Você está na página 1de 7

1.

Navegação na Web

Navegar significa consultar sucessivamente vários sítios da Net. Mas, durante essa consulta, também
pode transferir ficheiros e ouvir rádio on-line, entre outros.

2. Utilização dos Browsers

O programa de navegação (browser, em inglês) está incluído no sistema operativo


Windows. Por isso, o Internet Explorer é o mais utilizado. Geralmente, basta clicar em
Iniciar > Todos os programas > Internet Explorer ou clicar no ícone correspondente no
menu Iniciar ou Ambiente de trabalho. Podem ser instalados outros browsers dependendo da
preferência do utilizador.

Página web
A World Wide Web (ou a Web) é composta por sítios, cada um com uma ou mais páginas Web. Estas
podem ter diversas configurações: só textos, similares a páginas de um jornal, com textos e fotos, ou
com vídeos e músicas. Seja qual for a estrutura, o programa de navegação permite visualizar o seu
conteúdo.
Nas páginas Web encontram-se áreas activas. Ao passar o rato sobre estas áreas, geralmente textos
sublinhados ou fotografias, o cursor transforma-se numa mão. Se clicar, inicia uma acção. Pode ser
transportado para outras páginas ou transferir ficheiros.
O www designa World Wide Web (ou rede mundial) e a parte final indica a nacionalidade do sítio: .pt
para Portugal e .fr para França, entre outros.
Além das designações nacionais, existe ainda uma série de denominações para a tipologia, sendo a
mais conhecida .com, apenas para assinalar sítios comerciais, mas, na prática, indica um pouco de
tudo. Um sítio .com tanto pode ser português, como italiano ou americano. Embora os Estados
Unidos tenham uma designação própria (.us), esta não é muito popular e quase todos os sítios
terminam em .com, .gov, .org, etc.
Um endereço como www.nomedositio.pt conduz à página principal do sítio; as subsecções são
indicadas por endereços como www.nomedositio.pt/secção.htm.
Para se ligar a um sítio, escreva o endereço na Barra de endereços e clique Ir para ou prima Enter no
teclado.

Página 1 de 7
3. Hiperligações
O link (ligação, em português) é o elemento mais característico de uma página da Web. Pode
apresentar-se numa palavra ou frase destacada e, muitas vezes, sublinhada.
Algumas funções dos links:
 transportam para outra zona da mesma página;
 enviam para outra página, que aparece no lugar da que estava a ver;
 abrem uma segunda janela do programa de navegação,
 onde aparece a nova página, referente ao link,
 mantendo-se visível a página que estava a ver;
 iniciam uma actividade, como a transferência de um ficheiro ou a visualização de um vídeo.

4. Conceitos básicos de navegação


Os objectivos gerais do navegador são oferecer segurança, facilidade de uso e, principalmente,
melhorias no desenvolvimento Web — tanto que a versão 8 do Internet Explorer é também
recomendada para designers e programadores Web. Outro foco do novo IE é o suporte a feeds RSS,
para receber as últimas actualizações e a interoperabilidade, permitindo trabalhar com outros
navegadores facilmente, obtendo-se modelos de programação mais flexíveis. O Internet Explorer 8
permite novas funcionalidades, como por exemplo:

- Aceleradores permitem fazer rapidamente um post num blog pessoal, ou seja, rapidamente o texto
seleccionado surge no blogue. Existe diversos aceleradores com diferentes aplicativos.

- Barra de pesquisa permite pesquisar diversos locais que estão disponíveis,


além de dezenas de outros que podem ser acrescentados a qualquer
momento pelo utilizador. Enquanto não carregar em Enter ou clicar na lupa,
a barra de pesquisa exibirá sugestões de resultados, o que é extremamente
útil quando se sabe somente parte do nome do que se está procurar, por
exemplo.

- InPrivate impede o armazenamento de qualquer tipo de informação sobre os seus hábitos de


navegação. Histórico, arquivos temporários, cookies e senhas não são gravados enquanto você
estiver com o modo InPrivate ligado. Assim, quando se terminar o que está fazendo, basta fechar o
navegador para que ele “esqueça” o que se procurou. Tal função é especialmente útil para
computadores de lan houses, aeroportos, shoppings e qualquer outro ponto de acesso. Para activar o
InPrivate, abra um novo separador do IE e clique
no link “Abrir uma janela de navegação InPrivate”.
Perceba que será inserida uma imagem na barra de
endereço para que se saiba que está navegando no
modo de privacidade. Tudo o que for feito nesse
separador não é salvo em lugar algum.

- Barra de endereços inteligente, o navegador


exibe uma lista mais organizada de endereços que
correspondam ao texto digitado. Com essa
evolução, assim não é preciso mais se lembrar dos
Página 2 de 7
links exactos das páginas que já foram visitados pois o navegador faz isso.

- A evolução dos Feeds se é habito visitar páginas com conteúdo actualizado com frequência, como
sites de notícias, não há necessidade de entrar nelas quando há uma novidade. Os chamados
WebSlices permitem que veja-se “fatias” das páginas que mais visita, somente com o conteúdo que
foi actualizado.

- Modo de Compatibilidade, por vezes, ao


actualizar o navegador preferido e depois
disso ver vários sites mostrando caracteres
estranhos, erros de posicionamento de
imagem e outros problemas na visualização.
O Internet Explorer 8 vem com o “Modo de
Compatibilidade”, que faz com que sites
programados para versões anteriores sejam exibidos com perfeição na versão 8.

- O sistema de separadores, incluído desde a versão 7, está ainda melhor. Ao abrir um novo
separador, serão exibidas várias opções adicionais, como reabrir separadores anteriormente
fechados - o que é útil em caso de fechar acidentalmente. Caso seja fechado o Internet Explorer e
não somente uma aba, basta clicar no link “Reabrir Última Sessão de Navegação” para que o
navegador abra os sites que você estava visitando antes.

Para gerir os favoritos e o histórico das páginas visitadas temos:

- Barra Favoritos
É um local para controlar os seus principais favoritos. Pode guardar os Favoritos, Feeds RSS e Web
Slices na Barra Hiperligações que
aparece na parte superior do browser.
Isso permite navegar rapidamente
para os sites e conteúdos que mais lhe
interessam.
- Favoritos

Página 3 de 7
Prima o botão Favoritos com Um Clique e adicione imediatamente a página em que se encontra à
Barra Hiperligações, poupando cliques adicionais.

- Feeds RSS na Barra Hiperligações


A barra de hiperligações foi actualizada para que possa arrastar um feed RSS para a barra, tornando
mais fácil saber quando os feeds importantes são actualizados.
- Ordenamento do histórico
A nova vista Histórico de Navegação permite ordenar o histórico pelo Nome do Site, Sites Mais
Visitados, Ordem de Visitas Efectuadas Hoje e Data, facilitando a organização e localização de sites no
histórico.
- Pesquisa no histórico
No Internet Explorer 8 pode pesquisar páginas no histórico escrevendo palavras-chave, facilitando a
localização de sites ao navegar no histórico. Utilize palavras-chave para localizar sites no histórico de
navegação.

5. Segurança na Internet
Quando usamos a Internet, devemos ter em conta que existem ameaças em todas as esquinas.
Manter o computador protegido contra estes perigos, é fundamental para que se possa trabalhar em
boas condições.

Tipos de ameaças:
a) Vírus
b) Worms
c) Trojans (cavalos de Tróia)
d) Spyware e Adware
e) Spam
a) Vírus
Página 4 de 7
“Um vírus é um programa criado para danificar de alguma forma os equipamentos informáticos”

Hoje em dia existem várias formas de contrair vírus tais como:


• Através do correio electrónico;
• Através de uma disquete ou qualquer outro suporte amovível;
• Através de ficheiros recebidos e executados em programas p2p e IRC;
b) Worms
Os Worms são vírus que residem na memória activa do computador e criam réplicas de si próprios.
Eles podem copiar-se ou enviarem-se para outros computadores através do correio electrónico ou do
IRC.
c) Trojans (cavalos de Tróia)
Programa malicioso que actua sem que o utilizador se aperceba (em background). Não são realmente
vírus uma vez que não se multiplicam, no entanto são igualmente destrutivos. Muito comuns nas
redes p2p e no IRC.
d) Spyware e Adware
O Adware e Spyware infiltram-se normalmente no PC sem que se dê por isso (semelhante aos trojans)
e recolhem informações acerca dos seus hábitos de modo a que os programadores sejam
recompensados do trabalho que têm com os softwares gratuitos que utilizam os ads (anúncios).
Muito desse software gratuito não pede permissão para “espiar” o PC nem informa para onde vão
ser enviados os dados recolhidos, o que se torna uma autêntica invasão de privacidade.
e) Spam
O Spam é correio electrónico não solicitado enviado em massa. Os Spammers são os responsáveis
pelo envio das mensagens de “spam”. O Spam acontece quando uma empresa (ou particular) decide
enviar emails não solicitados para um endereço de correio electrónico, sem que o mesmo tenha sido
registado directamente na base de dados dessa empresa. Quando o utilizador regista o seu e-mail no
site da empresa, não pode reclamar de Spam, pois colocou o seu e-mail à disposição da mesma. Pode
sempre remover o e-mail da base de dados. Os spammers também utilizam software para gerar
endereços de forma aleatória, que lhes permite efectuar divulgações massivas de uma só vez.

Programas para obter segurança:


Para fazer frente a estas ameaças, existe uma grande diversidade de software, bem como suites da
segurança que combinam características múltiplas num único produto.
Exemplo disso são o Norton Internet Security
(http://www.symantec.com/sabu/nis/nis_pe/features.html)
e o McAfee® Internet Security Suite
(http://us.mcafee.com/root/package.asp?pkgid=144).
Existe no entanto um vasto número de software livre que pode ser adquirido sem qualquer custo
através da Internet.

O primeiro software a instalar deverá ser uma Firewall. Esta é a primeira linha de defesa do sistema.
Ao utilizar uma Firewall o utilizador tem o controlo total das ligações que se estabelecem no seu
computador e pode ou não permitir a execução das mesmas. Com a Firewall, ficam bloqueadas à
partida várias ameaças.

Página 5 de 7
Depois de instalada a Firewall, deve escolher um bom antivírus para que o computador fique
protegido contra vírus que poderão surgir das mais variadas formas: e-mail, download de ficheiros,
redes P2P, etc.
Os antivírus normalmente tem uma ferramenta que serve como escudo e que pode correr no
arranque do computador, permitindo assim uma segurança mais apertada ao vírus.
Ex: AVG antivírus (www.grisoft.com)

A par do antivírus, deve sempre ter no computador um programa que procure e remova os Trojans,
pois estes são frequentes na Internet e sem darmos por eles, “infestam” o computador. Estes
programas fazem uma
pesquisa exaustiva ao sistema e removem todos os Trojans encontrados.
Ex: Swatit!: (http://swatit.org/)
Para evitar que alguém monitorize os hábitos “cibernéticos”, deve-se utilizar um software que
remova o Spyware e o Adware do computador. Estes programas podem correr sem dar por isso e por
vezes podem surgir pop up’s (janelas indesejadas) com publicidade. Alguns destes programas
impedem mesmo que o Spyware/Adware seja instalado no computador.
Ex: Spy Sweeper (www.webroot.com – Online scan)
SpywareBlaster (www.javacoolsoftware.com/spywareblaster.html)

Por último mas não menos importante, devemos ter em conta o Spam, isto se for um utilizador de e
mail através de programas como o Outlook, eudora, Thunderbird ou outros que descarregam o e-
mail para o computador.
Com um “anti-spam” pode-se bloquear os e-mails que não sejam dirigidos especificamente para a
nossa caixa de correio, que contenham palavras ofensivas ou imagens sem que os e-mails pessoais
sejam bloqueados.
Ex: Spam Nullifier (www.spamnullifier.com)

6. Motores de Busca

Os motores de busca são sites que permitem a pesquisa de informação através de uma palavra-chave.
Existe muitos motores de busca mas o mais utilizado é o Google.

Página 6 de 7
O Google é um dos motores de busca mais populares e um dos poucos que não se transformou num
portal sobrecarregado de informações. É muito fácil de utilizar e os resultados da pesquisa são
precisos, o que torna ainda mais fácil a orientação na rede, com poucas funções acessórias, mas bem
escolhidas.
Ligue-se ao endereço www.google.pt e insira uma ou mais palavras da sua pesquisa no espaço
apropriado. Em seguida, clique em Pesquisa Google.

Os resultados apresentam-se por ordem de relevância, relativamente aos parâmetros de pesquisa


que estabeleceu.
O primeiro sítio é aquele que, segundo as definições do software, mais se aproxima do objectivo. A
breve descrição do sítio, que surge por baixo do nome, ajuda a decidir se aquela página lhe interessa
ou se é melhor passar ao próximo resultado.

Critérios de busca
O Google só apresenta os sítios com todas as palavras procuradas. Se pesquisar duas ou mais, os
primeiros resultados serão sítios em que estas se encontram lado a lado.
Para encontrar uma frase específica, insira-a entre aspas (por exemplo “porto sentido”).
O Google ignora as maiúsculas e despreza certos termos (por exemplo, a preposição “de”). Para
incluí-los na pesquisa, preceda-os do sinal +. Nas instruções no sítio, em Tudo sobre o Google, pode
saber mais.
Se, entre os primeiros resultados, não aparecer o sítio que procura, tente refinar a pesquisa. Junte
outra palavra aos critérios de pesquisa ou procure por uma expressão. Mude o idioma da pesquisa.
Por vezes, os primeiros
resultados estão em inglês. Ao seleccionar páginas de Portugal e repetir a pesquisa com os mesmos
critérios, encontrará só os sítios pertencentes ao domínio .pt.

Página 7 de 7