Você está na página 1de 10

2ª Semana dos

Padrões Repetitivos

De 25/11 a 02/12

Por: Bruna Campelo


@respiresuamissao
Principais insights
e Exercício
7ª LiveAula
Principais insights
Alguns dos sintomas desse padrão:

- Tendência a ter tido muitas faltas;

- Tendência a ter culpa, especialmente

culpa diante dos pais / cuidadores;

- Baixa autoestima e autoconfiança;

- Acha que não merece o que tem e o que

não tem;

- Costumar ser desconfiada (acredita que, a

qualquer momento, pode perder tudo);

- Costuma se sentir uma farsa;

- Tendência a ser a “salvadora”;

- Tendência a ter uma Criança Interior

muito ferida;

... e outros exemplos mencionados na aula!


Principais insights
O padrão repetitivo de não se sentir

merecedora leva muitas pessoas a

entrarem em relações disfuncionais,

destrutivas e/ou abusivas. Além disso, essas

pessoas podem ter muita dificuldade de

prosperarem em todos os sentidos, devido

a tudo que está por trás desse padrão.

Quando falamos de não-merecimento, é

possível abordar diversas questões. Porém,

sinto que as quatro questões apresentadas

a seguir são as principais:

1ª) Nossa primeira percepção do amor;

2ª) Nossa capacidade de racionalização e

nossa estrutura de personalidade;

3ª) Padrões aprendidos com pais / família;

4ª) Energia Masculina e Energia Feminina.


Principais insights
Nossa primeira percepção de amor depois

que saímos do útero acontece desde o

nosso primeiro momento aqui fora:

quando, ainda recém-nascidos, sentimos o

amor da mamãe através do toque pele com

pele. Todos os mamíferos fazem isso, e esse

é o primeiro jeito de sentirmos amor aqui.

No entanto, quando essa linguagem de

inconsciente para inconsciente falta ou é

diminuída, isso gera a nossa primeira

"Memória de Não-merecimento".

Além disso, à medida em que crescemos,

por sermos humanos e por nossa estrutura

cerebral racional ser da forma que é,

aprendemos a nos comparar, analisar e

julgar.
Principais insights
Por conta disso, a espécie humano é a

única espécie na natureza onde existe a

noção de merecimento vs. não-

merecimento. Já que nós temos uma

estrutura de personalidade baseada na

comparação (Ego), nós nos basemos na

racionalização para justificarmos se

merecemos ou não algo. Por exemplo: seu

gato é capaz de ficar horas deitado na

janela pegando sol sem se sentir não-

merecedor, porém, se você fizer isso,

provavelmente, em algum momento, pode

pensar que não merece estar ali, e sim que

deveria estar fazendo algo mais útil.

A terceira parte tem a ver com o que

aprendemos, especialmente na infância,

com nossos pais e familiares.


Principais insights
As mensagens que recebemos sobre

merecimento passadas pelos nossos pais /

cuidadores, principalmente passadas

inconscientemente, são as principais

mensagens que carregamos para a vida

adulta. Essas “verdades” que fomos

construindo durante a nossa criação podem

contribuir para nos sentirmos não-

merecedores, ou culpados, se formos

merecedores. Se não aprendermos a deixar

de nos identificar com certas crenças e

padrões familiares, podemos acabar nos

vendo presas em loops totalmente

disfuncionais.

Por fim, nós temos sido criados em uma

sociedade que valoriza muito mais

fortemente a Energia Masculina.


Principais insights
Essa energia é a energia do: dar, realizar,

construir, racionalizar... Porém, esse

desequilíbrio entre ambas as energias

(Feminina e Masculina) pode nos levar à

dificuldade (ou até incapacidade) de

receber. E aceitar que merecemos algo (ou

alguém) em nossas vidas é aceitar que

podemos receber. Se você não está

integrando e nutrindo suas energias

equilibradamente e, especialmente, se você

está se fechando para a sua Energia

Feminina, é muito capaz que você tenha

dificuldade em receber e, portanto, em se

sentir merecedora.
Exercício

1) Você se identificou com a Live de hoje? Com


quais partes?

2) O que você descobriu sobre o merecimento e o


não-merecimento na sua vida assistindo a aula
de hoje?

3) Reflita um pouco: quais são as situações e


pessoas na sua vida que, agora, você está
percebendo que não vinha se sentindo
merecedora?

4) Por fim, se você não fez isso ontem,


compartilhe nos seus stories qual foi o seu maior
insight até agora com a 2ª Semana dos Padrões
Repetitivos e me marque no @respiresuamissao
para eu ver, pois vou amar saber disso!
O Webinário é a parte
principal dessa semana!

Te espero amanhã!

Você também pode gostar