Você está na página 1de 17

MARÇO / 2010

36 TARDE

TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR


ELÉTRICA
CONHECIMENT
CONHECIMENTOSOS ESPECÍFICOS
LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.
01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material:
a) este caderno, com os enunciados das 50 questões objetivas, sem repetição ou falha, com a seguinte distribuição:

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Questões Pontos Questões Pontos Questões Pontos
1 a 10 1,0 21 a 30 2,0 41 a 50 3,0
11 a 20 1,5 31 a 40 2,5 - -

b) 1 CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas às questões objetivas formuladas nas provas.


02 - Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem no CARTÃO-
RESPOSTA. Caso contrário, notifique IMEDIATAMENTE o fiscal.
03 - Após a conferência, o candidato deverá assinar no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA, a caneta esferográ-
fica transparente de tinta na cor preta.
04 - No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas certas deve ser feita cobrindo a letra e
preenchendo todo o espaço compreendido pelos círculos, a caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta,
de forma contínua e densa. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras; portanto, preencha os campos de
marcação completamente, sem deixar claros.

Exemplo: A C D E

05 - Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não o DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR.
O CARTÃO-RESPOSTA SOMENTE poderá ser substituído caso esteja danificado em suas margens superior ou inferior -
BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA.
06 - Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E);
só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você só deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcação em
mais de uma alternativa anula a questão, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA.
07 - As questões objetivas são identificadas pelo número que se situa acima de seu enunciado.
08 - SERÁ ELIMINADO do Processo Seletivo Público o candidato que:
a) se utilizar, durante a realização das provas, de máquinas e/ou relógios de calcular, bem como de rádios gravadores,
headphones, telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie;
b) se ausentar da sala em que se realizam as provas levando consigo o Caderno de Questões e/ou o CARTÃO-RESPOSTA;
c) se recusar a entregar o Caderno de Questões e/ou o CARTÃO-RESPOSTA quando terminar o tempo estabelecido.
09 - Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas no
Caderno de Questões NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA.
10 - Quando terminar, entregue ao fiscal O CADERNO DE QUESTÕES E O CARTÃO-RESPOSTA e ASSINE A LISTA DE
PRESENÇA.
Obs. O candidato só poderá se ausentar do recinto das provas após 1 (uma) hora contada a partir do efetivo início das
mesmas. Por motivos de segurança, o candidato NÃO PODERÁ LEVAR O CADERNO DE QUESTÕES, a qualquer momento.
11 - O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTAS PROVAS DE QUESTÕES OBJETIVAS É DE 3 (TRÊS) HORAS e
30 (TRINTA) MINUTOS, findo o qual o candidato deverá, obrigatoriamente, entregar o CARTÃO-RESPOSTA.
12 - As questões e os gabaritos das Provas Objetivas serão divulgados no primeiro dia útil após a realização das
mesmas, no endereço eletrônico da FUNDAÇÃO CESGRANRIO (http://www.cesgranrio.org.br).
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

1
A higiene e a segurança do trabalho garantem as condições pessoais e materiais de trabalho. Um dos objetivos da higiene
do trabalho é
(A) apontar os atos e as condições seguras do ambiente.
(B) remediar as doenças do trabalhador.
(C) eliminar as causas das doenças profissionais.
(D) fornecer EPI (Equipamento de Proteção Individual).
(E) elaborar o mapa de riscos.

2
A higiene do trabalho protege o trabalhador dos riscos ambientais, tais como: físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e
de acidentes. Corresponde a fatores de riscos de acidentes:
(A) iluminação, arranjo físico e eletricidade.
(B) radiação não ionizante, eletricidade e arranjo físico.
(C) umidade, máquina sem proteção e ferramenta inadequada.
(D) vibrações, vapores e gases.
(E) pressões anormais, armazenamento inadequado e gases.

3
A respeito do EPI (Equipamento de Proteção Individual), analise as afirmativas abaixo.

I - O EPI não previne a ocorrência de acidentes de trabalho, mas apenas evita ou atenua a gravidade das lesões.
II - O EPI só poderá ser posto à venda ou utilizado com a indicação do CA (Certificado de Aprovação) expedido pelo
Ministério do Trabalho.
III - O CA do EPI indica que o mesmo foi submetido a testes laboratoriais que comprovaram a satisfação de requisitos e
características preventivas para as quais se destina.
IV - É um dever dos empregados adquirir somente EPI que possua CA.

Estão corretas as afirmativas


(A) I e II, apenas. (B) I, II e III, apenas.
(C) I, III e IV, apenas. (D) II, III e IV, apenas.
(E) I, II, III e IV.

4
No desenho técnico de tubulações industriais, são adotadas inúmeras representações gráficas, onde cada uma tem uma
função principal. Sobre o desenho de tubulações, considere as afirmativas a seguir.

I - Fluxogramas de processo (process flow-sheet) são desenhos preparados na fase inicial do projeto e neles devem
figurar os seguintes equipamentos: máquinas, tubulações, válvulas e instrumentos essenciais aos circuitos prin-
cipais do processo.
II - Fluxogramas mecânicos ou de detalhamento (engineering flow-sheets) devem conter as informações sobre todas as
tubulações, tanto as principais como as de utilidade e, ainda, as secundárias e auxiliares, com indicação do
diâmetro, sentido de fluxo e condições de exigências especiais.
III - Os desenhos de plantas de tubulação são feitos em escala e neles os tubos de até 12" são representados por um
traço único, na posição da linha de centro.
IV - Os desenhos isométricos são feitos em perspectiva isométrica e sem escala, e, geralmente, esses desenhos abor-
dam uma única tubulação ou duas ou três tubulações interligadas.

São corretas as afirmativas


(A) I e II, apenas. (B) I e IV, apenas.
(C) II e III, apenas. (D) I, II, III, apenas.
(E) I, II, III e IV.

2
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
5
20

40

15
40

10
20
10 80
40

Qual a representação, em 1o diedro, das vistas frontal, lateral esquerda e superior da peça ilustrada acima?

(A) (B)

(C) (D)

(E)

3
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
6 8
Tratando-se de redes de campo, o protocolo Profibus se
A
divide nas seguintes versões:
(A) PA e FML B
s
(B) DP e PA
A
(C) DP e FM
(D) DP, PA e FMS B
(E) DP, PA e FMZ
A tabela verdade correspondente ao circuito lógico acima
7 é dada por

L D B Onde: A B S
_+__ __+__ __( ) __
_
_
_

_
_

L – Liga bomba botão 1 0 0 1


_

F D – Desliga bomba
_+__ __+ (A) 0 1 0
_
_

B – Bomba 1 0 0
_

B
_+__ __+ F – Liga bomba botão 2
_
_

1 1 1

A figura acima apresenta um programa em Ladder que


aciona uma bomba d’água. Seu correspondente em lista A B S
de instruções é 0 0 0
(B) 0 1 1
(A) LOAD L (B) LOAD D 1 0 1
OR F OR F 1 1 0
OR B AND B
ANDNOT D OR L
OUT B OUT B
A B S
0 0 0
(C) 0 1 0
1 0 0
(C) IF L (D) CASE B
1 1 1
ORNOT D AND F
OR B OR L
AND F OR D
OUT B OUT B A B S
0 0 0
(D) 0 1 1
1 0 0
(E) CASE B 1 1 1
OR F
OR L
ANDNOT D
A B S
OUT B
0 0 1
(E) 0 1 1
1 0 1
1 1 0

4
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
9 11
Considerando o princípio da Indução Magnética, de acor-
1 kW 2 kW do com a Lei de Lenz, pode-se afirmar que
E
(A) todo condutor percorrido por uma corrente elétrica e
mergulhado em um campo magnético fica sujeito a uma
i1 i3
força, chamada força de Lenz.
i2
(B) toda vez que o fluxo magnético através de um circuito
variar, surge, nesse circuito, uma Fem induzida.
4V (C) o sentido da corrente induzida, em um circuito fecha-
10 V
2 kW do, produzida pela variação de fluxo magnético, é tal
que, por seus efeitos, opõe-se à variação do fluxo que
lhe deu origem.
(D) o campo magnético total produzido por diversas
cargas que se movem é a soma vetorial dos campos
produzidos pelas cargas individuais.
(E) o fluxo do campo magnético através de qualquer
superfície fechada é sempre igual a zero.
No circuito acima, a corrente i2 e a tensão no nó E são,
respectivamente, 12
Um condutor é percorrido por uma corrente de 3 (três)
(A) 6 mA e 3 V ampères. O número de elétrons que passa por um ponto
(B) 4 mA e 4 V fixo nesse condutor, em um minuto, é
-19
(C) 3 mA e 6 V (Dado: considere a carga do elétron 1,6 x 10 C.)

(D) -3 mA e 6 V
(A) 1,125 x 1021
(E) 3 A e 6 mV (B) 1,667 x 1017
(C) 1,875 x 1019
10 (D) 2,880 x 1021
(E) 3,740 x 1021
O retificador de onda completa abaixo apresenta uma
tensão de pico VAB = 12 V no secundário do transformador. 13
Um motor de 3 Hp trabalha por 3 horas. O valor da energia
consumida pelo motor, neste intervalo de tempo, em joules,
é de, aproximadamente,
A
0 ,7 V (A) 7 MJ
127 VRMS RL (B) 24 MJ
f = 60Hz (C) 36 MJ
0 ,7 V (D) 42 MJ
B
(E) 48 MJ

14
Com as informações da figura acima, conclui-se que o Para formar o múltiplo ou submúltiplo de uma unidade, basta
valor e a frequência da tensão de pico na carga RL são, colocar o nome do prefixo desejado na frente do nome desta
respectivamente, unidade. Qual dos prefixos NÃO é utilizado nas unidades
(A) 12 V e 120 Hz do Sistema Internacional (SI)?
(B) 12 V e 60 Hz (A) EPTO
(B) MEGA
(C) 6 V e 120 Hz
(C) PICO
(D) 5,3 V e 120 Hz (D) FEMTO
(E) 5,3 V e 60 Hz (E) EXA

5
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
15 18

carga
600 VAR (indutivo)
Face 80 0°V 16 W
400 W
interna

A figura acima representa um esquema ilustrativo de um Para o circuito da figura acima, o valor da potência média
dos tipos de linhas elétricas utilizadas em baixa tensão. aparente fornecida pela fonte, em VA, é dado por
De acordo com a NBR 5410, a descrição deste esquema é (A) 721
a seguinte: (B) 1000
(A) cabo multipolar em eletroduto de seção circular embu- (C) 1200
tido em parede termicamente isolante. (D) 1400
(B) cabo multipolar em eletroduto de seção circular embu- (E) 1500
tido em alvenaria.
(C) cabos unipolares ou cabo multipolar em bandeja 19
perfurada, horizontal ou vertical.
(D) condutores isolados ou cabos unipolares em eletroduto
de seção circular embutido em parede termicamente
isolante.
(E) condutores isolados ou cabos unipolares em eletroduto
de seção circular embutido em alvenaria. i

16

u(V)
1 ciclo
6
B
0
2 4 6 8 10 t(s)
P
-4

- 10

A figura acima mostra a forma de onda em um ciclo da


tensão u. O valor RMS da tensão é, em volts,
(A) −1,6 (B) 2,0 A figura acima mostra a distribuição do campo magnético
em torno de um fio percorrido por uma corrente elétrica i.
(C) 24,5 (D) 145 Admitindo-se que o fio seja infinito, o ponto P esteja
afastado de uma distância r do fio e o meio seja o vácuo, o
(E) 30, 4 valor do módulo de B, em Tesla, é dado por

mo i mo i
17 (A) (B) 2
Um motor utilizado para bombeamento de água consome 4p r 4p r
20 kW com um fator de potência de 0,8 indutivos. Deseja-se
mo i mo i
instalar um banco de capacitores, que será ligado junto (C) (D) 2
com este motor, para elevar o fator de potência para 1.0. 2p r 2p r
O valor da potência reativa capacitiva a ser fornecida pelo
mo i
banco, em KVAR, é (E) 2
(A) 5 (B) 6 (C) 12 (D) 15 (E) 25 p r

6
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
20 22
Medida é um processo de comparação entre grandezas
de mesma espécie, ou seja, que possuem um padrão único
I Carga 2 entre elas. Neste contexto, os instrumentos de medidas
200 VAR
Carga 1 (Indutivo)
são os responsáveis por essa comparação e devem estar
0W sempre aferidos e calibrados, de forma a se obter uma alta
500 VAR
100 90°V (Capacitivo) confiança no valor medido. A esse respeito, analise as
100 W Carga 3 afirmativas abaixo.
0 VAR
300 W I - Padrão é um elemento ou instrumento de medida
destinado a definir, conservar e reproduzir a unida-
de-base de medida de uma determinada grandeza,
possuindo uma alta estabilidade com o tempo e sen-
O valor do módulo da corrente I no circuito da figura acima do mantido em um ambiente neutro e com controle,
é, em ampères, aproximadamente, por exemplo, de temperatura, pressão e umidade.
(A) 10 (B) 8 II - Aferição é o procedimento que consiste em ajustar
(C) 5 (D) 4 o valor lido por um instrumento com valor padrão de
(E) 2 mesma natureza e que apresenta caráter ativo, pois
o erro, além de determinado, é corrigido.
21 III - Calibração é o procedimento de comparação entre
Os aparelhos de medidas elétricas são instrumentos que o valor lido por um instrumento e o valor padrão apro-
fornecem uma avaliação da grandeza elétrica, baseando- priado de mesma natureza e que apresenta caráter
se em efeitos físicos causados por essa grandeza. Vários passivo, pois os erros são determinados, mas não
são os efeitos aplicáveis, tais como forças eletromagnéti- corrigidos.
cas, forças eletrostáticas, efeito Joule, efeito termoelétrico,
efeito da temperatura na resistência, etc. A esse respeito, Está correto o que afirma em
analise as afirmativas abaixo. (A) I, apenas.
(B) II, apenas.
I - O megôhmetro é um instrumento de medidas elétri- (C) I e II, apenas.
cas destinado à medição da resistência de
(D) II e III, apenas.
aterramento dos dispositivos ou equipamentos elé-
(E) I, II e III.
tricos, tais como motores, transformadores, redes de
eletrodutos metálicos, cabos, entre outros.
23
II - O fasímetro é um instrumento destinado a indicar a
Os transformadores são parte importante dos sistemas elé-
sequência de fase de uma rede trifásica, muito útil
tricos de potência e podem trazer sério comprometimento
na instalação de motores trifásicos que, em determi-
ao desempenho desses sistemas, se não forem operados
nadas aplicações, necessitam de um sentido
predefinido de rotação. de forma adequada e dentro dos limites de sua capacida-
III - O Ducter é um instrumento de grande aceitação nas de. Quando não se consegue certa potência com um único
empresas de energia elétrica, sendo utilizado so- transformador, utiliza-se o recurso da ligação em paralelo,
bretudo para a verificação e o acompanhamento da mas, para isso, há algumas condições que devem ser
evolução da resistência dos contatos dos dispositi- satisfeitas. Quais condições são consideradas essenciais?
vos empregados para a abertura e o fechamento dos (A) Mesma relação de transformação e polaridade dos
circuitos elétricos em carga, tais como disjuntores, terminais ligados entre si.
religadores e contatores. (B) Mesma relação de transformação, potência e relação
Está correto o que se afirma em entre reatância e resistência equivalente.
(A) I, apenas. (C) Mesma relação de transformação, polaridade dos
(B) II, apenas. terminais ligados entre si e potência.
(C) I e II, apenas. (D) Mesma potência, polaridade dos terminais ligados
(D) II e III, apenas. entre si e tensão de curto-circuito.
(E) I, II e III. (E) Mesma potência e tensão de curto-circuito.

7
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
24

A figura acima mostra o esquema de ligação de uma lâmpada acionada por dois interruptores paralelos (Tree-way) e um
interruptor intermediário (Four-way). A planta correspondente ao esquema da figura está representada em

a a

a a
(A) -1- 1 x 300 w (B) -1- 1 x 300 w

a a
a a
PLANTA PLANTA

8
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
a a

a a
(C) (D)
-1- 1 x 300 w -1- 1 x 300 w

a a
a a
PLANTA PLANTA

a
(E) -1- 1 x 300 w

a
a

PLANTA

25

H1
I1 (nominal)
X1
+ A Curto-Circuito
Fonte de Tensão
CA +
w
V
I2 (nominal)
H2 X2

A figura acima mostra uma disposição típica de instrumentos e dispositivos para se obterem os dados do ensaio a
curto-circuito de um transformador. Sabendo-se que o transformador é de 500 kVA, 2500/250 V e as leituras dos instrumentos
são: Vc = 100 V, Ic = 200 A e Pc = 16 kW, o valor da impedância equivalente (Zeq), que representa as perdas nos
enrolamentos primário e secundário, referido ao lado de baixa tensão, é dado por
(A) 0,40 + j 0,50 W (B) 0,04 + j 0,05 W
(C) 0,005 + j 0,003 W (D) 0,4 + j 0,3 W
(E) 0,004 + j 0,003 W

9
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
26

Com base nos dados da placa de um motor de indução, apresentados na figura acima, o valor do número de polos e o do
escorregamento, em percentuais, são, respectivamente,
(A) 2 e 2% (B) 2 e 4% (C) 4 e 2% (D) 4 e 6% (E) 6 e 4%

27

IZ
1 3
IB
1,45 IZ

I(A)

IN 2 4

I2

De acordo com a NBR 5410, para garantir uma coordenação entre condutores e os dispositivos de proteção contra
sobrecarga, devem ser considerados os parâmetros, IZ, IB, IN e I2, mostrados na figura acima.
Sendo:
IB – corrente de proteção do circuito
IZ – capacidade de condução de corrente dos condutores
IN – corrente nominal do dispositivo de proteção
I2 – corrente que assegura efetivamente a atuação do dispositivo de proteção
Observando a ordem dos parâmetros na escala hipotética da figura, para que a proteção dos condutores contra sobrecargas
fique assegurada, serão necessárias as seguintes correspondências:
(A) IN – 1 , IB – 2 , IZ – 3 , I2 – 4. (B) IZ – 1 , IB – 2 , IN – 3 , I2 – 4.
(C) IB – 1 , IN – 2 , IZ – 3 , I2 – 4. (D) IZ – 1 , IB – 2 , I2 – 3 , IN – 4.
(E) IB – 1 , I2 – 2 , IN – 3 , IZ – 4.

10
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
28 29
R S T

ITOTAL

F1 F2 F3

SOFT
STARTER

ISS U V W

6 1

3 4

A figura acima mostra o esquema de montagem de um 2 5


modelo genérico de um dispositivo de proteção. Esse
dispositivo corresponde a um A figura acima mostra uma soft-starter ligada dentro do delta
(A) disjuntor magnético.
de um motor. A relação entre a corrente na soft-starter (ISS)
(B) disjuntor termomagnético.
(C) interruptor termomagnético. e a corrente total consumida (ITOTAL), sendo ambas em
(D) supressor de descargas atmosféricas. regime permanente, é, aproximadamente,
(E) dispositivo DR. (A) 37% (B)47% (C) 57% (D)67% (E) 77%

30
Dentro dos circuitos de acionamentos de máquinas, é comum o uso de relés para controle de acionamentos, alarmes,
proteção, entre outros. Considerando estes relés, analise as afirmativas a seguir.
I - Os relés de tempo estrela-triângulo são específicos para utilização em controle de partida de motores monofásicos
e trifásicos que utilizam chaves automáticas estrela-triângulo, com controles de tempos precisos e reduzido espaço
físico.
II - Os relés de proteção térmica são destinados à proteção de motores e equipamentos contra elevação de temperatura
e operam com sensores do tipo PTC, cuja característica é reduzir bruscamente sua condutividade elétrica para um
valor preciso de temperatura.
III - Os relés de falta de fase com e sem neutro são destinados à proteção de sistemas monofásicos e trifásicos contra
queda de fase (ou neutro) e assimetria modular de tensão que compromete o funcionamento de motores.

Está correto o que se afirma em


(A) I, apenas. (B) II, apenas. (C) III, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, II e III.

31
Os motores monofásicos têm esta denominação porque os seus enrolamentos de campo são ligados diretamente a uma
fonte monofásica. Dentre os vários tipos de motores elétricos monofásicos, os motores com rotor de gaiola destacam-se
pela simplicidade de fabricação e, principalmente, pela robustez, confiabilidade e manutenção reduzida. Dentre os motores
abaixo, NÃO corresponde a um motor monofásico de gaiola o de
(A) polos sombreados (Shaded Pole). (B) fase dividida.
(C) repulsão. (D) capacitor de partida.
(E) capacitor permanente.

11
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
32

L1
L2
L3
PEN PE
N

Aterramento da Massas Massas


alimentação

Considerando os esquemas de aterramento normalizados pela NBR 5410, a figura acima representa o esquema
(A) IT (B) TT (C) TN-C (D) TN-C-S (E) TN-S

33 35
As chaves de partida soft-starters são destinadas ao Na aplicação dos sistemas de proteção contra descargas
comando de motores e apresentam funções programáveis, atmosféricas, o método mais indicado para edificações com
que permitem configurar o sistema de acionamento de altura relativamente baixa, porém com uma grande área
acordo com as necessidades do usuário. Dentre as horizontal, é o Método
funções abaixo, qual NÃO corresponde a uma função (A) de Gaus. (B) de Faraday.
disponível nas soft-starters? (C) de Franklin. (D) eletrogeométrico.
(A) Controle de velocidade. (E) de Newton.
(B) Rampa de tensão na aceleração e na desaceleração.
(C) Pulso de tensão na partida. 36
(D) Detecção de desequilíbrio ou falta de fases e de defei- O Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas
tos nos tiristores. (SPDA) é um sistema completo destinado a proteger uma
(E) Frenagem por injeção de corrente. construção ou estrutura contra os efeitos das descargas
atmosféricas. A esse respeito, analise as afirmativas abaixo.
34 I - Um para-raios corretamente instalado reduz signifi-
Para funcionar com desempenho satisfatório e ser sufici- cativamente os perigos e os riscos de danos, pois
entemente segura contra risco de acidentes fatais, toda pode captar os raios que iriam cair nas proximida-
instalação elétrica de alta e baixa tensão deve possuir um des de sua instalação, proporcionando um caminho
sistema de aterramento, dimensionado adequadamente seguro e de baixa resistência ao escoamento das
para as condições de cada projeto. Dentre os objetivos correntes elétricas das descargas.
abaixo, qual NÃO diz respeito aos propósitos de um sistema II - Os tanques utilizados para armazenar líquidos infla-
de aterramento? máveis sempre devem possuir um SPDA (para-raios).
(A) Segurança de atuação da proteção. III - A zona de proteção de um para-raios do tipo Franklin
(B) Segurança contra sobrecarga. é uma pirâmide cujo vértice é a ponta do captor e a
(C) Proteção do indivíduo contra descargas atmosféricas. altura depende da área da superfície a ser protegida.
(D) Proteção do indivíduo contra contatos com partes
metálicas da instalação energizadas acidentalmente. É(São) correta(s) a(s) afirmativa(s)
(E) Uniformização do potencial em toda a área do projeto, (A) I, apenas. (B) II, apenas.
prevenindo contra lesões perigosas que possam (C) I e II, apenas. (D) II e III, apenas.
surgir durante uma falta fase-terra. (E) I, II e III.

12
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
37

6:1

Vent = 240 sen (wt) Vsec


Vp C Rcarga

Com base na figura acima, considerando que a tensão direta de cada diodo é de 0,7 V e desprezando as perdas no
transformador, o valor da tensão de pico Vp, em Volts, é
(A) 41,4 (B) 40,7 (C) 40,0 (D) 39,3 (E) 38,6

38
Os graus de proteção proporcionados pelos painéis elétricos têm os seguintes objetivos: a proteção de pessoas ao contato
com partes sob tensão e ao contato com partes em movimento dentro do invólucro; proteção do painel contra a penetração
de corpos sólidos estranhos e contra os efeitos prejudiciais da penetração de líquidos. A designação utilizada para indicar
o grau de proteção é formada pelas letras IP, seguidas de dois algarismos característicos que significam a conformidade
com as condições de proteção exigida pelo projeto do painel. Assim, o segundo algarismo característico indica o grau de
proteção proporcionado pelo invólucro
(A) contra temperatura.
(B) contra efeitos prejudiciais da penetração de líquidos.
(C) às pessoas e também às partes do interior do painel contra objetos sólidos.
(D) à proteção de pessoas contra acesso a partes perigosas.
(E) à entrada de corpos estranhos.

39 40
Com relação aos painéis elétricos de manobra e comando
de baixa tensão, analise as afirmativas abaixo.
600
Capacidade (mAh)

500 I - Os sinalizadores luminosos deverão estar relacio-


nados com a cor, no que diz respeito à condição
400 (estado) da máquina, na qual a cor verde indica
0,9 V condição normal de operação.
300
1,0 V II - Na verificação das características de um painel, a
200 1,1 V verificação dos limites de elevação da temperatura
100 e a verificação da corrente suportável de curto-circuito
são consideradas ensaios de tipo.
III - Os ensaios de rotina são destinados a detectar
0 200 400 600 800 1.000 falhas em materiais e na fabricação, sendo realiza-
dos em todos os painéis ou em unidades do painel,
Uma bateria que vai operar com 0,9 V possui uma corrente após a finalização da montagem.
de descarga de 800 mA. Considerando a curva de ca- Está correto o que se afirma em
pacidade da bateria na figura acima, o tempo de vida útil, (A) I, apenas.
em minutos, é de, aproximadamente, (B) II, apenas.
(A) 120 (B) 30 (C) I e II, apenas.
(C) 26 (D) 22 (D) II e III, apenas.
(E) 15 (E) I, II e III.

13
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
41 45
A NBR 5410 estabelece as condições a que devem
satisfazer as instalações elétricas de baixa tensão. Esta
norma NÃO se aplica a instalações elétricas
(A) de locais de acampamento (campings).
(B) de canteiros de obra.
(C) aos circuitos elétricos alimentados sob tensão nominal
PEN
igual ou inferior a 1500 V em corrente contínua.
(D) instalações elétricas de embarcações e aeronaves.
(E) de reboques de acampamento (trailers). RPnA

42
A figura acima mostra o esquema de ligação do
Para que aparelhos e motores possam funcionar satisfato-
aterramento, estabelecido pela NBR 14039 entre as
riamente, é necessário que a tensão sob a qual a corrente
massas das instalações e da subestação. Esse esquema
lhe é fornecida esteja dentro de certos limites prefixados.
é definido como
De acordo com a NBR 5410, o valor percentual da queda
de tensão, em relação ao valor da tensão nominal da (A) TTN
instalação, calculado a partir dos terminais secundários do (B) TTS
transformador MT/BT, até o ponto de utilização da instala- (C) TNR
ção, NÃO deve ser superior a (D) ITN
(A) 7 % (E) ITS
(B) 5 %
(C) 4% 46
(D) 3 % Na utilização de lâmpadas para iluminação industrial, alguns
(E) 2% parâmetros devem ser avaliados, tais como: tipo da lâm-
pada, rendimento luminoso, dispositivos necessários para
43 o controle. A esse respeito, analise as afirmativas abaixo.
As dimensões internas dos eletrodutos e de suas cone-
xões devem permitir que, após montagem da linha, os con- I - As lâmpadas de luz mista possuem, no mesmo bul-
dutores possam ser instalados e retirados com facilidade. bo, um tubo de descarga contendo mercúrio e, liga-
Com base na NBR 5410, a taxa de ocupação do eletroduto, do em série ao mesmo, um filamento de lâmpada
dada pelo quociente entre a soma das áreas das seções incandescente que melhora o espectro luminoso da
transversais dos condutores previstos e a área útil da lâmpada e, ao mesmo tempo, desempenha o papel
seção transversal do eletroduto, considerando que haja de reator, fazendo com que a lâmpada possa ser
três ou mais condutores, NÃO deve ser superior a ligada diretamente à rede elétrica, tal como a lâmpada
(A) 10 %
incandescente.
(B) 23 %
II - Para que as lâmpadas a vapor de mercúrio possam
(C) 31 %
funcionar com segurança, devem operar com um
(D) 40 %
(E) 53 % reator, semelhante ao da lâmpada fluorescente, para
que a corrente e a tensão sejam limitadas a valores
44 aceitáveis para o seu funcionamento.
Uma equipe de manutenção elétrica de um parque III - Os ignitores são elementos utilizados somente em
industrial realizou uma inspeção sistemática na rede de lâmpadas a vapor de sódio, que atuam gerando uma
distribuição de energia, sem desligá-la, localizada na parte série de pulsações de tensão elevada, a fim de iniciar
externa do parque, para acompanhar as condições dos a descarga, deixando de emitir pulsos quando a
materiais e equipamentos e localizar possíveis pontos lâmpada inicia sua operação.
sujeitos a falhas futuras. Este tipo de atividade é caracteri-
zado como uma manutenção Está correto o que se afirma em
(A) corretiva. (A) I, apenas.
(B) corretiva programada. (B) I e II, apenas.
(C) preventiva programada. (C) I e III, apenas.
(D) preventiva. (D) II e III, apenas.
(E) preditiva. (E) I, II e III.

14
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
47

A figura acima mostra um corte de um projeto de uma subestação de média tensão, classe 15 kV. Observando a numeração
indicativa de cada equipamento, complete os parênteses abaixo, associando o equipamento com o número indicado.

( ) Disjuntor
( ) TP-Transformador de Potencial
( ) Bucha de Passagem
( ) Para-raios
( ) TC-Transformador de Corrente
( ) Transformador de Força
( ) Isolador pedestal (Apoio)

A associação correta de cima para baixo é


(A) 5 – 4 – 2 – 1 – 6 – 7 – 3
(B) 5 – 4 – 2 – 3 – 6 – 7 – 1
(C) 6 – 5 – 1 – 3 – 4 – 7 – 2
(D) 6 – 5 – 2 – 3 – 4 – 7 – 1
(E) 6 – 4 – 2 – 3 – 5 – 7 – 1

48
Qual dos ensaios a seguir NÃO corresponde ao realizado em óleos isolantes para transformadores?
(A) Tensão superficial.
(B) Pontos de fulgor.
(C) Rigidez dielétrica.
(D) Índice de acidez.
(E) Fator de potência.

15
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
49
A Norma Regulamentadora NR 10 estabelece os requisi-
tos e as condições mínimas para a implementação de
medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a
garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que,
direta ou indiretamente, interajam em instalações elétricas
e serviços com eletricidade. De acordo com esta norma,
analise as afirmativas abaixo.

I - As empresas estão obrigadas a manter esquemas


unifilares atualizados das instalações elétricas dos
seus estabelecimentos, com as especificações do
sistema de aterramento e demais equipamentos e
dispositivos de proteção.
II - É considerado profissional legalmente capacitado o
trabalhador previamente qualificado e com registro
no competente Conselho de classe.
III - Nas instalações elétricas de áreas classificadas ou
sujeitas a risco acentuado de incêndio ou explosões,

O
devem ser adotados dispositivos de proteção, como
alarme e seccionamento automático para prevenir
sobretensões, sobrecorrentes, falhas de isolamento,

H
aquecimentos ou outras condições anormais de
operação.

N
Está correto o que se afirma em
(A) I, apenas.
(B) I e II, apenas.
(C) I e III, apenas.
(D) II e III, apenas. U
SC
(E) I, II e III.

50
Conforme descrito pela Norma Regulamentadora NR 10,
A

no que diz respeito à segurança em instalações elétricas


desenergizadas, o primeiro procedimento a ser realizado
para considerar que uma instalação elétrica esteja
R

desenergizada e liberada para o trabalho é


(A) constatar a ausência de tensão.
(B) instalar a sinalização de impedimento de reenergização.
(C) proteger os elementos energizados existentes na zona
controlada.
(D) seccionar a instalação.
(E) instalar aterramento temporário com equipotencia-
lização dos condutores dos circuitos.

16
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA
O
H
N
U
SC
A
R

17
TÉCNICO(A) DE MANUTENÇÃO JÚNIOR / ELÉTRICA