Você está na página 1de 1

Espera do teu perdão

Que o teu perdão ressoe depressa

Por que nada mais me destrói o Pois de fato, a palavra que nos
coração faltou foi quantidade,

Do que pensar que talvez esta dor, Tanto de coragem quanto de fé.

Esta dor que por tanto tempo Mas ás vezes, a perfeição nos
carregas parece impossível.

Surgiu das palavras amargas que Nada vejo mais com esses olhos
eu disse empoeirados

E das coisas que deixei de fazer. Da limitação triste e humana,

Que nos cerca e nos maltrata.

Que eu possa depois escancarar-te


minha existência
O mundo é nosso por que amamos
Para que nada que existe em mim
E a magia de tudo esta no desejar
seja-te uma incógnita
Esclarecido, escarnecido, agráfico.
Ou quem sabe, uma surpresa
dolorosa. Tudo que sempre queremos esta a
nossa volta
Que vejas todas as feridas que
meu coração guarda, Triste de quem ainda não viu
Para que nada lhe faça mal, Seu próprio sonho sonda-lhe os
passos.
Ou não eu lhe encha de amor
demais.