Você está na página 1de 3

A REALIDADE BARIÔNICA

Publicado em   por Rodrigo Romo

Amigos, um trecho do novo livro SUPRACONFEDERAÇÃO – ORDEM


LANONADECK, disponível na Loja Virtual.
A origem de todas as estruturas não está na Matéria Bariônica, mas em outros planos além, que
vocês chamam de Espiritualidade, Imaterialidade e Universo Primordial. Todos esses nomes têm
como objetivo determinar uma origem além da realidade atômica que vocês definem como
fisicalidade. O fator que poucos se deram conta em todo esse processo é que a realidade bariônica
representa cerca de 4% a 5% do total do universo existente, sendo que a estrutura Imaterial da
Energia Escura e da Matéria Escura compõem os 95% restantes aproximadamente. Além dessas
duas existem outras que representam o Reino dos Voronandecks e de suas estruturas originárias,
onde muitos Filhos Paradisíacos residem em energia e em consciência e não em corpo ou mesmo
em Espírito. O Reino dos Criadores Imateriais reside muito além do conceito de universo e de
galáxias como vocês entendem, pois na realidade deles o universo é composto de energia e de
aglomerados de energia e radiações sem uma forma definida, pois a estrutura desses seres e de suas
consciências é composta dessas mesmas energias.
Quando se vislumbrou a nova oportunidade da formação do universo cósmico pelo Conselho
Voronandeck e seus outros grupos, antes mesmo de sua formatação oficial, milhões de consciências
desejaram fazer parte dessa proposta. A realidade bariônica é uma novidade, por assim dizer, como
já deixamos claro em outras partes deste livro. São bilhões de consciências que desejam ter
experiência na fisicalidade e em suas diferentes densidades atômicas. Portanto, o coeficiente de
entidades desejando entrar nesses 4% a 5% de fisicalidade bariônica é muito maior do que podem
imaginar. O que representa um fator de risco, devido ao elevado gradiente de fertilidade de todas as
espécies que continuam se expandindo no universo, até que isso gere um processo caótico em
alguns dos grupos, esgotando recursos naturais de seus mundos originais, como já ocorreu com
grupos de aviários e está se demonstrando na sociedade terrestre com a super população mundial.
Como já foi colocado, quando uma consciência do plano imaterial penetra na realidade física, a
maior parte de sua consciência se perde e uma parte de suas informações também. Isso é mais
determinante nos mundos mais densos onde os hologramas estão presentes, portanto estabelecer
uma civilização com pleno conhecimento da realidade imaterial é bem mais difícil do que se
imaginava e se propôs inicialmente. Por esse motivo, o código MCM foi tão importante e
significativo para manter a transferência de informações e memórias cósmicas imateriais na
estrutura do universo bariônico. O elevado índice de nascimentos em todas as raças no universo,
representa essa proporção de consciências e seus respectivos Espíritos querendo penetrar na
estrutura do universo bariônico e de suas milhares de possibilidades que vocês denominam de
Multiverso, para ter experiências que não existem nos planos da imaterialidade.
Chegamos então à conclusão de que não existe evolução como vocês entendem, mas que o Espírito
e a estrutura do Eu Sou buscam, na verdade, ter experiências novas através do processo
encarnacional. Com isso, ocorre uma significativa mudança de valores, pois vocês foram ensinados
que o Espírito e a Alma evoluem na Terra. Porém, se analisarem friamente a vida de cada um de
vocês, vão verificar que não há evolução no decorrer de suas vidas. Quando se perde a memória em
mundos em quarentena, o processo se torna literalmente numa prisão, formatando hologramas que
sustentam a chamada Matriz de Controle. Uma forma de controle comum de acordo com a estrutura
necessária para manter o ciclo reencarnacional de aprisionamento e de controle neural nos mundos
em Quarentena. Em sua Galáxia chamada por vocês de Via Láctea, existem cerca de 240 planetas
em quarentena criados especificamente pelas Federações, bem como a Terra. E outros 1.270
planetas em quarentena decorrentes de processos políticos que optaram por se isolar das
Federações, criados através de elevada tecnologia e isolados em bolhas Dakar, que não fazem
acordos ou parcerias com grupos externos.
A realidade dentro de um corpo, independente de qual seja sua raça e estrutura, é algo inédito para
seres e consciências que vivem na estrutura ilimitada da energia imaterial. Quando entram
parcialmente num corpo biológico, surge a oportunidade de uma nova forma de vida e de
experiências que não existem no plano imaterial. Possuir um corpo com seus diferentes sentidos e
limitações é algo inédito. No entanto, é preciso retornar ao plano imaterial, o que nem todos
conseguem e muitos também não desejam, pois acabaram conhecendo um fator que antes não
existia, que é chamado de “Poder”. Na realidade imaterial não existe a busca pelo poder, pois ele
existe como algo natural e não há disputas entre semelhantes, já que não existe a limitação do corpo
biológico e das posses que isso gera. São apenas consciências dentro de um multiverso imaterial
atemporal, mas ao ocupar um corpo biológico, são obrigadas a enfrentar as limitações desse mesmo
corpo, desejos e sensações que uma consciência não possui. Desta maneira, para suprir e controlar
suas necessidades, nasce o poder e a intenção de perpetuar esta experiência, gerando assim a busca
pela eternidade do poder e pela imortalidade. Cerca de 45% a 53% das consciências que entram na
estrutura bariônica não desejam retornar ao plano original de seu Eu Sou, pois o Poder os mantém
numa condição diferenciada, perdendo assim as poucas lembranças da imaterialidade.
O contingente de consciências que ficam por bilhões de anos na realidade bariônica postergando a
sua reintegração ao plano imaterial é bem maior do que muitos imaginam. O que tem demonstrado
que a experiência na fisicalidade é extremamente forte e determinante para muitos, pois em geral se
perde grande parte das lembranças e equivalência cognitiva entre as diferentes realidades do plano
imaterial com as da materialidade, gerando com isso um afastamento gradual. Por esses motivos os
Sete Samurais colocaram seus agentes, como o Mago Yaberin para estabelecer uma ponte entre
esses universos tão distintos. Mas mesmo assim existe a escolha, que é respeitada. Assim sendo, a
separação acabou ocorrendo entre vocês e muitos de seus fractais de Alma.
Por esse motivo que, independente de seus fractais, cada um deve iniciar sua jornada e elevar seu
padrão de consciência para poder sair da malha de controle exercido pelos hologramas e pela rede
neural dos sistemas de emissão de TV, rádio e celulares, que geram mais de 75% das emissões de
controle neural e de redução sensorial da humanidade. Ao alterar seu padrão individual, é possível
sair das frequências convencionais e iniciar uma nova fase de mudanças e estruturas de conexão
com os corpos superiores e desta maneira, romper as limitações do padrão vibracional da Barreira
de Frequência que envolve a Terra há milhares de anos. Cada um de vocês é capaz de fazer essas
mudanças, mas precisa tomar decisões e estabelecer uma forma nova de atuação frente às profundas
mudanças estruturais que a sociedade vive no momento.

Você também pode gostar