Você está na página 1de 44

CPC 00 (R2) Estrutura Conceitual

para Relatório Financeiro


Divulgado em 10/12/2019

Situação e Finalidade da Estrutura Conceitual


Capítulo 1- Objetivo do Relatório Financeiro para fins Gerais
Capítulo 2 - Características Qualitativas de Informações Financeiras Úteis
Capítulo 3 - Demonstrações Contábeis e a Entidade que Reporta
Capítulo 4 - Elementos das Demonstrações Contábeis
Capítulo 5 - Reconhecimento e Desreconhecimento
Capítulo 6 - Mensuração
Capítulo 7 - Apresentação e Divulgação
Capítulo 8 - Conceitos de Capital e Manutenção de Capital
Situação e Finalidade da Estrutura Conceitual

Finalidade

Auxiliar a desenvolver
Auxiliar
políticas contábeis Auxiliar a entender e
desenvolvimento das
consistentes na falta interpretar os
normas internacionais
de pronunciamento Pronunciamentos
IFRS
técnico específico
Situação e Finalidade da Estrutura Conceitual

Finalidade
Capítulo 1 - Objetivos do Relatório Financeiro
para Fins Gerais

O CPC 00 (R2) não é um


pronunciamento dito
Capítulo 1 - Objetivos do Relatório Financeiro
para Fins Gerais

Objetivo
Fornecer informações
financeiras para tomada de
decisões

Outros credores
Credores por
Investidores existentes e
Empréstimos
potenciais
Capítulo 1 - Objetivos do Relatório Financeiro
para Fins Gerais

Objetivo
Capítulo 1 - Objetivos do Relatório Financeiro
para Fins Gerais

Limitações

Relatórios financeiros não


fornecem todas as informações
que os usuários necessitam
Capítulo 1 - Objetivos do Relatório Financeiro
para Fins Gerais
Limitações

Relatórios financeiros não se


destinam a apresentar o valor
da entidade
Capítulo 1 - Objetivos do Relatório Financeiro
para Fins Gerais
Desempenho Financeiro pela ótica do Regime de Competência

O Regime de Competência
reflete fornece uma base
melhor para a avaliar o
desempenho passado e futuro
da entidade
Capítulo 1 - Objetivos do Relatório Financeiro
para Fins Gerais
Desempenho Financeiro pela ótica do Fluxo de Caixa

Informações sobre o Fluxo de Caixa auxilia os


usuários a avaliar a capacidade de entrada
de recursos na entidade
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Características Qualitativas Fundamentais

Características Qualitativas
FUNDAMENTAIS

RELEVÂNCIA REPRESENTAÇÃO FIDEDIGNA


Capaz de fazer diferença na Representar de forma fiel a
tomada de decisões essência dos fenômenos
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa Fundamental RELEVÂNCIA

RELEVÂNCIA
Capaz de fazer diferença na tomada
de decisões Materialidade

A informação tem valor


A informação tem valor preditivo
confirmatório
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa Fundamental RELEVÂNCIA
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa Fundamental RELEVÂNCIA
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa Fundamental REPRESENTAÇÃO FIDEDIGNA

REPRESENTAÇÃO FIDEDIGNA
Representar de forma fiel a essência
dos fenômenos

Completa Neutra Livre de Erros


Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
REPRESENTAÇÃO FIDEDIGNA (completa, neutra e livre de erros)

Informação Completa
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Informação Neutra

Informação Livre de Erros


Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Características Qualitativas de Melhoria

Características
Qualitativas de
MELHORIA

Capacidade
Comparabilidade de Verificação
Tempestividade Compreensibilidade
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa de Melhoria COMPARABILIDADE

COMPARABILIDADE

Para alcançar a meta de


Comparabilidade, a Comparabilidade não é
informação precisa ser uniformidade
consistente
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa de Melhoria COMPARABILIDADE
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa de Melhoria CAPACIDADE DE VERIFICAÇÃO

CAPACIDADE DE
VERIFICAÇÃO

Garante aos usuários que as informações representam de forma


fidedigna os fenômenos econômicos
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa de Melhoria TEMPESTIVIDADE

TEMPESTIVIDADE
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Característica Qualitativa de Melhoria COMPREENSIBILIDADE

COMPREENSIBILIDADE

Informações Informações
claras precisas
Capítulo 2 - Características Qualitativas de
Informações Financeiras Úteis
Restrições sobre relatórios financeiros úteis

CUSTOS
para fornecer as informações nos
relatórios

Justificar o benefício da informação


Capítulo 3 - Demonstrações Contábeis e a
Entidade que Reporta Demonstrações Contábeis
Objetivo e alcance das demonstrações contábeis

Demonstrações Contábeis
Fornecer informações:

Patrimônio
Ativos Passivos Receitas Despesas
Líquido
Capítulo 3 - Demonstrações Contábeis e a
Entidade que Reporta Demonstrações Contábeis
Premissa de continuidade operacional

Suposição de
Continuidade
Operacional
Capítulo 4 - Elementos das Demonstrações
Contábeis
Capítulo 4 - Elementos das Demonstrações
Contábeis
Recurso Econômico

ATIVO

Produzir benefícios
Controle
econômicos
Capítulo 4 - Elementos das Demonstrações
Contábeis
Reivindicações

PASSIVO PATRIMÔNIO
LÍQUIDO

Transferir Recurso Participação Residual nos Ativos


Obrigação
Econômico (após deduzidos os passivos)
Capítulo 4 - Elementos das Demonstrações
Contábeis
Alterações em Recursos Econômicos e Reivindicações (Desempenho Financeiro)

RECEITAS DESPESAS

Aumentos nos Ativos Reduções nos Ativos


Aumento no PL Redução no PL
Reduções nos Passivos Aumentos nos Passivos
Capítulo 4 - Elementos das Demonstrações
Contábeis
Outras Alterações nos Recursos Econômicos e Reivindicações

Contribuições e Distribuições a Troca de Ativos e Passivos que


dententores de direitos sobre o não resultam em alteração no
Patrimônio PL
Capítulo 4 - Elementos das Demonstrações
Contábeis
Posição Financeira x Desempenho Financeiro
DRE Demonstração do Resultado
Balanço Patrimonial
do Exercício
(posição financeira)
(Desempenho financeiro)
Capítulo 5 - Reconhecimento e Desreconhecimento

Posição Financeira x Desempenho Financeiro

RECONHECIMENTO DESRECONHECIMENTO

Processo de captação de um item que


atenda a definição de um dos Retirada total ou parcial de um
elementos (Ativo, Passivo, Patrimônio item das demonstrações
Líquido, Receita e Despesa) e seu
reconhecimento nas demonstrações
Capítulo 6 - Mensuração

Base de Mensuração

Custo Histórico Valor Atual

Preço da
Valor Valor em Uso Custo
transação +
Justo Corrente
custos de Valor de Cumprimento
transação
Capítulo 6 - Mensuração

Custo Histórico

Custo Histórico

Preço da
Transação
Capítulo 6 - Mensuração

Valor Atual

Valor Justo

Perspectiva
de Mercado
Capítulo 6 - Mensuração

Valor Atual

Valor em Uso
Valor de Cumprimento

Valor presente do fluxo


de caixa
Capítulo 6 - Mensuração

Valor Atual

Custo Corrente

Contraprestação que
seria paga na data da
mensuração + custos
de transação
Capítulo 7 - Apresentação e Divulgação

Apresentação e divulgação como ferramenta de comunicação

Comunicação
Capítulo 7 - Apresentação e Divulgação

Apresentação e divulgação como ferramenta de comunicação

Classificação
Capítulo 7 - Apresentação e Divulgação

Apresentação e divulgação como ferramenta de comunicação

Agregação
Capítulo 8 - Conceitos de Capital e Manutenção de
Capital
Conceitos de Capital

Capital Financeiro Capital Físico

Ativos Líquidos ou
Capacidade Produtiva
Patrimônio Líquido
Capítulo 8 - Conceitos de Capital e Manutenção de
Capital
Manutenção de Capital

Manutenção de Manutenção de
Capital Financeiro Capital Físico

Base de Mensuração:
Depende do tipo de Base de Mensuração:
capital financeiro a Custo Corrente
ser atingido
FIM

Obrigada!!!!

Susana Batista de Oliveira


susana.oliveira060768@gmail.com

Celular: (11) 98279 5766

Você também pode gostar