Você está na página 1de 5

FUNDACE FEARP- USP

GABRIEL AUGUSTO DA SILVA

ESTUDO DE CASO

ATIVIDADE 00

SÃO JOÃO DA BOA VISTA- SP


2020
O estudo a distância é um tema muito relevante para a educação brasileira
normalmente tudo o que é novo causa uma certa pressuposição aos seus consumidores
no que se refere ao ensino, entretanto no cenário brasileiro segundo a pesquisa oficial
do MEC¹ em 2008, ingressaram em cursos de graduação 1,9 milhão de novos alunos, o que
representa crescimento de 8,5% com relação a 2007.

Os dados do censo da educação superior de 2008, divulgados nesta sexta-feira, 27,


informam que o país tem 5,8 milhões de estudantes em instituições públicas e particulares.

O censo também mostra evolução nas matrículas da educação a distância. Elas


aumentaram 96,9% com relação a 2007 e, em 2008, passaram a representar 14,3% do total
de estudantes na graduação. As instituições de ensino observando essa demanda pelo
mercado também modificou sua oferta, segundo a estatística da revista VEJA² no período
de dez anos aumentaram cerca de 65% as universidades que ofereciam cursos EAD.

Embora esse mercado esteja em expansão, existem vantagens e desvantagens


relevantes que influenciam com poder na escolha dos consumidores, entre as vantagens
estão:

a) Flexibilidade nos estudos: O aluno pode estudar quando e onde quiser conforme
sua disponibilidade.

b) Valor mais acessível em comparação ao curso presencial: Com a diminuição de


custos fixos como energia elétrica, impressos, mobília e salários. O aluno pode
encontrar o mesmo curso a distância com 50% a 60% mais barato comparado ao
presencial;
c) Professores e tutores: Os professores e tutores dão continuidade e estão a
disposição do aluno praticamente todos os horários do dia, dando mais suporte aos
alunos do que o curso presencial tradicional;

d) Redução de custos com impressão, combustível e livros: Os custos com


impressão são reduzidos, pois todo o material é disponibilizado digitalmente, existe
também a economia de combustível onde o aluno não se desloca até a universidade
e por fim os livros que por sua vez podem não ser encontrados na biblioteca física
fazendo com o aluno tenha que adquirir o mesmo é improvável no ensino a distância,
pois praticamente todas as referências no ensino a distância são armazenadas na
biblioteca digital, onde o aluno pode acessar quando e quantas vezes quiser.

e) Inclusão de pessoas com idade avançada: Normalmente os alunos que tem uma
idade mais avançada procura os cursos pela flexibilidade e por mais facilidade nos
estudos.

Essas são as maiores facilidades e vantagens da educação a distância e que


tem aberto um novo nicho de mercado as instituições de ensino, proporcionando uma
grande reinvenção das universidades e do modo de ensinar, mas é preciso destacar os
pontos negativos do ensino a distância:

a) Distrações: Na educação a distância o aluno não possui o professor para controlar


o ambiente. Dessa forma, o aluno precisa lidar com as distrações de forma individual.

b) Exige mais organização e planejamento do estudante: O sucesso do


aprendizado depende da organização e planejamento do estudante em definir e
cumprir os horários e uma rotina de estudo bem elaborada.

c) Autonomia: Apesar de ser um ganho para a vida estudantil, a autonomia pode ser
um desafio para muitos estudantes que precisa buscar outras fontes de
conhecimento para além do professor em sala de aula. O aluno tem papel ativo e
participativo em seu processo de aprendizado.

Como qualquer empresa as universidades também possuem desafios e


fraquezas perante a concorrência e o desafio de manter a qualidade do ensino, sendo
assim precisa utilizar de propostas estratégicas para superar as possíveis desvantagens
que o EAD proporciona, são possíveis ações a serem tomadas.
Em relação as formas de dispersão, a cada início de aula o professor pode orientar os
alunos a desligarem os celulares e todos os meios eletrônicos que podem desvia a atenção
na explicação, outra alternativa é utilizar dos meios de tecnologia no portal do aluno, poderia
ter a opção de notificações silenciosas durante as aulas, principalmente dos chats de
perguntas.
Outra questão importante é a da falta de planejamento nos estudos, muitos alunos tem
receio da educação a distância justamente por não confiar no sua disciplina na realização
das atividades acadêmicas, como tomada de ação a instituição poderia disponibilizar um
planner editável onde o discente poderá anotar e ter lembretes das atividades, pontos
chaves dos estudos para melhor organizar sua rotina.
Por fim, a autonomia nos estudos pode ser um desafio para o aluno que muitas das
vezes tem uma visão equivocada do funcionamento do curso, imaginando que terá que
realizar todos os processos de aprendizagem sozinhos, a faculdade pode dispor de medidas
alternativas de ensino, como: elaboração de trabalhos em grupo, organização de encontros
de debate que melhorariam a visão os discente em relação ao curso. Em vista dos
argumentos apresentados podemos enfatizar que o ensino é parte vital na vida do indivíduo
e que o seu maior aproveitamento poderá angariar em destaque o âmbito profissional e
pessoal, da parte das organizações são necessárias medidas para contribuir e divulgar os
benefícios da nova modalidade.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

1. Censo mostra que ingresso de alunos cresceu 8,5% em 2008:


http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/32123#:~:text=Em%202017%2C%20o
%20aumento%20foi,queda%20no%20n%C3%BAmero%20de%20matr%C3%ADcu
las.

2. Instituições de ensino superior que ofertam EAD:


https://veja.abril.com.br/educacao/ead-15-milhao-de-pessoas-estuda-a-distancia-
no-brasil/

Você também pode gostar