Você está na página 1de 10

ÒRÌSÀ ÒGÚN

ÀWÖN KÍKÍ ÀWÖN ÒRÌSÀ

ÒGÚN YÈ!( ÒGÚN vivo ) PÀTAKI ORÍ ÒRÌÑÀ (importante cabeça do ÒRISÀ)
ÒGÚN Ë GESI-GESI! (ÒGÚN que corta certo, vós cortais certo)

ÒGÚN é um ÒRÌSÀ-IGBÓ (um ÒRÌSÀ de fora, da rua) por isso que é


também ÖlÖNÁ (senhor dos caminhos).

ÒGÚN é um só mais se divide em sete, daí o nome do ÒRIKÍ:

ÒGÚN MEJÈ, ÒGÚ MÍ (Meus ÒGÚN são séte)


Não se pronuncia o nome de ÒGÚN em vão.

ÒGÚN só se acalma com o calor, como fogo, o dendê, o ÒTÍ, etc.

Sempre que se dá um presente a ÒGÚN também se faz um presente para IYËMÁNJA.


Sempre se assenta ÒGÚN ao lado de ÒSÒÒSÌ e comem sempre juntos.
Conserva-se sempre em cima de ÒGÚN o ìsú.

ÒGÚN desperta a coragem, incentiva as conquistas, desenvolve as habilidades necessárias


para um bom trabalho.ÒGÚN destrói o medo, a insegurança e afasta os inimigos; Os
serviços tem muita prosperidade quando protegidos por ÒGÚN.

ÒGÚN é o ÒRÌSÀ da vitória.

QUALIDADES DE ÒGÚN

ÒGÚN ÀLÀGBÉDÉ

ÒGÚN no seu aspecto de ferreiro, senhor do ferro que deixa o ferro pequenino, com
efeito; aquele que transforma a matéria bruta em matéria útil. Desenvolve a
capacidade que o ser humano têm de desenvolver habilidades. Marido de
IYËMÁNJA ÒGÚNTÉ e pai de ÒGÚN ÒNÍRÉ. Representa um tipo mais velho,
trabalhadores conscienciosos, severos, que não brinca em trabalho, ciente de seus
deveres como de seus direitos, exigente e rabugento. Veste-se de azul rocheado e o
vermelho. Contas iguais à roupa. Come com ÈSÙ e IYËMÁNJA.

ÒGÚN ÀKÍRUN

ÒGÚN poderoso que recebe chifres de carneiro (boi), o valente, o corajoso, aquele
que não olha para os obstáculos, somente para as metas, a serem alcançadas. É o
ÒRÌÑÀ que tritura, corta e provoca ferimentos. Não é aconselhável raspar este
ÒGÚN em seus filhos. Veste verde escuro e o vermelho. Tem ligaçães com ÖYA
IYGBÀLÝ.

ÒGÚN GBÈNÁN-GBÈNÁN

ÒGÚN carpinteiro que consome uma árvore ao encostar-se a ela, patrono dos
artesãos que trabalham com entalhes e utensílios de madeira. Aquele que levanta
uma casa. Aquele que traz a madeira e trabalha para transformá-la em utilidade.
Abre os caminho. Come com ÒSÒÒSÌ e ÒSÚN.

ÒGÚN MAKÍNDÈ

ÒGÚN poderoso que come ÌKÍN com autoridade e se multiplica por dez. O senhor
todo poderoso que só conhece a vitória. Gosta de festas e de bebida, é ligado a
guerra e é o mais próximo a ÈSÙ. Come com ÖYA e ÖMÖLÚ.

ÒGÚN ËLÉMÖNÁ

ÒGÚN senhor que conhece o caminho, senhor daqueles que procuram a vitória. É o
senhor e possuidor do caminho. Mora nas matas e caça muito bem. É muito sério,
áspero, não se apegando a ninguém, a não ser a sua própria família. Tem
fundamentos com ÖBÀLWÀIYÉ e ÈSÙ.

ÒGÚN ÒNÍRÉ / ÒGÚN JÁ

Esse atributo não é do ÒRÌSÀ ÒGÚN e sim do seu filho ÒGÚN DAHÚNSÍ
(Aquele que governa com inteligência e sabedoria) senhor da cidade de ÌRÉ. Aquele
que tinha a vitória pela sabedoria, tornou-se o governador de ÌRÉ. É irmão mais
velho ÒSÒÒSÍ e ligado a floresta. É filho de IYÉMÁNJÀ ÒGÚNTÉ. É jovem,
dinâmico, entusiasta, empreendedor, protetor seguro, amigo fiel é muito ligado a
mãe. Seu pai ÒGÚN primeiro filho de ÒDÙDUWÀ, que desapareceu debaixo da
terra, que era um guerreiro impulsivo, ligado a morte e aos antepassados. ÒNÍRÉ é
um jovem guerreiro e muito simpático. Veste-se de verde claro e usa contas verdes
claras. Come com ÒSÀLÀ e tem grande fundamento com IYÉMÁNJÀ. Gosta de
cabritos pequenos, aprecia a carne de marreco e não come frango em suas
obrigações.

ÒGÚN JÁ como indica seu nome, particularmente combativo (combatente e


guerreiro). Amigo do cachorro que lhe é consagrado, é como ele um protetor
seguro; Mas tem temperamento rabugento, solitário, veste-se de branco e de verde
escuro, cobre-se de MARIWO e usa contas verde escuro. É muito ligado a
IYÉMÁNJÀ ÒGÚNTÉ. É um ÒRÌSÀ da casa de ÒSÀLÀ, o grande guerreiro
branco. Come inhame. Em seu assentamento leva ÓSÚN e WÁJI. Não se
pronuncia seu nome em vão e nem a noite. Mantem estreita ligação com
AJÀGÚNÁN, ÓGIÁN, JÀGÚN e ÒSÒÒSÌ.

ÒGÚN ÌKÖLÀ
É um ÒGÚN solitário que tem ligação com ÒSÀLÀ. Come IGBÍN e veste-se de
verde escuro ou vermelho. Adora galos vermelhos e bode de chifres grandes.
Aquele que se cobre de folha para ter o poder. O que conhece o ÀÑÉ, a força
espiritual e sabe lidar com a magia e feitiçaria. É perigoso e feiticeiro, ligado ao
MÀRIWÒ e aos antepassados. Tem temperamento muito difícil, suscetível,
autoritário e espírito dogmático.

Assentamento de ÒGÚN

 1 alguidá
 1 quartinha
 ferramenta
 1 igbín
 7 búzios
 7 moedas antigas
 òbí (bastante)
 èpò
 òiyn
 iyó
 inhame
 màrìwó
 3 idà-irin
 1 òkwtà
 1 akòrò
 4 pregos de trem
 1 ferradura
 EWÈ ÒGÚN
 Frutas (bastante)
 7 idé

OBS:
ÒGÚN que cedeu sua arma a ÒSÀGÌÁN que multiplicou a colheita de inhame que
ajudou a alimentar o seu povo, fazendo valer as diferenças e valorizar a
convivência.

- Dentro do culto ÒGÚN assume títulos e funções especiais :


 ÒGÚN AJÓ

Guardião do caminho; Fica fora do barracão e toma conta da porteira. É o primeiro


a ser saudado. Companheiro de ÈSÙ ronda as encruzilhadas, comendo com ÈSÙ
nas estradas. Sua ferramenta é um pouco diferente.

Seu assentamento :

o 7 búzios
o 7 moedas
o tabatinga
o ferramenta
o 1 ÒKÚTÀ (3)
o 4 pregos de trilho
o 1 imã
o folhas
o Areia da praia
o 1 alguidá
o 1 quartinha
o ferradura
o 2 IDÉ

 ÒGÚN IGBÓ-IGBÓ

É caçador e não come galo por ser um animal doméstico. Companheiro de ÎÑÎSÌ,
não se oferece mel a esta fase. Amigo do mato, dos animais, semelhante e
conhecedor dos caminhos como ÎÑÎSÌ; come em seus assentamentos a caça; leva
um ÒFÀ e só come nos caminhos da mata.
É o ÒGÚN dos caçadores, originário de KÉTU. Ele é um guia seguro. Seu
temperamento solitário o assemelha à ÎÑÎSÌ.
Seu assentamento é o tradicional, mais em sua ferramenta leva-se um ÖFÀ e mora
com ÖDÝ.

 ÒGÚN MEJÉ

Seria o mais velho, a raiz de todos. É um ÒGÚN completo. Come nos cemitérios.
Solteirão, ranzinza e muito sanguinário. Suas cores são o verde claro e o vermelho
claro. Companheiro de ÈÑÙ. ÒGÚN de rua. Seu assentamento é o tradicional, mais
a ferramenta é diferrente e ele mora fora da casa.
 ÒGÚN JÀ

É quando exerce sua atividade de guerreiro, militar e querelante. É quando ele


realmente está para briga. É combatente e guerreiro.

 ÒGÚN SÓRÒKÈ

É um ÒRÌÑÀ das terras GÊGE, um tipo muito perigoso. Dizem que foi
amaldiçoado pôr seu pai e sua mãe.
Conta à lenda que um vulcão entrou em erupção e Ñóròkè pulou de dentro dele em
forma de fogo e desceu a montanha.
É o senhor da noite, vive nos cantos das encruzilhadas, castigando os que passam e
profanam as oferendas ali colocadas. É um VODÚN da vingança, pois seu
temperamento é muito forte; ele toma conta da porta de entrada dos terreiros GÊGE.
Tem que ser feito no domínio do pai, ÉLÉGBARÁ, e ambos no domínio da mãe
AZIRÍ (ÖSÙN ÌPÒNDÀ). Faz-se o ÉLÉGBARÁ, embaixo de GÚ, tendo que
assentar AZIRÍ. Não pode ser feito dentro do barracão. Tudo é duplo, até o quelê.
São dois assentamentos, um de ÉLÉGBARÁ, sem massa e outro de GÚ, com
massa, sobre o ÉLÉGBARÁ. Dança-se para ÉLÉGBARÁ, GÚ, AZIRÍ. Usa contas
de azul escuro que se aproxima do roxo do colar de ÉLÉGBARÁ. Tende a se
confundir com ÉLÉGBARÁ, e ele é agitado, instável, suscetível e manhoso.

ORIKI ÒGÚN
ÒGÚN LÁKÁIKÉ, ÎSÍN ÍMÖÉ
ÒGÚN ALÁDA MÉJÌ
ÓFÍ ÒKÁN SÁN’ OKO
ÓFÍ EKÉJÍ IYÈ ÖNÁ
ÒJÓ ÒGÚN ‘NTÍ ÒRÍ ÒKÉ BÖ
ASÓ INÁ L’O MU BÒRÁ
ËWU ÈJÉ L’O WÎ
ÒGÚN ONILÉ OWO ÒLÓNÁ ÖLÁ
ÒGÚN ONILÉ SILÉ FESÉ WE (KANGUN KÁNGUN ÎRUN)
Ó PÖN ÒMI S’ILE F’ÈJÈ WÛ
ÒGÙN AWÖN L‘ÉINJÚ
EGBÉ L’ËHIN ÖMÏ KÁN
ÒGÚN MEJE L’OGÚN MI
ÒGÚN ALARÁ NI IGBÁ JÁ
ÒGÚN ONIRÈ A GBÀGBÓ
ÒGÚN IKÖLÁ A GBA’GBIN
ÒGÚN ËLÉMÖNA NI I IGBA ËSEN’ÑU
ÒGÚN AKI’RUN A GBA IWO ÀGBÓ
ÒGÚN GBÉNÀGBÉNÀ ERÀAN AWON NI IJÝ
ÒGÚN MAKINDÉ TI D’OGÚN L’ÉHIN ODI,
BI KÒ BA GBA TÀPÀ, A GB’ÀBOÓKÍ
A GBA Ú KÚ-ÚKÙ, AGBA KÉMBÉRÍ
N’JÉ NIBO L’A TI PADÉ ÒGÚN
A PÀDÉ ÒGÚN NIBI ÍJÁ
A PÀDÉ ÒGÚN NIBI ÌTÁ
A PÀDÉ RÝ NIBI ÀGBÀRÀ ÛJÛ ‘NÑAN
ÀGBARÁ ÛJÛ TI I DE NI LÓRUN BI OMI AGO
ÒRÍSÁ T’O NI T’ÒGÚN KÓ TO N’KAN
A F’ÖWÓJE’SU RÝ NIGBA AIM’OYE
BI ÖMODÉ BA DA LÝ
KI O MA SE DA ÒGÚN
ÒRÒ ÒGÚN L’EEWÎ
E MÁ B’OGÚN FI Í SÁ SERE
ÀRA ÒGÚN KAN GÓ-GÓ-GÓ
ASÉ, ASÉ, ASÉ
Ògún Òniré
MEJE NI IRE, MEJE NI ÒGÚN
ÒGÚN ILE KÓKO EYIN,
ÒGÚUN T’OKO NI IMÃ JÁ EPO
ÒGÚN T’AWON OKO KÓ RI ÈJÉ
T’AWON ÖDË NI IMÃ JE IPÖN
AABA YUGBU.
ÒRÌSÀ ÒSÒÒSÍ

ÀWÖN KÍKÍ ÀWÖN ÒRÌSÀ

ÒKÈ ÀRÓ! (o honrado, o que grita, ÀRÓ é um título elevado)


ÒKÈ! (o do topo) ÒKÈ ÀRÓ ODÈ (o magnífico caçador).

Você também pode gostar