Você está na página 1de 2

Texto para a questão 01 Texto para as questões 04, 05 e 06.

A vida como ela será

Daqui a mais ou menos 1 bilhão de anos, a Terra


não será mais habitável. No limite do seu material
combustível, o Sol estará se expandindo. A elevação da
temperatura no terceiro planeta do sistema solar tornará
inviável a sobrevivência de qualquer criatura. Isso significa
que a vida em nosso mundo já ultrapassou a meia-idade.
Estamos nós, seres vivos, mais perto do fim que do
começo. No tempo que resta, que cara terá a vida sobre a
Terra? Que espécies surgirão e quais estarão fadadas a
desaparecer na trilha das mudanças evolucionárias? E por
quanto tempo ainda viveremos nós, seres humanos, para
presenciar essas mudanças? Jerônimo Teixeira

4. A alternativa em que o termo sublinhado tem seu valor


dependente da situação geral de produção do texto é:
1. As expressões de valor temporal, que assinalam a a) “Daqui a mais ou menos 1 bilhão de anos”;
ordenação, têm a função de exprimir os fatos e a ordem em b) “A elevação da temperatura no terceiro planeta do
que são apresentados pelo enunciador e desenvolvidos os sistema solar”;
assuntos relacionados ao momento da enunciação, a partir c) “Estamos nós, seres vivos...”;
do qual podemos calcular os dias em que sucederam os d) “E por quanto tempo ainda viveremos nós...”;
acontecimentos. Considerando o dia da partida da e) “Isso significa que a vida em nosso mundo...”.
“Senhora”, assinale a opção que indica um comentário que
não encontra apoio no texto. 5. A alternativa que mostra elementos que possuem o
a) O momento da enunciação ocorre no 29º dia. mesmo referente é:
b) Do 1º ao 7º dia, o enunciador não deu pela ausência da a) Terra / sistema solar;
“Senhora”. b) nosso mundo / o terceiro planeta do sistema solar;
c) A sensação da perda começa no 8º dia. c) seres vivos / espécies;
d) Há 30 dias ele está sem a esposa em casa d) Sol / terceiro planeta;
e) vida / meia-idade.

6. Num texto há muitas palavras anafóricas, ou seja,


palavras cuja função é retomar algo que já foi expresso. A
alternativa que mostra um termo sublinhado que NÃO é
anafórico é:
2. “Analfabetos tomam ônibus errado, pagam mais caro
produtos cujo valor não sabem identificar, perdem-se em
a) “No limite do seu material combustível, o Sol estará se
lugares que nunca visitaram, esquecem-se de nomes e
expandindo”;
números que não podem anotar.”; os pronomes relativos
b) “A elevação da temperatura no terceiro planeta do
presentes nesse segmento do texto apresentam,
sistema solar”;
respectivamente, como antecedentes:
c) “Isso significa que a vida em nosso mundo...”;
a) produtos / lugares / nomes e números;
d) “para presenciar essas mudanças?”;
b) lugares / nomes e números;
e) “Isso significa que a vida em nosso mundo”.
c) valor / lugares / números;
d) valor / lugares / nomes e números;
Texto para as questões 07 e 08.
e) lugares / números.
Jovens endividados A casa dos Vieira, no bairro
Texto para a questão 03
paulistano Alto de Pinheiros, está sempre cheia. Aos 67
anos, o empresário José Vieira ainda divide o sofá da sala e
Posso tomar banho após a refeição? Tomar banho frio ou
a conta bancária com seus três filhos homens, todos com
entrar numa piscina depois de ter comido não oferece
mais de 25 anos.
riscos. O que não se deve fazer é qualquer tipo de exercício
[...]
físico intenso, como nadar ou surfar. Isso desvia o sangue
Dos três irmãos, dois fazem parte de um grupo cada
do estômago para os músculos que estão trabalhando.
vez mais comum na família brasileira contemporânea. São
Após as refeições, boa parte do seu sangue vai para o
os jovens endividados. Além de adiar a saída de casa,
estômago e o intestino a fim de realizar uma digestão
mesmo depois de terminar a faculdade e arrumar trabalho,
adequada. Ao praticar esportes depois de comer, a pessoa
esses moços e moças não conseguem ajudar nas despesas
fica com dificuldades na digestão e acaba passando mal
de casa, nem tampouco pagar as próprias contas. Pior:
(enjoo, suor frio e tontura). Tomar banhos longos e quentes
acumulam dívidas. Muitos estão simplesmente falidos e
dilata os vasos sanguíneos da pele e também acaba
entram na lista negra das entidades de proteção ao crédito.
desviando o sangue do estômago.
A fatia dos jovens no universo dos inadimplentes cresce de
Marcelo Duarte – O guia dos curiosos
forma assustadora: 10% deles têm até 20 anos e 39% têm
idade entre 21 e 30 anos (sim, os balzaquianos também são
3. “Após as refeições, boa parte do seu sangue...”; o
considerados jovens nos dias de hoje). Juntos, os
possessivo sublinhado tem como referente:
consumidores até 30 anos foram responsáveis por 49% dos
a) o autor; b) o autor e o leitor;
calotes dados em 2006 junto a bancos, administradoras de
c) o leitor; d) qualquer pessoa;
cartão de crédito e financeiras. Em 2005 somaram 44%. Os
e) quem pratica esportes.
dados foram divulgados pela Telecheque. "Os jovens
tiveram acesso ao crédito fácil demais nos últimos dois atenção, imagine, caro leitor, para as crianças. Elas já
anos. Ficaram deslumbrados e perderam o controle", diz nasceram neste mundo de profusão de estímulos de todos
Antônio Praxedes, vice-presidente da Telecheque. os tipos; elas são exigidas, desde o início da vida, a dar
Camilo Vanuchi e Milton Gamez conta de várias coisas ao mesmo tempo; elas são
estimuladas com diferentes objetos, sons, imagens etc. c)
7. "Muitos estão simplesmente falidos". O indefinido Vamos tomar como exemplo uma pessoa dirigindo. Ela
empregado nesse trecho serve para retomar o termo:
precisa estar atenta aos veículos que vêm atrás, ao lado e à
a) consumidores; b) balzaquianos;
c) moços e moças; d) três irmãos; frente, a velocidade média dos carros por onde trafega, às
e) bancos e financeiras. orientações do GPS ou de programas que sinalizam o
trânsito em tempo real, às informações de alguma emissora
8. "Os jovens tiveram acesso ao crédito fácil demais nos de rádio que comenta o trânsito, ao planejamento mental
últimos dois anos". Sobre o trecho transcrito, é correto feito e refeito várias vezes do trajeto que deve fazer para
afirmar que o sintagma "fácil demais":
chegar ao seu destino, aos semáforos, faixas de pedestres
a) se relaciona com o substantivo "crédito", mas gera
ambiguidade por também poder se relacionar com o etc. d) Não basta mandarmos que elas prestem atenção:
substantivo "acesso"; isso de nada as ajuda. O que pode ajudar, por exemplo, é
b) se relaciona com o substantivo "acesso", mas seu analisarmos o contexto em que estão quando precisam
posicionamento gera ambiguidade por também poder se focar a atenção e organizá-lo para que seja favorável a tal
relacionar com o substantivo "crédito"; exigência. E é preciso lembrar que não se pode esperar toda
c) se relaciona com o substantivo "crédito", mas seu
a atenção delas por muito tempo: o ensino desse quesito
posicionamento gera polissemia por também poder se
relacionar com o substantivo "acesso"; no mundo de hoje é um processo lento e gradual. e) As
d) se relaciona com o substantivo "acesso", mas seu crianças precisam de nós, país e professores, para começar
posicionamento gera polissemia por também poder se a aprender isso. Aliás, boa parte desse trabalho é nosso, e
relacionar com o substantivo "crédito"; não delas.
e) se relaciona igualmente com os substantivos "crédito" e
"acesso", sem que seu posicionamento gere ambiguidade
ou polissemia.

Texto para a questão 09.

De uma vida a outra Segundo o Ministério da


Saúde, em janeiro de 2003 havia 51.760 pessoas na lista de
espera para transplante. Dado o tamanho do país – e,
infelizmente, o grau de violência – seria de se esperar que o
auxílio viesse rápido. De certa forma, a população está mais
sensibilizada para o problema. O número de doações
cresce desde 1997. De lá até o ano passado, saltamos de
3.932 para 8.031 transplantes realizados. As estatísticas
mostram que o Brasil é o segundo do mundo em doações
em números absolutos, perdendo dos Estados Unidos.
Proporcionalmente ao tamanho da população, fica em nono
lugar. Ou seja, o brasileiro é generoso, mas precisa fazer
mais.
Isto É, fevereiro de 2003

9. Entre as alternativas abaixo, aquela que apresenta um


termo sublinhado de valor dêitico:
a) “em janeiro de 2003”;
b) “O número de doações cresce desde 1997”;
c) “De lá até o ano passado...”;
d) “De lá até o ano passado”;
e) “mas precisa fazer mais”.

1. Assinale a opção em que o pronome destacado faz


referência a um termo posteriormente mencionado. Assinale
a opção em que o pronome destacado faz referência a um
termo posteriormente mencionado.

a) “E isso, caro leitor, exige [...].” (9°§) b) “Se está difícil para
nós, [...].” (6°§) c) “[...] alguma emissora de rádio que
comenta [...].”(2°§) d) “[...] o ensino desse quesito no mundo
de hoje [...].” (11°§) e) “[...] boa parte desse trabalho é
nosso, e não delas.” (10°§) 2. Seguem-se os trechos de
texto para realização das questões: a) Mas, nos estudos,
queremos que elas prestem atenção no que é preciso, e
não no que gostam. E isso, caro leitor, exige a árdua
aprendizagem da autodisciplina. Que leva tempo, é bom
lembrar. b) Se está difícil para nós, adultos, focar nossa