Você está na página 1de 18

• Aprender a conhecer

• Aprender a fazer

• Aprender a viver juntos

• Aprender a Ser

Ana Paula Tomé


ORIENTAÇÕES
CURRICULARES PARA A
EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

Ana Paula Tomé


ORIENTAÇÕES
CURRICULARES
PARA A
EDUCAÇÃO
PRÉ-ESCOLAR

Ana Paula Tomé


FUNÇÕES DAS
ORIENTAÇÕES
CURRICULARES
FUNDAMENTOS

•Lei de Bases do Sistema Educativo


•D.L. nº286/89-29 de Agosto (estabelece os princípios de
organização curricular dos Ensinos Básico e Secundário).

PRESSUPOSTOS
•Articulação com ensino básico (transição das crianças)
•Adaptação a qualquer modalidade de Educação Pré-
Escolar (pedagogia de projecto, pedagogia por objectivos,
temas de vida, etc.)
ORIENTAÇÕES
1. Objectivos gerais
2. Princípios de organização do ambiente educativo (
funções educativas)
3. Área de conteúdos ( Planificação de aprendizagem
específica)
1. Organização do grupo, do espaço e do
tempo.

2. Organização do meio institucional.

3. Relação com os pais e outros parceiros


educativos.

4. Princípios de organização do ambiente


educativo e o papel do/a educador/a
Observar
Conhecimento da criança
Diferenciação pedagógica
Orientações Base do planeamento e da avaliação
globais para
o educador Planear
Reflexão sobre as intenções educativas
Aprendizagens significativas e diversificadas
Articulação das áreas de conteúdo
Participação das crianças no planeamento

Agir
Concretização da acção

Avaliar
Tomar consciência da acção
Avaliação das crianças

Comunicar
Partilha com a equipa e com os pais

Articular
Continuidade educativa
Articulação com o 1º ciclo
FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL
•Área transversal : todas as componentes curriculares deverão contribuir
para promover nos alunos atitudes e valores que lhe permitam tornaram-se
Cidadãos conscientes e solidários
•CONHECIMENTO

•Integradora: enquadra e dá suporte a todas as outras


ÁREAS DE CONTEÚDOS
DO MUNDO

•Favorecer a compreensão do meio natural e humano para melhor


integrar a participação da criança.
•Introdução às ciências: história, Sociologia, Geografia, Física,
Química, Biologia….

EXPRESSÃO/ COMUNICAÇÃO /REPRESENTAÇÃO


Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita
•Favorecer a aquisição da leitura e escrita através de competências
linguísticas e metalinguísticas

Domínio da matemática
•Promover a aquisição das noções espaço/temporais.
•Facilitar a compreensão das operações lógico/matemáticas
Domínio das expressões:
•Expressão dramática ,motora , plástica, e musical
Conhecimento do Mundo
Biologia
Orgãos do corpo, dos animais, seu habitat e costumes, plantas
etc
Física e química
Experiências com a água
Experiências de forças e movimentos
Experiências com a luz
Geografia
Rios, mares, montanhas etc
Geologia
Comparação de rochas , colecção de pedras e
observação das suas propriedades
Conhecimento do Mundo
• Meteorologia
• Observação do tempo registo …
• Educação para a saúde e higiene
• Educação ambiental :educação e preservação do
ambiente desde o espaço exterior ao espaço interior
no Jardim de Infância….
• História
• Descoberta do meio mais próximo à época mais
longínqua…
Linguagem oral
Conversas de grupo
Planificação
acontecimentos e experiências vividas,
Narrar histórias através de imagens,
fantoches, fotografias, objectos reais.
Leitura de: histórias, poesias, lengas,
lengas, trava-línguas , adivinhas ,
anedotas ….
Brincar com os sons, contar sílabas…
Abordagem à escrita
Registos de actividades ( desenho) ,
Experiências vividas (registo do Educador
em conjunto com os alunos.

Mapas de presenças, tempo, regras,


actividades , pictogramas
Construção de livros : receitas de
culinária, histórias, animais, plantas etc..
Abordagem à escrita
Promover a utilização de novas
tecnologias
Identificar e diferenciar códigos
Jogos de letras
Domínio da matemática
Construir noções de matemática a partir
das vivências do dia a dia
Adquirir noções de espaço e de tempo
Classificar coisas e acontecimentos de
acordo com uma ou várias propriedades.
Seriar e ordenar
Sequência, número e quantidade
Encontrar e formar padrões
Domínio da matemática
Pesar
Medir
Resolução de problemas
Avaliar significa organizar procedimentos de avaliação que
possam recolher informação sobre o processo de aprendizagem da
criança.

A avaliação resulta em benefício da criança.

A avaliação deve ter em conta o contexto, todos os intervenientes


no processo e saber produzir informação sobre todas as áreas de
conteúdo.

A avaliação é baseada na observação regular e periódica.

A avaliação favorece e sustenta a relação dos pais / filhos e


Educadores

A avaliação permite que o educador identifique o lugar em que


está a criança e os progressos que faz.
A avaliação dá visibilidade e credibiliza ao trabalho
desenvolvido no Jardim de Infância.

O processo de colaboração JI/família é fundamental para a


valorização do trabalho do Jardim de Infância.

Os Educadores podem, sob a forma descritiva e sob a forma


sumária, dar conta da avaliação individualizada e do grupo.
Ficha de informação dos alunos