Você está na página 1de 32

Processos de Fabricação I

Aula 1 : Diagramas de Fases


Prof.: Alexandre Pazian

Cementita Perlita grosseira Perlita fina Martensita


Ferrita
Diagramas de Fases (de equilíbrio ou constitucional)
O estudo dos diagramas de fase permitem:

• Obter Informações sobre a microestrutura e as propriedades


mecânicas do material em função da temperatura e da
composição

• Visualizar a solidificação e a fusão

• Predizer as transformações de fases


Definições e conceitos básicos
Limite de Solubilidade é a concentração máxima de átomos de
soluto que pode dissolver no solvente, a uma dada temperatura,
para formar uma solução sólida.

• Quando o limite de solubilidade é ultrapassado forma-se uma


outra solução sólida ou um outro composto.
Definições e conceitos básicos
Qual a máxima solubilidade do açúcar na água a 20º C?

Limite de solubilidade
ou curva de saturação

Campo Homogêneo (Uma única fase)

Campo Heterogêneo (bifásico)

65%p açúcar – 35%p H2O


Definições e conceitos básicos
Fase é a parte homogênea de um sistema que tem
características físicas e químicas definidas

• Todo metal puro é considerado uma fase

• A interação de duas ou mais fases em um material permite


a obtenção de propriedades diferentes
Microestrutura
As propriedades físicas e o comportamento mecânico dos
materiais dependem de sua microestrutura.

Em ligas metálicas sua microestrutura é caracterizada por


fatores tais como:

• Número de fases presentes

• As proporções das fases presentes

• A maneira pela qual as fases estão distribuídas ou arranjadas


Equilíbrio de Fases
Um sistema está em equilíbrio quando:

• A sua energia livre se encontra em um valor mínimo para


alguma combinação especifica de temperatura, pressão e
composição

• As características do sistema não mudam ao longo do tempo,


mas persistem indefinidamente (sistema estável)

Uma alteração na temperatura, na pressão ou na composição de


um sistema em equilíbrio resultará em aumento na energia livre
e em possível mudança espontânea para outro estado no qual a
energia livre seja reduzida, buscando o equilíbrio.
Equilíbrio de Fases
Energia Livre: É uma função da energia interna (entalpia “H”) de
um sistema e também da aleatoriedade molecular (entropia “S”)

Energia Livre= F (entalpia,entropia)= F (H,S)

Os diagramas de fases fornecem informações sobre as


características de equilíbrio, porém eles não indicam o intervalo
de tempo necessário para que se atinja um novo estado de
equilíbrio.

Obs.: Normalmente para sistemas metalúrgicos o interesse


envolve apenas as fases sólidas
Sistemas Binários e Isomorfos
Isomorfo: quando a solubilidade é completa dos componentes
nos estados líquidos e sólidos (ex. a liga cobre-níquel)

Curva “Líquidus”: indica a região no diagrama de fases onde as


composições são líquidas

Curva “Sólidus”: indica a região onde todas as composições são


sólidas

Para ligas metálicas as soluções sólidas são designadas por letras gregas minúsculas (α, β, γ, etc)
Sistema Isomorfo Binário (Cu-Ni)

Líquido L => solução homogênia cobre-níquel

L Fase α => solução sólida substitutiva com


átomos de Cu e Ni
Linha Liquidus
A curva liquidus separa os campos L e α + L
1320

1280 A curva solidus separa os campos α e α + L


Linha Solidus
α

50
Sistema Isomorfo Binário (Cu-Ni)

Composição da Fase (região monofásica):

L Ponto A => liga com 60% p Ni - 40%p Cu


100% fase sólida α a 1100 ◦C

Linha Liquidus Temperatura de fusão dos componentes puros


Cu - 1085◦C e Ni - 1453◦C
Linha Solidus
α
Diagramas de Fases - Interpretação

Fases presentes: localiza-se no diagrama de fases a temperatura e


composição desejadas e verifica-se o número de fases presentes.

Composição química das fases: usa-se o método da “linha de


amarração” (isotérma). (Para um sistema monofásico a composição é a
mesma da liga)

Porcentagem das fases: quantidades relativas das fases presentes


para uma determinada composição (Regra da Alavanca)
Diagramas de Fases - Interpretação
Traçar a linha de
amarração

ou isoterma
L

Linha Liquidus

Linha Solidus
32 35 42
α

Composição da Fase (região bifásica):

Ponto B => liga com 35% p Ni - 65%p Cu


Líquida (L) ___%p Ni - ___%p Cu
Sólida (α) ___%p Ni - ___%p Cu
Diagramas de Fases - Frações mássicas:
Porcentagem das Fases (região bifásica):
Traçar a linha de
amarração
Ponto B => liga com 35% p Ni - 65%p Cu

ou isoterma
Regra da
Alavanca

Frações mássicas:
𝑆
32 35 42 𝑊𝐿 = 𝑅+𝑆

𝑅
Co = concentração em peso de Ni presente na liga 𝑊α = 𝑅+𝑆
CL = concentração de Ni presente na fase líquida
C = concentração de Ni presente na fase sólida () 𝑜𝑛𝑑𝑒: 𝑊α + 𝑊𝐿 =?
Diagramas de Fases - Fração volumétrica
100
 =
(CSn / Sn) + (CPb / Pb
Sistema eutético binário
𝑣α
𝑉α = 𝑣 (para uma liga com fases α e β)
α
+𝑣β

W / 
V =
(W / ) + (W / )
Frações
volumétricas W / 
V =
(W / ) + (W / )
β α
V . 
W =
Onde: (V . ) + (V . )
Frações
v, v = volume das respectivas fases  e  mássicas
V . 
V = fração volumétrica da fase  W =
(V . ) + (V . )
,  = densidade das respectivas fases
Diagramas de Fases - Fração volumétrica

Frações volumétricas:

𝐶β − 𝐶1 𝐶1 − 𝐶α
𝑊α = 𝑊β =
𝐶β − 𝐶α 𝐶β − 𝐶α

α
β 100
=
(CSn() / Sn) + (CPb() /  Pb)

100
β=
(CSn(β) / Sn) + (CPb(β) /  Pb)
β α
𝐶α 𝐶1 𝐶β
10%p Sn 97,8%p Sn W / 
40%p Sn V =
90%p Pb 2,2%p Pb (W / ) + (W / )
60%p Pb
Densidade das respectivas fases
W / 
Sn= 7,24 g/cm3 V =
(W / ) + (W / )
Pb= 11,23 g/cm3
Diagramas de Fases - Resfriamento em condições
de equilíbrio (resfriamento muito lento)
Composição da Fase (região bifásica):

Ponto a => liga ___% Líquida (L)


___% p Ni - ___%p Cu [L (___ Ni)]

1260 Ponto b => formação do 1º sólido α


1250 ___%p Ni - ___%p Cu [α (___Ni)] - Sólido
___%p Ni - ___%p Cu [L (___ Ni)] - Líquido
1220
Ponto c => ___%p Ni - ___%p Cu [α (___Ni)] - Sólido
___%p Ni - ___%p Cu [L (___Ni)] - Líquido

Ponto d => ___%p Ni - ___%p Cu [α (___Ni)] - Sólido


___%p Ni - ___%p Cu [L (___Ni)] - Líquido

Ponto e => liga ___% Sólida (α)


___% p Ni - ___%p Cu [α (___Ni)]
Diagramas de Fases - Resfriamento fora das condições
de equilíbrio (taxas de resfriamento muito rápidas)
Composição da Fase (região bifásica):

Ponto a’ => liga ___% Líquida (L)


___% p Ni - ___%p Cu [L (___ Ni)]

1260 Ponto b’ => formação do 1º sólido α


___%p Ni - ___%p Cu [α (___ Ni)] - Sólido
1240
___%p Ni - ___%p Cu [L (___ Ni)] - Líquido
1220
1205 Ponto c’ => ___%p Ni - ___%p Cu [α (___Ni)] - Sólido
___%p Ni - ___%p Cu [L (___ Ni)] - Líquido
Composição média [α (___ Ni)]

Ponto d’ => ___%p Ni - ___%p Cu [α (___Ni)] - Sólido


___%p Ni - ___%p Cu [L (___ Ni)] - Líquido
Composição média [α (___ Ni)]
Diagramas de Fases - Resfriamento fora das condições
de equilíbrio (taxas de resfriamento muito rápidas)
Composição da Fase (região bifásica):

Ponto e’ => ___%p Ni - ___%p Cu [α (___ Ni)] - Sólido


___%p Ni - ___%p Cu [L (___ Ni)] - Líquido
Composição média [α (___ Ni)]
1260
Curva solidus deslocada
1240
1220
1205
Obs.:

• O deslocamento da curva solidus para fora


de equilíbrio quando comparado para as condições
de equilíbrio depende da taxa de resfriamento

• A solidificação fora das condições de equilíbrio


pode gerar uma estrutura zonada
Diagramas de Fases - Resfriamento fora das condições
de equilíbrio (taxas de resfriamento muito rápidas)
• Zonamento observado numa liga de Zn
contendo Zr devido a solidificação fora das
condições de equilíbrio

1260

1240
1220
1205

Micrografia com
aumento 400X)
Diagramas de Fases – Sistemas eutéticos binários

Características:
• Três regiões monfásicas (α, β e líquida)
• A fase α é uma solução sólida rica em Cu
α
β e possui Ag como soluto
Isoterma eutética • CBA é o limite de solubilidade para a fase α,
entre as regiões α/(α+ β) e α/(α+ L)
• A curva solvus que separa as fases α e α+ β
• A curva solidus que separa as fases α e α+L
• Ponto E - ponto invariante
resfriamento
L(CE) aquecimento
α(CαE) + β(CβE)
Diagramas de Fases – Sistemas eutéticos binários

Os diagramas de fases eutéticos das ligas


Cu-Ag e Pb-Sn possuem apenas duas
fases sólidas α e β, e são conhecidos
por soluções sólidas terminais
α β

Isoterma eutética

Fotomicrografia da liga Cu-Pb eutética


Ampliação de 375x
Diagramas de Fases – Reações eutetóides e peritéticas

Para sistemas de ligas tal como Cu- Zn,


podem ser encontradas soluções
sólidas intermediárias
Ponto peritético
resfriamento
δ+L aquecimento ε

Ponto eutetóide
resfriamento
δ aquecimento
γ+ε
Diagramas de Fases – Lei das Fases de Gibbs

A lei de Gibbs representa um critério para o número de fases existentes


dentro de um sistema em equilíbrio, dada a equação:

𝑃+𝐹 =𝐶+𝑁
Onde:

P= nº de fases presentes
F= nº de graus de liberdade/variáveis externas controladas
C= nº de componentes do sistema
N= nº de variáveis do processo que não estão relacionadas com a composição
(temperatura e pressão)
Diagramas de Fases – Lei das Fases de Gibbs

• Para ligas monofásicas

Pressão cte 1atm e temperatura variável => N= 1


Nº de componentes => C= 2
As regiões α, β e L (apenas uma fase presente) => P= 1

𝑃+𝐹 =𝐶+𝑁 Portanto, para descrever a liga temos dois


1+𝐹 =2+1∴𝐹 =2 parâmetros: a composição e a temperatura.

• Para ligas bifásicas => P= 2, C= 2 e N= 1

𝑃+𝐹 =𝐶+𝑁
2+𝐹 =2+1∴𝐹 =1 Especificar a temperatura ou a composição
Diagramas de Fases – Lei das Fases de Gibbs

• Sistemas binários com 3 fases => P= 3, C= 2 e N= 1


Composições e temperatura da liga estabelecidas
𝑃+𝐹 =𝐶+𝑁
Atendida para um sistema eutético pela isoterma
3+𝐹 =2+1∴𝐹 =0 eutética
Diagramas de Fases - Lei das Fases de Gibbs

• Região A
Necessário apenas 1
parâmetro F=1 P = 1 (α); C = 2;
N = 1 (pressão é fixa)
F=2
Para descrever as fases existentes, é preciso
especificar dois parâmetros (temperatura e
composição)

Região A • Região B
Necessário 2
parâmetros F=2
P = 2 (fases α e L); C = 2;
N = 1 (pressão é fixa)
F=1
Para descrever as fases existentes, basta
especificar um parâmetro (temperatura
T1 ou composição de uma das fases, CL ou Cα)
Diagramas de Fases – Reações eutéticas, eutetóides,
e peritéticas

As principais reações,
em sistemas binários
em equilíbrio
1- Determine as frações mássicas e volumétricas do ponto eutético

𝑊α =?

𝑊β =?

α c
β

β α
V = ?
Vβ = ?

𝐶α 𝐶1 𝐶β
Densidade das respectivas fases
60%p Sn 97,8%p Sn
18,3%p Sn
40%p Pb 2,2%p Pb Sn= 7,24 g/cm3
81,7%p Pb
Pb= 11,23 g/cm3
2- Para a liga com 32%p Sn - 68%p Pb, determine as frações mássicas e
volumétricas do ponto eutético

𝑊𝑒 =?
𝑊 α′ =? (𝑎𝑛𝑡𝑒𝑠 𝑑𝑎 𝑡𝑟𝑎𝑛𝑠𝑓. 𝑒𝑢𝑡é𝑡𝑖𝑐𝑎)
𝑊α =?
𝐷
𝑊β =?

V = ?
Vβ = ?
18,3 32 97,8%

Densidade das respectivas fases


Sn= 7,24 g/cm3
Pb= 11,23 g/cm3
1- Quais os objetivos no uso dos diagramas de fases?

2- O que é limite de solubilidade? Exemplifique-o.

3- O que significa fase?

4- Como são classificadas as estruturas das ligas metálicas?

5- Pode-se afirmar que um sistema está em equilíbrio quando:

6- Qual a deficiência na aplicação dos diagramas de fase?

7- O que significa a curva liquidus e a sólidus?

8- Como se obtém a composição química e a % das fases em regiões bifasicas?

9- O que provoca o resfriamento fora das condições de equilíbrio com taxas de resfriamento muito
rápidas?

10- Escreva as reações dos sitemas binários eutético, eutetóide e peritético.


Bibliografia utilizada:
CALISTER, W. D. Fundamentos da Ciência e Engenharia de Materiais. 2ª edição.
LTC, 2006. ISBN: 978-85-2161-515-6.

COLPAERT, H. Metalografia dos produtos siderúrgicos comuns. 4ª ed São Paulo:


Edgard Blücher, 2008.

CHIAVERINI, Vicente. Aços e ferros fundidos: características gerais, tratamentos


térmicos, principais tipos. 7 ed. São Paulo: Associação Brasileira de Metalurgia e
Metais, 1998.

Você também pode gostar