Você está na página 1de 24

Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Planeamento Custo de
Produto

ECRÃS SIMULADOS

Os ecrãs apresentados neste manual são simulados, logo os dados e informações neles constantes
podem não ser os dados e informações a usar em ambiente de trabalho real.

DÚVIDAS

Com certeza dúvidas surgirão e devem ser sanadas junto aos consultores. Entretanto, uma dica é
valida: Além da documentação do Help da SAP, em todos os campos das telas, pressione F1 e
normalmente você terá uma explicação da sua utilização.

Autor: CO Pag. 1 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Índice
1. Planeamento de Custo de Produtos................................................................................................3

1.1. Notas Gerais............................................................................................................................3

1.2. Calculo de Custo de Produto - Colectivo................................................................................3

1.3. Calculo de Custo de Produto - Individual.............................................................................21

Autor: CO Pag. 2 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

1. Planeamento de Custo de Produtos

1.1. Notas Gerais


O sistema R/3 da SAP possui ferramentas especiais para o cálculo e simulação de custos de
produtos. A definição do custo standard dos produtos acabados e semi-acabados, é feita através do
cálculo de custo de produto.
Temos duas ferramentas básicas para o cálculo do custo. O calculo individual e o calculo
colectivo. Vamos explicar os dois processos.
Para se processar o cálculo do custo dos produtos, a premissa é de que os mesmos já possuem as
Receitas de Produção definidas e cadastradas no sistema. As Receitas reflectem a Lista Técnica
(componentes) e os roteiros de fabricação (actividades). Além disso, as tarifas planeadas dos tipos
de actividades já devem estar calculadas e os critérios para o cálculo definidas através de uma
Variante de Cálculo de Custo.
As variantes de cálculo de custos são definidas no customizing do sistema e suas definições estão
contidas em documentação específica.

1.2. Calculo de Custo de Produto - Colectivo

Caminho Transacção

Contabilidade Controlling Controlling de custos


do produto Planejamento de custos do produto CK40N
Cálculo de custos do material Execução de cálculo
de custos Processar execução cálculo de custos.

Autor: CO Pag. 3 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Pode-se criar ou copiar um calculo já existente. Basta clicar no ícone adequadado.

Preencher os dados conforme acima. A variante definida para a ECM é a ZPC1 e a variante de
calculo de custos é sempre “1”.

Ao ser “ENTER” a tela passa para a pasta “DATAS”

As datas são importantes, pois definem qualo período de


validade do custo a ser calculado e qual a data da estrutura e
de sua valorização. No exemplo, o custo vai ter validade a
partir de Janeiro/2005 e observará as estruturas e valores
planeados para Janeiro/2005.

SALVAR.

Autor: CO Pag. 4 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Após SALVAR o calculo de custo, o “cockpit”


para a execução do cálculo de custo é aberta,
mostrando todas as fases a serem executadas para
conclusão de todo o processo.

Para facilitar a visualização, podemos “fechar” a


parte dos dados gerais do cálculo de custo. Para
isso, clicar no botão indicado.

A seguir vamos discutir cada uma das etapas do


processo.

Vamos iniciar pela fase de “Seleção”. Clicar no


icone de “Parâmetros”.

Aqui se faz a selecção de quais


materiais queremos efectuar o
cálculo de custos.

Podemos seleccionar por um


intervalo de códigos de materiais,
pelo nível de MRP (que é um dado
de PP no mestre de Materiais), por
tipo de materiais e por centro.

Normalmente selecciona-se por tipo


de material, pois estaremos
calculando para produtos acabados
(FERT) e semi-acabados (HALB).

Para processamentos de grandes


volumes, deve-se processar em
“background”.

SALVAR.

Voltar para o cockpit (F3 ou seta


verde_

Autor: CO Pag. 5 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

EXECUTAR

Autor: CO Pag. 6 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

No nosso exemplo foram


seleccionados 03 materiais.

Ao se concluir a selecção o
status deverá ser “verde”.
Caso surjam mensagens, as
mesmas devem ser analisadas
antes de se passar para outra
fase.

Fase 2: Explosão da estrutura.


Clicar na coluna de
“Parâmetros”.

Aqui, basicamente, se define se o processo será “online” ou em “background”. Quando o volume é


muito grande (principalmente nas revisões anuais dos custos standards), deve-se processar em
“background”.

SALVAR. Retornar ao “cockpit” (F3 ou seta verde).

Autor: CO Pag. 7 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Nesta fase de explosão da


estrutura, o sistema vai
buscar, no módulo de PP,
as Receitas Mestras de
todos os Produtos
seleccionados na fase
anterior.

Ou seja, vai “explodir” a


Lista Técnica, buscando
todos os componentes
envolvidos e os roterios
com as actividades a serem
utilizadas no cálculo de
custo.

EXECUTAR.

Como podemos observar, após a


execução do processo de
“explosão”, passamos a ter 6
materiais seleccionados para o
calculo. Isso quer dizer que, para
cada um dos 03 materiais
seleccionados na fase 1, temos 01
componente no nível inferior.

Status “verde”, podemos passar


para fase seguinte.

Fase 3 – Cálculo de custos. Clicar


na coluna de “Parâmetros”.

Autor: CO Pag. 8 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Basicamente, conforme na
Fase 3, definir o
processamento em “online”
ou “background”.

SALVAR e retornar tela


inicial.

Nesta fase 3, o sistema


efectivamente efectuará o cálculo do
custo dos produtos.

Aqui, já tendo a estrutura dos


materiais processadas, o sistema vai
calcular os custos, de acordo com as
definições parametrizadas na
Variante de Cálculo de Custo. Ou
seja, os componentes serão
valorizados por qual preço (no
exemplo pelo valor actual do stock)
e as actividades por qual tarifa (no
exemplo pela tarifa média do ano de
2005).

EXECUTAR.

Autor: CO Pag. 9 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Como pode ser observado,


não houve erros no cálculo
de custo.

O próximo passo é fazer


uma analise dos resultados
e verificar se estão
correctos e podem ser
liberados para “marcação”.

Fase 4: Análise – Clicar na


coluna “Parâmetros”.

OBS.: Esta fase não é


“obrigatória” em termos de
sistema, mas é
recomendável em termos
de controle.

Apenas para exercício, vamos utilizar


o 1º. Lay out. O usuário deve navegar
pelas demais opções, ou mesmo criar
um lay out de exibição próprio.

Autor: CO Pag. 10 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

SALVAR e voltar para a tela inicial.

EXECUTAR

Autor: CO Pag. 11 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Aí temos a relação dos materiais, com os valores dos cálculos e o volume dos lotes que foram base
para os cálculos. Pode-se seleccionar outro lay out. Basta clicar onde a sete esta indicando.

Vamos comparar o resultado do cálculo


com o custo standard actual.

Autor: CO Pag. 12 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Agora, vamos analisar o cálculo de custo no detalhe. Marque o Material “198” e dê duplo clique
na linha do mesmo.

Vamos analisar
a Estrutura em
1º. Lugar.

Colocar o
cursor na linha
ao lado e
“arrastar” para a
direita.

Autor: CO Pag. 13 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Acima temos a “explosão” da Lista técnica, com a visão multinível, onde podemos distinguir os
subprodutos, matérias primas e produtos gerados.

Os subprodutos, tiveram seus custos calculados também. O produto gerado CO2, está com o sinal
negativo, indicando um crédito ao crusto. Nesta visão, temos os volumes e os respectivos custos.

Quando o material tem o símbolo na frente da sua descrição, significa que o mesmo tem um
cálculo de custo.

Agora vamos para a analise um pouco mais detalhada dos custos. Arraste a coluna para a esquerda

novamente, ou clique no ícone .

Autor: CO Pag. 14 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Esquema de elementos

Na parte de cima temo os resultados totais. Na parte de baixo, temos os detalhes do custo, com os
componentes e as actividades envolvidas. Temos as contas envolvidas, recursos, montantes e
volumes.

Um último nível de detalhe é a “estratificação dos custos” ou os custos demonstrados de acordo


com o esquema de elementos. Clicar onde a seta indica.

Autor: CO Pag. 15 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Após a analise dos custos calculados, e estando corretos, voltar ao cockpit do calculo de custos.
(Seta verde ou F3 até chegar na tela desejada).

Após as analises concluídas,


podemos executar a fase 5.

Fase 5: Marcação. Clicar na


coluna de Parâmetros

Autor: CO Pag. 16 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Basicamente define o
tipo de execução.

Nesta fase, o sistema processa a


actualização do campo “preço futuro” no
mestre de materiais, na visão de cálculo
de custos 2.

Ou seja, o sistema já vai registrar que, a


partir do dia 01/01/2005 o custo standard
dos materiais incluídos neste cálculo,
serão actualizados.

EXECUTAR.

Autor: CO Pag. 17 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Tudo “verde” significa que os campos foram actualizados.

Para verificar se o processo ocorreu correctamente, vá no mestre de materiais e exiba a visão de


contabilidade 2. O novo valor do custo deverá estar registrado. Vamos verificar o material 198. Dê
um clique sobre a linha do material.

Custo actual

Autor: CO Pag. 18 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Aqui temos uma visão da


evolução do custo standard.

Voltando ao cockpit (F3 ou seta verde), temos a parte da liberação do preço futuro. Este processo
somente pode ser executado no dia 01/01/2005. Portanto, deveremos programar um “JOB” para
esta data. Vejamos como:

Autor: CO Pag. 19 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Nesta fase, em função da


data, tem quer em
“background” e não deve ser
em teste.

SALVAR. Voltar (F3)

Depois de determinar o dia e hora para o “JOB” ser executado, clicar em “Transferir”.

Autor: CO Pag. 20 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

No dia e hora determinado, o sistema processará a actualização dos custos standards.

1.3. Calculo de Custo de Produto - Individual

Caminho Transacção

Contabilidade Controlling Controlling de custos


do produto Planejamento de custos do produto CK11N
Cálculo de custos do material Cálculo custos com
estrut.quantit. Criar

O cálculo individual é utilizado, normalmente, quando se cria um novo produto e o mesmo já foi
aprovado e já foram criadas as receitas mestres para o mesmo.

Define-se o material e planta.

A Variante de claculo e a versão são as


mesmas do cálculo colectivo.

O Lote a ser utilizado é o do mestre de


materiais. Caso queira outra base,
colocar o volume no campo “Tam.lote
calc.csts.

DAR ENTER

As datas podem ser alteradas para


a data actual ou outra qualquer.

DAR ENTER

O sistema processo o cálculo de


custo.

Autor: CO Pag. 21 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Como podemos observar, os resultados são apresentados e devem ser analisados. A forma de
navegar é a mesma da analise dos custos quando gerados de forma colectiva.

Estando correctos, SALVAR o cálculo de Custo.

Autor: CO Pag. 22 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

2. Ajuste Manual Custo Standard

2.1. Notas Gerais


Esse processo está previsto para ser utilizado na actualização do custo standard dos produtos que
não possuem cálculo de custo. Por exemplo Tubo de CO2 e produtos em Lata.

Mas pode ser utilizado para qualquer tipo de material. Tanto aqueles com controlo a custo
standard como os de custo média móvel. Por isso, deve-se ter atenção ao utilizar esse processo,
pois gera-se lançamentos contabilísticos de reavaliação dos stocks.

2.2. Calculo de Custo de Produto - Individual

Caminho Transacção

Logística Administração de materiais


Avaliação Modificação de preço material MR21
Modificar preços de material

Pode-se colocar alguma referência ou texto para o cabeçalho do documento.

Dar ENTER.

Autor: CO Pag. 23 / 24
Manual de Utilização

Planeamento de Centros de Custos

Colocar o código do material e novo preço. Dar ENTER e SALVAR. O registro estará efectuado.

Autor: CO Pag. 24 / 24

Você também pode gostar