Você está na página 1de 18

05-12-2009

Factores e Processos
de Aprendizagem

Objectivos Gerais
 Após a frequência deste módulo, pretende-se que cada
formando esteja apto a:

 Reflectir sobre a Aprendizagem e os conceitos que


lhe estão associados;

 Identificar as principais teorias e modelos explicativos


do processo de aprendizagem;

 Identificar os principais factores e as condições


facilitadoras da aprendizagem.

1
05-12-2009

Objectivos Específicos
 No final da sessão os formandos deverão ser capazes de
identificar correctamente, através da matéria exposta e de
exercícios práticos:

 As principais teorias explicativas do processo de


aprendizagem;

 Factores facilitadores da aprendizagem.

Conceito de Aprendizagem

 Aquisição de novos comportamentos ou a


mudança de comportamentos pré-existentes;

Agir
 Mudança Pensar
Sentir

 Processo dinâmico, activo e evolutivo.

2
05-12-2009

Teorias da Aprendizagem
1. Teoria Comportamentalista / Behaviorista
(Watson, Pavlov, Skinner, Thorndike)

2. Teoria Cognitiva
(Kohler, Piaget, Lewin, Brunner)

3. Teoria Humanista
(Maslow, Rogers, Combs)

4. Teoria da Gestalt
(Wertheirmer)

Teoria Comportamentalista /
Behaviorista

 Estudo científico, puramente objectivo do


comportamento humano;

 “A situações idênticas correspondem


comportamentos idênticos”;

 Homem é visto como “aquilo que o meio


fizer dele”;

3
05-12-2009

Teoria Comportamentalista /
Behaviorista
De acordo com a Teoria Comportamentalista, a
aprendizagem:

 É resultado da relação Estímulo - Resposta (E-R),


sendo o sujeito relativamente passivo neste processo;

 É sinónima de comportamento expresso;

 É mobilizada pelo reforço;

 É vista como uma “modelagem” de um indivíduo para


determinados objectivos.

Na Formação…
 Alteração de comportamento;

 Memorização;

 O reforço como mobilizador do comportamento


desejado/aprendizagem;

 Avaliação apenas do “produto” final;

 O “querer/ interesse” do Formando não é importante;

4
05-12-2009

Teoria Cognitivista
 A aprendizagem é encarada como um processo:

 De mudança de estrutura cognitiva;

 Dinâmico de codificação, processamento e recodificação


da informação;

 Em que o indivíduo é visto como um ser que interage com


o meio e é graças a essa interacção que ele aprende.

 Intencional, dado que tem objectivos, é explorativo e


imaginativo;

Teoria Cognitivista
 A aprendizagem é encarada como um processo:

 Em que se aprende a fazer fazendo;

 Confundido com compreensão;

 Em que o que leva o indivíduo a aprender são,


sobretudo as suas necessidades internas, a sua
curiosidade, as suas expectativas;

 A motivação per si, funciona como um reforço.

5
05-12-2009

Na Formação…
 Centrado no Formador e no Formando

 Envolvimento Pessoal

 Situações Problemáticas

 Avaliação do Processo e não do “produto”

 Relação directa entre as experiências pessoais e os


estímulos.

Teoria Humanista
 A aprendizagem é encarada como um processo:

 Em que os sujeitos devem ter mais responsabilidade


para decidirem o que querem aprender;
 Em que se aprende-se o que se quer, como e onde
se quer;
 Pessoal, de índole vivencial;

 Que dá ênfase à singularidade, motivos e interesse


da pessoa;
 Em que o sujeito é activo, mas também espontâneo.

6
05-12-2009

Teoria Humanista

 Importância da Relação na Formação:

 Ajudar formando a aceitar as diferenças individuais;

 Dar oportunidade ao formando de oferecer a sua


contribuição pessoal;

 Utilizar capacidades de todos os membros do


grupo.

Na Formação…
 Centrado no Formando

 Reflexão na acção e sobre a acção

 Grande variedade de experiências - “role-taking”

 Apoio em todo o processo alternando com atitudes de


desafio

 Ajuda na Contextualização

 Valorização do “Bom Grupo”

7
05-12-2009

Teoria da Gestalt
 Consiste na Teoria da Forma (Wertheirmer).

 Em que o todo não pode ser reduzido a uma mera soma


das partes.

 Esta Teoria ressalva, que o que se aprende é


quantitativamente mais do que a soma dos vários
estímulos.

 Sendo a aprendizagem determinada pela estrutura ou


configuração dos estímulos.

Na Formação…

 Permite compreender a importância da forma e do modo


como o formador apresenta a matéria ao formando.

 Mudanças na estrutura de apresentação poderão


originar novas aprendizagens.

8
05-12-2009

Em suma…
 Comportamentalismo:
 Aprendemos fazendo, experimentando, errando, e
repetindo;

 É importante, fornecer estímulos, utilizar reforços, e


zelar por um comportamento óptimo.

 Cognitivismo:
 aprendemos associando, estruturando, analisando,
aprendemos a aprender;

 É importante valorizar a forma de transmissão de


informações.

Em Suma…
 Humanismo:
 Aprendemos partilhando experiências;
 É importante ajudar o formando a aceitar a
individualidade, promover as capacidades e a partilha.

 Gestaltismo:
 Aprendemos: em função da apresentação dos
conteúdos;
 É importante realizar diversificações na amostra dos
conteúdos.

9
05-12-2009

Relação Teoria-Método
TEORIA MÉTODO
Comportamental Demonstrativo

Cognitiva Interrogativo

Humanista Activo

Gestalt Expositivo

Actividade:
“Diferença entre Saber-Sabido e Saber-
Aprendido”

10
05-12-2009

Processo e Factores Facilitadores da


Aprendizagem

Modos de Aprendizagem
Por Recepção
 Formando como agente passivo da aprendizagem;

 Formador transmite os conhecimentos de uma forma


unidireccional;

 Método expositivo.

11
05-12-2009

Modos de Aprendizagem
Por Acção
 Formador é um facilitador da aprendizagem, animador e
moderador do grupo;

 Método Activo;

 O formando desempenha um papel activo na aquisição


de conhecimentos.

Fases da Aprendizagem
1. Fase da Motivação

 Planificação das sessões


 Comunicação dos objectivos
 Funcionalidade dos objectivos
 Levantamento dos pré-adquiridos

2. Fase da Apreensão

 Recursos didácticos diversificados


 Conteúdos estruturados

12
05-12-2009

Fases da Aprendizagem
3. Fase da Aquisição (Memória a curto prazo)

 Contextualizar, dar exemplos, perguntar, esclarecer

 Fase da Retenção (Memória a longo prazo)


 Síntese
 Conclusões

 Fase da Recuperação

 Exercícios individuais/grupo
 Treino

Fases da Aprendizagem
6. Fase da Generalização
 Relacionar conteúdos
 Situar noutros contextos

 Fase da Performance
 Momento de avaliação individual

 Fase do Feed-back
 Comunicar os resultados/corrigir
 Reforçar e recuperar

13
05-12-2009

O Processo de Aprendizagem
Global Pessoal

Gradativo/
Dinâmico
Gradual

Contínuo Cumulativo

Processamento da Informação
Retemos cerca de:

 10% do que Lemos

 20% do que Ouvimos

 30% do que Vemos

 50% do que Vemos e Ouvimos

 70% do que Vemos, Ouvimos e Discutimos

14
05-12-2009

Factores Facilitadores da
Aprendizagem

● Motivação

● Actividade

● Conhecimento dos objectivos

● Conhecimento dos resultados

● Reforço

Factores Facilitadores da
Aprendizagem

● Domínio dos Pré-Requisitos

● Estruturação

● Progressividade

● Redundância

● A reformulação e a síntese

15
05-12-2009

Formação de Adultos

 Disponibilidade para aprender apenas o que é útil

 Querem saber os Como

 Aprendem por referência a experiências anteriores

 Motivados pela utilidade da matéria

 Estudam tendo em vista a aplicação imediata

Formação de Adultos
 Capacidade de adaptação e flexibilidade mais
restritas

 Pouco influenciáveis

 Criatividade controlada

 Resistência à mudança

 Pouca aceitação do poder

 Menor rapidez mental

16
05-12-2009

Actividade
“Situação em Sala de Aula”

Síntese
 Conceito de Aprendizagem
 Teorias da Aprendizagem
 Os Modos de Aprendizagem
 O Processo de Aprendizagem
 Processamento da Informação
 Factores Facilitadores da Aprendizagem
 Fases da Aprendizagem
 Formação de adultos

17
05-12-2009

Conclusão
“A morte do homem começa no instante em que ele
desiste de aprender.”

Albino Teixeira

“Ensinar é lembrar aos outros que eles sabem tanto


como nós.”

Richard Bach

18