Você está na página 1de 5

20/06/2018

Testemunho
Aspectos médico legais do É a declaração, positiva ou negativa, da verdade
prestada ante ao julgador, por uma terceira
testemunho, da confissão e da
pessoa desinteressada sobre suas percepções a
acareação respeito de um fato a que esteve presente,
objetivando a comprovação da verdade.

Características
• oralidade: a prova testemunhal deve ser
Pode-se admitir a confissão, o testemunho, a
colhida mediante uma narrativa verbal
acareação como meios de prova de significativa
prestada em contato direto com o juiz;
importância quando da avaliação de uma
verdade processual que se quer alcançar. • objetividade: a testemunha deve se limitar
apenas aos fatos percebidos por seus sentidos
e objeto da demanda;
• retrospectividade: a função da testemunha é
reproduzir fatos passados e conhecidos, sem
fazer previsões para o futuro ou juízo de valor.

• judicialidade: a prova deve ser produzida em


juízo;
• imediação: a testemunha deve falar sobre o
que dizer aquilo que assimilou através dos
sentidos;
• individualidade: cada testemunha será ouvida
sem a presença das demais.
Croce e Croce Jr. (2012)

1
20/06/2018

A testemunha não poderá negar-se da obrigação Um dos elementos mais influentes nesta deformação é o
ambiente onde vive a testemunha, pois ela sofre influência dos
de depor. Com exceção se o fizer na qualidade demais membros de seu grupo que podem modificar ou alterar
de ascendente ou descendente, de afim em os fatos conforme seu entendimento. Quanto mais tempo
linha reta, de cônjuge, ainda que desquitado, de passar, mais fácil será esta deformação. A imprensa é outro forte
elemento deformador do testemunho pelo seu poder de
irmão e de pai, de mãe, ou de filho adotivo do persuadir a opinião pública. Devem ser levadas em conta ainda
acusado, salvo quando não for possível, por as alterações involuntárias que podem surgir durante um
outro modo, obter-se ou integrar-se a prova do depoimento e que devem ser consideradas como as imprecisões,
o exagero de números e as deformações verbais.
fato e de suas circunstâncias.

Depoimento será prestado oralmente, não sendo A prova testemunhal é falível, pois está
permitido à testemunha trazê-lo por escrito. influenciada por emoção, idade, sexo, fadiga,
Se, regularmente intimada, a testemunha não perturbações mentais, deficiência na
comparecer sem motivo justificado, o juiz poderá memorização, sugestibilidade, o grau de cultura,
requisitar à autoridade policial a sua apresentação ou
a nacionalidade.
determinar que seja conduzida por oficial de justiça, o
qual poderá solicitar o auxílio da força pública.

Testemunho infantil
Sob o ponto de vista psicológico, o testemunho Desde que se mostre compatível com outros
se forma por meio de um processo constitutivo fatos existentes nos autos, o testemunho infantil
de quatro fases: não pode ser desprezado de modo absoluto, até
sensação porque pode ser a única oportunidade de uma
percepção prova.
fixação
exteriorização.

2
20/06/2018

Testemunho do ancião
Principalmente depois de certa idade, embora possa merecer São impedidos: I – o cônjuge, bem como o ascendente e o
alguma crítica dos autores, não se pode dizer sem valor, a não descendente em qualquer grau, ou colateral, até o terceiro grau,
ser que não se tenha como base uma avaliação psicológica de alguma das partes, por consanguinidade ou afinidade, salvo
competente e criteriosa. Sobretudo porque nesta idade mais se o exigir o interesse público, ou, tratando-se de causa relativa
avançada o esquecimento dos fatos recentes é natural, o que ao estado da pessoa, não se puder obter de outro modo a prova,
não invalida seu depoimento, a não ser que se trate de uma que o juiz repute necessária ao julgamento do mérito; II – o que
demência senil capaz de comprometer o relato fiel do seu é parte na causa; III – o que intervém em nome de uma parte,
depoimento. como o tutor na causa do menor, o representante legal da
pessoa jurídica, o juiz, o advogado e outros, que assistam ou
tenham assistido as partes.

Podem depor como testemunhas em ações civis São suspeitos: I – o condenado por crime de falso
todas as pessoas, exceto as incapazes, testemunho, havendo transitado em julgado a
impedidas ou suspeitas. sentença; II – o que, por seus costumes, não for digno
de fé; III – o inimigo capital da parte ou seu amigo
íntimo; IV – o que tiver interesse no litígio.

São considerados incapazes: I – o interdito por São deveres da testemunha não se eximir de colaborar com o
demência; II – o que, acometido por enfermidade ou Poder Judiciário para a elucidação da verdade, informar ao juiz
os fatos e as circunstâncias de que tenha conhecimento,
debilidade mental, ao tempo em que ocorreram os
comparecer em juízo na audiência de instrução e julgamento,
fatos, não podia discerni-los; ou, ao tempo em que falar de forma objetiva e responder a verdade de tudo quanto
deve depor, não está habilitado a transmitir as lhe for perguntado. Por outro lado, podem deixar de depor sobre
percepções; III – o menor de 16 (dezesseis) anos, fatos que lhes acarretem graves danos, bem como ao seu
embora possa ser ouvido na qualidade de informante; cônjuge e aos seus parentes consanguíneos ou afins, em linha
IV – o cego e o surdo, quando a ciência do fato reta, ou na colateral em segundo grau, ou a cujo respeito, por
estado ou profissão, deva guardar sigilo ou quando diante de
depender dos sentidos que lhes faltam.
justa causa, situação esta que será decidida pelo juiz.

3
20/06/2018

A experiência nos testemunhos dos pacientes Deste modo, mesmo que a confissão continue como um meio de prova, ela
não tem o valor absoluto que alguns imaginam, pois mesmo que exista o
portadores de transtornos mentais diz que a qualidade interesse da Justiça na punição dos infratores, ela também está
de seus depoimentos em geral é inferior, mas que em comprometida em não condenar inocentes.
determinados grupos destes indivíduos a fidelidade de Menos valor tem a confissão quando ela não guarda pertinência com os
elementos de prova presentes nos autos. Em nossa legislação a confissão só
seus relatos é quase igual à dos ditos normais. Em terá força de condenação quando provada e quando for livre e espontânea.
suma, não há motivos para se recusar, em termos Assim decidiu o STF quando da seguinte decisão (RTJ 88/371): “Valor da
confissão corroborada – STF: ‘As confissões judiciais ou extrajudiciais valem
absolutos, os seus depoimentos, desde que avaliados
pela sinceridade com que são feitas ou verdade nelas contidas, desde que
com o devido critério pelos especialistas que corroboradas por outros elementos de prova inclusive circunstanciais.”
acompanham o tratamento e a progressão dos seus
transtornos.

• Testemunho do homem e da mulher tem o Confissão extrajudicial não confirmada em juízo


mesmo valor deverá ser desconsiderada como indício de
• Delação premiada prova, a menos que seja devidamente
confrontada com o restante probatório e pelos
meios legais.

Confissão
Tipos de confissão
Para que a confissão tenha validade e
• Astuciosos: são aqueles em que o interrogador usa
credibilidade são necessários alguns requisitos,
de meios habilidosos para fazer o interrogado
dentre os quais se destacam a verossimilhança, confessar ou usa de táticas para levá-lo a entrar em
a clareza, a persistência e a concordância com as contradições até chegar a uma confissão indireta que
demais circunstâncias probatórias. Há de ser, leve à verdade que se quer e com isso relatar de
ainda, pessoal, expressa, livre e espontânea, ou forma convincente a veracidade dos fatos.
seja, livre de coação, assim como é necessário • Coercitivos: são usadas práticas arbitrárias e
que o confidente disponha de condições extralegais por meio da violência física e psíquica ou
mentais compatíveis com este ato exercido. de outros meios desumanos cruéis e degradantes.

4
20/06/2018

• Tóxicos: têm seus resultados produzidos pela ação


química provocada pelo uso de certas substâncias,
quase sempre por via intravenosa, com o objetivo de
fazer o indivíduo relatar fatos involuntariamente
devido ao comprometimento da razão e do
autodomínio.
• Científicos. moralmente aceitáveis, têm nos seus
resultados um valor duvidoso hipnotismo com seus
riscos da simulação; a psicanálise com seus fins
diversos dos seus ensinamentos; a máquina da
verdade (lie detector)

ACAREAÇÃO
Acarear quer dizer colocar “cara a cara”, “frente
a frente”, “vis-à-vis” vítima, acusado e
testemunhas para novas inquirições em virtude
de pontos divergentes em depoimentos
anteriores de fatos e circunstâncias e que sejam
considerados decisivos para a verdade que se
quer apurar.
6o, VI e disciplinado nos artigos 229 e 230 CP

Na verdade, este procedimento só deveria


existir entre as testemunhas, pois estas são as
que estão constitucionalmente obrigadas a dizer
a verdade. Os demais não estão obrigados a
oferecerem provas em seu desfavor.