Você está na página 1de 2

NOTA DE IMPRENSA

ENCERRAMENTO DA ESCOLA PEDRO TEIXEIRA EM CANTANHEDE


SOS Movimento Educação solicita intervenção do Sr. Presidente da República

Face ao inadmissível anúncio do encerramento da Escola Pedro Teixeira, em Cantanhede,


tornado público, no passado dia 25 de Fevereiro, O SOS Movimento Educação irá solicitar,
com carácter de urgência, a intervenção do Sr. Presidente da República na defesa dos
projectos educativos que estão em causa.

Esperamos que mais nenhuma escola viva esta situação vergonhosa de encerramento ainda
durante este ano lectivo.

Face à inusitada situação do encerramento da escola acima apresentada, o SOS MOVIMENTO


EDUCAÇÃO considera:

- INACEITÁVEL e indigno que o Estado provoque o sofrimento desumano a crianças,


principais vítimas desta imposição do Governo. Temos testemunhos dramáticos de
crianças que não dormem e choram pela sua escola, algumas delas apresentando
mesmo um quadro clínico de depressão. Para os alunos vai a nossa primeira palavra.

- INCONCEBÍVEL que o Governo imponha a um pai a transferência forçada do seu filho


de uma boa escola para outras escolas dispersas, ainda mais a meio de um ano lectivo.
Nenhum outro Estado de Direito toleraria esta tirania.
Face às movimentações da Direcção Regional do Centro (DREC), convocando e
informando os pais e direcções dos agrupamentos de Cantanhede da decisão de
distribuição dos alunos por diferentes escolas Estatais, sem demonstração de segurança
e adaptação dos alunos, os representantes dos pais reiteraram, nesses reuniões, a não
aceitação do fecho da Escola Pedro Teixeira e muito menos a transferência dos seus
filhos nestas condições.

- IMPENSÁVEL que, de modo a salvaguardar o ano lectivo em curso e fruto da


disponibilidade dos professores e funcionários em trabalharem em regime de
voluntariado, os encarregados de educação sejam obrigados considerar criar um fundo
financeiro com a finalidade de pagar as despesas destes profissionais (deslocação e
alimentação) até ao final do ano lectivo.

- INTOLERÁVEL que, em apenas dois meses, o Ministério da Educação seja o principal


culpado pelo enterro de um Projecto Educativo de qualidade. Levou anos a ser
construído pela dedicação dos professores e funcionários e mereceu a confiança de
muitas famílias na educação dos seus filhos.
- LAMENTÁVEL que 217 crianças, do ponto de vista prático e psicológico, tenham o ano
escolar em risco. O SOS MOVIMENTO EDUCAÇÃO ACUSA O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
DE SER O ÚNICO RESPONSÁVEL DESTA SITUAÇÃO DA ESCOLA PEDRO TEIXEIRA EM
CANTANHEDE.

Fazemos votos para que o cortejo aludido metaforicamente em frente ao Ministério da


Educação no dia 25 de Janeiro não continue! O que está em jogo é o futuro de crianças.

SOS MOVIMENTO EDUCAÇÃO

28 de Fevereiro de 2011

Contactos:
Luís Marinho (919994930)
João Asseiro (961505044)
Comunicacao.informacao@gmail.com
www.e-contrato-associacao.com