Você está na página 1de 3

PSICOTERAPIA PSICODRAMÁTICA COM ADOLESCENTE

http://www.saskiapsicodrama.com.br/Psicodrama/psicoterapia-adolescentes.html

A puberdade é o conjunto das transformações no corpo e no emocional do adolescente,


ligadas à maturação sexual. É na área do corpo que se operam as maiores e mais visíveis
modificações entre a infância e a vida adulta, o que basicamente caracteriza a puberdade. Na
área emocional, as evoluções ocorrem de forma mais lenta e pouco perceptível.

A adolescência é um fenômeno psicossocial que é influenciado por fatores psicológicos e


socioculturais. É uma fase de transição entre infância e vida adulta, onde os adolescentes têm
de lidar com as novas cobranças sociais, os temores relativos ao futuro e ao sucesso no plano
afetivo. Para isso, é preciso estimular o processo de autoconhecimento, interiorização e
reflexão pessoal no adolescente. É necessário haver um espaço para se tratar de questões
como: Quem sou eu?, O que quero?, Do que gosto?, Por que gosto?, Como me sinto
realizando algo? etc.

O Psicodrama, por meio das dramatizações, é fundamental no trabalho com adolescentes, às


vezes até mais importante do que a palavra, já que, geralmente, a confusão interna é grande e
a ansiedade impede a discriminação das emoções. Através das dramatizações cria-se um clima
lúdico que permite a colocação de temas que, se fossem abordados verbalmente, teríamos de
esperar o adolescente amadurecer e resolver parte de seus conflitos para serem
transformados em palavras e explicados. O movimento do Psicodrama, a ação, é parte
importante do processo expressivo. Quanto mais novos os adolescentes, mais precisam de
movimento, menos explicam sobre o que sentem, e mais necessitam de objetos
intermediários para terem acesso ao mundo interno.

O Jogo Dramático é uma das técnicas mais utilizadas no trabalho com adolescentes porque
fornece maneiras criativas e lúdicas de se lidar com os conflitos vividos neste período da vida.
Temas como, Identidade, Família, Namoro, Medos, Raiva, Drogas, Sexo, Profissão, Amizade,
etc. são trabalhados na Psicoterapia Psicodramática com Adolescentes.

Procedimento no caso de crianças e adolescentes:

Marcar a Sessão Inicial pelo telefone de contato, esta sessão será realizada com os pais ou
responsáveis pela criança ou adolescente. Nesta sessão serão esclarecidos os motivos da busca
de psicoterapia, apresentada a proposta de trabalho e realizado o Contrato de Trabalho, onde
consta o valor das sessões, forma de pagamento, etc.
Será marcado o dia e horário para o início das sessões com a criança ou adolescente.
Indicações:

Dificuldades de aprendizagem;
Distúrbios de comportamento; agressividade, desobediência;
Insegurança, baixa estima e timidez;
Enurese noturna;
Distúrbios alimentares (anorexia, bulimia, compulsão) concomitantes a tratamento médico;
Drogas;
Ansiedade, angústia, depressão, fobias e compulsões;
Síndrome do Pânico;

Freqüência: 1 Sessão de Psicoterapia por semana com a criança ou adolescente;


1 Sessão de Orientação por mês, com os pais, no caso de crianças e eventualmente no caso de
adolescentes.
PSICODRAMA PARA ADOLESCENTES E ADULTOS
 http://www.nipsee.pt/paa.html

O psicodrama é um espaço terapêutico que foi desenvolvido por Jacob Levy Moreno na
primeira metade do século XX. Este médico, sendo um grande entusiasta do movimento do
teatro espontâneo, reconheceu em certas técnicas de teatro propriedades terapêuticas que
foram exploradas e transformadas numa forma de psicoterapia de grupo, em que a esfera
individual é trabalhada em grupo.

Mais tarde, o psicodrama moreniano foi adaptado a outros corpos teóricos e nasceu, entre
outros, o psicodrama psicanalítico de grupo. Nesta forma específica de psicodrama, os
pacientes são convidados a experimentar na relação com os terapeutas e com os restantes
colegas de grupo a vivência de vários papéis que possam ser complementares aos papéis que
já desempenhem quer na intimidade quer na sociedade, possibilitando assim aos pacientes
uma maior adequação, adaptação e “elasticidade” mental.

No psicodrama psicanalítico de grupo, o grupo é usado como uma espécie de co-terapeuta e


cada sessão é dedicada a um protagonista diferente. Em certas alturas, caso o funcionamento
do próprio grupo se torne demasiado “ruidoso” para o trabalho individual, o director do grupo
poderá decidir trabalhar as questões do grupo de forma a possibilitar o crescimento do mesmo
enquanto corpo comum.

O psicodrama é realizado por um grupo de terapeutas, o(a) director(a) e um ou dois co-


terapeutas (egos auxiliares), que gerem o espaço terapêutico e que dirigem o espaço da
dramatização. O protagonista é convidado a encarnar um determinado papel e a interagir com
os restantes pacientes e com os egos auxiliares num pequeno palco. Aos restantes membros
do grupo é feito sempre o convite de observarem e emitirem a sua opinião sobre o
comportamento do protagonista ao mesmo tempo que são convidados a partilhar com o grupo
as dificuldades similares às do protagonista que já sentiram ou sentem de modo a que a
sessão de psicodrama possa ser proveitosa para todo o grupo independentemente de se ser
ou não o protagonista.

Para finalizar, apesar das similaridades entre a vida real e o teatro serem muitas, existirá
sempre uma grande diferença entre os dois e que se constitui no facto de na vida real não ser
possível a existência de um ensaio e de as pessoas se encontrarem sempre em “noite de
estreia”. O psicodrama psicanalítico de grupo leva esta realidade em linha de conta e é uma
técnica terapêutica bastante eficaz e que trás melhoras rápidas e visíveis à qualidade de vida
dos pacientes.

Esta psicoterapia é indicada para crianças , adolescentes e adultos e é indicada para todo o
tipo de patologias incluindo as psicoses. Os grupos são formados de forma heterogénea uma
vez que a diversidade de experiências e vivências é facilitadora do crescimento harmonioso
dentro do grupo terapêutico. A sua duração no tempo é diferente de pessoa para pessoa e a
sua frequência é semanal. As sessões têm a duração de uma hora e meia e são combinadas
de forma a que seja possível a presença de todo o grupo.

  

Você também pode gostar