Você está na página 1de 21

21/12/2017 Impressão de Prova

HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN - HIAE 2017

HOSPITAL ISRAELITA ALBERT


EINSTEIN - HIAE 2017
1) Paciente de 53 anos de idade vem com queixa de “bexiga caída”, que piora com
esforço físico e incontinência urinária aos esforços, com piora progressiva, há 2 anos. Ao
exame ginecológico, identificamos o seguinte pela classificação POP-Q (Pelvic Organ
Prolapse Quantification system): Ponto Aa = +1; ponto Ba = +2; Ponto C = -6; Ponto D=
-8; Ponto Ap = -2; Ponto Bp = 0. O exame urodinâmico descreve pressão de perda de 40
cmH2O, sem outras anormalidades. O diagnóstico do caso em questão é:
A) Ausência de prolapso uterino, com cistocele moderada, retocele discreta e bexiga
hiperativa.
B) Prolapso uterino com alongamento hipertrófico do colo, ausência de cistocele, retocele
acentuada e incontinência urinária de esforço por defeito esfincteriano.
C) Ausência de prolapso uterino, porém com alongamento hipertrófico do colo, distopia
acentuada de paredes vaginais e incontinência urinária de esforço sem defeito
esfincteriano.
D) Prolapso uterino, sem alongamento hipertrófico do colo, sem distopias de paredes
vaginais e bexiga hiperativa.
E) Ausência de prolapso uterino, com distopia moderada de paredes vaginais e
incontinência urinária de esforço por defeito esfincteriano da uretra.

2) Paciente de 28 anos de idade, nuligesta, com desejo reprodutivo, apresenta ao exame


físico tumor de colo uterino, de aproximadamente 4 cm de diâmetro. À colposcopia, não
foi evidenciada invasão de fornices vaginais e, ao toque retal, paramétricos livres. Na
biópsia da lesão, o exame anatomopatológico evidenciou carcinoma espinocelular
invasivo. Foi realizada ressonância magnética da pelve que excluiu a possibilidade de
invasão vesical e retal e também parametrial. Qual deve ser a conduta terapêutica?
A) Histerectomia Ampliada e Linfadenectomia Pélvica.
B) Radioterapia pélvica e Quimioterapia sensibilizante.
C) Traquelectomia Radical e Linfadenectomia Pélvica Laparoscópica
D) Quimioterapia Neoadjuvante e Cirurgia de Wertheim-Meigs
E) Radioterapia Neoadjuvante e Cirurgia de Wertheim-Meigs

3) Mulher de 34 anos de idade veio ao consultório com queixa de dismenorreia intensa e


dispareunia de profundidade, há 3 anos. Nuligesta. Ao toque vaginal, evidenciou-se
ondulação em fundo de saco posterior de aproximadamente 1,5 cm, endurecida, pouco
móvel e dolorosa. Frente aos achados, qual desses exames subsidiários deve ser
solicitado?
A) Ultrassom transvaginal simples.
B) Marcador tumoral sérico – CA 125 (cancer antigen)
C) Tomografia computadoriza da de pelve, com preparo intestinal.
D) Ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal.
http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 1/21
21/12/2017 Impressão de Prova

E) Colonoscopia com preparo intestinal.

4) Qual dos progestágenos abaixo é considerado mais trombogênico, em paciente em


uso de anticoncepcional combinado?
A) Drospirenona.
B) Etonogestrel.
C) Levonogestrel.
D) Noretisterona.
E) Gestodeno.

5) Mulher de 21 anos de idade no pronto-socorro, com queixa, há 2 dias, de feridas


dolorosas na vulva. Data da última menstruação há 15 dias, método anticoncepcional:
contraceptivo oral; antecedentes obstétricos: nuligesta. Ao exame dos órgãos genitais
externos, são identificadas pequenas úlceras rasas, agrupadas, na face interna do
pequeno lábio direito, dolorosas. O tratamento deve ser feito com:
A) Penicilina cristalina.
B) Aciclovir.
C) Metronidazol.
D) Cetoconazol.
E) Podofilina.

6) Em relação à hiperprolactinemia assinale alternativa INCORRETA:

A) A hiperprolactinemia deve ser investigada em mulheres frente à ocorrência de


oligomenorreia, amenorreia, galactorreia ou infertilidade.
B) Na investigação de possível hiperprolactinemia deve-se dosar o hormônio estimulador
da tireoide (TSH) e proceder a exames bioquímicos de função renal e hepática, para que
sejam afastados, respectivamente, hipotiroidismo primário,insuficiência renal e
insuficiência hepática.
C) Uma vez confirmada a hiperprolactinemia e afastadas as causas secundárias, a
paciente deve então ser submetida à RM de hipófise para a pesquisa do prolactinoma.
D) Pela melhor tolerância das pacientes, a cabergolina é considerada superior à
bromocriptina no tratamento da hiperprolactinemia.
E) A cirurgia é o tratamento de escolha quando for constatada a presença de
microprolactinomas e macroadenomas pequenos.

7) Em 2003, a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia e a


Sociedade Brasileira de Pediatria, respaldadas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente,
pela ONU, estabeleceram, em relação à saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes, as
seguintes diretrizes. Assinale a INCORRETA:

A) A prescrição de métodos anticoncepcionais deverá estar relacionada à solicitação dos


adolescentes, respeitando-se os critérios médicos de elegibilidade e idade mínima de 16
anos.
B) A confidencialidade é garantida à adolescente, portanto as informações discutidas
durante e depois da consulta ou entrevista não podem ser passadas aos seus pais e/ou
responsáveis sem a permissão expressa do adolescente.
C) Em situações de exceção, como deficit intelectual importante, distúrbios psiquiátricos,
desejo do adolescente de não ser atendido sozinho, entre outros, faz-se necessária a
presença de um acompanhante durante o atendimento.

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 2/21
21/12/2017 Impressão de Prova

D) Nos casos em que haja referência explícita ou suspeita de abuso sexual, o profissional
está obrigado a notificar o conselho tutelar ou a Vara da Infância e Juventude.
E) O adolescente tem direito à privacidade, ou seja, de ser atendido sozinho, em espaço
privado de consulta.

8) A respeito das drogas utilizadas em decorrência de um quadro de trabalho de parto


prematuro, é INCORRETO afirmar que:

A) A nifedipina é eficiente na postergação do parto prematuro em até uma semana.


B) A terbutalina, o salbutamol e a ritodrina demonstram índices de efetividade
semelhantes na inibição do trabalho de parto prematuro.
C) A indometacina não deve ser usada após 32 semanas pelo risco de fechamento
precoce do ducto arterial.
D) Entre 28 e 34 semanas, recomenda-se beta ou dexametazona, 12 mg/dia/IM por 2
dias, para prevenção da membrana hialina neonatal, dose a ser repetida semanalmente
caso não ocorra o parto.
E) O Sulfato de Magnésio por via EV pode ser utilizado para neuroproteção fetal, em
gestantes com trabalho de parto prematuro.

9) Constituem fatores de risco para hemorragia pós-parto, EXCETO:

A) polidrâmnio, gestação múltipla, trabalho de parto prolongado.


B) gestação prolongada, trombofilia, uso de drogas uterotônicas durante o trabalho de
parto.
C) trabalho de parto prolongado, acretismo placentário, multiparidade.
D) inversão uterina, infecção intra-amniótica, partos induzidos.
E) infecção intra-amniótico, episiotomia de rotina, parto vaginal operatório.

10) Quando ocorre a clivagem do zigoto fertilizado na formação da gestação gemelar


monocoriônica diamniótica?
A) Até o 3° dia pós-fertilização
B) Entre o 3° e o 7° dia
C) Entre o 7° e o 12° dia
D) Após o 12° dia
E) Não há clivagem nesses casos

11) Parturiente de 28 anos de idade, 38 semanas e 4 dias de idade gestacional,


primigesta, sem comorbidades, está internada no Centro Obstétrico, em condução de
trabalho de parto. Ao exame físico obstétrico:Altura uterina = 34 cm, dinâmica uterina = 4
contrações fortes de 30 segundos/10 minutos, batimentos cardíacos fetais = 140
batimentos/minuto, com tônus normal. Ao toque vaginal, colo esvaecido, fino, dilatado
para 8 cm, bolsa rota (espontaneamente há 2 horas), apresentação cefálica no Plano 0 de
De Lee. A cardiotocografia intraparto mostra o seguinte traçado, reproduzido a seguir.
(VER IMAGEM) Qual é a classificação da cardiotocografia e a conduta para o caso?

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 3/21
21/12/2017 Impressão de Prova

A) Categoria I; Aguardar a evolução do parto.


B) Categoria II; Realizar ressuscitação glicêmica e repetir o traçado.
C) Categoria II; Realizar hidratação endovenosa e repetir o traçado.
D) Categoria III; Abreviar o parto com auxílio de um fórcipe de alivio.
E) Categoria III; Parto cesárea.

12) Mulher de 24 anos de idade, no pronto-socorro com quadro, há 1 dia, de dor


abdominal em hipogástrio e sangramento vaginal. Nuligesta. Refere ter descoberto
recentemente que está grávida, porém ainda não iniciou o pré-natal. Não se sabe dizer
quando foi a data da última menstruação. Ao exame físico: BEG, corada, hidratada,
anictérica, acianótica, afebril, pressão arterial = 110x80mmHg, frequência cardíaca = 96
batimentos/minuto. Abdome doloroso à palpação de abdome inferior, sem sinais de
peritonite. Ao exame especular, sangramento vivo em pequena quantidade, coletado em
fundo de saco posterior. Ao toque vaginal, útero intrapélvico, com relato de dor à
palpação de região anexial direita, onde se palpa massa de difícil delimitação. Solicitados
exames laboratoriais e de imagem que mostraram os seguintes resultados: Hb = 11,0g/dl;
Ht = 28,2%; Beta-hCG: 10.000 mUI/mL. Ultrassonografia transvaginal: útero de dimensões
aumentadas, ecotextura miometrial homogênea, eco endometrial de aproximadamente
10 mm, massa anexial tubária à direita de 3,0 cm, compatível com saco gestacional,
visualizado embrião com BCF de 10 bpm, fluxo aumentado ao Doppler colorido, com
pequena quantidade de líquido livre na cavidade pélvica. Qual deve ser a conduta para o
caso em questão?
A) Conduta Expectante.
B) Metotrexato 50 mg/m² IM.
C) Laparoscopia para Salpingectomia Direita.
D) Metotrexato 1 mg/kg, alternando-se com Ácido Folínico 0,1 mg/kg por 8 dias.
E) Laparotomia Exploradora Mediana para Salpingectomia Direita.

13) Na assistência ao parto pélvico, é CORRETO afirmar que:


A) As membranas devem ser rompidas precocemente para avaliar a vitalidade fetal.
B) O parto vaginal das apresentações pélvicas incompletas envolve menos riscos do que
os das completas.
C) A tração dos membros inferiores deve ser realizada após sua exteriorização.
D) Nas primigestas com apresentação pélvica, o parto vaginal é a via preferencial.
E) Após a exteriorização do abdômen fetal deve-se realizar a alça do cordão.

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 4/21
21/12/2017 Impressão de Prova

14) Multípara, 40 anos de idade, dois partos normais e dois partos cesáreas, no momento
com 32 semanas de gestação, referindo sangramento vaginal em moderada quantidade,
vermelho vivo. Nega dor. Altura uterina = 31cm, dinâmica uterina ausente e
cardiotocografia tranquilizadora. Conta ainda ser este o terceiro episódio de
sangramento. A principal hipótese diagnóstica e a complicação associada são,
respectivamente:
A) Descolamento prematuro de placenta; atonia uterina.
B) Rotura prematura de membranas ovulares; corioamnionite.
C) Cervicite; trabalho de parto prematuro.
D) Placenta de Inserção baixa; acretismo placentário.
E) Vasa prévia; rotura prematura de membranas ovulares.

15) Em relação ao diagnóstico da trombose venosa profunda (TVP) na gestação podemos


afirmar, EXCETO:
A) Pode ser de difícil diagnóstico, pois seus sintomas são confundidos facilmente com os
da gestação normal.
B) São fatores predisponentes: obesidade, insuficiência venosa de membros inferiores,
trauma.
C) Os sintomas típicos são dor unilateral de uma perna e edema.
D) O Sinal de Homans (que é obtido ao ocorrer dor, quando se realiza a dorsiflexão do
pé) é altamente específico.
E) Se houver forte suspeita de TVP, deve-se iniciar a anticoagulação até a confirmação
diagnóstica.

16) Uma mulher, 65 anos de idade apresenta, há um dia, cefaleia, rigidez de nuca e febre.
Uma punção lombar é realizada, com os seguintes resultados no líquor: Leucócitos =
7.000, com 90% de neutrófilos, proteína = 150mg/dL e glicose = 23mg/dL. Gram revela
diplococos gram-positivos. Qual é o antibiótico de escolha neste momento?
A) Ceftriaxone.
B) Ceftriaxone e vancomicina.
C) Penicilina G.
D) Penicilina G e ceftriaxone.
E) Cefalotina.

17) Mulher, 89 anos de idade, sofreu uma fratura de quadril e foi submetida a cirurgia
para correção. Na recuperação pós-anestésica a paciente desenvolve bradicardia sinusal,
com uma frequência cardíaca = 46 batimentos/minuto e temperatura corporal aferida de
35 graus centígrados. Pressão arterial é de 110X72 mmHg. Qual é o tratamento
apropriado para a bradicardia desta paciente?
A) Atropina.
B) Inserção de um marcapasso temporário.
C) Aquecer a paciente.
D) Adrenalina.
E) Transfusão de 2 unidades de hemácias.

18) Homem, 66 anos de idade, em consulta de rotina. Nega sintomas atuais, faz
caminhadas regulares, sem antecedentes pessoais para hipertensão, diabetes ou
dislipidemia. Não utiliza medicações de uso contínuo. Relata história de tabagismo de 20

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 5/21
21/12/2017 Impressão de Prova

anos-maço, mas parou de fumar há 10 anos. Exame físico sem alterações relevantes. Qual
dos seguintes exames deve ser realizado neste paciente?
A) Ultrassom de aorta abdominal.
B) Escore de cálcio coronariano.
C) Teste ergométrico em esteira.
D) Ecocardiografia transtorácica.
E) Análise de perfusão miocárdica com MIBI.

19) Uma mulher de 20 anos de idade é avaliada antes de uma viagem de aventura. A
paciente é assintomática. O exame físico é normal, com exceção de um sopro sistólico
apical, que aumenta de duração em ortostatismo e com manobra de Valsalva. O
eletrocardiograma é normal. Qual é o diagnóstico mais provável para o achado clínico?
A) Defeito de septo atrial.
B) Prolapso valvar mitral.
C) Estenose pulmonar.
D) Defeito de septo ventricular.
E) Persistência do duto arterioso.

20) Um homem de 35 anos de idade é atendido após uma avaliação inicial de saúde
ocupacional que revelou pressão arterial = 170 x 110 mmHg. O paciente refere que já
havia sido informado de que a pressão estava alta, em outras duas ocasiões, pelo menos.
Ao exame físico: pressão arterial = 160 x 100 mmHg; os demais sinais vitais estão normais
e o índice de massa corporal = 32 kg/m². Além de modificação do estilo de vida, qual dos
seguintes é o próximo passo na conduta deste caso?
A) Hidroclorotiazida e inibidor da ECA.
B) Propranolol.
C) Prazosina.
D) Repetir a medição da pressão arterial em uma a duas semanas.
E) Alfametildopa 3 vezes ao dia.

21) Homem, 68 anos de idade, foi avaliado devido à dispneia aos esforços. Ao exame
físico, apresenta palidez da conjuntiva, ausculta cardíaca e pulmonar normais, ausência de
linfonodomegalias, hepatomegalia ou esplenomegalia. Sem sinais de sangramento
cutâneo-mucoso. Exames laboratoriais: Hb = 8 g/dl; hematócrito = 24%; volume
corpuscular médio = 112 (normal de 80 a 100); leucócitos = 2.10/ml; plaquetas de
64.000/ml. Reticulócitos = 0,3% (normal de 0,5 a 1,5%); desidrogenase lática = 150 U/L
(normal de 140 a 280). O paciente traz consigo um hemograma de dois anos antes com
Hb de 10 g/dl, hematócrito de 30% e leucócitos e plaquetas normais. Qual é a principal
hipótese diagnóstica?

A) Leucemia mieloide aguda.


B) Anemia hemolítica.
C) Mielofibrose.
D) Insuficiência hepática - Child C.
E) Síndrome mielodisplásica.

22) Um homem de 22 anos de idade em avaliação no pronto-socorro, por dor torácica


retroesternal intensa que o acordou de madrugada. A dor piora ao ingerir líquidos. O
paciente tem antecedente de diabetes tipo 1, em uso de insulina, sem sinais de

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 6/21
21/12/2017 Impressão de Prova

descompensação. Também usa doxiciclina para acne. O exame físico é normal, com
exceção de acne na face. Qual é o diagnóstico para o caso?

A) Esofagite por Candida


B) Espasmo esofagiano
C) Ruptura esofágica
D) Síndrome de Mallory-Weiss
E) Esofagite induzida por medicação

23) Uma mulher de 25 anos de idade está em avaliação no pronto-socorro após episódio
de desmaio, em um comício. A paciente refere ter sentido calor, náuseas e sudorese,
sendo que após isso, acordou com amigos a socorrendo, os quais relatam que a jovem
ficou inconsciente por um breve período de tempo, acordou quase imediatamente e não
apresentou confusão após o episódio. Não há história familiar de morte súbita e a jovem
não faz uso contínuo de medicações. O exame físico é normal, com pressão arterial =
120X70 mmHg, sem hipotensão postural. O eletrocardiograma é normal. Assinale a
alternativa que contem a conduta apropriada para o caso, neste momento.

A) Ecocardiografia
B) Holter de 24 horas
C) Tilt-test
D) Tomografia de crânio
E) Nenhum exame adicional é necessário

24) Um jovem de 20 anos é trazido pelo SAMU após reação alérgica a uma picada de
abelha. Apresentou estridor inspiratório no local de atendimento, onde recebeu
adrenalina intramuscular e foi intubado. Ao exame físico, apresenta agitação. Pressão
arterial de 76/48 mmHg, pulso de 130 bpm e sibilos expiratórios na ausculta pulmonar.
Após ressuscitação volêmica vigorosa, não apresenta melhora hemodinâmica. Qual é a
próxima conduta?
A) Adrenalina intravenosa.
B) Dobutamina.
C) Dopamina.
D) Ceftriaxone.
E) Bloqueadores de histamina por via endovenosa.

25) Uma mulher de 31 anos de idade é trazida ao pronto-socorro após uma convulsão
tônico-clônica, generalizada. O episódio durou cerca de um minuto e foi associado à
perda de consciência. Apresentou breve confusão após o episódio. Não há antecedente
de convulsão, traumatismo craniano, uso de medicamentos, febre ou cefaleia, doenças
crônicas ou história familiar de epilepsia. O exame físico, incluindo sinais vitais, é normal.
Não apresenta déficits neurológicos focais. Os exames laboratoriais estão normais e a
triagem toxicológica foi negativa. Qual é o próximo passo no manejo deste quadro
convulsivo?

A) Iniciar medicação antiepiléptica


B) Realizar punção lombar
C) Proceder à observação clínica
D) Realizar ressonância magnética de encéfalo
E) Solicitar potencial evocado visual ou auditivo

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 7/21
21/12/2017 Impressão de Prova

26) Um homem de 40 anos de idade há dois dias com diarreia aquosa, cinco episódios
por dia e dois episódios de vômitos, desde o início do quadro. Ao exame físico:
Temperatura = 36,9 graus centígrados, pressão arterial = 120X70 mmHg, pulso = 80
batimentos/minuto e frequência respiratória = 14 movimentos/minuto. Relata
desconforto à palpação do abdome, mas não há sinais de irritação peritoneal. Além de
medicações sintomáticas, qual deve ser o tratamento adequado para esse paciente?
A) Ciprofloxacin
B) Metronidazol
C) Nitazoxanida
D) Tinidazol
E) Observação clínica

27) Uma jovem de 20 anos de idade chega ao pronto-socorro para avaliação de um rash
nos membros inferiores. Na semana anterior apresentou epistaxe, com duração de duas
horas. Ontem teve um segundo episódio de epistaxe e também notou hematomas
esparsos. Ao exame físico foram encontradas equimoses e petéquias nos membros
inferiores. Sem sinais de sangramento ativo. Dados laboratoriais: Hb = 12 g/dl, VCM = 89
fl, leucócitos normais e plaquetas = 17.00/ml. Qual é o tratamento inicial indicado para o
caso?
A) Transfusão de plaquetas imediata.
B) Imunoglobulina intravenosa.
C) Observação e seguimento no dia seguinte.
D) Prednisona.
E) Anti-histamínicos.

28) Um homem de 25 anos ficou paraplégico após ferimento por arma de fogo ao nível
de T11 e passou a necessitar de sonda vesical para drenagem de urina. Qual das
alternativas é indicada para reduzir o risco de desenvolver infecções urinárias
sintomáticas?
A) Irrigação vesical
B) Troca semanal do cateter
C) Auto-cateterização intermitente
D) Uso diário de baixa dose de antibiótico
E) Sondagem vesical de demora

29) Um homem de 42 anos de idade relata dor lombar três dias após fazer esforço,
mudando móveis em sua residência. Não apresenta fraqueza nos membros inferiores ou
alterações de sensibilidade. Não apresenta outros sintomas. Ao exame físico nota-se
limitação na flexão e extensão da coluna lombar. Não há dor irradiada à elevação da
perna, ou outras alterações neurológicas. Além de analgesia, qual é a conduta apropriada
nesse caso?
A) Repouso no leito
B) Ressonância magnética da coluna lombar
C) Atividade física conforme tolerar
D) Radiografia da coluna lombar
E) Cintilografia da coluna toraco-lombar

30) Uma mulher de 43 anos de idade realiza avaliação pré-operatória para cirurgia eletiva
de reparo de hérnia femoral. Nega antecedentes mórbidos, com exceção que seus olhos,
http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 8/21
21/12/2017 Impressão de Prova

eventualmente, parecem um pouco amarelados. O exame físico, incluindo sinais vitais, é


absolutamente normal. Dados laboratoriais revelam: hemograma normal, bilirrubina total
= 2,7 mg/dL, direta = 0,5 mg/dL e indireta = 2,2 mg/dL. Transaminases e enzimas
canaliculares normais. Qual é a conduta a seguir?
A) Realizar Teste de Coombs direto
B) Repetir os testes hepáticos
C) Solicitar ultrassonografia de abdome superior
D) Solicitar eletroforese de hemoglobina
E) Encaminhar para cirurgia

31) Menino de 7 anos de idade, com história de tosse e cansaço há um dia, sem febre.
Mãe refere antecedente de crises de chiado no peito desde os 6 meses de idade. Ao
exame físico: Regular estado geral; Frequência respiratória: 35 movimentos/minuto,
tiragem intercostal, tiragem de fúrcula e batimento de asa de nariz. Saturação: 85% em ar
ambiente; Frequência cardíaca: 120 batimentos/minuto. Perfusão periférica: 2 segundos.
Ausculta pulmonar: Murmúrio vesicular globalmente diminuído com expiração
prolongada, sem outros ruídos adventícios. Restante do seu exame físico é normal. Para
esta criança a conduta imediata adequada será:

A) Iniciar inalação com ß2 adrenérgico e brometo de ipatrópio; corticoide e


oxigenioterapia.
B) Iniciar inalação com ß2 adrenérgico; prescrever sulfato de magnésio por via parenteral
e oxigenioterapia.
C) Solicitar Raio X de tórax e hemograma completo.
D) Iniciar inalação com corticoide inalatório.
E) Realizar sequência rápida seguida de intubação orotraqueal.

32) Lactente de 2 meses de idade, sexo feminino, nasceu de termo, sem intercorrências,
retorna para a consulta de rotina. Está em aleitamento materno exclusivo e ganhando em
torno de 30 gramas de peso ao dia. A mãe considera que a criança está um pouco pálida
e tem medo que a filha esteja com anemia. Trouxe o exame de sangue cuja concentração
de hemoglobina era de 12,5 g/dL com 1 mês de idade e, atualmente, outro exame revela
concentração de hemoglobina de 9,0 g/dL. O exame físico não evidencia alterações. A
conduta mais apropriada para o caso é:

A) Introduzir ferro oral na dose de 4mg/kg/dia


B) Introduzir ferro oral na dose profilática de 1mg/kg/dia
C) Apenas observar e reforçar o aleitamento materno
D) Solicitar dosagem de Ferro sérico e Ferritina
E) Solicitar eletroforese de hemoglobina

33) Menino de 5 anos de idade chega a pronto-socorro com quadro de placas


urticariformes difusas, tosse, edema labial e periorbitário bilateral, após ingestão de kiwi.
Ausculta pulmonar sem alterações. Qual é a melhor conduta inicial para este caso?
A) Difenidramina IM com reavaliação em 2 horas.
B) Dexclorfeniramina via oral por 7 dias.
C) Prednisona por 5 dias.
D) Adrenalina IM com reavaliação em 15 minutos.
E) Loratadina e corticoide via oral com reavaliação em 30 minutos.

34) Sobre a coqueluche assinale a resposta correta:


http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT%… 9/21
21/12/2017 Impressão de Prova

A) Após o esquema completo de vacinação contra Bordetella pertussis, que ocorre aos 15
meses, a criança é considerada imunizada e protegida contra a coqueluche, não sendo
mais possível desenvolver a doença.
B) Os adultos jovens são considerados a principal fonte de infecção para os lactentes.
C) Na fase paroxística da doença o tratamento com antimicrobiano ß lactâmico encurta a
duração da doença.
D) Os casos mais graves ocorrem nas crianças de 12 a 24 meses de idade.
E) Na fase paroxística da doença o uso de antitussígenos encurta a duração da doença.

35) Numa lactente com desidratação grave por diarreia aguda e que apresenta acidose
metabólica, o principal achado clínico é:
A) Ausência de reflexos tendinosos.
B) Presença de diurese clara.
C) Distensão abdominal.
D) Hiperexcitabilidade neuromuscular.
E) Respiração ampla e profunda.

36) Nas crianças sem controle esfincteriano, em vigência de suspeita de infecção urinária,
a coleta de cultura de urina por saco coletor é:

A) Um excelente método para confirmação diagnóstica, desde que a assepsia seja bem
rigorosa e o saco coletor seja trocado a cada 20 minutos
B) Um excelente método para confirmação diagnóstica desde que a assepsia seja
rigorosa e a criança urine em no máximo 15 minutos
C) Não é um bom método para confirmação diagnóstica porque apresenta altas taxas de
falso positivo
D) Não é um bom método para confirmação diagnóstica porque apresenta altas taxas de
falso negativo
E) Um método razoável que pode ser utilizado no dia a dia porque apresenta uma boa
relação de sensibilidade e especificidade

37) Gestante com 37 semanas e 2 dias de gestação é admitida em trabalho de parto em


uma maternidade. Primigesta com 19 anos, realizou pré-natal em Unidade Básica de
Saúde, tendo sido detectado, em exame com 35 semanas, a presença de títulos de VDRL
(Venereal Disease Research Laboratory) de 1/32. O exame TPHA (Treponema Pallidum
Haemagglutination Assay) foi reagente. Os mesmos exames realizados no primeiro
trimestre haviam sido negativos. Iniciou tratamento com 34 semanas e 6 dias, com
penicilina benzatina, e não teve contato sexual com o parceiro, o qual se negou a receber
tratamento. As sorologias para HIV, HTLV e Hepatite B foram negativas e as sorologias
para toxoplasmose e para rubéola no primeiro trimestre revelaram IgG positivo e IgM
negativo. O recém-nascido (RN), do sexo masculino, pesou 3.020 g e não foram
observadas alterações no exame clinico. Realizada sorologia para sífilis no dia do parto,
sendo a materna VDRL 1/16 e TPHA reagente e a do RN VDRL 1/8 e TPHA reagente, com
hemograma e transaminases normais. A conduta correta para o RN deve ser:
A) Realizar raio X de ossos longos, sem indicação de coleta de líquor, uma vez que é
assintomático, e deve-se iniciar antibioticoterapia com penicilina cristalina.
B) Realizar o exame de líquor, além de raio X de ossos longos e iniciar antibioticoterapia
com penicilina cristalina.
C) Considerando-se que o título do VDRL do RN é inferior ao materno, deve-se
administrar penicilina benzatina e refazer o exame VDRL no RN em 1 mês.

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 10/21
21/12/2017 Impressão de Prova

D) Considerando-se que houve queda no título do VDRL materno, deve-se administrar


penicilina benzatina e refazer o VDRL no RN em um mês.
E) Devemos apenas observar o recém-nascido e marcar nova consulta em um mês.

38) Uma recém-nascida, do sexo feminino, com 2.320 g de peso de nascimento, filha de
gestante com doença hipertensiva específica da gestação (DHEG), sem intercorrências
durante o trabalho de parto e nascimento, é submetida a controles de glicemia capilar
pelo risco de hipoglicemia. Na vigésima terceira hora de vida, estando em aleitamento
materno exclusivo, a criança apresenta tremores e a glicemia capilar é de 55 mg%. Neste
caso é correto afirmar que:

A) O valor da glicemia está no limite para definição de hipoglicemia, devendo-se


administrar fórmula láctea 20 mL e repetir a glicemia capilar após 1 hora, que deverá
elevar-se em pelo menos 10 mg%.
B) O valor da glicemia é normal para essa hora de vida e deve-se investigar a
possibilidade de hipocalcemia ou outras causas para o sinal observado.
C) O valor da glicemia é baixo e deve-se colher glicemia, cálcio e magnésio e iniciar oferta
de fórmula láctea 20 ml e repetir a glicemia capilar após 1 hora.
D) O valor da glicemia é baixo e como está com sinais deve-se administrar glicose na
dose de 2 ml/kg de glicose a 10%, seguida de manutenção com velocidade de infusão de
glicose (VIG) de 4mg/kg/min, com controle após 30 minutos.
E) A glicemia capilar não é um bom método para controle da glicemia no recém-nascido.

39) Paciente de 9 meses de idade, sexo masculino, foi trazido ao pronto-socorro com
queixa de tosse, coriza e chiado há 3 dias, com piora há um dia. Mãe refere baixa
aceitação alimentar associado ao quadro. Nascido de parto normal, de termo, sem
intercorrências neonatais. Exame físico: Regular estado geral, afebril, corado, desidratado
de algum grau. Frequência cardíaca: 140 batimentos/minuto; Frequência respiratória: 70
movimentos/minuto, Saturação em ar ambiente: 89%. Coração: Bulhas rítmicas
normofonéticas, sem sopros. Pulmões: murmúrio vesicular presente, bilateralmente, com
sibilos difusos, retração de fúrcula e subdiafragmática. Foi realizada radiografia de tórax,
reproduzida a seguir: (VER IMAGEM). Qual é a principal hipótese diagnóstica e a conduta
adequada para o caso?

A) Bronquiolite, internação hospitalar, hidratação e oxigênio


B) Miocardite, internação, digitalização e diurético endovenoso
http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 11/21
21/12/2017 Impressão de Prova

C) Bronquiolite, internação hospitalar, broncodilatador por via inalatória, corticoide


sistêmico e fisioterapia respiratória
D) Pneumonia bacteriana, internação hospitalar e antibiótico beta-lactâmico por via
parenteral
E) Atelectasia pulmonar, internação e fisioterapia respiratória

40) Menino de 2 anos e 6 meses de idade é trazido ao pronto-socorro por ter


apresentado em casa, quadro de convulsão tônico-clônica generalizada, com duração de
5 minutos, com recuperação espontânea da consciência. Mãe relata coriza e tosse há 2
dias e febre algumas horas antes do episódio. Ao exame físico a criança estava orientada,
ativo, reativo, sem sinais neurológicos focais, sem sinais meníngeos, hiperemia de
orofaringe, membrana timpânica direita hiperemiada e abaulada. Qual é a conduta inicial
indicada para o caso?
A) Tratar a otite e explicar aos pais sobre benignidade do quadro
B) Coletar glicemia, eletrólitos e internar a criança
C) Solicitar tomografia de crânio
D) Coletar liquor e iniciar ceftriaxone parenteral
E) Tratar a otite e iniciar fenobarbital

41) Menina de 4 anos de idade, há 2 dias com rinorreia, tosse e febre, Apresentou, ao
acordar, eritema, dor e edema no olho direito. A principal hipótese diagnóstica é de
celulite periorbitária, tendo como diferencial a celulite orbitária. O achado mais associado
ao diagnóstico de celulite orbitária é:
A) Leucocitose e Proteína C reativa elevados
B) Febre persistente
C) Evolução para acometimento bilateral
D) Proptose do globo ocular
E) Melhora com antihistamínicos

42) Escolar, do sexo feminino, com 10 anos de idade, proveniente de zona rural, com
história de febre, cefaleia, artralgia e lesão eritematosa, indolor com expansão centrífuga
e centro pálido em membro superior direito. Após algumas semanas, evoluiu com
meningite linfomonocitária e paralisia facial. Qual é principal hipótese diagnóstica para o
caso?

A) Estreptococcia.
B) Meningoencefalite por vírus da Caxumba.
C) Meningite por Streptococus pneunomoniae.
D) Doença de Lyme.
E) Meningoencefalite herpética.

43) Menino, 5 anos de idade, com diagnóstico de anemia falciforme, faz uso de penicilina
oral desde os 8 meses de idade e recebeu vacinação adequada. Hoje apresenta adinamia,
cansaço, dispneia, dor abdominal e fezes amolecidas. Ao exame físico: está pálido, a
frequência cardíaca = 150 batimentos/minuto e o baço é palpável a 2 cm do rebordo
costal esquerdo. No prontuário observa-se que a dosagem habitual de hemoglobina da
criança = 9 g/dL. A medida no momento é Hb = 4,5 g/dL, com reticulócitos ausentes. O
melhor exame para elucidação diagnóstica é:

A) Mielograma.
B) Hemocultura.
http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 12/21
21/12/2017 Impressão de Prova

C) Dosagem de ferritina.
D) Coprocultura.
E) Sorologia para Parvovírus.

44) Escolar, 12 anos, masculino admitido com queixa de dificuldade progressiva para
deambulação há uma semana. A mãe notou irritabilidade e relatou quadro respiratório
arrastado há 15 dias, sem febre associada. Ao exame clínico: vigil, com linguagem
preservada, hipotonia global leve, fraqueza simétrica dos membros inferiores, reflexos
osteotendíneos diminuídos. Neste caso podemos afirmar que:

A) O relatório do exame de eletroneuromiografia deverá concluir pela ausência de


alterações.
B) O estudo do líquor é essencial para o diagnóstico, sendo esperado
hiperproteinorraquia.
C) Complicações respiratórias são raras, não sendo necessária a monitorização clínica
intensiva.
D) O tratamento com imunoglobulina venosa está contraindicado.
E) Na maioria dos casos a recuperação funcional é pobre.

45) Menino de 2 anos de idade, chega ao Pronto-Socorro com história, há 4 dias, de


tosse e coriza. Apresentou febre de 38°C nos primeiros dois dias. Hoje mãe notou criança
com rouquidão e tosse ladrante. Ao exame criança agitada, com cianose perioral, ao
choro. Ao colocar a criança em um leito de observação, a enfermeira notou piora da
agitação e cianose. A conduta neste momento é:
A) Oferecer oxigênio por via inalatória, por meio de máscara e prescrever dexametazona
por via intravenosa.
B) Prescrever inalação com soro fisiológico, associado a broncodilatador, ao mesmo
tempo em que oferece oxigênio.
C) Acalmar a criança, deixá-la em posição confortável, iniciar inalação com adrenalina e
oxigênio.
D) Indicar suporte respiratório sob pressão positiva contínua em via aérea (CPAP) e
internação em UTI.
E) Acalmar a criança, deixá-la em posição confortável, iniciar inalação com solução salina
hipertônica e oferecer oxigênio.

46) Homem, 29 anos de idade, vítima de acidente de moto, com trauma de períneo
contra o tanque de combustível. Atendido em pronto-socorro, de acordo com as
diretrizes da American Thoracic Society – ATLS: hemodinamicamente estável, sem sinais
de fratura de bacia e sem alteração ao exame inicial. Durante avaliação secundária o
paciente desejou urinar, porém apresentou dificuldade para iniciar micção. Ao exame do
períneo foi encontrado hematoma e discreta uretrorragia. A principal hipótese
diagnóstica e a conduta, são, respectivamente:

A) Trauma de uretra peniana. Realizar sondagem vesical com sonda Foley fina
B) Trauma de bexiga. Realizar laparotomia exploradora
C) Trauma de uretra membranosa. Realizar cistostomia
D) Trauma de uretra bulbar. Realizar uretrocistografia retrógrada
E) Trauma de uretra bulbar. Realizar cistostomia

47) Paciente, 43 anos de idade, há 1 dia com cólica lombar esquerda de forte
intensidade, irradiando para fossa ilíaca esquerda, acompanhada de náuseas e vômitos.
Há 12h com febre e queda do estado geral. Procura pronto-socorro onde realizou
http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 13/21
21/12/2017 Impressão de Prova

exames laboratoriais: leucograma mostrando 18.000 leucócitos e desvio à esquerda,


proteína C reativa = 327 mg/dL, além de tomografia de abdômen e pelve, que mostrou
cálculo ureter esquerdo, de 9 mm, com hidronefrose a montante e borramento da
gordura perirrenal; rim com boa perfusão, sem sinais de abscesso. Qual deve ser a
principal conduta, após iniciar antibioticoterapia de amplo espectro?
A) Manter somente controle de diurese.
B) Avaliação imediata da urologia para realização de nefrectomia.
C) Avaliação imediata da urologia para desobstrução do sistema coletor renal.
D) Punção do rim para coleta de matéria para cultura e direcionamento antibiótico.
E) Avaliação imediata da urologia para tripsia do cálculo.

48) Considere os seguintes pacientes a seguir: 1- Paciente hipertenso, em uso de


losartana, mantendo bom controle dos níveis pressóricos e diabetes mellitus, em uso de
hipoglicemiantes orais, apresentando hemoglobina glicosilada dentro dos limites
normais; 2- Paciente com morte cerebral declarada, cujos órgãos serão removidos para
doação. Na avaliação de riscos perioperatórios, de acordo com a classificação da
Sociedade Americana de Anestesiologia (ASA), os pacientes 1 e 2 são classificados,
respectivamente, como:
A) ASA I / ASA III.
B) ASA II / ASA VI.
C) ASA III / ASA V
D) ASA I / ASA 0.
E) ASA II / ASA V.

49) No trauma crânio encefálico qual tipo de lesão, com maior frequência, apresenta
intervalo lúcido na sua evolução?
A) Hematoma extradural.
B) Lesão por contra-golpe.
C) Hemorragia subaracnóidea.
D) Hematoma subdural.
E) Hematoma intraparenquimatoso.

50) Qual das condições abaixo NÃO apresenta indicação de tratamento cirúrgico, em
paciente jovem, hígido e assintomático?

A) Microcálculos em vesícula biliar


B) Cálculo em vesícula biliar maior que 2 cm
C) Presença de pólipo e de litíase biliar
D) Vesícula calcificada (em porcelana)
E) Presença de pólipo de vesícula biliar menor que 2 mm

51) São vasos originados diretamente do tronco celíaco:


A) Artéria gástrica esquerda, artéria hepática comum, artéria esplênica.
B) Artéria gastroduodenal, artéria hepática comum, artéria esplênica.
C) Artéria hepática própria, artéria gástrica esquerda, artéria esplênica.
D) Artéria gástrica direita, artéria hepática comum, artéria esplênica.
E) Artéria gástrica esquerda, artéria mesentérica superior, artéria hepática comum.

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 14/21
21/12/2017 Impressão de Prova

52) Passageiro do banco da frente (carona), 34 anos de idade, com cinto de segurança,
foi vítima de acidente automobilístico, contra um anteparo fixo. Chega ao pronto-socorro
30 minutos após o acidente, imobilizado em prancha longa, com colar cervical locado e
hemodinamicamente normal. Ao exame físico nota-se equimose transversal e horizontal
ao longo da região do hipogástrio, exatamente onde estava o cinto de segurança. Refere
mínima dor à palpação abdominal. O exame Focused Abdominal Sonogram for Trauma -
FAST mostra presença de líquido livre na cavidade abdominal confirmado por tomografia
de abdome, a qual não mostra lesão de vísceras parenquimatosas. A principal causa dos
achados de imagem é:

A) Perfuração de cólon.
B) Lesão de intestino delgado.
C) Hematoma duodenal.
D) Fratura de bacia.
E) Ruptura de estômago.

53) Homem de 18 anos de idade dá entrada ao serviço de emergência após sofrer um


Ferimento por Arma Branca no peito esquerdo, logo abaixo do mamilo e parasternal. Sua
pressão arterial na entrada é normal e sua frequência cardíaca é 110 bpm. Não há outros
ferimentos no exame. Realizada radiografia de tórax sem alterações, e o FAST mostra
líquido no pericárdio. A janela pericárdica subxifóide é realizada e é positivo para sangue
no pericárdio. O paciente permanece estável hemodinamicamente. O próximo passo é:

A) Alta hospitalar.
B) Observação.
C) Exploração Cirúrgica.
D) Tomografia de Tórax / Abdome.
E) Repetição do FAST em 6 horas.

54) Paciente dá entrada hipotenso em Unidade de Emergência com quadro de múltiplos


ferimentos por Arma Branca no abdome. Encaminhado para Laparotomia Exploradora é
identificado no inventário laceração de parede anterior e posterior do estômago
(localização em antro), sem comprometimento do pâncreas e uma lesão no baço de
baixo grau. Como você gerenciaria a lesão gástrica?
A) Gastrectomia total com Anastomose Esôfago-Jejunal em Y-Roux.
B) Fechamento primário de ambas as feridas com rafia em dois planos.
C) Gastrectomia parcial com reconstrução a BII.
D) Gastrectomia parcial com reconstrução em Y-Roux.
E) Gastrostomia descompressiva e drenagem da cavidade.

55) Qual dos seguintes cenários requer uma intervenção cirúrgica imediata?
A) Ferimento por Arma Branca cervical zona II que viola o platisma.
B) Hematoma retroperitoneal não expansivo de zona II.
C) Ruptura de bexiga extraperitoneal.
D) Hematoma retroperitoneal de zona III devido a Ferimento penetrante.
E) Lesão esplênica Grau II com paciente estável.

56) Motociclista com história de queda em alta velocidade chega ao departamento de


emergência entubado, hipotenso apesar de 2 L de infusão de cristalóide, com pupila fixa
e dilatada em olho direito. Rx de Tórax e pelve sem alterações e FAST positivo. Qual é a
primeira prioridade na gestão do caso?
http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 15/21
21/12/2017 Impressão de Prova

A) Tomografia de Crânio.
B) Craniotomia do lado direito.
C) Laparotomia.
D) Tomografia de abdome e Pelve.
E) Manitol.

57) Paciente com quadro de dor abdominal em faixa associado a vômitos intermitentes
principalmente quando associados a alimentação há 2 dias. Na chegada ao pronto-
socorro realizado exames laboratoriais com os seguintes resultados: amilase: 3245; lipase:
1235; GGT: 780; FA: 1130; triglicérides de 90. Feito o diagnóstico de pancreatite aguda de
provável causa biliar foi realizado ultrassonografia de abdome total não identificando
cálculos na vesícula biliar. Paciente sem antecedentes de ingesta alcoólica. Qual o
próximo passo no diagnóstico do paciente supondo que você esteja em hospital com
todos os recursos disponíveis?
A) Tomografia de Abdome e Pelve.
B) CPRE.
C) Observação e repetição de exames em 24h.
D) Repetir a Ultrassonografia de Abdome.
E) Eco-endoscopia ou Colangiorressonânica Magnética.

58) Menino de 4 anos de idade vem em consulta com aparecimento de massa


abdominal. Seus pais notaram que ele tem sido cada vez mais letárgico ao longo das
últimas semanas. Referem palidez e que recentemente começou a tomar longos cochilos
à tarde. Seu apetite tem sido pobre e ele perdeu 2 quilos nos últimos 2 meses. Ao exame
físico, a criança é magra e descorada. Ausculta pulmonar clara com igualdade de sons de
respiração. Seus batimentos cardíacos estão normais. Durante avaliação abdominal
identificada grande massa sob a margem costal esquerda que é firme e imóvel. O
diagnóstico mais provável é:
A) Tumor de Wilm.
B) Linfoma Non-Hodgkin.
C) Neuroblastoma.
D) Rabdomiossarcoma.
E) Leucemia.

59) Em relação à estimativa da gravidade da queimadura no momento da avaliação


inicial (primeira avaliação) do paciente e tomada de condutas:

A) A profundidade da queimadura prevalece sobre a extensão da área queimada.


B) A extensão da área queimada prevalece sobre a profundidade da queimadura.
C) O que mais importa é o volume de diurese inicial.
D) Queimaduras de terceiro grau são plenamente identificáveis e devem ser removidas de
imediato.
E) O nível de consciência é fator prognóstico.

60) Paciente submetido a cirurgia bariátrica apresentou grande perda ponderal e flacidez
abdominal com excesso de pele que caracteriza um abdome “em avental”. Indica-se
tratamento cirúrgico por meio de abdominoplastia. Considerando-se as alternativas
abaixo assinale aquela que melhor caracteriza os cuidados pré-operatórios ao paciente:

A) Profilaxia para tromboembolismo venoso com meias elásticas, compressão pneumática


intermitente, controle de diurese intraoperatória, repouso no leito nas primeiras 48 horas
http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 16/21
21/12/2017 Impressão de Prova

para evitar deiscências.


B) Profilaxia para tromboembolismo venoso com meias elásticas e compressão
pneumática intermitente, antibioticoterapia profilática, controle de diurese
intraoperatória, repouso no leito nas primeiras 48 horas para evitar deiscências e uso de
heparina de baixo peso molecular até retorno às atividades motoras de rotina, fisioterapia
respiratória.
C) Profilaxia para tromboembolismo venoso com meias elásticas e compressão
pneumática intermitente, antibioticoterapia sistêmica por 10 dias, heparinização plena,
repouso absoluto.
D) Profilaxia para tromboembolismo venoso com meias elásticas e compressão
pneumática intermitente, antibioticoterapia profilática, controle de diurese
intraoperatória, deambulação precoce e uso de heparina de baixo peso molecular até
retorno às atividade motoras de rotina, fisioterapia respiratória.
E) Profilaxia para tromboembolismo venoso com meias elásticas e compressão
pneumática intermitente, acesso venoso central, antibioticoterapia sistêmica por 10 dias,
heparinização plena, repouso absoluto.

61) Qual é o pressuposto adotado como estratégia do Sistema Único de Saúde (SUS)
para implantação do Programa de Saúde da Família (PSF)?
A) Responsabilidade com a atenção de populações de menor poder aquisitivo.
B) Redução da disponibilidade de sistemas de referência e contra-referência.
C) Trabalho centrado no atendimento de Agentes Comunitários de Saúde.
D) Necessidade de cadastramento de famílias com adstrição de clientela.
E) Registro de uma carteira de trabalho na família.

62) A afirmação que segue: “Operam basicamente com serviço de terceiros, realizando
ressarcimento de despesas utilizando-se de tabelas de honorários profissionais e de
procedimentos médicos; possuem serviços de administração próprios, utilizando-se de
funcionários e recursos da empresa a qual se vinculam; utiliza-se de hospitais e médicos
credenciados por empresa; vinculam-se a empresas privadas”, melhor descreve:

A) Autogestão
B) Medicina de grupo
C) Cooperativas médicas
D) Seguro saúde
E) Planos de administração

63) Dentro do Sistema Único de Saúde (SUS), podemos afirmar, em relação às Regiões de
Saúde definidas pelo Decreto n° 7.508, de 28 de junho de 2011, que:
A) Serão referência para as transferências de recursos entre os entes federativos.
B) Para serem instituídas, devem conter, no mínimo, ações e serviços de atenção primária
e de urgência e emergência.
C) A instituição observará cronograma pactuado pelos Conselhos de Saúde.
D) As Redes de Atenção à Saúde estarão compreendidas no âmbito de uma Região de
Saúde, ou de várias delas, em consonância com diretrizes pactuadas nas Conferências de
Saúde de apoio diagnóstico.
E) Deverá trabalhar com hospitais conveniados.

64) Dentro da política do SUS do Brasil, o Piso Assistencial Básico (PAB) destina-se
fundamentalmente ao custeio de:

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 17/21
21/12/2017 Impressão de Prova

A) Procedimentos executados pela equipe médica da rede básica.


B) Exames executados pela rede básica contratada.
C) Procedimentos e ações de assistência básica.
D) Exames executados pelos hospitais credenciados da rede básica.
E) Procedimentos executados pelos hospitais credenciados da rede básica.

65) A implantação do Sistema Único de Saúde (SUS) foi estabelecido a partir de algumas
diretrizes básicas. Dentre elas destaca-se:
A) A redução da participação do nível regional na extensão de cobertura à Saúde nas
populações.
B) Comprometimento crescente da participação de recursos da iniciativa privada no
custeio da saúde do idoso.
C) Que o financiamento do sistema é dever da União e que deverá repassar recursos ao
estado e aos municípios.
D) Necessidade de efetivar mudanças institucionais que resguardem a separação das
intervenções em saúde estabelecidas pelo Ministério do Trabalho, da Previdência Social e
da Saúde.
E) Que os conselhos e conferências de saúde devem efetivar a participação comunitária
na organização da política assistencial.

66) A capacidade de um vírus produzir casos graves e fatais é chamada de:


A) Patogenicidade.
B) Virulência.
C) Infectividade.
D) Letalidade.
E) Mortalidade.

67) O procedimento que orienta o Serviço de Vigilância Epidemiológica na determinação


de uma epidemia é a identificação da (o/e):

A) Casos prevalentes.
B) Letalidade pela doença.
C) Mortalidade pela doença.
D) Casos incidentes.
E) Número de infectados e não de doentes.

68) Segundo as estimativas do Ministério da Saúde do Brasil, qual das alternativas que se
seguem corresponde à maior incidência de câncer no sexo masculino?
A) Câncer de cólon e reto.
B) Câncer de pulmão.
C) Leucemias.
D) Câncer de estômago.
E) Câncer de próstata.

69) Considere que, em determinado país, institui-se neste ano um programa de


rastreamento para o colo de útero. Avalie as alternativas que seguem e assinale a correta:
A) A incidência de câncer de colo de útero aumentará.
B) A letalidade por câncer de colo uterino aumentará.

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 18/21
21/12/2017 Impressão de Prova

C) O Coeficiente de Mortalidade por câncer de colo uterino aumentará.


D) O Coeficiente de Mortalidade Geral aumentará.
E) Não haverá mudança imediata nos indicadores.

70) Num programa de rastreamento, o que usualmente encontramos com relação ao


teste utilizado para detecção de casos é:
A) Baixa sensibilidade.
B) Alto valor preditivo positivo.
C) Baixo valor preditivo positivo.
D) Alta especificidade.
E) Baixa especificidade.

71) Durante um estudo epidemiológico, várias são as maneiras de se controlar os fatores


de confusão. Diante dos resultados, qual dentre estas estratégias pode ser usada?
A) Aleatorização.
B) Restrição.
C) Estratificação.
D) Emparelhamento.
E) Cegamento.

72) Qual das alternativas que se seguem completa a frase corretamente? Os estudos
epidemiológicos do tipo _________________.

A) caso-controle têm como medida de força de associação o risco relativo.


B) coorte são os que melhor se adaptam a estudo de doenças raras.
C) caso-controle têm como medida de força de associação a razão de prevalência.
D) caso-controle são os que melhor se adaptam para se obter prevalência.
E) seccionais têm como medida de força de associação o odds ratio.

73) Foi desenvolvido um estudo em oito países europeus com o objetivo de descrever
pacientes que receberam tratamento para dependência de álcool incluindo identificação
de várias comorbidades. No total foram entrevistados 1767 pacientes. A dependência
severa do álcool neste grupo foi comparada com estudo americano com grupo de
características semelhantes. Os europeus apresentavam altos índices de consumo médio
diário de álcool (maior que dos americanos). Observou-se também altas frequências de
comorbidades e utilização de serviços de incapacidade à saúde nos últimos seis meses
(internação). O estudo chama a atenção para um início tardio ao tratamento entre os
europeus. O desenho epidemiológico deste estudo pode ser definido como:
A) Coorte.
B) Transversal.
C) Caso-controle.
D) Ensaio clinico.
E) Ensaio de comunidade.

74) Um estudo foi conduzido para identificar a incidência de doença respiratória em


crianças nascidas num mesmo hospital no primeiro ano de vida. Comparou dois grupos
de crianças — as nascidas a termo e os prematuros. O desenho epidemiológico deste
estudo pode ser definido como:

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 19/21
21/12/2017 Impressão de Prova

A) Caso-controle.
B) Transversal.
C) Ensaio clínico.
D) Coorte.
E) Ensaio de comunidade.

75) O que é e para que serve teste de qui-quadrado?


A) É um teste estatístico utilizado para diferenciar medianas.
B) É um teste estatístico utilizado para diferenciar médias.
C) É um teste estatístico utilizado para diferenciar proporções.
D) É um teste paramétrico utilizado para diferenciar médias.
E) É um teste paramétrico utilizado para diferenciar medianas.

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 20/21
21/12/2017 Impressão de Prova

1 E 2 ! 3 D 4 A 5 B 6 E 7 A 8 D 9 B 10 B 11 A

12 C 13 E 14 D 15 D 16 B 17 C 18 A 19 B 20 A 21 E 22 E

23 E 24 A 25 D 26 E 27 D 28 C 29 C 30 E 31 A 32 C 33 D

34 B 35 E 36 C 37 B 38 B 39 A 40 A 41 D 42 D 43 E 44 B

45 C 46 D 47 C 48 B 49 A 50 E 51 A 52 B 53 C 54 B 55 D

56 C 57 E 58 A 59 B 60 D 61 D 62 A 63 A 64 C 65 E 66 B

67 D 68 E 69 A 70 C 71 C 72 E 73 B 74 D 75 C

Legenda:
! Questão Anulada

http://arearestrita.medgrupo.com.br/provaimpressa.aspx?ExercicioId=923446&tipo=Concurso&nome=HOSPITAL%20ISRAELITA%20ALBERT… 21/21