Você está na página 1de 43

ESTATÍSTICA extraímos a informação.

No exemplo da sala, aquelas cem


pessoas serão a população.
INTRODUÇÃO
E se trabalho com a população inteira, estarei fazendo
Estatística é um ramo da matemática, e que trabalha com um estudo estatístico chamado censo. Ou seja, o censo é uma
elementos de pesquisa ou com modelos probabilísticos. forma de fazer uma pesquisa estatística, em que todos os
O objetivo deste curso é a Estatística Básica, os elementos da população são consultados.
modelos probabilísticos não serão objeto deste estudo. Daí, Perde-se muito tempo e dinheiro para coletar os dados
basta ficarmos com a idéia de que trabalharemos com de todos eles. Ao invés de usarmos toda a população para
elementos de pesquisa. coletar as respostas, escolheremos apenas uma parte menor
Por exemplo: suponhamos que há uma sala com dela, um subgrupo, que terá o poder de representá-la por inteiro.
duzentas pessoas, e eu pretendo realizar uma pesquisa, para Suponhamos, então, que eu decidi fazer a pergunta a
saber qual a idade de cada uma delas. Como não sabemos a apenas cinquenta pessoas. Esse grupo menor será chamado de
idade dessas pessoas, o jeito será perguntar, de uma por uma: amostra, e estaremos realizando um estudo estatístico por
Quantos anos você tem? amostragem.
Para se trabalhar com elementos de pesquisa, o
Se eu estudei a idade das pessoas daquela sala, então a
primeiro passo será a coleta dos dados.
minha variável estatística era idade. Se eu for estudar peso,
Quando questionei aquelas duzentas pessoas cada a variável será o peso. Se eu for estudar a religião praticada
uma delas me passou: pelas pessoas, essa será a variável. Em suma, variável
{28 anos, 35 anos, 17 anos, 14 anos, 22 anos, 31 anos, 45 anos, estatística é o objeto do estudo.
...} Podemos classificar as variáveis estatísticas em
variáveis quantitativas e em variáveis qualitativas.
Esses dados estão desordenados são os chamados
Serão quantitativas quando lhes pudermos atribuir um
dados brutos.
valor numérico. Qual a sua idade? A resposta é um número?
Organizar os dados é, portanto, a segunda etapa do
Sim. Então, idade é uma variável quantitativa.
processo estatístico. A forma mais básica de organização dos
Quantos livros você lê por ano? A resposta é um
dados é o conhecido rol, o qual consiste, tão somente, em um
número? Sim. Então, número de livros lidos por ano é uma
arranjo dos dados brutos em ordem crescente ou decrescente.
variável quantitativa. Por outro lado, se pergunto qual a sua cor
{14 anos, 17 anos, 22 anos, 28 anos, 31 anos, 35 anos, 45 anos,
...} preferida, a resposta não é um valor numérico. Logo, a variável
Uma vez que estivermos com os elementos da será dita qualitativa.
pesquisa, coletados e organizados, será conveniente descrevê- Existe ainda uma subclassificação.
los. Descrever os dados é o mesmo que apresentá-los. E isso Variáveis Quantitativas poderão ser ditas discretas ou
poderá ser feito também de várias formas. Poderemos contínuas.
apresentar os dados por meio de uma tabela, por meio de um Serão variáveis quantitativas discretas (também
gráfico, ou outra qualquer. E assim estaremos aptos a passar às chamadas descontínuas) aquelas que forem obtidas por um
duas etapas finais, que consistem em proceder à análise dos processo de contagem. Se para responder à pergunta “Quantas
elementos para, enfim, chegarmos a uma conclusão ou tomada pessoas moram na sua casa?” você precisa fazer uma
de decisão. contagem, então estamos diante de uma variável discreta.
Os autores costumam classificar a Estatística em Já as variáveis contínuas são aquelas obtidas por um
Descritiva e Inferencial. a Estatística Descritiva englobará as processo de medição. Se alguém perguntar o seu peso, você
etapas iniciais do processo estatístico, quais sejam, a coleta, a precisará subir numa balança e medir. Assim, peso é uma
organização e a descrição dos dados. Já a Estatística variável contínua.
Inferencial, se encarregará da análise dos dados e tomada de A maneira mais usual de um conjunto de dados ser
decisão, que são as etapas finais do processo. apresentado em uma prova qualquer é por meio de uma tabela,
Pode-se resumir as três etapas da Estatística que receberá o nome de Distribuição de Frequências.
Descritiva em uma única palavra: síntese. Voltemos ao exemplo daquela sala de aula, com
Quando extraímos a informação de todas as pessoas duzentas pessoas, e eu quero saber agora quantos livros cada
da sala, estarei trabalhando com a população inteira. um lê por ano. Pois bem, para simplificar minha vida, eu posso
População, na Estatística, é, pois, o conjunto universo do qual estabelecer alguns intervalos, que representarão as respostas
daquelas pessoas. Por exemplo: pessoas que leem de 0 a 5
livros por ano (cinco exclusive.); que leem de 5 a 10 livros por 02.(TCU) Assinale a opção correta.
a) A Estatística Inferencial compreende um conjunto de técnicas
ano (dez exclusive.); que leem de 10 a 15 (quinze exclusive.); e
destinadas à síntese de dados numéricos.
de 15 a 20. Colocando essas classes de resultados numa b) O processo utilizado para se medirem as características de todos
coluna da tabela, teremos: os membros de uma dada população recebe o nome de censo.
c) A Estatística Descritiva compreende as técnicas por meio das
quais são tomadas decisões sobre uma população com base na
observação de uma amostra.
d) Uma população só pode ser caracterizada se forem observados
todos os seus componentes.
e) Parâmetros são medidas características de grupos,
determinadas por meio de uma amostra aleatória

03.CESPE - ACE (TC-DF) / TC-DF / 2002


Julgue o item seguinte, relativo à estatística. Por Estatística
Descritiva entende-se um conjunto de ferramentas, tais como
gráficos e tabelas, cujo objetivo é apresentar, de forma resumida,
um conjunto de observações.

Para complementar a tabela, perguntamos as pessoas 04. TERRACAP 2009 [UNIVERSA]


que leem entre zero e quatro livros por ano e o resultado: 108 Julgue os itens a seguir.
pessoas. Repetindo a pergunta para leitores de cinco a nove I Uma cidade possui 1.000 habitantes. Um estatístico, necessitando
fazer uma determinada pesquisa, entrevistou 200 pessoas. É
livros por ano, 72 pessoas se pronunciaram. Nova pergunta,
correto dizer que, nesse exemplo específico, de uma
agora para o intervalo de 10 a 14 livros, e apenas 18 pessoas amostra de 1.000 pessoas, o estatístico entrevistou uma população
ergueram o braço. de 200 indivíduos.
Finalmente, na última pergunta, levantaram a mão 2 II -Um estudante tinha 1 moeda, 1 folha de papel em branco e 1
pessoas. caneta e, com esse material, resolveu fazer uma experiência.
Arremessou uma moeda 20 vezes seguidas. Em
Informando o resultado desta pesquisa na tabela, cada uma das vezes, ele verificava se a face sorteada era “cara” ou
teremos o seguinte: “coroa”. Caso fosse “cara”, ele escrevia o número 1 no papel. Caso
fosse “coroa”, ele escrevia o número 2 no mesmo papel. No final da
experiência, o estudante obteve 7 “coroas” e somou todos os
números existentes no papel. Esse resultado foi atribuído a uma
variável X. Com isso, o resultado encontrado para X foi 27.
III - Uma fábrica produz 100.000 lâmpadas por mês. São sorteadas
100 lâmpadas, e essas são mantidas acesas até queimarem, com
o objetivo de calcular a vida média desse tipo de
lâmpada. A experiência, que utiliza um subconjunto de um grupo
para calcular determinado parâmetro e admite que esse parâmetro
é válido para todo o grupo, é um problema estudado pela estatística
inferencial.
Assinale a alternativa correta.
(A) Nenhum item está certo.
(B) Apenas os itens I e II estão certos.
A característica marcante da Distribuição de Frequências é que (C) Apenas os itens I e III estão certos.
a variável estudada estará subdivida em classes. (D) Apenas os itens II e III estão certos.
(E) Todos os itens estão certos.
Questões de Concursos
05.CESPE-AUFC / TCU / Apoio Técnico e Administrativo /
01. Analista de Regulação – Economista – ARCE/2006 [FCC] Planejamento e Gestão / 2008
O processo estatístico que consiste em uma avaliação direta de um
parâmetro, utilizando-se todos os componentes da população, Uma agência de desenvolvimento urbano divulgou os dados
denomina-se: apresentados na tabela a seguir, acerca dos números de imóveis
a) amostragem ofertados (X) e vendidos (Y) em determinado município, nos anos
b) estimação de 2005 a 2007.
c) censo
d) parametrização
e) correlação
02- DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS

A Distribuição de Frequências é nada mais que uma


tabela, por meio da qual conheceremos o resultado de uma
pesquisa realizada.
O exemplo mostrado na TÓPICO de apresentação
contemplava um grupo de duzentas pessoas que seriam
questionadas sobre o número de livros que cada uma delas lêem
por ano. O resultado desta enquête foi transcrito para uma
Com respeito ao texto, considere que cada imóvel ofertado em tabela, e apresentado da forma seguinte:
determinado ano seja classificado como vendido ou não-vendido,
e, a um imóvel e classificado como vendido seja atribuído um valor
Z = 1, e, ao imóvel classificado como não-vendido, seja atribuído
um valor Z = 0. Supondo-se que as classificações dos imóveis como
vendido ou não-vendido em um dado ano possam ser consideradas
como sendo realizações de uma amostragem aleatória simples,
julgue os itens a seguir.

A variável Z é classificada como variável qualitativa nominal, pois


representa o atributo do imóvel como vendido ou não-vendido.
( ) Certo
( ) Errado

06. CESPE - AUFC/TCU/Apoio Técnico e


Administrativo/Planejamento e Gestão/2008 As classes serão, portanto, as subdivisões da nossa variável. É
um conceito intuitivo. Basta olharmos, e concluímos que essa
Distribuição acima possui quatro classes:

→1ª Classe) Pessoas que lêem entre zero e cinco livros por
ano;
→ 2ª Classe) Pessoas que lêem entre cinco e dez livros por
ano;
→ 3ª Classe) Pessoas que lêem entre dez e quinze livros por
ano;
→ 4ª Classe) Pessoas que lêem entre quinze e vinte livros por
Considerando a tabela acima, que apresenta a distribuição do ano;
quadro de colaboradores da CAIXA, em mil pessoas, no final dos
anos de 2006 e 2007, julgue os itens seguintes. Observem que cada classe será margeada por dois limites,
chamados respectivamente de limite inferior (linf) e limite
Se uma variável X registra a classificação de cada pessoa do
quadro como funcionária, estagiária ou prestadora de serviço, então superior (lsup).
X é uma variável qualitativa. Esses limites são justamente os valores que você está
( ) Certo enxergando no início e no fim de cada classe. Assim, teremos
( ) Errado que:

→ 1ª Classe) linf=0 e lsup=5


→ 2ª Classe) linf=5 e lsup=10
→ 3ª Classe) linf=10 e lsup=15
→ 4ª Classe) linf=15 e lsup=20

Observamos que onde acaba uma classe, começa a próxima.


O limite superior de uma classe é igual ao limite inferior da
classe seguinte.
Agora uma pergunta interessante, a qual você deverá
tentar responder apenas olhando para a tabela. Uma pessoa
que lê exatamente 10 (dez) livros por ano entrará na contagem
da segunda classe ou da terceira?
Você conclui: classe é uma coisa; intervalo de classe
é outra. Quem define o intervalo é a simbologia que separa os
limites das classes.
Amplitude da classe será, portanto, o tamanho da
classe. Representaremos esse conceito com a letra h
Vemos que a diferença entre dois pontos médios
(minúscula).
consecutivos foi sempre igual a uma constante. O próximo Ponto
Observando a nossa tabela, percebemos facilmente
Médio é sempre igual ao anterior somado a uma constante.
que todas as classes apresentam a mesma amplitude:
Neste caso, essa constante é 5. Ora, onde foi mesmo
que vimos esse valor 5?
Foi este também o valor da amplitude das classes.
Concluiremos assim: sempre que todas as classes de
uma Distribuição de Frequências tiverem a mesma amplitude
(mesmo h), observaremos que o próximo Ponto Médio será igual
ao anterior somado àquela amplitude.

A quase totalidade das Distribuições de Frequência trazidas em


provas usa classes de mesma amplitude. Mas isso não é uma regra.
É apenas o usual. Na prova do AFRF, de 2005, por exemplo, a Esaf
inovou e apresentou uma Distribuição em que nem todas as classes
possuíam a mesma amplitude.
Ponto Médio (PM) é aquele valor que está
rigorosamente no meio da classe. Cada classe possui, portanto,
seu próprio Ponto Médio. Às vezes é possível determinar o PM
de uma classe, só de olhar para ela. É o caso do nosso exemplo.
Vejamos: qual é o valor que está exatamente entre 0 e A coluna do fi, chamada frequência absoluta simples, indica o
5? É 2,5. número de elementos que faz parte da classe correspondente.
Daí, 2,5 é o PM da primeira classe. Precisaremos conhecer os valores da fi para podermos resolver
quase todas as questões de uma prova. Isso nos leva a uma
conclusão importantíssima: será preciso, como primeiro passo,
Mas se tivéssemos uma classe com os seguintes saber reconhecer o tipo de frequência apresentado na tabela da
limites: 19,5 .--- 24,5. Pode ser que não seja assim tão imediata prova. Uma vez feito esse reconhecimento, se a freqüência
a determinação desse PM. fornecida houver sido a fi (freqüência absoluta simples), então já
podemos resolver as questões. Caso contrário, se a prova houver
Assim, calcularemos o PM da classe somando seus
fornecido um outro tipo de coluna de freqüência, diferente do fi,
limites, e dividindo esse resultado por dois. Ou seja: então precisaremos fazer algum trabalho preliminar, no intuito de
PM=(Linf+Lsup)/2. transformar a coluna de freqüência da tabela na freqüência absoluta
Assim, para a classe 19,5 .--- 24,5 , teríamos: simples fi.
PM=(19,5+24,5)/2=22. Ou seja, diante de uma Distribuição de Frequências,
Agora voltemos a nossa Distribuição de Freqüências, convém seguirmos os seguintes passos:
e construamos a coluna dos Pontos Médios. Teremos: 1º) Reconhecer o tipo de frequência fornecida na tabela;
2º-A) Se for a frequência absoluta simples (fi), ótimo:
começamos a resolver a prova;
2º-B) Se for um outro tipo de frequência, diferente do fi, teremos
que fazer algum trabalho preliminar, no sentido de
transformar a freqüência fornecida na freqüência absoluta
simples (fi). seja, quantas crianças há neste grupo? Para responder isso, basta
somarmos os valores da coluna do fi.
Designaremos o número total de elementos de um conjunto por
Existem seis tipos de colunas de freqüências, as quais
um n (minúsculo). Assim, teremos:
podem estar presentes numa Distribuição. A primeira delas já
conhecemos: a fi, freqüência absoluta simples.
Há ainda outros dois tipos de freqüências absolutas: a
fac – freqüência absoluta acumulada crescente, e a fad –
freqüência absoluta acumulada decrescente.
Haverá também três tipos de freqüências relativas: a
Fi, freqüência relativa simples; a Fac – freqüência relativa
acumulada crescente; e a Fad – freqüência relativa acumulada
decrescente.
Relacionando-as todas, teremos:

→ Freqüências Absolutas: Será sempre assim: na tabela, o número de elementos de um


conjunto será encontrado somando a coluna do fi.
- fi : freqüência absoluta simples; Suponhamos agora que precisamos construir a coluna da fac
- fac: freqüência absoluta acumulada crescente; (frequência absoluta acumulada crescente).
- fad: freqüência absoluta acumulada decrescente. Neste caso, devemos saber do seguinte:
1º) A fac é construída diretamente a partir da fi. (São
→ Freqüências Relativas: freqüências irmãs)
2º) A fac será construída de cima para baixo, uma vez
- Fi : freqüência relativa simples; que seus valores são crescentes, partindo da primeira classe;
- Fac: freqüência relativa acumulada crescente; 3º) A fac e a fi apresentam o mesmo valor naquela
- Fad: freqüência relativa acumulada decrescente. classe em que a fac começa a ser construída, ou seja, são iguais
na primeira classe.
A primeira delas (fi) está em destaque para que não nos 4º)Os demais valores da fac serão obtidos somando-
esqueçamos: é a mais importante de todas. É a imprescindível. se o valor da fac anterior com a fi da diagonal. (Isso será mais
Teremos que conhecê-la previamente, antes de começarmos a bem esclarecido quando virmos o exemplo).
resolver a prova.
Vou criar outro exemplo de Distribuição de Frequências.
Suponhamos que a tabela abaixo represente os pesos de um
grupo de crianças. Teremos: Voltemos à tabela do nosso exemplo e sigamos os
passos acima:

E para construir os demais valores da fac, seguiremos o


comando de somar com a diagonal. Teremos:

Já sabemos o significado da fi. Assim, temos que 3 crianças têm


peso até 10 quilos (exclusive); 6 crianças têm peso variando entre
10 e 20 quilos; 7 crianças, peso variando entre 20 e 30 quilos;
finalmente, 4 crianças têm peso variando entre 30 e 40 quilos.
Assim, se perguntarmos quantos elementos há neste conjunto, ou
2º) O restante da coluna da fi será construída
subtraindo a próxima fac da fac anterior. Vejamos como se faz
isso:
É depois:

E finalmente: E depois:

E finalmente:
Observação importante: a fac termina sempre com o mesmo
valor de n (número de elementos do conjunto).
Aprendemos a construir a coluna da fac, a partir da freqüência
absoluta simples (fi). Todos entenderam? Basta lembrar:

# De fi para fac:

→ fi e fac são freqüências irmãs.


→ fi e fac são iguais na primeira classe;
→ o resto da fac se constrói somando com a diagonal.
Daí, concluímos, que:
E se for preciso fazer o caminho inverso? Ou seja, se quisermos
construir a fi partindo da fac? Como se fará isso? Vejamos: # De fac para fi:

1º) fac e fi são iguais na primeira classe. Teremos: → fi e fac são freqüências irmãs.
→ fi e fac são iguais na primeira classe;
→ o resto da fi se constrói subtraindo a próxima fac da
fac anterior.

Passemos a uma outra situação. Suponhamos que


agora conhecemos a coluna da freqüência absoluta simples fi e
pretendemos construir a coluna da fad – frequência absoluta
acumulada decrescente.
A primeira coisa a saber é que fi e fad são freqüências
irmãs, ou seja, são construídas uma por meio da outra.
A fad, por sua vez, será construída começando pela
E, finalmente:
última classe. E lá, nesta última classe, fad e fi terão o mesmo
valor.
O restante da coluna da fad seguirá um comando já
conhecido nosso. Qual? Somar com a diagonal. Vejamos:

1º) fad e fi são iguais na última classe. Teremos:

E se for preciso fazer o caminho de volta? Ou seja, se


precisarmos construir a coluna da freqüência absoluta simples
fi a partir do conhecimento da freqüência absoluta acumulada
decrescente fad, como fazê-lo?
2º) Subindo e somando com a diagonal, teremos:
Simples. Basta lembrar que: 1º) fi e fad são iguais na última
classe; 2º) O restante da coluna da fi será construída fazendo
próxima acumulada menos acumulada anterior. Vejamos:

1º) fad e fi são iguais na última classe. Teremos:

E depois:

2º) O restante da coluna da fi será construída subindo e


subtraindo a próxima fad da fad anterior. Vejamos como se faz
isso:
Se quisermos construir a coluna da Freqüência Relativa Simples
Fi, partindo do conhecimento da freqüência absoluta simples fi,
faremos apenas o seguinte:
1º) Compararemos os somatórios das duas colunas (fi e Fi),
sabendo que:

→ a soma da freqüência simples é sempre n (número


de elementos do
E depois: conjunto); e
→ a soma da freqüência relativa simples é sempre
100%.

2º) Estabeleceremos uma relação (de produto ou divisão) entre


estes dois somatórios. Ou seja, compararemos n com 100%, e
descobriremos qual a relação entre esses dois valores.
Voltemos ao nosso exemplo. Teremos:

E finalmente:

1º) Qual a relação que se verifica entre 20 e 100%? Ora, com


20 é menor do que 100, então multiplicaremos. (Se fosse o
Se tentarmos esquematizar o que vimos até aqui,
contrário, dividiríamos). Pois bem: multiplicaremos por quanto?
podemos fazê-lo da seguinte forma:
Por 5, já que 20x5=100.
Uma vez estabelecida esta relação entre os somatórios
destas duas colunas de freqüências (fi e Fi), teremos enfim que
repetir essa mesma relação com os demais valores da
freqüência conhecida, e teremos construído a coluna
desconhecida.

Vejamos:

Agora passamos a falar sobre as Freqüências


Relativas.
A primeira coisa a saber é que as freqüências relativas
dizem respeito a valores percentuais, ou seja, a porcentagens
de elementos. Essa é a diferença entre freqüências absolutas e
relativas:
→ Freqüências Absolutas: dizem respeito a número
de elementos;
A mesma lógica se utiliza para fazer o caminho inverso,
→ Freqüências Relativas: dizem respeito a
ou seja, para se construir a coluna da fi partindo do
porcentagem de elementos.
conhecimento da Fi. Teremos:
# De Fac para Fi:

Neste instante, teremos que reler o enunciado, para ver se foi


revelado o valor do n (número de elementos do conjunto). Caso,
eventualmente, a questão não revele o valor do n, adotaremos
que n=100. (Isso foi feito na prova do AFRF de 2003).
Suponhamos aqui, em nosso exemplo, que o
enunciado tenha dito que n=20 elementos. Teremos:

# De Fi para Fad:

Lembrem-se apenas de pôr o sinal de porcentagem %


# De Fad para Fi:
nas freqüências relativas e de não colocá-lo nas freqüências
absolutas.
Resta agora aprendermos como construir as colunas
das freqüências relativas acumuladas (Fac e Fad). Para
construí-las, partiremos de um mesmo lugar: da freqüência
relativa simples Fi.
E o faremos seguindo o mesmo esquema utilizado nas
transformações entre as freqüências absolutas. Teremos:

Certamente vocês observaram que a coluna da


Freqüência Relativa Acumulada Crescente Fac termina sempre
com 100%. E a da Freqüência Relativa Acumulada Decrescente
começa sempre com 100%.
Será sempre assim. Anote:

→ Fac: apresenta 100% na última classe.


→ Fad: apresenta 100% na primeira classe.
Vejamos estas transformações:

# De Fi para Fac:
Vocês perceberam também que as duas freqüências absolutas Ordem da faixa etária Faixa etária N˚ de clientes
acumuladas (fac e fad) nascem da freqüência absoluta simples 1ª 18 ⊢ 25 12
2ª 25 ⊢ 32 24
(fi). E viram que as duas freqüências relativas acumuladas (Fac 3ª 32 ⊢ 40 8
e Fad) nascem da freqüência relativa simples (Fi). 4ª 40 ⊢ 48 6
Podemos, assim, unir os dois esquemas de
transformação em um só, e chegaremos ao seguinte: Com base nos dados dessa entrevista, é correto afirmar que
(A) há, na primeira faixa etária, ao menos 1 entrevistado com 25
anos.
(B) 12% dos entrevistados têm mais de 40 anos de idade.
(C) pelo menos 1 entrevistado, na terceira faixa etária, tem 32 anos.
(D) 48% dos entrevistados têm entre 18 e 32 anos.
(E) 88% dos entrevistados têm menos de 40 anos de idade.

03. NCE (UFRJ) - TFAZ (SEF MG) / SEF MG/2007


O gráfico a seguir refere-se à questão.

Questões de Concursos
01. MPU/2007 [FCC]
Uma empresa procurou estudar a ocorrência de acidentes com Numa pesquisa, os funcionários de uma empresa responderam
seus empregados e realizou um levantamento por um período de sobre o número de horas semanais dedicadas à prática de
36 meses. As informações apuradas estão na tabela a seguir: atividades físicas. O gráfico acima indica as respostas obtidas. A
porcentagem de funcionários pesquisados que praticam pelo
Nº de empregados Números de meses menos três horas semanais de atividades físicas é:
acidentados a) 20%;
1 1 b) 24%;
2 2 c) 38%;
3 4 d) 40%;
4 5 e) 76%.
5 7
6 6 04. UEPA - FRE PA/SEFA PA/2013 (Corrigida)
Utilize as informações constantes na Tabela abaixo para responder
7 5
à questão.
8 3
9 2
10 1

A porcentagem de meses em que houve menos de 5 empregados


acidentados é:

a) 50%
b) 45%
c) 35%
d) 33%
e) 30%

02.GDF SEJUS 2010 [UNIVERSA]


A tabela a seguir evidencia uma entrevista feita com 50 clientes,
dividida por faixa etária Tomando por base os dados constantes na Tabela acima, é correto
afirmar que 25% dos funcionários recém-contratados pesam até:
a) 66,96 kg 07. (AFRF 2003) Considere a tabela de frequências seguinte
b) 67,50 kg
correspondente a uma amostra da variável X. Não existem
c) 68,00 kg
d) 69,40 kg observações coincidentes com os extremos das classes.
e) 70,96 kg

05.(AFRF-2002) Em um ensaio para o estudo da distribuição de


um atributo financeiro (X) foram examinados 200 itens de
natureza contábil do balanço de uma empresa. Esse exercício
produziu a tabela de frequências abaixo. A coluna Classes
representa intervalos de valores de X em reais e a coluna P
representa a frequência relativa acumulada. Não existem
observações coincidentes com os extremos das classes.
Assinale a opção que corresponde à estimativa do valor x da
distribuição amostral de X que não é superado por cerca de
80% das observações.
a) 10.000
b) 12.000
c) 12.500
d) 11.000
e) 10.500

08. (IRB-Brasil Resseguros S.A. – 2004 ESAF) Na


distribuição de frequências abaixo, não existem observações
Assinale a opção que corresponde à estimativa da freqüência
coincidentes com os extremos das classes.
relativa de observações de X menores ou iguais a 145.
a) 62,5% d) 45,0%
b) 70,0% e) 53,4%
c) 50,0%

06. (AFRF-2002.2) O atributo do tipo contínuo X,


observado como um inteiro, numa amostra de tamanho 100
obtida de uma população de 1000 indivíduos, produziu a
tabela de frequências seguinte
Assinale a opção que corresponde à estimativa, via interpolação
da ogiva, do número de observações menore ou iguais ao Valor
164.
a) 46 b) 26 c) 72 d) 35 e) 20

09.(FTE-PA-2002/ESAF) A tabela de frequências abaixo


apresenta as frequências acumuladas (F) correspondentes a
uma amostra da distribuição dos salários anuais de economistas
(Y) – em R$ 1.000,00, do departamento de fiscalização da Cia.
X. Não existem realizações de Y coincidentes com as
Assinale a opção que corresponde à estimativa do número de
extremidades das classes salariais.
indivíduos na população com valores do atributo X menores
ou iguais a 95,5 e maiores do que 50,5.

a) 700 d) 995
b) 638 e) 900
c) 826
Assinale a opção que corresponde ao valor q, obtido por 12.(Auditor do Tesouro Municipal - Recife 2003/ ESAF) O
interpolação da ogiva, que, estima-se, não é superado por 80% quadro seguinte apresenta a distribuição de frequências da
das realizações de Y. variável valor do aluguel (X) para uma amostra de 200
a) 82,0 b) 80,0 c) 83,9 d) 74,5 apartamentos de uma região metropolitana de certo município.
e) 84,5 Não existem observações coincidentes com os extremos das
classes. Assinale a opção que corresponde à estimativa do valor
10.(FTE-Piauí-2001/ESAF) A Tabela abaixo mostra a x tal que a freqüência relativa de observações de X menores ou
distribuição de freqüência obtida de uma amostra aleatória iguais a x seja 80%.
dos salários anuais em reais de uma firma. As frequências
são acumuladas.

a) 530 b) 560 c) 590 d) 578 e) 575


Deseja-se estimar, via interpolação da ogiva, o nível salarial
populacional que não é ultrapassado por 79% da população.
Assinale a opção que corresponde a essa estimativa.
a) R$ 10.000,00
d) R$ 11.000,00
b) R$ 9.500,00
e) R$ 11.500,00
c) R$ 12.500,00

11.(Oficial de Justiça Avaliador TJ CE 2002 / ESAF) A tabela


abaixo apresenta a distribuição de freqüências do atributo
salário mensal medido em quantidade de salários mínimos para
uma amostra de 200 funcionários da empresa X. Note que a
coluna Classes refere-se a classes salariais em quantidades de
salários mínimos e que a coluna P refere-se ao percentual da
freqüência acumulada relativo ao total da amostra. Não existem
observações coincidentes com os extremos das classes.

Assinale a opção que corresponde à aproximação de frequência


relativa de observações de indivíduos com salários menores ou
iguais a 14 salários mínimos.
a) 65% d) 60%
b) 50% e) 70%
c) 80%
Gráficos Estatísticos “Aproveitamento das oportunidades”, “Presença de um bom
administrador”, lado a lado.
O gráfico estatístico é uma forma de apresentação dos dados Sempre que os dizeres a serem inscritos são extensos,
estatísticos, cujo objetivo é o de produzir, no investigador ou no devemos dar preferência ao gráfico em barras (séries
público em geral, uma impressão mais rápida e viva do fenômeno geográficas e específicas).
em estudo, já que os gráficos falam mais rápido à compreensão que
as séries. Gráfico em Setores ou de Pizza

Tipos de gráficos estatísticos Os gráficos em setores ou setograma são usados para


representar valores absolutos ou porcentagens complementares.
Gráfico de colunas Desta forma, a representaçãode porcentagens complementares
É a representação de uma série estatística por meio de retângulos pode ser feita através de diferentes tipos de gráfico:
não contíguos, dispostos verticalmente. a)Gráficos em setores
b)Gráficos em Barras compostas
c)Gráficos em colunas( porcentagens complementares)
d)Gráficos em faixas complementares

O gráfico em setores também é conhecido como gráfico circular


ou cartograma em setores. Para construí-lo, parte-se do fato de que
o número total de graus de um arco de circunferência é 360. Assim,
o número total de valores analisados( 100% se quisermos
representar as porcentagens complementares) corresponderá a
360°. Cada uma das parcelas componentes do total dos valores
poderá, então, ser expressa em graus, e a correspondência se fará
através de uma regra de três simples e direta.

É usado para séries temporais, séries específicas ou séries


geográficas. Neste caso, para séries específicas ou geográficas
temos uma dificuldade: imagine que fossemos relacionar as
populações dos estados brasileiros. Então colocaríamos retângulos
não-contíguos (separados) e escreveríamos os nomes dos estados
abaixo dos retângulos. Por exemplo: Santa Catarina,
Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul,... . Como estamos escrevendo
nomes, que podem ser grandes como os que mencionei, os
retângulos teriam que ficar bastante separados. Esteticamente não
seria bom. Para contornar essa dificuldade, temos o gráfico de
barras.

Gráfico em barras Gráfico de hastes ou bastões


É a representação de uma série estatística por meio de retângulos Bastante utilizado para representar dados não agrupados em
não contíguos dispostos horizontalmente. É normalmente usado classes. Exemplo:
para séries geográficas ou, também, na representação de séries Num lançamento de um dado 20 vezes, podemos obter o seguinte
específicas. resultado:

X F
1 3
2 5
3 4
4 5
5 2
6 1

Aqui fica bem claro o que falei anteriormente. Se dispuséssemos


esse gráfico na forma de colunas, seria péssimo escrever
Polígono de Frequências
Histograma É o gráfico construído unindo-se por linhas retas os pontos médios
É muito utilizado na representação gráfica das distribuições de das bases superiores dos retângulos de um histograma.
frequências. Dizemos que neste caso há perda de informação.
Os retângulos devem ser contíguos (juntos).

Curva de frequências
Imagine que esse histograma representa o gasto diário com A partir do polígono de frequências podemos representar contornos
alimentação de famílias de certa cidade. Esse gráfico quer mostrar, mais suaves, utilizando-se curvas para chegarmos a uma das
por exemplo, que cerca de 16% das famílias gastam de R$ 13,00 a representações de grande utilidade para a Estatística que é a curva
R$ 14,00 com alimentação por dia. Obviamente neste tipo de de frequências. Suavizando o polígono de frequências do nosso
gráfico perdemos informações. Pois não trabalhamos com os exemplo, poderíamos chegar na seguinte
valores, e sim com intervalos de valores. Não sabemos qual o gasto curva:
exato de cada família.

Poligonal característica
É o gráfico que utiliza em sua representação apenas o contorno do
histograma.

Gráfico de Linhas

São usados, sobretudo, na representação de séries temporais.


INDICADORES DEMOGRÁFICOS A) descreve a distribuição do nível de renda per capita domiciliar
(R$) e mostra que tal distribuição não segue uma distribuição
1990 199 200 200 200 200 2004 normal.
5 0 1 2 3 B) é denominada polígono de frequências, já que se trata de uma
Espera 66,5 68,4 70,4 70,7 71,0 71,2 71,59 representação gráfica de uma distribuição de frequências por meio
nças 7 9 3 1 0 9 de formas geométricas.
De vida C) apresenta um histograma da distribuição percentual do nível de
ao renda per capita domiciliar no Brasil.
nascer D) apresenta uma curva de frequência suavizada, pois a frequência
diminui geometricamente à medida que o nível de renda aumenta.
E) é um gráfico em colunas ou um diagrama de barras verticais.

02. (IRB 2006/ESAF) Histograma e Polígono de freqüência são:


a) a mesma representação gráfica (idênticas) de uma distribuição
de freqüência.
b) um texto descritivo e uma representação gráfica de uma
distribuição de freqüência.
c) um texto descritivo e uma função gráfica de uma distribuição de
freqüência.
d) duas representações gráficas de uma distribuição de freqüência.
e) duas representações gráficas de uma distribuição de freqüência,
porém com sentidos opostos.

03. (Economista - Instituto de Previdência do Estado de Santa


Catarina – FEPESE/2006) No momento atual, os dirigentes
Fonte: IBGE governamentais e os gestores de empresas utilizam-se de dados
estatísticos para conduzir melhor a tomada de decisão. No Brasil, a
Questões de Concursos fonte mais confiável para a busca de dados é o IBGE.
O gráfico que segue foi extraído de
01. (APOG – SAD/PE 2010 – CESPE/UnB) http://www.ibge.gov.br/censo/revista9.pdf e mostra o número de
usuários que buscaram atendimento no IBGE. Observe a
representação gráfica dada e assinale a alternativa correta.

A figura acima apresenta a distribuição percentual da população de


a) A representação gráfica dada é um polígono de frequência que
crianças e jovens entre cinco a dezenove anos de idade que nunca
procurou um dentista, por renda domiciliar per capita no Brasil em mostra um crescimento sistemático de usuários aos dados do
1998. “As diferenças entre os diversos grupos de renda per capita IBGE.
é acentuada. Aproximadamente 25% da população brasileira com b) Ao observar os dados da representação gráfica apresentada,
idade entre cinco e dezenove anos nunca procuraram um dentista. constatamos a impossibilidade de calcular uma média aproximada
Entretanto, este valor sofre oscilações segundo a renda variando de usuários no decorrer dos quatros anos pesquisados.
de 50,7% naqueles domicílios com renda de até R$ 37,75 a 1,5% c) A representação gráfica dada é um gráfico de colunas que mostra
naqueles domicílios com renda per capita entre R$ 1.813,00 e R$ um crescimento sistemático de usuários que buscam o atendimento
no IBGE.
40.500,00”. A. Nunes et al. Medindo as desigualdades em saúde no
Brasil, OPAS/OMS, 2001 (com adaptações) d) No ano de 2000, o número de usuários foi exatamente duplicado
De acordo com o texto e com a figura acima, é correto afirmar que em relação ao ano de 1999.
esta e) O maior crescimento ocorreu entre os anos de 2000 e 2001.
04. MS ADM 2009 [CESPE]

A figura acima apresenta os totais anuais de casos de febre


hemorrágica da dengue, de 1988 a 2008, em Fortaleza, cidade em
que a doença foi confirmada pela primeira vez em 1994. A Escolhendo-se ao acaso um desses atletas, a porcentagem de
partir de 1998, verifica-se a ocorrência anual da enfermidade, que ele tenha se iniciado em seu esporte antes dos 16 anos é
iniciando em um patamar de baixa incidência (1998 a 2000) e de:
seguindo para um patamar elevado que varia de 44 a 254
casos, com exceção de 2004. (A) 11%
Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza. Plano de contingência (B) 35%
para o controle da dengue no município de Fortaleza em 2009, (com (C) 45%
adaptações). Com base nas informações acima, considerando que (D) 80%
a variável X representa o total anual de (E) 88%
casos de febre hemorrágica da dengue em Fortaleza, julgue os
itens a seguir. A figura apresentada é um histograma da variável X.

05. SEFAZ BA – 2004 [FCC]


O gráfico abaixo é o histograma de frequências absolutas de uma
amostra de valores arrecadados de determinado tributo em um
município.

Com relação aos dados desta amostra, é verdade que:


a) 60% dos valores são maiores ou iguais a R$ 1.500,00 e menores
que R$ 3.000,00.
b) Mais de 30% dos valores são maiores ou iguais a R$ 2.500,00 e
menores que R$ 3.500,00
c) A porcentagem dos valores iguais ou superiores a R$ 3.500,00 é
maior que a porcentagem dos valores inferiores a R$ 1.500,00
d) A freqüência relativa de valores inferiores a R$ 1.500,00 é menos
que 10%
e) A amplitude da amostra é R$ 4.000,00.

06. O gráfico abaixo informa com que idade os atletas olímpicos


brasileiros que participaram das Olimpíadas de Atenas se
iniciaram em seu esporte.
MEDIDAS DE POSIÇÃO Aplicando a fórmula da Média Aritmética para uma Distribuição
de Freqüências, teremos:
Neste tópico abordaremos sobre Medidas de Posição. São
também conhecidas como Medidas de Tendência Central.

→ Medidas de Tendência Central (Média, Moda,


Mediana);
→ Medidas Separatrizes (Mediana, Quartis, Decis,
# Algumas Propriedades da Média Aritmética:
Centis);

Somando-se todos os elementos do conjunto com uma


# A Média Aritmética: X
constante, a Média do novo conjunto será igual à Média do
Quando falarmos simplesmente em Média, saiba que
conjunto original também somada com aquela mesma
estaremos nos referindo à Média Aritmética. Existem outras
constante.
espécies de Média, além da Aritmética, que serão estudadas
E se serve para a soma, serve também para
oportunamente.
subtração.
Multiplicando-se cada elemento de um conjunto original por
Média Aritmética para dados não tabulados.
uma constante, a nova Média será igual à média anterior
também multiplicada pela mesma constante.
E se serve para produto, serve também para
divisão.

A MÉDIA É INFLUENCIADA PELAS QUATRO OPERAÇÕES.


Onde: → A MÉDIA É INFLUENCIADA POR VALORES EXTREMOS.
→ X é a Média Aritmética;
→ Σ é o sinal de somatório. O que vier após este símbolo
Média Geométrica (Mg ou G)
deverá ser somado. Quando estivermos trabalhando com número que seja resultado do
→ Xi é cada elemento do conjunto; produto de diversos fatores (por exemplo: a taxa de inflação
→ n é o número de elementos do conjunto. acumulada em um ano), somente a média geométrica é capaz de
traduzir a verdadeira média da grandeza analisada.

A média geométrica (Mg) de um conjunto de n elementos é a raiz


E teremos: n-ésima do produto de todos os elementos.
Para Dados Tabulados:
𝑀𝑔 = 𝑛√𝑋1 × 𝑋2 × 𝑋3 × … × 𝑋𝑛

Média Harmônica (Mh ou H)


Passemos a alguns exemplos:
Quando estivermos trabalhando com grandezas inversamente
Exemplo 1) A tabela abaixo representa os pesos de proporcionais, somente a média harmônica é capaz de traduzir a
um grupo de crianças. Obtenha o peso médio desse conjunto. média da grandeza analisada.
Não existem observações coincidentes com os extremos
das classes. A média harmônica (Mh ) de um conjunto de n elementos é o
inverso da média aritmética dos inversos.

𝑛
Mh = 1 1 1 1
𝑥1
+𝑥 +𝑥 +⋯+𝑥
2 3 𝑛
Questões de Concursos I - Um conjunto de m números tem média M e outro conjunto, de n
números, tem média N. Se juntarmos os dois conjuntos num único
01.Fiscal ICMS/SC [ESAF] conjunto de números, a média desse novo conjunto será igual a
Uma empresa possui dois técnicos em informática recebendo
salários, mensalmente, de R$ 3.400,00 cada um, quatro
economistas recebendo R$ 4.500,00 cada um por mês, um diretor
de recursos humanos com salário mensal de R$ 7.000,00 e três II - Se somamos uma mesma quantidade X a cada um dos números
outros profissionais recebendo de um conjunto de números, então a média do novo conjunto será
R$ 5.500,00 cada um por mês. A média, mensal, destes salários é: igual à média anterior somada a X.
a) 5.830,00 III - Se, num conjunto de N números, um deles for multiplicado por
b) 6.830,00 5, então a média aritmética do conjunto será multiplicada por 5/N.
c) 2.830,00 A(s) afirmativa(s) correta(s) é/são somente:
d) 3.830,00 a) I;
e) 4.830,00 b) I, II;
c) I, III;
02. (AUDITOR FISCAL/SALVADOR 2014 FUNCAB) d) II, III;
Inicialmente, a média aritmética dos faturamentos dos últimos cinco e) I, II, III.
meses de uma loja foi de R$ 126.000,00. Porém, após uma revisão,
verificou-se que o faturamento do último mês, no valor de R$ 05. UEPA - AFRE PA/SEFA PA/2013
134.000,00, estava errado. Após a devida correção, a nova média A Tabela abaixo se refere ao volume de vendas de carros em uma
dos faturamentos dos últimos cinco meses foi de R$ 125.000,00. loja. O volume médio de vendas de carros dessa loja durante os
Determine o valor correto do faturamento do último mês. 365 dias é aproximadamente de:
a) R$ 125.000,00
b) R$ 133.800,00
c) R$ 128.000,00 VENDAS DE CARROS NÚMERO DE DIAS
d) R$ 133.000,00
e) R$ 129.000,00 10 |——— 30 120
RESOLUÇÃO:
30 |——— 40 100
Lembrando que Média = Soma / quantidade, podemos escrever
que: 40 |——— 60 145
Soma = Média x quantidade
Assim,
Soma 1 = 126.000 x 5
Soma 2 = 125.000 x 5
A diferença entre essas duas somas é: a) 30 carros
Diferença = 126.000 x 5 – 125.000 x 5 = 1.000 x 5 = 5.000 b) 32 carros
Esta diferença se deu pela correção do erro. Assim, o valor correto c) 36 carros
era: d) 38 carros
134.000 – 5.000 = 129.000 e) 40 carros
Resposta: E
RESOLUÇÃO:
Classes fi Xi Xifi
03. Analista Contábil SEFAZ/CE 2006 [ESAF]
10├ 30 120 20 2400
Indicando por:
30├ 40 100 35 3500
- X : a média aritmética de uma amostra;
- mg : a média geométrica da mesma amostra; e 40├ 60 145 50 7250
- mh : a média harmônica também da mesma amostra. N = 365 ΣXifi =
E desde que todos os valores da amostra sejam positivos e 13.150
diferentes entre si, é verdadeiro
afirmar que a relação entre estas médias é: Média = ΣXifi / N
a) X < mg < mh . Média = 13.150 / 365
b) X > mg > mh . Média = 36,02
c) mg < X < mh . Resposta: letra C
d) X < mg = mh .
06.(Assistente de Chancelaria-MRE-2002-Esaf) Se a média
e) X = mg = mh .
aritmética dos números 6, 8, X e Y é igual a 12, então a média
aritmética dos números (X + 8) e (Y - 4) será:
04. NCE (UFRJ) - TATE (Sefaz AM) / SEFAZ AM/2005
a) 9,5
Observe as afirmativas a seguir, relacionadas a médias aritméticas
b) 13
de conjuntos de números:
c) 19
d) 20 de 2006. A média e a mediana do valor do salário pago pela fábrica
e) 38 Y no mês de abril de 2006 são, respectivamente,
a) R$ 200,00 e R$ 400,00
07. NCE (UFRJ) - TFAZ (SEF MG) / SEF MG/2007 b) R$900,00 e R$1.000,00
O gráfico a seguir refere-se à questão. c) R$1.050,00 e R$1.000,00
d) R$800,00 e R$800,00
e) R$900,00 e R$900,00

10. (AFRF-2000) Para efeito da próxima questão faça uso da


tabela de frequências abaixo. Frequências Acumuladas de
Salários Anuais, em Milhares de Reais, da Cia. Alfa

O número médio de horas semanais dedicadas a atividades físicas


entre os funcionários pesquisados é:

a)2 b)2,28 c)2,5 d)3 e) 3,28

08.MPE PE 2006 [FCC]


Em uma linha de produção de montadoras de tratores, existem 5
verificações realizadas pela equipe de controle de qualidade. Foram
Quer-se estimar o salário médio anual para os empregados da
sorteados alguns dias do mês e anotados os números
de controle em que o trator produzido foi aprovado nestes dias. Cia. Alfa. Assinale a opção que representa a aproximação desta
estatística calculada com base na distribuição de frequências.
Aprovações N° de tratores a) 9,93 d) 10,00
3 250 b) 15,00 e) 12,50
4 500
c) 13,50
5 1250
Total 2000
11. (AFRF-2002) Para a solução da próxima questão utilize o
A tabela acima descreve estes dados coletados. Sabe-se que cada enunciado que segue. Em um ensaio para o estudo da
reprovação implica em custos adicionais para a montadora. distribuição de um atributo financeiro (X) foram examinados 200
Admitindo-se um valor básico de R$ 10,00 por cada item reprovado itens de natureza contábil do balanço de uma empresa. Esse
no trator produzido, a média da despesa adicional por trator será:
a) R$ 1,00 exercício produziu a tabela de freqüências abaixo. A coluna
b) R$ 10,00 Classes representa intervalos de valores de X em reais e a
c) R$ 6,00 coluna P representa a freqüência relativa acumulada. Não
d) R$ 5,00 existem observações coincidentes com os extremos das
e) R$ 7,00
classes.
09.MPE PE/2006 [FCC]
Considere a tabela a seguir:

A tabela acima apresenta a distribuição de frequências relativas do Assinale a opção que dá o valor médio amostral de X.
valor do salário pago aos funcionários da fábrica Y no mês de abril a) 140,10 d) 140,00 c) 120,00
b) 115,50 e) 138,00
12. (FTE-PA-2002/ESAF) A tabela de frequências abaixo deve 14.(ANEEL 2004 ESAF) A questão diz respeito à distribuição de
ser utilizada nas duas próximas questões e apresenta as frequências seguinte associada ao atributo de interesse X. Não
freqüências acumuladas (F) correspondentes a uma amostra da existem observações coincidentes com os extremos das
distribuição dos salários anuais de economistas (Y) – em R$ classes.
1.000,00, do departamento de fiscalização da Cia. X. Não
existem realizações de Y coincidentes com as extremidades das
classes salariais.

Assinale a opção que dá, aproximadamente, a média amostral


de X

a) 25,00
b) 17,48
Assinale a opção que corresponde ao salário anual médio c) 18,00
estimado para o departamento de fiscalização da Cia. X. d) 17,65
e) 19,00
a) 70,0 d) 74,4
b) 69,5 e) 60,0
c) 68,0 15. AFC/CGU - 2008. Área: Estatística e cálculos atuariais.
[ESAF]
13.(Oficial de Justiça Avaliador TJ CE 2002 / ESAF) Para a Uma distribuição de frequências com dados agrupados em classe
forneceu os pontos médios de classes m e as respectivas
solução da próxima questão utilize o enunciado que segue. A
frequências absolutas f abaixo:
tabela abaixo apresenta a distribuição de freqüências do atributo m f
salário mensal medido em quantidade de salários mínimos para 49 7
uma amostra de 200 funcionários da empresa X. Note que a 52 15
coluna Classes refere-se a classes salariais em quantidades de 55 12
58 5
salários mínimos e que a coluna P refere-se ao percentual da
61 1
freqüência acumulada relativo ao total da amostra. Não existem
observações coincidentes com os extremos das classes. Calcule a média aritmética simples dos dados.
a) 52
b) 52,25
c) 53,35
d) 54,15
e) 55

16.(AFRFB-2009) Considere a seguinte amostra aleatória das


idades em anos completos dos alunos em um curso preparatório.
Com relação a essa amostra, marque a única opção correta:

29, 27, 25, 39, 29, 27, 41, 31, 25, 33, 27, 25, 25, 23, 27, 27, 32, 26,
Assinale a opção que corresponde ao salário médio amostral 24, 36, 32, 26, 28, 24, 28, 27, 24, 26, 30, 26, 35, 26, 28, 34, 29, 23,
calculado a partir de dados agrupados. 28.

a) 11,68 d) 16,00 a) A média e a mediana das idades são iguais a 27.


b) A moda e a média das idades são iguais a 27.
b) 13,00 e) 14,00
c) A mediana das idades é 27 e a média é 26,08.
c) 17,21 d) A média das idades é 27 e o desvio-padrão é 1,074.
e) A moda e a mediana das idades são iguais a 27.
17. (Estatístico – Pref. Manaus 2004 CESGRANRIO) Analise as
afirmativas a seguir, a respeito da média aritmética.
I - a soma dos resíduos em relação à média aritmética e sempre
igual a zero;
II - e em relação a media aritmética que a soma dos valores
absolutos dos resíduos e mínima;
III - e em relação a media aritmética que a soma dos quadrados dos
resíduos e mínima.

Esta(ao) correta(s) a(s) afirmativa(s):


(A) II, somente.
(B) I e II somente.
(C) I e III somente.
(D) II e III somente.
(E) I, II e III.
O gráfico acima mostra a distribuição percentual de veículos de
18. NCE (UFRJ) – AG EXEC (CVM) / CVM / Suporte acordo com suas velocidades aproximadas, registradas por meio
Administrativo / 2005 de um radar instalado em uma avenida. A velocidade média
Uma empresa tem funcionários de nível médio, nível superior e aproximada, em km/h, dos veículos que foram registrados pelo
nível de gerência. O salário médio de cada um desses segmentos radar foi
é apresentado no gráfico abaixo. a) inferior a 40.
b) superior a 40 e inferior a 43.
c) superior a 43 e inferior a 46.
d) superior a 46.

# MODA: Mo

A Moda será aquele elemento que mais aparece no


conjunto. Vamos aprender a reconhecer a moda de um rol, de
dados tabulados e de uma distribuição de freqüências.

→ Moda do Rol:
Analise o conjunto abaixo, e me diga qual é o elemento
que se sobressai aos demais:
{1, 1, 2, 2, 2, 3, 3, 3, 3, 5, 5, 7, 7, 10}
Sabendo-se que são 700 funcionários de nível médio, 250 de nível Facilmente se vê que o elemento de maior freqüência,
superior e 50 de nível de gerência, o salário médio nessa empresa aquele que mais aparece no conjunto, é o elemento Xi=3,0.
é de:
a) R$ 1470,00 Está terminado. A Moda desse conjunto é 3. Diremos:
b) R$ 1600,00 Mo=3.
c) R$ 2200,00
d) R$ 3000,00 (AFTN-98) Os dados seguintes, ordenados do menor para o
e) R$ 3200,00
maior, foram obtidos de uma amostra aleatória, de 50 preços
19.CEAP PB 2009 [ESAF] (Xi) de ações, tomada numa bolsa de valores internacional. A
unidade monetária é o dólar americano.

4, 5, 5, 6, 6, 6, 6, 7, 7, 7, 7, 7, 7, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 9, 9, 9,
9, 9, 9, 10, 10, 10,
10, 10, 10, 10, 10, 11, 11, 12, 12, 13, 13,14, 15, 15, 15, 16, 16,
18, 23

Com base nestes dados, assinale a opção que corresponde ao


preço modal.
a) 7 b) 23 1º) Identificar a classe modal.
c) 10 Ora, classe modal é aquela de maior freqüência
d) 8 e) 9 absoluta simples (maior fi). Só isso.
Neste caso, a maior fi é 7, de sorte que a terceira
→ Se o conjunto apresenta uma só moda, será dito classe será a classe modal. Teremos:
conjunto modal.

Mas, considere o rol abaixo:

{1, 2, 2, 2, 3, 3, 5, 7, 7, 7, 9, 10}
Quem é a moda desse conjunto? Não é apenas uma,
mas são duas: o elemento 2 e o elemento 7. Estamos, pois,
diante de um conjunto dito bimodal. O segundo passo consiste em:
E se houver três ou mais modas em um conjunto?
Então estaremos diante de um conjunto multimodal. 2º) Aplicar a Equação da Moda de Czuber. É a seguinte:
Atente agora para o seguinte conjunto: {1, 2, 3, 4, 5}
Não há moda neste rol, de sorte que estamos diante
de um conjunto amodal.

→ Moda de Dados Tabulados: Observem que os elementos desta fórmula serão


extraídos daquela Classe Modal que acabamos de identificar no
primeiro passo. Assim, o limite inferior (linf) a que se refere à
equação é o limite inferior da classe modal; a amplitude (h) a
que se refere a equação é a amplitude da classe modal.
E esses deltas da fórmula, significam o quê? Delta
significa diferença.
Quando falamos em Δa estamos nos referindo à
A Moda do conjunto é 3. diferença anterior. E quando falamos em Δp estamos nos
referindo à diferença posterior.
→ Moda para Distribuição de Freqüências: Tanto Δa quanto Δp serão calculados com base em um
Há dois métodos distintos para calcularmos a Moda de mesmo referencial: a freqüência absoluta simples da classe
uma Distribuição: A Moda de Czuber e a Moda de King. modal. Assim:
Precisamos saber que a regra é trabalharmos com o → Δa é a diferença entre a fi da classe modal e a fi da
método de Czuber. classe anterior; e
Dito de outra forma: só calcularemos a Moda de uma → Δp é a diferença entre a fi da classe modal e a fi da
distribuição de freqüências pelo método de King se a questão classe posterior.
expressamente o determinar. No caso do nosso exemplo teremos:
Consideremos o seguinte conjunto, supondo que
represente os pesos de um grupo de crianças:

Finalmente, resta-nos aplicar a fórmula de Czuber. E teremos


que:

Comecemos aprendendo o cálculo da Moda de


Czuber. São dois passos:
A Moda, a exemplo da Média Aritmética, também é
influenciada pelas quatro operações.
A Moda não é influenciada por valores extremos
Aprendamos agora o cálculo da Moda de King. Em dois
passos:
Questões de Concursos
1º) Identificar a Classe Modal.
01.FJG - CAM (Pref RJ) / Pref RJ / 2002
Já sabemos fazer isso: a classe modal é sempre
aquela de maior freqüência absoluta simples. Considere a seguinte tabela de frequências:

2º) Aplicar a equação de King, que é a seguinte:

Os dados da equação da Moda de King serão também


extraídos da Classe Modal.
Assim: linf se referirá ao limite inferior da classe
modal; h é a amplitude da classe modal.
E estas fp e fa, o que são? São, respectivamente: A moda da tabela situa-se na seguinte classe:

a) primeira
→ fp: freqüência absoluta simples da classe posterior à
b) terceira
da classe modal; e c) quinta
→ fa: freqüência absoluta simples da classe anterior à d) sétima
da classe modal.
02. UEPA - AFRE PA/SEFA PA/2013
Nesta fórmula não calcularemos deltas, ou seja, não
O histograma abaixo apresenta o número de clientes atendidos por
faremos diferenças. Tomaremos as próprias freqüências dia em uma loja. A moda, aproximada, de Czuber é de:
simples, a anterior e a posterior à fi da classe modal.
Assim, para o nosso exemplo, teremos que:

Daí:

a) 65,32
Quero chamar atenção para um detalhe: na Moda de b) 65,56
Czuber (que é a regra.), o numerador do colchete é o Δa, c) 61,32
enquanto o numerador da Moda de King é a fp. d) 66,66
e) 68,87

03. UEPA - FRE PA/SEFA PA/2013


Utilize as informações constantes na Tabela abaixo para responder
a questão.
distribuição dos salários anuais de economistas (Y) – em R$
1.000,00, do departamento de fiscalização da Cia. X. Não
existem realizações de Y coincidentes com as extremidades das
classes salariais.

Tomando por base os dados constantes na Tabela acima, sobre a


média aritmética e moda, é correto afirmar que: Assinale a opção que corresponde ao salário modal anual
a) a média aritmética está localizada na quinta classe. estimado para o departamento de fiscalização da Cia. X, no
b) a média aritmética supera a moda. conceito de Czuber.
c) os valores da moda e da média aritmética são iguais.
d) a moda supera a média aritmética. a) 94,5 d) 69,7
e) a moda está localizada na terceira classe. b) 74,5 e) 73,8
c) 71,0
04. Estatístico – MPOG 2006 [ESAF]
Considere a seguinte distribuição de idades, em anos, referentes a
180 crianças. Os intervalos 07.(Fiscal-Campinas-2002) Dada a distribuição de frequência
são fechados à esquerda e abertos à direita: abaixo, indique o valor da Moda e Mediana, respectivamente:

Classes de idades Frequências


De 3 até 5 70
De 5 até 7 50
De 7 até 9 20
De 9 até 11 10
De 11 até 13 30

Sobre esta distribuição de idades é correto afirmar que:


a) a idade mediana encontra-se na classe de 7 até 9. a) 7,14 7,28 d) 5,84 7,5
b) a idade modal encontra-se na classe de 5 até 7. b) 6,54 5,78 e) 6,24 6,78
c) a idade modal encontra-se na classe de 7 até 9. c) 7,24 6,38
d) a idade modal encontra-se na classe de 9 até 11.
e) a idade modal encontra-se na classe de 3 até 5.
08.(Oficial de Justiça Avaliador TJ CE 2002 / ESAF) Para a
05. FGV - ACI (SEFAZ RJ) / SEFAZ RJ / 2011 solução das três próximas questões utilize o enunciado que
Uma amostra da renda mensal dos funcionários da empresa Eulero segue. A tabela abaixo apresenta a distribuição de frequências
apresenta os seguintes valores: {1250; 2500; 900; 1250; 4500; do atributo salário mensal medido em quantidade de salários
6870; 8500; 3500; 2000; 2800; 3500; 2500; 1250; 1750; 4300; 3875; mínimos para uma amostra de 200 funcionários da empresa X.
800; 900; 1250; 2600; 3000; 4500; 3500; 4000; 5000; 6870; 8500;
700; 800; 1200}. A moda da amostra é Note que a coluna Classes refere-se a classes salariais em
quantidades de salários mínimos e que a coluna P refere-se ao
a) R$ 800. percentual da frequência acumulada relativo ao total da
b) R$ 1.250. amostra. Não existem observações coincidentes com os
c) R$ 3.500.
extremos das classes.
d) R$ 2.500.
e) R$ 2.700.

06. (FTE-PA-2002/ESAF) A tabela de frequências abaixo deve


ser utilizada nas duas próximas questões e apresenta as
frequências acumuladas (F) correspondentes a uma amostra da
Reparem bem que o resultado desta conta não é a
Mediana do conjunto, e sim a sua posição central. O elemento
que ocupar esta posição central será, este sim, a Mediana.
No nosso exemplo, tínhamos n=5. (Um número ímpar,
o que indica a existência de uma única posição central). Assim,
faremos: (n+1)/2=(5+1)/2=3ª Posição.
Assinale a opção que corresponde ao salário modal no conceito Esta é a posição central do conjunto. Daí, usando
de Czuber. novamente a técnica milenar do dedo, você vai contar as
posições do conjunto, até chegar à terceira. O elemento que a
a) 6 b) 8 c) 10 ocupar será a Mediana que estamos procurando. Teremos:
d) 12 e) 16

# MEDIANA: MD

Como o próprio nome pode sugerir, a Mediana é


aquele elemento que está rigorosamente no meio do conjunto, E se o conjunto tiver um número par de elementos? Aí
dividindo-o em duas partes iguais, ou seja, em duas metades. a história é outra. Vejamos. Se nosso conjunto for o seguinte:
O cálculo da Mediana é quase sempre uma questão
certa na prova. Uma questão que não podemos e não iremos → {10, 20, 30, 40, 50, 60}
errar de jeito nenhum.
Quantos elementos há? Seis elementos. Temos, pois:
→ Mediana para o Rol: n=6. Um número par de elementos. Sempre que isso ocorrer, ou
seja, sempre que houver um número par de elementos no
Consideremos o seguinte conjunto: conjunto, significa que haverá duas posições centrais.
Estas posições centrais poderão ser encontradas da
→ {10, 20, 30, 40, 50} seguinte forma:

Só olhando, seremos capazes de dizer qual é o → 1ª Posição Central: (n/2)


elemento que está no meio deste conjunto. É o elemento 30. → 2ª Posição Central: a vizinha posterior.
Concordam? Ficaram dois elementos à sua direita, e dois à sua
esquerda. Ele está, portanto, no meio do conjunto. E sendo Neste caso, em que n=6, teremos:
assim, é a Mediana.
→ 1ª Posição Central: (n/2)=6/2= 3ª Posição.
→ 2ª Posição Central: a vizinha posterior = 4ª Posição.

As duas posições centrais estão, portanto,


Percebam que o conjunto acima tem um número ímpar
identificadas. Resta descobrir quais são os dois elementos que
de elementos. Para ele, temos que n=5.
as ocupam. E vejam o que será feito para calcularmos a
Sempre que isso ocorrer, ou seja, sempre que o
Mediana.
conjunto tiver um número ímpar de elementos, significa que só
Teremos:
haverá uma posição central.
E o elemento que ocupar esta posição central será a
própria Mediana do conjunto.
Há um cálculo que podemos fazer para descobrir qual
é a posição central, no caso de o conjunto apresentar um
número ímpar de elementos. Este cálculo é o seguinte:

→ Posição Central = (n+1)/2 Ou seja, se n é um número par, descobriremos quais


são os dois elementos que ocupam as duas posições centrais,
Isto é para quando n for um número ímpar.
somaremos esses elementos e dividiremos o resultado desta
soma por dois. Assim, chegaremos à Mediana do conjunto.
Ficou evidenciado neste exemplo que a Mediana não
necessariamente terá que ser um dos elementos do conjunto.
Esse valor 35 não é um dos elementos. E, no entanto, é a
Mediana.
A prova do Fiscal da Receita de 1998 cobrou uma
Se ele representa, suponhamos, os pesos de um grupo
questão para se determinar a Mediana de um rol. Fazendo uma
de crianças, então a questão lhe pedirá que encontre o peso
pequena e irrelevante adaptação, foi o seguinte: (AFTN-98) Os
mediano; se fossem idades, a questão pediria a idade mediana;
dados seguintes, ordenados do menor para o maior, foram
se fossem salários, o salário mediano. E assim por diante.
obtidos de uma amostra aleatória, de 50 preços (Xi) de ações,
O primeiro passo é identificar a Classe Mediana.
tomada numa bolsa de valores internacional. A unidade
monetária é o dólar americano.
Para isso, trilharemos o seguinte caminho:
4, 5, 5, 6, 6, 6, 6, 7, 7, 7, 7, 7, 7, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8,
→ Calcular a fração da Mediana: (n/2).
9, 9, 9, 9, 9, 9, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 11, 11,
12, 12, 13, 13,14, 15, 15, 15, 16, 16, 18, 23
No cálculo da mediana de uma distribuição de
freqüências, não faz nenhuma diferença se n é par ou é ímpar.
Assinale a opção que corresponde à mediana:
Seja como for, o nosso cálculo será sempre esse mesmo: (n/2).
a) 9,0 b) 9,5 c) 8,0 d) 8,5 e) 10 → Construirmos a coluna da fac (freqüência absoluta
acumulada crescente).
Sol.: Estamos diante de um rol de 50 elementos. → Compararemos os valores da fac com o resultado da
Portanto, n=50, que é um número par. Se n é um número par, fração da mediana (n/2), fazendo a seguinte
teremos duas posições centrais, que serão, respectivamente: pergunta: Esta fac é maior ou igual a (n/2)?

→ 1ª Posição Central: (n/2)=50/2= 25ª Posição Começaremos a fazer esta pergunta desde a fac da
→ 2ª Posição Central: a vizinha posterior = 26ª Posição primeira classe (lá em cima) e a repetiremos, descendo fac por
fac, até que a resposta seja SIM.
Sabendo disso, e usando a milenar técnica do dedo, Quando a resposta for sim, pararemos, procuraremos
contaremos os elementos, para saber quais deles ocupam estas a classe correspondente, e esta será a nossa Classe Mediana.
duas posições centrais. Vamos lá:
Teremos:
4, 5, 5, 6, 6, 6, 6, 7, 7, 7, 7, 7, 7, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8, 8,
9, 9, 9, 9, 9, 9, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 11, 11,
12, 12, 13, 13,14, 15, 15, 15, 16, 16, 18, 23

Os dois elementos que ocupam as duas posições


centrais são, ambos, iguais a 9. Basta dizer que a Mediana é
igual a 9 e pronto. Daí: Md=9 → Resposta.

Acreditem-me: isto valeu um ponto numa prova de


Fiscal da Receita.
→ n/2 = 10
# Mediana para Distribuição de Frequências:

Esta, sim, é questão quase certa na sua prova.


Consideremos o seguinte conjunto:
Agora, construindo a fac, teremos:

Teremos acumulado 6 elementos.


E se eu perguntar quantos elementos já foram
acumulados até o limite superior 30, o que você dirá? Vejamos
Fazendo a pergunta, teremos:
no conjunto:

Teremos acumulado 13 elementos.


Conclusão: na hora de identificar as freqüências
E a terceira classe é a nossa classe mediana.
acumuladas associadas aos dois limites da classe mediana,
Uma vez conhecedores da Classe Mediana, faremos
estas fac serão, sempre e respectivamente, a fac da classe
com ela um desenho.
anterior, e a fac da própria classe mediana.
Vejamos novamente nosso conjunto:
Assim, complementando nosso desenho, teremos:

Limites da Classe:

Faltando quase nada para terminarmos o desenho.


Traremos essa classe mediana aqui para fora, e nosso Agora perguntaremos: qual é a posição da Mediana? É
desenho será construído da seguinte maneira: o resultado da fração (n/2).
→ Na parte de cima do desenho, colocaremos os Quanto? 10. Pois bem. Esse 10 corresponde à
limites da classe. Teremos: posição, e posição corresponde à freqüência acumulada. Assim,
Limites da Classe: localizaremos a décima posição do conjunto na parte de baixo
do desenho.

Teremos:

Na parte de baixo do desenho, colocaremos as


Limites da Classe:
freqüências absolutas acumuladas crescentes (fac) associadas
Fac associadas:
a esses dois limites.
Se eu perguntar quantos elementos já foram
acumulados até o limite inferior 20, o que você responderá? Veja
o conjunto novamente:
É preciso agora que você releia com calma os passos
necessários à feitura deste desenho acima. À primeira vista,
parece ser complicado. Mas não é. Quando nos habituarmos a
trabalhar com ele, estejam certos de que se tornará facílimo.
Uma vez diante deste desenho, marcaremos o pedaço Multiplica-se cruzando, e teremos: → X=(4x10)/7 →
da classe que vai do limite inferior até a Mediana, e X=5,71
procuraremos por quatro valores. Os seguintes:
Agora, resta-nos olhar para o desenho, e
constataremos que para chegar à Mediana, teremos que somar
o limite inferior ao X que acabamos de calcular.
Teremos: Md=20+X → Md=20+5,71 → Md=25,71 →
Resposta.
Façamos mais um exemplo: uma questão do AFRF.

Questões de Concursos

01. UEPA - FRE PA/SEFA PA/2013


Considere os valores totais lançados em notas fiscais durante
um dia de vendas: R$2.000,00; R$4.500,00; R$3.000,00;
R$2.500,00; R$3.500,00 e R$2.500,00. Tomando por base
esses dados, é correto afirmar sobre média aritmética, mediana
e moda que:
a) o valor da mediana supera o valor da média aritmética.
b) os valores da moda e da mediana são iguais.
c) o valor da média aritmética supera o valor da mediana em
R$500,00.
Encontrando estes quatro valores, teremos: d) os valores da mediana e da moda são inferiores ao valor da
média aritmética.
e) o valor da moda é inferior ao valor da mediana em R$500,00.
Resolução:
Vamos primeiro ordenar os valores
2000; 2500; 2500;3000;3500;4500
i) Cálculo da moda
Moda: é o termo que aparece com maior frequência, nesse caso
vale 2500
ii) Cálculo da mediana
Mediana: é o termo central em uma série ordenada. Sendo par a
quantidade de elementos, vamos somar os termos centrais e dividir
por dois, ou seja, encontramos a média aritmética.
Md = 2500+3000 / 2 = 2750
iii) Cálculo da Média aritmética
Média Aritmética: é a soma de todas as observações dividida pela
quantidade.
Os quatro valores encontrados preencherão os quatro 2000 + 4500 + 3000 + 2500 + 3500 + 2500
espaços de uma igualdade entre duas frações. Uma dessas
𝑋̅ =
6
frações será composta pelos valores referentes à classe inteira. = 3000
E a segunda delas, pelos valores referentes à classe quebrada. Resposta: letra D
Teremos:
02. (Controlador de arrecadação RJ 2004 FJG) Em uma fila,
oito pessoas esperaram, em minutos, os seguintes tempos para
serem atendidas: 8, 11, 5, 14, 16, 11, 8 e 11. O tempo mediano
de espera, em minutos, é:

A) 11 B) 13
C) 15 D) 17

03. CESPE - OTI (ABIN) / ABIN / Criptoanálise - Estatística/2010


Assinale a opção que corresponde à estimativa do quinto decil
(= Mediana) da distribuição de X.
a) 138,00 d) 139,01
b) 140,00 e) 140,66
c) 136,67
Considerando que o diagrama de ramos-e-folhas acima mostra a
distribuição das idades (em anos) dos servidores de determinada 06. (AFRF-2002.2) Para a solução das duas próximas questões
repartição pública, julgue o próximo item. utilize o enunciado que segue. O atributo do tipo contínuo X,
A mediana das idades dos servidores é igual a 39,5 anos.
( )Certo observado como um inteiro, numa amostra de tamanho 100
( )Errado obtida de uma população de 1000 indivíduos, produziu a tabela
de frequências seguinte:
04.(AFRF-2000) Para efeito das duas próximas questões faça
uso da tabela de frequências abaixo.
Frequências Acumuladas de Salários Anuais, em Milhares de
Reais, da Cia. Alfa

Assinale a opção que corresponde à estimativa da mediana


amostral do atributo X.

Quer-se estimar o salário mediano anual da Cia. Alfa. Assinale a) 71,04 d) 68,08
a opção que corresponde ao valor aproximado desta estatística, b) 65,02 e) 70,02
com base na distribuição de frequências. c) 75,03

a) 12,50 d) 12,00 07.(Fiscal-Campinas-2002) Dada a distribuição de frequência


b) 9,60 e) 12,10 abaixo, indique o valor da Moda e Mediana, respectivamente:
c) 9,00

05. (AFRF-2002) Para a solução da próxima questão utilize o


enunciado que segue. Em um ensaio para o estudo da
distribuição de um atributo financeiro (X) foram examinados 200
itens de natureza contábil do balanço de uma empresa. Esse
exercício produziu a tabela de freqüências abaixo. A coluna
a) 7,14 7,28 d) 5,84 7,5
Classes representa intervalos de valores de X em reais e a
b) 6,54 5,78 e) 6,24 6,78
coluna P representa a freqüência relativa acumulada. Não
c) 7,24 6,38
existem observações coincidentes com os extremos das
classes.
08.FCC - AFTE (SEFIN RO) / SEFIN RO / 2010 d) em distribuições assimétricas, o valor da moda encontra-se entre
Em uma cidade é realizado um levantamento referente aos valores o valor da média e o da mediana.
recolhidos de determinado tributo estadual no período de um mês. e) sendo o valor mais provável da distribuição, a moda, tal como a
Analisando os documentos de arrecadação, detectou-se 6 níveis de probabilidade, pode assumir valores somente no intervalo entre
valores conforme consta no eixo horizontal do gráfico abaixo, em zero e a unidade.
que as colunas representam as quantidades de recolhimentos
correspondentes. 11. (TRF-2005/2006) No gráfico abaixo, as colunas representam
as frequências relativas do número de aparelhos de rádio por
domicílio em uma certa área da cidade:

Com relação às medidas de posição deste levantamento tem-se


que o valor da O exame da forma da distribuição das frequências
a) média aritmética é igual ao valor da mediana. relativas permite concluir corretamente que, nesse
b) média aritmética supera o valor da moda em R$ 125,00. caso, e para essa variável:
c) moda supera o valor da mediana em R$ 500,00. a) A moda é maior do que a mediana, e a mediana maior do que a
d) mediana supera o valor da média aritmética em R$ 25,00. média.
e) média aritmética é igual a metade da soma da mediana e a b) A média é maior do que a moda, e a moda maior do que a
moda mediana.
c) A média é maior do que a mediana, e a mediana maior do que a
moda.
09.(FTE-Piauí-2001/ESAF) A Tabela abaixo mostra a d) A moda é maior do que a média, e a média maior do que a
distribuição de frequência obtida de uma amostra aleatória dos mediana.
salários anuais em reais de uma firma. As frequências são e) A mediana é maior do que a moda, e a moda maior do que média.
acumuladas.
12. (TRF-2005/2006) Considere a seguinte distribuição das
frequências absolutas dos salários mensais, em R$, referentes a
200 trabalhadores de uma indústria (os intervalos são fechados à
esquerda e abertos à direita).

Assinale a opção que corresponde ao salário mediano


a) R$ 10.250,
b) R$ 8.000,
c) R$ 8.700,
Sobre essa distribuição de salários é correto afirmar que:
d)R$ 9.375,
e) R$ 9.500, a) O salário modal encontra-se na classe de R$ 800 até R$ 900.
b) O salário mediano encontra-se na classe de R$ 600 até R$ 700.
10.(TRF-2005/2006) Sobre a moda de uma variável, é correto c) O salário modal encontra-se na classe de R$ 600 até R$ 700.
afirmar que: d) O salário modal encontra-se na classe de R$ 700 até R$ 800.
a) para toda variável existe uma e apenas uma moda. e) O salário mediano encontra-se na classe de R$ 500 até R$ 600.
b) a moda é uma medida de dispersão relativa.
c) a moda é uma medida não afetada por valores extremos.
13. (AFRF-2005) Para dados agrupados representados por uma c) 79,38.
curva de frequências, as diferenças entre os valores da média, da d) 78,55.
mediana e da moda são indicadores da assimetria da curva. e) 79,23.
Indique a relação entre essas medidas de posição para uma
distribuição o negativamente assimétrica. MEDIDAS SEPARATRIZES
a) A média apresenta o maior valor e a mediana se encontra abaixo
da moda. Medidas separatrizes são medidas que separam os dados de forma
b) A moda apresenta o maior valor e a média se encontra abaixo da bem específica.
mediana.
c) A média apresenta o menor valor e a mediana se encontra abaixo Uma medida separatriz que nós já estudamos é a mediana. Quando
da moda. a vimos pela primeira vez, dissemos que ela era uma medida de
d) A média, a mediana e a moda são coincidentes em valor. tendência central. Ela, assim como a média e a moda,
e) A moda apresenta o menor valor e a mediana se encontra abaixo nos indica um valor em torno do qual os dados “giram”.
da média.
Além de ser uma medida de tendência central, ela também é uma
14. Gestor Fazendário – MG/2005 [ESAF] medida separatriz. Isto porque ela separa os dados de uma forma
Considere o diagrama de ramos e folhas abaixo correspondente à bem específica. Sendo a mediana o termo do meio, ela deixa
seqüência de observações (91, 91, ..., 140, 145, 158). Assinale a metade dos dados à sua esquerda e a outra metade à sua direita.
opção que dá a mediana das observações de X. Outra medida separatriz é o quartil. São três quartis, dividindo a
9 11 sequência de dados em quatro partes iguais (em quatro partes com
9 9 o mesmo número de termos).
10 002234
10 57778 ►O primeiro quartil separa a sequência de dados de forma que à
11 013 sua esquerda fiquem 25% dos valores e à sua direita 75%. Assim,
11 66 o primeiro quartil é o valor que não é superado por 25% das
12 00012 observações.
12 558
13 004 ►O segundo quartil coincide com a mediana, deixando 50% dos
13 555 valores de cada lado.
14 0
14 5 ►O terceiro quartil deixa à sua esquerda 75% dos valores e à sua
15 direita 25%. Logo, o terceiro quartil é o valor que não é superado
15 8 por 75% das observações.
a) 110
b) 120 Outra medida separatriz é o decil. São nove decis que dividem a
c) 116 série em dez partes iguais.
d) 113 ►O primeiro decil deixa à sua esquerda 10% dos valores; à sua
e) 111 direita 90% (ou seja, não é superado por 10% das observações).

15. FUNDATEC - AFTE (SEFAZ RS) / SEFAZ RS/2009 ►O segundo decil deixa à sua esquerda 20% dos valores; à
A tabela a seguir representa a distribuição de frequências da sua direita 80%. E assim por diante.
idade de uma amostra de moradores de um asilo. Utilize para
resolver a questão. ►O quinto decil coincide com a mediana, deixando 50% dos
valores de cada lado.

A última medida separatriz que veremos é o percentil. O primeiro


percentil deixa à sua esquerda 1% dos valores e à sua direita 99%
(ou seja, não é superado por 1% das observações). O segundo
percentil deixa à sua esquerda 2% dos valores e à sua direita 98%.
E assim por diante. O quinquagésimo percentil coincide com a
mediana, deixando 50% dos valores de cada lado.
Então, resumindo as medidas separatrizes que estudaremos,
temos: a mediana, os quartis, os decis, os percentis.

(MPE-RO CESGRANRIO 2005) O enunciado a seguir refere-se as


A idade aproximada da mediana é: questões de números 01 e 02. A tabela apresenta uma distribuição
de frequência dos salários dos 200 empregados de certa empresa.
a) 78,22.
b) 80,00.
Salário(R$) Frequência a) distribuição platicúrtica
260—520 50 b) distribuição leptocúrtica
520—1040 100 c) distribuição mesocúrtica
1040—1560 30 d) distribuição assimétrica
1560—2600 20 e) distribuição simétrica

01. O salário mediano vale, aproximadamente: MEDIDAS DE DISPERSÃO


(A) R$ 600,00
(B) R$ 780,00 Medida de Dispersão é a mesma coisa que Medida de
(C) R$ 890,50 Variabilidade.
(D) R$ 1 040,00
(E) R$ 1 430,00 O que vem a ser dispersão? Ora, dispersão é o mesmo
que afastamento. Assim, ao estudarmos a dispersão de um
02. O terceiro quartil, aproximadamente, vale: conjunto, estaremos investigando se os seus elementos estão
(A) R$ 600,00 afastados ou próximos de um referencial. No mais das vezes,
(B) R$ 780,00
este referencial é a Média Aritmética.
(C) R$ 890,50
(D) R$ 1 040,00 Em outras palavras: as Medidas de Dispersão irão nos
(E) R$ 1 430,00 dizer o quão próximos, ou quão distantes, estão os elementos
do conjunto em relação à Média.
03. UEPA - AFRE PA/SEFA PA/2013 As medidas de dispersão que vamos estudar são a
A tabela abaixo representa as estaturas dos jogadores de voleibol
que disputaram a Liga Mundial de 2012. Utilize-a para responder à amplitude total, o Desvio Absoluto Médio (DAM), o Desvio
questão. Padrão (S), a Variância (S²), e o Coeficiente de Variação (CV).

ESTATURAS (cm) NÚMERO DE JOGADORES


Amplitude Total ou Campo de Variação:At

180 |——— 190 10 É a diferença entre o maior e o menor dos valores de uma série. É
uma medida de dispersão limitada, pois depende apenas dos
190 |——— 200 30 valores extremos, não considerando a dispersão dos valores
internos da série.
200 |——— 210 10
At = Maior Valor – Menor Valor

Questões de Concursos
O primeiro quartil da estatura desses jogadores é
aproximadamente: 01. (Economista - Instituto de Previdencia do Estado de Santa
a) 172,41 Catarina – FEPESE/2006) Verifique os conjuntos A, B, C e D
b) 178,12 abaixo, no formato de rol e assinale a alternativa correta.
c) 165,36
d) 174,42
e) 190,83

04. CGU 2008 [ESAF]


[Conjunto de dados da questão anterior: 58, 95, 17, 44, 63, 9, 57,
21, 88, 12, 31, 28, 73, 5 e 56]. Dado o conjunto de dados da questão
anterior, determine a amplitude interquartilica Q3 – Q1. a) A amplitude total do conjunto C e igual a 0,28.
a) 33. b) 37. c) 40. d) 46. e) 51. b) Nao e possivel calcular a amplitude total do conjunto D, pois
estamos diante
05. UEPA - AFRE PA/SEFA PA/2013 de um rol decrescente.
Para medirmos o grau de curtose de uma distribuição utilizaremos c) A amplitude de todos os conjuntos e igual a 7.
o coeficiente d) A amplitude total do conjunto A e 2,1.
e) A amplitude total do conjunto B e o dobro da amplitude total do
conjunto A.

02.Sec. Estado da Fazenda e da Administração 2005 [FEPESE]


Os pesos de 80 pacientes internados em um hospital estão
Supondo que o coeficiente k seja igual a 0,266, a classificação da relacionados na tabela abaixo.
distribuição quanto à curtose é:
O desvio médio da estatura dos jogadores é:
a) 2 b) 4 c) 6 d) 8 e) 10

04.SEFAZ /BA – 2004 [FCC]


Sabe-se que o valor de uma determinada variável Q é obtida pela
2𝑖+3
expressão definida por 𝑄= sendo i um número inteiro
2
positivo. Se i assumir os valores 1, 2, 3, 4 e 5, então, o desvio
médio dessa variável é:
a) 1,8 b) 1,2 c) 0,9 d) 0,75 e) 0,5

Variância absoluta:S²
A variância absoluta (S²)consiste na média da soma dos
Com referência a essa tabela, determine a amplitude total. Assinale quadrados dos desvios calculados em relação à média aritmética.
a única alternativa correta.
a) 49 b) 53 c) 79 d) 80 e) 97 ►Para dados não agrupados
∑ 𝑑𝑖 ²
Desvio Absoluto Médio: DAM 𝑆² =
𝑛
Desvio Absoluto Médio pode também ser chamado de Desvio
Médio Absoluto, ou só Desvio Absoluto, ou só ainda Desvio
►Para dados agrupados (em classes ou não)
Médio.
Desvio médio é a média aritmética dos valores absolutos (em
∑ 𝑑𝑖 ²𝑓𝑖
𝑆² =
módulo, ou seja, sem levar em conta o sinal) dos desvios calculados 𝑛
em relação à média aritmética da série.
Obs.: Se for amostra usar o fator de correção de Bessel no
denominador da expressão, ou seja, n-1.
→ DAM para ROL:
►Fórmula desenvolvida para dados não agrupados

Exemplo: Considere o seguinte conjunto: {1, 2, 3, 4, 1 (∑ 𝑥𝑖 )²


5}. Calcule o Desvio Absoluto Médio. 𝑆² = ∙ [∑ 𝑥𝑖 ² − ]
𝑛 𝑛
Obs.: Se for amostra usar n-1 somente no primeiro fator da fórmula.
→ DAM=(6/5)=1,2 → Resposta.
→ DAM para Dados Tabulados: ►Fórmula desenvolvida para dados agrupados ( em classes
ou não)

1 (∑ 𝑥𝑖 𝑓𝑖 )²
𝑆² = ∙ [∑ 𝑥𝑖 ²𝑓𝑖 − ]
𝑛 𝑛
Questões de Concursos Obs.: Se for amostra usar n-1 somente no primeiro fator da fórmula.
03. UEPA - AFRE PA/SEFA PA/2013
A tabela abaixo representa as estaturas dos jogadores de voleibol # Propriedades da Variância:
que disputaram a Liga Mundial de 2012. Utilize-a para responder à → A Variância não é influenciada por operações de
questão. soma ou subtração.

ESTATURAS (cm) NÚMERO DE JOGADORES → A Variância somente é influenciada por


operações de produto ou divisão: multiplicaremos ou
180 |——— 190 10
dividiremos pelo quadrado da constante.
190 |——— 200 30

200 |——— 210 10


Questões de Concursos A) 6,5 e 3,7
B) 6,6 e 3,4
05.Considere o conjunto de dados {2, 5, 8, 11, 14}. Então a C) 6,6 e 3,8
variância desse conjunto é: D) 7,5 e 3,7
A) 8 B) 20,25 C) 18 D) 24 E) 22 E) 13,0 e 7,5

06.(Controlador de arrecadação RJ 2004 FJG) Os valores de 12.ARFB 2009 [ESAF]


uma amostra de cinco elementos são: 4, 3, 3, 5 e 5. A variância Obtenha o valor mais próximo da variância amostral da seguinte
dessa amostra é de: distribuição de frequências, onde iX representa o i-ésimo valor
a) 4,00 b) 3,00 observado e i f a respectiva frequência.
c) 2,33 d) 1,00 X 5 6 7 8 9
f 2 6 6 4 3
07. (AFC) A média e a variância do conjunto dos salários pagos
por uma empresa eram de $285.000 e 1,1627x10 10, a) 1,429. b) 1,225. c) 1,5. d) 1,39. e) 1, 4
respectivamente. O valor da variância do conjunto dos salários
após o corte de três zeros na moeda é: 13. TJ PI 2009 [FCC]
A média aritmética dos salários dos empregados de uma empresa
a) 1,1627x107 c) 1,1627x10 5 é igual a R$ 1.200,00 com uma variância igual a 400,00 (R$)2. Caso
b) 1,1627x10 6 d) 1,1627x104 seja concedido para todos os salários um reajuste de 10% e, a
seguir, um adicional fixo de R$ 200,00, é correto afirmar, com
08. ESAF/IRB/Analista/2006 relação aos novos valores da média, da variância e do desvio
O grau ao qual os dados numéricos tendem a dispersar-se em torno padrão, que:
de um valor médio chama-se: (A) o desvio padrão fica igual ao anterior multiplicado por 1,21.
(A) média. (B) o novo coeficiente de variação fica igual ao anterior multiplicado
(B) variação ou dispersão dos dados. por 1,10.
(C) mediana. (C) a variância fica inalterada.
(D) correlação ou dispersão. (D) a média fica igual a R$ 1.520,00 e o desvio padrão igual a
(E) moda. R$ 22,00.
(E) a variância fica igual a 440, 00...
09. (ICMS-RJ/2010/FGV) A média, a mediana e a variância das
idades de um grupo de vinte pessoas são, hoje, iguais, 14. Petrobras 2008 [CESGRANRIO]
respectivamente, a 34, 35 e 24. Daqui a dez anos, os valores da Do total de funcionários de uma empresa, foi retirada uma amostra
media, da mediana e da variância das idades dessas pessoas de seis indivíduos. A tabela abaixo apresenta o tempo trabalhado
serão, respectivamente: na empresa, em anos completos, por cada um deles.
A) 44, 35 e 34
B) 44, 45 e 12
C) 44, 45 e 24
D) 34, 35 e 12
E) 44, 45 e 124

10.Sejam os conjuntos de números {2, 5, 8, 11, 14} e {2, 8, 14},


Assinale a opção com a variância dos conjuntos combinados ou A variância dessa amostra é
reunidos. (A) 3,7 (B) 4,0 (C) 4,4 (D) 5,0 (E) 5,5
A) 8 B) 20,25 C) 18 D) 24 E) 22
15.FINEP 2009 [CESPE]
11.(Adm. Jr./REFAP/2007/CESGRANRIO - adaptada). O setor de Foi realizado um levantamento para comparar estatisticamente o
recursos humanos de uma empresa tem o habito de divulgar valor de avaliação X de um bem imóvel com o seu respectivo preço
separadamente a média e a variância das notas das avaliações dos de venda Y. Para cada imóvel i (i = 1, 2, ..., 10), registrou-se um par
funcionários do sexo feminino e do masculino. Na última avaliação, de valores (xi, yi), em que xi e yi representam, em R$ 1 milhão,
os resultados obtidos foram: respectivamente, o valor de avaliação e o preço de venda do imóvel
i. Os seguintes resultados foram encontrados:
FEMENINO MASCULINO
Número dos 20 30
funcionários
Média 6 7 Com relação às informações apresentadas no texto e considerando
Variância 3,4 4 que di = Xi – Yi representa a diferença entre o valor de avaliação e
A média e a variância das notas dos funcionários dessa empresa, o preço de venda do imóvel i, a variância amostral da distribuição
respectivamente, valem: do conjunto de dados d1, ..., d10 foi:
A) positiva e inferior a 0,10. a) 0 < X < 1.000.000
B) superior a 0,10 e inferior a 0,20. b) 0 < X < 1.000
C) superior a 0,20 e inferior a 0,30. c) 0 < X < 10.000
D) superior a 0,30 e inferior a 0,40. d) 0 < X < 100.000
E) superior a 0,40. e) 0 < X < 50.000

16.(AFRFB/2009) A tabela mostra a distribuição de freqüências RESOLUÇÃO:


relativas populacionais (f’) de uma variável X: A média dos dados é 1.500.000 reais. Calculando a variância:
Variância = [ (-300.000)² + (-200.000)² +(0)² +(200.000)² +(300.000)²
X f' ]/5
–2 6a Variância = 52.000.000.000 = 520 × 108
1 1a
2 3a O desvio padrão é a raiz deste número acima. A raiz de 520 é
8
Sabendo que “a” é um número real, então a média e a variância de
aproximadamente 23 (pois 23² = 529), e a raiz de 10 é 104 .
X são, respectivamente: Logo, o desvio padrão é aproximadamente:
a)  x = − 0,5 e  x2 = 3,45
23 × 104 = 230.000

b)  x = 0,5 e  x2 = − 3,45 O gabarito é a alternativa A (0 < x < 1.000.000).


c)  x = 0 e  = 1
2
x
19.(Fiscal de Rendas RJ 2003 FJG) O desvio-padrão
d)  x = − 0,5 e  x2 = 3,7
populacional dos valores 30, 40 e 50 é igual, aproximadamente,
e)  x = 0,5 e  x2 = 3,7 a:
A) 8 B) 8,16 C) 10 D) 10,16
Desvio padrão
20.CGU 2008 [ESAF]
O desvio padrão nada mais é do que a raiz quadrada Calcule o valor mais próximo do desvio-padrão da amostra
da variância, ou seja: representada pela distribuição de freqüências abaixo representada
pelos pontos médios das classes x e respectivas freqüências f.
𝑆 = √𝑆²
X F
# Propriedades do Desvio Padrão: 5 5
→ O desvio padrão não é influenciado por operações de soma 15 10
ou subtração. 25 31
→ O desvio padrão somente é influenciado por operações 35 10
de produto ou divisão: multiplicaremos ou dividiremos pela 45 5
própria constante.
a) 1. b) 2,44. c) 5,57. d) 7,056. e) 10.

Questões de Concursos 21. MPOG 2006 [ESAF]


Considere os seguintes conjuntos de observações referentes a
17.(FISCAL DE TRIBUTOS DE MG) O desvio padrão do cinco diferentes variáveis:
A { 1; 1; 1; 1; 1; 50},
conjunto de dados A = {2, 4, 6, 8, 10} é, aproximadamente: B {1, 1, 1, 1; 50; 50},
a) 2,1 b) 2,4 c) 2,8 d) 3,2 e) 3,6 C {1, 1, 1, 50, 50, 50 },
D {1, 1, 50, 50, 50, 50 },
18.(AUDITOR FISCAL/SALVADOR 2014 FUNCAB) E {1, 50, 50, 50, 50, 50}.
A tabela a seguir contém o faturamento dos últimos cinco meses de O conjunto de observações que apresenta a maior variabilidade,
um hotel. Pode-se afirmar que o desvio padrão X, dos faturamentos medida pelo desvio-padrão, é o referente à variável:
da tabela, pertence ao intervalo: a) A. b) B. c) E. d) D. e) C
R$ 1.200.000,00
R$ 1.300.000,00 22.(ACE-MICT/ESAF) Num estudo sobre a distribuição do preço
R$ 1.500.000,00 de venda de um produto obteve-se, a partir de uma amostra
R$ 1.700.000,00
aleatória de 25 revendedores, a tabela de frequências seguinte:
R$ 1.800.000,00
Coeficiente de Variação: CV

O CV é também conhecido por dispersão relativa.


Conceitualmente, teremos que:

Estão lembrados que o desvio padrão também se chama


As quantidades mi e fi representam o ponto médio e a frequência dispersão absoluta?
da classe de preços i. Sabendo-se que: Pois bem. O CV é dito dispersão relativa, exatamente porque ele
é igual à dispersão absoluta (o desvio padrão) em relação a
alguém. E esse alguém é a Média Aritmética. Precisamos saber
assinale a opção que melhor aproxima o desvio padrão ainda que o CV é uma medida adimensional, ou seja, não
amostral. depende da unidade da variável trabalhada.

a) 0,5 (347/3)0,5 b) 6 Questões de Concursos


c) 0,9 (345/3)0,5 d) 28,91
e) 8 25. (FISCAL DO TRABALHO) Do estudo do tempo de
permanência no mesmo emprego de dois grupos de
23. (TRF-2005/2006) Considere os seguintes conjuntos de trabalhadores (A e B), obtiveram-se os seguintes resultados
observações referentes a cinco diferentes variáveis:
T: 10; 10; 10; 10; 10; 8 para as médias X a e X b e desvios-padrão Sa e Sb.
V: 10; 10; 10; 10; 8; 8 Grupo A: X a = 120 meses e Sa=24 meses
X: 10; 10; 10; 8; 8; 8 Grupo B: X b = 60 meses e Sb=15 meses
Y: 10; 10; 8; 8; 8; 8
Z: 10; 8; 8; 8; 8; 8
É correto afirmar que:
O conjunto de observações que apresenta a maior variabilidade,
medida pelo desvio padrão, é o referente à variável a) a dispersão relativa no grupo A é maior que no grupo B
a) Y b) T c) V d) X e) Z
b) a média do grupo B é 5/8 da média do grupo A
c) a dispersão absoluta do grupo A é o dobro da dispersão
24.(TRF-2005/2006) A tabela mostra a distribuição de frequências absoluta do grupo B
relativas populacionais (f ’) de uma variável X. d) a dispersão relativa do grupo A é 4/5 da dispersão relativa do
grupo B
e) a média entre os dois grupos é de 180 meses

26. FGV - AFRE RJ/SEFAZ RJ/2008


Uma companhia utiliza um sistema de avaliação de desempenho
de seus funcionários por meio de dois indicadores de performance:
Sabendo que “k” é um número real, a média e o desvio Qualidade das tarefas e a Tempestividade com que as tarefas são
padrão de X são, respectivamente: realizadas.

a) 0,3; 0,9. Os funcionários receberam, na última avaliação, as medidas


b) 0,0; 0,3. indicadas na tabela a seguir:
c) 0,3; 0,3.
d) k; 3k.
e) 0,3k; 0,9k.
30. MPU/2007 [FCC]
Uma empresa tem duas filiais Z e W. Um dessas filiais revelou para
a média e o desvio padrão dos salários das duas filiais os seguintes
valores (em R$):
Filial Z: X Z = 400,00 e = 20, 00 Z S
Filial W: X W = 500,00 e = 25, 00 W S
Com base nesses resultados, é verdade que:
a) as dispersões absolutas dos salários das filiais Z e W são iguais.
b) o coeficiente de variação dos salários das duas filiais não difere.
c) o coeficiente de variação dos salários de Z é menor que o
coeficiente de variação dos salários da filial W.
d) o salário médio dos funcionários dessa empresa é de 450 reais.
e) o salário médio dos funcionários dessa empresa é superior a 450
reais.
Com base na tabela, é correto afirmar que:
a) a média aritmética não é uma boa medida para representar a 31. SEFAZ BA – 2004 [FCC]
performance dos funcionários em face do elevado nível de Sabe-se que a altura média dos 5.000 habitantes de uma cidade X
dispersão das avaliações. é igual à altura média de uma outra cidade Y com 10.000
b) as avaliações da Qualidade foram mais dispersas do que as habitantes, ou seja, igual a 1,70m. O desvio-padrão correspondente
avaliações da Tempestividade. encontrado para a população da cidade X é 2 cm e para a
c) as avaliações da Qualidade foram mais homogêneas do que as população da cidade Y é 5 cm. Então, a variância das alturas da
da Tempestividade população das duas cidades reunidas é:
d) os funcionários demoram mais para realizar as tarefas, mas a a) 12,25 cm2
qualidade das tarefas é melhor. b) 16,00 cm2
e) nada se pode afirmar sem o conhecimento do tamanho da c) 18,00 cm2
amostra. d) 24,50 cm2
e) 29,00 cm2
27. Fiscal ICMS/PA – 2002 [ESAF]
Um certo atributo W, medido em unidades apropriadas, tem média
amostral 5 e desvio padrão unitário. Assinale a opção que 32. (Oficial de Justiça Avaliador TJ CE 2002 / ESAF)
corresponde ao coeficiente de variação, para a mesma amostra, Aplicando a transformação z = (x - 14) / 4 aos pontos médios
do atributo Y=5+5W. das classes (x) obteve-se o desvio padrão de 1,10 salários
a) 16,7% mínimos. Assinale a opção que corresponde ao desvio padrão
b) 20,0%
dos salários não transformados.
c) 55,0%
d) 50,8% a) 6,20 b) 4,40 c) 5,00 d) 7,20
e) 70,2% e) 3,90

28. AFRF/2001 [ESAF] Gabarito: Estatística Básica


Numa amostra de tamanho 20 de uma população de contas a
receber, representadas genericamente por X, foram determinadas INTRODUÇÃO
a média amostral M = 100 e o desvio-padrão S =13 da variável 01.C 02.B 03.C 04.D 05.E 06.C
transformada (X-200) / 5. Assinale a opção que dá o coeficiente de
TIPOS DE FREQUÊNCIAS
variação amostral de X.
01.D 04.D 07.E 10.E
a) 3,0 % 02.E 05.A 08.D 11.E
b) 10,0 % 03.D 06.C 09.C 12.D
c) 9,3 %
d) 17,3 % GRÁFICOS ESTATÍSTICOS
e) 17,0 % 01.E 02.D 03.C 04.E 05.B 06.E

29. AFRF/2002-1 [ESAF] MEDIDAS DE POSIÇÃO


Um atributo W tem média amostral a ≠ 0 e desvio padrão positivo b
≠ 1. Considere a transformação Z = (W-a)/b. Assinale a opção MÉDIAS ARITMÉTICA
correta: 01.E 06.C 11.E 16.E
a) A média amostral de Z coincide com a de W. 02.E 07.B 12.B 17.C
b) O coeficiente de variação amostral de Z é unitário. 03.B 08.D 13.A 18.A
04.B 09.E 14.D 19.C
c) O coeficiente de variação amostral de Z não está definido.
05.C 10.A 15.C
d) A média de Z é a/b
e) O coeficiente de variação amostral de W e o de Z coincidem.
MODA Teoria Elementar da Probabilidade
01.C 02.E 03.D 04.E 05.B 06.E 07.A
08.C
# INTRODUÇÃO
A Probabilidade é a teoria matemática que nos ajuda a estudar
MEDIANA
01.D 04.B 07.A 10.C 13.NULA
sistemas físicos, econômicos, biológicos, mecânicos, financeiros,
02.A 05.C 08.D 11.C 14.C etc., num sentido médio (esta ideia será formalizada nos mais
03.C 06.A 09.D 12.E 15.E adiante). O seu objetivo é construir um modelo matemático para
uma situação física e, a partir deste modelo, deduzir propriedades
SEPARATRIZES da situação. A Inferência Estatística (que é uma das partes da
01.B 02.D 03.A 04.D / 05.A Estatística) é baseada na teoria das probabilidades.

Um fenômeno é aleatório quando o seu comportamento futuro não


MEDIDAS DE DISPERSÃO pode ser previsto com absoluta certeza. Por exemplo, as condições
01.E 06.D 11.C 16.A 21.E 26.C 31.C climáticas no dia da prova do concurso não podem ser previstas
02.A 07.D 12.C 17.C 22.A 27.A 32.B com 100% de acerto. Por outro lado, é possível que a previsão do
03.B 08.B 13.D 18.A 23.E 28.C tempo seja realizada em termos probabilísticos. Se você tiver a
04.B 09.C 14.C 19.B 24.A 29.C curiosidade de consultar o site de uma empresa de previsão do
05.C 10.B 15.B 20.E 25.D 30.B
tempo, constatara que a previsão é dada em termos de “tendências”
e que, inclusive, a seguinte observação poderia ser feita: “esta
tendência é resultado de modelos matemáticos e não tem
interferência direta dos meteorologistas. Estes valores podem variar
muito de um dia para o outro.”. Ou seja, a empresa esta dizendo
para os seus clientes, que são leigos em Meteorologia, que a
previsão do tempo possui uma margem de erro e que isto se deve
a utilização de modelos matemáticos probabilísticos de previsão.
Considere, por exemplo, variáveis de natureza econômica. Elas são
aleatórias por natureza. Não sabemos quais serão os seus valores
futuros senão depois de observá-los. Por exemplo, não sabemos
dizer, com 100% de precisão, qual será a cotação do Dólar daqui a
um ano.

# Probabilidades
Vamos precisar definir alguns elementos antes dar o conceito
primitivo de probabilidade

Experimentos aleatórios:
São experiências repetidas várias vezes, podendo ter resultados
diferentes.
Ex.:
Lançar um dado e observar o número da face superior.
Lançar uma moeda e verificar se a face de cima é cara ou coroa.

Espaço Amostral (Ω)


É o conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento
aleatório.
Ex.:
No lançamento de um dado, o espaço amostral é {1, 2, 3, 4, 5, 6}.
No lançamento de uma moeda, o espaço amostral é {C, K}, onde

cara e K é coroa.

Evento (E):
É todo subconjunto do espaço amostral.
Ex.:
A ocorrência de um número par na face de cima de um dado
lançado:
{2, 4, 6}.
A ocorrência de pelo menos uma cara quando uma moeda
lançada duas
vezes: Pt = P1.P2 =0,3.0,3=0,9 ou 90%
{ (C, K), (K, C), (C, C) }
03. Numa urna há 10 bolas semelhantes, o que as distinguem é que
Probabilidade de ocorrências do evento (E). 5 bolas são vermelhas, numeradas de um a cinco, e 5 bolas são
É a razão entre o número de casos favoráveis à ocorrência azuis, numeradas de 6 a 10. Qual a probabilidade de retirarmos
duas bolas dessa urna, sem reposição, e elas serem ímpares e
do evento (E) e o número de casos possíveis (número de
vermelhas?
resultados do espaço amostral (Ω). Para retirar a primeira bola, vimos que a probabilidade de ela ser
ímpar e vermelha é 10/3. Agora, vamos calcular a probabilidade de
a segunda bola também ser ímpar e vermelha:
Casos Favoráveis Casos Favoráveis: Bolas 1, 3 ou 5, menos uma bola já retirada (3–
1 = 2 opções)

n(E)
Casos Possíveis: Bolas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 ou 10, menos uma
bola já retirada (10 – 1 = 9 opções)
p(E) = P =9/2
n()
Casos possíveis Como queremos que as duas bolas sejam ímpares e vermelhas, a
probabilidade total é dada por:
P=3/10 .2/9 = 6/90 ou 6,67%
Notas:
1. p (E) = 1 → é a certeza de ocorrência: E = Ω
Probabilidade Complementar
2. p (E) = 0 → é o evento impossível: E = 0 Podemos definir que dois eventos são complementares quando a
união entre seus casos favoráveis resulta em todos os casos
3. 0 ≤ p (E) ≤ 1 → a probabilidade do evento E estará sempre
possíveis e eles não possuem nenhum caso favorável em comum.
compreendida ente 0 e 1. Com isso, chamando de “A” a probabilidade de um evento ocorrer,
chamaremos de “ 𝐴 ̅ ” a probabilidade desse evento não ocorrer.
Assim:
Questões de Concursos
𝑃(𝐴) + 𝑃(𝐴̅) = 1
01. Numa urna há 10 bolas semelhantes, o que as distinguem é que
04. Num baralho completo, com 52 cartas, 13 de cada naipe,
5 bolas são vermelhas, numeradas de um a cinco, e 5 bolas são
deseja-se saber qual a probabilidade de se retirar ao acaso uma
azuis, numeradas de 6 a 10. Qual a probabilidade de retirarmos
carta do naipe copas.
uma bola dessa urna e ela ser ímpar e vermelha?
Resolução:
Casos Favoráveis: 13 cartas
Resolução:
Casos Possíveis: 52 cartas
Bom, conforme vimos acima, a probabilidade é a razão entre os
P(copas) =52/13= 0,25 = 25%
casos favoráveis e os casos possíveis:
Agora, e se eu quisesse saber a probabilidade de, ao retirar uma
Casos Favoráveis: Bolas 1, 3 ou 5 (3 opções)
carta, ela não ser do naipe copas?
Casos Possíveis: Bolas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 ou 10 (10 opções)
Casos Favoráveis: 39 cartas
Assim, a probabilidade é:
Casos Possíveis: 52 cartas
P(não copas) = 52/39= 0,75 = 75%
𝑐𝑎𝑠𝑜𝑠 𝑓𝑎𝑣𝑜𝑟á𝑣𝑒𝑖𝑠
𝑃𝑟𝑜𝑏𝑎𝑏𝑖𝑙𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 =
𝑐𝑎𝑠𝑜𝑠 𝑝𝑜𝑠𝑠í𝑣𝑒𝑖𝑠 Outra forma de se chegar ao mesmo resultado é lembrando que
retirar uma carta de copas e retirar uma carta que não seja de copas
Probabilidade= 3/10 ou 0,3 ou 30% são eventos complementares.
Assim:
02.Numa urna há 10 bolas semelhantes, o que as distinguem é que P(não copas) = 1 – P(copas)
5 bolas são vermelhas, numeradas de um a cinco, e 5 bolas são P(não copas) = 1 – 0,25
azuis, numeradas de 6 a 10. Qual a probabilidade de retirarmos P(não copas) = 0,75
duas bolas dessa urna, com reposição, e elas serem ímpares e
vermelhas? Probabilidade Condicional
A probabilidade condicional do evento A, dado que o evento B já
Resolução: ocorreu:
Para retirar cada bola, vimos que a probabilidade de ela ser ímpar
e vermelha é10/3. Agora, como queremos que as duas bolas sejam
ímpares e vermelhas, usamos o princípio multiplicativo, e a P(A │B)= P (A ∩ B) ÷ P(B)
probabilidade total é dada por:
Outro ponto importante que devemos saber é a probabilidade
condicional. O que veremos aqui é a probabilidade de um segundo Questões de Concursos
evento acontecer, dado que um primeiro evento já aconteceu.
Vamos ver um exemplo:
01. FCC - Professor (SEC BA)/Padrão P/Matemática/2018
05. Numa urna há 10 bolas semelhantes, o que as distinguem é que Uma sala de aula com 40 alunos fez uma pesquisa sobre a
5 bolas são vermelhas, numeradas de um a cinco, e 5 bolas são ocorrência de dengue no contexto familiar. A pesquisa consistia em
azuis, numeradas de 6 a 10. Qual a probabilidade de retirarmos tabular, no universo de 120 pessoas, se cada aluno e seus
uma bola ímpar dessa urna, sabendo que ela é vermelha? respectivos pais e mães já tiveram dengue, ou não. As respostas
Resolução: estão tabuladas abaixo.
Não há nenhuma novidade aqui, só devemos ficar atentos aos
casos possíveis, pois com a informação de que a bola é vermelha Teve Não teve
essa quantidade sofre uma alteração:
Casos Favoráveis: Bolas 1, 3 ou 5 (3 opções)
dengue dengue
Casos Possíveis: Bolas 1, 2, 3, 4 ou 5 (5 opções) Alunos 1 39
Pais dos alunos 2 38
Assim, a probabilidade é: Mães dos
P =5/3= 0,6 = 60% 0 40
Vejam que ao informar que a bola é vermelha, a questão tirou a
alunos
possibilidade da bola ser 6, 7, 8, 9 ou 10, pois essas bolas são azuis.
Sorteando-se ao acaso uma das 120 pessoas pesquisadas, a
# Outra ma maneira de resolver é usando a fórmula apresentada probabilidade de que ela tenha respondido na pesquisa que já teve
acima: dengue é igual a
Resolução: a) 2,5%
Casos Favoráveis à bola ser ímpar (A): {1, 3, 5, 7, 9} b) 2,3%.
Casos Favoráveis à bola ser vermelha (B): {1, 2, 3, 4, 5} c) 7,8%.
A ∩ B = {1, 3, 5} d) 3,8%.
Assim, temos as seguintes probabilidades: e) 1,4%.
P(B) =5/10
P(A ∩ B) =10/3 02.(ATA - ESAF/2012) Uma caixa contém 3 bolas brancas e 2
Utilizando a equação, podemos encontrar a probabilidade de A, pretas. Duas bolas serão retiradas dessa caixa, uma a uma e sem
dado que B ocorreu: reposição, qual a probabilidade de serem da mesma cor?
P= 3/10 : 5/10 = 3/5 a) 55% b) 50% c) 40% d) 45% e) 35%

Eventos mutuamente exclusivos 03. CEPERJ – SEFAZ/RJ – 2013) Considere o experimento


aleatório de lançamento de dois dados não viciados, cada um com
Existem certos eventos que, se ocorrerem, excluem a possibilidade seis faces numeradas de 1 a 6. A probabilidade de a soma dos
de ocorrência de outro. Por exemplo, imagine que A é o evento valores obtidos nesses dois dados ser igual a 7 vale:
“obter um resultado par no lançamento de um dado”, e B é o evento A) 1/4
“obter um resultado ímpar”. Veja que, se A ocorrer, ele impossibilita B) 1/6
a ocorrência simultânea de B (afinal, não há um número que seja C) 1/12
par e ímpar ao mesmo tempo). D) 1/28

Chamamos esses eventos de mutuamente exclusivos, pois A exclui (Texto para as questões 04 e 05) Em uma cidade, uma emissora
a possibilidade de ocorrer B, e B exclui a possibilidade de ocorrer de televisão inaugurou os programas A e B. Posteriormente, para
A. Quando tempos eventos mutuamente exclusivos, a avaliar a aceitação desses programas, a emissora encomendou
probabilidade de ocorrência simultânea é nula: uma pesquisa, cujo resultado mostrou que, das 1.200 pessoas
P(A∩B) = 0 entrevistadas, 770 pretendem assistir ao programa A; 370
pretendem assistir apenas ao programa B e 590 não pretendem
Probabilidade da união de dois eventos assistir ao programa B. Escolhendo-se ao acaso uma das pessoas
A probabilidade que ocorra A ou B: entrevistadas, julgue os próximos itens, com base no resultado da
P (A U B) = P(A) + P (B) - P (A ∩ B) pesquisa.

04. (TJ/ES - 2010 / CESPE) A probabilidade de essa pessoa


Probabilidade do Produto de dois eventos pretender assistir aos dois programas é superior a ¼.
A probabilidade que ocorra A e B (A e B independentes): .
P (A ∩ B) = P (A) x P(B) 05. (TJ/ES - 2010 / CESPE) A probabilidade de essa pessoa
pretender assistir a apenas um dos programas é igual a ¾.
(Texto para as questões 06 a 08) Célia e Melissa são candidatas 12. (UNIPAMPA 2009/CESPE-UnB) Considerando duas moedas
ao cargo de presidente de uma empresa. A escolha será decidida viciadas A e B, de modo que, jogando a moeda A, a probabilidade
na Assembléia de acionistas e cada acionista poderá votar nas duas de dar cara é 0,7, e a moeda B tem probabilidade 0,5 de dar coroa,
candidatas, em apenas uma ou em nenhuma delas. Uma pesquisa então a probabilidade de se obterem duas coroas ao se jogarem as
entre os 100 acionistas da empresa revelou a seguinte tendência: moedas A e B simultaneamente é igual a 0,2.
• 16 acionistas não votariam em nenhuma dessas 2 candidatas;
• 28 acionistas votariam apenas em Melissa; 13.FGV - Analista Legislativo (ALERO)/Matemática/2018
• 65 acionistas votariam apenas em Célia ou apenas em Melissa.
Nesse caso, escolhendo-se um acionista ao acaso, a probabilidade Uma urna contém 10 bolas numeradas de 1 a 10. Três dessas bolas
de ele votar são sorteados aleatoriamente.
A probabilidade de o produto dos três números sorteados ser ímpar
06.(TJ/ES - 2010 / CESPE) apenas em Célia é inferior a 0,4. é
a) 112
07. (TJ/ES - 2010 / CESPE) nas duas candidatas é igual a 0,2. b) 110.
c) 18.
08.(TJ/ES - 2010 / CESPE) em Melissa é superior a 0,45. d) 14.
e) 12.
09. FUNIVERSA - APO (SEPLAG DF) / SEPLAG DF /
Planejamento e Orçamento / 2009 14.FGV - Analista Legislativo (ALERO)/Estatística/2018
Dados do DETRAN mostram que, em 2008, das 1.063 vítimas de
acidentes envolvendo ônibus, 1.013 tiveram apenas ferimentos e Uma urna I contém inicialmente 4 bolas azuis e 6 bolas vermelhas;
50 perderam a vida. nessa ocasião, a urna II contém 5 bolas azuis e 4 bolas vermelhas,
e a urna III, 2 azuis e 7 vermelhas.
O quadro a seguir mostra o perfil das pessoas que morreram:
Uma bola é sorteada da urna I e colocada na urna II. Em seguida,
uma bola é sorteada da urna II e colocada na urna III. Por fim, uma
bola é sorteada da urna III.

A probabilidade de que a bola sorteada da urna III seja azul é igual


a
a) 0,166. b) 0,182. c) 0,254 d) 0,352. e) 0,368.

15. FCC - Estagiário (SABESP)/Ensino Médio Regular/2018

Um desses onze números da lista a seguir será sorteado.


In: Correio Brasiliense, 20/7/2009 (com adaptações).
(10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20)
De acordo com os dados apresentados, escolhendo-se
aleatoriamente uma vítima fatal, a probabilidade de ela ser um A probabilidade desse número sorteado ser múltiplo de 3 ou de 5 é
pedestre é de igual a
a)5/11. b)1/11 c)4/11 d)7/11 e)3/11

16. CEPERJ – SEE-RJ – 2011) O professor dá aos seus 20 alunos


a) . b) . c) . d) . e)
da turma de recuperação uma questão de múltipla escolha com 4
opções de resposta. Desses 20 alunos, 8 sabem resolvê-la e,
portanto, vão assinalar a resposta correta. Os outros não sabem
10. (TFC/CGU/ESAF-2008) Quando Paulo vai ao futebol, a
resolver e vão assinalar, ao acaso, uma opção. Se um aluno
probabilidade de ele encontrar Ricardo é 0,40; a probabilidade de
dessa turma for escolhido ao acaso, a probabilidade de que ele
ele encontrar Fernando é igual a 0,10; a probabilidade de ele
tenha acertado essa questão é:
encontrar ambos, Ricardo e Fernando, é igual a 0,05. Assim, a
a) 50% b) 55% c) 60% d) 64% e) 72%
probabilidade de Paulo encontrar Ricardo ou Fernando é igual a:
a) 0,04 b) 0,40 c) 0,5 d) 0,45 e) 0,95
17. VUNESP – CETESB – 2009) Uma fábrica tem 3 máquinas, A,
B e C, que produzem respectivamente, 35%, 45% e 20% de uma
11. (IJSN 2010/CESPE-UNB) Considere que de uma urna
determinada peça. A produção conjunta é armazenada em um
contendo 2 bolas azuis e 6 bolas brancas retira-se ao acaso uma
almoxarifado comum. Se os lotes produzidos por estas máquinas
bola, anota-se sua cor e repõe-se a bola na urna. Em seguida retira-
têm respectivamente 4%, 6% e 1% de peças defeituosas, então, a
se novamente uma bola da urna e anota-se sua cor. Nessas
probabilidade de que uma peça ao acaso dessa produção conjunta
condições, a probabilidade de as duas bolas retiradas serem azuis
seja defeituosa é de
é 1/4.
(A) 3,3%. (B) 2,8%. (C) 4,3%. (D) 3,8%. (E) 4,8%.
18. VUNESP – CETESB – 2009) Considerando as informações
constantes na questão anterior, suponha que uma peça foi
escolhida ao acaso e é defeituosa. Então, a probabilidade, a
posteriori, de que esta peça tenha vindo da máquina A sabendo-se
que é defeituosa é de, aproximadamente,
(A) 33%. (B) 42%. (C) 25%. (D) 38%. (E) 30%.

GABARITO DE PROBABILIDADE
01.A 02.C 03.B 04.E 05.C 06.E
07.E 08.C 09.D 10.D 11.E 12.E
13.A 14.C 15.A 16.B 17.C 18.A

Você também pode gostar