Você está na página 1de 35

AULA 1

Princípios gerais

Prof. Dr. Joel Carlos Zukowski Junior


Joel.carlos@catolica-to.edu.br
Joel.carlos@católica-to.edu.br

slide 1 © 2011 Pearson Prentice©Hall.


2011Todos
Pearson
os direitos
Prenticereservados.
Hall. Todos os direitos reservados.
AVALIAÇÃO
• Todas as avaliações serão feitas no ambiente virtual;
• As média das notas das avaliações será a média bimestral;
• Finalizado um conteúdo será publicada a avaliação;
• Cada avaliação deverá ser resolvida em no máximo duas tentativas de
uma hora cada;
• Cada avaliação será pontuada em função do grau de dificuldade.
Portanto pode variar o valor entre as avaliações;
• Os alunos serão notificados pelo ambiente virtual da publicação da
avaliação. Portanto mantenham seus cadastros atualizados;
• Se houver simulado do ENADE será computado na A2, conforme
procedimento da instituição;
• Média final inferior a 7 implica automaticamente em exame.
OBJETIVOS
§ Introdução às quantidades básicas e idealizações da mecânica.
§ Apresentar o enunciado das leis de Newton do movimento e da
gravitação.
§ Revisar os princípios para a aplicação do Sistema Internacional de
Unidades (SI).
§ Examinar os procedimentos padrão de execução dos cálculos
numéricos.
§ Mostrar como adicionar forças e decompô-las em componentes usando
a lei do paralelogramo.
§ Apresentar uma orientação geral para a resolução de problemas.
COMPETÊNCIAS E
HABILIDADES

• Competências
– Aplicar conhecimentos matemáticos, científicos,
tecnológicos e instrumentais à engenharia
• Habilidades
– Visualizar a aplicação dos conceitos básicos de mecânica
na engenharia
– Avaliar problemas de engenharia
MECÂNICA

• A mecânica é um ramo das ciências físicas que trata do


estado de repouso ou movimento de corpos sujeitos à
ação das forças. Esse assunto é subdividido em três
áreas: mecânica dos corpos rígidos, mecânica dos
corpos deformáveis e mecânica dos fluidos. Neste livro,
estudaremos a mecânica dos corpos rígidos, uma vez
que este é um requisito básico para o estudo das outras
áreas.
MECÂNICA

• A mecânica dos corpos rígidos divide-se em duas áreas: Estática e


Dinâmica.
• Estática: trata do equilíbrio dos corpos, ou seja, aqueles que estão em
repouso ou em movimento, com velocidade constante.
• Dinâmica: preocupa-se com o movimento acelerado dos corpos.
Podemos considerar a estática um caso especial da dinâmica em que a
aceleração é zero; entretanto, a estática merece um tratamento distinto
na aprendizagem da engenharia, uma vez que muitos objetos são
projetados com a intenção de permanecerem em equilíbrio.
CONCEITOS
FUNDAMENTAIS

• Quantidades básicas
– Comprimento
• O comprimento é usado para localizar a posição de um ponto no espaço e,
portanto, descrever o tamanho de um sistema físico. Uma vez definida a
unidade padrão do comprimento, pode-se definir distâncias e propriedades
geométricas de um corpo como múltiplos da unidade de comprimento.
– Tempo
• O tempo é concebido como uma sucessão de eventos.
CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Massa
– A massa é uma medida da quantidade de matéria que é usada para
comparar a ação de um corpo com a de outro. Essa propriedade se
manifesta como uma atração da gravidade entre dois corpos e
fornece uma medida da resistência da matéria à mudança de
velocidade.
• Força
– Em geral, a força é considerada um ‘empurrão’ ou ‘puxão’ exercido
por um corpo sobre outro. Essa interação pode ocorrer quando existe
contato direto entre dois corpos, tal como quando uma pessoa
empurra uma parede; ou pode ocorrer à distância, quando os corpos
estão fisicamente separados.
CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• Modelos
– Os modelos ou idealizações são usados na mecânica para
simplificar a aplicação. São eles:
– Partícula
• Uma partícula possui massa, mas em um tamanho que pode ser
desprezado. Quando um corpo é modelado como uma partícula,
os princípios da mecânica reduzem-se a uma forma muito
simplificada, uma vez que a geometria do corpo não estará
envolvida na análise do problema.
CONCEITOS FUNDAMENTAIS

• MODELO
– Corpo rígido
• Um corpo rígido pode ser considerado a combinação de um grande número
de partículas que permanecem a uma distância fixa umas das outras, tanto
antes como depois da aplicação de uma carga. Esse modelo é importante
porque as propriedades materiais de qualquer corpo assumido como rígido
não precisam ser consideradas quando se estudam os efeitos das forças
atuando sobre o corpo.
– Força concentrada
• Uma força concentrada representa o efeito de uma carga que supostamente
age em um ponto do corpo. Um exemplo seria a força de contato entre uma
roda e o solo.
As três leis do movimento de Newton

• A mecânica para engenharia é formulada com base nas


três leis do movimento de Newton, cuja validade é
baseada na observação experimental.
• Essas leis se aplicam ao movimento de uma partícula
quando medido a partir de um sistema de referência
não acelerado. Elas são apresentadas resumidamente a
seguir:
AS TRÊS LEIS DO MOVIMENTO DE
NEWTON

• Primeira lei
– Uma partícula originalmente em repouso ou movendo-se em linha
reta, com velocidade constante, tende a permanecer nesse estado,
desde que não seja submetida a uma força em desequilíbrio (Figura
1.1a).
AS TRÊS LEIS DO MOVIMENTO
DE NEWTON

• Segunda lei
– Uma partícula sob a ação de uma força em desequilíbrio F sofre uma aceleração
a que possui a mesma direção da força e intensidade diretamente proporcional à
força (Figura 1.1b). Se F é aplicada a uma partícula de massa m, essa lei pode
ser expressa matematicamente como:

F = m.a
AS TRÊS LEIS DO MOVIMENTO
DE NEWTON

• Terceira lei
– As forças mútuas de ação e reação entre duas partículas são iguais,
opostas e colineares (Figura 1.1c).
LEI DE NEWTON DA ATRAÇÃO
GRAVITACIONAL

• Depois de explicar suas três leis do movimento, Newton postulou a lei


que governa a atração gravitacional entre quaisquer duas partículas.
Expressa matematicamente,
LEI DE NEWTON DA ATRAÇÃO
GRAVITACIONAL

• Peso
– Quaisquer duas partículas ou corpos possuem uma força de atração
mútua (gravitacional) agindo entre eles. Entretanto, no caso de uma
partícula localizada sobre ou próxima à superfície da Terra, a única
força da gravidade com intensidade considerável é aquela entre a
Terra e a partícula. Consequentemente, essa força, denominada peso,
será a única força da gravidade considerada em nosso estudo da
mecânica.
• Peso refere-se à atração da gravidade da Terra sobre um corpo
ou quantidade de massa. Sua intensidade depende da elevação
em que a massa está localizada.
UNIDADES DE MEDIDA

• Unidades SI
– É uma versão moderna do sistema métrico, que recebeu
aceitação mundial.
– O sistema SI define:
• o comprimento em metros (m),
• o tempo em segundos (s) e
• a massa em quilogramas (kg).
• A unidade de força, chamada ‘newton’ (N), é derivada de F = ma. Portanto,
1 newton é igual à força necessária para fornecer 1 quilograma de massa a
uma aceleração de 1 m/s² (N = kg.m/s²).
UNIDADES DE MEDIDA
EXEMPLOS DE FATORES DE
CONVERSÃO
Sistema Sistema Inglês Fator de
Internacional de conversão/equivalência
Unidades-SI
milímetro - mm polegada - inch (in) 1 polegada = 25,4mm
1 milímetro = 0,039in

milímetro - mm pé - foot (ft) 1 pé = 304,8mm


centímetro - cm polegada - inch (in) 1 polegada = 2,54cm
centímetro - cm pé - foot (ft) 1 pé = 30,48cm
metro - m pé - foot (ft) 1 pé = 0,3048 m
metro - m jarda - yard (yd) 1 jarda = 0,9144m = 914,4mm

quilômetro - km milha - mile (mi) 1 milha = 1,609 km


Fatores de conversão de Área
Sistema Internacional de Sistema Inglês Fator de conversão/equivalência
Unidades-SI
centímetro quadrado - cm² polegada quadrada - 1 1 polegada quadrada = 6.452cm² =
inch² (sq.in) 645,2mm²
centímetro quadrado - cm² pé quadrado - 1 foot² (sq.ft) 1 pé quadrado = 929,03cm²

metro quadrado - m² pé quadrado - 1 foot² (sq.ft) 1 pé quadrado = 0,092m²

metro quadrado - m² milha quadrada - 1 yard² 1 jarda quadrada = 0,8361m²


(sq.yd)
metro quadrado - m² acre - acre (ac) 1 acre = 4.046,9m²
hectare - ha acre - acre (ac) 1 acre = 0,4047ha
hectare - ha milha quadrada - 1 mile² 1 milha quadrada = 259,0 ha(
(sq.mi) 1ha=10.000m²)
quilômetro quadrado - km² milha quadrada - 1 mile² 1 milha quadrada = 2.590 km²
(sq.mi)
FATORES DE CONVERSÃO DE
VOLUME
Sistema Internacional de Sistema Inglês Fator de
Unidades-SI conversão/equivalência
litro - l polegada cúbica - 1 inch³ (cu.in) 1 polegada cúbica = 0,01639
litro
mililitro - ml polegada cúbica - 1 inch³ (cu.in) 1 polegada cúbica = 16,39 ml

centímetro cúbico - cm³ polegada cúbica - 1 inch³ (cu.in) 1 polegada cúbica = 16,39
cm³
milimetro cúbico - mm³ polegada cúbica - 1 inch³ (cu.in) 1 polegada cúbica =
16.390mm³
decímetro cúbico - dm³ pé cúbico - 1 foot³ (cu.ft) 1 pé cúbico = 28,32
dm³(1l=1dm³)
litro - l pé cúbico - 1 foot³ (cu.ft) 1 pé cúbico = 28,32
litros(1.000l=1m³)
metro cúbico - m³ pé cúbico - 1 foot³ (cu.ft) 1 pé cúbico = 0,02832 m³
metro cúbico - m³ jarda cúbica - 1 yard³ (cu.yd) 1 jarda cúbica = 0,7646m³
SISTEMA INTERNACIONAL DE
UNIDADES
• Prefixos
– Quando uma quantidade numérica é muito grande ou muito
pequena, as unidades usadas para definir seu tamanho podem ser
modificadas usando um prefixo.
– Cada um representa um múltiplo ou submúltiplo de uma unidade
que, se aplicado sucessivamente, move o ponto decimal de uma
quantidade numérica a cada três casas decimais
• O quilograma é a única unidade básica que é definida com
prefixo.
PREFIXOS
Nome Símbolo Fator de dez
yotta Y +24
zetta Z +21
exa E +18
peta P +15
tera T +12
Único fator
giga G positivo usado +9
na engenharia
mega M grafado em +6
minúscula
kilo k +3
hecto H +2
deca da +1
PREFIXOS
Nome Símbolo Fator de dez
deci d -1
centi c -2
mili m -3
micro µ -6
nano n -9
pico p -12
femto f -15
atto a -18
zepto z -21
yocto y -24
REGRAS PARA USO APROPRIADO DOS
VÁRIOS SÍMBOLOS DO SI

§ Quantidades definidas por diversas unidades que são múltiplas umas


das outras são separadas por um ponto para evitar confusão com a
notação do prefixo.
§ A potência exponencial de uma unidade tendo um prefixo se refere a
ambos: a unidade e seu prefixo.
§ Com a exceção da unidade básica quilograma, em geral, evite o uso de
prefixo no denominador das unidades compostas.
§ Ao realizar cálculos, represente os números em termos de suas
unidades básicas ou derivadas convertendo todos os prefixos para
potências de 10. O resultado final deve então ser expresso usando-se
um prefixo simples.
CÁLCULOS NUMÉRICOS

• Homogeneidade dimensional
– Os termos de qualquer equação usada para descrever um processo físico devem
ser dimensionalmente homogêneos; isto é, cada termo deve ser expresso nas
mesmas unidades. Nesse caso, todos os termos de uma equação podem ser
combinados se os valores numéricos forem substituídos nas variáveis.
• Algarismos significativos
– O número de algarismos significativos contidos em qualquer número determina
a precisão dele. Entretanto, se zeros ocorrerem no final de um número, pode não
ficar claro quantos algarismos significativos o número representa. Para evitar
essas ambiguidades, usaremos a notação de engenharia para expressar um
resultado. Isso exige que os números sejam arredondados para a quantidade
adequada de algarismos significativos e, em seguida, expressos em múltiplos de
(10³).
CÁLCULOS NUMÉRICOS
• Arredondamento de números
– Arredondar um número é necessário para que a precisão do resultado seja a
mesma dos dados do problema. Geralmente, qualquer algarismo numérico
terminado em cinco ou mais é arredondado para cima e um número menor que
cinco é arredondado para baixo. Como regra geral, se o algarismo precedendo o
5 for um número par, então esse algarismo não é arredondado para cima. Se o
algarismo precedendo o 5 for um número impar, então ele é arredondado para
cima.
• Cálculos
– Quando uma sequência de cálculos é realizada, é melhor armazenar os
resultados intermediários na calculadora. Em outras palavras, não arredonde os
cálculos até expressar o resultado final. Esse procedimento mantém a precisão
por toda a série de etapas até a solução final.
PROCEDIMENTOS GERAIS PARA
ANÁLISE

§ Leia o problema cuidadosamente e tente correlacionar a situação física


real com a teoria estudada.
§ Tabule os dados do problema e desenhe os diagramas necessários.
§ Aplique os princípios relevantes, geralmente na forma matemática. Ao
escrever quaisquer equações, certifique-se de que sejam
dimensionalmente homogêneas.
§ Resolva as equações necessárias e expresse a resposta com até três
algarismos significativos.
§ Estude a resposta com julgamento técnico e bom senso para
determinar se ela parece ou não razoável.
PONTOS IMPORTANTES

§ Estática é o estudo dos corpos que estão em repouso ou se movendo


com velocidade constante.
§ Uma partícula possui massa, mas sua dimensão pode ser desprezada.
§ Um corpo rígido não se deforma sob a ação de uma carga.
§ Forças concentradas são aquelas que atuam em um único ponto sobre
um corpo.
§ As três leis de movimento de Newton devem ser memorizadas.
§ Massa é a medida de uma quantidade de matéria que não muda de um
local para outro.
PONTOS IMPORTANTES

§ Peso refere-se à atração da gravidade da Terra sobre um corpo ou


quantidade de massa. Sua intensidade depende da elevação em que a
massa está localizada.
§ No SI, a unidade de força, o Newton, é uma unidade derivada. O
metro, o segundo e o quilograma são unidades básicas. No Sistema
Inglês força (lb) é unidade básica.
§ Os prefixos G, M, k, m, µ e n são usados para representar
quantidades numéricas grandes e pequenas. A expressão exponencial
deve ser conhecida, bem como as regras para usar unidades do SI.
PONTOS IMPORTANTES

§ Realize cálculos numéricos com vários algarismos


significativos e, depois, expresse a resposta com três
algarismos significativos.
§ Manipulações algébricas de uma equação podem ser
verificadas em parte conferindo se a equação permanece
dimensionalmente homogênea.
§ Conheça as regras de arredondamento de números.
Exemplos

Você também pode gostar