Você está na página 1de 7

PSICOTERAPIA BREVE DE GRUPO

GRUPO TERAPEUTICO (PONTES,R. 2000)


• Podemos compreender o grupo terapêutico como sendo um
sistema vivo, complexo e dinâmico, onde as relações de
interdependência de seus elementos acontecem. Tais relações
ocorrem em diferentes níveis
• Podemos observá-lo como campo fértil, propicio a criação,
suprimento e manutenção de condições capazes de ensejar a
reconstrução das formas de relacionamento interpessoal de seus
componentes por meio de uma conversação viva entre pacientes
e terapeutas, na qual haja espaço para comentários e
questionamentos que abram novas áreas de reflexão e tomada de
novas posições (Pontes, 1998 apud Pontes, R, 2000)
• Aportes teóricos: Yalon, 1992; Sullivan, 1953, Strupp e Binder,
1984
GRUPO PB-FOCAL
• Focalização: mola-mestra do trabalho, uma vez que a ênfase recai
sistematicamente sobre determinado tema considerado central na
problemática do paciente
• Duração do processo: depende das características dos pacientes
indicados, , dos objetivos da terapia e das questões centrais que
possam ser revisadas.
• Os grupos de tempo limitado utilizam boa parte da duração do
processo fazendo o trabalho de coesão e separação. É por isso que
recomendamos que conduzam sua terapêutica sem constantes
mudanças na sua afiliação o formato fechado é o melhor deste ponto
de vista: Oito sessões dedicadas a coesão grupal, 25 sessões para
trabalho e cinco para fechamento.
• Duração: 90 minutos para cada sessão, com um numero de cinco a
oito membros, por 40 sessões uma vez por semana.
• Faltas: Duas seguidas sem justificativa ou cinco intercaladas
FASES
• Avaliação psiquiátrica com fins diagnóstico e/ou farmacológico, caso
necessário
• Entrevista de Triagem: psicólogo irá indicar se é para psicoterapia
breve individual ou grupal
• Critérios: patologias que comportem os objetivos do grupo,
cuidadosa avaliação da estrutura da personalidade, acompanhada,
se possível, de um diagnóstico nosológico.
• Indicações: não-psicótico, com estrutura egóica com razoável nível
de funcionamento, pacientes que tenham temas interpessoais
identificáveis, sujeitos que tenham boa capacidade para
relacionamento humanos, assim como habilidade para uma
formação colaborativa com o terapeuta, por um processo de
mudança de cunho caracterológico e por incluir patologias que não
sejam disfuncionais ao ponto de impedir a interação com outros
sujeitos: na prática boa estrutura egóica, boa capacidade de
entendimento e adaptação à realidade
• Escala de avaliação Global de funcionamento nas Relações (EA-GFR)
GESTALT-TERAPIA DE GRUPO DE CURTA
DURAÇÃO (RIBEIRO, 1999)
• DEFINIÇÃO: “É um processo por meio do qual o grupo e o psicoterapeuta
promovem ações nas quais o grupo como um todo repensa seu caminho,
tenta soluções práticas e imediatas para seus problemas, cria novas formas de
agir, de maneira clara espontânea e decisiva”
• OBJETIVOS:
– Facilitar para que cada participante se sinta membro de um grupo acolhedor;
– Ajudar cada um a construir seu próprio eu;
– Reduzir as opiniões negativas de cada um sobre si;
– Ajuda-los a se sentirem responsáveis entre si;
– Dar a cada um a oportunidade de sentir prazer de encontrar algo bom nos outros
e dize-los;
– Habilitar cada um para conhecer uma opinião sincera seu respeito;
– Propiciar avaliação dos valores de si e dos outros;
– Proporcionar coesão grupal;
– Lidar com temas dolorosos e perceber que os outros também têm problemas;
– Reestruturar a própria vida, a própria pessoa, a partir de como percebe as outras
fazendo o mesmo processo.
GESTALT-TERAPIA DE GRUPO DE CURTA
DURAÇÃO
• PROCEDIMENTOS TÉCNICOS: Grupos fechados quanto ao
número de participantes, à entrada e saída de pessoas e ao
tempo de duração - 8 a 10 pessoas; grupos temáticos até 15
pessoas, igual número de homens e mulheres, 15-25 sessões
de duas a três horas.
• PASSOS:
1. Entrevista para seleção dos participantes;
2. Reunião inicial para conhecimento e entrosamento dos
membros ( uma ou duas);
3. Terapia de grupo ;
4. Duas sessões para avaliação e fechamento do grupo.
GESTALT-TERAPIA DE GRUPO DE CURTA
DURAÇÃO - TIPOS /MODALIDADES:
• Gestalt-terapia de Grupo de curta duração: grupo de pessoas que não têm
um tipo determinado de problema ou sintoma mas gostariam de discutir
seus sentimentos, suas emoções, suas dúvidas num nível de encontro que
proporcione nutrição, alívio e alegria de viver (conforto organísmico).
• Gestalt-terapia preventiva grupal de curta duração: grupo de pessoas
sem demanda específica que se reúne para discutir o sentido das coisas e
da vida, tentando alargar os horizontes de sua consciência, descobrir o valor
real do contato, do prazer, da dor, do conviver humano.
• Gestalt-terapia focal grupal de curta duração: grupo de pessoas que têm
problemas concretos e que desejam discutir amplamente com o grupo
novos caminhos de percepções, aprendizagem e solução de problemas.
• Gestalt-terapia temática grupal de curta duração: grupo destinado à
pessoas que desejam aprofundar-se em determinado tema, cuja
complexidade lhes tomaria tempo muito maior de estudo, experiência e
reflexão.

Você também pode gostar