Você está na página 1de 37

Acústica Básica - Silenkar 2014

Eric Brandão

Curso de Eng. Acústica


Universidade Federal de Santa Maria
Santa Maria - Brasil

19/05/2014

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 1/24


3 - Equação da onda - Introdução

Na aula anterior vimos que se um pistão se move alternadamente ele


provoca uma onda de compressão/rarefação no fluido adjacente;
Esta onda mecânica se move longitudinalmente através do fluido;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 2/24


3 - Equação da onda - Introdução

No caso da onda sonora temos que a pressão sonora (e velocidade de


partı́cula) variam, em uma dada posição, com o tempo...
No entanto, também existe uma variação espacial da pressão sonora
(e velocidade de partı́cula);
Assim, uma equação da onda que se preze precisa levar em conta as
duas coisas;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 3/24


3 - Equação da onda; 3.1. - Introdução

Lembremos de operadores diferenciais que operam no espaço e no


tempo;

Gradiente - aplicado num escalar resulta num vetor


~ = ∂φ ∂φ ∂φ
∇φ ∂x x̂ + ∂y ŷ + ∂z ẑ

Divergente - aplicado num vetor resulta num escalar


~ ·w ∂wx ∂wy ∂wz
∇ ~ = ∂x + ∂y + ∂z

Derivada parcial temporal


∂p(~
r ,t)
∂t

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 4/24


Derivação da Equação da onda

Seja um Volume V sob ação de uma onda sonora;


Tudo nele varia com o tempo t e com a posição ~x ;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 5/24


Derivação da Equação da onda

Equação da continuidade de Euler:


liga variações temporais na densidade à variações espaciais de
densidade e velocidade de partı́cula;

Equação da continuidade
∂ρ ~ · (ρ~
∂t +∇ u) = 0

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 6/24


Derivação da Equação da onda
Equação da conservação da quantidade de movimento:
Forma mais completa de definir a segunda lei de Newton:
f (t) = Ma(t) = d(Mvdt
(t))
;

Equação da conservação da quantidade de movimento


h i
ρ ∂~u
+ (~
u · ~ u = −∇p
∇)~ ~
∂t

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 7/24


Derivação da Equação da onda
Equação da conservação da quantidade de movimento:
Forma mais completa de definir a segunda lei de Newton:
f (t) = Ma(t) = d(Mv dt
(t))
;
Esta equação relaciona variações temporais e espaciais em u~(~x , t)
com variações espaciais em p(~x , t);

Equação da conservação da quantidade de movimento


h i
ρ ∂~u
+ (~
u · ~ u = −∇p
∇)~ ~
∂t

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 7/24


Derivação da Equação da onda
Relação termodinâmica para variação nula de entropia;

Relação termodinâmica
∂p
∂t = c 2 ∂ρ
∂t

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 8/24


Derivação da Equação da onda
Relação termodinâmica para variação nula de entropia;
h 3
i h i h 2i
kgm 1 m3
c 2 tem dimensões: mN2 mkg = s 2 m2 kg
= m
s2
;

Relação termodinâmica
∂p
∂t = c 2 ∂ρ
∂t

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 8/24


Derivação da Equação da onda
Relação termodinâmica para variação nula de entropia;
h 3
i h i h 2i
kgm 1 m3
c 2 tem dimensões: mN2 mkg = s 2 m2 kg
= m
s2
;
m
c, com dimensão s é chamada de velocidade local do som;

Relação termodinâmica
∂p
∂t = c 2 ∂ρ
∂t

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 8/24


Derivação da Equação da onda
Relação termodinâmica para variação nula de entropia;
h 3
i h i h 2i
kgm 1 m3
c 2 tem dimensões: mN2 mkg = s 2 m2 kg
= m
s2
;
m
c, com dimensão s é chamada de velocidade local do som;
Note que c é uma coisa para pressão positiva (compressão) e outra
para pressão negativa (rarefação);

Relação termodinâmica
∂p
∂t = c 2 ∂ρ
∂t

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 8/24


3.2. - Derivação da Equação da onda

A Eq. da continuidade pode ser re-escrita com a velocidade local do


som (em termos da pressão sonora):

Eq. da continuidade
1 ∂p ~ · (ρ~
c 2 ∂t
+∇ u) = 0

que relaciona variações temporais na pressão sonora à variações


espaciais de densidade e velocidade de partı́cula;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 9/24


Linearização
A princı́pio c é uma coisa para pressão positiva (compressão) e outra
para pressão negativa (rarefação);
As grandezas acústicas são, na realidade, pequenas variações de
pressão (p 0 ), densidade (ρ0 ) e temperatura (T 0 ) em torno dos valores
de equilı́brio do meio (p0 , ρ0 e T0 );
Para pequenas variações de pressão, o valor de c não muda muito
entre compressão e rarefação: c → c0 - cte;

Pressão estática: p0 = 1 [atm]


= 101000 [Pa];
Limiar da audição: p 0 = 20 [µ
Pa];
Limiar da dor: p 0 = 20 [Pa];

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 10/24


Linearização

∂p p0
∂t = c 2 ∂ρ 2
∂t ⇒ c =
∂p
∂ρ , se torna c02 = ρ0

Ou seja, para pequenas pertubações a velocidade local do som não é


variável com a posição ou o tempo;
c0 é a velocidade do som no meio em [m/s] e é constante ao longo do
meio para pequenas pertubações;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 11/24


Equação da onda linearizada
Equação da conservação da massa
∂ρ0 ~ · (~
∂t + ρ0 c02 ∇ u) = 0 (1)

Equação da conservação da quantidade de movimento


ρ0 ∂~
u ~ 0
∂t + ∇p = 0 (2)

Para obter uma equação diferencial que seja apenas função de p 0


derivamos a Eq. (1) em relação ao tempo e aplicamos o operador ∇ ~
à Eq. (2)...

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 12/24


Equação da onda linearizada

Equação da onda

2 0 1 ∂ 2 p 0 (~x ,t)
∇ p (~x , t) − c02 ∂t 2
=0
Que expressa as variações temporais e espaciais da pressão sonora;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 13/24


Equação de Helmholtz
Se a pressão sonora variar harmonicamente:
p 0 (x, y , z, t) = P̃(x, y , z)e jωt a Equação da onda se torna a Equação
de Helmholtz;

Equação da onda
∇2 P̃(x, y , z) + k02 P̃(x, y , z) = 0

onde P̃(x, y , z) é a amplitude complexa da componente ω da pressão


sonora;
P̃(x, y , z) = |P̃(x, y , z)|e j∠P̃(x,y ,z) é função apenas do espaço;
k0 = ω/c0 é o número de onda com dimensão [m−1 ];

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 14/24


Sol. da Eq. da onda 1D

Equação da onda 1D (coord. cartesianas)

∂ 2 P̃(x)
∂x 2
+ k02P̃(x) = 0

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 15/24


Sol. da Eq. da onda 1D

Equação da onda 1D (coord. cartesianas)

∂ 2 P̃(x)
∂x 2
+ k02P̃(x) = 0
Note que esta equação é uma equação diferencial no espaço...

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 15/24


Sol. da Eq. da onda 1D

Equação da onda 1D (coord. cartesianas)

∂ 2 P̃(x)
∂x 2
+ k02P̃(x) = 0
Note que esta equação é uma equação diferencial no espaço...
com solução do tipo;

Onda plana
A

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 15/24


Sol. da Eq. da onda 1D

Equação da onda 1D (coord. cartesianas)

∂ 2 P̃(x)
∂x 2
+ k02P̃(x) = 0
Note que esta equação é uma equação diferencial no espaço...
com solução do tipo;

Onda plana
A Sol
P̃(x) = Ãe −jk0 x + B̃e +jk0 x ;
B

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 15/24


Sol. da Eq. da onda 1D
Equação da onda 1D (coord. cartesianas)

P̃(x) = Ãe −jk0x + B̃e +jk0x


A

à e B̃ são independentes da variável espacial x, sendo que a variação


espacial de P̃(x) é expressa nos termos exponenciais. Este fato resulta
numa frente de onda plana (mesma magnitude e fase no plano yz);
E. Brandão (EAC) Acústica Básica 16/24
Sol. da Eq. da onda 1D
Note 3 coisas

P̃(x) = Ãe −jk0x + B̃e +jk0x


(1) - Ã e B̃ são independentes da variável espacial x, sendo que a
variação espacial de P̃(x) é expressa nos termos exponenciais. Este
fato resulta numa frente de onda plana (mesma magnitude e fase no
plano yz);

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 17/24


Sol. da Eq. da onda 1D

Note 3 coisas

P̃(x) = Ãe −jk0x + B̃e +jk0x


(2) - O termo −jk0 x (negativo) está associado à propagação na
direção +x̂. Como veremos, isso tem a ver com a direção da
velocidade de partı́cula (positiva para o termo Ã), já que pressão
sonora é um escalar;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 18/24


Sol. da Eq. da onda 1D

Note 3 coisas

P̃(x) = Ãe −jk0x + B̃e +jk0x


As constantes à e B̃ são obtidas das condições de contorno do
problema;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 19/24


Sol. da Eq. da onda 1D
Ondas planas são, na realidade, encontradas em poucas situações
práticas (e.g. interior de um tubo ou muito distantes de uma fonte
sonora - máquina ou alto-falante);

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 20/24


Sol. da Eq. da onda 1D
Ondas planas são, na realidade, encontradas em poucas situações
práticas (e.g. interior de um tubo ou muito distantes de uma fonte
sonora - máquina ou alto-falante);

Equação da onda 1D (coord. esféricas)

∂ 2 [r P̃(x)]
h i
∂r 2
+ k02 r P̃(x) = 0

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 20/24


Ondas esféricas
Equação da onda 1D (coord. esféricas)

∂ 2 P̃(x)
∂x 2
+ k02P̃(x) = 0

Sol. Equação da onda plana 1D


P̃(x) = Ãe −jk0 x + B̃e +jk0 x

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 21/24


Ondas esféricas
Equação da onda 1D (coord. esféricas)

∂ 2 P̃(x)
∂x 2
+ k02P̃(x) = 0
Equação da onda 1D (coord. esféricas)

∂ 2 [r P̃(r )]
h i
∂r 2
+ k02 r P̃(r ) = 0
Sol. Equação da onda plana 1D
P̃(x) = Ãe −jk0 x + B̃e +jk0 x

Sol. Equação da onda 1D (coord. esféricas)


à −jk0 r B̃ +jk0 r
P̃(r ) = re + r e

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 21/24


Ondas plana e esférica em campo livre

A condição de campo livre implica que a onda sonora não sofre


reflexões;
Campo-livre é encontrado em locais abertos (sem paredes) ou em
câmaras anecoicas (com paredes totalmente absorventes);

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 22/24


Ondas plana e esférica em campo livre

A condição de campo livre implica que a onda sonora não sofre


reflexões;
Campo-livre é encontrado em locais abertos (sem paredes) ou em
câmaras anecoicas (com paredes totalmente absorventes);

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 23/24


Ondas plana e esférica em campo livre

A condição de campo livre implica que a onda sonora não sofre


reflexões;
Campo-livre é encontrado em locais abertos (sem paredes) ou em
câmaras anecoicas (com paredes totalmente absorventes);
Nestes casos, o termo da onda refletida é nulo: B̃ = 0;

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 23/24


Ondas plana e esférica em campo livre

A condição de campo livre implica que a onda sonora não sofre


reflexões;
Campo-livre é encontrado em locais abertos (sem paredes) ou em
câmaras anecoicas (com paredes totalmente absorventes);
Nestes casos, o termo da onda refletida é nulo: B̃ = 0;
Vamos exercitar isso...

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 23/24


Ondas plana e esférica em campo livre

Nestes casos, o termo da onda refletida é nulo: B̃ = 0;

Sol. Equação da onda 1D (coord. cartesianas) - Campo livre


P̃(x) = Ãe −jk0 x

Sol. Equação da onda 1D (coord. esféricas)- campo livre


à −jk0 r
P̃(r ) = re

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 24/24


Ondas plana e esférica em campo livre

Nestes casos, o termo da onda refletida é nulo: B̃ = 0;


Note que a amplitude complexa da onda esférica decai com a
distância. A da onda plana não;

Sol. Equação da onda 1D (coord. cartesianas) - Campo livre


P̃(x) = Ãe −jk0 x

Sol. Equação da onda 1D (coord. esféricas)- campo livre


à −jk0 r
P̃(r ) = re

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 24/24


Ondas plana e esférica em campo livre

Nestes casos, o termo da onda refletida é nulo: B̃ = 0;


Note que a amplitude complexa da onda esférica decai com a
distância. A da onda plana não;
Note que se dobramos a distância a amplitude complexa da onda
esférica decai pela metade;

Sol. Equação da onda 1D (coord. cartesianas) - Campo livre


P̃(x) = Ãe −jk0 x

Sol. Equação da onda 1D (coord. esféricas)- campo livre


à −jk0 r
P̃(r ) = re

E. Brandão (EAC) Acústica Básica 24/24

Você também pode gostar