Você está na página 1de 5

P LANO DE AULA

D ISCIPLINA A ULA D ATA T URMA H ORÁRIO

109.107 19:00/20:40
01 14/02/2011 T1 E T2
Q UÍMICA P RA E NGENHARIA 20:55/22:35

C ONTEÚDO / M ODULO S UB -T ITULOS

1.M ODELO ATÔMICO DE R UTHERFORD -B OHR


E STRUTURA A TÔMICA
2.C ONCEITOS F UNDAMENTAIS

C ONTEÚDO
1. E STRUTURA ATÔMICA - O S PRIMEIROS MODELOS ATÔMICOS
2. M ODELO ATÔMICO DE R UTHERFORD -B OHR
3. C ONCEITOS F UNDAMENTAIS R ELATIVOS AOS Á TOMOS
4. I SÓTOPOS , I SÓBAROS E I SÓTONOS

1. O S PRIMEIROS MODELOS ATÔMICOS


 Leucipo e Demócrito
 Somente em 1803 John Dalton. Teoria Atômica Clássica da matéria.
 Com o passar dos anos, estudos levaram a descobertas:

Notou-se atritando um bastão de âmbar (do grego, Elektron) ...


Algumas soluções deixam passar a corrente elétrica.
Ampolas vidro.... gases... pressões baixíssimas... potenciais elétricos
elevadíssimos... Raios Catódicos.
Descobriu-se a Radiatividade.

Refletindo sobre este fenômeno, pode-se concluir o seguinte:


Se a matéria é eletricamente neutra, seus átomos são obrigatoriamente
neutros, e a saída de partículas elétricas só será possível se esses
átomos estiverem sofrendo alguma divisão. Logo, o átomo é divisível, ou
seja, deve ser formado por partículas ainda menores e possuidoras de
cargas elétricas.
Tentando explicar esses fenômenos, o cientista Thomson propôs , em 1904,
um novo modelo de átomo, formado por uma "pasta" positiva "recheada"
pelos elétrons de carga negativa, o que garantia a neutralidade elétrica do
modelo atômico. Com isso, começava-se a admitir a "divisibilidade do
átomo" e a reconhecer a "natureza elétrica da matéria".

Química para Engenharia - José Ivan Abeid Viveiros – 2011 - 1


2. M ODELO ATÔMICO DE R UTHERFORD -B OHR
Em 1911, o cientista Rutherford fez uma experiência muito importante, que
veio alterar e melhorar profundamente a visão do modelo atômico.

 O átomo seria semelhante ao Sistema Solar.


 Hoje, sabemos que o tamanho do átomo é de 10.000 a 100.000 vezes
maior que o seu núcleo.
 Para efeito de comparação, podemos imaginar o núcleo atômico como
sendo uma formiga no centro de um estádio como o Maracanã.

 Em 1913, o cientista Bohr reuniu algumas observações,


experiências e teorias já existentes para aprimorar a explicação do
modelo atômico. Por que a luz comum forma o arco-íris ao passar por
uma nuvem ou por um prisma? Por que certos elementos químicos,
quando convenientemente aquecidos, emitem luz de uma só cor, como
acontece com as “lâmpadas de sódio” (luz amarela) existentes em
nossas estradas?

 Para explicar esses fatos, Bohr propôs o seguinte:

O ELÉTRON NA MESMA ÓRBITA , NÃO EMITE NEM ABSORVE ENERGIA ;


AO SALTAR DE UMA ÓRBITA PARA OUTRA , EMITE OU ABSORVE UMA
QUANTIDADE BEM DEFINIDA DE ENERGIA ( DENOMINADA “ QUANTUM ” DE
ENERGIA , OU NO PLURAL , “ QUANTA ” DE ENERGIA ).

Assim, ao “Átomo de Rutherford” complementado pelas ponderações de


Bohr foi dado o nome de Modelo Atômico de Rutherford-Bohr.

- As órbitas eletrônicas dos átomos conhecidos se agrupam em sete


camadas denominadas K, L, M, N, O, P, Q.
- Na camada, os elétrons possuem uma quantidade fixa de energia;
- As camadas são denominadas estados estacionários ou níveis de
energia.
- Cada camada comporta um número máximo de elétrons.

Neste modelo atômico, uma dúvida muito importante:


- se o núcleo atômico é formado por partículas positivas, por que essas
partículas não se repelem desmoronando-o ?

Em l932, o cientista Chadwick provou que no núcleo existem partí culas


positivas, chamadas PRÓTONS, e partículas sem carga denominadas
NEUTRONS.

Química para Engenharia - José Ivan Abeid Viveiros – 2011 - 2


Prótons
N ÚCLEO
Nêutrons
ÁTOMO
Elétrons distribuídos em
E LETROSFERA
níveis de energia

Carga
Partícula Massa
Elétrica
Próton 1 +1
Nêutron 1 0
Elétron 1/1836 -1

3. C ONCEITOS F UNDAMENTAIS R ELATIVOS AOS Á TOMOS


Prótons, nêutrons e elétrons constituem dado importante para caracterizar
um átomo.

3.1. N ÚMERO ATÔMICO (Z)

Número atômico (Z) é o número de prótons existentes no núcleo de


um átomo.
Num átomo normal, cuja carga elétrica é zero, o número de prótons é igual
ao número de elétrons.

3.2. N ÚMERO DE M ASSA (A)

Número de massa (A) é a soma do número de prótons (Z) e do número


de nêutrons (N) existentes num átomo.

Portanto: A=Z+N

É o número de massa que nos informa se um átomo é mais "leve" ou mais


"pesado" que outro átomo. Isso é lógico, pois apenas os prótons e
nêutrons dão massa ao átomo, uma vez que a massa dos elétrons é
desprezível.

3.3. E LEMENTO Q UÍMICO

Elemento químico é o conjunto de todos os átomos com o mesmo


número atômico (Z)

Química para Engenharia - José Ivan Abeid Viveiros – 2011 - 3


A notação geral de um átomo é:
A
X Z
35
Por exemplo: Cl 17 indica um átomo de cloro que possui 17 prótons e 18
nêutrons no núcleo. Seu número de massa é, pois, 17 + 18 = 35.
Observação: Um átomo, em seu estado normal, é eletricamente neutro, ou
seja, o número de elétrons na eletrosfera é igual ao número de prótons do
núcleo e, em conseqüência, suas cargas se anulam.
Um átomo pode, porém, ganhar ou perder elétrons da eletrosfera sem
sofrer alterações em seu núcleo, resultando daí partículas denominadas
ÍONS. Quando um átomo ganha elétrons, ele se torna um íon negativo,
também chamado ÂNION.
Pelo contrário, quando um átomo perde elétrons, ele se torna um íon
positivo, também chamado CÁTION.

O BSERVAÇÃO : O QUE SÃO Í ONS , (C ÁTIONS E Â NIONS ) ?

4. I SÓTOPOS , I SÓBAROS E I SÓTONOS


Examinando os números atômicos (Z), de nêutrons (N) e de massa (A) de
diferentes átomos, podemos encontrar conjuntos de átomos com um ou
outro número igual. Daí nasceram novos conceitos que a gora iremos
definir:

Isótopos são átomos com mesmo número de prótons (mesmo Z) e


diferente número de massa.

Conclui-se, facilmente, que os isótopos são átomos do mesmo elemento


químico que possuem diferentes números de nêutrons, resultando daí
números de massa diferentes.

1 2
H1 H1 3H1 Isótopos de
Exemplos:
(Z = 1) Hidrogênio

Cada Isótopo é também chamado NUCLÍDEO.


Os três isótopos do hidrogênio, 1 H 1 2 H 1 3 H 1 , têm nomes especiais, a saber,
Hidrogênio, Deutério e Trítio, respectivamente.
A isotopia é um fenômeno comum na natureza. Podemos dizer que quase
todos os elementos químicos naturais são formados por mistura de
isótopos. Por exemplo, o elemento químico cloro é formado por
aproximadamente 75 % de Cloro-35 ( 35 Cl 17 ) e 25% de Cloro-37 ( 37 Cl 17 ).

Química para Engenharia - José Ivan Abeid Viveiros – 2011 - 4


Isóbaros são átomos que possuem o mesmo número de massa (A).

Imediatamente, conclui-se que os Isóbaros são átomos de elementos


químicos diferentes, mas que possuem a mesma massa, porque um maior
número de prótons é compensado por um menor número de nêutrons e
vice-versa.
40 40
Exemplos: K 19 Ca 20
Isóbaros
(A = 40)

Isótonos são átomos com mesmo número de nêutrons (N).

37 40
Exemplo: Cl 17 Ca 20
Isótonos
(N = 20)

Química para Engenharia - José Ivan Abeid Viveiros – 2011 - 5

Interesses relacionados