Você está na página 1de 5

Aparelho Reprodutor Masculino

O Sistema reprodutor masculino deferente, ducto ejaculatório e


é composto por: uretra;
- Dois testículos protegidos numa - Órgão copulador: pênis, cujo
bolsa escrotal; interior existem os corpos
cavernosos e esponjosos, que
- Dois Epidídimo;
são suas estruturas eréteis;
- Dois canais deferentes;
- Glândulas anexas, que
- Duas vesículas seminais; produzem secreções para
- Próstata; facilitar a movimentação dos
espermatozoides: vesículas
- Uretra; seminais, próstata e glândulas
- Pênis; bulbouretrais;
E as glândulas anexas: - Órgãos genitais externos: pênis
e escroto.
- uma próstata
- duas glândulas vesiculosas ou FUNÇÕES
seminais
- Produções de gametas nos
- duas glândulas bulbouretrais. testículos (espermatogênese);
- Produção de hormônios –
OS ÓRGÃOS GENITAIS testosterona;
MASCULINOS SÃO DIVIDIDOS - Transporte de
DE ACORDO COM SUAS espermatozoides;
ESTRUTURAS ANATÔMICAS E
FUNCIONAIS: - Produção de sêmen.
-Órgão secretor dos
espermatozoides (células TESTICULOS
sexuais): testículos;
-Vias condutoras dos - São dois e apresentam-se
espermatozoides: ductos dos envolvidos pela bolsa escrotal e,
testículos, epidídimo, ducto após a puberdade, produzem os
espermatozoides e o hormônio
testosterona, responsável pelo parte externa do corpo, dentro
desenvolvimento e manutenção do Escroto, que tem a função de
dos caracteres sexuais termorregulação (aproximam ou
masculinos e também, pela afastam os testículos do corpo),
maturação final dos mantendo-os a uma temperatura
espermatozoides. geralmente em torno de 1 a 3 °C
- A musculatura lisa da bolsa abaixo da corporal.
escrotal contrai-se na presença EPIDÍDIMO
da temperatura fria e relaxa-se
na temperatura elevada, para É uma na região posterior do
manter uma temperatura testículo. É o local onde os
constante no seu interior, que é espermatozoides estão
um fator fundamental para os armazenados e é nele que
testículos secretarem os ocorre a maturação destes. O
espermatozoides. tudo mede 4 a 6 m de
comprimento.
DUCTO DEFERENTE
Permite com que os
espermatozoides sejam
direcionados do epidídimo à
uretra. São dois tubos que
partem dos testículos, circundam
a bexiga urinária e unem-se ao
ducto ejaculatório, onde
desembocam as glândulas
seminais.
ESCROTO OU BOLSA DUCTO EJACULATÓRIO
TESTICULAR
É a união do ducto deferente
Está situado no períneo, atrás do com o ducto da glândula
pênis e é ele que aloja o vesiculosa, que será explicada
testículo. Os espermatozoides mais adiante.
não podem se desenvolver
URETRA
adequadamente na temperatura
normal do corpo (36,5°C). Assim, Se localiza no interior do pênis e
os testículos se localizam na é responsável pela eliminação de
urina e pela condução do sêmen
ao exterior. É comumente um
canal destinado para a urina, mas
os músculos na entrada da
bexiga se contraem durante a
ereção para que nenhuma urina
entre no sêmen e nenhum
sêmen entre na bexiga. Todos
os espermatozoides não
ejaculados são reabsorvidos pelo
corpo dentro de algum tempo. GLÂNDULAS SEMINAIS

PÊNIS São responsáveis pela produção


de um líquido, que será liberado
É considerado o principal órgão no ducto ejaculatório que,
do aparelho sexual masculino, juntamente com o líquido
sendo formado por dois tipos de prostático e espermatozoides,
tecidos cilíndricos: dois corpos entrarão na composição do
cavernosos e um corpo sêmen. O líquido das glândulas
esponjoso (envolve e protege a seminais age como fonte de
uretra). Na extremidade do pênis energia para os espermatozoides
encontra-se a glande - cabeça do e é constituído principalmente
pênis, onde podemos visualizar a por frutose.
abertura da uretra. Com a
manipulação da pele que a PRÓSTATA
envolve – o prepúcio - É um órgão localizado abaixo da
acompanhado de estímulo bexiga urinária. Secreta
erótico, ocorre a inundação dos substâncias alcalinas que
corpos cavernosos e esponjoso, neutralizam a acidez da urina e
com sangue, tornando-se rijo, ativa os espermatozoides.
com considerável aumento do
tamanho (ereção). GLÂNDULAS BULBOURETRAIS
OU DE COWPER
Na ejaculação, os
espermatozoides se conduzem Produzem uma secreção
até a extremidade peniana transparente que é lançada
graças às contrações que o dentro da uretra para limpá-la e
epidídimo, ductos e uretra preparar a passagem dos
executam. espermatozoides. Também tem
função na lubrificação do pênis - Mistura de secreções
durante o ato sexual. testiculares (espermatozóides)
CANAL DEFERENTE (5%), vesículas seminais (60%),
próstata (30%) e glândula de
- Transportam os sptz do cowper (5%).
epidídimo à uretra. - Dividido em 2 pastes:
- Lúmen estreito; • Espermatozóides (+
- Epitélio pseudoestratificado com células) + plasma
cílios; (substâncias nutritivas)
- Camada muscular lisa. - 3 estágios líquidos → coágulo
→ líquido
VESÍCULA SEMINAL
• 10 a 30 minutos passa do
- Dois tubos muito tortuosos; espesso para o líquido fora
- Líquido seminal: do organismo.
• Substâncias importantes - A função do líquido seminal é
para os sptz; fornecer meio nutritivo e volume
• Secreta frutose adequado para o transporte.
(motilidade), vit. C,
aminoácido, enzimas
CÉLULAS DO SISTEMA
prostaglandina, proteína;
• Ambiente básico. REPRODUTOR MASCULINO

VIAS ESPERMÁTICAS CÉLULAS GERMINATIVAS


- Locais por onde os Espermatogônia:
espermatozoides passam desde - Célula fonte: stem cell;
sua produção até a ejaculação.
- Célula diploide (2n);
Epidídimo → Ductos deferentes
- Cromatina condensada e
(vesícula seminal, próstata,
cromatina difusa (células de
Glândula bulbo uretral) → Uretra.
trânsito).
LÍQUIDO SEMINAL OU SÊMEM
• Tipo A (pale): célula de
- Líquido denso, gelatinoso, reserva às outras células –
branco, acinzentado e opalino; stem cell;
• Tipo A (dark):
indiferenciada, parte se
mantém e outras dão
origem ao tipo B;
• Tipo B: espermatogônia
que se transforma em
espermatozóide a cada 70
a 74 dias.

CÉLULAS DE SERTOLI
• Células piramidais que
envolvem as
espermatogônias;
• Suporte, proteção,
sustentação e nutrição
das células germinativas;
• Fagocitose do excesso
citoplasma das
espermátides;
• Secreção de fluído para
transporte dos sptz;
• Proteína gigante de
androgênio (ABP) – liga
testosterona nos
túbulos;
• Barreira
hematotesticular (sg e
interior dos tubúlos).

CÉLULAS DE LEYDIG
• Produção de testosterona

Você também pode gostar