Você está na página 1de 2

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO PROF.

ANÍSIO TEIXEIRA
Discente: ________________________________________________Nº _____Data: __/__/___
Docente: SARAH DA SILVA LOPES ANO: ______ Turma:_________

ATIVIDADE DE FÍSICA
FÍSICA TAMBÉM É HISTÓRIA

Aristóteles e a Filosofia natural


Aristóteles nasceu em Estagira, uma cidade grega na Macedônia. Com 17 anos foi enviado
para Atenas para estudar com Platão, onde ficou durante vinte anos, até a morte do mestre.
Viajou durante vários anos, até que regressou à Macedônia, onde se tornou tutor do jovem
Alexandre. Quando este subiu ao trono, Aristóteles voltou a Atenas e lá fundou uma escola, o
Liceu, que veio a ser conhecida como Escola Peripatética, devido ao nome do caminho no jardim,
peripatos, onde caminhava falando aos seus discípulos.
A obra de Aristóteles é variada e numerosa. Escreveu sobre Lógica, Física, Metafísica,
Biologia, Ética, Política e Retórica, mas infelizmente a maior parte de sua obra se perdeu. Para
ele, todos os objetos eram constituídos de forma e matéria. Ele aceitou a teoria proposta
originalmente por Empédocles, e subsequentemente adotada por Platão, de que toda a matéria
era originária de várias combinações dos quatro elementos: terra, água, ar e fogo. Mas “terra” não
era o solo que podemos pegar, e sim uma substância mais refinada, livre de misturas e
impurezas.
[...] Aristóteles estabeleceu a filosofia natural nos tratados: Física, Do Céu, Meteorologia e
Metafísica. No tratado Física, ele lida com objetos naturais em geral. Ele usou uma palavra grega,
que significa natureza, para se referir a todo o mundo natural, inanimado ou animado. Física é
definida como o estudo de objetos naturais que têm uma capacidade para mudança ou
movimento. Na Idade Média, a palavra physica, em latim, era rotineiramente usada como
sinônimo para “filosofia natural”.
[...] Na obra Do Céu, Aristóteles estende seus estudos para a região supralunar. Segundo
ele, o céu era constituído de um quinto elemento, não gerado e indestrutível, que não existia na
Terra e que estava sempre em movimento circular e uniforme, ao qual ele deu o nome de éter,
derivado do fato de “mover para sempre”. A forma do céu é por necessidade esférica, ele diz, pois
essa é a forma mais apropriada à sua substância e também pela sua natureza primária. As
estrelas são formadas de éter e não de fogo. O calor e luz que procede delas é explicado pelo
atrito com o ar devido ao movimento delas. A Terra está em repouso no centro do Universo. As
estrelas movem-se em círculos em torno da Terra, mas não giram em torno de si mesmas, como
acontece com a Lua, ele conclui erroneamente.
[...] Na Meteorologia, Aristóteles discute a região intermediária entre aquela do movimento
dos corpos celestes e a do movimento dos corpos materiais. Segundo ele, a revolução do céu
arrasta o ar na região superior da atmosfera terrestre imprimindo nele um movimento circular.
Escreve que, quando o Sol aquece a Terra surgem dois tipos de exalações. O primeiro tipo é
vaporoso e se condensa formando as nuvens (que depois cai na forma de chuva). O segundo tipo
é seco e quente, similar ao fogo, e sobe bem alto. Esse tipo de exalação, quando penetra na
camada de fogo, entra em ignição e causa o que chamamos de estrelas cadentes,
cometas e meteoritos (o ar seco e quente, ao subir, podia carregar elementos sólidos, produzindo
assim os meteoritos). O trovão é causado pelo choque do ar seco com o ar úmido condensado
nas nuvens. O ar expelido por essas nuvens produz um fogo, que é o relâmpago. Diz que a Terra
é essencialmente seca, mas a chuva a torna úmida. Então o Sol a aquece dando origem a ventos,
dentro e fora dela. Algumas vezes o vento flui para fora, algumas vezes para dentro, causando os
terremotos. Afirma que sabe por experiência que a água salgada do mar, quando evapora, se
transforma em água doce quando condensa.
PIRES, Antonio S. T. Evolução das ideias da Física. São Paulo: Livraria da Física, 2008.
Responda as questões baseadas no texto acima.

1 – Qual era o conceito de terra que Aristóteles aceitava?

2 – Na Idade média a Física era usada com qual nomenclatura?

3 – Faça uma breve explicação sobre o que é a região supralunar, baseada apenas no texto, sem
pesquisas na internet, apenas o seu entendimento.

4 – No texto são citados alguns fenômenos da natureza, cite dois deles.

5 – No final do quarto paragrafo o autor finaliza com a seguinte frase ele conclui erroneamente.
Por que Aristóteles conclui erroneamente?

Você também pode gostar