Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA --- CESNORS ---

 --- CESNORS ---


Conhecimento
Metodologia da  Conhecer: relação estabelecida entre o
Pesquisa sujeito que conhece e o objeto conhecido;
 Pelo conhecimento o homem penetra nas diversas
áreas da realidade para dela tomar posse;

Depto. de Administração Níveis do Conhecimento


Disciplina: Pesquisa Aplicada a Administração II
Prof. Igor Senger  Empírico
 Científico
 Filosófico
2008/2
 Teológico

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Conhecimento Empírico Conhecimento Científico


 Senso comum;  resulta da investigação metódica e
 Conhecimento do “povo”; sistemática da realidade;
 Obtido ao acaso, após ensaios e tentativas que  busca transcender os fatos e fenômenos em
resultam em acertos e erros; si mesmos;
 Ametódico e assistemático;  procura descobrir as causas e leis gerais que
 Através da vivência coletiva os conhecimentos são os regem;
transmitidos de uma pessoa à outra, de uma
 trabalha no universo material/físico;
geração à outra;
 verificável na prática por experimentação

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Conhecimento Filosófico Conhecimento Filosófico


 Distingue-se do Científico pelo objeto de  Tarefa fundamental: reflexão
investigação e pelo método;  Interrogar sobre fatos e problemas que cercam
 Objeto das Ciências: são os dados próximos, o ser humano concreto,em seu contexto
imediatos, perceptíveis pelos sentidos ou por histórico Mudança de Contexto
instrumentos (ordem material)  Procura compreender a realidade em seu
 Objeto da Filosofia: construído de realidades contexto universal;
mediatas, imperceptíveis aos sentidos,  Habilita o ser humano para ver melhor o
ultrapassam a experiência; sentido da vida;

1
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Conhecimento Filosófico Conhecimento Teológico


 Exemplos:  Mistério = oculto, provoca curiosidade,
 A máquina substituirá o ser humano? leva à busca, ligados a dados da natureza,
 Também poderão o homem ou a mulher serem vida futura, existência do absoluto;
produzidos em série, em tubos de ensaio?  Quem manifesta o oculto = revelador:
 O progresso técnico é um benefício para a  Homem: fé humana
humanidade?
 Deus: fé teológica
 O que é valor hoje?

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Pesquisa Seqüência Linear Pesquisa


 Pesquisar é procurar respostas para inquietações,
ou para um problema;

 “Atividade básica das ciências na sua indagação e


descoberta da realidade. É uma atitude e uma
prática de constante busca que define um
processo intrinsecamente inacabado e
permanente” (Minayo);

 “...é um processo formal e sistemático de


desenvolvimento do método científico” (Gil).

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Seqüência Circular Pesquisa O Pesquisador


 Tem iniciativa, autonomia, autoconfiança, otimismo,
necessidade de auto-realização. Trabalha sozinho.
 O fracasso é visto como um resultado. Não teme
avaliação.
 Envolvido e comprometido , trabalhador voluntário, tem
energia.
 Luta contra padrões impostos. Diferencia-se.
 Tem forte intuição. É curioso por obsessão.
Contestador insistente.
 É “sonhador realista”. Calcula, mas corre os riscos

2
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Etapas da Pesquisa Científica Etapas da Pesquisa Científica


 3 Justificativa
1 Escolha do tema
 Por que estudar esse tema?
O que vou pesquisar?
 Vantagens e benefícios que a pesquisa irá proporcionar
Um aspecto ou uma área de interesse de um assunto que se deseja
provar ou desenvolver  Importância pessoal ou cultural
Assunto interessante para o pesquisador  Deve ser convincente
Originalidade não é pré-requisito  4 Formulação do problema
Fontes de assuntos: vivência diária, questões polêmicas, reflexão,  Que perguntas estou disposto a responder?
leituras, conversações, debates, discussões  Definir claramente o problema
 Delimitá-lo em termos de tempo e espaço
2 Revisão de literatura  5 Determinação de objetivos
Quem já pesquisou algo semelhante?  O que pretendo alcançar com a pesquisa?
Busca de trabalhos semelhantes ou idênticos  Objetivo geral – qual o propósito da pesquisa?
Pesquisas e publicações na área  Objetivos específicos – abertura do objetivo geral em outros
menores (possíveis capítulos)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Etapas da Pesquisa Científica Etapas da Pesquisa Científica


 6 Metodologia  7 Coleta de dados
 Como se procederá a pesquisa?  Como será o processo de coleta de dados?
 Caminhos para se chegar aos objetivos propostos  Como? Através de que meios? Por quem? Quando? Onde?
 Qual o tipo de pesquisa?
 Paciência
 Qual o universo da pesquisa?
 Será utilizado a amostragem?
 Quais os instrumentos de coleta de dados?  8 Tabulação dos dados
 Como foram construídos os instrumentos de pesquisa?  Como organizar os dados obtidos?
 Qual a forma que será usada para a tabulação de dados?  Recursos: índices, cálculos estatísticos, tabelas, quadros e
 Como interpretará e analisará os dados e informações? gráficos
 Explicitar a metodologia de pesquisas de campo ou de laboratório é
bastante importante  9 Análise e discussão dos resultados
 Pesquisa bibliográfica – leitura como material primordial  Como os dados coletados serão analisados?
 Indicar como pretende acessar suas fontes de consulta, fichá-las, lê-las e
 Confirmar ou refutar hipótese anunciada
resumi-las, construir seu texto, etc.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Etapas da Pesquisa Científica Etapas do Método de Pesquisa


 10 Conclusão da análise dos resultados
 Escolha do tema
 Sintetizar os resultados obtidos  Revisão de literatura
 Evidenciar as conquistas alcançadas com o estudo  Justificativa
 Indicar as limitações e as reconsiderações  Formulação do problema
 Apontar a relação entre fatos verificados e teoria  Determinação de objetivos
 Contribuição da pesquisa para o meio acadêmico, empresarial ou  Metodologia
desenvolvimento da ciência e tecnologia
 Coleta de dados
 Tabulação de dados
 11 Redação e apresentação do trabalho científico
 Redigir o trabalho científico: monografia, dissertação, tese, artigo,
 Análise e discussão dos resultados
etc.  Conclusão da análise dos resultados
 Obedecer as normas pré-estabelecidas  Redação e apresentação do trabalho científico
 Divulgação

3
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Metodologia Científica
Metodologia  Procura colocar à disposição do acadêmico,
que ingressa em cursos de ensino superior
ou de pós-graduação, o instrumental básico
e para os seus estudos (Cervo e Bervian,
2002).
Método  Refere-se ao modo de o pesquisador
proceder para encontrar o que ele acredita
(técnicas) ser conhecido (Alencar, 2005)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Metodologia Científica Método Científico


 É a ferramenta ou técnica específica para
 Como Estudar (ler e sintetizar):
aquisição do conhecimento (Alecar, 2005)
 Como realizar uma Pesquisa Bibliográfica
 Como definir um Objeto/Questão de pesquisa
 Como definir os Objetivos de Pesquisa  Concretiza-se como o conjunto de diversas
 Como definir os Métodos e Ferramentas de etapas ou passos que devem ser dados para
pesquisa a realização da pesquisa.
 Como preparar um Projeto de Pesquisa
 Como proceder uma Análise de Informações

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Classificações das Pesquisas Natureza da Pesquisa


 Do ponto de vista da sua natureza  Pesquisa Básica – gerar conhecimentos novos
 Do ponto de vista da forma de abordagem do úteis para o avanço da ciência sem aplicação
problema prática prevista. Envolve verdades e
 Do ponto de vista de seus objetivos interesses universais
 Do ponto de vista dos procedimentos técnicos  Pesquisa Aplicada – gerar conhecimentos para
adotados aplicação prática dirigidos à solução de
problemas específicos. Envolve verdades e
interesses locais

4
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Forma de Abordagem Objetivos


 Pesquisa Quantitativa – traduz em números  Pesquisa Exploratória – pesquisas
opiniões e informações para classificá-los e bibliográficas e estudos de caso.
organizá-los. Utiliza métodos estatísticos.  Pesquisa Descritiva – envolve técnicas
 Pesquisa Qualitativa – considera a existência padronizadas de coleta de dados, como
de uma relação dinâmica entre mundo real e questionários e observação sistemática.
sujeito.É descritiva e utiliza o método  Pesquisa Explicativa – explica o “porquê” das
indutivo. O processo é o foco principal. coisas, visando identificar os fatores que
determinam ou contribuem para a ocorrência
dos fenômenos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Procedimentos Técnicos Questionário Estruturado


 Pesquisa Bibliográfica: a partir de material já publicado
 Pesquisa Documental: a partir de material não analisados
 Pesquisa Experimental: variáveis de controle sobre um objeto
 Levantamento: interrogação direta
 Estudo de Caso: estudo profundo de um ponto para
detalhamento do conhecimento
 Pesquisa Expost-Facto: experimento realizado depois dos fatos
 Pesquisa-Ação: resolução de um problema coletivo
 Observação: assistemática, sistemática, não-participante,
participante, individual, em equipe, laboratorial
 Entrevistas:
 Questionários: estruturados, semi-estruturado e misto
 Roteiro de entrevista

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Questionário Estruturado Questionário Estruturado

5
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Questionário Misto Roteiro

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Escala Nominal Escala Nominal


• USOS COMUNS NAS SEGUINTES VARIÁVEIS: sexo, Variável Categoria Valor da escala
marcas, cores, modelos, tipo de loja, regiões, usa/não usa,
gosta/não gosta, ocupação, etc. sexo Masculino 1
• Observações:
Feminino 2
•Para cada categoria ---------------- um único número;
•Categoria sexo feminino não é superior a categoria sexo
masculino; Cor dos olhos Castanhos 1
•Categoria olhos verdes não é superior a categoria olhos Azuis 2
azuis. Verdes 3
• Nas escalas nominais, a única operação possível é a
contagem, por isso, a moda é a única medida de tendência
Fuma? Sim 1
central que pode ser calculada. Não faz sentido calcular a média
de escalas nominais. Não 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Escala Ordinal Escala Ordinal


Hierarquizar as marcas de automóvel pelos atributos abaixo,
• É definida uma relação de ordem entre sendo: 1= melhor,
objetos/eventos. 2=intermediário
• Uma escala ordinal é aquela em que os números 3=pior (poderia ser o inverso)
servem além de nomear, identificar, classificar e
ordenar, segundo um processo de comparação, as Atributos Marca A Marca B Marca C
pessoas, objetos ou fatos, em relação a determinada Beleza 2 3 1
característica.
Economia 3 1 2
Desempenho 2 3 1
Custo de manutenção 1 2 3

6
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Escala Intervalar Escala Intervalar


Os números ordenam os objetos tal que a Concordo Discordo
Concordo Discordo
distância (intervalo) entre os eles correspondem completament
em parte
Não sei
em parte
completament
e e
às distâncias entre os objetos, pessoas ou fatos
na característica que está sendo mensurada; 5 4 3 2 1

pode-se comparar as diferenças, mas não a


magnitude absoluta das medições. Muito
Insatisfeito Indiferente Satisfeito
Muito
Insatisfeito Satisfeito

1 2 3 4 5

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Escala Razão Escala Razão


• Possuem as mesmas características das escalas de
intervalo, com a vantagem de possuírem o zero absoluto.
 Exemplos de variáveis mensuráveis por
uma escala razão:
• Há relação entre o zero absoluto da variável a ser medida
e o zero absoluto da escala, ou seja, as razões estabelecida
para a escala correspondem às razões do fenômeno  Idade, renda, vendas de um produto,
estudado. share de mercado,
• Em função disso, as medidas tomadas nessa escala nos
permitem concluir quanto a sua magnitude absoluta, além
de nos informar a posição e quantas pessoas, objetos ou
 Custos, número de consumidores, peso,
fatos estão distantes em relação a determinada altura, distância,
característica.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA


--- CESNORS --- --- CESNORS ---

Escalas Exemplos de Escalas


Características do
Escala sistema Regra
numérico* Números atribuídos aos
ESCALA
jogadores 7 11 3
Não atribuir o mesmo número a NOMINAL
Cada número na série é (na chegada)
NOMINAL diferentes objetos ou diferentes
único ESCALA Ordem de classificação
números ao mesmo objeto 3º 2º 1º
ORDINAL (na chegada)
Manter a numeração crescente ou Taxa de desempenho em
Os números são ESCALA
ORDINAL decrescente, sendo as distâncias uma escala de 8,2 9,1 9,6
ordenados INTERVALAR
quaisquer 0 a 10
Podem-se definir Arbitrariedade no ponto zero e na ESCALA Tempo do percurso em
INTERVALAR 15,2 14,1 13,4
diferenças iguais unidade de medida RAZÃO segundos
podem-se definir razões Arbitrariedade na unidade de
RAZÃO
iguais medida