Você está na página 1de 4

Farmacologia

Veterinária Lucas Bispo


1. Medicamento
1.1. Interações Medicamentosas

1.1.1. A interação medicamentosa pode aumentar ou diminuir


os efeitos de um ou ambos os fármacos. As interações
clinicamente significativas são frequentemente previsíveis e,
em geral, indesejáveis (ver Alguns fármacos com interações
medicamentosas potencialmente graves).

1.2. Uso Racional de Medicamentos

1.2.1. Segundo a OMS, são todas as ações e atitudes que


contribuem para a utilização correta e segura dos
medicamentos. Para tratar problemas de saúde nem sempre é
necessário o uso de medicamentos. Porém ao utiliza-los, é
importante que você tome atitudes que irão contribuir para a
eficácia do tratamento.

1.3. Medicamento é qualquer substância química empregada em


um organismo vivo vivo, visando-se obter efeitos benéficos. São
substâncias químicas destinadas a curar, diminuir, prevenir e/ou
diagnosticar enfermidades.

1.4. Medicamentos Alopáticos

1.4.1. São os medicamentos que produzem efeitos contrários


aos da doença. São os mais usados e receitados pelos
profissionais de saúde.

1.5. Medicamentos Fitoterápicos

1.5.1. São os que têm princípio ativo extraído de plantas. São


também cada vez mais utilizados.

1.6. Medicamentos Homeopáticos

1.6.1. O medicamento homeopático é fabricado com


substâncias extraídas dos reinos vegetal, animal e mineral.
Essas substâncias são manipuladas e diluídas para oferecerem
doses pequenas do princípio ativo, que ingeridas com certa
constância, restabelecem o equilíbrio orgânico.

1.7. Referência
1.7.1. Produto inovador registrado no órgão federal
responsável pela vigilância sanitária e comercializado no país,
cuja a eficácia, segurança e qualidade foram comprovadas
cientificamente juto ao órgão federal competente.

1.8. Similar

1.8.1. É todo medicamento, que contém o mesmo ou os


mesmos princípios ativos, apresenta mesma concentração,
forma farmacêutica, via de administração, posologia e
indicação terapêutica, e que é equivalente ao medicamento
referência registrado na ANVISA, podendo diferir somente em
características relativas ao tamanho e forma do produto, prazo
de validade, embalagem, rotulagem, excipientes e veículo,
devendo sempre ser identificado por nome comercial (marca).

1.9. Genérico

1.9.1. Os genéricos são medicamentos que apresentam o


mesmo princípio ativo que um medicamento de referência e
podem substituí-los, assim como os similares. A diferença é
que não possuem marca e devem custar, por lei, 35% menos
que os de referência.

2. Fármaco
2.1. É um termo que vem sido utilizado como sinônimo tanto de
droga quanto de medicamento. Na terminologia farmacêutica,
fármaco designa a uma substância química conhecida e de
estrutura química definida dotada de propriedade farmacológica.

3. Reações adversas
3.1. É qualquer resposta indesejada ou prejudicial a um
medicamento, sendo não intencional e em doses usualmente
empregadas.

4. Droga
4.1. Atualmente, o termo refere-se a qualquer substância química
que, em quantidade suficiente (que não atue como alimento),
possa agir sobre um organismo vivo, produzindo alterações.
Essas alterações podem ser tanto maléficas como benéficas.

5. Remédio
5.1. Tudo aquilo que cura, alivia ou evita uma enfermidade. Esse
termo não só abrange agentes químicos (medicamentos), mas
também os agentes físicos (massagens, exercícios etc.).

Você também pode gostar