Você está na página 1de 4

Extratos de Plantas

 Os extratos de plantas são componentes utilizados na fabricação de produtos


cosméticos, como sabonetes líquidos, sabonetes em barra, shampoos, cremes, loções
cremosas e banhos de espuma. Os extratos glicólicos de plantas podem ter varias
propriedades dependendo da planta utilizada, como adstringente, emoliente,
cicatrizante, tonificante, anti-inflamatória, suavizante, refrescante, hidratante, etc.
Podem ser obtidos pelo processo de maceração, infusão ou percolação da erva em um
solvente hidroglicólico.
Os extratos glicólicos de plantas são componentes muito utilizados em sabonetes
sólidos em barra, sabonetes líquidos e produtos para o banho. Geralmente, a proporção
entre a erva e solvente (veiculo extrator) corresponde a 1/5 do seu peso em erva seca.

Como fazer extratos glicólicos de plantas

Extratos Glicolico de plantas:

900 ml de Glicerina Glicerina

100 ml de Alcool de cereais

200gm de ervas triturada

Modo de fazer

Exemplo de como fazer extratos glicólicos

Utilizar sementes de erva doce desidratadas a uma temperatura entre 25 a 40°C.


1. Esmagar 200 gramas das sementes ou folhas desidratadas ou triturá-las no
liquidificar até que fique um pó.
2. Em um recipiente misture 900 ml de glicerina e 100 ml de álcool de cereais.
3. Em um frasco de vidro âmbar (escuro) ou recoberto por papel alumínio despeje
as sementes de erva doce trituradas e depois despeje a mistura de Glicerina com
álcool de cereais preparada no item 3.
4. Fechar o frasco de vidro âmbar e deixar em repouso por 3 dias (72 horas), fora
do alcance de luz e calor.
5. Em seguida, após o tempo de repouso de 3 dias, despejar o conteúdo do frasco
(liquido e as sementes em pó) em um recipiente, que pode ser uma panela
e deixar em banho-maria a uma temperatura de aproximadamente 40°C pelo tempo
de 1 hora.
6. Depois filtrar todo o conteúdo, passando por um filtro novo e limpo (filtro de
papel ou de algodão utilizados para fazer café). Diluir o extrato concentrado na
mesma quantidade de agua Desionizada
7. Guardar então o liquido (extrato obtido) em um frasco âmbar (escuro) e
tampado, em local apropriado fora do alcance da luz e do calor.
8. Os extratos glicólicos geralmente são adicionados nas formulações cosméticas
com temperaturas abaixo dos 45°C, quando essas formulações cosméticas
necessitam de aquecimento durante o seu preparo.

Extratos aquosos:
Os extratos são obtidos por via da maceração:

A maceração (Figura 6) consiste em colocar a planta que contém o


princípio ativo de interesse em contato com o solvente, por um período que varia de três horas
até três semanas, em temperatura ambiente. É necessário revolver em tempo determinado e,
ao final, realizar a filtragem e prensagem. Este processo é não seletivo, lento, inviável para
extrair todo o princípio
ativo, porém preliminar para outros processos de extração como: percolação, infusão e
decocção (FONSECA, 2005, HANDA, 2008; ANS 2010).

Infusão
Para estas extrações, os solventes, neste caso utilizamos a agua , foram levados até a
temperatura de ebulição, e, após este processo, foram vertidos em frascos ambarares que
continham o material vegetal, deixando em ebulição e tampados por um período de 20
minutos proceder com a coagem apos 1 hora de descanso do estrato , completar a parte da
agua evaporada com gliecerina e acrescentar conservante, conservar abaixo de 20 graus

A infusão é um processo de diluição do soluto por um solvente em ebulição, mantendo em um


recipiente fechado por aproximadamente 20 minutos. Após este período, filtra-se e utiliza-se a
parte líquida como medicamento. A técnica é utilizada em substâncias voláteis (ANS, 2010;
(HANDA, 2008; PANDEY & TRIPATHI, 2014).

Decocção
Para estas extrações, os solventes, neste caso utilizamos a agua , foram colocadas junto com
a agua as ervas ou partes duras da planta até a temperatura de ebulição, e, após este
processo, deixando em ebulição e tampados por um período de 15 minutos, proceder com a
coagem apos 1 hora de descanso do estrato , completar a parte da agua evaporada com
gliecerina e acrescentar conservante, conservar abaixo de 20 graus

Na decocção o solvente é adicionado ao soluto e ambos são aquecidos e mantidos em fervura


por aproximadamente 15 minutos. Após o resfriamento, filtra-se e a parte líquida, é utilizada
para o preparo de medicamentos. Utiliza-se esse processo em substâncias termo-resistentes
(HANDA, 2008; ANS, 2010; PANDEY & TRIPATHI, 2014).

Modo de Fazer

Para cada litro de agua colocar 20% de ervas , a erva deve ser desidratada e triturada em
partes pequena no liquidificador, apos a preparação da erva, colocar no liquido extrator
neste caso agua, quando ela chegar na temperatura 70 graus deixar ferver ate atingir
90graus , na agua fervente deixar em fervura 20 minutos e deixar em descanso por 1
horas, apos esse processo, retirar, coar e completar com glicerina a parte da agua
evaporada no processo, adicionar conservante e guardar protegido da luz e calor.

Processo de obtenção de extratos hidroalcoólicos,


Os extratos Hidroalcolicos são obtidos a partir da maceração de álcool de cereais e
agua, com uma duração de 3 a 7 dias, para este tipo de extração usa se sempre a
proporção de 2:10 isso significa que em cada 100ml de liquido extrator deverá usar 20
gm de ervas secas e desidratadas.

Sendo assim, esse extrato hidroalcoólico é realizado pela maceração da


erva em álcool de cereais e água.
 Então, vamos utilizar a proporção 2:10, isso significa as seguintes
medidas:
 20g de erva desidratada
 100g de líquido solvente, sendo 60g de álcool de cereais e 40g de água
destilada
 Então, os ingredientes são:
 20g de erva desidratada de ervas
 60g de álcool de cereais
 40g de água destilada
 Modo de Preparo
 Coloque a erva desidratada em um recipiente de vidro preferencialmente
escuro ou âmbar, se só tiver vidro transparente basta armazenar em um
local escuro, como por exemplo em um armário fechado.
 Em seguida adicione o álcool e a água e deixe durante 7 dias.
 Agite quando puder para aumentar o contato da erva com o líquido
solvente e aumentar a extração.
 Apos os 7 dias, retirar e colocar a mistura em banho maria em uma
temperatura de 50 graus por 1 horas ate a retirada total do solvente álcool,
completar a solução com mais 1 litro de agua e meio litro de glicerina
Validade
 Os extratos hidroalcoólicos podem durar até 5 anos se bem observadas as
condições de higiene e armazenamento.

Os extratos glicólicos geralmente são adicionados nas formulações cosméticas com


temperaturas abaixo dos 45°C, quando essas formulações cosméticas necessitam de
aquecimento durante o seu preparo.