Você está na página 1de 9

Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca

Cód. Agr.: 152626

Economia A

Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

Trabalho realizado por: Alexandre Araújo; Ricardo Gomes


10.2.2020
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

Índice
 Introdução
 Objetivos para 2020?
o Criar melhores condições para a natalidade e parentalidade;
o Promover um mercado de trabalho digno e apostar em políticas ativas para
um mercado de emprego mais inclusivo;
o Abrir 50 novos Centros Qualifica;
o Proteger os idosos e promover um envelhecimento ativo e saudável;
o Aprofundar a inclusão das pessoas com deficiência;
o Combater a pobreza e reforçar os serviços, equipas e equipamentos de apoio
social;
 O Programa Orçamental Trabalho, Solidariedade e Segurança Social;
o Análise de siglas, de tabelas, de quadros, de gráficos, de esquemas, de
mapas:
 Quadro 4.57 Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (PO15) –
Despesa Total Consolidada;
 Quadro 4.58 Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (PO15) –
Despesa dos SFA por Fontes de Financiamento;
 Quadro 4.59 Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (PO15) –
Despesa por Classificação Económica;
 Quadro 4.60 Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (PO15) –
Despesa por Medidas do Programa;

Página
2
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

- Introdução
O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS) é um
departamento do Governo de Portugal. Criado no XXI Governo, onde o ministro titular
da pasta era José António Vieira da Silva. No atual XXII Governo a titular da pasta é
Ana Godinho.

- Objetivos para 2020?

 Criar melhores condições para a natalidade e parentalidade, através da


criação do complemento-creche, do aumento das deduções fiscais por filho, da
implementação plena do aumento do abono de família para crianças entre os 4
e 6 anos, do alargamento da rede de creches e horários, da entrada em vigor
do gozo obrigatório de 20 dias úteis da licença parental exclusiva do pai, paga a
100%, e da implementação do programa 3 em linha.

 Promover um mercado de trabalho digno e apostar em políticas ativas para


um mercado de emprego mais inclusivo, potenciando a formação profissional
e a aprendizagem ao longo da vida, através do reforço da Autoridade para as
Condições do Trabalho, da dinamização do diálogo social e da contratação
coletiva, de um incentivo fiscal aos jovens qualificados que iniciam a sua vida
profissional, do reforço das medidas de inclusão e ativação dos desempregados
de muito longa duração, da melhoria dos níveis de qualificação, de incentivos à
instalação de trabalhadores no interior do país e da elaboração do Livro Verde
sobre o Futuro do Trabalho.

 Abrir 50 novos Centros Qualifica, desenvolver Redes Locais Qualifica, atualizar


o Catálogo Nacional de Qualificações, criar de uma Garantia Digital para
reforçar o acesso à formação em competências digitais e alargar a rede de
formação setorial dos centros de gestão protocolar do IEFP.

Página
3
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

 Proteger os idosos e promover um envelhecimento ativo e saudável, através


da valorização real dos rendimentos dos pensionistas dos escalões mais baixos,
da eliminação do fator de sustentabilidade nos regimes de antecipação em
profissões de desgaste rápido, do aumento faseado do valor de referência do
Complemento Solidário para Idosos acima do limiar de pobreza e da
implementação do Plano Nacional de Envelhecimento Ativo.

 Aprofundar a inclusão das pessoas com deficiência, por via da implementação


da Agenda para a Inclusão das Pessoas com Deficiência ou Incapacidade 2020-
2024, da concretização da terceira fase da Prestação Social para a Inclusão, do
reforço dos projetos piloto de Modelo de Apoio à Vida Independente e da Rede
de Balcões da Inclusão, da implementação do Plano Nacional de Acessibilidades
e do reforço do apoio à participação das pessoas com deficiência no mercado
de trabalho.

 Combater a pobreza e reforçar os serviços, equipas e equipamentos de apoio


social, através do alargamento da rede de equipamentos sociais, da
regulamentação do Estatuto do Cuidador Informal e implementação de
projetos-piloto, da dinamização de Rede de Incubadoras Sociais em todo o país,
do reforço da cooperação com as instituições da economia social, da
implementação do Programa Qualifica Social para capacitar os vários agentes
da ação social, e do reforço dos meios técnicos alocados à Estratégia Nacional
das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo com implementação de respostas
inovadoras, nomeadamente housing first.

- O Programa Orçamental Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

O Programa Orçamental Trabalho, Solidariedade e Segurança Social abrange


medidas associadas às políticas de emprego, à formação profissional, às relações
laborais e condições de trabalho, solidariedade e segurança social, bem como as
medidas associadas às políticas sociais de apoio à família, crianças e jovens em risco,
idosos e natalidade, de inclusão das pessoas com deficiência, de combate à pobreza e de

Página
4
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

promoção da inclusão social, de fortalecimento do setor cooperativo, da economia


social e do voluntariado.

- A despesa total consolidada do Programa Trabalho, Solidariedade e Segurança


Social prevista para 2020 é de 21 279,9 milhões de euros, o que corresponde a um
crescimento de 4,1% face à execução estimada para 2019.

Quadro 4.57 - A despesa prevista para 2020 no subsector Estado, 14 534 milhões
de euros, evidencia um crescimento justificado pelas transferências do Orçamento do
Estado no âmbito das Lei de Bases do Sistema de Segurança Social e pela
comparticipação do Estado para assegurar o equilíbrio financeiro da Caixa Geral de
Aposentações, I.P (CGA).

Página
5
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

Quadro 4.58 - A despesa com os serviços e fundos autónomos que integram o


Programa Trabalho, Solidariedade e Segurança Social ascende, em 2020, a 11 031,3
milhões de euros, resultando essencialmente dos encargos com pensões e reformas a
cargo da CGA e da execução das políticas ativas de emprego, nomeadamente de
formação profissional, da responsabilidade do Instituto do Emprego e Formação
Profissional, IP. (IEFP).

Quadro 4.59 - A estrutura da despesa, desagregada por agrupamentos económicos,


identifica que 90,5% respeita a transferências, com destino maioritário ao Sistema da
Segurança Social e a CGA.

Página
6
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

Quadro 4.60 - A despesa do Programa Orçamental encontra-se distribuída por nove


medidas, destacando-se as que respeitam à Ação Social”, e sobretudo à “Segurança
Social”, que representam, no seu conjunto, 95,9% da despesa total do Programa. Na
“Segurança Social”, contempla a despesa com pensões de aposentação, as pensões dos
bancários e as dotações para reforço da sustentabilidade financeira da Segurança Social.

- Segurança Social
A Segurança Social Portuguesa, que constitui o sistema nacional de segurança social
de Portugal, pretende assegurar direitos básicos, igual oportunidade, bem-estar e coesão
social a todos cidadãos portugueses ou estrangeiros que exerçam profissão ou residam
em Portugal.

Página
7
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

Página
8
Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca
Cód. Agr.: 152626

- Críticas ao OE em matérias do Trabalho, Solidariedade, Segurança


Social.
- https://www.publico.pt/2019/12/18/economia/opiniao/orcamento-seguranca-social-
1897730 - Orçamento da Segurança Social: mais do mesmo? – Público.
- https://observador.pt/2020/01/27/oe2020-chega-apresenta-uma-centena-de-propostas-
sobre-areas-fundamentais-de-governacao/ - OE2020. Chega apresenta uma centena de
propostas sobre “áreas fundamentais de governação” – Observador.

Página
9

Você também pode gostar