Você está na página 1de 6

Como aprender a dizer não

tookmed.com/como-aprender-a-dizer-nao/

Tookmed Doctor's - Equipe

Impossível você se opor a uma decisão, dizer que não concorda e muito menos que isso
não lhe convém! Sua mente pensa “não”, mas seus lábios persistem em dizer “sim” apesar
de você.

Saiba como dizer não

Agradável mãe e pai . Você não está ciente disso, mas sua dificuldade em dizer “não” aos
outros, remonta à sua infância.

Uma criança aprende a se opor aos 2 anos e isso passa pela experimentação do” não”.

Se seus pais lhe disseram” por favor, papai”,” por favor, mãe” ou” se você diz não, você
não é legal”.

Você pode ter experimentado uma grande culpa por não estar de acordo com os desejos
deles (medo de machucar o adulto).

Então, para ser o garoto legal ou o simpático menino garota que eles estavam esperando,
você começou a dizer “sim” mesmo quando não queria.

Porque, mesmo que uma criança diga não a seus pais, continuará sendo amada por eles.

É o seu filho interior que pensa que dizer não é correr o risco de não ser mais apreciado.

1/6
Crescer esse medo pode acabar em alguns adultos, atrapalhando seu modo de
comunicação com o resto do mundo (família, amigos, colegas, chefe…).

Dizer “sim” o tempo todo (com medo da reação de outra pessoa) age como um veneno.

Muitas vezes é para se conformar com um pai que tem sido muito rigoroso na educação
ou que estava em dificuldade ou deprimido.

O risco é esquecer-se, não ouvindo os próprios desejos.

Como aprender a dizer não

Inicie pequenos desafios para começar.

Ao praticar coisas sem importância, você será capaz de controlar sua ansiedade e superar
seu medo da reação do outro.

Você pode, por exemplo, expressar sua discordância (e dizer não) se lhe for oferecido um
filme que você não gosta ou se sua filha empresta seu jeans favorito ou se insiste que você
ganha um segundo pedaço de bolo.

Se você se sentir mais forte após passar por esses primeiros desafios, nada o impede de
passar para o próximo nível, recusando, por exemplo, a oferta de um colega (ou superior)
que lhe oferece trabalhar horas extras.

Diga com tato

Não se trata de opor-se constante e brutalmente a tudo.

2/6
É possível dizer não com tato e sem provocar conflito ou frustração. Você verá que, com
um pouco de diplomacia, conseguirá expressar melhor sua opinião.

Se o seu filho quiser comer doces antes da refeição, você pode responder que não é
possível, mas especificando que, após a refeição, ele poderá tomar um sorvete, se desejar.

Para o colega que quer trabalhar até tarde com você, diga a ele:

Não lhe digo hoje à noite, mas outra noite, por que não” ou até “Sim, hoje à noite, mas não
todas as noites.

Não se concentre na reação da outra pessoa

Como aprender a dizer não

Se, no fundo, você não quer conseguir algo, não precisa se forçar.

Tudo o autoriza a pronunciar o fatídico “não” ao seu interlocutor.

Não se concentre na resposta que ele pode lhe dar.

Você pode estar desestabilizado e deixar-se influenciar pelo seu direito de dizer não, se se
permitir imaginar o que vai acontecer ou o que ele pode responder.

Mantenha-se focado em seus sentimentos.

Se ele leva mal, não entende então que você coloca as formas lá, é problema dele.

Um só pode aceitar a recusa do outro se mostrar maturidade. Se não for esse o caso, o
outro aceitará sua recusa diretamente, enquanto ele estiver preocupado com a situação.

3/6
Sua resposta fala sobre ele e o que ele
experimenta.

Faça uma pausa antes de dar sua resposta

Você não pode dizer sim ou não


imediatamente.

Você pode ter tempo para refletir. Por


exemplo, se um amigo pedir uma ajuda
para você mudar, responda:

Eu darei minha resposta amanhã.

Essa pausa nos permite pensar sobre o que


realmente queremos e desenvolver uma
estratégia para dizer não sem prejudicar o
outro.

Adote o tom certo

Para persuadir seu interlocutor do que você está dizendo, você deve ser convencido por
suas próprias palavras.

Sua voz pode revelar suas dúvidas e hesitações.

Isso pode não escapar do outro que não deixará de se apressar na brecha.

Você deve, através de sua voz, transmitir sua determinação.

É importante ter uma voz assertiva, e não uma voz ligeiramente chorosa ou agressiva.

Nos dois casos (chorosa ou agressiva), isso pode deixar aparecer uma voz que vem do filho
do passado e não do adulto de hoje.

Não se justifique

4/6
Como aprender a dizer não

Muita justificativa após dizer não cancela a força de sua resposta.

Justificar-se com frequência vem do fato de você se sentir um pouco culpado por dizer
não.

Gostaríamos que o outro entendesse nossas razões e aceitasse nossa resposta.

Mas quanto mais explicamos, mais o outro pode se sentir quão, desconfortáveis somos,
quão culpados nos sentimos, o que lhe dá a ideia de refutar nossos argumentos e insistir.

O contrário, em resumo, do que queríamos, tentando justificar nossa escolha.

Não faça disso um modo de comunicação

Lembre-se de ser razoável ao expressar seu “não”.

Ele deve ter um significado para você e não deve ser pronunciado o tempo todo, apenas
para sentir que você existe ou cumpre com uma liminar do passado.

Também é bom saber manter a empatia porque há momentos de urgência em que


precisamos dizer” sim”, apesar de nossos desejos ou ocupações, como ajudar uma pessoa
em dificuldade ou visitar um doente no hospital…

Alguns “não” contam em dobro!

Você não diz não com a mesma intensidade para seu filho, cônjuge, pais, amigos ou
chefe.

Quanto mais afeto, mais difícil é dizer. E que as crianças entenderam muito bem!”.

5/6
Fontes

Entre em contato

Como aprender a dizer não

6/6