Você está na página 1de 1

-------- Mensagem original --------

Assunto::CTPP/CIPP
Data:18/10/2018 10:34
De:oi <oi@inmetro.gov.br>
Para::
Cc::Guilherme C Pedrosa <gcpedrosa@inmetro.gov.br>, Rosembergue Pereira <rpereira@inmetro.gov.br>, Tiago D Oliveira <tdoliveira@inmetro.gov.br>, Tarcísio Fernandes de Azevedo <tazevedo@Inmetro.gov.br>, Carlos H
Ribeiro <chribeiro@inmetro.gov.br>, Jorge L Oliveira <jloliveira@Inmetro.gov.br>, Ricardo B Ivanov <rbivanov@inmetro.gov.br>, Alexandra Bastos Netto dos Reis <areis@colaborador.inmetro.gov.br>, "Cesar Luis Pereira
Simoes" <clsimoes@colaborador.inmetro.gov.br>, Barbara C Cruz <bccruz@colaborador.inmetro.gov.br>, Marcos V Barradas <mbarradas@inmetro.gov.br>, Rosa F Ignacio <rfignacio@inmetro.gov.br>

E-mail Circular DIOIS nº 019/2018

Aos Organismos de Inspeção Acreditados em OIA/PP


C/C para Avaliadores Líderes e Especialistas,

Prezados,

Considerando a certificação compulsória de tanques de carga rodoviários destinados ao transporte de produtos perigosos, instituída pela Portaria Inmetro n.° 16/2016.

Considerando o Certificado para o Transporte de Produtos Perigosos - CTPP, instituído pela Portaria Inmetro n° 38/2018 (Anexo F).

Considerando a necessidade de subsidiar os OIA-PP quanto às implementações das Portarias supracitadas, solicitamos que os mesmos recebam as seguintes
orientações:

a) devem consultar as referidas Portarias e aplicar o estabelecido no Anexo G (“Instrução de Preenchimento do CTPP e de Utilização do Número de Equipamento”) da
Portaria Inmetro n.° 38/2018, naquilo que for pertinente às suas responsabilidades, conforme descrito no seu item 2 (“Preenchimento dos Campos do CTPP”);

b) o CTPP deve ser fotocopiado (frente e verso)/arquivado, antes e após o preenchimento do Campo 28 (“Observações”), conforme descrito na nota “a” do item 2 (b),
bem como devem ser inseridas as anotações referentes à placa de licença do veículo e ao seu Renavam, devendo as mesmas serem validadas através da
assinatura/carimbo do RT;

c) quando se tratar de tanque de carga isolado ou de aplicação de revestimento interno, após a realização da primeira inspeção periódica e emissão do CIPP, o CTPP
deve ser retido e arquivado, considerando, respectivamente, as notas do item 2 (c) e notas do item 2 (d);

d) quando da realização da primeira inspeção periódica, o OIA-PP deve afixar a Placa de Inspeção do Inmetro e, caso o suporte porta placas não seja evidenciado,
deve ser emitida uma não conformidade;

e) o número de equipamento a ser inserido na Placa de Inspeção do Inmetro quando da realização das inspeções periódicas dos tanques de carga certificados, deve
ser aquele previsto no item 4 (“Número de Equipamento”);

f) a Placa de Identificação do Inmetro não é aplicável aos tanques de carga certificados;

g) o lacre referente à Placa de Inspeção do Inmetro não é aplicável aos tanques de carga certificados, devendo constar no Campo 17 do CIPP, a sentença “Não
Aplicável”.

Caso hajam dúvidas quanto às orientações acima, solicitamos que os OIA-PP contatem, via e-mail, o servidor Marcos Valério Barradas (Amreg/Dconf).

Finalizando, esclarecemos que, brevemente, publicaremos uma Portaria Complementar quanto aos esclarecimentos/ajustes necessários referentes às referidas placas,
lacre e número de equipamento.

Atenciosamente,

Guilherme Andrade Campos Pedrosa

Chefe da Divisão de Acreditação de Organismos de Inspeção - DIOIS

Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO)

Divisão de Acreditação de Organismos de Inspeção - DIOIS

Coordenação Geral de Acreditação – CGCRE

Telefone: (21) 2563-5566

Ouvidoria – 0800 285 1818

gcpedrosa@inmetro.gov.br

www.inmetro.gov.br