Você está na página 1de 8

Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Instituto de Física Armando Dias Tavares


Disciplina de Óptica I

LEI DE MALUS E
INTENSDADE TRANSMITIDA
ATRAVÉS DE
POLARIZADORES

Paulo Henrique Castro Moreira

Rio de janeiro, 2019


1. Resumo

Este relatório foi elaborado a partir de um experimento, que consistiu na


incidência de um feixe de luz branca, passando por polarizadores, até chegar
no fotodetector. Após o relatado, foi medida a corrente que estava chegando no
microamperímetro. A partir disso, foi usado a Lei de Malus para verificar o
ângulo entre os polarizadores que gerou a maior corrente.

2. Objetivo

Estudar a transmissão de luz através de polarizadores e verificar a Lei de Malus.

3. Introdução teórica

A luz é uma onda eletromagnética transversal, o que significa que a mesma vibra
em diversas direções. Quando a luz é incidida no polarizador, este seleciona uma de
suas direções, enquanto as vibrações nas demais direções são impedidas de passar.

É possível medir a intensidade da luz polarizada ao final do processo da fig.1


utilizando da Lei de Malus. Esta lei equaciona a intensidade da luz ao passar por dois
polarizadores, cujos eixos de polarização estão defasados angularmente Decompondo
o campo incidente (E), em componente de x e y. Sendo y alinhado ao eixo da lente do
polarizador. Observa-se na fig. 2:
Ilustração da decomposição do campo.

Como y está alinhado com o eixo de polarização, o mesmo consegue atravessar a


lente, enquanto x não consegue por ser perpendicular ao eixo y. Assim, conclui-se que
a intensidade da luz após passar pelo primeiro polarizador é:

Intensidade da luz que passa pelo polarizador.

Intensidade da luz que incide no polarizador.

Quando a luz polarizada passa por um segundo filtro polarizador, essa lei é dada por:

4. Materiais utilizados
 Uma fonte de luz
 Três polarizadores
 Um fotodetector
 Um microamperímetro
 Cabos, fios e conectores
 Banco óptico
5. Procedimento experimental
Este experimento foi dividido em duas etapas, são elas:

Etapa 1:
Foram anexados a um banco óptico dois polarizadores e um fotodetector. Após
isto, conectou-se o microamperímetro, através de cabos, no fotodetector.
Depois de montado o experimento, foi variado o ângulo de um dos polarizadores e
observado a intensidade da luz no microamperímetro.

Etapa 2:
Foram realizados os mesmo passos da etapa 1, mas a diferença foi a introdução
de um terceiro polarizador, que anexou-se entre os dois polarizadores da primeira
etapa.
6. Resultados e Discussão

Etapa 1:

θ(°) m1(A) m2(A) Média


0 64,5 68,1 66,3
10 63,5 67,2 65,35
20 61,5 65,5 63,5
30 58,5 61,7 60,1
40 53,5 56,8 55,15
50 45,8 46,8 46,3
60 33,8 33,5 33,65
70 19,1 18,1 18,6
80 6,5 6 6,25
90 0,5 1 0,75
100 3,8 4 3,9
110 14,1 14,5 14,3
120 29 29,5 29,25
130 41,9 43,5 42,7
140 50,9 54 52,45
150 59,2 60,2 59,7
160 63,2 64,5 63,85
170 66,1 66,5 66,3
180 66,9 67,1 67
Etapa 2:

θ(°) m(A)
0 0
5 1,5
10 4,5
15 9
20 13,2
25 18,1
30 21,6
35 25
40 27,1
45 27,9
50 27,1
55 25
60 21,9
65 17,5
70 12,9
75 8
80 4,5
85 1,5
90 0

É possível observar que o ângulo que gerou a maior intensidade foi o de 45°,
como era esperado teoricamente. Com isso, acarretando um erro experimental de
0%.

Etapa 1:
I(A) 80
70
60
50
40
30 Série1

20
10
0 θ(°)
0 50 100 150 200

( ) ( )

I(A) 80
70
60
50
40
30 Série1

20
10
0 COS(θ°)
-1,50 -1,00 -0,50 0,00 0,50 1,00 1,50

( ) ( )

Etapa 2:
I(A) 100
90
80
70
60
50
40 Série1
30
20
10
0 θ(°)
0 5 10 15 20 25 30

( ) ( )

I(A) 30

25

20

15
Série1
10

0 COS(θ)
0,00 0,20 0,40 0,60 0,80 1,00 1,20

( ) ( )

7. Conclusão

Conclui-se que o experimento realizado ocorreu como o esperado, pois a


intensidade da corrente variou de forma cossenoidal de acordo com gráficos
construídos. Outro fato que valida o experimento, foi a maior corrente
encontrada na estapa 2, ter sido quando os polarizadores tinham um ângulo de
45° entre eles, o que vai de encontro ao esperado teoricamente.

8. Referências

Info escola, Polarização da Luz. Disponível em:


https://www.infoescola.com/fisica/polarizacao-da-luz/ . Acesso em: 03 de Junho de 2019.

Ediciplinas, Polarização Linear, Lei de Malus, Atividade Óptica. Disponível em:


https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/88573/mod_resource/content/1/Apostila4.pdf .
Acesso em 04 de Junho de 2019.