Você está na página 1de 2

Tomando como ponto de partida a atividade desenvolvida na disciplina (Trabalho ou

Caso Prático), reflita sobre as seguintes questões:

 Quais conhecimentos prévios você considera que foram fundamentais na


realização da atividade?

 Quais aspectos despertaram maior interesse em você? A que você atribui isso?

 Se consultou alguma bibliografia para fazer a atividade, qual(quais)


recomendaria a outro companheiro(a)? Catalogue-a(s) segundo a APA.

 Quais aprendizagens derivadas da atividade poderia aplicar a outras situações?


 Apesar de sua conotação, um conflito não significa necessariamente algo
ruim. Muito pelo contrário: os conflitos são uma parte natural da existência
humana e são necessários para que possamos expandir nosso ponto de vista e
aprender a lidar com opiniões diferentes.
 A forma como lidamos com o conflito que vai determinar se seu resultado será
produtivo ou não para as pessoas e para o ambiente na qual estão inseridas
1- a mediação caminha no sentido de evitar ganhadores e
perdedores. Schinitman (1999) conceitua mediação como um
método de solução de conflitos no qual as partes envolvidas
recebem a intervenção de um terceiro, o mediador que, por
meio da reabertura do diálogo contribui para chegar a
possibilidades inventivas para a solução da disputa, a fim de
que ambos fiquem satisfeitos com as decisões.]
De acordo com o material disponibilizado pela instituição e pesquisas em sites, A mediação de
conflitos é uma técnica multidisciplinar. A psicologia o direito, a Comunicação Social, são
apenas algumas das ciências sociais que oferecem ótimas teorias e exemplos práticos para se
estruturar diversas técnicas de mediação de conflitos. Os conflitos conforme estudos, são
processos que se desenvolvem ao longo do tempo e que para que chagamos a uma acordo
justo e satisfeito a ambas as partes é necessário que se compreendam e se coloquem um no
lugar do outro. Sendo assim o mediador utilizara algumas técnicas para chegar a uma solução
que ambas as partes ganham, entre elas estão:
- Escuta Ativa: o mediador, através da linguagem verbal e não verbal dos participantes, procura
decodificar várias informações. Esta técnica possibilita uma compreensão ainda maior das
principais causas do conflito, além de propiciar a quem está falando a sensação de está sendo
ouvido e entendido;
- Parafraseamento: através desta técnica, o mediador de conflitos reformula a frase, sem
alterar o sentido original. Assim, facilita a organização e compreensão do seu próprio
conteúdo;
- Formulação de perguntas: é a forma mais simples, óbvia e necessária para se obtiver
informações sobre o respectivo conflito;
- Resumo seguido de confirmações: aqui, o mediador de conflitos relata, de forma resumida,
tudo que foi dito pelas partes e tudo que ocorreu durante a interação entre eles;
- Brainstorming (tempestade de ideias): incentiva a criatividade quando as partes envolvidas
no conflito não conseguem pensar numa nova forma de resolver os problemas.
Além das técnicas, vimos que o mediador e dotado de deveres, os quais são

Você também pode gostar