Você está na página 1de 23

Componente Curricular:

Metrologia e Controle Dimensional


Prof: Narciso Abel De Col
narcisoabel@hotmail.com
Fone: (047) 9905 9156 Tim
INSTRUMENTOS BÁSICOS DE MEDIÇÃO
Regua Graduada, Trenas e Paquímetros
Tipos e Usos de instrumentos Para Medidas Lineares
Réguas Graduadas, Trenas e do Metro Articulado
Com o Sistema Métrico e Inglês
Medir Exige Método e Técnicas
Medir não é tão simples para alguns profissionais, mesmo
quando a medida que está sendo utilizada estiver em
centímetros ou milímetros, mas se necessita de exatidão, ai é
necessário o uso de instrumentos adequado.

Na metalmecânica, um dos instrumentos utilizados além da


trena, do metro articulado, é a régua graduada.
Vários Tipos de Uso da Régua Graduada,
da Trena e do Metro Articulado
Régua Graduada
A régua graduada é o sistema de medida linear mais simples
que existe.
Ela pode ser feita de aço carbono ou de aço inoxidável, seus
respectivos usos devem ser com cuidados o qual exige uma boa
conservação desses instrumentos.

Deste lado nós temos polegada e as frações de polegada


Que é o sistema de medida inglês.

E desse outro lado temos centímetro e milímetro


Tipos de Régua Graduada
A régua graduada apresenta-se em vários tipos
Vamos ver alguns exemplos nas ilustrações abaixo.
Régua de encosto interno: destinada a
medição que apresente face interna de
referência.
Régua com encosto externo: para
medição de comprimento é feita a partir
de uma face externa, a qual é utilizada
como encosto.
Régua sem encosto: para medição de
comprimento é feita a partir de uma
referência escolhida entre o produto e a
régua. Vamos ver um exemplo de
medição
Referencia Para Medir Com Régua Graduada

A partir de uma referência escolhida entre o produto e a régua.


Neste caso descontamos 10 mm, pois estamos utilizando a
referência, a partir da descrição na régua que é 10 mm.
Total da medida 37,0 – 10 = 27 mm
Sequencia de Tipos de Régua Graduada
Vamos ver mais exemplos nas ilustrações a seguir.
Régua de profundidade:
utilizada para medições de canais ou
rebaixos internos.

Régua de dois encosto:

dotada de duas escalas, uma com referência interna e outra


com referência externa. Principais usuários são os ferreiro.
Sequencia de Tipos de Régua Graduada
Vamos ver mais exemplos nas ilustrações abaixo.
Régua rígida de aço carbono com seção retangular:

utilizada para medições de deslocamento de


máquinas-ferramenta, dimensões lineares, traçagens e etc.
Quando usar a Régua e
Quando usar o Paquímetro?
Isto depende da exatidão
Primeiro devemos conhecer
qual é a menor graduação da régua.

Neste caso aqui podemos ver a graduação mínima desta régua


que é de 0,5 mm e máxima, 300 mm
Quando usar a Régua e
Quando usar o Paquímetro?
Isto depende da exatidão
Primeiro devemos conhecer
qual é a menor graduação da régua.

Neste caso aqui podemos ver a graduação mínima desta régua


que é de 1/32” e máxima, 12”.
Erro admissível em Relação a Graduação
Utiliza-se a régua graduada nas medições com “erro
admissível” superior à menor graduação.
Normalmente, essa graduação equivale a 0,5 mm ou 1/32".

Ou seja, o primeiro exemplo 0,5 mm.

No segundo exemplo 1/32”


As Réguas Mais Usadas Em Oficinas

As réguas graduadas apresentam-se nas dimensões


métrica , de 150; 200; 250, 300; 500; 600; 1000;
1500; 2000 e 3000 mm e polegada 6”; 8”; 10”; 12”;
20”; 24”; 40”; 60”; 80”; 120”. As mais usadas na
oficina são as de 150 mm (6") e 300 mm (12").
Leitura no sistema métrico
Cada centímetro na escala encontra-se dividido em
10 partes iguais e cada parte equivale a 1 mm.

Assim, a leitura pode ser feita em milímetro.


A ilustração aqui, deforma ampliada, mostra como se
faz isso.
Leitura no sistema Inglês
Cada polegada na escala encontra-se dividido em 32
partes iguais e cada parte equivale a 1/32”.

Assim, a leitura pode ser feita em polegada.


A ilustração aqui, deforma ampliada, mostra como se
faz isso. É bom lembrar
que o
numerador
sempre deve ficar
ímpar
porque cada vez
que o numerador
for par a gente
simplifica!
O Metro Articulado e a Trena

Estes dois seguem os mesmos princípios de medição que a régua graduada.

O metro articulado serve para medições lineares.


Pode ser de madeira, alumínio, fibra de carbono ou plástico e pode ser
encontrado em dois tamanhos, um ou dois metros de comprimento, (os mais
usado) e as graduações estão demarcadas na superfície conforme as figuras
apresentadas.

A trena é um instrumento para medição linear e em curvas.


É constituída por uma fita de aço flexível, em cuja superfície está gravada
graduação no sistema métrico decimal e em polegadas, conforme figura
apresentada.
A trena tem internamente um sistema de mola que retrai a
fita de aço graduada e outras que possuem sistemas
manuais para manuseia-las.
Exemplos do uso destes instrumentos, o metro
articulado e a trena

METRO ARTICULADO
Exemplos do uso destes instrumentos, o metro
articulado e a trena
TRENA
Cuidado e conservação destes instrumentos, o
metro articulado e a trena
O metro articulado deve ser aberto com cuidado e de maneira correta,
conforme seu mecanismo ou seja sua articulação.
Evitar quedas e choques
Lubrificar suas articulações

A régua graduada também temos que ter cuidados:


Evitar quedas, contatos com outras ferramentas, riscos ou batidas que
prejudique a leitura da graduação, não flexionar para que não ocorra
empenamento e até quebrar, não bater em outros objetos.
Limpar após o uso, removendo a sujeira.
Aplicar uma leve camada com óleo fino, antes de guardar.

A trena também exige certos cuidados e conservações para o bom


desempenho no seu uso.
Evitar esticar até o final de sua extensão, dobrar para não quebrar, contatos
com produtos que possam danificar as descrições nas graduações.
Limpar e conservar sempre em locais seguros para um bom desempenho
no seu uso.
Próximo assunto: Paquímetro
Referencias
ALBERTAZZI, Armando; SOUSA, André Roberto de. Fundamentos de metrologia científica e
industrial. Barueri, SP : Manole, 2008. xiv, 407 p, il.

BERNARDES, A. T. SANTOS, M. C. H. CARDOSO, C. A. SANTOS, L. A. S. A metrologia e a


avaliação da conformidade no ensino de engenharia: uma proposta do Inmetro. Instituto
Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – Inmetro. COBENGE, 2010.

Curso profissionalizante – Metrologia, Editora Globo S. A. – São Paulo, Fundação Roberto


Marinho - Telecurso 2000

INMETRO; SENAI. Vocabulário internacional de termos fundamentais e gerais de metrologia:


portaria INMETRO n. 029 de 1995.5. ed. Rio de Janeiro : Ed. SENAI, 2007. 67 p

1. International Organization for Standardization, International Electrotechnical Commission -


ISO/IEC GUIDE 99:2007(E/F) International vocabulary of metrology — Basic and general
concepts and associated terms (VIM). Genebra. 2007. 2. Instituto Português da Qualidade -
Vocabulário Internacional de Metrologia. Conceitos Básicos e Gerais e Termos Associados.
Caparica. 2008. ISBN 972-763-00-6.