Você está na página 1de 69

Racionalização da Construção Civil

Aulão ENADE

Eng. MSc. Raylane Castoldi


raylane.castoldi@kroton.com.br

2019
Apresentação
• Professora: Raylane Castoldi
raylane.castoldi@kroton.com.br

• Formação:
- Graduação em Engenheira Civil – UFES
- Graduação sanduíche – University of Liverpool
- Mestrado – Engenharia Civil – PUC-Rio (Estruturas com ênfase em
desenvolvimento de materiais cimentícios avançados)
- Doutorado (em andamento) – Engenharia Civil – PUC-Rio (Estruturas
com ênfase em desenvolvimento de materiais cimentícios avançados)

Área de pesquisa: Desenvolvimento de concreto reforçado com fibras


naturais para aplicações estruturais.

Racionalização da Construção Civil 2


O que é racionalização?

Uso mais eficiente dos recursos e otimização das tarefas, com redução do tempo,
por meio da organização, planejamento, continuidade executiva e eficiência do
processo produtivo.

 Indústria mecânica: adoção de


linhas de montagem e mecanização,
robotização de processos;
 Agricultura: modernas técnicas de
plantio, irrigação e colheita e
mecanização de diversas etapas.

E na construção civil?

Racionalização da Construção Civil 3


Racionalização na construção civil
O apelo pela sustentabilidade e racionalização nos processos produtivos vem crescendo à
medida que as pessoas vêm tomando consciência da urgente necessidade de proteção da
natureza e de seus recursos.

Na construção civil não é diferente:


 A implementação de técnicas mais Melhoria da
produtividade
alinhadas à sustentabilidade é
crescente;
 Torna-se cada vez mais comum a
substituição do trabalho manual;
Redução de
 Adoção de materiais controlados e custos
sistemas pré-fabricados;
 Métodos baseados em montagem; Redução de
 Maior capacitação da mão de obra. impactos
ambientais

Racionalização da Construção Civil 4


Racionalização na construção civil

Técnicas
tradicionais

Construção
racionalizada

Técnicas tradicionais Construção racionalizada


 Elevado desperdício de materiais,  Planejamento prévio das atividades;
energia, água e tempo de mão de  Maior qualidade do produto final;
obra;
 Menor número de funcionários;
 Falta de planejamento na execução
 Mão de obra especializada;
de serviços, que leva a decisões no
canteiro de obras;  Metodologias baseadas na montagem;
 Encarecimento da obra;  Maior controle sobre a execução das atividades;
 Atrasos são comuns.  Melhor planejamento quanto aos prazos e
gastos.
Racionalização da Construção Civil 5
Racionalização na construção civil

Técnicas
tradicionais

Construção
racionalizada

Limitações da construção racionalizada:


 A construção civil apresenta as seguintes características limitadoras: caráter nômade,
produtos únicos, variados, com pouca especificação técnica e não fabricados em
linha, mão de obra pouco qualificada, baixo grau de precisão na produção, etc.
 Contudo, é possível adotar algumas das premissas da industrialização, adaptando-se
ao contexto da produção de edificações. A incorporação da mecanização de
processos é um exemplo disso.

Racionalização da Construção Civil 6


Projeto

Racionalização da Construção Civil 7


Fluxo da industrialização da construção

Projeto Execução

 A industrialização na construção de um empreendimento começa já na etapa de


estudo de viabilidade e planejamento do projeto, considerando as implicações no
processo produtivo, contratações, compras, etc;
 É preciso acompanhamento contínuo e planejamento antecipado para se evitarem as
decisões de última hora;
 O profissional responsável por especificar um sistema construtivo deve estar
familiarizado com ele, para que ele possa incorporar ao projeto todos os detalhes
técnicos essenciais à execução em campo.

Racionalização da Construção Civil 8


Fluxo da industrialização da construção

Racionalização da Construção Civil 9


Fluxo da industrialização da construção
• A compatibilização é realizada através da ação projetual, com verificação da
sobreposição e da identificação de interferências entre os elementos do
projeto;
• Na compatibilização, os projetos de diferentes especialidades são superpostos
para verificar as interferências, evidenciar os problemas para que o
coordenador possa solucioná-los.

Racionalização da Construção Civil 10


Fluxo da industrialização da construção
• A compatibilização é realizada através da ação projetual, com verificação da
sobreposição e da identificação de interferências entre os elementos do
projeto;
• Na compatibilização, os projetos de diferentes especialidades são superpostos
para verificar as interferências, evidenciar os problemas para que o
coordenador possa solucioná-los.

Racionalização da Construção Civil 11


BIM

Racionalização da Construção Civil 12


BIM

Racionalização da Construção Civil 13


BIM

Racionalização da Construção Civil 14


BIM

Racionalização da Construção Civil 15


BIM

Racionalização da Construção Civil 16


BIM

Racionalização da Construção Civil 17


BIM

Racionalização da Construção Civil 18


BIM

Racionalização da Construção Civil 19


BIM

Racionalização da Construção Civil 20


BIM

Racionalização da Construção Civil 21


BIM

Racionalização da Construção Civil 22


Processo projetual

Racionalização da Construção Civil 23


Processo projetual

Racionalização da Construção Civil 24


Vamos praticar!

QUESTÕES ENADE

Racionalização da Construção Civil 25


Enade 2017 – Arquitetura e Urbanismo

Racionalização da Construção Civil 26


Enade 2017 – Arquitetura e Urbanismo

Racionalização da Construção Civil 27


Enade 2017 – Arquitetura e Urbanismo

Racionalização da Construção Civil 28


Enade 2017 – Arquitetura e Urbanismo

F
V

Racionalização da Construção Civil 29


Enade 2014 – Arquitetura e Urbanismo

Racionalização da Construção Civil 30


Enade 2011 – Arquitetura e Urbanismo

V
F

Racionalização da Construção Civil 31


Questões de Concurso

Racionalização da Construção Civil 32


Questões de Concurso

Racionalização da Construção Civil 33


Questões de Concurso

Racionalização da Construção Civil 34


Questões de Concurso

Racionalização da Construção Civil 35


Questões de Concurso

Racionalização da Construção Civil 36


Execução

Racionalização da Construção Civil 37


Lean Construction

Redução de custos Diminuição de Aumento da


SUCESSO!
e no tempo de desperdícios e qualidade e
entrega resíduos produtividade

Alguns princípios básicos são adotados para a Construção Enxuta (Lean Construction):
I. Redução de atividades que não agregam valor;
II. Levar em conta as necessidades do cliente para aumentar o valor do produto;
III. Redução da variabilidade;
IV. Redução do tempo de ciclo;
V. Simplificação do processo pela redução de suas partes;
VI. Maior flexibilidade no produto final;
VII. Transparência no processo.
Racionalização da Construção Civil 38
Lean Construction – Exemplos
Alvenaria
 Representam um dos maiores volumes de materiais e serviços no canteiro;
 Definem uma parte importante da sequência executiva da obra;
 Liberam frente para a execução de diversos serviços;
 Concentra o maior desperdício de materiais e mão-de-obra;
 Representam 35% a 60% do custo do edifício.

Racionalização do Processo Construtivo


Otimizar as atividades que agregam valor;
Eliminar as atividades que não agregam valor.

Racionalização da Construção Civil 39


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Racionalização do Processo Construtivo


Projeto para produção das vedações verticais

Importância:
• planejamento e organização da produção da obra;
• ↑ produtividade  custos ↓;
• ↓ problemas de interferências entre subsistemas;
• ↓ retrabalho, desperdícios e futuros problemas patológicos.

Racionalização da Construção Civil 40


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Racionalização da Construção Civil 41


Lean Construction –DESENHO
Exemplos
DA ELEVAÇÃO

Alvenaria

Racionalização da Construção Civil 42


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Racionalização da Construção Civil 43


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Instalações hidráulicas

Racionalização da Construção Civil 44


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Instalações elétricas

Racionalização da Construção Civil 45


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Racionalização da Construção Civil 46


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Racionalização da Construção Civil 47


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Instalações embutidas

Racionalização da Construção Civil 48


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Racionalização da Construção Civil 49


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria

Racionalização da Construção Civil 50


Lean Construction – Exemplos
Alvenaria Estrutural
 O sistema emprega blocos mais resistentes
que os da alvenaria de vedação;
 Mão de obra é mais especializada, o que
facilita o controle da produção, reduz
desperdícios;
 É compatível com outros elementos pré-
fabricados, como janelas, portas, escadas, etc;
 Sua execução é simultânea a outras etapas, o
que reduz bastante tempo, retrabalho e
desperdícios;
 Por se tratar de um modelo de produção
modulada, há a necessidade de organização
do canteiro para esse fim, evitando-se
cruzamento de fluxos, logística ineficiente,
etc.

Racionalização da Construção Civil 51


Lean Construction – Exemplos
Parede de concreto
 As paredes e lajes de cada pavimento são concretadas simultaneamente, as tubulações
das instalações são previamente posicionadas, bem como os vãos das janelas;
 Com essa técnica, é possível obter rapidez e padronização, contudo exige elevado grau
de planejamento e especialização da mão de obra;
 O processo produtivo, após a conclusão das fundações, tem início com a montagem
das formas, posicionamento do aço da armação e tubulações das instalações, e então a
concretagem;
 Utiliza-se concreto com maior fluidez e evitar brocas. A qualidade do concreto garante
o bom resultado da superfície que poderá dispensar o reboco, gerando economia de
tempo, mão de obra e dinheiro;
 Alcança-se um canteiro de obras mais organizado, elevada produtividade, menor
número de operários, aumento da produtividade e economia com o emprego de
formas padronizadas reutilizáveis.

Racionalização da Construção Civil 52


Lean Construction – Exemplos
Parede de concreto

Racionalização da Construção Civil 53


Lean Construction – Exemplos
Fachadas aeradas (ventiladas)
 Trata-se de realizar o revestimento das
fachadas com granito, materiais
cerâmicos ou placas cimentícias sem a
utilização de argamassa;
 A fixação do componente de
acabamento se dá por meio de inserts
metálicos afixados à alvenaria externa
e/ou estrutura;
 O revestimento não fica diretamente
em contato com a parede e, com isso,
há um espaço que permite a circulação
do ar e contribui com o conforto
térmico da edificação, podendo,
inclusive, reduzir o uso de ar
condicionado.

Racionalização da Construção Civil 54


Lean Construction – Exemplos
Fachadas aeradas (ventiladas)

Racionalização da Construção Civil 55


Lean Construction – Exemplos
Light Steel Framing
 São painéis estruturados em perfis de aço galvanizado e pode ser empregado com
função estrutural ou não;
 Como são produzidos por chapas finas de aço, confere-se relativa leveza com elevada
resistência mecânica.

Racionalização da Construção Civil 56


Lean Construction – Exemplos
Light Steel Framing

Racionalização da Construção Civil 57


Lean Construction – Exemplos
Light Steel Framing
Vantagens
 A execução pode se dar independente de períodos de chuva, pois os painéis
podem ser previamente montados ao abrigo das intempéries;
 Proporciona alívio nas fundações;
 Seus componentes dificultam a propagação de incêndio;
 Tendem a sofrer menos com ataque de cupins e outras pragas;
 Resistente à corrosão;
 Elevada velocidade de execução, o que reduz custos e a mão de obra fica
menos exposta a acidentes do trabalho;
 Elevado desempenho térmico e acústico;
 Menor demanda de energia para climatização;
 Caráter reciclável do aço e dos outros componentes do sistema.

Racionalização da Construção Civil 58


Lean Construction – Exemplos
Light Steel Framing
Desvantagens
 Falta de mão de obra especializada no país;
 Restrição de uso impostas devido à leveza da estrutura – número máximo de
pavimentos e à fixação de elementos muitos pesados nas paredes e no teto.

Racionalização da Construção Civil 59


Lean Construction – Exemplos
Wood Framing
 Também é um sistema de construção industrializado, bastante empregado nos
EUA (cerca de 95% das casas), Canadá, Japão e Alemanha;
 Muitos dos países que empregam WF apresentam elevados custos com mão
de obra, por isso as empresas encontraram nessa técnica uma facilidade para
otimizar os processos construtivos e economizar.

 Permite construções de até 5


pavimentos;
 Para construções de até 2
pavimentos, proporciona mais
economia para o usuário do
imóvel, quanto já está em
funcionamento.

Racionalização da Construção Civil 60


Lean Construction – Exemplos
Wood Framing
 No Wood Framing são empregados
perfis de madeira reflorestada,
sendo a espécie mais comum a do
tipo pinus;
 A madeira deve, necessariamente,
ser tratada contra fungos e outras
pragas, bem como contra
apodrecimento por umidade;
 A madeira é um material de
construção renovável, demanda
baixo consumo energético na
produção e contribui com a
retirada do CO2 do ar atmosférico,
pelo processo de fotossíntese
durante seu crescimento.
Racionalização da Construção Civil 61
Lean Construction – Exemplos
Wood Framing
Vantagens
São praticamente iguais às do Steel Framing. Adicionalmente, como vantagens se
destacam:
 Fácil trabalhabilidade da madeira e elevado desempenho térmico – absorve 40
vezes menos calor que alvenaria;
 Elevado desempenho estrutural aliado ao baixo peso relativo, o que é
duplamente interessante;
 Mesmo frente a situações de incêndio, o material apresenta bom
comportamento, o que explica a tendência a carbonizar sua superfície externa
e manter protegido seu interior;
 Material renovável e com menor custo de produção, com menores taxas de
emissão de CO2.
 Ligeramente mais barato que o preço do sistema Light Steel Framing, devido
ao preço reduzido do material.
Racionalização da Construção Civil 62
Lean Construction – Exemplos
Wood Framing
Desvantagens
 Uma desvantagem a ser citada, aplicável tanto a WF como LSF, é a
impossibilidade de remoção das paredes estruturais, assim como acontece
com a alvenaria estrutural;
 No Brasil, há carência de normas específicas, uma vez que as definições da
NBR 7190 – Projeto de estruturas de madeira, além de não tratarem do WF,
apresentam um caráter mais genérico quanto ao uso da madeira para fins
estruturais.

Racionalização da Construção Civil 63


Lean Construction – Exemplos
Estruturas pré-moldadas
 O concreto pré-moldado (CPM) é uma
metodologia que integra aspectos da Lean
Construction;
 Parte da etapa de construção é efetuada
fora do local onde as peças serão
instaladas em definitivo, por processo em
série e em massa. No canteiro,
praticamente, apenas são encaixadas as
peças em suas respectivas posições, por
meio de equipamentos de elevação;
 Com isso, alcança-se maior produtividade,
controle e rapidez na construção da
edificação, bem como diminuição do
desperdício.

Racionalização da Construção Civil 64


Lean Construction – Exemplos
Estruturas pré-moldadas
Etapas de produção

Racionalização da Construção Civil 65


Lean Construction – Exemplos
Estruturas pré-moldadas
Etapas de produção

Racionalização da Construção Civil 66


Lean Construction – Exemplos
Estruturas pré-moldadas
Compatibilização

 É desejável também produzir as peças


estruturais já com as passagens para
tubulações das instalações;
 Isso só é possível a partir de uma boa
compatibilização entre os diversos
projetos de instalação,
complementares, especiais e o
estrutural, de maneira a garantir a
eliminação das interferências e
garantia da correta continuidade dos
furos e passagens necessários.

Racionalização da Construção Civil 67


Questões de Concurso

Racionalização da Construção Civil 68


FIM!

Racionalização da Construção Civil 69

Você também pode gostar