Você está na página 1de 14

ANHANGUERA-UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA


PEDAGOGIA

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

RELATÓRIO DO
ESTÁGIO DE GESTÃO EDUCACIONAL E ESPAÇOS NÃO
ESCOLARES

xxxxxxxxxxxxx
2021
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

RELATÓRIO DO
ESTÁGIO DE GESTÃO EDUCACIONAL E ESPAÇOS NÃO
ESCOLARES

Relatório apresentado à Anhanguera-Uniderp,


como requisito parcial para o aproveitamento
da disciplina de Estágio de Gestão Educacional
e Espaços Não Escolares do curso de
Pedagogia.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
2021
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO..............................................................................................................6
1 LEITURAS OBRIGATÓRIAS..................................................................................7
2 Regimento Escolar..................................................................................................9
2. Atuação da Equipe Diretiva..................................................................................11
3. PLANO DE AÇÃO.................................................................................................13
CONSIDERAÇÕES FINAIS........................................................................................15
REFERÊNCIAS...........................................................................................................16
INTRODUÇÃO

O presente relatório foi constituído a partir das assimilações das leituras de


textos e artigos proporcionadas pelo Curso de Pedagogia a distância, em especial à
realização do estágio supervisionado de Gestão Educacional e Espaços Não
Escolares, e que fora adaptado devido a pandemia do novo Coronavírus.
Este relatório tem a intenção de documentar minhas pesquisas e estudos do
referido estágio, que me auxiliaram a entender melhor a importância do mesmo, com
tudo que tenho aprendido na teoria. O relatório irá apresentar a textos sobre os
diversos aspectos de uma unidade escolar em relação ao papel do gestor no dia a
dia da escola e sua importância. O estágio de Gestão Educacional e Espaços Não
Escolares tiveram como objetivos aprimorar ideias de práticas gestoras dentro de
uma instituição de ensino, propiciar uma aproximação mais concreta da realidade
profissional, através de situações reais de trabalho, envolvendo supervisores,
estudantes e campo de estágio.
É no estágio que temos a oportunidade de vivenciar e entender tudo o que
aprendemos no curso de Pedagogia, como planejar conforme a realidade dos alunos
e da comunidade, refletir sobre as práticas pedagógicas e administrativas, conhecer
e nos familiarizar com o que compõe o ambiente escolar.
Através deste relatório, podemos entender que cada colaborador é uma peça
importante no dia a dia da escola, e que uma boa gestão deve ser participativa e
democrática, identificando assim os desafios diários que esta enfrenta para manter
a qualidade da educação, o interesse dos alunos e familiares, atuando dessa forma
para diminuir a evasão escolar.
1 LEITURAS OBRIGATÓRIAS

“Pedagogia em ação: o papel do pedagogo e suas diversas atuações”, de


Adrian Alvarez e Mariana Rigo.

Através deste texto, os autores abordam as vertentes educacionais: formal,


não formal e informal, suas definições, e o papel social da prática pedagógica
presente para além da docência e do ambiente escolar, refletindo sobre a atuação
do pedagogo em diversos ambientes da sociedade, como hospitais, presídios,
pequenas e grandes empresas, e também meios de comunicação, como jornais,
revistas e programas de televisão, não necessariamente especializados na área,
mas que tenham como o cerne o educativo.
Podemos notar que os autores têm como objetivo auxiliar estudantes de
Pedagogia, e por que não, profissionais já formados, possam enxergar além do que
uma sala de aula propõe, e quantos campos de aplicação do seu conhecimento
existem e são possíveis, identificando as diversas áreas em que um pedagogo pode
atuar, levando em consideração que ainda existem pessoas, e muitos profissionais,
que acreditam que a única área de atuação desse profissional seria apenas a sala
de aula, muitos por falta de conhecimento, outros até por preconceito ou costumes.
É preciso lembrar que existe a diferença entre pedagogia e educação: a
pedagogia é basicamente a ciência, o técnico, o estudo profundo da educação,
estudo esse planejado, organizado e ordenado pelos problemas da educação,
traçando métodos, metodologias e didáticas que possam avaliar o processo
educativo e de ensino-aprendizagem; enquanto isso, a educação compõe-se num
processo amplo, onde não existe necessariamente uma ordem a se seguir,
completamente levando o fator humano imprevisível em conta, assim como
ambiente ao redor, e por isso esta acontece nos mais diversos momentos, espaços,
com as pessoas com as quais as criança convivem.
Na escola, o pedagogo executa funções como regências de turmas,
supervisão pedagógica, orientação educacional, administração escolar. Já no
ambiente empresarial ele é reconhecido como pedagogo empresarial, não existindo
uma divisão de tarefas, mas a união de todas as suas habilidades e interpretação
empreendedora, com o objetivo de motivar a equipe de maneira a contribuir com o
crescimento da empresa, o que permite garantir seu lugar dentro da organização.
Enquanto isso, o pedagogo hospitalar não realiza apenas a função de auxiliar
o paciente cognitivamente e pedagogicamente, mas de certa forma ajuda na
reabilitação dele, e cada atividade elaborada deve respeitar o estado físico e
emocional do paciente.
O presídio é outro espaço onde o profissional de pedagogia pode atuar com
destaque, pois ele lança mão dos seus conhecimentos educativos para a
readaptação deste indivíduo, para uma possível ressocialização quando colocado
em liberdade, através da integração das práticas educativas no conceito histórico e
cultural do recluso, promovendo também a qualificação profissional.
A formação dos cursos de Pedagogia, de maneira geral, não aborda as
diversas possibilidades de atuação na sociedade, delimitando inúmeras vezes à
área escolar, quando poderia abrir um leque maior para o profissional, que muitas
vezes não tem ideia que existem outras áreas de atuação, privando-o a reflexão das
facetas e dimensões da profissão.
Ainda que a profissão não tenha o devido reconhecimento de sua
importância, nem muitos incentivos para levar adiante sua carreira, ainda mais com
um salário que não é nem um pouco interessante, a dada dia que passa o número
de pessoas que procuram cursos superiores nesta área diminui, e assim, o mercado
de trabalho tenta se diversificar a cada dia, atendendo demandas e interesses de
ambos os lados.
Desta maneira, o profissional formado na área de pedagogia tem ao seu
dispor diversas áreas de atuação, e compete a ele trabalhar em áreas análogas, em
escolas ou fora delas, sempre trabalhando ações e práticas educativas.
Sabemos que há inúmeros profissionais qualificados no mercado de trabalho,
capacitados a exercer sua profissão de forma competente e de forma irretocáveis,
dignificando a qualidade do ensino do nosso país, tornando assim estes
profissionais pessoas indispensáveis para a construção de nossa sociedade.
2 REGIMENTO ESCOLAR

1. Qual a função do regimento no ambiente escolar?

O regimento escolar é um documento obrigatório em todas as escolas


brasileiras, previsto nas Leis de Diretrizes e Bases. Ele tem a função de normatizar
as ações dos estabelecimentos de ensino, visando o bom funcionamento dos
mesmos, regulamentando todo o trabalho pedagógico e administrativo, os direitos e
deveres dos participantes do âmbito escolar, seguindo a legislação para a educação.
Seguindo estes termos, as unidades podem constituir, de maneira democrática e
com participação atuante de professores, alunos, pais, comunidade, lançando mão
de reunião de conselho ou mesmo através de aplicativos de conversa, o seu próprio
regimento ou reformular aquele que for feito de maneira unificada pela secretaria de
educação municipal ou estadual, elaborando assim um regimento de certa forma
comum a todas as unidades, e que essas alterações possam respeitar as
características individuais e únicas que cada escola possui.
O regimento escolar age como uma lei interna, juntamente com o Projeto
Político Pedagógico da unidade, e que segue a lei pública, como a Base Nacional
Comum Curricular, que conta com as normas elaboradas com o objetivo de
proporcionar o bom funcionamento do estabelecimento, e para isso, ele compreende
todas as relações administrativas e sociais que estão intrinsicamente envolvidas
nesse ambiente e sua respectiva comunidade escolar.

2. Quais aspectos são contemplados em um regimento escolar?

Os aspectos contemplados em um regime escolar determinam quais os


horários que os alunos devem chegam e sair, as regras estabelecidas a eles e aos
docentes, direitos e deveres do diretor, coordenador, professor, alunos, pais, enfim,
qualquer pessoa que faça parte da comunidade escolar, e informações detalhadas
sobre funcionamento de cada campo e espaço da escola. Não podemos esquecer
que o foco é o aluno e que sua aprendizagem aconteça de forma plena, e o
professor deve trabalhar de maneira segura e firme de que está fazendo bem o seu
trabalho, para concretizar essa aprendizagem da melhor forma possível.
Lembrando que quando chega um novo professor a uma unidade escolar, ele
precisa ter acesso a este documento, a fim de conhecê-lo a fundo, para que ele
saiba como reagir de maneira adequada a este novo ambiente, já que cada escola
tem seu regimento próprio, com suas particularidades e características, fazendo
deste um documento extremamente versátil. 
Sendo assim, podemos pontuar da seguinte maneira:
Informações sobre como é a escola, como ela funciona, quais os níveis de
ensino que ela contempla os turnos que funciona e seus respectivos horários
quantos os dias letivos, entre outros.
Os direitos e deveres da direção, da coordenação, dos professores e de
outros funcionários, e também dos alunos e de seus pais e/ou responsáveis; assim
como as correspondentes punições em caso de infrações;
Os objetivos da instituição, desde a aprendizagem à sua contribuição
social, e o que ela espera desses pontos;
A existência de projetos especiais e sociais, seus objetivos, se atinge
apenas o público da escola, entre outros;
As especificidades do sistema de avaliação da instituição de ensino, tanto
dos alunos quanto dos funcionários.
11

3 ATUAÇÃO DA EQUIPE DIRETIVA

1. Descreva quais são as principais atribuições do(a) diretor(a) da escola.

O diretor deve manter o bom funcionamento da escola, os aspectos da


infraestrutura, materiais utilizados, o pedagógico, o financeiro, e também o
emocional daqueles que fazem parte da comunidade escolar.
No contexto pedagógico, cabe ao diretor manter a boa qualidade de ensino da
instituição, com condutas como realizar um bom planejamento, seja ele mensal,
semestral ou anual, com os objetivos muito bem traçados, e através deste
determinar estratégias de didáticas na sala de aula; prover aos alunos e docentes o
acesso a tecnologias, a fim de auxiliar no processo de ensino aprendizagem; realizar
conselhos de classe e reuniões pedagógicas, e através destes sempre reavaliar o
projeto político pedagógico, por exemplo; buscar por cursos e capacitações para
sempre manter o desempenho dos funcionários com excelência; sempre manter o
canal com alunos, funcionários e comunidade em geral aberto, e assim promover a
participação ativa de todos no dia a dia da escola, criando um ambiente acolhedor,
ouvir e sempre que possível atender a dúvidas, reclamações, anseios, que visem
melhorias da relação aluno x escola, engajando pais e/ou responsáveis no interesse
na vida escoar dos filhos, entre diversos pontos e detalhes que estão ligados a estes
descritos.
No contexto administrativo, o diretor deve estabelecer metas e planejar um
bom uso do orçamento da instituição, garantido ordem e que os recursos sejam
destinados de maneira correta, desde compra de materiais diferenciados e contas a
pagar e receber, a possíveis reparos estruturais; preservar o patrimônio físico da
escola, oferecendo uma boa estrutura aos alunos e funcionários, e também para os
visitantes, como pais de alunos ou autoridades educacionais; no caso das escolas
particulares, buscar os melhores profissionais do mercado que estejam a disposição,
de professores a auxiliares a serviços gerais e cozinha. No caso de escola públicas,
onde geralmente a funcionários concursados em exercício, prezar pelo bom trabalho
destes, e assim constituir uma equipe escolar de excelência; planejar e criar
estratégias sobre matriculas de novos alunos e retenção de outros.
12

2. Descreva a atuação desse profissional quanto ao atendimento aos alunos e


aos docentes.

Uma boa relação do diretor com seus alunos e docentes reflete no bom
funcionamento da instituição, e consequentemente com todas as outras pessoas
que a compõe, buscando uma gestão democrática, participativa e vivência de
maneira harmônica.
Um gestor verdadeiramente líder sempre tenta ouvir o outro lado, atender suas
demandas, tanto materiais quanto emocionais, fazendo da sua sala um ambiente
acolhedor e seguro, saber orientar, motivar e ouvir os docentes, buscando sempre
uma melhor maneira de comunicação para que estes não levem para o lado pessoal
em casos de chamada atenção
Propor reuniões pedagógicas, de pais e mestre, conselhos de classe,
representantes de turma, faz com que a comunidade como um todo se aproxime do
gestor, colaborando para tornar a instituição de boa qualidade.
Um ponto que pode gerar discordâncias nesse relacionamento é em caso de
conflito ou mesmo a quebra de alguma regra, tanto da parte de alunos, quanto de
professores. É de responsabilidade do gestor orientar, tentando compreender, mas
ao mesmo tempo demonstrando sua autoridade e, se preciso, punir quem cometeu a
infração de forma adequada.
13

4 PLANO DE AÇÃO

Descrição da situação-problema Evasão escolar na educação pública,


nos 8º e 9º ano, e a influência da
participação efetiva dos pais para
combatê-la.
Proposta de solução Reuniões de planejamento com a
direção, pais, alunos e docentes;
Planejar reuniões pedagógicas, eventos
para repasse de informações e coleta de
dados, para melhorias na evasão escolar
devido falta de interesse e participação
dos pais no dia a dia da escola.
Objetivos do plano de ação Desenvolver em conjunto com os alunos,
docentes e pais atividades que
promovam experiências criativas,
práticas e interativas, como por exemplo
leituras e produção de resumos, unindo
as famílias e buscando um retorno
documentado das possíveis mudanças.
Abordagem teórico-metodológica O papel da família no processo
educativo dos educandos é fundamental,
senão o mais importante, porque o
acompanhamento sistemático, metódico
e constante permite que o aluno tenha
uma organização e desempenho escolar
efetivo, pois o apoio parental é fulcral
para o “crescimento” acadêmico, onde o
educando sente-se “protegido” e
acompanhado. (Picanço, 2012)
Recursos Disponibilidade de livros adequados

ao nível dos alunos, e de bom


entendimento das famílias.
Caderno e caneta, para anotações
de resumos.
14

Considerações finais Os resultados estão relacionados à


aceitação e ao sucesso da atividade
proposta com relação aos objetivos e
metas previstas.
Almejamos um aumento da taxa de
interação da escola com a comunidade,
ampliando a participação dos pais no dia
a dia escolar dos filhos, garantido que
eles se sintam bem vindos no ambiente
e continuem com seus estudos.
15

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O estágio nos proporciona a oportunidade de estar em ação dentro do


ambiente escolar, conhecer melhor as rotinas da mesma. Ressalto que, com a
adaptação devido à pandemia, a leitura dos diversos textos, sites e vídeos para a
pesquisa serviram pra dar mais embasamento e conhecimento em relação a esta
área tão importante da educação e da vivência pedagógica e administrativa que é a
da gestão escolar, onde nos relacionamos com a comunidade escolar como um
todo, assim como praticar o pedagógico em outros campos da sociedade.
Ajudou a refletir e analisar onde e como posso melhorar como profissional
desde já, mesmo sem o contato real com a sala de aula ou espaço não escolar, e
abrir a variedade de opções de mercado de trabalho. Nada substitui o esse contato,
e anseio para chegar o momento de poder colocar em prática tudo o que
aprendemos até aqui, todo esse conhecimento que nos foi passado de forma a
garantir a reflexão do ser pedagógico.
16

REFERÊNCIAS

ALVAREZ, Adrian. RIGO, Mariana. Pedagogia em ação: o papel do pedagogo e


suas diversas atuações. Unioeste. Cascavel, Paraná, Brasil. 2018. Disponível em:
<https://www.bts.senac.br/bts/article/view/694>. Acesso em: 19 fev. 2021.

COIFMAN, Anne. Regimento escolar: tire as suas dúvidas e saiba as diferenças


para o PPP!. Disponível em: <https://blog.lyceum.com.br/regimento-
escolar/#:~:text=O%20regimento%20escolar%20%C3%A9%20um,a%20legisla
%C3%A7%C3%A3o%20para%20a%20educa%C3%A7%C3%A3o.&text=Dessa
%20forma%2C%20atua%20como%20uma,o%20bom%20funcionamento%20da
%20institui%C3%A7%C3%A3o.>. Acesso em: 20 fev. 2021.

FERREIRA, Letícia. Regimento escolar: o que é e para que serve. Disponível em:
<https://gestaoescolar.org.br/conteudo/2302/regimento-escolar-o-que-e-e-para-que-
serve>. Acesso em: 20 fev. 2021.

ESCOLAWEB. O papel do diretor escolar no sucesso da instituição. [S. l.]


[2018?]. Disponível em: https://escolaweb.com.br/gestao-escolar/o-papel-do-diretor-
escolar-no-sucesso-da-instituicao/. Acesso em: 21 fev. 2021.

ABREU, Nicolle. A relação entre professores e diretor na gestão escolar.


Disponível em: https://blog.livrofacil.com/relacao-entre-professores-e-diretor-na-
gestao-escolar/. Acesso em: 22 fev. 2021.

PICANÇO, A.L.B. A Relação Entre Escola e Família: as suas implicações no


processo de ensino aprendizagem. Lisboa: Escola Superior de Educação João de
Deus, 2012. Disponível em: <
https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/2264/1/AnaPicanco.pdf>. Acesso em 22
fev. 2021.