Você está na página 1de 18

RIOS

KEVE E DANDE

TATA RUMBE
RIOS KEVE e DANDE EM ANGOLA

Através de uma pesquisa sobre palavras introduzidas em


cantigas e rezas me deparei com algumas curiosidades sobre
algumas palavras, pois quando você vai fazer alguma pesquisa
em dicionários e livros acabam não achando a explicação
daquela palavra especifica tão procurada, muita das vezes por
conta da palavra estar corrompida, outra por não achar um
dicionário, livro ou algum estudo sobre a palavra procurada e
também muitas das vezes a palavra está inserida em outra
fazendo uma junção e simplesmente ter que separar a mesma
para poder encontra-la.

Mas o ponto onde eu quero chegar vai muito mais além do que
uma simples tradução de duas palavras específica que seriam

“KEVE” E “DANDE”

Pois em muitas rezas e cantigas vemos essas duas palavras


introduzidas de uma forma muito constante, e não conseguimos
ter uma certeza sobre o que realmente se refere a mesma
dentro de cantigas e rezas do nosso culto “Angola” tão
fascinante e plural que pesquisamos a cada dia de nossa
caminhada.
Então através dessas dúvidas fui à busca de respostas mais
profundas sobre essas palavras tão procuradas por nossos
irmãos praticantes do culto Angola-Kongo no Brasil, também não
quer dizer que, não possa existir outros significados das mesmas
palavras até porque não tenho o total conhecimento sobre todas
a línguas e dialetos falados pelos vastos grupos étnicos dos povos
Bantu em sua totalidade, mas vou mostrar aqui uma pesquisa
muito interessante sobre essas duas específicas palavras por um
lado onde poucas pessoas já ouviram falar ou viram em algum
estudo de pesquisa sobre a cultura bantu.

“KEVE OU CUVO”

Em alguns dicionários encontramos a palavra “KEVÊ” no


kimbundu como:(ele/ela) não ouve, não percebe, não presta
atenção, não entende.

Mas quando a mesma tradução é aplicada juntamente com as


outras palavras encontradas nas cantigas e rezas fica um pouco
sem sentido, e perde aquela interpretação lógica da cantiga ou
reza, então fui pesquisar algo que estivesse mais próximo
daquela divindade onde os cânticos são entoados, foi onde achei
a palavra “KEVE” relacionada a um curso de água em Angola,
curso este que corre por várias províncias de angola formando
rio, cachoeira, queda d’água, lagoa, bacia e em seu curso final
desagua no mar em específico no sul do Porto Amboim local dos
povos Mapinda onde naquela época eram feito o comercio de
conchas, pelo fato de porto Amboim ou Porto das Ostras como
era conhecido por todos que ali frequentavam, Porto Amboim
era uma grande fonte de extração de OSTRAS e BÚZIOS, conchas
em geral que naquela época eram de grande valores.

O Keve é um rio mais caudaloso que o Lukapa e os vários


ressaltos da cascata tornam a água uma espuma branca no meio
do verde luxuriante das árvores.

Dito isso, fica muito mais interessante e plausível a interpretação


da palavra “KEVE” nas cantigas e rezas, pois se percebe a ligação
direta da palavra com a divindade no qual se entoa em cânticos.

Vou citar uma cantiga no qual muitas pessoas cantam desta


forma, também não quer dizer que outras pessoas não cantem
de uma forma diferente, mas vou colocar um pedaço como uma
forma de exemplo.

“KEVE KEVE KAIA

KEVE KEVE KAIA”

Logo se vê que a palavra “KEVE” acaba tendo uma ligação muito


forte com (“KAIA” divindade cultuada por alguns adeptos do
candomblé kongo-angola) pelo fato da mesma estar ligada ao
curso de águas .
vou expor aqui algumas imagens do curso do Rio Keve em sua
extensão de 505 KM de comprimento que Desenvolve-se
segundo dois eixos o primeiro no sentido Noroeste com 340 km
e o segundo no sentido Oeste com 165 km.
Angolanos antigos dos quilombos dos Jagas que vieram da terra
a dentro, diziam que de uma lagoa que estava no íntimo deste
sertão saíam dela quatro rios caudalosos, que um deles era este
rio Kwanza, outro o rio Cunene, que fazia sua demora
atravessando no reino de Benguela a província do povo
Ovimbundo e Huila, desaguando com suas caudalosas aguas na
costa daquele reino; mas não diziam em que parte se desaguava
no mar, o outro era o rio Keve também caudaloso, que para com
sua corrente também no mar, em terras do Mani-kikombo
passando pela província dos Simbis, e o quarto era o famoso e
caudaloso rio kuando(coango), que este apelido lhe dá a
gentilidade pela terra a dentro, e onde deságua suas numerosas
aguas no mar em Porto do Pinda, vindo fazendo o curso de suas
correntes com espaçosa largura pelas costas do Quilombo dos
Jaga kasanji, pelo quilombo da rainha Njinga e o reino de
Matamba.

“DANDE” OU “DANGE”

Seguindo com a nossa pesquisa entraremos na palavra seguinte


que é “DANDE” que tem o mesmo sentido, mas diferentemente
da anterior essa eu não achei com facilidade em dicionários e
nem em estudos mais profundos, mas também não quer dizer
que outra pessoa não possa ter achado, dentro do que eu
pesquisei, é o que chega mais próximo com a Divindade no qual
essa palavra se entoa em cantigas e rezas .

Rio “DANDE” ou “BARRA DO DANDE” é o curso de um rio onde


ele se começa como Rio Bengo em Luanda e em sua parte se
desvia para o inicio do Rio “Dande” onde passa por várias
províncias como: Ambriz, Nambuangongo, kingongo, Dembos,
Pangu aluquem, kambambe, íkolo, kakuako e ao final
desaguando no Oceano Atlântico onde através de uma linda
imagens se consegue observar onde a agua doce se mistura a
agua salgada do mar deixando em sua margem uma marca
fenomenal desse encontro.
Rio “DANDE” onde é famoso pela sua vegetação úmida e viva ao
longo de toda sua extensão e também por conter Jacarés e
Crocodilos e ter uma grande variedade de aves aquáticas, com
destaque para flamingos, pelicanos, garças e patos.

Em seu curso faz bacia em uma praia onde é chamada praia dos
namorados .

E em Npambala onde tem uma grande diversidade de peixes tem


a atividade chamada “banda-banda” um tipo de pescaria feito
pelo seu povo, e vou colocar um pedaço de um cântico onde
podemos observar o exemplo da palavra “DANDE”.

“DANDE...DANDE... NDANDA EUA LA

NDANDALUNDA KE UAME”

Então sem precisar ir mais a fundo vimos o quanto a palavra


“DANDE” nesse âmbito da pesquisa se encaixa muito bem dentro
dos cânticos e rezas entoadas para a divindade “Ndandalunda”
(Cultuada por Alguns Adeptos do Candomblé Kongo-Angola)

Já que esta divindade está ligada ao curso da agua, Pássaros


aquáticos, peixes e ambiente úmido ao meu modo de pensar.

Vou expor aqui algumas imagens do rio “DANDE” em seu curso


dos 80 km para todos apreciarem uma linda paisagem em seu
curso e desague.
Então encerro aqui esta pesquisa como apenas um forte indício
sobre estas duas palavras não tão fácil encontradas pelo fato de
não estarem em dicionários por ser percursos de rios que correm
em Angola .

Deixo aqui mais alguns rios e afluentes de Angola para todos


conseguirem ter uma visão mais ampla onde muita das palavras
que possam estar em cantigas e rezas nem sempre tem um
significado óbvio, porque pode ser um rio, um afluente, uma
cidade, uma província, uma praia e etc...

• Bengo • Bero • Cambongo-Negunza • Coporolo • Catumbela •


Chiluango • Chiquela • Congo ou Zaire • Cuanza • Cubal-
Quicombo • Cunene • Cunenga • Curoca • Cuvo-Queve • Dande
• Giraul • Gulungo • Loge • Longa • Lua • Luai • Mbridge • Onzo
• Sanga-Tangaio • Bamba • Caema • Cavele • Cazanga • Chiouco
• Calamba • Carília • Cassolobir • Cuquendo • Cussoi • Engiva-
Uiri • Evale • Inde • Indo • Ipembe • Kuanka • Lai • Landa •
Luando • Lucala • Luambimbe • Mazungue • Silo • Uango •
Unjoa-Sanjoa • Cassai • Cuango • Cambo • Chiumbe • Cuilo •
Dala • Lui • Luachimo • Luangue • Luembe • Lulo • Tchicapa •
Cuando • Luanginga • Luena • Luiana • Lungué-Bungo • Utembo
• Cuchi • Cuebe • Cuito e Etc...

Eu TATA RUMBE agradeço a todos pela atenção e por dedicarem


seu tempo em favor desta pesquisa que agracia e só engrandece
a nossa nação Angola.

De alguma forma venho tentar contribuir mesmo que seja com


uma informação que para muitos possa não ser de grande
importância, mas que para muitos pode ser um grande
esclarecimento e aprendizado para ser introduzido em seus
pensamentos e estudos perante a cultura Bantu!!!
Fica aqui o meu enorme agradecimento a todos !!!

sakidila kiavuluvulu !!!

Você também pode gostar