Você está na página 1de 194

CULTURA DO REINO — Manual de Discipulado

Copyright © 2014 por Ed Rocha


Ragai Produções © 2018
Coordenação editorial: Pr. Ed Rocha

Título | Cultura do Reino — Manual de Discipulado


Autor | Ed Rocha
Revisão | Idiomas & Cia, por Ana Lacerda, Clarisse Cintra e Daniele Rocha
Diagramação | Julio Fado

Todos os direitos reservados para Ragai Produções LTDA. Nenhuma parte deste livro pode ser
reproduzida, seja por qualquer meio eletrônico ou mecânico, inclusive por fotocópia ou gravação, nem
transmitida sob qualquer outra forma de reprodução, armazenamento de informações ou sistema de
recuperação de dados, sem a autorização prévia por escrito por parte da Ragai Produções.

Exceto em caso de indicação em contrário, todas as citações bíblicas foram extraídas da Bíblia Sagrada,
Almeida Corrigida e Fiel (ACF) © Copyright 1994, 1995, da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil.

Os endereços de internet e telefones contidos neste livro são válidos na ocasião da publicação, mas
poderão mudar com o passar do tempo. Não podemos garantir sua precisão ou validade de maneira
continuada.

Pedidos e revenda: (11) 3042-9823 | editora@ragai.org | www.ragai.org

CATALOGAÇÃO NA FONTE
Rocha, Ed
R672 Cultura do Reino: Manual de discipulado / Ed Rocha.
– Rio de Janeiro: Ragai Produções,
2018.
186 p.
1. Reino de Deus. 2. Discipulado. I. Título.
CDD: 212.1
CDU: 231.4
Elaborada por:
Maria Aparecida Costa Duarte
CRB/6-1047
PREFÁCIO

E
u amo ferramentas. Tenho prazer em andar pela casa procurando coisas para
consertar, por isso sei que para cada tarefa se faz necessária uma ferramenta
específica. Decidimos escrever este manual de discipulado fundamentado na
cultura do Reino, que é a temática central da liderança apostólica que está
sobre nossa vida, a Rede Apostólica Global Awakening Internacional do meu
pai espiritual, o apóstolo Randy Clark. Ao escrevê-lo, procuramos manter uma
abordagem e linguagem simples, a fim de que você, líder, possa comunicar as
verdades profundas e transformadoras dos princípios contidos aqui a todos os
seus discípulos. Deus esconde seus tesouros mais preciosos nos lugares mais
singelos.
Meu desejo é que este manual seja um mapa que o ajudará a navegar rumo à
grande aventura que é discipular vidas. Quando você estiver ministrando com
este manual, ao sentir o vento do Espírito soprar nas velas da sua alma, deixe
que Deus o conduza e o leve a lugares lindos e cheios de revelação do Céu.
Não fique preocupado apenas em voltar para o mapa; seja guiado e levado
pelo Espírito, confie Nele. Ele irá levar você a ministrar exatamente o que
seus discípulos precisam ouvir.
Que Deus o abençoe e o guie na formação de seus discípulos e de seus filhos
espirituais. Que daqui a alguns anos você possa olhar para trás e se alegrar
com o fruto do seu trabalho. Este é o nosso chamado — sermos discípulos de
Cristo e gerarmos discípulos iguais a Ele. Que Deus nos abençoe e nos ajude
a cumprir o nosso chamado.

Juntos pelo Reino,

Ed Rocha
Inverno de 2013
SUMÁRIO

CULTURA DO REINO
Cultura 1 – Família
Cultura 2 – Alegria
Cultura 3 – Honra
Cultura 4 – Bondade
Cultura 5 – Prosperidade
Cultura 6 – Fé
Cultura 7 – Consagração
Cultura 8 – Presença
Cultura 9 – Profecia
Cultura 10 – Sobrenatural

FUNDAMENTOS DO REINO
Fundamento 1 – Visão
Fundamento 2 – Obediência
Fundamento 3 – Esperança
Fundamento 4 – Oração
Fundamento 5 – Mordomia
Fundamento 6 – Perseverança
Fundamento 7 – Humildade
Fundamento 8 – Justiça
Fundamento 9 – Governo
Fundamento 10 – Destino

PRINCÍPIOS DO REINO
Princípio 1 – Amor
Princípio 2 – Semeadura
Princípio 3 – Palavra
Princípio 4 – Mansidão
Princípio 5 – Autoridade
Princípio 6 – Aliança
Princípio 7 – Paz
Princípio 8 – Sabedoria
Princípio 9 – Organização
Princípio 10 – Confronto

VALORES DO REINO
Valor 1 – Revelação
Valor 2 – Atitude
Valor 3 – Discipulado
Valor 4 – Paternidade
Valor 5 – Cura
Valor 6 – Unção
Valor 7 – Generosidade
Valor 8 – Identidade
Valor 9 – Inofensável
Valor 10 – Diligência

Agradecimentos
Agradeço à minha esposa, Daniele Rocha, por sempre acreditar, incentivar e
apoiar todos os meus sonhos e projetos, e por ser minha companheira sempre
presente, idônea e fiel em todo o tempo.

Agradeço ao meu pai espiritual, Randy Clark, por seu apoio, discipulado e
paternidade sobre a minha vida.

Agradeço ao meu amigo, Bill Johnson, por estar sempre disposto a separar
parte de seu precioso tempo para compartilhar sua sabedoria comigo.

Acima de tudo, agradeço a Deus, meu Pai, meu maior amor e meu melhor
amigo, por estar presente comigo em toda a minha trajetória.
CULTURA DO REINO

Cultura 1 – Família
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Gênesis 1:28
Terça: Josué 24:15
Quarta: Salmos 68:06
Quinta: Salmos 127:1-2
Sexta: Marcos 3:32-35
Sábado: Gálatas 6:10
Domingo: 1 Timóteo 5:4

A CULTURA DO REINO EM NOSSAS FAMÍLIAS

DECLARAÇÕES
Eu e minha família serviremos ao Senhor.
Minha família é meu maior e mais importante ministério.
Minha segunda família é minha igreja, meus discípulos.

REFORÇO CULTURAL
Tome atitudes para reforçar o relacionamento com sua família natural e
também com sua família da igreja. Se você ainda não construiu essas
relações, procure maneiras de fazê-lo. Nosso foco este mês é gerar
oportunidades de fortalecer nossos relacionamentos em nossa vida e
ministério.

ALVO CENTRAL
Devemos cuidar da saúde espiritual de nossa família antes de qualquer outra
coisa. Ao buscarmos em primeiro lugar o Reino em nossa família, o Espírito
de Deus estabelecerá ordem em todas as demais áreas de nossa vida.

FRASE DO DIA
Uma das coisas mais importantes que podemos fazer
por nossa família é ajudá-la a entender que os céus
já estão abertos sobre ela.”
— Bill Johnson[1]

A CULTURA DO REINO NA FAMÍLIA

Tempo-alvo: 15 minutos
De que adianta ter um ministério abençoado na igreja se nossa família está
caindo aos pedaços?
O apóstolo Paulo deixou isso claro: “Pois, se alguém não sabe governar sua
própria família, como poderá cuidar da igreja de Deus?” (1 Timóteo 3:5,
NVI).
Devemos trazer o governo do céu sobre nossas famílias, e a melhor maneira
de fazer isso é separando um tempo para buscar a Deus em família. Os pais
devem passar tempo individualmente com Deus, e também desfrutar um
tempo com o Senhor na companhia de seus filhos. Quando entronizarmos a
Jesus em cada situação de nossa vida e do dia a dia de nossa família,
viveremos o governo do Reino.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Como você acha que pode estabelecer o Governo do Céu em sua
família?
Você dedica um tempo devocional diário para estar a sós com Deus?
Em caso negativo, passe a fazê-lo. Se você já segue essa prática, que
passos poderia tomar para melhorar seu tempo devocional diário?
Você separa um tempo devocional diário com o seu cônjuge? Caso
não o faça ainda, passe a
fazê-lo. Caso já faça, que passos você poderia tomar para melhorar
seu tempo devocional diário com seu cônjuge?
Você dedica um tempo devocional diário a buscar ao Senhor na
companhia de cada filho? Caso não, passe a fazê-lo. Se já faz isso,
que passos você poderia tomar para melhorar seu tempo devocional
diário com seus filhos?

Recomendação: Em seu tempo devocional diário com seus filhos, procure


não prolongar esse período por mais de um minuto por ano de idade. Por
exemplo, se seu filho tem 5 anos, passe 5 minutos com ele contando uma
história da Bíblia e orando. Se ele tem 15 anos, faça o mesmo durante 15
minutos,
e assim por diante.

Observação: Quando um guitarrista pega sua guitarra para tocar, a primeira


coisa que ele faz é afiná-la. Com o instrumento devidamente afinado pode-se
fazer lindas harmonias. Assim também somos nós em relação a Deus —
somos instrumentos em Suas mãos. Se começamos o dia colocando nossas
vidas em Suas mãos, Ele nos afina e pode nos usar para levar harmonia a
qualquer situação.
ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um período de ministração, louvor e oração voltado
especificamente para a família. Convide as pessoas a levantarem a voz e
orarem para que o Senhor encha suas vidas, famílias e esferas de influência
com os valores do Reino.
Cultura 2 – Alegria
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Neemias 8:10
Terça: Salmos 100:2
Quarta: Romanos 15:13
Quinta: Salmos 51:12
Sexta: Filipenses 4:4
Sábado: Salmos 28:07
Domingo: João 15:11

VIVENDO VIDAS REPLETAS DE ALEGRIA E ESPERANÇA


Tempo-alvo: 15 minutos
Declarações
A alegria do Senhor é o segredo para a minha força e longevidade (Neemias
8:10).
Todas as pessoas (incluindo eu) podem e devem encontrar razões para se
alegrar em toda e qualquer situação (Filipenses 4:4).
Eu faço parte de um ministério que está crescendo cada vez mais em alegria
(Salmos 100:2).

REFORÇO CULTURAL
Busque todos os dias e a cada momento ser cheio de alegria. Sempre procure
influenciar o ambiente ao seu redor — seus amigos, seus colegas de trabalho
e sua família — com palavras de alegria. Busque separar um tempo para
participar de situações divertidas e rir todos os dias. Lembre-se de que a
alegria do Senhor é a nossa força.

ALVO CENTRAL:
A alegria é indispensável para vivermos uma vida agradável e produtiva.
Quando estamos alegres temos forças para viver e alcançar nossos
objetivos. Mais do que isso, quando somos alegres contagiamos as
pessoas ao nosso redor com a nossa alegria e transformamos o ambiente
em que estamos. Assim sendo, devemos buscar gerar situações que nos
tragam alegria em cada circunstância ou processo no qual estamos
engajados. Devemos fazer da alegria um fator prioritário em cada
momento da nossa vida.

FRASE DO DIA
A alegria é o sinal infalível da presença de Deus.”
— Pierre Teilhard de Chardin[2]

VIVENDO COM ALEGRIA E ESPERANÇA


Tempo-alvo: 15 minutos
Buscamos sempre muitas coisas em nossa vida, e às vezes pensamos: Se eu
tiver isso ou conseguir aquilo, então serei feliz. Já vi muitas pessoas
pensarem assim e depois de conseguirem o que queriam constatarem que isso
não as fez mais felizes.
Só Deus pode nos dar a verdadeira alegria, aquela alegria perene que nos
enche de esperança. “Portanto não vos entristeçais; porque a alegria do
SENHOR é a vossa força” (Neemias 8:10).
Devemos pedir ao Senhor a cada dia que nos dê alegria (ver Salmos 51:12). É
claro que existe também a alegria natural que vem de bons momentos
passados com pessoas que amamos ou em atividades que nos agradam.
Devemos buscar ter momentos cheios da alegria natural, pois isso faz bem ao
corpo, à mente e à alma.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Você se considera uma pessoa alegre? O que você pode fazer
para ter mais alegria, tanto a divina quanto a natural, em sua vida pessoal?
Você dedica tempo semanalmente para ter um momento de
diversão com sua família? Se não tem esse costume, comece a fazer isso a
partir de agora. Se já tem esse costume, como você acha que pode fazer
para ter mais alegria com sua família?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um período de oração, especificamente voltado para a
questão da alegria. Convide as pessoas a levantar a voz e orar para que o
Senhor encha suas vidas, famílias e esferas de influência com a Sua alegria.
Cultura 3 – Honra
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.

Introdução:
Antes de dar início ao nosso estudo é importante notar a raiz do significado
da palavra “honra”. No Novo Testamento, a palavra grega usada para honra é
τιμάω , pronuncia-se timaô , e significa “valorizar”. Assim, concluímos que
honrar é dar o devido valor a algo ou a alguém.

Segunda: 1 Samuel 1:10-20 — Ana honra Eli e Deus atende sua oração.
Terça: 1 Samuel 2:30 e 1 Tessalonicenses 5:12-13.
Quarta: 1 Samuel 26:8-25 — Devemos honrar as pessoas em posição de
liderança sobre nossas vidas. Se Deus as estabeleceu, quem somos nós para
destituí-las? Deus fará justiça no Seu tempo.
Quinta: 1 Timóteo 5:17 — Honre seus pastores. Os que governam bem
devem ser honrados com dupla honra.
Sexta: Marcos 7:24-30 — A mulher siro-fenícia reconhece e honra Jesus.
Sábado: Mateus 10:40-42 e Efésios 6:2-3 — Pais naturais e espirituais
devem ser honrados.
Domingo: Romanos 13:6 e 1 Timóteo 6:1.
ESTABELECENDO UMA CULTURA DE HONRA

Tempo-alvo: 15 minutos
A cultura da honra é formada ou estabelecida pelo conjunto de
comportamentos e atitudes tomadas com relação ao outro. Quando uma igreja
vive a cultura da honra, cada membro dessa igreja honra, respeita e valoriza
seu irmão. Isso muda tudo. A honra é um pilar do Reino dos Céus, e quando
essa cultura da honra é estabelecida nos tornamos mais amáveis, mais
carinhosos, mais cuidadosos e respeitosos uns para com os outros.
Devemos honrar o nosso irmão, acima de tudo, porque Cristo habita nele.
Devemos honrar a Cristo em nosso irmão e tratá-lo com o mesmo respeito
que trataríamos ao próprio Cristo.
Observe que a honra, na Bíblia, não é fruto de merecimento. A Bíblia diz:
“Honrai a todos” (1 Pedro 2:17). “Todos” significa todas as pessoas, as que
merecem e as que não merecem. Fica mais fácil entender isso quando
lembramos que a palavra “honra” na Bíblia é sinônimo de “valorizar”. Kris
Vallotton[3] certa vez disse: “Se você procurar bem fundo encontrará ouro até
mesmo nos lugares mais obscuros.”
Não devemos honrar somente a quem merece. Devemos honrar a todos e
valorizar a todos, entendendo que Deus dá valor a todas as pessoas a ponto de
ter morrido por todas elas. Seu inimigo hoje pode ser seu irmão amanhã.
Portanto, honre a todas as pessoas!
Se devemos honrar a todos, muito mais honra ainda devemos dar aos nossos
líderes. A Bíblia diz:

Os presbíteros que lideram bem a igreja são dignos de


dupla honra, especialmente aqueles cujo trabalho é a
pregação e o ensino (1 Timóteo 5:17, NVI).

Devemos tratar nossos pastores com honra dobrada e respeito duplo, pois eles
zelam por nossas vidas diante de Deus e nos ensinam os princípios do Reino
dos Céus, princípios que têm o poder de transformar nossas vidas.

DECLARAÇÕES
Quando honro eu libero vida, bênção, recompensa e paz.
Faço questão de honrar as pessoas em meus círculos de convivência
diariamente.
Ao andar em humildade e semear honra aonde quer que vá, eu receberei
cada vez mais honra em minha vida e em meu ministério.
Honro a todos os meus governantes, pois entendo que todos os líderes foram
estabelecidos por Deus (ver Romanos 13:1-2).
Honrarei meus líderes com dupla honra e Deus me honrará.
Honro meus líderes, pois eles são anjos de Deus enviados para ministrar
sobre a minha vida.

REFORÇO CULTURAL
Honre a todas as pessoas com quem você convive de uma maneira criativa e
evidente. Neste mês, honre publicamente pelo menos quatro pessoas do seu
convívio.

ALVO CENTRAL:
Liberar vida através do reconhecimento da glória de Deus sobre as pessoas ao
meu redor, tanto os cristãos quanto os não cristãos.

FRASE DO DIA
Uma cultura de honra é estabelecida quando uma
comunidade aprende a reconhecer e valorizar as
pessoas segundo a identidade que lhes foi dada por
Deus.” — Danny Silk[4]

ESTABELECENDO UMA CULTURA DE HONRA

Tempo-alvo: 15 minutos
A essência da cultura de honra na Igreja é reconhecer Cristo no outro.
Referindo-se ao pão da Santa Ceia, que é o Corpo de Cristo, Paulo diz aos
coríntios: “Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua
própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor” (1 Coríntios 11:29).
Quem é o Corpo de Cristo? É a Igreja. Quem é a Igreja? A Igreja é a
congregação dos santos, o ajuntamento dos Filhos de Deus. Quando não
discernimos Cristo em nosso irmão e o julgamos, falamos mal dele e o
desprezamos, estamos fazendo isso a Cristo. O apóstolo Paulo diz que “por
causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem” (1
Coríntios 11:30).
Você percebe a gravidade disso? Por não discernir Cristo em seu irmão e
não tratá-lo com a mesma honra que trataríamos a Cristo, muitos cristãos
estão doentes e alguns até morreram. Por outro lado, não devemos honrar
somente os cristãos, mas sim a todos, lembrando que honrar não é amar,
gostar ou ter afeto. Honrar é reconhecer o valor de cada um. Honrar é se
concentrar no que é bom, apesar do que é ruim no outro. Lembre-se de que
ninguém é perfeito, e quando julgamos o outro condenamos a nós mesmos
(Mateus 7:1-5). Quando você for perfeito, aí sim, poderá julgar seu irmão.
Como só seremos perfeitos na glória, até lá, confie em Deus que é o justo
juiz para fazer justiça. Não tente fazer justiça com suas próprias mãos, pois
isso é um ato de rebeldia. É como se você dissesse: “Deus é incompetente
demais, será que Ele não vê que essa pessoa não deveria estar na liderança?
Já que Deus não faz nada, vou fazer algo sobre isso porque Deus
obviamente não é capaz, ou quem sabe está cego ou surdo, quem sabe até
morreu! É melhor eu tomar essa causa nas minhas mãos.” É isso que você
está dizendo quando se levanta contra uma autoridade para destituí-la ou se
rebelar contra ela. Cuidado! O espírito de rebeldia vem do próprio satanás,
que foi o primeiro rebelde. Repreenda esse espírito e confie em Deus, pois
toda autoridade é constituída por Ele (Romanos 13:1-2).
E quanto às pessoas desprezíveis, falsas, ímpias, devassas, desrespeitosas,
fofoqueiras, pérfidas, infâmias, bandidas, carnais, brutas, violentas e até
assassinas? Devemos honrá-las também? Quanto a essas pessoas, a Bíblia nos
diz: “Honrai [trate com respeito] a todos ” (1 Pedro 2:17a, grifo meu). A
palavra “todos” no original do grego utilizado aqui pelo apóstolo Pedro
significa exatamente isso: todos. Então, todas essas pessoas indesejáveis
devem ser alvo de honra, ou seja, respeito. Recentemente um vídeo no
youtube se tornou viral e foi assistido por milhões de pessoas. Era uma mãe
confrontando o assassino de seu filho, um jovem de 17 anos. Embora aquele
jovem tenha tirado a vida de seu filho, essa mãe falou com ele com todo
respeito e ainda terminou dizendo que oraria para que ele tivesse um encontro
com Jesus. Esse foi um lindo exemplo de Cristianismo. Devemos tratar a
todos com honra (respeito) e com o amor ágape, que é responsabilidade
social.

DUPLA HONRA AOS NOSSOS LÍDERES

Tempo-alvo: 15 minutos
Se devemos honrar a todos, até mesmo a devassos e assassinos, que diremos
a respeito de nossos líderes e pastores? A Bíblia ensina que devemos
obedecer e nos sujeitar aos nossos pastores. Que maior honra pode ter um
pastor do que ter um rebanho obediente e submisso?

Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles (Hebreus


13:17a).

Além de honrar a todos, devemos honrar e respeitar nossos pastores e líderes


na igreja, não porque eles merecem ou por fazerem um bom trabalho, mas
porque foram estabelecidos por Deus e darão conta de nossa vida a Ele. E em
relação os pastores e líderes que governam bem, que exercem bem o seu
papel com diligência, estes devem receber dupla honra:

Os presbíteros que lideram bem a igreja são dignos de


dupla honra, especialmente aqueles cujo trabalho é a
pregação e o ensino (1 Timóteo 5:17, NVI).

Portanto, vivamos uma vida marcada pela cultura da honra. Que em todas as
situações sejamos cordiais e respeitosos com todos. Que saibamos nos portar
com respeito, com temperança, com educação, elegância e honrando a todos,
afinal, somos filhos de um Rei e devemos nos comportar com a elegância de
uma família real, a maior e mais nobre família real. Acima de tudo, devemos
nos sujeitar e obedecer aos nossos pastores e presbíteros, pois eles são
enviados por Deus para nos guiar até o centro da Sua vontade. Fazendo assim
você certamente prosperará em todos os seus caminhos.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Cite três atitudes práticas que você pode e deve tomar para
estabelecer uma cultura de honra com: 1. Sua família, 2. Seus
pastores, 3. Seus irmãos na igreja, 4. Seus colegas de trabalho.
Cite três formas simples e práticas pelas quais você pode dar dupla
honra ao seu pastor. Exemplos: Não deixando que ele carregue peso;
trazendo um copo d’água durante sua ministração; dirigindo-lhe a
palavra com duplo respeito, etc.
Cite um texto bíblico que mostre um exemplo de uma pessoa que
honrou a outra. Quem foi? Como a pessoa foi honrada (valorizada)?
Essa pessoa que honrou alguém, ela também foi honrada? O
princípio da semeadura e da colheita foi estabelecido? Como?

Possíveis respostas: Ana e Eli (1 Samuel 1:10-17), o rei Assuero e


Mordecai (Ester 6:1-10), a Sunamita e Eliseu (2 Reis 4:8-17).

Tarefa extra: peça para alguém escrever o nome de cada participante em


um pedaço de papel. Em seguida, dobre-os e coloque em um chapéu, boné ou
copo. Depois, peça para que cada um retire um nome. (Certifique-se de que
ninguém pegue o próprio nome. Se alguém afirma ter tirado seu próprio
nome, pegue o pedaço de papel e verifique se realmente a pessoa tirou seu
nome. Às vezes as pessoas simplesmente não gostam de quem tiraram e
querem tirar outro nome, mas essa é justamente a questão a ser tratada. Na
verdade, o objetivo da atividade é promover a reconciliação.) Quando todos
tiverem tirado seus nomes, você anuncia a tarefa: todos devem escrever uma
carta com pelo menos 50 palavras expressando gratidão por quem tirou no
papel, reconhecendo seus dons e celebrando aspectos e características
específicas de sua personalidade.
ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração, especificamente voltado para o
desenvolvimento de uma Cultura de Honra. Que todos levantem a voz e orem
para que o Senhor encha suas vidas, famílias e esferas de influência com a
Cultura da Honra.
Cultura 4 – Bondade
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Salmos 23:6
Terça: Salmos 34:8 e Salmos 107:1
Quarta: Isaías 63:7
Quinta: Naum 1:7
Sexta: Lucas 18:19
Sábado: Romanos 11:22
Domingo: Tiago 1:17

VIVENDO VIDAS TRANSBORDANTES DA BONDADE DE DEUS

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Deus é bom todo o tempo.
A ira e o julgamento de Deus foram derramados sobre Cristo, para que a
Sua bondade e o Seu amor possam ser derramados sobre mim e
manifestados através de mim.
A bondade de Deus nos leva ao arrependimento.
REFORÇO CULTURAL
Aproveite cada oportunidade quando estiver com sua família, com sua
equipe, em reuniões no trabalho, em conversa com os amigos e até com
estranhos em locais públicos para compartilhar histórias e testemunhos que
demonstrem a bondade de Deus. Se quisermos estabelecer a Cultura do Reino
em nossa sociedade, teremos que começar em nossas esferas de influência.
Portanto, faça um esforço consciente de aumentar significativamente a
quantidade de testemunhos sobre a bondade de Deus que você compartilha no
seu dia a dia.

ALVO CENTRAL:
Provar e ver que o Senhor é bom.

FRASE DO DIA
A bondade de Deus é constante, imutável e
independente das nossas ações.” — Ed Rocha

EXPERIMENTANDO A BONDADE DE DEUS

Tempo-alvo: 15 minutos
Como seria o nosso mundo — nossa sociedade, nossa cidade, nosso governo
e nossa nação — se, no dia a dia, todas as pessoas pudessem experimentar a
bondade de Deus? A Bíblia diz: “O SENHOR é bom, ele serve de fortaleza no
dia da angústia, e conhece os que confiam nele” (Naum 1:7).
A bondade de Deus se manifesta para todos, para o bom e para o mal, para o
justo e o injusto, pois Deus não quer que ninguém sofra. Ao contrário, Deus
quer que todos se arrependam, transformem sua maneira de pensar e venham
a ter um relacionamento de amor com Ele (2 Pedro 3:9).

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Pensando nas pessoas com as quais você convive no seu dia a dia, de
que modo você pode refletir a bondade de Deus de maneira prática?
Você tem feito essas coisas? Se não, que passos práticos você pode
dar para colocá-las em prática?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de ministração, louvor e oração,
especificamente voltado para a bondade de Deus. Convide as pessoas a
levantar a voz e orar para que o Senhor encha suas vidas, suas famílias e suas
esferas de influência com a Sua bondade.
Cultura 5 – Prosperidade
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Deuteronômio 8:18
Terça: Deuteronômio 28:1-8
Quarta: Salmos 1:1-3
Quinta: 1 Reis 2:3
Sexta: Provérbios 11:25
Sábado: Malaquias 3:8-11
Domingo: Lucas 6:38

VIVENDO UMA VIDA SUBMISSA E OBEDIENTE


Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu serei fiel a Deus nos dízimos, ofertas e primícias, e assim serei próspero
em todos os meus caminhos, pois esse é o desejo do Pai para mim.
Ao ser obediente, generoso e desapegado, receberei do Pai a promessa da
prosperidade.
Não buscarei a prosperidade; buscarei a fidelidade e a prosperidade me
encontrará.
REFORÇO CULTURAL
É muito interessante a quantidade de versículos na Bíblia que falam sobre
prosperidade. É como se Deus quisesse nos mostrar algo. Bem, Ele realmente
quer nos mostrar algo. Deus quer nos mostrar que quando somos obedientes,
a prosperidade nos encontra. Por outro lado, quando amamos o dinheiro e
esse amor nos motiva a buscarmos prosperidade, na verdade nos afastamos
de Deus, porque o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males (ver 1 Timóteo
6:10). Mas quando buscamos a Deus em primeiro lugar e somos fiéis a Ele
com nossas finanças, a Sua prosperidade nos encontra.
Quando guardamos os mandamentos do Senhor, Ele nos promete
prosperidade: “Meu filho, não se esqueça da minha lei, mas guarde no
coração os meus mandamentos, pois eles prolongarão a sua vida por
muitos anos e lhe darão prosperidade e paz” (Provérbios 3:1-2, NVI).
Deus nos promete que não haverá pobre entre nós quando andarmos em
obediência aos Seus princípios: “Assim, não deverá haver pobre algum no
meio de vocês, pois na terra que o Senhor, o seu Deus, lhes está dando
como herança para que dela tomem posse, ele os abençoará ricamente,
contanto que obedeçam em tudo ao Senhor, o seu Deus, e ponham em
prática toda esta lei que hoje lhes estou dando”
(Deuteronômio 15:4-5, NVI).
A prosperidade não é algo a ser buscado, mas sim algo a ser simplesmente
recebido como consequência do nosso amor e da nossa obediência ao Pai.

ALVO CENTRAL:
Viveremos a prosperidade de Deus em todos os níveis de nossas vidas.

FRASE DO DIA
Havia certo homem a quem chamavam de louco.
Quanto mais ele dava mais Deus o abençoava com o
mesmo e mais um pouco.”
— John Bunyan[5]
“Eu dou generosamente como quem usa uma pá, mas Deus
me dá tudo de volta e muito mais, porque Ele tem uma pá
maior!” — R. G. Letourneau[6]

A PROSPERIDADE O ALCANÇARÁ
Tempo-alvo: 15 minutos
A prosperidade que vem de Deus não é algo a se buscar, não há como fazer
por merecê-la ou
conquistá-la — ela é fruto de um relacionamento puro de amor entre Pai e
filho. Quando amamos a Deus e somos desapegados ao dinheiro e obedientes
e submissos a Ele, a Sua promessa para nós é que Ele nos prosperará. Assim,
veja que para conseguir a prosperidade é preciso que você não a deseje, ao
contrário, você precisa abrir mão dela e entregar a outros o que você tem,
compartilhando seus recursos e não os retendo. Parece loucura, não é? Como
pode alguém enriquecer se dá tudo o que tem? Mas assim é o nosso Deus, e a
Sua sabedoria é loucura para os homens. E assim também é o Reino de Deus;
ele é feito de leis inversas ao mundo. Por exemplo, no Reino, quem quiser ser
grande deve se comportar como servo. Quem quiser ser exaltado deve se
humilhar, e quem quiser ser próspero deve dar o que tem.
O poder de obter riqueza vem de Deus. Quando abrimos mão do que temos,
quando somos desapegados com relação ao dinheiro, quando somos
generosos e obedientes ao Pai, Ele derrama sobre nós a Sua prosperidade.
Jesus disse: “E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou
pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá
cem vezes tanto, e herdará a vida eterna” (Mateus 19:29). Quem confia em
Deus e entrega tudo a Ele recebe dEle cem vezes mais. Essa é a promessa do
Senhor Jesus para nossas vidas.

Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se


com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: “Nunca o
deixarei, nunca o abandonarei.” Podemos, pois, dizer com
confiança: “O Senhor é o meu ajudador, não temerei. O
que me podem fazer os homens?” (Hebreus 13:5-6, NVI).
O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Quando nos livramos do amor
ao dinheiro, quando nos desapegamos dele e nos libertamos, então podemos
dar liberalmente, de modo generoso e sacrificial, pois a nossa confiança e a
nossa segurança não estão no dinheiro e sim em nosso Pai que está nos céus
para cuidar de nós e nos proteger. A prosperidade é um banquinho de TRÊS
pernas: Obediência, Generosidade e Desapego.

VEJA ESTA ORAÇÃO DO NÃO DIZIMISTA:


“Deus, eu ganhei x esse mês e poderia dar 10% disso para abençoar a Sua
obra, mas não vou dar porque não confio em Ti para me abençoar e me suprir
com o que eu compraria com esses 10%. Eu acho que se eu der esses 10%
vou ficar sem eles e ponto, porque o Senhor não vai me suprir e me devolver
esse valor. Prefiro 10% na mão a 10% voando. Gosto de ir ao culto domingo,
cantar e desfrutar da comunhão dos irmãos, gosto da infraestrutura da igreja e
espero que sempre haja irmãos que dizimem para que a igreja continue
funcionando, mas eu não vou dizimar não. Eu vou me beneficiar de tudo que
for comprado e construído em minha igreja com os dízimos dos outros, mas
não vou dizimar. Posso até colocar umas moedas ou notinhas na oferta ou
entregar o envelope vazio só para não ficar feio, mas o meu dinheirinho
suado eu vou guardar todo pra mim. Sei que o Senhor é bom e vai me
compreender e perdoar se eu estiver errado, não é? Afinal, o Senhor é um
Deus de amor. Amém.”

AGORA, VEJA A RESPOSTA DE DEUS:


“Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis,
porém não vos saciais; vestis-vos, porém ninguém se aquece; e o que
recebe salário, recebe-o num saco furado... Esperastes o muito, mas eis que
veio a ser pouco; e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu dissipei
com um sopro... Por isso retém os céus sobre vós o orvalho, e a terra detém
os seus frutos... Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e
dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois
amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. Trazei todos
os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e
depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos
abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que
não haja lugar suficiente para a recolherdes. E por causa de vós
repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a
vossa vide no campo não será estéril, diz o S ENHOR dos Exércitos” (Ageu
1:6,9-10 e Malaquias 3:8-11).

Conclusão: A prosperidade e a bênção financeira são frutos da obediência e


da fidelidade do homem para com Deus através dos dízimos, ofertas e
primícias.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Como você pode afetar sua vida, sua família e a todos em sua esfera de
influência com a prosperidade de Deus?
Você se considera uma pessoa próspera?
O que você aprendeu neste estudo sobre como atrair a prosperidade de
Deus?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico, pedindo a Deus que
ajude a cada um a ser obediente, generoso e desprendido, totalmente liberto
do amor ao dinheiro, para assim sermos um solo bom e fértil no qual o Pai
pode semear Sua prosperidade.
Cultura 6 – Fé
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Hebreus 11:1
Terça: Marcos 11:22
Quarta: Lucas 17:5
Quinta: Lucas 18:35-43
Sexta: 2 Coríntios 5:7
Sábado: Romanos 1:17
Domingo: Mateus 14:25-31

ESTABELECENDO UMA CULTURA DE FÉ

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Avanço contra os meus “Golias” porque tenho um grande Deus dentro de
mim.
Procuro trazer de modo consistentemente a presença de Deus para as
pessoas ao meu redor.
Temo a Deus e não aos homens.
Os riscos que corro não resultam de uma personalidade impulsiva, mas de
uma revelação da grandeza do meu Deus.
Faço tudo com fé. Eu não “guardo” a minha fé depois do culto.
Assumo riscos em nome de Jesus todos os dias.
Vivo uma vida de aventura de risco e fé. Minha vida de risco corresponde à
minha vida de fé.

REFORÇO CULTURAL
Assuma riscos intencionalmente nesta semana. Encontre um parceiro de fé e
combine com ele uma “caça ao tesouro”.[7] Vocês podem se encontrar para
orar e pedir a Deus por pistas e palavras de conhecimento. Depois de um
breve período de oração, saiam às ruas, vão ao shopping , ao mercado, a uma
lanchonete ou a qualquer outro lugar público onde o Espírito Santo os guiar
e busquem o seu tesouro (vidas) de acordo com as pistas dadas por Ele.
Quando vocês as encontrarem, contem-lhes que vocês estavam orando e
receberam uma direção de Deus para orar por elas e pedir a Deus que as
abençoe e as cure. Creiam, coloquem sua fé em ação. Vocês ficarão
impressionados com o que Deus faz através de passos de fé.

ALVO CENTRAL:
Viver um Cristianismo ousado, orgulhoso de Deus e sem medo do homem.

FRASE DO DIA
Fé é dar o primeiro passo, mesmo quando você não
vê toda a escada.” — Martin Luther King, Jr.[8]

VIVENDO UMA VIDA DE FÉ

Tempo-alvo: 15 minutos

Fé é a certeza do que se espera mesmo quando não há sinal físico ou natural
de que o que esperamos se concretizará. Gosto muito dessa frase de Martin
Luther King citada aqui. Realmente é assim que a fé funciona, é dar um passo
e ter certeza de que seu pé se firmará mesmo sem ver o que vem à frente. Foi
assim com Pedro. Mesmo sabendo que é impossível para o homem andar
sobre a água, Pedro saiu da segurança do barco, se arriscou até mesmo a
afundar e perder a vida se afogando e deu os primeiros passos, passos de fé.
O mar estava tão agitado que ao ver as ondas Pedro teve medo e começou a
afundar. Sim, ele afundou e clamou a Jesus por ajuda, mas Pedro andou sobre
as águas. Muitos só atentam para o fato de que Pedro afundou, mas o fato é
que até hoje só há registros de duas pessoas que andaram sobre as águas:
Jesus e Pedro.

MEDO
Medo é o contrário de fé. Ter medo é ter fé no mal. Medo é fé de que vai dar
errado. E se cremos que vai dar errado, então o poder da nossa fé começar a
fazer o universo entrar em linha com o que cremos, pois a Bíblia diz que: “A
criação aguarda com ardente expectativa a manifestação dos filhos de Deus”
(Romanos 8:19, AA).
Importa colocarmos nossa fé e nossos olhos em Cristo e Ele nos dará o fim
que esperamos. Sentir medo é inevitável, mas podemos evitar nos entregar a
ele. Devemos resistir e andar sobre as águas da incredulidade.

RISCO
Como Randy Clark sempre diz: “Fé se soletra: R - I - S - C - O.” Sem se
arriscar você nunca crescerá em sua fé e em seu relacionamento com Deus.

PERGUNTAS-CHAVE

Tempo-alvo: 15 minutos
Em que áreas de sua vida você pode desenvolver uma cultura de
risco?
Quando Deus pede que você fale a alguém de Seu amor é comum
sentir uma ansiedade ou medo. O que você pode fazer para vencer
esse medo?
É normal que na vida você tenha momentos de tensão, principalmente
quando a fé o leva a tomar decisões de risco. Por exemplo, digamos
que você sinta que deve mudar de cidade, mudar de empresa ou
aceitar uma oportunidade que pode ser muito lucrativa, mas que ao
mesmo tempo é muito arriscada. Digamos que as pessoas envolvidas
nessa situação não concordam com essa mudança. Você está
preparado para lidar com essa tensão? Como você vai proteger seus
valores fundamentais da honra e da família, e ao mesmo tempo viver
um estilo de vida de risco e fé?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração especificamente voltado para a
Cultura da Fé. Convide as pessoas a levantar a voz e orar para que o Senhor
aumente a fé de todos.
Cultura 7 – Consagração
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 5 minutos
Estes textos devem ser lidos durante a semana. Escolha somente um ou no
máximo dois para ler no início da sua micro-âncora.
Segunda: 1 Coríntios 7:1-6
Terça: Josué 3:5
Quarta: Romanos 12:1-2
Quinta: Eclesiastes 9:8
Sexta: 1 Pedro 2:9
Sábado: Salmos 51:10
Domingo: 1 Cor íntios 6:20

DECLARAÇÕES
Eu sou lavado de todo pecado pelo sangue de Cristo.
Estou construindo um estilo de vida de consagração.
Eu sempre me arrependo e confesso meus pecados a Deus, que me purifica.
Eu busco sempre dar frutos de uma vida consagrada.

REFORÇO CULTURAL
A importância de ser consagrado ou puro em nosso relacionamento com Deus
é enfatizada em um incidente registrado no livro de Josué. Depois de
quarenta anos no deserto, os filhos de Israel estavam prestes a atravessar o rio
Jordão para a Terra Prometida. Então lhes foi dado um mandamento e uma
promessa: “Josué disse ao povo: Consagrai-vos, porque amanhã o Senhor
fará maravilhas entre vós” (Josué 3:5).
ALVO CENTRAL:
Consagrar-se é se separar para Deus e se dedicar de corpo e alma a Ele. Em
certa ocasião, o apóstolo Paulo orienta os casais de Corinto a se dedicarem ao
Senhor, dizendo-lhes que poderiam se privar do ato sexual para um tempo de
consagração (ver 1 Coríntios 7:1-6). Muitos cristãos não t ê m visto Deus
fazer maravilhas porque não t ê m vivido uma vida de consagração ao
Senhor.

Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém


verá o Senhor (Hebreus 12:14).

A Bíblia diz aos crentes para serem um povo santo, separado do mundo:
“Portanto, ‘saiam do meio deles e separem-se’, diz o Senhor. ‘Não toquem
em coisas impuras, e eu os receberei’”
(2 Coríntios 6:17). Ser consagrado é um componente crítico em nosso
relacionamento com Deus e com aqueles que estão no mundo. Paulo nos diz:

Portanto, exorto-vos, irmãos, em vista da misericórdia de


Deus, a oferecer os vossos corpos como sacrifícios vivos,
santos e agradáveis a Deus – este é o vosso culto espiritual.
Não vos conformes mais com o modelo deste mundo, mas
transformai-vos pela renovação da vossa mente. Então,
você será capaz de testar e aprovar a vontade de Deus – a
sua boa, agradável e perfeita vontade (Romanos 12:1-2).

Em outras palavras, como verdadeiros crentes em Cristo, o ato de


consagração envolve viver nossa vida como um sacrifício vivo para Ele;
significa estar totalmente separado da impureza do mundo.
A cada dia, devemos viver a vida como um sacerdócio “santo” e “real” para a
glória de Deus, pois agora somos o povo de Deus (ver 1 Pedro 2:9-10).
FRASE DO DIA

O mundo ainda está por ver o que Deus pode fazer


através de um homem plenamente consagrado a Ele.”
— Dwight L. Moody

Conclusão: É Deus quem nos santifica pelo sacrifício de Cristo, mas a


consagração é uma escolha diária pessoal. A santificação é a purificação
que vem de Deus, mas a consagração é a nossa escolha de permanecer puro
diante dele. Imagine a figura do filho pródigo voltando para casa. Quando ele
chega arrependido diante do Pai, logo ele o abraça e manda purificá-lo, trocar
suas vestes. Uma vez purificado, cabe ao filho a escolha de permanecer limpo
e não voltar a se contaminar com as impurezas do mundo.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Que atitudes você pode tomar para se consagrar diariamente?
Que atitudes você deve evitar para se manter consagrado?
Que fatores você acha que o aproximam de Deus?
Que fatores você acha que o afastam de Deus e como você pode evit á -
los?

FINALIZAÇÃO
Tempo-alvo: 5 minutos
Encerre o estudo com um curto período de oração. Peça ao Pai que nos ajude
a entender o valor e a importância de nos mantermos consagrados diante dele.
Cultura 8 – Presença
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Gênesis 3:8
Terça: Êxodo 33:8-11
Quarta: Salmos 16:11 — Na presença de Deus há plenitude de alegria.
Quinta: Êxodo 33:14 — Quando a presença de Deus é conosco temos
descanso.
Sexta: Mateus 28:20 — Presença ativa versus a presença passiva
(onipresença).
Sábado: Atos 3:19 — A presença do Senhor traz refrigério.
Domingo: Lucas 7:36-50 — A diferença entre o fariseu que não reconheceu
a presença de Jesus e a pecadora que se rendeu aos seus pés.

ESTABELECENDO UMA CULTURA QUE VALORIZA A


PRESENÇA

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Estou frequentemente cheio e transformado pela presença de Deus.
Gosto de mergulhar na presença de Deus.
Apaixonados fazem tudo pela pessoa amada. Eu sou, em primeiro lugar, um
adorador apaixonado por Deus.
Estou subindo para novos e mais altos níveis em minha intimidade com
Deus.
Minha vida é conhecida pela presença manifesta do Senhor em mim e
através de mim.
A presença de Deus é liberada em tudo que faço.
Não vou a lugar algum sem a presença de Deus.
Como Davi, eu sou um homem (uma mulher) segundo o coração de Deus.

REFORÇO CULTURAL
Desenvolva o costume de, antes de qualquer coisa, passar pelo menos 30
minutos de oração pessoal e íntima com Deus em sua vida diária.
Separe um tempo e repita este estudo sobre a presença de Deus com sua
família ou com um ou mais amigos esta semana. Após o estudo, passe um
tempo de adoração íntima com Deus.
Honre de um modo específico aqueles que são especialmente chamados para
atrair a presença de Deus: seu pastor, líderes de louvor, cantores, músicos,
intercessores, dançarinos, adoradores, etc.
Treine conscientemente seus discípulos para atraírem, reconhecerem e
honrarem a presença de Deus em seu Grupo de Discipulado e em qualquer
lugar onde forem ministrar.

ALVO CENTRAL:
Viver uma vida constantemente cheia da presença de Deus.

FRASE DO DIA

Josué não estava na liderança para buscar o


reconhecimento do homem. Ele não estava lá pela
emoção do resultado do encontro de Moisés com
Deus. Josué ficou na tenda por causa do seu amor
pela presença de Deus e do seu amor pela Sua
glória.” — Bill Johnson
VIVENDO UMA VIDA CHEIA DA PRESENÇA DE DEUS

Tempo-alvo: 15 minutos
Bendirei o Senhor, que me aconselha; na escura noite o
meu coração me ensina! Sempre tenho o Senhor diante de
mim. Com ele à minha direita, não serei abalado. Por isso o
meu coração se alegra e no íntimo exulto; mesmo o meu
corpo repousará tranquilo, porque tu não me abandonarás
no sepulcro, nem permitirás que o teu santo sofra
decomposição. Tu me farás conhecer a vereda da vida, a
alegria plena da tua presença, eterno prazer à tua direita
(Salmos 16:7-11, NVI).

Não temos uma religião, temos um relacionamento com Deus. Ele é uma
pessoa e nos ama com todo Seu amor eterno. O que Ele mais quer de nós é
nosso coração. Devemos buscá-lo sempre e falar com Ele em todo o tempo
(ver 1 Tessalonicenses 5:17) e não somente diante de um microfone. “Porque
Davi diz a Seu respeito: ‘Eu via sempre o Senhor diante de mim’” (Atos 2:25,
NVI).
O segredo para ter um ministério público cheio da presença de Deus tem a
ver com quanto tempo você passa na Sua presença em particular. Também
significa saber reconhecer e honrar a presença de Deus, mesmo que você, em
um primeiro momento, não esteja sentindo nada (ver Mateus 28:20).
Jesus estava na casa de Simão, o fariseu, mas Simão não reconheceu que
estava ali diante dele o próprio Deus (ver Lucas 7:36-50). Por sua vez, a
pecadora reconheceu quem era Jesus e o honrou. Se o nosso espírito não
estiver ligado com Deus, podemos estar na mesma sala que Ele e não
sentirmos a Sua presença. Mas se tivermos um coração contrito e desejoso de
estar aos Seus pés, Ele se manifestará a nós.

Alguns aspectos importantes sobre como atrair a presença de Deus:


Separe um tempo devocional com Deus todas as manhãs antes de começar o
dia, pelo menos meia hora, somente você e Ele.
Dedique um tempo devocional com seus filhos todos os dias quando você
voltar do trabalho à noite. Sente individualmente com cada um e passe
um tempo equivalente à idade deles, sendo um minuto por ano de vida.
Por exemplo, 5 minutos com uma criança de 5 anos, 10 minutos com
uma criança de 10 anos, e assim por diante.
Separe um tempo devocional também com seu cônjuge todos os dias. Leiam
a Bíblia e orem juntos pedindo a Deus que derrame a Sua presença sobre
suas vidas, casamento, saúde, finanças e família.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Descreva como seria a vida se cada pessoa em sua família, amigos,
trabalho e círculo de convivência passasse um tempo a sós com Deus
todas as manhãs.
Cite três maneiras práticas pelas quais você acha que pode atrair mais a
presença de Deus.
Cite três maneiras práticas pelas quais você acha que pode manter a
presença de Deus constante em cada momento de sua vida.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração especificamente voltado para a
Cultura da Presença. Convide as pessoas a levantar a voz para orar e
profetizar uns pelos outros, pedindo ao Pai que todos sejam marcados pela
Sua presença sobrenatural.
Cultura 9 – Profecia
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: 2 Pedro 1:20-21
Terça: Amós 3:7
Quarta: Neemias 6:12
Quinta: 1 Coríntios 14:5, 32-33
Sexta: Isaías 44:28 e 45:1 — Palavra entregue 150 anos antes do nascimento
de Ciro.
Sábado: Jeremias 23:26
Domingo: 1 Coríntios 13:2

ESTABELECENDO UMA CULTURA PROFÉTICA

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu seguirei o amor, o zelo, os dons espirituais e especialmente o dom de
profetizar (1 Coríntios 14:1).
As pessoas ao meu redor estão cheias de força e ânimo por causa das
palavras proféticas positivas e encorajadoras que regularmente fluem de
mim.
Eu ando em um estilo de vida profético e procuro sempre chamar à
existência o melhor nas pessoas.
Eu dou identidade ao órfão através das minhas profecias.
Lembro-me de palavras proféticas que outras pessoas me entregaram
porque isso me ajuda a vê-las da maneira que Deus as vê.
Combaterei o bom combate e serei vitorioso através das profecias que
foram dadas a mim (1 Timóteo 1:18).

REFORÇO CULTURAL
O tempo passa e às vezes esquecemos as palavras proféticas que recebemos.
Por essa razão, organize e transcreva as palavras proféticas que você recebeu
pessoalmente e também as que recebeu para sua corporação (igreja, trabalho,
etc.) (Ver 1 Timóteo 1:18).
Em uma reunião de família, na igreja ou no trabalho, ou em um momento em
que você estiver reunido com amigos, peça a cada pessoa que entregue uma
palavra profética corporativa e que ela expresse um desejo a ser cumprido.

ALVO CENTRAL:
Expressar a vida através da perspectiva do Céu.

FRASE DO DIA

Tudo o que esperamos com confiança transforma-se


em uma profecia autorrealizável. Ou seja, ela
provocará sua própria realização.”
— Brian Tracy[9]

VIVENDO UMA VIDA PROFÉTICA

Tempo-alvo: 15 minutos
“Não havendo profecia, o povo perece; porém o que guarda a lei, esse é bem-
aventurado.” (Provérbios 29:18).
“Quero que todos falem em línguas, mas muito mais que profetizeis” (1
Coríntios 14:5).

Porém, Moisés lhe disse: Tens tu ciúmes por mim? Quem


dera que todo o povo do S ENHOR fosse profeta, e que o
SENHOR pusesse o seu espírito sobre ele! (Números 11:29).

A profecia nada mais é do que olhar o mundo ao nosso redor pela perspectiva
do Céu. Profetizar é olhar para uma situação com os olhos do Pai e ver o
futuro como uma pintura na qual a moldura são as nossas palavras, quando
“chamamos à existência coisas que não são como se já fossem” (ver
Romanos 4:17).

ALGUNS ASPECTOS IMPORTANTES A OBSERVAR QUANDO


VOCÊ PROFETIZAR:
Fale principalmente sobre a identidade da pessoa como Deus a vê, assim
como o anjo fez com Gideão em Juízes 6:12.
Acredite que suas próprias palavras têm em si a graça de trazer à existência
o que você está falando (Efésios 4:29).
Evite ensinar e aconselhar quando estiver profetizando (colocando a
responsabilidade sobre quem você profetiza), porque essa não é a
natureza do ministério profético.
Encha-se das Escrituras de modo que a Palavra de Deus transborde em suas
palavras proféticas.
Não tente espetacular. Acredite mais na sua capacidade de dar vida do que
de falar palavras profundas.
Entregue a visão da maneira que você a viu, não tente “florear” ou
interpretar. É no momento de entregar a palavra que 90% das pessoas
deixam a carne falar quando tentam interpretar o que viram. Entregue-a
do jeito que você recebeu e deixe o Espírito Santo interpretar o
significado da palavra no coração de quem a recebe.
Sempre suponha que as pessoas para quem você está falando são mais
espirituais do que aparentam. Isso ajudará a evitar que você tente se
impor sobre elas.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Como seria a vida se cada pessoa em sua família, amigos, trabalho e
círculo de convivência vissem a vida pela perspectiva do Céu, e assim
moldassem o futuro com suas palavras, “chamando as coisas que não são
como se fossem) ?”Romanos 4:17).
Para que ninguém ache que você está perdendo o juízo, que outras
palavras além de “profecia” e “profético” podem ser usadas para ajudá-lo
a se comunicar e desenvolver uma cultura profética entre os não cristãos
com quem você convive?
Escolha um valor central que irá ajudá-lo a conduzir o crescimento do
profético em sua esfera de influência. Desenvolva uma estratégia para
colocar esse valor central em prática.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração e adoração especificamente
voltado para a Cultura da Profecia. Convide as pessoas a levantar a voz, orar
e profetizar uns pelos outros.
Cultura 10 – Sobrenatural
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Atos 5:15 — Jesus transformou pescadores em operadores de
milagres ao gerar uma cultura sobrenatural ao seu redor.
Terça: Mateus 21:20-21 — Figueiras secando e montanhas voando.
Quarta: Atos 12:11 — Visitações angelicais.
Quinta: 2 Reis 6:6 — Machados flutuando.
Sexta: Lucas 9:54 — Fogo do céu.
Sábado: Atos 8:40 — Transladação.
Domingo: Atos 16:9 — Visões.

ESTABELECENDO UMA CULTURA SOBRENATURAL

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
O sobrenatural de Deus é tão real para mim quanto o mundo natural ao meu
redor.
Anjos estão comigo em todos os momentos para ministrar à minha vida,
para me fortalecer e para me ajudar.
Sou incansável na minha busca de liberar o sobrenatural.
Cada vez mais tenho sonhos inspirados pelo Espírito Santo.
Terei cada vez mais experiências sobrenaturais com Deus, tais como:
visões, transes, milagres criativos, transladações, visitações angelicais,
bilocações, levitações (ver 2 Reis 6:6), andar sobre as águas,
ressurreições, epifanias e cristofanias, e novos batismos no Espírito
Santo.

REFORÇO CULTURAL
Estude o livro de Atos, usando o marca-texto para destacar os encontros
sobrenaturais que a Igreja Primitiva experimentou.
Incentive diferentes expressões do sobrenatural em sua família e entre seus
discípulos.
Ore no Espírito pelo menos cinco minutos por dia. (Se você não recebeu o
dom de línguas, busque intensamente recebê-lo durante este mês.)
Medite em um encontro sobrenatural descrito no livro de Atos que é
incomum para você.
Assista com sua família e seus discípulos ao vídeo Father of Lights (Pai
das Luzes).

ALVO CENTRAL:
Viver uma vida cheia do poder sobrenatural de Deus.

FRASE DO DIA

O sobrenatural é o natural que ainda não foi


entendido.”
— Elbert Hubbard

VIVENDO UMA VIDA NATURALMENTE SOBRENATURAL

Tempo-alvo: 15 minutos
Desejar viver o sobrenatural de Deus é algo natural para aqueles que já
experimentaram um pouco da realidade do céu em suas vidas. Querer mais
de Deus é um sinal de humildade e de que estamos sendo guiados pelo
Espírito Santo.
Há pessoas que passam a vida toda satisfeitas somente com a promessa da
salvação, mas Jesus nos prometeu muito mais. Ele nos disse que faríamos
as obras que Ele fez e obras maiores ainda (ver João 14:12).
Precisamos aprender a explorar os recursos do céu enquanto estamos aqui na
Terra, em vez de esperarmos pela morte para só então desfrutarmos do poder
sobrenatural de Deus. Quando temos manifestações de dentes de ouro, pó de
ouro e mel aparecendo sobre as pessoas, isso é um sinal da parte de Deus
indicando que Ele quer fazer muito mais. Tudo que Ele precisa é encontrar
um povo que creia e que busque mais do Seu sobrenatural.
A Bíblia nos dá muitos exemplos do sobrenatural:

“O homem de Deus perguntou: ‘Onde caiu?’ Quando ele


lhe mostrou o lugar, Eliseu cortou um galho e o jogou ali,
fazendo o ferro flutuar” (2 Reis 6:6, NVI)

“O povo também levava os doentes às ruas e os colocava


em camas e macas, para que pelo menos a sombra de
Pedro se projetasse sobre alguns, enquanto ele passava”
(Atos 5:15, NVI).

Quando lemos textos como esse e outros milagres incríveis na Bíblia,


achamos que é algo lindo! Mas raramente pensamos que Deus quer fazer
sinais como esse através da nossa vida, e a verdade é que Ele quer sim.
Jesus disse que faríamos obras maiores e que receberíamos poder ao
descer sobre nós o Espírito Santo. Que poder é esse? Onde está esse poder
e como ele se manifesta em nossa vida? Pense nisso.
Compartilhe testemunhos de suas experiências sobrenaturais ou de alguém
que você conhece sempre que tiver a oportunidade. Lembre-se de que quanto
mais você declara algo, mais aquilo se manifesta em sua vida!
Releia João 14:12 e anote em sua Bíblia ou em um bloco de anotações três
aspectos sobrenaturais que você gostaria de ver acontecer de forma constante
em sua vida.
Peça a Deus que lhe direcione a fazer um ato profético específico para
promover um avanço em alguma área ou em áreas de sua vida e de sua
família.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Qual é o principal obstáculo em sua vida pessoal para liberar o
sobrenatural de Deus?
Qual é o passo mais importante que você pode tomar para
ultrapassar esse obstáculo?
Cite duas ou três maneiras pelas quais você pode crescer em seu
temor a Deus e diminuir em seu temor ao homem.
O que você acha que pode fazer para desenvolver uma cultura
sobrenatural?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de adoração e oração especificamente
voltado para a Cultura do Sobrenatural. Convide as pessoas a levantar a voz e
orar pedindo a Deus mais ousadia.
FUNDAMENTOS DO REINO

Fundamento 1 – Visão
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Provérbios 29:18 — A palavra hebraica usada neste versículo é
chazown , que significa visão profética , sonho , revelação divina .
Terça: Gênesis 15:5
Quarta: Provérbios 16:1, 9
Quinta: Provérbios 19:21
Sexta: 1 Coríntios 9:26 — Devemos ter um alvo, um objetivo, uma visão.
Sábado: Provérbios 22:3 — Precisamos olhar à frente, ter visão e
planejamento.
Domingo: Habacuque 2:2

VIVENDO UMA VIDA DE VISÃO

Tempo-alvo: 15 minutos
DECLARAÇÕES
Eu sei para onde vou e onde quero chegar em cada um dos níveis da minha
vida.
Não serei levado pela vida, mas levarei minha vida de acordo com a visão
que o Pai me deu.
Terei sempre uma visão para curto, médio e longo prazo.
Minha visão inspirará e contagiará a todos ao meu redor.

REFORÇO CULTURAL
Ter uma visão é indispensável para vivermos uma vida plena nesta terra.
Precisamos de visão, não somente para o nosso ministério, mas para todas as
áreas e níveis de nossas vidas. Sem visão nós perecemos. Sem visão somos
como cegos andando em círculos — nosso fim será cair no abismo da
incerteza e sermos levados pelo poder das circunstâncias . Não importa quão
bom você seja em alguma área da vida, se você não tiver visão, se não
souber para onde vai, mais cedo ou mais tarde você perecerá.
Todos nós precisamos ter visão. Quando temos visão percebemos o mundo
ao nosso redor e podemos discernir como agir e em que direção seguir. Para
chegar a qualquer lugar na vida precisamos de visão e direcionamento —
uma rota ou um mapa para nos guiar até o nosso destino. Sem direção
andamos em círculos e morremos. Isso é verdade para todas as áreas de nossa
vida.

ALVO CENTRAL:
Desenvolver um alvo claro para todas as áreas da minha vida.

FRASE DO DIA

Visão é a arte de ver o que é invisível para os


outros.” — Jonathan Swift[10]
Quando penso em visão, tenho em mente a
capacidade de ver além do que a maioria enxerga.”
— Chuck Swindoll[11]

“Dá-nos uma visão clara para que possamos saber onde e o que devemos
defender, porque se não tivermos alguma coisa para defender, qualquer coisa
nos fará cair.” — Peter Marshall[12]

VIVENDO VIDAS CHEIAS DE VISÃO

Tempo-alvo: 15 minutos
Deus deseja nos guiar, e uma das maneiras pela qual Ele nos guia é por meio
de visões. Deus escolheu Abraão para ser o pai da nação de Israel e criar uma
cultura a partir dessa nação, por meio da qual Ele se manifestaria como
homem e mudaria a história do mundo.

“E há de ser que derramarei o meu Espírito sobre toda a


carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos
velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões” (Joel
2:28).

Nós, cristãos, temos a maior fonte de visão de todo o mundo dentro de nós,
porque o próprio Deus habita em nosso interior. Nosso Pai, o Criador da
criatividade, habita em nós. Portanto, deixe que o Pai faça seu coração
transbordar com visões, sonhos, ideias, criatividade, cores, sons, cheiros,
aromas, texturas, conceitos, insights , e faça explodir dentro de você toda a
criatividade do Reino a fim de que você viva uma vida repleta de visão, e
com ela também inspire outros em sua esfera de influência.
Visão, ação e perseverança são os ingredientes
da realização de sonhos
Já sabemos que a visão é indispensável para o sucesso em toda e qualquer
área de nossas vidas. Contudo, o fato de ter uma visão não nos leva a lugar
algum se não tivermos também ação. Visão apenas não é suficiente; a
perseverança é o elemento que nos leva ao sucesso.

Uma visão sem ação é apenas um sonho. Uma ação sem


visão é apenas passar o tempo. Mas uma visão com ação
pode mudar o mundo. — Joel A. Barker[13]

Precisamos somar a ação à nossa visão, assim teremos a realização dos


nossos sonhos. Realizar sonhos é como fazer concreto. Para fazer concreto
você precisa de três elementos básicos: areia, água e cimento. Se faltar um
desses três elementos você não terá concreto; terá apenas lama ou uma
mistura seca que é facilmente levada pelo vento. Mas quando adiciona a
quantidade certa de cada um desses três elementos, então você tem a massa
do concreto. Eu diria que a visão é o cimento que dá liga à massa, nossas
ações são a areia e a perseverança é a água. Como diz o ditado: “Água mole
em pedra dura tanto bate até que fura.” Precisamos destes três elementos:
visão (cimento), areia (ação) e água (perseverança) para alcançar a
concretização dos nossos sonhos. Use os três elementos de maneira
equilibrada e você chegará ao fim da vida realizado e orgulhoso por ter
alcançado todos os seus sonhos e todas as suas metas.
Sem visão não há direção e sem direção vagamos à deriva no mar da vida. A
visão é vital para o cristão saber discernir e viver a plenitude da vontade de
Deus para sua vida. Viver sem visão é não ter planejamento, é não ter ordem,
é não ter direção nem foco — é a síndrome do barco à deriva. Nas palavras
do cantor Zeca Pagodinho: “Deixa a vida me levar, vida leva eu...” Esse
estilo de vida só leva a um possível resultado: pobreza, ruína e miséria.
Precisamos receber uma clara visão de Deus para cada uma das áreas da
nossa vida. Em vez de deixar a vida nos levar devemos deixar Deus nos
levar até o centro da Sua vontade, até o cumprimento da visão que Ele tem
para nós. Precisamos de visão e direção da parte de Deus se quisermos viver
uma vida plena e comer do melhor desta Terra.

PERGUNTAS-CHAVE

Tempo-alvo: 15 minutos
Você já tem uma visão clara de como quer estar em todos os níveis de sua
vida (financeiro, emocional, profissional, educacional, etc.) daqui a dez
anos? Onde quer estar morando daqui a dez anos? Que países gostaria de
conhecer? Você planeja escrever um livro? Plantar uma árvore?
Cite uma maneira prática pela qual você pode desenvolver melhor sua
visão e/ou receber mais visão de Deus para sua vida.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico, pedindo a Deus que
ajude a cada um a desenvolver uma visão clara e inspiradora para todas as
áreas da vida.
Fundamento 2 – Obediência
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Deuteronômio 28:1 e João 14:15
Terça: Lucas 6:46
Quarta: Mateus 7:21
Quinta: Tiago 1:22
Sexta: Josué 1:8
Sábado: 1 Samuel 15:22 — Os holocaustos, que nada mais são do que atos
religiosos, embora importantes, de nada valem se não são acompanhados de
obediência.
Domingo: Efésios 6:5-9

VIVENDO UMA VIDA SUBMISSA E OBEDIENTE

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Obediência e submissão geram provisão sobrenatural.
Eu e minha família seremos sempre obedientes e submissos a Deus e aos
nossos líderes.
Serei sempre submisso à direção do Pai para minha vida e viverei todas as
Suas promessas para mim.

REFORÇO CULTURAL
Abraão foi um homem obediente, e essa obediência foi um fator determinante
para que ele se tornasse o “pai de uma grande nação”: Israel. Em Gênesis
vemos Deus dar uma direção a Abraão, quando ainda se chamava Abrão:
“Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa
de teu pai, para a terra que eu te mostrarei... Assim partiu Abrão como o
SENHOR lhe tinha dito” (Gênesis 12:1, 4).
Você já se perguntou para onde Abrão foi? Deus lhe disse para ir a uma terra
que Ele mostraria. Note que no versículo o verbo está no futuro: “mostrarei”.
Deus ainda não havia mostrado a Abrão para onde ele deveria ir. Como você
vai para um lugar que não sabe onde é? Simples: pela fé. A Bíblia diz que
Abrão creu no Senhor e isso foi considerado um ato de justiça. “E creu ele no
SENHOR, e imputou-lhe isto por justiça” (Gênesis 15:6).
Abrão creu e obedeceu ao Senhor. Esta é a fórmula para o sucesso em Deus:
Crer Nele e obedecê-lo.

ALVO CENTRAL:
Compreender a importância de sermos obedientes à direção do Pai para
nossas vidas.

Os homens maus obedecem por medo, os homens


bons, por amor.”
— Agostinho de Hipona[14]

OBEDIÊNCIA COMO ESTILO DE VIDA

Tempo-alvo: 15 minutos
Quando somos obedientes a Deus, quando seguimos a Sua direção e ouvimos
a Sua voz, nos tornamos o Seu tesouro mais precioso. A Bíblia diz: “Agora,
se me obedecerem fielmente e guardarem a minha aliança, vocês serão o meu
tesouro pessoal dentre todas as nações. Embora toda a terra seja minha”
(Êxodo 19:05, NVI, grifo meu).
A obediência gera o favor de Deus. A promessa de Deus é que se formos
obedientes Ele prolongará os nossos dias e nos trará prosperidade.

Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração


guarde os meus mandamentos. Porque eles aumentarão
os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.
(Provérbios 3:1-2).

Por isso, tenham o cuidado de fazer tudo como o Senhor...


Andem sempre pelo caminho que o Senhor, o seu Deus, lhes
ordenou, para que tenham vida, tudo lhes vá bem e os seus
dias se prolonguem na terra... (Deuteronômio 5:32-33,
NVI).

Nós já conhecemos os mandamentos do Senhor Jesus, e


conforme andamos em obediência a eles atraímos o coração
de Deus. É através de nossa obediência aos mandamentos
de Jesus que provamos nosso amor por Ele. “Aquele que
tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me
ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o
amarei, e me manifestarei a ele” (João 14:21).

PERGUNTAS-CHAVE

Tempo-alvo: 15 minutos
É fácil obedecer a Deus?
Diga uma maneira prática pela qual, sem religiosidade, você pode
influenciar o ambiente ao seu redor com o fundamento da obediência.
Alguma vez você sentiu que Deus lhe disse para orar por um estranho ou
falar do Seu amor com alguém e você não conseguiu obedecer?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo ao Senhor que
ajude a cada um a ser obediente à Sua voz e à Sua direção.
Fundamento 3 – Esperança
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:
Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Salmos 62:5
Terça: Jeremias 29:11
Quarta: Salmos 39:7
Quinta: Miqueias 7:7
Sexta: Romanos 5:4
Sábado: Salmos 62:5
Domingo: Jó 14:7

VIVENDO VIDAS CHEIAS DE ESPERANÇA

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Tenho esperança em Deus de que Ele sempre usará todas as circunstâncias
para o meu bem (Romanos 8:28).
Há esperança para todas as pessoas (incluindo eu) e para todas as situações.
Nunca deixarei de despertar a esperança nos outros e em mim mesmo.
Eu e minha casa colocaremos nossa esperança e confiança em Deus
(Salmos 71:5).
REFORÇO CULTURAL
Busque a cada dia e a todo instante ser cheio de alegria e de esperança.
Procure influenciar constantemente o meio ao seu redor, seus amigos, colegas
de trabalho e sua família, com palavras de alegria e de esperança. Busque
tirar tempo para participar de situações divertidas e rir todos os dias. Acima
de tudo, peça ao Senhor que encha você e as pessoas ao seu redor com Sua
alegria e Sua esperança. Lembre-se de que a nossa esperança está no Senhor,
por isso não temeremos.

ALVO CENTRAL:
A esperança é um sentimento maravilhoso que nos dá expectativa e desejo de
que algo aconteça. Devemos desenvolver uma cultura de esperança pela qual
influenciaremos as pessoas ao nosso redor com a esperança em Deus.

FRASE DO DIA

A esperança tem asas. Faz a alma voar. Canta a


melodia mesmo sem saber a letra. E nunca desiste.
Nunca.” — Emily Dickinson[15]

“Esperança é sonhar acordado.” — Aristóteles[16]

UMA VIDA CHEIA DE ESPERANÇA

Tempo-alvo: 15 minutos
A verdadeira esperança, a esperança duradoura, que nos alegra e nos encoraja
a ter fé que viveremos um dia melhor amanhã, vem de Deus. A verdadeira
esperança perene e inabalável vem do Senhor:
“Ó minha alma, espera somente em Deus, porque dele vem a minha
esperança” (Salmos 62:5).
Devemos pedir ao Senhor a cada dia que nos dê esperança (ver Lamentações
3:21). Nossa esperança não deve ser depositada em nós mesmos, em nossa
própria capacidade de conquistar o que esperamos obter, mas sim na bondade
do nosso Pai do Céu. Nossa esperança não deve ser pautada em
circunstâncias, mas em nosso conhecimento de quem Deus é. Leia o que diz
Lamentações 3:17-25 e firme ainda mais a sua esperança no Senhor.
Viva uma cultura de esperança, transborde a cada momento de fé e
expectativa na bondade de Deus e contagie o ambiente ao seu redor com essa
esperança. Vença as circunstâncias contrárias pelo poder da fé e da
esperança. Veja o que diz o salmista: “Por que estás abatida, ó minha alma? E
por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o
qual é a salvação da minha face e Deus meu” (Salmos 43:5).
A esperança é tão importante que quando não a temos, chegamos a
desfalecer: “A esperança adiada desfalece o coração, mas o desejo atendido é
árvore de vida” (Provérbios 13:12). Mas você não deve desanimar, pois Deus
declara que tem planos para sua vida e que almeja lhe dar o fim que você
deseja: “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o
SENHOR; pensamentos de paz,
e não de mal, para vos dar o fim que esperais” (Jeremias 29:11).

PERGUNTAS-CHAVE

Tempo-alvo: 15 minutos
Você se considera uma pessoa alegre e cheia de esperança? O que você
pode fazer para ter mais esperança em sua vida pessoal?
Você tem esperança de que Deus trará para você o futuro dos seus
sonhos?
Como você pode contagiar sua esfera de influência com mais esperança?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração voltado especificamente para a
alegria e a esperança. Convide as pessoas a levantar a voz e orar para que o
Senhor encha suas vidas, famílias e esferas de influência com a Sua alegria e
a Sua esperança.
Fundamento 4 – Oração
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Tiago 5:16
Terça: Marcos 11:24
Quarta: João 14:14
Quinta: Jó22:27-28
Sexta: Salmos 34:17
Sábado: Jeremias 33:3
Domingo: Jeremias 29:13

VIVENDO UMA VIDA DE ORAÇÃO

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Meu Pai do Céu sempre ouve as minhas orações.
Quando eu oro, os Céus e a Terra param para me ouvir.
Assim como há poder em minhas palavras, há poder em minha oração.
A natureza aguarda ansiosamente as palavras da minha oração.
REFORÇO CULTURAL
Orar é o melhor remédio. Muitos de nós só começam a orar quando não há
outra solução, porém o melhor é orar sempre, estar constantemente em
espírito de oração falando intimamente com o Pai, pois Ele é o nosso melhor
amigo.
Passar tempo em oração íntima com o Pai nos aproxima dEle. A Bíblia diz
que João fazia isso, ele deitava seu ouvido no coração de Jesus (João 13:25).
Quando temos intimidade com alguém a ponto de deitar nosso ouvido no seu
peito, podemos ouvir seu coração. Nós devemos, como João, buscar ouvir a
batida do coração de Deus. Quando buscarmos ao Pai em oração não pelo
que Ele pode fazer por nós, mas sim pelo que Ele é para nós, então todas as
nossas orações serão ouvidas.

Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no


Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica
por todos os santos (Efésios 6:18).

Quando devemos orar? Sempre! A Bíblia diz que devemos orar sem cessar
(ver 1 Tessalonicenses 5:17) e não somente com um único tipo ou estilo de
oração, mas com todo tipo de súplica.

ALVO CENTRAL:
Transformar nossa realidade e a realidade ao nosso redor pelo poder da
oração.

FRASE DO DIA

A oração é a ferramenta mais poderosa que a


humanidade possui.”
— Ted Dekker[17]
“Temos a tendência de usar a oração como o último recurso, quando na
verdade ela deveria ser a nossa primeira linha de defesa.” — Oswald
Chambers[18]

A ORAÇÃO TEM O PODER DE TRANSFORMAR A REALIDADE

Tempo-alvo: 15 minutos

Nossas orações tem o poder de transformar a realidade ao nosso redor. Até


mesmo a ciência está descobrindo isso hoje. Na verdade, os cientistas já têm
até um nome para isso: eles chamam isso de “efeito do observador”.
Basicamente o que a física quântica diz é que todas as possibilidades estão
acontecendo ao nosso redor, ao mesmo tempo; cabe a nós, como
observadores dessas realidades, decidir em qual delas queremos viver.
Quando colocamos nosso foco em uma dessas possibilidades, o mundo ao
nosso redor se ajusta para que essa “possível realidade paralela” se torne a
nossa realidade. O modo como observamos o mundo que nos cerca é uma
escolha da realidade na qual desejamos estar inseridos, mesmo que isso por
vezes seja de difícil compreensão. Assim, de acordo com a física quântica,
todas as possibilidades estão acontecendo simultaneamente ao nosso redor,
porém, quando focamos a nossa atenção, apenas uma possibilidade é
concebida como real para que possamos experimentá-la como experiência de
vida.
Como cristãos, sabemos que a Criação aguarda a nossa manifestação:
“Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de
Deus” (Romanos 8:19). A natureza está esperando por nossa intervenção.
Que tal começar a mudar a realidade ao seu redor agora? Tudo pode ficar
como você quer que fique, basta crer!

PERGUNTAS-CHAVE

Tempo-alvo: 15 minutos
Como você pode afetar sua vida, sua família e todos em sua esfera de
influência através do poder da oração?
Você está satisfeito com seu tempo de oração a sós com Deus? Como
você poderia aumentar a qualidade e a quantidade de tempo a sós com
Deus em oração?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
ajude a cada um a fazer da oração o seu alimento diário. Que cada um dos
presentes entenda a importância da oração e aprenda a viver constantemente
em comunicação com o Pai.
Fundamento 5 – Mordomia
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Provérbios 21:20
Terça: Lucas 16:12
Quarta: Provérbios 28:20
Quinta: Deuteronômio 15:6
Sexta: Salmos 37:21
Sábado: Provérbios 22:7
Domingo: Mateus 25:14-29

SENDO BONS MORDOMOS DE CRISTO

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Vivo uma vida de abundância porque sou bom administrador dos recursos
que o Pai me confia.
Eu e minha família seremos sempre bons mordomos de tudo que o Pai
colocar em nossas mãos.
Tudo em que eu coloco minhas mãos para fazer prospera, pois sou um
mordomo equilibrado (frugal).
REFORÇO CULTURAL
Um bom mordomo cultiva a frugalidade . A frugalidade é a qualidade de ser
frugal — ser simples, poupador, controlado, prudente ou econômico no uso
dos recursos de consumo, tais como alimentos, tempo ou dinheiro. Uma
pessoa frugal evita o desperdício, o esbanjamento e a extravagância. Na
ciência comportamental, a frugalidade tem sido definida como a tendência a
adquirir bens e serviços de forma contida; a utilização sábia dos próprios
bens econômicos, recursos e serviços, para alcançar um objetivo em longo
prazo.

ALVO CENTRAL:
Compreender a importância de sermos fiéis e bons mordomos de todos os
recursos que o Pai colocar em nossas mãos.

FRASE DO DIA
A verdade fundamental da mordomia é que tudo o
que tocamos pertence a Deus.” — J. Blanchard[19]

SENDO BONS MORDOMOS DOS NOSSOS RECURSOS

Tempo-alvo: 15 minutos

Quando somos bons mordomos dos recursos que o Pai nos dá Ele nos coloca
sobre mais. Deus é um perfeito investidor e concede mais recursos a quem
melhor os utiliza. “Fostes fiel no pouco e sobre o muito te colocarei” (Mateus
25:21).
Observe o contexto do versículo em Mateus 25, e você verá que ser um bom
mordomo não é simplesmente cuidar bem e guardar os recursos, mas fazê-los
render, melhorar, acrescentar, fazer crescer e multiplicar os recursos que o
Pai colocar em nossas mãos.
Devemos lembrar sempre também da generosidade e do amor fraternal com
os bens, os dons e todos os recursos que o Pai nos confiar: “Cada um exerça o
dom que recebeu para servir aos outros, administrando fielmente a graça de
Deus em suas múltiplas formas” (1 Pedro 4:10, NVI).
Devemos abençoar ao nosso próximo, uns aos outros e principalmente aos
domésticos da fé com os recursos que o Pai colocar em nossas mãos.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Como você pode ser um mordomo cada vez melhor dos recursos que o Pai
tem disponibilizado para você?
Cite algumas características de um mordomo bom e fiel.
Cite alguns nomes de personagens bíblicos que foram bons mordomos.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico para pedir a Deus que
os ajude a serem bons mordomos dos recursos que o Pai lhes tem confiado.
Fundamento 6 – Perseverança
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: 2 Coríntios 6:3-10
Terça: Romanos 5:2-5
Quarta: Tiago 1:2-4
Quinta: Tiago 1:12
Sexta: 2 Tessalonicenses 3:5
Sábado: Salmos 37:7
Domingo: Salmos 40:1

VIVENDO UMA VIDA PERSEVERANTE

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Serei sempre firme e perseverante diante de toda e qualquer circunstância.
Nada nem ninguém me impedirá de alcançar meus objetivos em Deus.
Persevero em toda circunstância e venço todo e qualquer obstáculo que se
põe no caminho entre mim e a realização dos meus sonhos.
REFORÇO CULTURAL
Perseverar é a chave do sucesso. Segundo a revista Veja , quatro em cada dez
novas empresas fecham as portas após dois anos,[20] isso representa uma
percentagem de 40%. É um número muito alto de fracassos. Por que será que
isso acontece? Eu me arriscaria a dizer que um dos fatores para muitas dessas
empresas não existirem mais hoje é a falta de perseverança de seus donos. Se
a visão é o cimento do concreto, a perseverança é a água. Sem água o
cimento não vira concreto, assim como sem perseverança a visão não se
concretiza.
Na vida sempre teremos desafios, e é normal, às vezes, sentirmos medo,
fracasso e derrota, mas a promessa de Deus é que a alegria vem pela manhã
(Salmos 30:5). É a manhã seguinte que vai determinar nosso sucesso, ao
acordarmos dispostos a vencer as lutas e a seguir adiante. Com Deus do
nosso lado, nada poderá nos deter.

Nenhuma arma forjada contra você prevalecerá (Isaías


54:17, NVI).

Não importa o que o mundo lance contra você, o Pai o equipou com todas as
armas que você precisa para vencer.

ALVO CENTRAL:
Viver uma vida cheia de perseverança, sempre prontos e dispostos a
ultrapassar toda barreira que se apresentar em nosso caminho.

FRASE DO DIA
Se eu não obtiver sucesso em algo nas primeiras dez
mil tentativas, eu não falhei, apenas descobri dez mil
maneiras pelas quais algo não vai funcionar, e eu
continuarei tentando até obter sucesso. Cada
tentativa errada descartada é outro passo à frente
rumo ao sucesso.”
— Thomas Edison[21]

VIVENDO VIDAS MARCADAS PELA PERSEVERANÇA

Tempo-alvo: 15 minutos

Eu sempre digo que a perseverança tem duas irmãs: paciência e persistência.


Eu as chamo de “As três irmãs”. Muitas vezes, quando pego algo para fazer,
só paro quando a tarefa está completa. Digo à minha esposa que as três irmãs
me dominaram e não consigo largar o projeto, por mais cansativo ou doloroso
que seja. As três irmãs não me deixam parar até que eu tenha conseguido meu
objetivo. Em tudo na vida devemos ser firmes e perseverantes, e certamente o
Senhor nos abençoará com a devida recompensa pelo nosso trabalho.

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes,


sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o
vosso trabalho não é vão no SENHOR”
(1 Coríntios 15:58).

Existem muitas histórias famosas sobre pessoas que venceram na vida porque
tiveram persistência. Veja alguns deles:

1. Henry Ford: A Ford é hoje conhecida por sua linha de montagem


inovadora, mas Henry Ford não foi um sucesso imediato. Na verdade, seus
primeiros negócios faliram cinco vezes antes que ele fosse bem-sucedido
com a Ford Motor Company.

2. Soichiro Honda: O negócio de bilhões de dólares que a Honda é hoje


começou com uma série de falhas e reviravoltas. Soichiro Honda foi
rejeitado pela Toyota Motor Corporation depois de uma entrevista para um
emprego como engenheiro. Desempregado e com sua família passando
necessidade, ele começou a fazer bicicletas motorizadas com partes de
equipamentos abandonados ou achados em ferros-velhos. Montou as
primeiras bicicletas motorizadas em sua própria em casa. Depois de muitas
unidades vendidas para seus vizinhos, ele finalmente começou seu próprio
negócio de motocicletas.

3. Bill Gates: Gates não parecia ter nenhuma aptidão para o sucesso depois
de falhar, sair da Harvard e iniciar seu primeiro negócio — que faliu
imediatamente. Contudo, a falha não abalou Bill Gates, que mais tarde veio a
criar o império global de tecnologia que é a Apple.

4. Walt Disney: Walt Disney foi demitido pelo editor de um jornal por “falta
de imaginação e de boas ideias”. E ele teve seu projeto rejeitado trezentas e
duas vezes antes de conseguir o empréstimo que seria o capital inicial para a
construção da primeira Disneylândia, na Califórnia.

5. Albert Einstein: Einstein não falou até os quatro anos e só começou a ler
depois dos sete. Seus pais e professores acharam que ele era mentalmente
deficiente. Apesar de todas as suas dificuldades ele perseguiu seu objetivo e
avançou na carreira acadêmica, ganhando o Prêmio Nobel com a teoria que
mudou pra sempre a física moderna.

Feliz é o homem que persevera na provação (Tiago 1:12,


NVI).

É a resistência à pressão que faz o carvão virar diamante. Resista você


também a todas as circunstâncias e Deus fará de você um belo diamante.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Em que situação ou área de sua vida você sente que precisa ter mais
perseverança?
Há algum projeto ou sonho que você tenha deixado de lado, abortado ou
colocado em pausa? O que o impede de concluí-lo?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
ajude a cada um a ser perseverante diante de todo e qualquer obstáculo que se
apresentar no caminho, para que assim, com a ajuda de Deus, possamos
realizar os nossos sonhos.
Fundamento 7 – Humildade

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: 1 Pedro 5:6
Terça: Tiago 4:10
Quarta: Tiago 4:5-6
Quinta: Mateus 23:12
Sexta: 2 Crônicas 7:14
Sábado: Lucas 18:9-14
Domingo: 1 Pedro 5:5

HUMILDADE — O CAMINHO DA GRANDEZA

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
A humildade será sempre uma marca em minha vida.
Contagiarei e influenciarei o ambiente ao meu redor com a humildade do
Reino.
Em tudo e em todo tempo honrarei ao meu Deus, a Ele sempre darei toda a
glória.
REFORÇO CULTURAL
Humildade é uma característica forte de todo verdadeiro cristão. Quando
somos controlados pelo Espírito Santo e sarados em nossa alma, entendemos
que não precisamos promover a nós mesmos, pois é o Pai que nos promove.

ALVO CENTRAL:
Viver uma vida humilde perante Deus e os homens.

FRASES DO DIA

Se você se sentir apto a julgar o seu irmão, isso é um


sinal de que você está longe da humildade.” — Toba
Beta[22]

Temos que parar de pensar que sabemos tudo, e


parar de colocar o conhecimento acima da bondade e
da compaixão.” — Bryant McGill[23]

A verdadeira humildade não é pensar menos de si


mesmo, mas sim pensar menos em si mesmo.” — C.
S. Lewis

VIVENDO VIDAS MARCADAS PELA HUMILDADE


Tempo-alvo: 15 minutos

Jesus, como sempre, é o nosso melhor exemplo. Ele viveu uma vida
humilde em todos os níveis, desde Seu nascimento em uma manjedoura,
passando pela Sua vida simples e despojada de bens até Sua morte na cruz,
deixando para trás Sua única possessão: uma túnica. Mas não confunda
humildade com falta de recursos. Essa túnica era algo tão fino que os
soldados disputaram para ver quem ficaria com ela. Jesus não carregava
carteira, não porque não tivesse dinheiro, ao contrário, todo o dinheiro do
mundo pertence a Ele. Na verdade, Jesus não carregava carteira porque Seu
dinheiro não cabia em carteira nenhuma. Se houvesse banco naquela época,
Ele não teria uma conta porque não havia banco que comportasse todos os
Seus recursos. Ele é dono de todo o ouro e toda a prata. Quanto ouro? Isso
mesmo, TODO. Quando precisou pagar o imposto ao imperador, Jesus
sabia onde estava a moeda de prata para pagar por si mesmo e por Pedro.
Todo recurso do mundo é dEle e está a disposição dEle.
A humildade de Jesus, que deve ser o nosso padrão, estava no fato de que Ele
estava pronto tanto para comer um banquete na casa do rico Zaqueu quanto
um peixinho assado na lenha na beira da praia com Seus discípulos. A
humildade de Jesus está no fato de que mesmo sendo quem era, Ele parava
para dar atenção desde jovens ricos até ao mais humilde dos leprosos.
Qualquer pessoa munida de um coração puro e quebrantado que o honrasse e
reconhecesse Sua autoridade e unção, o atraía e o fazia parar o que estava
fazendo para lhe dar atenção.

Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade,


suportando-vos uns aos outros em amor (Efésios 4:2).

É assim que o pai quer que sejamos, mansos e humildes. Ser humilde é
simplesmente ser modesto, é não ficar fazendo propaganda de si mesmo, se
autopromovendo ou se exaltando. Quem realmente é significante não precisa
tentar convencer ninguém disso, não precisa se autopromover, pois tem quem
o faça por ele.
Existe uma música que diz: “É difícil ser humilde quando se é perfeito em
tudo.” Discordo dessa declaração! Eu acho que quanto melhor você é em
algo, mais fácil é ser humilde, pois quando todos concordam e sabem que
você é bom em algo, então você simplesmente se cala e deixa que os outros
o elogiem, em vez de se autopromover.

PERGUNTAS-CHAVE
Tempo-alvo: 15 minutos
Você se acha humilde?
Como você pode influenciar as pessoas de seu convívio com um estilo de
vida de humildade?
Como você pode ser humilde e próspero em todos os níveis ao mesmo
tempo?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
ajude a cada um a ser cada vez mais humilde com a humildade do Reino.
Fundamento 8 – Justiça
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Salmos 119:142
Terça: Provérbios 21:21
Quarta: Romanos 10:3
Quinta: Isaías 32:17
Sexta: Provérbios 14:34
Sábado: Lucas 1:75
Domingo: Isaías 56:1

TRAZENDO A JUSTIÇA DO REINO À TERRA

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Serei sempre um instrumento de Deus para estabelecer a Sua justiça.
Todas as minhas atitudes serão marcadas pela justiça de Deus.
Sempre contagiarei o ambiente ao meu redor com a justiça do Reino.

REFORÇO CULTURAL
A justiça é um dos pilares do Reino de Deus. A Bíblia diz: “O Reino de Deus
não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo.” Sem
justiça não há Reino. Logo, sem justiça não há paz nem alegria. A justiça é
um atributo de Deus, pois Ele é um Deus justo. Na Bíblia Jesus compara o
Pai com um justo juiz. Sabemos que foi a justiça de Deus que demandou que
Cristo Jesus morresse pelos nossos pecados na cruz. Deus não pode negar a
Si mesmo nem pode negar a Sua justiça; Ele a estabelece em toda parte onde
seu Reino se manifesta.

ALVO CENTRAL:
Estabelecer a justiça do Reino de Deus em nossas vidas e esferas de
influência.

FRASE DO DIA

A justiça é a verdade em ação.” — Benjamin


Disraeli[24]

TRAZENDO À TERRA A JUSTIÇA DO REINO

Tempo-alvo: 15 minutos
Ao clamarmos pelo Reino de Deus, estamos implicitamente clamando por
Sua justiça. Quando entronizamos a Deus estabelecemos Sua justiça, logo, ao
estabelecermos o Reino, todo tipo de injustiça será desmascarada e destruída.

Quando se faz justiça, o justo se alegra, mas os malfeitores


se apavoram (Provérbios 21:15, NVI).
Todo aquele que é filho de Deus se alegra com a justiça de Deus, mas os
ímpios tremem, pois sua consciência os acusa diante de seus atos iníquos.

Vestia-me da justiça, e ela me servia de vestimenta; como


manto e diadema era a minha justiça (Jó 29:14).

É interessante que Jó compare a justiça a um manto. Um manto é a primeira


coisa que se nota na vestimenta de uma pessoa, pois é a peça que cobre todas
as outras. Quando nossa vida for coberta pela justiça de Deus, de longe
seremos reconhecidos por ela. Quando nossas atitudes, decisões e ações são
cobertas pela justiça de Deus, somos reconhecidos como verdadeiros filhos
de Deus.
A Bíblia diz: “Acaso Deus torce a justiça? Será que o Todo-Poderoso torce o
que é direito?” (Jó 8:3, NVI). Deus é justo e não torce Sua justiça em favor
de ninguém. Muitas vezes vemos pessoas orando e pedindo a Deus que as
abençoe e as ajude a ganhar causas injustas. Outras vezes vemos pessoas
clamando a Deus que lhes dê favor para obter ganhos ou conquistas injustas.
Isso seria contra a natureza de Deus. Ele não pode negar a Si mesmo. Ele é
justo, sempre. Sua justiça não escolhe lados. A história de Joãozinho nos fala
sobre essa questão.
Joãozinho voltou da escola cabisbaixo. Entrou no barraco de chão de barro e
jogou a velha mochila na cama surrada que dividia com mais três irmãos
menores.
— Como foi na prova, meu filho? — perguntou sua mãe, uma senhora
simples, de lenço na cabeça.
— Não sei, mãe, estou com medo de ter errado uma questão e preciso de 10
para passar — respondeu o menino, já quase em lágrimas.
— Qual foi a pergunta meu filho? — perguntou sua mãe, preocupada.
— Qual é a capital do Brasil — respondeu Joãozinho
— Você respondeu o quê, meu filho? — perguntou ela, carinhosamente
segurando na mão do menino.
—Respondi que é Bahia, mamãe — disse o menino, com o olhar inseguro.
—Vem cá, meu filho, vamos orar — ambos fecharam os olhos e ela fez a
seguinte oração:
“Ó Senhor, muda a capital do Brasil!”

Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da


verdade, vestindo a couraça da justiça (Efésios 6:14, NVI).

A justiça é uma couraça que nos protege dos ataques do diabo e de seus
demônios. Portanto, se não nos cingimos de justiça estamos abertos e
vulneráveis a esses ataques. Quando praticamos atos injustos damos ao diabo
legalidade em nossas vidas. Quando praticamos a injustiça nos tornamos
vulneráveis a Satanás. Os outros podem ser injustos conosco, mas não
podemos ceder à tentação de pagar a injustiça que nos fizerem com injustiça,
mas sim com justiça.
Recentemente, colocamos nosso sofá para consertar em uma loja. O
estofador nos deu um prazo de uma semana para entregar o sofá pronto,
mas levou quatro meses para terminar o serviço. Nós nos sentimos
lesados e enganados. Várias vezes por semana passávamos na loja para
perguntar quando ele entregaria o sofá pronto, e ele sempre dizia:
“Amanhã!” Só que o amanhã levou quatro meses. Ao fim dos quatro
meses, depois de muito reclamarmos e cobrarmos que ele entregasse o
serviço, finalmente ele terminou o serviço e levou o sofá. Quando ele
entregou o sofá e me pediu o restante do pagamento, eu disse a ele que
voltasse “amanhã”.
Confesso que me senti muito tentado a fazer com ele o que ele fez comigo,
e transformar esse amanhã em uns quatro meses de espera, só para ele
sentir o que eu senti. Mas pensei bem e decidi que, como filho de Deus,
não posso pagar com a mesma moeda, mas devo pagar o mal com o bem.
No dia seguinte, ele veio me cobrar o serviço e eu lhe paguei. Ele disse que
me daria umas almofadas grátis para compensar o atraso. Estou esperando
até hoje. O fato é que eu, como filho de Deus, não posso ter brechas em
minha couraça. Não vou dar ao diabo o “gostinho” de ter uma legalidade
em minha vida. Vou viver e manifestar a justiça de Deus na Terra, ainda
que eu seja injustiçado, pois minha justiça quem faz é Deus, Ele julgará
minha causa e me dará favor, pois quem semeia retidão colherá lealdade e
justiça.

Semeiem a retidão para si, colham o fruto da lealdade, e


façam sulcos no seu solo não arado; pois é hora de buscar o
Senhor, até que ele venha e faça chover justiça sobre
vocês (Oséias 10:12, NVI).

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Você já foi injustiçado? Qual foi a sua reação? Como você poderia
manifestar a justiça de Deus nesta situação?
Cite uma maneira prática pela qual você pode influenciar as pessoas em
sua esfera de influência com a justiça do Reino de Deus.
Como você pode manifestar a justiça do Reino na vida de uma pessoa
injustiçada?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
manifeste a justiça do Reino em e através de cada um de nós.
Fundamento 9 – Governo

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Jó 34:13 e Lucas 21:16 — O livre-arbítrio dos homens os leva a
tomar atitudes que não são a vontade de Deus, neste caso, a traição de
familiares.
Terça: Lucas 12:6-7 e Lucas 21:18 — Estes textos são muitas vezes mal
interpretados. Jesus não disse que nem um fio de cabelo cai sem que Deus
permita, mas sim que os cabelos estão contados. Isto é, Deus sabe de todas as
coisas, isso não significa que Ele controla todas as coisas.
Quarta: João 10:10 e Tiago 1:17
Quinta: Gênesis 1:1 e Isaías 55:8
Sexta: Gênesis 1:26 e Gênesis 2:7
Sábado: Lucas 4:25-26 — Não devemos confundir provisão com governo.
Deus não estava no controle da ordem social e não era seu desejo que
houvesse a fome (que matou a muitos), mas Ele intervém e traz provisão
sobrenatural para esta viúva.
Domingo: Mateus 10:28-33

ENTENDA QUEM ESTÁ NO CONTROLE


Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu uso minha autoridade e o governo que está sobre os meus ombros para
estabelecer o governo do Reino de Deus em mim e através de mim.
Eu influencio a todos ao meu redor com o governo de Deus.
Tomo o Reino pela força e o estabeleço onde quer que eu vá.

REFORÇO CULTURAL
Um dos maiores erros doutrinários relacionados à fé de muitos cristãos é
achar que Deus está no controle do mundo, e tudo que ocorre é Deus quem
faz ou permite. Isso não poderia ser menos verdade. Se fosse verdade o
mundo seria perfeito, sem dor nem sofrimento para ninguém; todos
viveriam em harmonia e paz plena e perfeita porque Deus é bom e Seu
governo é perfeito, justo e bom. Não estamos vivendo em um mundo justo,
perfeito e bom — e isso é fruto do pecado de Adão e Eva. Se Deus
estivesse no controle deste mundo, Ele não teria permitido que Adão e Eva
comessem do fruto do conhecimento do bem e do mal e assim evitaria toda
a tragédia, todo o sofrimento e toda a morte que já aconteceu e que
acontecerá na Terra. Na verdade, não estamos debaixo do governo de Deus,
estamos debaixo do governo de Adão.

ALVO CENTRAL:
Compreender que estamos na dispensação do governo do homem.

FRASE DO DIA

Consciência é o nome que Deus escolheu para


permanecer anônimo.” — Albert Einstein

O GOVERNO DO HOMEM E A INTERVENÇÃO DE DEUS

Tempo-alvo: 15 minutos
Um dos versículos mais usados para apoiar a ideia de que Deus está no
controle de tudo é Lucas 12:7: “E até os cabelos da vossa cabeça estão todos
contados. Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.”
A interpretação equivocada que muitos têm desse texto é que nem um único
fio de nossos cabelos cai sem que Deus permita. Observe que não é isso que
o texto diz. O texto bíblico diz que Deus sabe , não que Ele permite ou não
que o seu cabelo caia. Usar um texto fora do contexto é algo muito perigoso e
herético. Temos que ter muito cuidado e sempre analisar um texto bíblico
dentro de um contexto. Nesse texto Jesus está falando sobre o cuidado e a
provisão de Deus. Jesus mostra que se o Pai cuida de pardais, muito mais
cuidará de nós, que somos seus filhos. Jesus está dizendo que o Pai nos
conhece, que Ele conhece as nossas necessidades a ponto de saber até mesmo
quantos fios de cabelos temos. Ele conhece nossas necessidades e sempre nos
dará a provisão. É disso que Jesus está falando, o que pode ser provado em
Mateus 6, pois o contexto das duas passagens é o mesmo. Em Mateus 6,
Mateus registrou o ensinamento sobre confiar em Deus para a provisão: “E,
quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo,
como eles crescem; não trabalham nem fiam” (Mateus 6:28). Veja mais um
versículo de Lucas 12: “Considerai os lírios, como eles crescem; não
trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua
glória, se vestiu como um deles” (Lucas 12:27).
Nesses evangelhos sinóticos Jesus está ensinando sobre provisão. O que Ele
quer dizer é que o Pai conhece até os nossos fios de cabelo, quanto mais as
nossas necessidades. O texto não tem nada a ver com Deus estar no controle.
Outro texto mal compreendido é: “Mas não perecerá um único cabelo da
vossa cabeça” (Lucas 21:18). Muitos assumem que Jesus está falando sobre
o controle de Deus e que nem um fio de cabelo cai sem que Deus permita
ou queira, mas veja esse versículo em seu contexto, analisando o versículo
16, um pouco anterior a ele: “E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e
amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós...” (v. 16) “Mas não
perecerá um único cabelo da vossa cabeça” (v. 18). Como isso é possível?
Eles os matarão, mas nem um fio de cabelo cairá de sua cabeça? Não faz
sentido, certo? Bem, o que acontece nessa passagem é que Jesus está
respondendo a pergunta dos discípulos sobre o fim dos tempos. A resposta
de Jesus é escatológica; em outras palavras, Ele está dizendo: “Vocês serão
perseguidos e mortos pelos homens, mas não serão destruídos
eternamente.” A palavra grega utilizada para “perecer” é apollymi, termo
muito usado por Jesus no sentido de morte eterna. Isto é, nesta Terra
teremos aflições (ver João 16:33), mas estamos livres da condenação eterna
e gozaremos para sempre de paz nos braços do Pai.
Dizer que Deus está no controle de tudo é o mesmo que dizer que Deus é o
responsável por tudo de mal que acontece no mundo, mas a Bíblia diz que:
“Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das
luzes, que não muda como sombras inconstantes” (Tiago 1:17).

UM PEQUENO VISLUMBRE DO QUE OCORRE NO MUNDO


De acordo com o Worldometers (www.worldometers.info), um site de
estatísticas mundiais em tempo real, a cada ano temos em média no mundo:

308.332 mortes de mães durante o parto;


879.738 mortes causadas pela malária;
961.772 suicídios;
1.210.702 mortos em acidentes de trânsito;
1.507.718 mortes causadas pelo vírus da Aids;
1.615.314 mortes causadas por doenças relacionadas à água contaminada;
2.243.192 mortes causadas pelo álcool;
4.483.556 mortes causadas por fumo;
6.857.268 mortes de crianças menores de 5 anos;
7.366.044 mortes causadas por câncer;
11.643.104 mortes causadas por doenças transmissíveis;
37.678.484 abortos registrados;
70.826.046 de pessoas infectadas com o vírus da Aids;
1.559.556.666 pessoas vivem sem água potável;
358,797,670,136 de dólares gastos por usuários em drogas ilegais.

Todos os anos morrem em média 57 milhões de pessoas devido a uma série


de doenças. Entre elas, as dez maiores causadoras de mortes não naturais são:
1. Doenças cardiovasculares
2. Doenças infecciosas e parasitárias
3. Doenças isquêmicas do coração
4. Neoplasias malignas (câncer)
5. Doenças vasculares cerebrais (AVC)
6. Infecções respiratórias
7. Infecções do trato respiratório inferior
8. Malária
9. Tuberculose
10. HIV/Aids

Então, quando uma tragédia ocorre, quando uma criança nasce defeituosa ou
morre prematuramente, quando alguém é atropelado, quando um avião cai
sobre um prédio ou quando um tsunami ou um vulcão matam milhares de
pessoas, isso é resultado do controle de um Deus perfeito e Todo-Poderoso?
É claro que não.
Jesus ensinou a oração: “Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na
terra como no céu...” Diante de todos esses dados, será que podemos dizer
honestamente que a vontade de Deus está sendo feita hoje? Morte prematura,
aborto, incesto, homossexualismo, violência e tantos outros males
entristecem o coração de Deus. Será que Deus está no controle do mundo?
Não! Se Deus estivesse no controle, as estatísticas citadas seriam bem
diferentes. Deus não está no controle. Ele intervém de acordo com a Sua
vontade, mas dizer que Ele está no controle é um terrível engano. Na verdade,
quem está no controle é o homem. Estamos vivendo a dispensação do
governo de Adão.

E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e


multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai
sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre
todo o animal que se move sobre a terra (Gênesis 1:28).

Observe que neste texto fica claro que Deus criou a Terra e colocou o homem
responsável por ela, deixando explícito que Deus sujeitou a Terra ao homem
e lhe deu domínio sobre ela:
E tomou o SENHOR Deus o homem, e o pôs no jardim do
Éden para o lavrar e o guardar (Gênesis 2:15).

Deus queria ter filhos e, como bom Pai que é e com Sua diligência, ordem e
planejamento, antes de gerar filhos Ele deu uma casa para esses filhos, uma
morada: a Terra. Somos filhos de Deus e a Terra é a nossa casa. Somos os
governantes dela e daremos conta a Deus, no dia do juízo, sobre nossa
administração nesta dispensação.
Chegará um dia em que o Senhor da Terra vai voltar e tomar de volta o
controle, o governo, então haverá “novos céus e nova Terra” (ver Apocalipse
21:1). Aí sim estaremos vivendo debaixo do controle e do governo de Deus,
onde tudo será perfeito: o chão será de ruas de ouro e não haverá lágrimas.
Até esse dia, estamos vivendo debaixo do governo do homem e Deus não
está no controle.

DEUS INTERVÉM PARA O BEM

O SENHOR tem estabelecido o seu trono nos céus, e o seu


reino domina sobre tudo (Salmos 103:19).

Deus não está no controle, mas certamente intervém para o bem. O fato de
estarmos debaixo do governo do homem não quer dizer que Deus não
intervenha para o nosso bem. O que seria da Terra se Deus não interviesse
para preservá-la? Deus tem planos e propósitos para a humanidade e é claro
que em momentos críticos Ele intervirá para o nosso bem. O que teria
acontecido se Hitler tivesse ganhado a Segunda Guerra Mundial? Certamente
você não estaria lendo estas linhas. Talvez eu e você nem tivéssemos nascido.
Hitler como imperador do mundo certamente atrapalharia os planos eternos
de Deus, então o Senhor interveio de maneira sobrenatural e abençoou as
tropas aliadas para destruírem o império nazista. Mas não antes de Hitler
exterminar seis milhões de judeus. Nesse exemplo vemos que Deus não está
no controle de tudo, se estivesse não haveria guerras nem morte. Mas chega
um ponto em que Deus precisa intervir para nosso bem, e isso é uma
excelente notícia. Ele vela por nós! Deus tem um propósito e Ele sempre
cumpre os Seus propósitos. Para isso Ele enviará anjos, dará sonhos, abrirá o
mar, fará chover, guiará pequenas pedras até a testa de gigantes, usará
estrelas para orientar magos, destronará tiranos, nos livrará da morte,
levantará pastores e profetas, liberará curas, fará milagres e até mesmo abrirá
a boca de animais se preciso for para comunicar a Sua vontade, e de algum
modo nos ajudar a não destruirmos a nós mesmos e ao planeta em que
vivemos, até que Ele volte para consertar a bagunça que fizemos, separar
justos de injustos e nos dar um novo Céu e uma nova Terra.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Como você pode estabelecer o governo de Deus em seu ambiente de
trabalho e de estudo?
Como você pode consolar uma pessoa que perdeu um ente querido e
culpa a Deus por sua morte?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
ajude a cada um a tomar o Reino de Deus pela força e influenciar o mundo ao
seu redor com a cultura, os princípios, os valores, fundamentos e o governo
do Reino de Deus.
Fundamento 10 – Destino
LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Jeremias 29:11
Terça: Habacuque 2:3
Quarta: Salmos 138:8
Quinta: Jeremias 17:10
Sexta: 1 Samuel 9:17
Sábado: 1 Samuel 16:13, 14
Domingo: Jeremias 1:4-5

VIVENDO RUMO AO MEU DESTINO

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu viverei a plenitude do destino de Deus pra mim.

REFORÇO CULTURAL
No capítulo 49 do livro de Isaías a Bíblia nos mostra que antes que você fosse
formado no ventre de sua mãe, Deus já o conhecia e já havia designado um
destino para você. Sabemos que quando somos gerados são os cromossomos
dos nossos pais que formam o nosso corpo, mas nosso espírito vem de Deus.
E formou o Senhor Deus o homem do pó da Terra e soprou-
lhe nas narinas o fôlego da vida (Gênesis 2:7, NVI).

E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus,


que o deu (Eclesiastes 12:7).

Deus envia do Céu um espírito eterno para habitar no corpo formado na


concepção. Nosso corpo é temporal, mas nosso espírito é eterno, pois veio do
Deus eterno. Somos, na verdade, um ser espiritual que habita em um corpo de
carne. Como o traje especial que um astronauta usa para sobreviver em um
ambiente inóspito, assim é o nosso corpo aqui na terra. Vivemos neste corpo
durante nossa peregrinação material até que voltemos para nosso Pai e
Criador na eternidade.

ALVO CENTRAL:
Entender que somos criados, chamados e destinados por Deus para um
propósito o qual podemos aceitar ou não.

FRASES DO DIA

Quando Abraão saiu, não conhecia ao certo seu


destino, mas conhecia bem quem o acompanhava.”
— John Blanchard

O destino é simplesmente a forma acelerada do


tempo.”
— Jean Giraudoux[25]

São escolhas, e não oportunidades, que definem


seu destino.” — Jean Nidetch[26]
É nos momentos de decisão que moldamos o nosso
destino.” — Anthony Robins[27]

“Excelência nunca é um acidente, é sempre o resultado de alta intenção,


esforço sincero, e inteligência na execução, que representam a sábia escolha
entre muitas alternativas — escolha, não o acaso, determina o seu destino.”
— Aristóteles

VIVENDO NOSSO DESTINO


Tempo-alvo: 15 minutos

Enquanto estamos neste mundo, Deus tem um propósito para a nossa vida. E
Ele nos equipou para cumprirmos esse propósito. Você é relevante, você é
especial. O Pai sabia desde a eternidade quem você seria, com quem
conviveria, e escreveu para você um chamado e um destino. Ele também
sabia do que você precisaria, por isso o equipou com dons, talentos e
ferramentas específicas para cumprir esse chamado e esse destino.
Isso significa que não temos livre-arbítrio e vontade própria? Claro que não.
A soberania do homem é incontestável. Deus nos fez como Ele, à Sua
imagem e semelhança, seres dotados de vontade própria. Como um bom pai
Ele já traçou o melhor caminho para nós, porém, cabe a nós aceitar e viver
esse caminho confiando que o plano do Pai é infinitamente melhor do que o
nosso, ou podemos não confiar Nele e traçar nosso próprio caminho.
Destino ou predestinação é como um ônibus que vem em sua direção e na
frente desse ônibus está escrito o seu destino, está o nome do lugar para onde
ele vai — compete a você decidir entrar no ônibus ou não. Dizer que o
homem não pode escolher seu destino, pois Deus já o predestinou, é dizer que
não há livre-arbítrio, é dizer que Deus criou Satanás, é dizer que Deus
escolheu quem vai para o inferno e quem vai para o céu, é dizer que somos,
na verdade, seres autômatos e sem o poder de escolha. É dizer que ninguém
jamais amou ou amará a Deus, pois o amor é uma escolha.
LIVRES PARA ESCOLHER O NOSSO DESTINO

Tempo-alvo: 15 minutos

Deus criou o homem com o livre-arbítrio, isto é, com a capacidade e o direito


de fazer escolhas morais e, como consequência, ser responsável por elas.
Adão e Eva tiveram a possibilidade de escolher a obediência (e a consequente
bênção) ou desobediência (com sua consequente maldição). Eles sabiam qual
seria o resultado de sua decisão, e foram responsabilizados pela escolha que
fizeram (Gênesis 3).

Quem semeia a maldade colhe a desgraça (Provérbios 22:8,


NTLH).

A Bíblia é muito clara no que diz respeito ao livre-arbítrio. Passagens


semelhantes à de Provérbios 22:8 estão por toda a Bíblia sagrada, ressaltando
que o homem é responsável por suas ações. Veja:

Em todo trabalho há proveito, mas ficar só em palavras


leva à pobreza (Provérbios 14:23).

Você quer viver livre do medo da autoridade? Pratique o bem, e ela o


enaltecerá (Romanos 13:03, NVI).

Nosso livre-arbítrio, nossa capacidade de escolha é que vai determinar o


nosso destino. Veja estes versículos, por exemplo:
“Muitos vivem como inimigos da cruz de Cristo. O destino deles é a
perdição” (Filipenses 3:18-19, NVI).
“Mas o homem que comete adultério não tem juízo; todo aquele que assim
procede a si mesmo se destrói” (Provérbios 6:32, NVI).

“O mar entregou os mortos que nele havia, e a morte e o Hades entregaram


os mortos que neles havia; e cada um foi julgado de acordo com o que tinha
feito” (Apocalipse 20:13).

O nosso destino eterno também é decidido por nós. Deus abriu o caminho
para entrarmos em comunhão com Ele através de Cristo, mas por qual porta e
por qual caminho cada um vai entrar e passar fica a nosso critério individual:

Esforcem-se para entrar pela porta estreita, porque eu lhes


digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão (Lucas
13:24, NVI).

Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à


vida! São poucos os que a encontram (Mateus 7:14, NVI).

Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o


caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram
por ela (Mateus 7:13, NVI).

ENTÃO NÃO TEMOS UM DESTINO?


É claro que Deus intervém em nossa história, creio que se não fosse a
intervenção de Deus a humanidade já teria sido destruída por bombas
nucleares, um meteoro gigante ou ainda por alguma praga ou vírus. Sim,
Deus tem um plano mestre e Ele zela pelo seu plano. Por isso Ele vai
estabelecer reis e depor reis, como fez com Saul e Davi, pois toda autoridade
é estabelecida por Deus (Romanos 13:1) para cumprir os Seus propósitos.
Mas isso não quer dizer que todos os atos dessas autoridades são a vontade de
Deus. O Senhor ungiu e levantou Saul como rei (1 Samuel 10:1), mas Saul
pecou e se rebelou contra Deus e seu fim não foi o fim que Deus planejou
para ele. Deus vai sempre cumprir o plano, o propósito e o destino que tem
para cada um de nós SE usarmos de nosso livre-arbítrio para cooperarmos
com Ele e nos submetermos à Sua vontade.
Deus diz em Isaías 48:3: “As primeiras coisas desde a antiguidade as
anunciei; da minha boca saíram, e eu as fiz ouvir; apressuradamente as fiz, e
aconteceram.” O que Deus anuncia, Ele faz (e Ele pode anunciar séculos
antes do tempo!). Por isso, lutar contra ou se opor a Deus é causa perdida. A
Palavra de Deus também: “Não há sabedoria alguma, nem discernimento
algum, nem plano algum que possa opor-se ao Senhor” (Provérbios 21:30).

Veja alguns exemplos de atos e intervenções soberanas de Deus:

A Torre de Babel nunca foi concluída (Gênesis 11:1-9).


Os amigos de Daniel não se queimaram na fornalha (Daniel 3:1-30).
Os delatores de Daniel foram jogados aos leões (Daniel 6:24).
Jonas foi engolido por um peixe (Jonas 1:17).
Saul foi substituído por Davi (1 Samuel 16:13).
Saulo caiu por terra e ficou cego (Atos 9:4).
Pedro foi liberto da prisão (Atos 12:11).

Deus tem um plano para a humanidade, porém, nós estamos debaixo do


governo do homem e temos nosso livre-arbítrio. Aquele que buscar a Deus e a
Sua vontade viverá o Destino de Deus para sua vida, porém, o que não o
buscar e viver de acordo com sua própria vontade será responsável por seu
destino.
Deus abençoa o obediente, e Ele é paciente com aqueles que desobedecem,
pois não deseja que nenhum pereça.

O SENHOR não retarda a sua promessa, ainda que alguns a


têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não
querendo que alguns se percam, senão que todos venham a
arrepender-se (2 Pedro 3:9).

Deus tem um destino para nós, para nos fazer felizes, para nos dar o destino
que esperamos, com o qual sonhamos. A Bíblia confirma isso quando diz:
“‘Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês’, diz o Senhor,
‘planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes
esperança e um futuro’” (Jeremias 29:11, NVI).
O desejo de Deus é que façamos a Sua vontade e manifestemos o Reino dos
Céus na Terra (Mateus 6:10), evitando cair em pecado (Salmos 32:1-11;
119:59; Hebreus 12:1-2) e vivendo uma vida abençoada e próspera aqui na
Terra, e depois com Ele pra sempre nos Céus.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Você já sabe qual é o seu destino?
Como você se imagina daqui a 5 ou 10 anos?
Davi não foi o plano A de Deus, foi o plano B. Como você pode se
certificar de não cair no erro de Saul e perder o seu chamado e destino em
Deus?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
ajude a cada um a permanecer firme na rota do seu chamado e do destino de
Deus para sua vida.
PRINCÍPIOS DO REINO

Princípio 1 – Amor

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: 1 Coríntios 13:1 e Judas 1:21
Terça: 1 Coríntios 16:14 e João 15:9
Quarta: 1 João 4:7-8 e 2 Pedro 1:7
Quinta: João 15:10 e 1 Tessalonicenses 3:12
Sexta: João 5:42 e Apocalipse 2:4
Sábado: 2 Coríntios 5:14 e 1 Coríntios 13:13
Domingo: 2 Tessalonicenses 3:5 e João 13:35

GUIADOS PELO AMOR


Tempo-alvo: 15 minutos
DECLARAÇÕES
Minha vida será marcada pelo amor.
Terei sempre atitudes benevolentes para com todos ao meu redor.
Onde eu estiver todos se sentirão amados.
O amor será sempre uma marca em minha vida, em minha família, em meus
discípulos e em minha igreja.
Através de atos de serviço (amor ágape) estabelecerei o Reino de Deus em
todas as esferas de influência nas quais eu estiver envolvido.

REFORÇO CULTURAL
Encontre esta semana três maneiras criativas de expressar o amor de Deus
através de atos de serviço (amor ágape).
Demonstre o amor ágape de Deus para pelo menos três estranhos esta
semana. Por exemplo, pague um café para alguém que você nunca viu ou
ajude um estranho a trocar o pneu do carro.
Procure alguém de sua igreja com quem você não tenha muita afinidade
(amor fileo) e pratique um ato de bondade para ele ou ela (convide para
tomar um café ou simplesmente ligue para saber como ele/ela está).

Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os


outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados (1
Pedro 4:8).

O amor deve ser nosso maior fator motivador. Sem amor somos vazios, ocos,
sem vida. Enfim, sem amor estamos sem Deus, porque Deus é amor.

ALVO CENTRAL:
Ampliar e experimentar um aumento do amor ágape e do amor fileo em
nossas vidas.

FRASES DO DIA

Amar (ágape) é servir às pessoas mais do que elas


merecem.”
— Joseph Joubert[28]
VIVENDO O AMOR DE DEUS

Tempo-alvo: 15 minutos
Há três palavras gregas que definem a palavra amor: ágape, fileo e eros .
Resumindo o que cada um significa em uma palavra temos:

Ágape = Benevolência
Fileo = Afinidade
Eros = Libido
Para este nosso estudo, nos interessam as duas primeiras, ágape e fileo .
Vejamos o significado de cada uma.

] ἀγαπάω agapa ō

Ágape é a própria natureza de Deus, porque Deus é amor (1 João 4:7-12, 16).
A grande chave para a compreensão do amor ágape é entender que ágape
significa benevolência; é ser bom, com base em uma atitude e não em
sentimentos. Hoje em dia as pessoas estão acostumadas a pensar no amor
como um sentimento, mas esse não é necessariamente o caso com o amor
ágape. Ágape é ação, é responsabilidade social, é fazer o que é certo
independentemente de como me sinto.
Em João 3:16 a Bíblia diz: “Deus tanto amou (ágape) o mundo que deu o Seu
Filho...” Deus não sentiu alegria nem teve qualquer sentimento bom e
agradável ao ver o Seu filho morrer na Cruz, porém isso era a coisa certa a
ser feita, e por isso Ele o fez. O amor ágape é exatamente isso — ele é o que
nos leva a ajudar um estranho, a dar uma esmola a um pobre ou a deixar tudo
para trás e levar sua família para viver no campo missionário para servir a
outra nação. Ter amor ágape é agir com bondade sem motivo e sem esperar
nada em troca.
Em João 21:15 vemos o reencontro de Jesus com Pedro após o episódio em
que o discípulo negou o Mestre. É interessante notar que foi diante de uma
fogueira que Pedro negou a Jesus no pátio do Sinédrio e, novamente, Jesus
coloca Pedro diante do fogo para, desta vez, restaurar a sua fé. Vamos
analisar o diálogo entre eles, considerando o entendimento da diferença entre
o amor ágape e o amor fileo que aprendemos aqui:
Jesus: “Pedro, tu me amas (ágape) mais do que estes (outros discípulos)?”
Pedro: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo ( fileo ).”
Jesus: “Pedro, tu me amas (ágape)?”
Pedro: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo ( fileo ).”
Jesus: “Pedro, tu me amas ( fileo )?”
Pedro responde com tristeza: “Senhor, tu sabes que eu te amo (fileo).”
Jesus: “Apascenta as minhas ovelhas.”
Veja que Jesus perguntou ágape duas vezes e Pedro respondeu fileo duas
vezes, e na terceira vez Jesus perguntou fileo , ao que Pedro manteve sua
resposta. Em outras palavras, Jesus estava dizendo: “Pedro, você me ama
com o amor sacrificial, amor com atitude?” Mas Pedro não havia amado a
Jesus com amor ágape no momento da crucificação, porque suas atitudes não
acompanharam nem honraram suas palavras. Quando estudamos um pouco a
vida de Pedro enquanto discípulo, vemos que ele é sempre exagerado. Foi ele
que disse em João 13:09: “... não somente os pés, mas as mãos e a cabeça.”
Pedro sempre falou mais do que fez, o que é exatamente o oposto da essência
do amor ágape e o contrário do que Jesus sempre ensinou (ver Mateus 6:1-7).
Mas agora, Jesus estava estabelecendo um novo padrão na vida de Pedro,
depois que ele caiu em si e viu quem ele realmente era ou o que podia ser em
sua natureza carnal. Diante daquele fogo, na noite em que negou a Jesus três
vezes, Pedro olhou nos olhos do Senhor, viu neles seu reflexo e ouviu suas
palavras ecoarem: “Nunca te negarei.” Então ele chorou amargamente ao ter
sua natureza carnal — exagerada e orgulhosa — exposta.
Agora, Pedro não mais se gaba de sua força, mas se humilha em sua fraqueza.
Jesus usa ágape duas vezes, dando a Pedro a chance de repetir seu velho erro
e se exaltar. Se ele ainda fosse o Pedro de antes, poderia ter dito: “Claro
Senhor, te amo ágape, te amo com amor benigno, vou até a morte por ti.”
Mas o Pedro daquele segundo momento, quebrantado, humilde e que caiu em
si, responde: “Não Senhor, não tenho essa capacidade de te amar ágape, eu te
amo com afinidade, não com sacrifício.” Ao que Jesus responde: “Apascenta
as minhas ovelhas.” Por quê? Porque agora Pedro se conhece, agora ele está
pronto para aprender a amar de modo ágape, a amar com sacrifício, a colocar
atitudes em suas palavras. Jesus encerra o diálogo profetizando que Pedro
morreria por seu amor ágape a Cristo, e assim foi, pois Pedro morreu
crucificado por pregar o Evangelho, preferindo morrer a negar novamente o
seu Senhor e mestre, mostrando assim que adquirira verdadeiro amor ágape.
O amor ágape é um amor que fala e faz. Um amor que age com base naquilo
em que crê. Um amor de atitudes e ações. Um amor que se manifesta pelas
obras.

E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos


ao amor e às boas obras (Hebreus 10:24).

O amor ágape é seguido de boas obras, é benevolente. A Bíblia nos ensina


que devemos amar nossos irmãos com o amor ágape e também com o amor
fileo . Isso não quer dizer que você tem de sentir emoções fortes e ter
afinidade com todos; é normal que um tipo de personalidade se identifique
mais com outra, mas não podemos nunca deixar de ter o amor de Deus
(ágape, responsabilidade social, ações).

φιλέω phile ō

Fileo é o amor fraterno. Amor entre pais e filhos e entre irmãos. Fileo é o
amor dos afetos. É estar feliz por estar na presença um do outro, uma
sensação de calor que vai e vem com intensidade.
Amar com fileo é gostar do outro. A Bíblia nos incentiva a amarmos nossos
irmãos com esse amor, porém sabemos que nem sempre vamos conseguir
amar a todos com esse tipo de amor. Caso você tenha em sua esfera de
convívio uma pessoa a quem você não consiga amar com amor fileo , não há
problema, mas você deve amá-lo com o amor ágape; sirva-o, honre-o e
procure sempre agir com atos de benevolência para com ele, mas evite muita
intimidade, porque isso acabaria trazendo situações constrangedoras e
desagradáveis.
Amar com o amor fileo não é um mandamento direto de Jesus. Quando
Jesus disse “amai-vos uns aos outros ”ele usou a palavra ágape no original.
Deus nunca ordena fileo , uma vez que esse tipo de amor é fundamentado na
afinidade e, na verdade, por muitos motivos diferentes, é impossível ter
afinidade com todos.
O próprio Deus não amou o mundo com o amor fileo , mas sim com o amor
ágape. Eu posso não desenvolver um sentimento terno com relação a um
inimigo, mas posso demonstrar amor de modo ágape por ele. Amor fraterno
não é afinidade. Você pode ter um irmão de sangue a quem ama e pode não
ter afinidade com ele. Isso é normal. Não se culpe por não gostar de alguém.
Amor e afinidade são duas coisas diferentes. Ame a todos, ame as pessoas
com quem você tem afinidade e as com que não tem. Uma vez que
entendemos que amar (ágape) não é ser amigo ou ter afinidade, torna-se mais
fácil entender o que Jesus queria dizer quando disse: “Amai a vossos
inimigos” (Mateus 5:44).

Eu, porém, vos digo: Amai [ágape] a vossos inimigos,


bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos
odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem;
para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus
(Mateus 5:44).

Então, o que Jesus realmente disse? Ele disse: “Sejam benevolentes, sejam
bons, façam o bem aos seus inimigos.” Assim fica bem mais claro, não acha?

LIDERANDO COM AMOR


Um dia, cada um de vocês será um discipulador, pois sei que vocês vão
cumprir o chamado e o Ide de Jesus: “Ide e fazei discípulos” (Mateus 28:19).
Por isso é importante que vocês entendam que o modelo de liderança de Jesus
tinha como base dois princípios básicos e fundamentais: amor e graça. Nossa
liderança deve ser uma liderança que trata seus liderados com amor e graça.
Qualquer outra influência em nosso relacionamento com nossos discípulos
que não for fruto de amor e graça, não é uma influência do Reino. Quando
aprendermos a liderar pelo exemplo e não pela coerção, teremos um exército
inabalável de guerreiros do amor, prontos a dar suas vidas por Jesus.
PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Diga uma maneira prática pela qual você pode amar ( ágape ) seus
inimigos.
Como podemos estabelecer o princípio do amor em nosso ambiente de
convívio diário (trabalho, escola, família, etc.)?
Cite três coisas que você pode fazer para estabelecer um bom convívio e
o amor ágape com um irmão com quem você não tem afinidade.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Peça a alguns discípulos que orem finalizando o estudo e pedindo a Deus que
nos cubra com o Seu amor ágape em todas as nossas esferas de influência.
Princípio 2 – Semeadura

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Gênesis 4:3-7, Jó 1:5, Gênesis 3:21 — Jó era gentio,
contemporâneo de Terá, pai de Abraão. Jó viveu na era do gelo, cerca de
quinhentos anos após o dilúvio e mil anos antes de Moisés. Em Gênesis 3:21
vemos de onde Jó aprendeu a ofertar sacrifícios pacíficos ao Senhor.
Terça: Mateus 6:21 e Atos 4:34-35
Quarta: Lucas 6:38 e Salmos 62:12 — Deus nos mede com nossa medida.
Quinta: Mateus 23:23 e Lucas 11:42
Sexta: Deuteronômio 15:6 e 1 Reis 17:10-16
Sábado: 1 Coríntios 9:7-14 e Filipenses 4:16-19
Domingo: 1 Coríntios 16:1-2, Provérbios 11:24, Malaquias 3:10

VIVENDO UMA VIDA DE PROVISÃO ABUNDANTE

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu vivo a provisão abundante de Deus em minha vida!
Deus será generoso para comigo, pois Ele me mede com a medida que eu
meço, e minha medida tem sido generosa para com a Sua obra!
Eu sempre terei para dar e emprestar e nunca pedirei emprestado.
Serei cercado da abundante provisão do Pai para cumprir tudo o que Ele me
direcionar a fazer.

REFORÇO CULTURAL
Quando somos obedientes ao princípio da semeadura, a promessa de Deus é
que Ele nos prosperará. Ao fiel, a promessa do Senhor é: “O SENHOR te abrirá
o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo [não para a
terra de todos, mas para a tua terra], e para abençoar toda a obra das tuas
mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado”
(Deuteronômio 28:12).
Deus tem recursos ilimitados. Eu sou herdeiro de Deus, portanto sou herdeiro
de recursos ilimitados. Quando o herdeiro recebe a herança? Quando o pai
morre! Mas Deus, o nosso Pai, não morre, então, quando é que nós
recebemos a nossa herança? Na Terra você recebe a herança quando o pai
morre. No Reino você recebe a herança quando você morre. Para
experimentar a plenitude sobrenatural da herança que o Pai tem para nós é
preciso morrer para nós mesmos, para nossas vontades e nosso ego, e
vivermos para Deus com cada fibra do nosso ser. Desse modo, faremos
somente o que vemos o Pai fazer e, assim como Jesus, sempre saberemos em
qual peixe está a moeda de prata!

ALVO CENTRAL:
Entender que a fonte da nossa provisão jamais acaba.

FRASE DO DIA

Quando se é pobre é fácil fazer sacrifícios, difícil é


ser generoso. Quando se é rico é fácil ser generoso,
difícil é fazer sacrifícios.” — Bill Johnson
FINANÇAS NA PERSPECTIVA DO REINO

TEMPO-ALVO: 15 MINUTOS

OFERTAR É UM PRINCÍPIO DO REINO


Paulo relata em sua carta aos filipenses o costume da Igreja Primitiva de enviar
suas ofertas aos apóstolos. Epafrodito, filho espiritual de Paulo, levou para ele
a oferta enviada pela igreja (ver Filipenses 4:18).
Veja que a oferta entregue pelos filipenses é considerada um incenso, um
sacrifício agradável a Deus: “... como cheiro suave e sacrifício agradável e
aprazível a Deus.” Deus se agrada quando você abre mão de um valor em
favor do Seu Reino, pois isso mostra sua confiança Nele e não no dinheiro.

DEVEMOS OFERTAR COM ALEGRIA


“Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por
necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria” (2 Coríntios 9:7).

Uma pessoa sincera diante de Deus, que entende o que é o momento da


oferta, sabe que não deve dar para agradar aos homens, mas sim a Deus. Ela
dá porque ama a Deus e entende que sua oferta é para Ele. Acima de tudo, dê
com alegria, sabendo que Deus está vendo o seu ato de amor em sua oferta e
que Ele se alegrará com ela. Devemos dar com alegria em nosso coração
sabendo que damos ao nosso Deus e ao nosso Senhor Jesus, que veem o que
damos e se alegrarão com a nossa oferta.
Quando entregamos ao Pai as nossas finanças, ficamos livres para confiar
Nele para suprir as nossas necessidades. Entretanto, se retemos os nossos
recursos, então nos tornamos escravos das nossas necessidades.

DEVEMOS DAR OFERTAS QUE NOS CUSTEM


Ao meditar na passagem da viúva pobre, vemos que devemos confiar em
Deus e não no dinheiro, devemos dar a Deus o nosso melhor e não o que nos
sobra (ver Marcos 12:41-44).
O rei Davi nos ensina esse princípio de que não devemos dar a Deus uma
oferta que não nos custe nada: “O rei Davi, porém, respondeu a Araúna:
‘Não! Faço questão de pagar o preço justo. Não darei ao Senhor aquilo que
pertence a você, nem oferecerei um holocausto (oferta) que não me custe
nada’”
(1 Crônicas 21:24, NVI, grifo meu).
Vivemos em um tempo no qual muitos andam apertados financeiramente, as
pessoas estão devendo para várias operadoras de cartão de crédito, muitas
vezes pagando somente o mínimo e se afogando cada vez mais em dívidas.
Por que isso? Porque muitos não dão seu melhor a Deus, muitas vezes dão as
sobras, as migalhas — como se Deus precisasse de esmolas. Mas aquele que
aprende esse princípio vive a bênção da provisão de Deus em sua vida.
A essência da provisão de Deus é o amor. A mulher que derramou perfume
aos pés de Jesus fez algo absurdo aos olhos naturais. O que ela fez não faz o
menor sentido na Terra, mas faz todo sentido no céu.
“Aquela mulher foi criticada por sua atitude, mas ela foi a única que saiu
daquele lugar com o mesmo aroma que Cristo.” — Bill Johnson

PRIMÍCIAS
“Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e
se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus
lagares” (Provérbios 3:9,10, ARA).
Ao falar de primícias, o Pr. Luciano Subirá diz:

A definição do Dicionário Aurélio para a palavra


“primícias” é: “Primeiros frutos; primeiras produções;
primeiros efeitos; primeiros lucros; primeiros sentimentos;
primeiros gozos; começos, prelúdios.” A definição bíblica
não é diferente. Por trás de toda uma doutrina
fundamentada em ensinos explícitos e figuras implícitas, as
Escrituras nos mostram a importância que Deus dá ao
nosso ato de entregarmos a Ele as nossas primícias, cuja
definição é: “A primeira parte de algo.”[29]

Quando entregamos nossas primícias, estamos fazendo uma declaração:


“Deus, tudo o que tenho e sou é Teu. Através da vida do meu líder, trago
diante de Ti minha oferta de primícias, pois confio em Ti para a minha
provisão, e não no dinheiro.”
Quando consagramos ao Senhor nossas finanças estamos buscando em
primeiro lugar o Reino. A Bíblia diz: “Mas buscai primeiro o Reino de
Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus
6.33). A Bíblia também nos ensina que devemos repartir nossos bens com
aquele que nos instrui: “E o que é instruído na palavra reparta de todos os
seus bens com aquele que o instrui” (Gálatas 6:6).
A definição de “repartir” é “fazer em partes, dando a cada pessoa o que,
por direito ou justiça, lhe pertence”. Deus deixou claro para o povo de Israel
que a primícia de toda a renda deveria ser trazida e ofertada a Deus através da
vida do sacerdote. O apóstolo Paulo reforça a ideia de que o discípulo deve
compartilhar seus bens com seu discipulador em sua carta aos Coríntios:

Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao


boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos
bois? Ou não o diz certamente por nós? Certamente que
por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com
esperança e o que debulha deve debulhar com esperança de
ser participante. Se nós vos semeamos as coisas espirituais,
será muito que de vós recolhamos as carnais?
(1 Coríntios 9:9-11).

Assim sendo, além dos dízimos e ofertas ao Senhor, que são um ato de
obediência e declaração de dependência e confiança em Deus, trazemos ao
Senhor nossas primícias como um ato de consagração de nossas finanças e
um sinal de desapego.
Por que devemos trazer os dízimos, as ofertas e as primícias à Casa do
Senhor? Ora, para que haja provisão na casa de Deus. Alguns argumentam
que a casa de Deus hoje é o indivíduo. Isso também é verdade, mas o
sacerdócio de todos os santos não anula o valor e o lugar do Templo como
casa de Deus, pois Jesus disse: “A minha casa será chamada casa de oração”
(Mateus 21:13). Nessa passagem, Ele falava a respeito do Templo como casa
de Deus. No que diz respeito a trazer as primícias à casa do Senhor, a Bíblia
nos ensina:

“E que as primícias da nossa massa, as nossas ofertas


alçadas, o fruto de toda a árvore, o mosto e o azeite,
traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso
Deus...”
(Neemias 10:37).

Dar as primícias é, acima de tudo, um ato de amor, de reconhecimento e de


honra para com o seu discipulador. Ao entregar sua primícia a seu líder, você
certamente será abençoado por Deus, que lhe dará a cem por um. “E semeou
Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano a cem por um,
porque o Senhor o abençoava” (Gênesis 26:12).
Ofertar, dizimar e entregar primícias são uma ação de bênção e uma
revelação que vem de Deus. Saiba que ao ser fiel e confiar suas finanças ao
Senhor, Ele o recompensará.

“Você nunca conseguirá ser mais generoso do que Deus.” – Bill Johnson

Na terra de Gerar havia fome (ver Gênesis 26:1), mas Isaque semeou em
obediência ao Senhor e, naquele mesmo ano, Deus abençoou a sua
sementeira fazendo-a produzir a cem por cento! Confie suas finanças a Deus,
Ele é fiel, Ele nunca falha e nunca mente:

“Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se
arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o
confirmaria?” (Números 23:19).

Deus não pode negar-se a Si mesmo. Ele sempre cumpre a Sua Palavra, e Sua
promessa é: “Dai e ser-vos-á dado; boa medida recalcada, sacudida e
transbordante vos deitarão no regaço; com a medida com que medirdes
também vos medirão a vós” (Lucas 6:38).
Se tivermos fé e investirmos na Obra do Senhor, Ele nos abençoará e
recompensará, como recompensou a Isaque, fazendo com que a semente
lançada na terra produza a cem por um (ver Mateus 13:8).

Se semearmos com fé na casa do Senhor, “Trazei todos os dízimos à casa do


tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de
mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e
não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para
a recolherdes” (Malaquias 3:10). O conselho do salmista é: “Confia no
SENHOR e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado.
Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração.”
(Salmos 37:3-4).

Faça prova de Deus, seja fiel nos seus dízimos, ofertas e primícias, e entre
para um tempo de provisão sobrenatural.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Cite três maneiras pelas quais você acha que poderia semear no Reino
com mais abundância.
Que atitudes práticas podem ajudar um cristão a ser fiel no dízimo, nas
ofertas e nas primícias?
Você e sua família têm entregado ofertas dignas de um rei ao nosso Rei?
(Pergunta retórica.)
Compartilhe com o grupo um testemunho de provisão sobrenatural em
sua vida.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos

Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que


ajude a cada um a receber a revelação do princípio da semeadura e da
colheita, a fim de que possam viver a plenitude da provisão de Deus para suas
vidas.
Princípio 3 – Palavra

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:


Tempo-alvo: 15 minutos

Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz


alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Provérbios 12:18 e Provérbios 18:20-21
Terça: Mateus 12:36-37 e Mateus 15:18
Quarta: Efésios 4:29 e Provérbios 16:24
Quinta: Colossenses 3:8 e Provérbios 13:3
Sexta: Provérbios 15:1 e Provérbios 21:23
Sábado: Tiago 1:26 e Tiago 3:1-12
Domingo: Provérbios 29:20 e Salmos 19:14

VIVENDO PELA SUA PALAVRA

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Sempre vigio o que sai da minha boca.
Entendo o poder que há em minhas palavras.
Faço declarações com autoridade e Deus as respalda.
Minha palavra é uma só! Eu sempre cumpro minha palavra.
Minha seriedade naquilo que digo revela o meu caráter.
REFORÇO CULTURAL
Há poder em suas palavras. Nós fomos criados à imagem e semelhança
daquele que pelo poder das Suas Palavras criou o universo. Há poder nas
palavras do nosso Pai e há poder nas palavras que nós, Seus filhos, liberamos.
Sua palavra carrega um peso. O universo ao seu redor está debaixo da
autoridade dada a Cristo, por isso, como cristão (pequeno Cristo), você foi
enviado por Jesus como Seu embaixador e representante, com poder para
liberar novas declarações e novos decretos.

ALVO CENTRAL:
Compreender o poder das nossas palavras e viver na plenitude desse poder.

FRASES DO DIA

Somos mestres das palavras que ainda não dissemos


e escravos daquelas que já proferimos.” — Winston
Churchill[30]

VIVENDO PELA NOSSA PALAVRA

Tempo-alvo: 15 minutos

O BEM MAIS PRECIOSO QUE TEMOS É A NOSSA PALAVRA


Seu compromisso com a sua palavra é um reflexo da sua integridade, do seu
caráter. Confiança é o ato de crer ou ter fé no que outra pessoa diz ou faz, e se
a pessoa tem dificuldades em fazer o que diz, então isso afetará o nível de
confiança que se deposita nela. Sua integridade é reforçada a cada promessa
que você cumpre, seja ela pequena ou grande. Todas as vezes que você
cumpre o que diz você está fortalecendo sua integridade. De igual modo,
todas as vezes que você não faz o que diz, isso é como uma rachadura em seu
caráter. Confiança e integridade são fatores indispensáveis para o sucesso e a
realização de qualquer pessoa em qualquer área. É como eu sempre digo: “Se
você sempre cumpre a sua palavra, chega a hora em que Deus cumpre a sua
palavra por você.”

DEVEMOS ABENÇOAR COM NOSSA BOCA E NÃO AMALDIÇOAR


“ Da mesma boca procedem bênção e maldição. Meus irmãos, não pode ser
assim! Acaso pode sair água doce e água amarga da mesma fonte ?” (Tiago
3:10-11, NVI).
Como pode da mesma fonte sair o doce e o amargo? Como posso clamar a
Deus e dizer: “Venha o Reino!” e com a mesma boca falar mal do meu
irmão? De Deus não se zomba e a Deus não se engana. Não pense o homem
que pode usar sua boca para falar mal e proferir palavras vãs sobre seus
irmãos, e ao mesmo tempo adorar a Deus, pois o Pai abomina a hipocrisia e a
adoração do tolo é como um trapo de imundícia para Ele.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Sua palavra é sagrada para você?
Você sempre cumpre todas as palavras que liberou para si mesmo e para
os outros?
Você tem algum nível de dificuldade para cumprir sua palavra, seja com
horários ou com outros compromissos? Caso tenha, o que você poderia
fazer para ajudar a si mesmo a cumprir sua palavra?
Você tem fé em sua palavra? Você crê que suas palavras têm poder?
Você crê no poder das suas declarações?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico, pedindo a Deus que
ajude cada um a desenvolver um zelo cada vez maior pelas palavras
declaradas.
Princípio 4 – Mansidão

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Eclesiastes 10:4
Terça : Colossenses 3:8
Quarta : Tito 3:1-2
Quinta : Provérbios 29:11
Sexta : Mateus 18:4
Sábado : 2 Timóteo 2:24
Domingo : Efésios 5:21

UMA VIDA DE MANSIDÃO

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu sempre terei controle sobre as minhas emoções, independentemente das
circunstâncias ao meu redor.
Confiarei em Deus e não nas minhas emoções para me proteger em todas as
situações.
Não tentarei controlar os outros ao meu redor, e sim a mim mesmo.
REFORÇO CULTURAL
O maior e mais desafiador tipo de controle que alguém pode ter é o controle
de si mesmo, conhecido como domínio próprio . Ninguém pode ter o poder
de “pisar no seu calo” e tirá-lo do sério. Não dê a nenhuma outra pessoa o
poder de lhe fazer perder a sua paz. Confie em Deus para resolver a situação
e não deixe que as sementes de raiva e ira que lançam sobre você encontrem
um solo fértil, mas mantenha a sua paz e ore. Fale com Deus em seu espírito
e confie Nele para ajudá-lo a saber como lidar com a situação da maneira que
Ele lidaria.

ALVO CENTRAL:
Precisamos aprender a controlar nossas emoções e não sermos escravos delas.

FRASE DO DIA

Você pode controlar a si mesmo se realmente


quiser. Vou lhe dizer como sei que você pode
controlar a si mesmo: se você estivesse tendo um
verdadeiro ataque emocional em sua casa e eu
batesse na sua porta da frente... Deixe-me dizer-
lhe o que você faria: você correria para o
banheiro, arrumaria o cabelo e rapidamente
colocaria um sorriso no rosto, e isso só levaria
alguns segundos.” — Joyce Meyer[31]

EMOÇÕES SOB CONTROLE


Tempo-alvo: 15 minutos

O ser humano é movido por suas emoções, tais como alegria, amor, ódio,
paixão, ira, etc. O nosso grande desafio é controlar nossas emoções e não
sermos controlados por elas.
A prudência do homem faz reter a sua ira (Provérbios
19:11).

O melhor exemplo de alguém que controlava suas emoções é Jesus.


Imagine quando Ele estava diante de Pilatos e dos soldados romanos, sendo
desprezado, zombado, açoitado, xingado e desrespeitado em tantos níveis...
Eu fico imaginando todas aquelas emoções dentro de Jesus, pois Ele era
homem, não é mesmo? Ele teve de lidar com todas as emoções com as
quais nós lidamos todos os dias, certo? Raiva, ódio, tensão, estresse,
frustração, etc. Mas Jesus permaneceu tranquilo e, apesar de todas as
ofensas que sofreu, permaneceu calmo, quieto e pacífico. Como isso foi
possível? Porque Jesus dominava suas emoções e não era dominado por
elas. Se aprendermos a ter domínio sobre nós mesmos, poderemos ter
controle sobre todas as circunstâncias ao nosso redor.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Quais emoções você sente que o dominam com mais facilidade?
Quais seriam três ferramentas que poderiam ajudá-lo a controlar suas
emoções?
O que você acha que pode fazer para permanecer no controle de suas
emoções diante de desrespeito, raiva, frustração e outras emoções
negativas?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
ajude a cada um a crescer no fruto do espírito descrito em Gálatas 5:22,
especialmente os frutos da mansidão e do domínio próprio.
Princípio 5 – Autoridade

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos

Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz


alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Lucas 9:1
Terça: Mateus 9:8
Quarta: Marcos 11:28 e 16:17
Quinta: Mateus 16:19
Sexta: Tiago 4:7, Lucas 10:19 e Marcos 6:7
Sábado: 1 João 4:4
Domingo: 2 Coríntios 10:4

UMA VIDA CHEIA DE AUTORIDADE

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu tenho autoridade sobre as circunstâncias que me cercam.
Eu tenho autoridade sobre a natureza, sobre a Criação e sobre a matéria.
Eu tenho autoridade sobre todo tipo de doenças e enfermidades.
Deus me deu autoridade para expulsar demônios e sobre todo o poder das
trevas, no nome de Jesus.
O que eu ligar na terra será ligado no céu.

REFORÇO CULTURAL
O próprio Jesus Cristo nos deu autoridade sobre todos os poderes das trevas.
Não temos que temer nenhum espírito maligno, pois o Pai do céu é por nós.
Jesus mesmo nos disse que nos deu poder para pisarmos serpentes e
escorpiões, isto é, sobre todo o poder das trevas. Assim, nada nos fará dano
algum ao agirmos debaixo da autoridade do nome de Jesus.

ALVO CENTRAL:
Precisamos entender a profundidade da autoridade outorgada a nós por Deus.

FRASE DO DIA

A autoridade pela qual o líder cristão lidera não vem


do poder, mas do amor; não é pela força, mas pelo
exemplo.” — John Stott[32]

UMA VIDA CHEIA DE AUTORIDADE


Tempo-alvo: 15 minutos

Só tem autoridade aquele que está sujeito à autoridade. Em Atos 19:13-16


vemos um caso muito interessante de alguns homens que tentaram expulsar
um demônio em nome de Jesus, mas o tiro saiu pela culatra. Vejamos:

E alguns dos exorcistas judeus ambulantes tentavam


invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham
espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a
quem Paulo prega. E os que faziam isto eram sete filhos de
Ceva, judeu, principal dos sacerdotes. Respondendo,
porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus, e bem sei
quem é Paulo; mas vós quem sois? E, saltando neles o
homem que tinha o espírito maligno, e assenhoreando-se de
todos, pôde mais do que eles; de tal maneira que, nus e
feridos, fugiram daquela casa (Atos 19:13-16).

Você só tem autoridade se está sujeito à autoridade. Quando um guarda de


trânsito faz sinal na rua para você parar o seu carro, você não para porque o
guarda é forte nem porque ele está armado, mas porque ele tem autoridade. E
ele só tem autoridade porque é submisso à corporação. Assim é a vida de um
cristão. No mundo espiritual, quem anda sozinho, sem uma cobertura
espiritual, não tem autoridade. A Bíblia é bem clara ao afirmar que a
autoridade vem de cima e desce — o óleo corre da cabeça para a barba de
Arão. Josué recebeu autoridade porque estava debaixo da autoridade de
Moisés; os discípulos receberam autoridade porque estavam sujeitos e
submissos uns aos outros (Efésios 5:21).
Quando Jesus é chamado para curar o servo do centurião romano, o centurião
diz: “Porque também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados
sob o meu poder, e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao
meu servo: Faze isto, e ele o faz” (Lucas 7:8). Note que ele diz: “Porque
também eu sou homem sujeito à autoridade...” Ele diz que é homem sujeito à
autoridade, isto é, ele tem superiores com autoridade sobre ele, e completa:
“... e digo a este vai; e a outro: Vem, e ele vem...” Ele acaba de dizer que está
debaixo de autoridade de superiores e completa dizendo que tem outros
debaixo de sua autoridade. Só tem autoridade quem está sujeito à autoridade.
Todo aquele que não se sujeita a uma autoridade maior não tem autoridade
nenhuma, é um espírito independente e rebelde e está sujeito à influência e
controle de satanás, que é o pai da rebeldia.

A AUTORIDADE DE JESUS É NOSSA HERANÇA


Em Lucas 8:22-25 vemos Jesus exercendo poder sobre a natureza ao acalmar
uma tempestade. Diante desse acontecimento, seus discípulos disseram:
“Quem é este que até aos ventos e às águas dá ordens, e eles lhe obedecem?”
(Lucas 8:25).
A autoridade de Jesus sobre demônios, enfermidades e até sobre os elementos
da natureza é nossa herança! Ele mesmo disse que nós faríamos as obras que
Ele fez (ver João 14:12). Busquemos, pois, crescer em nossa fé e exercer
nossa autoridade sobre a natureza, sobre os elementos e sobre o mundo ao
nosso redor.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Você sente que tem autoridade no mundo espiritual? (Caso o discípulo
diga que “não”, reafirme sua autoridade em Cristo. Reforce o fato de que
a nossa autoridade vem do sacrifício de Cristo na Cruz e que ao andarmos
debaixo de uma autoridade espiritual — pastor, igreja, ministério — nós
recebemos da mesma autoridade que está sobre nós.)
Você sente que tem autoridade para expulsar demônios? Se não, por quê?
Jesus disse: “Toda autoridade me foi dada, portanto ide e fazei
discípulos...” Você sente que tem autoridade para fazer discípulos? Se
não, por quê?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
ajude a cada um a crescer cada vez mais em sua comunhão com Deus e com
sua liderança espiritual, para que assim possam experimentar maiores níveis
de autoridade em Deus.
Princípio 6 – Aliança

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Deuteronômio 29:12
Terça: Salmos 25:10
Quarta: Salmos 103:17-18
Quinta: Salmos 105:8-11
Sexta: Salmos 111:05
Sábado: Hebreus 7:22
Domingo: 1 Samuel 18:4 — Era comum nessa época trocar de armas e de
manto com uma pessoa ao fazer uma aliança com ela, pois as armas e os
mantos tinham cores e marcas típicas dos clãs — as famílias a que cada
pessoa na aliança pertencia. Trocar de manto e armas significava passar a
fazer parte da família, ser um só com o outro. Se fossem vistos de longe,
pensariam que Davi era Jônatas e que Jônatas era Davi, pois eles tinham
trocado as roupas, os brasões, as cores e os símbolos que cada um carregava.
Fazer uma aliança com você é se aliar aos seus amigos e fazer meus os seus
inimigos, pois ao me verem com suas cores e brasões saberão que estou do
seu lado. Fazer aliança é se tornar um, é assumir a identidade do outro e ser
um com ele. Foi isso que Jesus fez por nós. Ele levou sobre si o nosso manto
de pecados, enquanto nós, pecadores, levamos sobre nós o manto imaculado
de Jesus (Mateus 27:35).
VIVENDO EM ALIANÇA
Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu tenho uma aliança com Deus. Ele se cobriu com a minha culpa para que
eu fosse coberto pela Sua justiça.
Eu e minha família temos uma aliança com Deus e para sempre nos
lembraremos dela.
Eu tenho uma aliança com a minha família em Cristo e sempre protegerei
essa aliança.

REFORÇO CULTURAL
A palavra aliança ocorre cerca de 300 vezes na Bíblia. Na forma mais
simples, uma aliança é um acordo entre duas partes e envolve um
comprometimento, um acordo, uma promessa a ser cumprida entre dois
grupos ou indivíduos. A ideia de uma aliança entre Deus e o Seu povo é um
dos temas centrais da Bíblia.

ALVO CENTRAL:
Entender a natureza da aliança de Deus conosco e viver a plenitude da
liberdade e da bênção às quais temos direito por causa dessa aliança.

FRASE DO DIA

Um juramento pode ser unilateral, mas uma aliança


deve conter obrigação mútua — ‘Se você fizer isso,
eu farei aquilo’... Deus é obrigado por Sua própria
Palavra a manter os termos de Sua aliança enquanto
nós cumprirmos a nossa parte no acordo” —
Stephen E. Robinson[33]
MARCADOS POR UMA ALIANÇA

Tempo-alvo: 15 minutos
No sentido bíblico, uma aliança implica muito mais do que um contrato ou
um simples acordo entre duas partes. De acordo com o Dicionário Bíblico
Easton, uma aliança é um contrato ou acordo entre duas partes. No Antigo
Testamento, a palavra hebraica para aliança é berith, cuja raiz significa
“cortar”, portanto, um pacto é um “corte”. Esse termo vem do costume que
se tinha de cortar os animais em duas partes, colocá-las uma diante da outra
e fazer os envolvidos na aliança passarem no meio delas (ver Gênesis 15;
Jeremias 34:18-19). Isso explica o estranho costume de duas pessoas que
passam através dos órgãos de corte de animais mortos depois de fazer um
acordo (Jeremias 34:18-20). O costume, o ritual de se cortar os animais,
dispor as metades umas de frente para as outras e passar no meio, era uma
forma de dizer: “Que o que aconteceu com estes animais aconteça conosco
se quebrarmos essa aliança.” Não há registro bíblico ou histórico de onde
se originou esse costume, mas cremos que o termo tenha vindo do Éden,
quando Deus fez uma aliança com Adão ao cortar os animais, cobri-los
com as peles e ensinar a ele que sem derramamento de sangue não há
remissão de pecados. Creio que Deus, em Sua sabedoria, amor e justiça,
sabia que a única maneira para redimir o homem era pelo derramamento de
Seu sangue puro e santo em sacrifício pela vida do homem, para redimi-lo
do pecado, para pagar o preço pela transgressão. Assim sendo, Ele
estabeleceu, pela sua omnisciência e desde antes da criação do mundo, que
faria uma aliança com o homem morrendo na Cruz a fim de que, pelo
derramamento de Sua vida pura, pagasse pela redenção de Adão.
A Bíblia contém muitos exemplos de alianças. Vejamos alguns:

A aliança com Deus no Monte Sinai (Êxodo 24:3-8).


A aliança entre Abraão e Abimeleque (Gênesis 21:27, 32).
A aliança entre Isaque e Abimeleque (Gênesis 26:26-31).
O pacto entre Jacó e Labão (Gênesis 31:43-54).
A aliança entre Davi e Jônatas (1 Samuel 18:3).
A aliança entre Davi e Abner (2 Samuel 3:12-13).
A aliança entre Davi e os anciãos de Israel (2 Samuel 5:3).
A aliança entre o rei Salomão e Hiram de Tiro (1 Reis 5:12).
O rei Asa de Judá conduziu seu povo a fazer uma aliança com Deus depois
de muitos anos de rebelião (2 Crônicas 15:9-15).
O casamento é entendido como uma aliança (Malaquias 2:14).

O fato mais extraordinário sobre a aliança de Deus conosco é que Deus,


mesmo sendo totalmente puro, bom, santo, omnisciente e Todo-Poderoso,
decide entrar em aliança com homens fracos, falhos, inconstantes e
pecadores. A beleza do pacto, da aliança de Deus conosco, é a Sua fidelidade.

Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si


mesmo (2 Timóteo 2:13).

E sucedeu que, posto o sol, houve escuridão, e eis um forno


de fumaça, e uma tocha de fogo, que passou por aquelas
metades. Naquele mesmo dia fez o SENHOR uma aliança com
Abrão. (Gênesis 15:17-18).

O próprio Deus desceu e passou entre pedaços cortados de animais,


“cortando” assim uma aliança com Abraão. Não lhe surpreende que Deus
deseje entrar em um relacionamento pessoal com um homem? Qual foi o
significado desse sacrifício, dessa aliança? O que significa passar entre os
pedaços? O que Deus estava dizendo a Abraão? O que foi que Abraão quis
dizer a Deus? A verdade é que cada um, nesse ponto, renunciou à sua vida
em favor do outro. Cada um disse: “De agora em diante, minha vida não é
minha prioridade, sua vida é mais importante do que a minha. Eu vou viver
para você. Eu renunciarei à minha própria vida para fazer isso.” Entrar em
aliança com Deus é morrer para si mesmo e viver para Ele.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Como sua aliança com Deus pode contagiar a sua esfera de influência?
Em um mundo e em uma sociedade nos quais se dá tão pouco valor a uma
aliança, a um compromisso, como podemos mostrar o valor de uma aliança
com Deus?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
nos ajude a entender o valor da nossa aliança com Ele, e como Ele espera que
honremos essa aliança.
Princípio 7 – Paz

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: 1 Coríntios 14:33
Terça: 2 Coríntios 13:11
Quarta: Filipenses 4:7
Quinta: João 14:27
Sexta: João 16:33
Sábado: Jó 22:21
Domingo: Mateus 8:24-26

VIVENDO UMA VIDA DE PLENA PAZ

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu vivo uma vida cheia da paz de Deus.
Não temo a morte, pois tenho um destino e um chamado para cumprir nesta
Terra.
Sempre influencio e envolvo o ambiente ao meu redor com a paz de Deus.
Em minha casa e em minha família sempre haverá uma paz sobrenatural.
REFORÇO CULTURAL
Paz é algo indispensável para se viver uma vida de qualidade. Sem paz não
há riqueza que compense.
A Bíblia diz: “É melhor morar num canto de telhado do que ter como
companheira em casa ampla uma mulher briguenta” (Provérbios 21:9).
Dura coisa é para um homem ter de conviver com uma mulher que vive em
contenda. Não há quem aguente uma mulher louca e imprudente; ela tira a
paz do seu lar e com as próprias mãos destrói sua casa. Não há preço que
pague uma vida de paz. Todos nós devemos buscar viver em paz uns com os
outros e com Deus.

Sendo os caminhos do homem agradáveis ao SENHOR, até a


seus inimigos faz que tenham paz com ele (Provérbios 16:7).

Quando nós nos agradamos do Senhor e nossos caminhos, nossas decisões,


nossos passos, nossa vida agradam a Deus, Ele nos cerca com a Sua paz. A
Bíblia diz: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os
vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4:7).
Muitas vezes a paz de Deus em nós vai confundir as pessoas ao nosso redor.
O homem natural olha para as circunstâncias, mas o homem espiritual fixa
seu olhos em Deus. Quando nos firmamos na Rocha que é Cristo, somos
inabaláveis e a paz é evidente em nossa vida. Contudo, a paz do Senhor não
quer dizer que não teremos tempestades, mas sim que dormiremos no barco e
andaremos sobre as águas.

ALVO CENTRAL:
Viver uma vida cheia da paz de Deus, independentemente das circunstâncias
ao nosso redor.

FRASE DO DIA

Deus não pode nos dar felicidade e paz em um lugar


além de Si mesmo, porque Ele não está lá. Não
existe paz fora de Deus.” — C. S. Lewis

RECEBENDO A PAZ DE DEUS


Tempo-alvo: 15 minutos
Só Deus pode dar a verdadeira paz, que permanece diante de qualquer
circunstância e confunde a mente natural. Há uma paz sobrenatural que vem
de Deus e permanece inabalável diante de toda e qualquer situação. Essa paz,
na verdade, é fruto da fé, da certeza de que nem um fio de cabelo nosso cai
sem o conhecimento do Pai. Essa paz sobrenatural é prova da nossa confiança
no Pai para intervir em nossa vida para o nosso bem.

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e


eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de
mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis
descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e
o meu fardo é leve.” — Palavras de Jesus em Mateus 11:28-
30.

Quando nos achegamos a Jesus Ele nos alivia e dá descanso para as nossas
almas. Ele não nos sobrecarrega, mas nos traz paz. Uma paz sobrenatural
que permanece e prevalece diante de qualquer circunstância da vida.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Como você pode desenvolver a paz?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
ajude a cada um a viver uma vida de paz em todas as áreas.
Princípio 8 – Sabedoria

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: 2 Crônicas 1:11-12
Terça: Tiago 1:5
Quarta: Provérbios 4:5-7
Quinta: Provérbios 3:13-16
Sexta: Provérbios 14:24
Sábado: Provérbios 16:23
Domingo: Atos 6:10 — Nesse versículo, o Espírito é o Espírito Santo.

UMA VIDA MARCADA PELA SABEDORIA

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Serei sempre guiado pela sabedoria do alto.
Minha mente sempre será senhora da minha boca.
Riquezas e abundante provisão serão minha coroa, pois sempre buscarei a
sabedoria.

REFORÇO CULTURAL
A sabedoria é algo a se buscar e receber de Deus, algo a se cultivar, a se
desenvolver, a ter como um alto valor em nossa vida. Aquele que usar de
sabedoria será exaltado por Deus (ver Isaías 52:13). Sabedoria não é algo
que recebemos inerentemente, mas sim através do zelo, da busca, da
valorização e do desejo por ela. A sabedoria é uma ferramenta de Deus. De
acordo com Provérbios 3:19, Ele a utilizou para construir o mundo: “O
SENHOR, com sabedoria fundou a terra; com entendimento preparou os
céus.”
Deus é a fonte de sabedoria, revelação e entendimento. Ele sabe de todas
as coisas. Coisas que o Google nem sonha em saber, Deus sabe. E Ele
pode lhe dar essa sabedoria, pode compartilhar com você esse
conhecimento. Tão somente peça ao seu Pai, e Ele lhe dará sabedoria para
saber como agir em toda e qualquer situação.

A sabedoria oferece proteção, como o faz o dinheiro, mas a


vantagem do conhecimento é esta: a sabedoria preserva a
vida de quem a possui (Eclesiastes 7:12, NVI).

A sabedoria é um escudo. O sábio não precisa errar, ele aprende com o erro
dos outros.

ALVO CENTRAL:
Viver a nossa vida cheios da sabedoria que vem do alto, que vem de Deus.

FRASE DO DIA
O tolo aprende com seus erros; o sábio aprende com
os erros dos tolos.” — Anônimo

“Um tolo acha que é sábio, mas o homem sábio sabe que é um tolo.— ”
William Shakespeare[34]
RECEBENDO A SABEDORIA DE DEUS
Tempo-alvo: 15 minutos
Há três versículos na Bíblia que falam sobre o princípio da sabedoria:

“O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a


sabedoria e a instrução” (Provérbios 1:7).
“O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a
prudência” (Provérbios 9:10).
“O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria; bom entendimento têm todos
os que cumprem os seus mandamentos; o seu louvor permanece para sempre”
(Salmos 111:10).

Nesses textos, a palavra princípio é sinônima de início, começo. Então


vemos que o início da sabedoria é o temor do Senhor. A palavra “temor” aqui
não se refere a medo, pois o verdadeiro amor lança fora todo medo (1 João
4:18). Na verdade, ter temor do Senhor é ter reverência, respeito para com
Deus.
A passagem de Hebreus 12:28-29 é uma boa descrição dessa verdade:
“Portanto, já que estamos recebendo um reino que não pode ser abalado,
retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com
reverência e temor, pois o nosso Deus é um fogo consumidor.”
Essa reverência é exatamente o que o temor de Deus significa para os
cristãos. Este é o fator motivador para nós nos rendermos a Deus pai:
reverência, respeito e honra.
Devemos pedir ao Espírito Santo que nos dê uma revelação mais profunda da
natureza de Deus para que possamos ter por Ele um temor reverencial.
Enquanto não tivermos esse temor, não poderemos ter a verdadeira sabedoria.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Como você acha que pode receber ainda mais sabedoria?
Cite uma maneira prática pela qual você pode contagiar o ambiente ao seu
redor com a sabedoria de Deus.
Cite uma característica de uma pessoa sábia.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
derrame sobre vocês mais da Sua sabedoria, e que o Espírito Santo os ajude a
receber mais revelação sobre o temor do Senhor.
Princípio 9 – Organização

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Lucas 14:28-30
Terça: 1 Coríntios 14:40
Quarta: Provérbios 16:3, 20
Quinta: 1 Coríntios 14:40
Sexta: Mateus 25:1-13
Sábado: Provérbios 21:5
Domingo: Lucas 19:12-27

ESTABELECENDO A ORDEM EM TODOS OS


ASPECTOS DA NOSSA VIDA
Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu tenho uma capacidade incrível para liderar minha família, minha vida
profissional (minha empresa) e meus discípulos com ordem, decência,
excelência e organização em todos os níveis.
Minha família, minha equipe e meus discípulos estão sendo treinados por
mim para se tornarem líderes organizados e eficazes.
Eu sou peça-chave na organização da minha igreja local.
A organização é um princípio do Reino.

REFORÇO CULTURAL
Dedique um momento para estar com sua família, seus discípulos e sua
equipe de trabalho para refletir sobre seus planos e projetos para este ano.
Reflita em que áreas de sua vida você poderia ser mais organizado.
Convide um amigo íntimo e sincero que possa ajudá-lo a descobrir em que
áreas de sua vida você pode ser mais organizado.
Separe um dia desta semana para dar uma faxina na sua casa, estação de
trabalho, garagem, seu carro e qualquer outro lugar em sua vida que você
poderia organizar melhor.
Faça um planejamento para os próximos 10 anos, 5 anos, 3 anos e 1 ano à
frente, estabelecendo seus objetivos em longo prazo e criando um passo a
passo para ajudá-lo a entender melhor como alcançá-los.

ALVO CENTRAL:
Ter a organização como um princípio que rege todos os aspectos da sua vida.

FRASE DO DIA

Primeiro vem o pensamento, então a organização


desse pensamento em ideias e planos, então a
transformação desses planos em realidade.”
— Napoleon Hill[35]

VIVENDO UMA VIDA ORGANIZADA E ORDENADA


Tempo-alvo: 15 minutos
Nosso Deus é um Deus de princípios e um de Seus princípios fundamentais é
a ordem. “Porque Deus não é um Deus de desordem, mas de paz” (1
Coríntios 14:33).
Todos nós somos líderes em certos níveis. Líderes de famílias, líderes de
equipes, líderes de empresas, líderes de grupos de discipulado, e todo líder
deve zelar e prezar pela organização, pois a ausência de organização gera
confusão. Organização é um princípio bíblico, um princípio do Reino. Deus
age e se manifesta através da organização. A organização tem alguns
fundamentos básicos:

Planejamento: Provérbios 19:2, Lucas 14:28-30


Visão: Habacuque 2:2
Ordem: 1 Crônicas 6:32, Gênesis 1:1-31, Mateus 5:14-15
Perfeição: Mateus 5:48, 1 Timóteo 3:2
Diligência (excelência) : Provérbios 10:4, Mateus 25:14-30
Fidelidade : Lucas 21:1-4, Lucas 6:38
Sagacidade : Lucas 16:1-31, Mateus 10:16

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Você se considera uma pessoa organizada?
Cite três maneiras pelas quais você acha que poderia melhorar a
organização em sua vida.
Delegar é uma parte importante da liderança. Grandes líderes não devem
fazer aquilo que pode ser delegado. Você diria que tem facilidade em
delegar ou tem a tendência de fazer tudo sozinho? Caso não tenha
facilidade para delegar, como você acha que pode mudar isso e confiar
mais nas pessoas?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração específico pedindo a Deus que
libere mais do dom da organização sobre cada um, a fim de que possamos
alcançar nossas esferas de influência com esse maravilhoso princípio do
Reino.
Princípio 10 – Confronto

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Mateus 18:15-20
Terça: Gálatas 2:11-14
Quarta: Gálatas 6:1
Quinta: 2 Timóteo 3:16
Sexta: Provérbios 24:26
Sábado: 2 Samuel 12:1-4
Domingo: João 21:21-22

CONFRONTANDO EM AMOR
Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Entendo que o confronto é uma ferramenta de Deus para nos ajustar e nos
tornar quem Ele deseja que sejamos.
Com humildade confrontarei e aceitarei o confronto em amor, visando o
meu bem e o crescimento da nossa comunidade local e do Reino de
Deus.
Confronto gera crescimento e maturidade.
REFORÇO CULTURAL
Em nossa cultura, confrontar não é enfrentar ou ofender. Confrontar é chamar
o irmão para conversar e em amor ajudá-lo a avaliar se seu comportamento
está dentro dos parâmetros da cultura do Reino.

Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido


nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal
com o espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para
que não sejas também tentado (Gálatas 6:1).

Quando não concordamos com o outro, devemos mostrar a ele nossa


perspectiva com um espírito de mansidão, e não através de manipulação e
controle.
Em nossa cultura, todos nós devemos prestar contas uns aos outros. Todos
nós devemos ser confrontados e ajustados aos padrões dos princípios do
Reino. Não desrespeitaremos ou desvalorizaremos as necessidades uns dos
outros, mas nos ajustaremos para juntos construirmos o que fomos chamados
pelo Pai para edificar.
Devemos sempre tratar o outro com respeito, humildade e mansidão, e não
com controle. Nosso controle deve ser usado sobre nós mesmos e não sobre o
outro.

ALVO CENTRAL:
Compreender a importância de sermos confrontáveis para que cheguemos à
plenitude de varões perfeitos.

FRASE DO DIA

Acho que, assim como a maior parte de nossas


feridas tem origem em nossos relacionamentos, o
mesmo acontece com as curas...”
— William P. Young [36]
CONFRONTANDO EM AMOR

Tempo-alvo: 15 minutos
O amor confronta, o desprezo ignora. Se você realmente ama seu irmão, com
humildade e amor você deve chamá-lo pra tomar um café e confrontá-lo em
amor. O problema é que é mais fácil fazer de conta que está tudo bem entre
nós, contar uma piadinha e dar um sorriso, quando na verdade há
comportamentos no outro que não toleramos. O amor, o verdadeiro amor,
confronta.

Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque,


que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem
disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então
bastardos, e não filhos (Hebreus 12:7-8).

Assim como um pai corrige o filho a quem ama, também devemos corrigir
o irmão a quem amamos e confrontá-lo com esse amor. Só assim
cresceremos para sermos irrepreensíveis. Só assim cumpriremos nosso
chamado e destino. Só assim seremos um corpo sarado o suficiente para
alcançar e transformar a nação.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Como você pode confrontar alguém em honra e amor?
O que fazer se o outro não quiser ouvir sua correção?
Como podermos confrontar uma pessoa em humildade, sem humilhá-la?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração pedindo ao Pai humildade,
quebrantamento e amor para confrontarmos e sermos confrontados.
VALORES DO REINO

Valor 1 – Revelação

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Marcos 4:14
Terça: 1 Reis 6:11
Quarta: Jeremias 33:19
Quinta: Ezequiel 14:12
Sexta: Salmos 119:105
Sábado: 2 Coríntios 3:6
Domingo: 2 Timóteo 3:16

SER TRANSFORMADO PELA REVELAÇÃO DA PALAVRA

Tempo-alvo: 15 minutos
DECLARAÇÕES
Eu gosto de ler a Bíblia.
O livro de Apocalipse torna a Bíblia viva para mim.
Eu vivo de toda palavra que procede da boca de Deus.
A verdade da Palavra me liberta.
Minha vida faz com que outros tenham fome da Palavra de Deus.

REFORÇO CULTURAL
Separe 15 minutos uma vez por semana para ler a Bíblia em voz alta e orar
declarando textos e promessas bíblicas. Encontre pelo menos três palavras
rhema na Bíblia.
Aumente a quantidade de passagens bíblicas que você usa em ensinamentos,
sermões, palavras proféticas, etc.
Memorize um versículo por semana, e no fim do ano você saberá 48
versículos de cor. Aproveite para participar de um programa de leitura da
Bíblia em um ano.

ALVO CENTRAL:
Ter paixão pela Palavra de Deus e pela Sua verdade revelada.

FRASE DO DIA

A Bíblia é um livro sobrenatural e só pode ser


compreendido com ajuda sobrenatural.” — A.W.
Tozer[37]

VIVENDO O PODER DA PALAVRA

Tempo-alvo: 15 minutos
A Bíblia é a Palavra inspirada de Deus, compilada em 66 livros escritos por
44 autores diferentes em um período de 1600 anos. “Toda a Escritura é
inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e
para a instrução na justiça” (2 Timóteo 3:16, NVI).
Os textos bíblicos devem ser sempre usados em seu contexto, para melhor
aproveitamento do conteúdo lido. Já dizia Miles Coverdale:

Será muito útil ao ler a Bíblia, para compreender as


passagens bíblicas, marcar não só o que é falado ou escrito,
mas de quem e para quem, com que palavras, em que
tempo, onde, com que intenção, em que circunstância,
considerando o que está escrito antes e depois.[38]

Ser um discípulo de Cristo é viver pela revelação da Sua Palavra e semeá-la


no coração de outros. Podemos transformar o mundo ao nosso redor ao
vivermos e declararmos a Palavra de Deus. “O semeador semeia a Palavra”
(Marcos 4:14).
Devemos ler a Bíblia não só como um livro, mas como a Palavra revelada de
Deus e esperar sempre ouvir a voz do Senhor (ver 1 Reis 6:11, Jeremias
33:19, Ezequiel 14:12). A Bíblia diz: “Lâmpada para os meus pés é a tua
Palavra e luz para os meus caminhos” (Salmos 119:105). Portanto, devemos
deixar a Palavra de Deus nos guiar em todos os aspectos da nossa vida.

Venham, subamos ao monte do Senhor, ao templo do Deus


de Jacó. Ele nos ensinará os seus caminhos, para que
andemos nas suas veredas. Pois a lei virá de Sião, a palavra
do Senhor, de Jerusalém (Miquéias 4:2).

Devemos sempre buscar ao Senhor e a Sua revelação, porque “Ele nos


capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do
Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica” (2 Coríntios 3:6). A letra
mata, por isso, ao buscarmos ao Senhor em Sua Palavra, devemos sempre
evitar o “saber por saber” e sim buscarmos a revelação e a vivificação do
Espírito Santo.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Você já leu a Bíblia toda? Se já, quantas vezes? Se não, que medidas você
pode tomar para ter lido toda a Bíblia até o fim do ano?
Cite três maneiras pelas quais você acha que pode influenciar as pessoas
ao seu redor com a Palavra de Deus sem enfadá-las com religiosidade,
mas levando paz a suas vidas e transferindo o amor de Deus através da
Sua Palavra.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um período de louvor, dedicando um momento à
adoração espontânea cantando textos bíblicos. Convide as pessoas a levantar
a voz e orar pedindo a Deus que lhes dê mais paixão pela Sua Palavra e que
derrame mais revelações e palavras rhema para cada um.
Valor 2 – Atitude

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Tiago 2:17
Terça: Tiago 2:22
Quarta: Provérbios 28:19
Quinta: Eclesiastes 5:3
Sexta: Eclesiastes 11:5-6
Sábado: 1 Crônicas 28:20
Domingo: Romanos 2:6

UMA VIDA CHEIA DE ATITUDE

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Serei conhecido como uma pessoa ativa e dinâmica.
Viverei cada dia motivado a alcançar os meus objetivos.
Eu e minha família seremos sempre proativos e disciplinados.
Minhas atitudes moverão a mão e a bênção do Pai sobre a minha vida.

REFORÇO CULTURAL
Confiar em Deus não significa ficar parado. Jesus é nosso melhor exemplo.
Ele estava sempre ativo, sempre ocupado. Jesus saía de uma cidade e ia para
outra e ainda curava alguns pelo caminho. A única vez que a Bíblia mostra
Jesus dormindo é no barco, no meio da tempestade. Ele estava tão cansado de
tanto ministrar o dia todo e orar na vigília da noite, que nem mesmo a
tempestade o despertou. Mas nem nessa hora o abençoado pôde descansar,
porque logo vieram acordá-lo para socorrê-los. Jesus era muito ativo, Ele não
perdia nenhuma oportunidade de cumprir um projeto, de alcançar uma meta e
de realizar um propósito.

Vai ter com a formiga, ó preguiçoso! (Provérbios 6:6).

Muitos cristãos erram por não dar o seu melhor no trabalho. Alguns,
quando querem ser mandados embora, agem para merecer isso, faltando
ao trabalho ou trabalhando com desleixo. Usam até argumentos
convincentes, citando a lei trabalhista, mas geralmente quem cita a lei é
um legalista. Entendemos isso muito bem quando se refere à vida cristã,
mas falhamos em ver que para Deus não há vida cristã e vida secular, há
só uma vida, e tudo em que nos envolvemos nela, de maneira positiva ou
negativa, afeta nosso relacionamento com Deus. A Bíblia diz que tudo que
fizermos, devemos fazer para o Senhor: “E tudo quanto fizerdes, fazei-o
de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens” (Colossenses
3:23).
Então, se trabalho, não trabalho para o meu patrão, trabalho para o meu Deus.
Tudo o que faço, faço para Deus. Quando mudamos nossa mentalidade e
entendemos isso, tudo muda. Nossa perspectiva muda. De repente, já não sou
um funcionário público, um jornalista, um professor, um médico; sou um
agente do Reino de Deus e o Senhor é meu patrão. Se o Senhor é meu patrão,
não importa o que a lei da Terra diz a respeito das minhas faltas, eu vou viver
dirigido pelas leis do Céu, eu cumprirei minha função de todo coração para o
meu Rei. Quando chegarmos a esse ponto, então o Pai cumprirá Sua Palavra
e nos colocará sobre o muito, e em breve estaremos ministrando a reis.
Viste o homem diligente na sua obra? Perante reis será
posto; não permanecerá entre os de posição inferior
(Provérbios 22:29).

ALVO CENTRAL:
Viver uma vida proativa, cheia de energia, sempre buscando transformar o
ambiente ao seu redor, influenciar o presente e moldar o futuro através da
criatividade, do poder e da força de Deus em suas atitudes.

FRASE DO DIA

Quer saber quem você é? Não pergunte, aja! Você é


o que você faz.” — Thomas Jefferson[39]

ATIVIDADE, NÃO ATIVISMO

Tempo-alvo: 15 minutos

Deus não para. É verdade, mas no sétimo dia Ele descansou. É importante
descansar na hora do descanso. O problema é descansar na hora do trabalho.
O problema é deixar a letargia, a lentidão e o desânimo caírem sobre nós e
destruir todo o nosso ânimo. Não podemos deixar que situações ou
circunstâncias nos impeçam de avançar em todas as áreas da nossa vida.
Ser ativo não é viver em ativismo. Ser ativo é fazer tudo que precisa ser feito
enquanto se pode e deve ser feito, sem esquecer a importância de descansar.
Lembre-se de que até Jesus tirou um tempo para dormir.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Como podemos levar uma vida ativa sem sermos ativistas?
Cite uma maneira prática para vencer o desânimo e estabelecer alvos mais
elevados.
Cite uma área em sua vida na qual você gostaria de ser mais ativo e ter
melhores resultados, ter mais sucesso.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Peça a alguns discípulos que orem finalizando o estudo e pedindo a Deus que
nos ajude a sermos mais ativos e alcançarmos novos e mais altos níveis de
sucesso em todas as áreas de nossas vidas.
Valor 3 – Discipulado

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Mateus 18:1-3
Terça: 1 Crônicas 25:8
Quarta: Isaías 8:16
Quinta: Mateus 8:23
Sexta: Mateus 28:19
Sábado: Lucas 7:18
Domingo: Atos 14:21

TRANSFORMANDO VIDAS ATRAVÉS DO DISCIPULADO

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu sou um discípulo de Cristo que faz as mesmas obras que Ele fez, e obras
maiores farei.
Eu sirvo ao meu discipulador como o profeta que Deus colocou sobre a
minha vida, e estou certo de que o Pai, a Seu tempo, dará também a mim
o galardão de profeta.
Amo meus discípulos e dou minha vida por eles (João 10:11).
As pessoas ao meu redor querem ter um relacionamento com Deus, e eu as
ajudarei a encontrá-lo e a crescer diante dEle em conhecimento e graça.
Multidões entrarão no céu por causa da minha vida e da minha devoção ao
discipulado.
Evangelização e discipulado são duas fortes características da minha vida e
do meu ministério.
Eu amo aqueles que não conhecem a Cristo.
Eu tenho estratégias criativas e poderosas para alcançar os perdidos para
Cristo através de uma vida de discipulado.

REFORÇO CULTURAL
Em seu tempo devocional, comece a orar e a pedir ao Pai que lhe dê mais
amor pelas almas e desejo de discipular vidas.
Comece desde já a se reunir com amigos e potenciais discípulos, assim você
começará a prepará-los para quando der início à sua âncora (Grupo de
Discipulado).
Reúna-se este mês com seus discípulos em potencial e aspirantes a discípulos
para orar e traçar estratégias para alcançar seus amigos e familiares.

ALVO CENTRAL:
Entender que todo cristão deve fazer discípulos e que o discipulado é um
estilo de vida.

FRASE DO DIA

Ser um discípulo significa transformar a sociedade


com o amor e a cultura do Reino. Seguir a Jesus
significa sonhar em ver a terra cheia da Sua glória e
trabalhar para isso.” — Ed Rocha

VIVENDO O DISCIPULADO COMO ESTILO DE VIDA


Tempo-alvo: 15 minutos

Tudo o que o Senhor tinha ordenado a seu servo Moisés,


Moisés ordenou a Josué, e Josué obedeceu, sem deixar de
cumprir nada de tudo o que o Senhor tinha ordenado a
Moisés (Josué 11:15, NVI).

Você quer ser um grande líder? Sirva a um grande profeta. Josué não liderou
Israel por causa de sua capacidade ou habilidade. Josué liderou Israel por
causa de seu serviço e submissão a Moisés, por causa de seu amor a Deus e
por causa de sua paixão pela Sua glória.

1. Ser um discípulo significa ser ensinado por alguém, ser um aluno. Ser um
discípulo significa ter um mestre, um mentor a quem você presta conta,
alguém que o ama e o leva a ter um relacionamento pessoal mais profundo
com a pessoa de Jesus. Um verdadeiro discípulo de Cristo deve conhecê-lo
como um amigo real e não apenas como um personagem histórico. O
discipulador é alguém que o ensina a crescer em seu relacionamento com
Deus e a honrá-lo em todos os aspectos de sua vida.
Observe os seguintes versículos:
“Guarde o mandamento com cuidado e sele a lei entre os meus discípulos”
(Isaías 8:16, NVI).
“Ao fiel te revelas fiel, ao irrepreensível te revelas irrepreensível” (2 Samuel
22:26, NVI).
“Ao fiel te revelas fiel, ao irrepreensível te revelas irrepreensível” (Salmos
18:25, NVI).

Quem foi que escreveu essas palavras de 2 Samuel 22:26? Sim, Samuel. E
quem escreveu essas mesmas palavras no Salmo 18:25? Sim, Davi. Quem foi
o discipulador de Davi? A Bíblia não dá muitos detalhes sobre o
relacionamento de Davi e Samuel, mas esses dois versículos falam muita
coisa!

2. Ser discípulo é ter um discipulador que o ama e com quem você pode
compartilhar seus bons e maus momentos, suas derrotas e vitórias. O
discipulador é alguém que irá orientá-lo a vencer em todas as áreas de sua
vida, alguém que vai estar lá por você quando chegar a hora de chorar. Ser um
discípulo é participar de uma âncora (Grupo de discipulado) no qual você
cresce no seu relacionamento com Deus, com seu discipulador e com seus
irmãos. Fazer parte de um grupo de discipulado significa ter liberdade para
falar sobre sua vida e compartilhar seu progresso no processo de despojamento
do velho “eu”. Jesus formou um grupo de 12 discípulos porque Ele sabia que
para se tornar um autêntico cristão não se pode andar sozinho. Há poder na
concordância. Há poder no cordão de três dobras. Há poder no caminhar em
submissão. Há poder no alinhamento de 12 corações.

Vendo-o, pois, os filhos dos profetas que estavam defronte


em Jericó, disseram:
“O espírito de Elias repousa sobre Eliseu.” E vieram-lhe ao
encontro, e se prostraram diante dele em terra (2 Reis
2:15).

3. Um discípulo sempre irá servir aos outros através do exemplo, não pela
força ou coação. Um verdadeiro discípulo servirá através de atos de amor e
compaixão, disponibilizando seus dons espirituais para glorificar a Deus. Um
discípulo sempre irá influenciar o mundo ao seu redor com a presença e o
amor de Deus que ele carrega em si, e com a Cultura do Reino.

E, entrando ele no barco, seus discípulos o seguiram


(Mateus 8:23).

4. Um verdadeiro discípulo de Cristo vai fazer outros discípulos iguais a


Cristo. “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em
nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”
(Mateus 28:19).
PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
O que é ser um discípulo?
Como você pode ser um discípulo melhor?
Cite três ações práticas que você acredita que irão ajudá-lo a abrir seu
grupo de discipulado quando o momento chegar.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de adoração e oração especificamente
voltado para o discipulado. Convide as pessoas a levantar a voz e orar
pedindo a Deus que os transforme em discípulos e discipuladores fiéis e
ungidos.
Valor 4 – Paternidade

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Malaquias 4:6
Terça: Josué 1:5-9
Quarta: 1 Coríntios 4:15
Quinta: 1 Timóteo 1:2
Sexta: Filipenses 1:2 e Tito 1:4
Sábado: 1 Tessalonicenses 2:11-12
Domingo: Gênesis 9:20-27 e 1 Crônicas 5:1 — Filhos que desonraram seus
pais e foram amaldiçoados.

GERANDO FILHOS ESPIRITUAIS

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu serei um pai/mãe espiritual de muitos filhos.
Através de mim o Pai transformará a vida de muitos.
Eu sou um filho espiritual bom e fiel.
Eu vou sempre amar, honrar e respeitar meus pais espirituais.
REFORÇO CULTURAL
Se você ainda não tem um pai espiritual, não perca mais tempo: ore, peça a
Deus direção e peça a um pai espiritual que o adote como filho.
Honre seu pai espiritual e busque crescer através de sua história com Deus.
Tome medidas para reforçar o seu relacionamento com seus pais espirituais e
até mesmo com seus irmãos.
Prossiga em querer aprofundar seu relacionamento com seu pai espiritual.

ALVO CENTRAL:
Manifestar o governo do céu na Terra através de pais e filhos espirituais.

FRASE DO DIA

Um pai espiritual é um presente de Deus. Bem-


aventurado é aquele que encontra um!” — Jonas
Clark[40]

TRANSFORMANDO VIDAS ATRAVÉS DA PATERNIDADE


ESPIRITUAL

Tempo-alvo: 15 minutos

Assim como há pais espirituais, há também mães espirituais. Deus não faz
acepção de pessoas. Priscila, mulher de Áquila, era uma apóstola contada
juntamente com os apóstolos.
Rick Joyner, um dos meus autores favoritos, certa vez escreveu:

Embora o Senhor Deus seja tanto masculino quanto


feminino, Deus é apresentado nas Escrituras como “Pai”, e
nunca é chamado de “Mãe”. Diluir esse princípio é
distorcer a Sua imagem. “Pai” significa “doador da vida”.
O pai dá a semente, e a mãe nutre a semente. Nas
Escrituras, vemos a Criação como a mãe. Tanto Israel
quanto a Igreja também são relacionados na Bíblia como
“mães.” Assim como foi no Éden, quando a mulher foi
tirada de Adão e eles teriam que se unir para formar a
imagem completa de Deus, o Senhor será acompanhado
perfeitamente da Sua noiva para dar à Criação um
verdadeiro reflexo da Sua glória.[41]

POR QUE DEVEMOS TER PAIS ESPIRITUAIS?


Porque esse foi o governo estabelecido por Deus, o nosso Pai, sobre a Terra.
Deus estabeleceu a paternidade como forma de governo para as famílias na
terra. Sabemos que todas as coisas neste mundo são sombras da eternidade
(ver Colossenses 2:17). O fato é que Deus nos proporciona a liderança em
seu Reino através dos pais. É por isso que o espírito de Elias deve vir e
restaurar “o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos aos pais”.
Caso contrário, o “dia grande e terrível do Senhor”, chegará para consumir-
nos e “ferir a terra com maldição” (Malaquias 4:4-6).

O PAPEL DOS PAIS


Qual é o papel de um pai espiritual? É Proteger, Prover e Projetar. Quando
falamos nos três “Ps” estamos falando no sentido espiritual. Proteger do mal,
Prover direção e aconselhamentos e Projetar ministerialmente, ou seja, o teto
de um pai deve ser a plataforma do filho. Paternidade envolve a atitude de
coração amoroso revelada na criação dos filhos. O pai também deve
confrontar, confortar e exortar quando necessário (1 Tessalonicenses 2:11,
Hebreus 12:7-11).
Um pai está sempre por perto nos bons e maus momentos. Um pai não
abandona o filho quando ele falha ou o deixa quando surgem
desentendimentos; da mesma forma, o filho não deve abandonar seu pai. Um
pai não só vai com você para a batalha, ele a lidera (ver Josué 1:5-9).
Paternidade espiritual é o método de liderança mais importante para a
construção do Corpo de Cristo. A principal função de um pai espiritual é
gerar um ambiente seguro e fértil no qual cada filho espiritual pode crescer na
graça e no conhecimento de Cristo e cumprir seu chamado e destino em
Deus.

O PAPEL DOS FILHOS


Um filho espiritual deve sempre honrar seu pai. Desonrar um pai espiritual,
um ungido de Deus, é atrair maldição sobre a sua vida. Mical desonrou Davi,
por isso foi estéril e nunca gerou filhos. Desonrar o ungido do Senhor gera
infertilidade e morte (ver 2 Samuel 6:20-23).

Desonrar seu pai espiritual traz desonra e derrota para a sua vida. Você pode
comprovar isso em sua Bíblia, em Gênesis 9:18-29 e 1 Crônicas 5:1.
Um filho espiritual deve ouvir, respeitar, valorizar e honrar seu pai. Honrar
seu pai espiritual traz honra e vitória para a sua vida. Não somente isso, mas a
honra recairá também sobre todos os seus descendentes. Davi honrou Saul e
isso foi bênção para ele e sua descendência (ver 1 Samuel 24:7 e 2 Reis
8:19).
Se você já tem um pai espiritual, procure sempre honrá-lo e protegê-lo. Isso
será uma bênção para a sua vida. Se ainda não tem um pai espiritual, procure
um homem ou uma mulher de Deus a quem você tem acesso e que você
admira, e peça a ele ou ela que o assuma como filho espiritual. Ter um pai
espiritual ungido para guiá-lo com sua experiência e história com Deus não
tem preço!

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Você já pediu a um pai espiritual que o adote como filho? Se não, por
quê?
Qual é a diferença entre filho espiritual e discípulo?
Cite três maneiras através das quais você pode honrar seu pai espiritual.
Você já acha que está pronto para ser um pai espiritual? Em caso
negativo, por que não?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração. Encoraje cada um dos presentes
a orar por seu pai espiritual. Ore por aqueles que ainda não têm pais
espirituais e peça a Deus que os guie e oriente no processo de encontrá-los.
Valor 5 – Cura

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Salmos 147:3
Terça: Tiago 5:14
Quarta: Salmos 103:3
Quinta: Isaías 58:8
Sexta: Oséias 6:1
Sábado: Malaquias 4:2
Domingo: Isaías 53:5

NATURALMENTE SOBRENATURAL

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Cristo derramou Seu sangue para minha salvação e entregou Seu corpo pela
minha cura.
Eu e minha família seremos abundantemente abençoados com a bênção da
cura em todas as áreas do nosso ser.
Em Cristo eu tenho autoridade para curar enfermos.
Estou sempre disposto e atento para orar por um enfermo quando a
oportunidade se apresenta.
O Pai habita em mim e Ele opera milagres através de mim.
A cura é meu direito e minha herança.
O Reino de Deus é tomado pela força, logo, é pela força que eu receberei a
minha cura e a cura daqueles por quem eu orar.

REFORÇO CULTURAL
Esta semana, fique atento às oportunidades que o Pai pode lhe dar para
ministrar cura para pessoas em seu círculo de convívio.
Ore por pelo menos três pessoas esta semana com imposição de mãos para
cura. Da próxima vez que você ou alguém ao seu redor se sentir mal, antes de
tomar um remédio, ore com imposição de mãos para cura e veja se há
melhoras.
Leia novamente Os 5 Passos Para a Cura , de Randy Clark.

ALVO CENTRAL:
Entender e receber a cura como uma provisão de Deus para nós e através de
nós.

FRASE DO DIA

Assim como o sangue de Jesus foi vertido para


nossa salvação, o seu corpo foi ferido para nossa
cura.” — Randy Clark

CELEBRANDO A CURA
Tempo-alvo: 15 minutos
A cura divina deve fazer parte do cotidiano do cristão. Santifique-se e
mergulhe mais fundo em seu relacionamento de intimidade com Deus e peça
a Ele que derrame sobre você mais unção para curar. O dom de cura é um
presente de Deus para as nossas vidas e devemos nos beneficiar mais dele,
não somente para nós mesmos, mas para todas as pessoas em nossa esfera de
influência. Ao orar por um enfermo, não desanime se nada acontecer a
princípio. Você precisa entender que o ministério de cura flui de seu
relacionamento íntimo com o Espírito Santo. Ao crescer em intimidade com o
Espírito Santo, sua unção para curar também crescerá. Lembre-se de que
quem cura não somos nós, mas o Pai em nós. Achegue-se a Ele e Ele fará
grandes coisas em sua vida e através dela.
Lembre-se de que a nossa motivação maior deve ser sempre o amor. Todos
os dons do Espírito de nada nos valerão se não formos movidos por amor
(veja 1 Coríntios 13:1). Portanto, ore e peça ao Pai que lhe dê mais do Seu
amor e da Sua compaixão pelas pessoas ao seu redor. Quando você começar
a sentir compaixão e amor pelas pessoas, será movido a orar pela cura de suas
enfermidades. Sem compaixão e amor não há motivação para orarmos pela
cura. Peça ao Pai e Ele lhe dará liberalmente do Seu amor por esse mundo
perdido e ferido.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
O que você pode fazer para ver o dom de cura como uma realidade mais
profunda e absoluta em sua vida?
Cite três maneiras práticas pelas quais você pode liberar mais do amor de
Deus pelo próximo em sua vida.
Cite três maneiras práticas que você acredita que poderão ajudá-lo a orar
pelos enfermos quando a oportunidade se apresentar.
Alguns cristãos têm medo ou vergonha de orar pelos enfermos,
principalmente fora do ambiente da igreja. Cite três atitudes práticas que
podem ajudá-lo a perder esse medo.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de adoração e oração especificamente
voltado para o dom e a unção de cura. Convide as pessoas a levantar a voz e
orar pedindo a Deus que lhes dê mais amor, ousadia, autoridade e unção para
curar.
Valor 6 – Unção

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: 1 João 2:20, 27
Terça: Êxodo 29:7
Quarta: Eclesiastes 9:8
Quinta: Êxodo 40:15
Sexta: Levítico 8:10-12
Sábado: Levítico 8:30
Domingo: Salmos 89:20

VIVENDO DEBAIXO DA UNÇÃO


Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu sou ungido de Deus, separado por Ele e para Ele.
Eu sou cheio do óleo do Espírito Santo.
A unção do Senhor corre sobre a minha cabeça e sobre as minhas vestes.
Em todo o tempo minhas vestes estarão limpas e minha cabeça coberta de
unção.

REFORÇO CULTURAL
Em seu momento devocional diário, peça ao Pai que aumente sua unção. Em
seu dia a dia, procure constantemente e de modo consciente tocar as pessoas
ao seu redor sem usar nenhuma palavra, somente a unção. Leia novamente o
terceiro capítulo do livro Bom dia, Espírito Santo , de Benny Hinn. Leia
também o livreto Ministering Under the Anointing[42] (Ministrando debaixo
da unção), de Randy Clark.

ALVO CENTRAL:
Sermos cheios da unção de Deus em todas as áreas e em todos os momentos
da nossa vida.

FRASE DO DIA

Quando você for tentado a usar a unção de Deus para


seu ganho pessoal, volte seu foco para o amor, pois
Deus é amor e sem Ele nada podemos fazer.” — Bill
Johnson

UMA VIDA CHEIA DE UNÇÃO

Tempo-alvo: 15 minutos

A Bíblia está repleta de exemplos de unção, desde o Antigo até o Novo


Testamento. Pessoas e coisas foram ungidas tanto na antiga quanto na nova
aliança, com diferentes significados: santidade ou separação para Deus
(Gênesis 28:18); consagração do tabernáculo e seus móveis (Êxodo 30:22-
27); escudos (Isaías 21:5) provavelmente para consagrá-los para a guerra
(Deuteronômio 33:24; 2 Reis 11:12; 2 Samuel 2:4; 1 Reis 1:34). Era uma
ordem de Deus ungir sacerdotes (Êxodo 28:41), profetas (1 Reis 19:16) e reis
(1 Samuel 16:13). Fundamentalmente, a unção é um ato de Deus (ver 1
Samuel 10:1) e o adjetivo “ungido” é usada metaforicamente para simbolizar
o favor, a proteção, a força e a presença divina na vida de quem recebeu a
unção (Salmos 23:5; 92:10).
Quando nos tornamos filhos de Deus, recebemos o Espírito Santo e Ele passa
a habitar em nós. Porém somente com o passar do tempo, ao nos
aprofundarmos em nossa intimidade com Ele e escrevermos nossa história
pessoal com o Espírito Santo, é que nos tornamos mais ungidos — pois é Ele
mesmo o óleo com o qual Deus nos unge. Isto é, a unção, a presença, o poder
e a glória de Deus, o fruto e os dons do Espírito Santo se tornam mais
evidentes em nossas vidas.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
O que você acha que pode fazer para aumentar a unção de Deus em sua
vida e a unção que flui através dela?
Cite três maneiras práticas pelas quais você pode deixar a unção de Deus
tocar e transformar vidas ao seu redor.
Como podemos influenciar o mundo com a unção de Deus sem julgar o
pecador?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração pedindo especificamente por
mais da presença do Espírito Santo e da unção que vem dEle sobre sua vida,
sua família e sua igreja.
Valor 7 – Generosidade

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Lucas 6:38
Terça: Provérbios 11:25
Quarta: Provérbios 22:9
Quinta: 2 Coríntios 9:11
Sexta: 1 Reis 10:13
Sábado: Salmos 37:21
Domingo: Romanos 12:8

TRANSFORMANDO VIDAS ATRAVÉS DA GENEROSIDADE

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu sou generoso em todas as áreas da vida, inclusive nas minhas finanças.
A generosidade quebra o espírito de pobreza.
Eu tenho abundância de recursos para cumprir o meu chamado.
Eu faço parte de uma família e de um ministério generoso.
O espírito de pobreza foi quebrado em minha família e em meu ministério.
Profetizo que o espírito de pobreza e miséria será quebrado em minha
cidade e em minha nação.
Mesmo enquanto estou dormindo, Deus me faz prosperar.
Eu colherei onde não plantei, pois a mão do Senhor é comigo para me
abençoar.

REFORÇO CULTURAL
Pelo menos uma vez por semana, em seu momento devocional com sua
família, faça a Declaração da oferta.

Declaração da oferta:
Ao trazermos ao Senhor nossa oferta hoje, estamos declarando:
Empregos e melhores empregos,
Aumentos e bônus,
Melhores benefícios e comissões,
Assentamentos favoráveis,
Propriedades e heranças,
Juros e renda,
Casos ganhos na justiça,
Fundos liberados,
Abatimentos e devoluções,
Cheques pelo correio,
Presentes e surpresas,
Encontrar dinheiro,
Depósitos inesperados em nossas contas,
Dívidas pagas,
Diminuição das despesas e gastos familiares,
Bênção financeira e abundante provisão.
Obrigado, Senhor, por atender a todas as minhas necessidades financeiras.
Abençoe-me para que eu possa ter mais do que suficiente para dar para o
Reino de Deus e promover o Evangelho de Jesus Cristo. Amém, Aleluia!
Faça uma oferta sacrificial ao Senhor através de sua igreja local antes do final
deste semestre, prove a Deus nisso — dê a Ele uma oferta que lhe custe e
veja o Senhor derramar uma bênção sobrenatural em sua vida. Medite com
sua família em Lucas 6:36-38 ou em 2 Coríntios 9:6-11.
Seja generoso com alguém esta semana, faça algo inesperado, pague o café
para um estranho ou apareça na casa de alguém que precise com uma cesta de
compras. Deixe Deus usá-lo para contagiar sua esfera de influência com sua
generosidade e veja como o Pai derramará mais recursos sobre você.

ALVO CENTRAL:
Receber e liberar a abundância da provisão financeira de Deus.

FRASE DO DIA

Generosidade é dar o seu melhor e ainda sentir que


não foi o suficiente.” — Simone de Beauvoir[43]

EXPERIMENTANDO A ABUNDÂNCIA DE DEUS

Tempo-alvo: 15 minutos

Vocês serão enriquecidos de todas as formas, para que possam ser generosos
em qualquer ocasião e, por nosso intermédio, a sua generosidade resulte em
ação de graças a Deus (2 Coríntios 9:11, NVI).

A palavra “oferta” aparece cerca de 500 vezes na Bíblia. Sabemos que ofertar
é um princípio bíblico. Dizimar é entregar mensalmente 10% de tudo o que o
Senhor coloca em suas mãos. Em 1 Samuel 16:7 aprendemos que Deus vê o
nosso coração. Jesus disse que é no coração que pecamos ou permanecemos
santos (Mateus 5:27-28). Ele também disse:
Deem, e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida
e transbordante será dada a vocês. Pois com a mesma
medida que medirem vocês serão medidos (Lucas 6:38,
NVI).

Deus é um Deus de princípios. Ele nos mede com a nossa própria régua! Se
usamos uma medida generosa, Deus usa essa medida generosa para conosco.
Mas se usamos uma medida mesquinha, é com ela que seremos medidos.
Muitas pessoas tratam Deus como tratam um cão, dando-lhe os restos que
sobram em seu prato. Quando a sacola das ofertas passa por eles, colocam
nela os restos e depositam o trocado que têm em seu bolso no prato do
Senhor. Como Deus opera através de princípios, é com essa medida que essas
pessoas são medidas, por isso muitos cristãos passam por apertos financeiros.
Portanto, trate o Senhor, a Sua casa e a Sua obra, que é sua igreja local, com a
honra devida a um rei, e logo você verá como a bênção financeira e a
abundância sobrenatural de Deus serão liberadas sobre sua vida, sua família e
seus negócios.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Você tem sido fiel ao Senhor com suas finanças? (Esta é uma pergunta
retórica, por favor, fique à vontade para não responder, somente
ponderar.)
No que diz respeito a dízimos e ofertas, você está medindo com a
medida com a qual você quer ser medido? Caso não esteja, o que você
acha que pode fazer para mudar isso?
Você se considera uma pessoa generosa? Por quê?
Cite três grandes bênçãos financeiras que você gostaria de receber de
Deus este ano.
ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração especificamente voltado para a
generosidade e a provisão de Deus. Convide as pessoas a levantar a voz e
orar pedindo a Deus que lhes ajude a medir com generosidade.
Valor 8 – Identidade

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Salmos 139:13-16 e João 1:12-13
Terça: 1 Pedro 2:9 e Gálatas 4:6-7
Quarta: Jeremias 29:11 e 1 Samuel 16:7
Quinta: Efésios 1:4-5 e João 15:15
Sexta: Efésios 2:10 e Romanos 5:1-2
Sábado: Salmos 139:1-4 e Colossenses 3:12
Domingo: Colossenses 2:13-14 e Gálatas 3:26-27

CREIA NO QUE DEUS DIZ A SEU RESPEITO

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu sou quem Deus diz que eu sou e não o que os outros falam de mim.
Meu futuro está sendo transformado pela renovação da minha mente.
Espero ter abundância em todas as áreas da minha vida quando eu receber a
revelação da minha identidade.

REFORÇO CULTURAL
Encontre uma maneira de recordar a si mesmo diariamente o que Deus diz a
seu respeito. Separe um tempo em sua programação diária para pedir a Deus
que Ele lhe revele o que pensa sobre você. Tente se permitir parar por 10 a 15
minutos para ouvir e meditar na presença de Deus. Tenha em mãos um
caderno para anotar o que Deus lhe falar.

ALVO CENTRAL:
Acreditar no que Deus diz a meu respeito (em vez de acreditar naquilo que
outros ou até mesmo a minha experiência dizem).

FRASE DO DIA

Eu sou o que a Bíblia diz que eu sou.” — Joel


Osteen[44]

DESCOBRINDO SUA IDENTIDADE

Tempo-alvo: 15 minutos

Em primeiro lugar e acima de tudo, nós somos filhos de Deus. Romanos


8:14-15 diz: “Porque aqueles que são guiados pelo Espírito de Deus são
filhos de Deus. Porque não recebestes um espírito que faz de você um
escravo novamente para temor, mas recebestes o espírito de filiação. E por
ele clamamos: ‘Abba, Pai’.”
Você é um filho de Deus, coerdeiro com Jesus. Você é uma nova criatura. As
coisas velhas já passaram e você foi regenerado pela semente de Deus. Como
tem sido seu relacionamento com Deus como seu pai? Você confia Nele para
lhe dar Provisão, Proteção e Plataforma?
Gosto muito do que o pastor Joel Osteen sempre diz antes de começar a
pregar: “Eu sou o que a Bíblia diz que eu sou. Eu tenho o que a Bíblia diz que
eu tenho. Eu posso tudo o que a Bíblia diz que eu posso.”
Deus tem um propósito para nossas vidas e Ele cumprirá o Seu propósito para
nós. A Bíblia diz em Salmos 138:8: “O Senhor cumprirá o seu propósito para
comigo! Teu amor, Senhor, permanece para sempre” (NVI). E ainda em
Jeremias 29:11 (NVI): “‘Porque sou eu que conheço os planos que tenho para
vocês’, diz o Senhor, ‘planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano,
planos de dar-lhes esperança e um futuro’.”

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração agradecendo a Deus pela
revelação de que somos filhos amados. Convide seus discípulos a levantar a
voz e orar pedindo a Deus que lhes revele mais e mais sobre o
relacionamento de Pai e filho que Ele deseja ter conosco.
Valor 9 – Inofensável

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Lucas 22:60-62 — Jesus não se ofende com a atitude de Pedro.
Terça: Mateus 11:6 — Bem-aventurado aquele que não se escandalizar em
Jesus.
Quarta: João 21:19-23
Quinta: Marcos 10:46-52
Sexta: Marcos 7:24-30
Sábado: Hebreus 12:15
Domingo: 1 Timóteo 3:7

A BÊNÇÃO DE VIVER UMA VIDA LIVRE DE OFENSAS

Tempo-alvo: 15 minutos

DECLARAÇÕES
Eu não me ofenderei facilmente.
Declaro morte ao meu ego e ao meu orgulho.
Estou crescendo a cada dia para me tornar igual a Cristo e um com o Pai.

REFORÇO CULTURAL
Como vemos nos versículos que lemos neste estudo, Jesus muitas vezes era
duro. É lógico, Ele é a Rocha, e uma rocha é algo duro! Mas também vemos
que aqueles que não se ofenderam com sua atitude, muitas vezes rude — até
mesmo chamando as pessoas de “cães” como no caso da mulher grega em
Marcos 7 — acabaram sendo beneficiados com essa atitude.
Uma pessoa com um espírito curado não se ofende com facilidade. Quando
sabemos quem somos, quando nossas raízes estão firmadas na Rocha, nós nos
tornamos inabaláveis.
Uma situação muito comum em que muitos ficam ofendidos é quando sua
opinião sobre determinado assunto ou sugestão não é ouvida. Precisamos
aprender a contribuir com nosso ponto de vista sem ficarmos ofendidos caso
ele não seja aceito. Pessoas que ficam ofendidas quando sua opinião não é
ouvida são na verdade pessoas inseguras. A insegurança pode fazer com que a
pessoa fale cada vez mais e repetidamente até que sua opinião ou ponto de
vista seja aceito. Chamo isso de “Síndrome do Pinscher”. O pinscher é um
cãozinho pequeno e frágil, mas que late muito. Enquanto um pitbull, por
exemplo, raramente late. Na verdade, o pinscher late porque é inseguro. A
insegurança faz com que muitas pessoas falem muito ou insistam muito para
que seu ponto de vista seja aceito. Na verdade, em muitos casos, essas pessoas
têm uma ferida emocional que faz com que elas só se sintam amadas ou
relevantes quando seu ponto de vista é aceito. Entretanto, nós devemos ser
pessoas com almas saradas por Deus.
Saiba expor seu ponto de vista e sua opinião sem impô-los. Saber
compartilhar sua opinião e vê-la ser recusada sem se ofender é sinal de uma
alma sarada. Lembre-se de que quando sua opinião é recusada não estão
recusando você. Saiba separar quem você é do que você pensa. Alguém pode
amá-lo e mesmo assim discordar de você. Ver uma situação por outro ângulo
e rejeitar seu ponto de vista não significa não amá-lo ou não aceitá-lo. Saber
dar sua opinião sem forçá-la e aceitar quando ela for rejeitada é sinal de uma
alma sarada e também de maturidade.

ALVO CENTRAL:
Ter uma atitude e um caráter inabaláveis em Deus.

FRASE DO DIA
Sempre que alguém me ofender, elevarei minha alma
tão alto que a ofensa não a poderá alcançar.” —
René Descartes[45]

“Devemos ser tão fortes a ponto de não nos ofendermos e tão nobres a ponto
de não ofendermos ninguém.” — Abraham Lincoln[46]

INFLUENCIADOS POR DEUS E NÃO PELAS CIRCUNSTÂNCIAS

Tempo-alvo: 15 minutos

Jesus confronta Pedro e até o chama de “satanás” (ver Mateus 16:23). Em


João 21:21-22 Jesus diz para Pedro cuidar da própria vida em vez de cuidar
da vida dos outros. Em João 6:66 vemos que muitos discípulos abandonaram
Jesus após uma palavra dura que Ele pregou. E em tantas outras passagens
vemos Jesus agir ou falar de maneira que ofenderia a muitos e faria com que
muitos o deixassem, e muitos o deixaram realmente. A resposta de Jesus para
essas pessoas é: “Bem-aventurado aquele que não achar em mim motivo de
ofensa” (Mateus 11:6, adaptado).
Devemos ser influenciados por Deus e não pelas circunstâncias. Faça esse
exercício. Da próxima vez que você começar a ser tratado de maneira hostil
ou agressiva, comece imediatamente a orar e pedir a Deus que lhe dê a paz
que excede a todo entendimento. Quando alguém tentar lhe tirar do sério e
lhe insultar, não responda agressivamente, mas ore, fale com Deus Pai em seu
coração e peça a Ele que lhe dê a temperança e a paz que você precisa para
ser como Jesus e responder como Ele responderia, em amor. Com
assertividade e firmeza, mas em amor.

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
O que o irrita? O que tira você do sério? O que o ofende?
Como você pode lidar com aquilo que o ofende sem desonrar a pessoa
que causa a ofensa?
Cite três estratégias que podem ajudá-lo a manter o domínio próprio
quando você estiver se sentindo ofendido.

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração, pedindo a Deus domínio próprio
para que você seja inofensável diante de qualquer circunstância.
Valor 10 – Diligência

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA:

Tempo-alvo: 15 minutos
Divida os versículos a seguir entre os discípulos e peça que leiam em voz
alta. Faça uma pausa após a leitura de cada versículo para estudá-lo e ouvir o
que cada um entendeu. Faça seus comentários sobre o texto conforme o
Espírito Santo o direcionar. Lembre-se de focar o tema do estudo.
Segunda: Provérbios 10:4
Terça: Provérbios 12:27
Quarta: Provérbios 13:4
Quinta: Provérbios 12:24
Sexta: Provérbios 21:5
Sábado: Provérbios 21:23
Domingo: Provérbios 22:29

TOCANDO DILIGENTEMENTE O CORAÇÃO DO NOSSO REI

Tempo-alvo: 15 minutos

Quando estudamos a pessoa de Deus, aprendemos que Deus é movido por


valores e princípios. E um de Seus princípios mais fundamentais é o princípio
da diligência ou mordomia , que significa ser zeloso. Todas essas atitudes
estão relacionadas à honra.

Viste o homem diligente na sua obra? Perante reis será


posto; não permanecerá entre os de posição inferior
(Provérbios 22:29).

Quando honramos ao Senhor somos marcados pela excelência e pela


diligência em tudo que fazemos. E quando as obras de nossas mãos são
marcadas por excelência e diligência, então em breve estaremos ministrando
para reis.

DECLARAÇÕES
Eu sou diligente em tudo que faço.
Quando ponho minha mão em um projeto, ele prospera.
As portas se abrem diante de mim.
Os reis buscam meu conselho e confiam a mim suas riquezas.

REFORÇO CULTURAL
Muitos ficam letárgicos e imóveis diante da vida e das circunstâncias,
imaginando que de alguma maneira mágica, sem que façam por onde, Deus
os ajudará .Mas a Bíblia diz que Deus abençoa os diligentes, os zelosos, os
esforçados: “A mão dos diligentes dominará ;mas o indolente será tributário
servil) ”Provérbios 12:24).
Você já viu um ímpio próspero? Já se perguntou por que o Japão, sendo um
país que não teme a Deus, prospera? Porque a prosperidade é a recompensa
para o diligente. Veja que Deus não faz acepção de pessoas. Sendo ímpio ou
sendo temente a Deus, se alguém for diligente prosperará, pois Deus é um
Deus de princípios e Ele honra e abençoa o trabalho das mãos do diligente.

ALVO CENTRAL:
Sermos diligentes em tudo o que pusermos nossas mãos.

FRASE DO DIA
A diligência é a mãe da fortuna.” — Miguel de
Cervantes Saavedra[47]

LIBERANDO O REINO ATRAVÉS DA DILIGÊNCIA

Tempo-alvo: 15 minutos

Muitos querem ser abençoados, mas poucos querem pagar o preço da bênção.
A Bíblia diz:
“O preguiçoso deseja, e coisa nenhuma alcança; mas o desejo do diligente
será satisfeito” (Provérbios 13:4).
Não basta desejar, sonhar e pedir a Deus. É necessário ser diligente, excelente
com todos os recursos que Ele colocar em nossas mãos a fim de que sejamos
dignos de receber mais de Deus em todas as áreas de nossa vida. Como anda
sua casa? Organizada? E seu carro? Limpo? Já consertou aquele amassado ou
arranhão? E aquela parede que precisa ser pintada? Todas as vezes que
procrastinamos em fazer algo estamos perdendo a oportunidade de sermos
diligentes.

A DILIGÊNCIA É O MODELO DO REINO


Devemos ser zelosos com tudo em nossas vidas. Zelosos com a obra de Deus,
zelosos com nossa família, com nossa vida financeira, com nossa carreira, em
tudo devemos ser zelosos. Por ser zeloso com o zelo do Senhor, Finéias, neto
de Arão, foi a razão de Deus não ter destruído Israel.

Finéias, filho de Eleazar, filho do sacerdote Arão, desviou a


minha ira de sobre os filhos de Israel, pois foi zeloso com o
meu zelo no meio deles, de modo que no meu zelo não
consumi os filhos de Israel (Números 25:11).
José foi diligente em tudo, mesmo como escravo e até como prisioneiro, por
isso tudo que ele tocava o Senhor fazia prosperar (ver Gênesis 39:3, 23).

PERGUNTAS-CHAVE:
Tempo-alvo: 15 minutos
Será que há algo em sua vida com o que você poderia estar sendo mais
diligente? Seu carro? Sua casa? Seu trabalho? Seus recursos?
Sabe aquele recurso/instrumento que está parado em sua casa e ninguém
usa? Que tal colocá-lo à venda?
Que tal fazer uma lista de tudo que você precisa consertar em sua
casa/trabalho/garagem/etc. e colocar uma data-limite para executar cada
tarefa?

ORAÇÃO
Tempo-alvo: 15 minutos
Encerre a reunião com um tempo de oração pedindo ao Pai que nos ajude a
sermos mais diligentes em todas as áreas de nossas vidas.
CONCLUSÃO

P arabéns a você que completou as 40 aulas deste manual. Espero que você
tenha sido muito abençoado pela Cultura, Fundamentos, Princípios e Valores
do Reino de Deus. Meu desejo é que agora você possa se sentir mais
equipado para cumprir o mandamento de Jesus: “Ide e fazei discípulos”
(Mateus 28:19).

Este é o nosso chamado e o nosso legado — fazer discípulos iguais a Cristo.


Que o Pai o encha com Seu amor e Sua graça abundantes e o capacite cada
vez mais nesta linda tarefa de ganhar e consolidar vidas no Reino.

Lembre-se de viver uma vida sobrenatural, cheia da presença e do amor do


Pai em você e através de você. Lembre-se de que Cristo em nós é a esperança
da glória (Colossenses 1:27).
Deus o abençoe!

Ed Rocha
Líder Sênior
Pier49 Movimento de Discipulado Orgânico
www.pier49.org

[1]1
Bill Johnson é o pastor presidente da Bethel Church, em Redding, Califórnia. Johnson é a quinta
geração de pastores em sua família. Ele é autor de diversos livros, entre eles Quando o Céu Invade a
Terra e Face a Face com Deus.

[2]
Pierre Chardin foi um filósofo e padre jesuíta francês, também treinado em paleontologia e geologia.
Fonte: Wikipédia.

[3]
Kris Vallotton é o pastor presidente da Igreja Betel, em Redding, Califórnia. Ele é chamado como
profeta e atuou na equipe apostólica de Bill Johnson durante décadas. Escreveu vários livros e ministra
em conferências em todo o mundo. Fonte: http://kvministries.com/about
[4]
Danny Silk é pastor do Ministério de Família da Bethel Church, e tem uma rica experiência pastoral
e discernimento no ministério de aconselhamento. Ele também ministra na Escola Bethel de Ministério
Sobrenatural como conferencista convidado. Fonte: http://www.ibethel.org/users/dannyandsherisilk

[5] John Bunyan foi um escritor e pregador cristão nascido na Inglaterra. Autor do livro O Peregrino,
provavelmente a alegoria cristã mais conhecida de todos os tempos.

[6]
R. G. Letourneau foi um inventor norte-americano famoso na década de 1970.

[7]
Caça ao Tesouro é o termo que usamos em nosso ministério para definir o evangelismo de poder
feito através de palavras de conhecimento e oração por cura.

[8] Martin Luther King Jr. foi um pastor protestante e ativista político norte-americano durante a década
de 1970. Tornou-se um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos
Estados Unidos, e também no mundo, com uma campanha de não violência e de amor ao próximo.

[9] Brian Tracy é presidente e CEO da Brian Tracy International, uma empresa especializada em
treinamento e desenvolvimento de pessoas e organizações. Fonte: http://www.briantracy.com/About/?
lid=footer

[10] Jonathan Swift viveu entre 1667 e 1745. Foi um escritor, poeta, crítico literário e prosador satírico
irlandês. Sua obra mais famosa é o clássico da literatura, Viagens de Gulliver .

[11] Charles Rozell “Chuck” Swindoll é um pastor evangélico, autor, radialista e educador. Ele também
fundou a missão Insight for Living (no Brasil é chamada de “Razão para Viver”) e tem um programa do
mesmo nome que vai ao ar no rádio em mais de 2000 estações ao redor do mundo em 15 línguas. Ele é
autor de vários livros cristãos. Fonte: Wikipédia.

[12]
O Rev. Peter Marshall (1940-2010) foi um pastor presbiteriano norte-americano que há mais de 40
anos ganhou reconhecimento nacional como um pregador que defendia o crescimento e o discipulado
cristão. Fonte: http://www.e-biografias.net/jonathan_swift/

[13]
Joel Barker é um estudioso norte-americano. Ele foi a primeira pessoa a popularizar o conceito de
mudanças de paradigma, por isso é conhecido em todo o mundo como o “Homem Paradigma.” Ele
começou seu trabalho em 1975 e foi pioneiro no conceito de “mudanças de paradigma” para explicar a
importância da visão para impulsionar a mudança dentro das organizações. Fonte:
http://www.joelbarker.com/bio/

[14] Agostinho de Hipona foi um bispo latino, escritor, teólogo e filósofo. Ele foi um grande pensador
da Igreja Católica e deixou muitos escritos. Fonte: Wikipédia.

[15] Emily Elizabeth Dickinson foi uma poetisa norte-americana do século 19, reconhecida como uma
das grandes escritoras de sua época.

[16]
Aristóteles foi um filósofo grego, aluno de Platão, que viveu cerca de 300 anos antes de Cristo.
Juntamente com Platão e Sócrates, Aristóteles é visto como um dos fundadores da filosofia ocidental.

[17] Ted Dekker é um conhecido autor cristão, filho de missionários que viveram entre as tribos da
Indonésia, onde ele nasceu. Seus livros são best-sellers pelo New York Times com histórias de cunho
cristão que reúnem mistério, suspense e ficção. Fonte: http://teddekker.com/

[18]
J. Oswald Chambers foi um proeminente pastor protestante e professor escocês, mais conhecido
como o autor do devocional Tudo Para Ele .

[19] O Dr. John Blanchard é um professor e pregador cristão internacionalmente conhecido, também
autor de mais de 30 livros cristãos. Fonte: http://www.johnblanchard.org/

[20]
Fonte: revista Veja . http://veja.abril.com.br/noticia/economia/quatro-em-cada-10-novas-empresas-
saem-do-mercado-apos-dois-anos-diz-ibge. Acesso em 20 de julho de 2013.

[21] Thomas Alva Edison foi um inventor, cientista e empresário norte-americano que desenvolveu
muitos dispositivos importantes de grande interesse industrial. Uma de suas maiores invenções foi a
lâmpada elétrica, que ele finalmente conseguiu fazer funcionar após tentar e falhar dez mil vezes.

[22] Toba Beta é um escritor indonésio, autor do livro Master of Stupidity (O Mestre da Estupidez).
Fonte: http://tobabeta.wix.com/ufo#!about

[23] Bryant McGill Harrison é um escritor norte-americano, orador e ativista dos direitos humanos,
autor de Voice of Reason (A Voz da Razão).

[24] Benjamin Disraeli foi um escritor e político britânico de origem judaico-italiana, com raízes
portuguesas (portanto, um judeu sefardita) e primeiro-ministro do Reino Unido.

[25] Hippolyte Jean Giraudoux foi um romancista francês, ensaísta, diplomata e dramaturgo, autor de The
Trojan War Will Not Take Place (A guerra de Troia não terá lugar). É considerado um dos mais importantes
dramaturgos franceses do período entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial.

[26] Jean Nidetch foi uma dona de casa e mãe com excesso de peso que se tornou uma empresária
bem-sucedida ao fundar o programa Vigilantes do Peso .

[27] Anthony Robbins é um escritor e palestrante motivacional norte-americano.

[28] Joseph Joubert foi um moralista e ensaísta francês do século 19, lembrado hoje, em grande parte,
por seu livro Pensamentos , publicado postumamente.

[29]
Consultado em março de 2014: http://www.orvalho.com/a-lei-das-primicias-2/

[30] Winston Churchill foi um político conservador e estadista britânico, famoso principalmente por
sua atuação como primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial.
[31] Joyce Meyer é uma pastora, autora e palestrante cristã protestante, com foco no tratamento da
cura da alma, dos traumas de infância e também das idiossincrasias humanas. Um de seus livros mais
conhecidos é Campo de Batalha da Mente. Fonte Wikipédia.

[32] John Stott foi um líder anglicano britânico, conhecido como uma das grandes lideranças mundiais
evangélicas. Foi um dos principais autores do Pacto de Lausane, em 1974. Em 2005, a revista Time
classificou Stott entre as 100 pessoas mais influentes do mundo. Fonte: Wikipédia.

[33] Stephen E. Robinson, Believing Christ. Deseret Book, p. 36.

[34]
William Shakespeare foi um poeta e dramaturgo inglês, tido como o maior escritor do idioma
inglês e o mais influente dramaturgo de todos os tempos. Suas peças foram traduzidas para os
principais idiomas e são encenadas mais do que as de qualquer outro dramaturgo. Fonte: Wikipédia.

[35] Napoleon Hill foi um jornalista norte-americano. Talvez tenha sido o homem mais influente na
área da realização pessoal de todos os tempos. Ele foi assessor de Woodrow Wilson e Franklin Delano
Roosevelt, presidentes dos Estados Unidos.

[36] William P. Young é um escritor canadense, autor do conhecido livro A Cabana.

[37] Aiden Wilson Tozer foi um pastor norte-americano, pregador, escritor, editor de revistas e mentor
espiritual e autor de diversos livros.

[38]
Miles Coverdale, 1488-1569, tradutor e produtor da primeira tradução impressa da Bíblia em
inglês.

[39] Thomas Jefferson foi o terceiro presidente dos Estados Unidos e o principal autor da Declaração
da Independência do país.

[40] Jonas Clark é pastor e fundador da igreja Life Ministries, além de autor de mais de 29 livros.
Fonte: http://www.jonasclark.com/about-jonas-clark.html#ixzz2dzEu8FWt

[41]
Joyner, Rick; 50 Days for a Firm Foundation , MorningStar Publications, P.O. Box 19409,
Charlotte, NC 28219; 2000, p. 45. www.morningstarministries.org
[42]
Ainda sem tradução em língua portuguesa.

[43] Simone de Beauvoir foi uma escritora, filósofa existencialista e feminista francesa. Escreveu
romances, monografias sobre filosofia, política, sociedade, ensaios, biografias e uma autobiografia.

[44] Joel Osteen é pastor presidente da Lakewood Church, uma das maiores igrejas dos Estados
Unidos, localizada em Houston, Texas. Joel é autor de best-sellers e seu ministério alcança mais de
sete milhões de telespectadores por semana nos Estados Unidos.

[45] René Descartes foi um filósofo, físico e matemático francês. Chamado de “o fundador da filosofia
moderna” e o “pai da matemática moderna”, é considerado um dos pensadores mais importantes e
influentes da História do Pensamento Ocidental. Fonte: Wikipédia.

[46]
Abraham Lincoln foi o 16° presidente dos Estados Unidos, posto que ocupou de 4 de março de
1861 até seu assassinato em 15 de abril de 1865. Lincoln liderou o país de forma bem-sucedida durante
sua maior crise interna, a Guerra Civil Americana, preservando a União e abolindo a escravidão,
fortalecendo o governo nacional e modernizando a economia. Fonte: Wikipédia.

[47] Miguel de Cervantes foi romancista, dramaturgo e poeta espanhol. Sua obra-prima, Dom
Quixote , é um clássico da literatura ocidental.