Você está na página 1de 13

DOIS MÉTODOS

QUE TORNARÃO A SUA


VIDA NO LAR MAIS FÁCIL,
DINÂMICA E PRODUTIVA
Antes de falarmos sobre os métodos, gostaria de abordar dois conceitos
altamente negligenciados pelas donas de casa: produtividade e
planejamento.

Produtividade nada tem a ver com produzir muito ou trabalhar muito.


Produtividade tem a ver com não desperdiçar energia e tempo para
alcançar um objetivo. E se sobram energia e tempo podemos aproveitá-lo
de uma forma mais agradável.

Gosto muito da definição de um especialista em produtividade que diz


assim: em termos simples, produtividade é o nome que damos às nossas
tentativas de descobrir a melhor forma de usar nossa energia, nosso
intelecto e nosso tempo conforme tentamos obter as recompensas mais
significativas com o mínimo de esforço desperdiçado. É um processo de
aprendizado sobre como ter sucesso com menos estresse e dificuldade.
É realizar algo sem sacrificar tudo o que importa no caminho.

E muitas vezes nós, mães, donas de casa, em nome de uma roupa passada,
de uma casa limpa, de brinquedos no lugar, de um número sem fim de
atividades que precisamos realizar todos os dias, e executamos sem a
menor ordem e planejamento, estamos sacrificando uma convivência
harmoniosa com nossa família, pois estamos sempre estressadas e
sobrecarregadas.

O que nos leva a sacrificar também o nosso tempo, pois estamos sempre
cansadas para brincar com nossos filhos ou dar atenção ao marido. Ou
simplesmente relaxar!

E a nossa vida vai se resumindo a uma lista sem fim de coisas que
gostaríamos de fazer, cartões que jamais foram enviados, jantares e
encontros com os amigos, planejados e que nunca realizados, palavras de
carinho nunca ditas, telefonemas não feitos, ajuda não dada, passeio com
os filhos que nunca aconteceu.

Como o tempo é cruel!

Ou nos organizamos e planejamos para aproveitar nossa família agora,


nosso marido agora, nossos filhos agora, ou chegará o tempo em que isso
não será mais possível.

Para isso precisamos deixar de sermos ativas e passarmos a sermos


produtivas. Estar assoberbada é tão improdutivo quanto ficar sem fazer
nada. Estar o dia inteiro de um lado para o outro, resolvendo as coisas na
medida que surgem, acordar sem saber o que fará para o almoço, ir ao
mercado sem saber qual será o seu cardápio semanal, não ter um dia
definido para resolver as coisas de “rua", não ter o dia de lavar a roupa e
passar, não ter o dia de planejar, não ter uma rotina predefinida com as
crianças para fortalecer o senso de previsibilidade delas, tudo isso nos faz
trabalhar muito, sem foco, gerando cansaço e desgastes desnecessários.

E acabamos recorrendo àquela velha máxima: em casa trabalhamos 24


horas por dia, 7 dias por semana. Isso não precisa ser assim!

Você pode fazer tudo o que precisa ser feito em menos tempo e gastando
menos energia, se você parar, pensar, organizar, planejar e estabelecer uma
rotina.

Há dezenas de métodos que nos ajudam com a organização, com o


planejamento, com a falta de motivação, com a procrastinação. Posso falar
ou escrever sobre a maioria deles, se desejarem, mas saiba que qualquer um
desses métodos exigirá de você três coisas, sem as quais é impossível
planejar e ser produtiva:

1 - Que você tenha um objetivo de vida;

2 - Que você evite distrações;

3 - Que você transfira da sua mente para o ambiente externo o maior


número de informações.

1
Defina um objetivo de vida

Primeiro a gente precisa entender o quão relativo é o conceito de


produtividade. Você pode conseguir fazer suas atividades físicas antes de
levar os filhos para a escola e considerar que o dia foi um tremendo sucesso.
A única coisa que você pode ter conseguido fazer ao longo do dia foi fazer
seu bebê dormir e você se sentir realizada. Assim como você pode
considerar o seu dia perdido porque não fez nada além de cuidar de um
bebê. Por que o conceito de dia produtivo pode variar tanto de pessoa para
pessoa? Porque tudo depende de qual é o seu objetivo de vida.
Eu costumo dizer que, para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer
caminho serve. Você só conseguirá se planejar se souber aonde quer chegar.
Então, antes de escolher um método para te ajudar no planejamento e te
fazer mais produtiva, é preciso que você saiba qual é o seu objetivo de vida.
O Dr. Italo disse certa vez em uma de suas aulas que nós somos o que
realizamos, não o que gostaríamos de realizar. Então, o que você quer
realizar nesta vida para você, para sua família e para os outros? Pense e
escreva. E leia e releia.

2
Evite distrações

O segredo para ter mais tempo é fazer menos coisas. E uma das estratégias
para fazer menos coisas é evitar distrações. Eliminar da nossa vida tudo, ou
boa parte, daquilo que não nos ajuda a alcançar o nosso objetivo de vida.

Nessa era em que vivemos, com tanta informação chegando na palma de


nossas mãos, encontrar tempo para agendar as diversas atividades do dia
tornou-se um grande desafio. Nosso cérebro está mais ocupado que nunca,
tornando imprescindível assumirmos o controle dos nossos sistemas de
atenção e memória.

Eu poderia escrever por horas sobre como podemos evitar distrações, mas
em vez disso disponibilizei uma lista ao final deste guia. São apenas
sugestões que eu espero que te desperte para tudo aquilo que tem roubado
seu tempo e te feito caminhar para longe do seu objetivo.

3
Transfira as informações da sua mente para o ambiente externo

Todos os métodos têm um pouco disto em comum: tire da sua mente o


maior número de informações. Hoje já se fala em entulho mental, pois ao fim
do dia o cérebro precisa processar toda a informação que os nossos olhos
capturaram. Quanta informação corremos o olho em 20 minutos nas mídias
sociais? Quantos frames de imagem o nosso cérebro precisa processar
depois de uma hora na frente da televisão?

Infelizmente o nosso cérebro não faz distinção entre o que é importante e o


que pode ser jogado fora; ele processa tudo. Ao longo do tempo isso vai
gerando uma sobrecarga cognitiva, começamos a esquecer de coisas
importantes, ou ficamos estressadas e cansadas tentando manter em
nossa mente tudo o que precisa ser lembrado e priorizado.
Por isso escolha um “HD externo”, quer um sistema de fichas, uma agenda,
um caderno, um bloco de notas, ou um planner, transfira para ele todas
informações possíveis (consultas, cardápio semanal, rotina de limpeza, lista
de compras, metas e objetivos de curto prazo, médio e longo, e o que mais
precisar). Não somente isso. Crie o hábito de olhar diariamente.

Não adianta agendar uma consulta, transferir para uma agenda, e não ter o
hábito de olhar para ela e com isso perder o compromisso. Além disso, o seu
cérebro saberá que você não confia no seu sistema externo, pois não o olha
com freqüência, e continuará armazenando tudo para que você não
esqueça de nada, e assim continuará sobrecarregado.

Quando o cérebro assimila que ele pode contar com essa ajuda externa, ele
pára de ficar te lembrando o tempo todo, em horas que você nada pode
fazer, de tudo quanto você precisa fazer ou realizar. E o mais importante,
com a mente desafogada você começará a encontrar soluções e maneiras
mais simples de lidar com a rotina da casa e família e pensará: por que não
pensei nisso antes? Porque sua mente estava sobrecarregada.

Então, escolha o seu HD externo e comece a usá-lo.

Recapitulando

Para ser mais produtiva é preciso que você tenha um objetivo de vida, até
mesmo para poder mensurar a sua produtividade. É preciso que você
elimine ou reduza da sua vida todas aquelas distrações que não te ajudam
a alcançar o seu objetivo de vida. E é preciso também que você desafogue
a sua mente, transferindo para o ambiente externo o maior número de
informações possíveis, para que sua mente respire e você se torne mais
disposta e criativa para encontrar meios de alcançar seu objetivo sem
desperdiçar tempo e energia.
Agora, vamos conhecer os dois métodos que separei para este guia?

MÉTODO EDO

A capital japonesa já se chamou Edo, que significa “entrada da baía”. Eu


considero esse método realmente uma entrada para a organização do lar. É
um método de categorização de atividades que ajuda a trabalhar melhor
em vez de trabalhar mais.

Há uma frase de um teórico da administração que gosto muito, que é a


seguinte: o que é medido é gerenciado. Você só conseguirá gerenciar o seu
lar de forma eficaz se você medir o tempo que gasta em cada uma de suas
tarefas diárias, semanais, quinzenais, mensais.

Para isso eu sugiro que durante uma semana você anote todas as tarefas
que desempenha ao longo dela, separadas por dias da semana, e
cronometre o tempo gasto com cada uma. Isso pode parecer trabalhoso no
início, mas pense que terá esse trabalho apenas uma vez, por uma semana,
e que os dados que conseguir desse levantamento serão muito úteis para
todos os outros dias do ano. Deixarei nos anexos uma planilha que pode te
auxiliar nesse levantamento.

Levantamento feito, é hora de começar a categorizar as atividades em


atividades que você vai Eliminar, Delegar e aquelas que vai Otimizar.

Eliminar: olhe para a sua lista e veja o que precisa ser excluído. Será que
você precisa passar todas as roupas? Será que é necessário passar pano
todos os dias? E limpar a janela? E cozinhar todos os dias? E limpar aquele
tapete infantil? Será que eliminar o tapete não te economizará tempo? O
que mais pode ser eliminado para facilitar a limpeza e organização do seu
lar? Pense e elimine.

Delegar: das atividades que sobraram, será que é você que precisa realizar
todas? Quais você pode delegar ao marido ou aos filhos? Eu gastava muito
tempo no mercado, era meu momento divã, deleguei ao marido e, além de
economizar meu tempo, economizamos também dinheiro, pois o marido se
atém à lista, coisa que eu não consigo fazer. Comprei um aspirador daquele
tipo vassoura, é a diversão das crianças, que aspiram a casa toda para mim.
Também organizei o armário de forma que até o meu filho de 2 anos
consegue guardar e deixar o quarto organizado. Então, analise e delegue.
Torne-se substituível!

Otimizar: Espero que tenha chegado à essa fase com uma lista mais enxuta
de atividades. Pois bem, mesmo aquelas atividades que temos de
desempenhar, elas podem ser desempenhadas de forma a economizar
tempo e energia. É aqui que alguns métodos, como o TimeBoxing, podem
ajudar, assim como algumas estratégias. Eu sempre gastei muito tempo na
cozinha preparando refeições, mas nunca tive essa noção. Quando vi o
tempo que despendia comecei a pensar em soluções. Uma delas é o
congelamento. O mesmo tempo que gasto para preparar meio quilo de
feijão gasto para preparar dois quilos. Então investimos em uma panela de
pressão grande e, quando cozinho, seja feijão ou carnes, cozinho dobrado e
congelo metade. Faço o mesmo com bolos e lanches. Veja em sua lista para
onde o seu tempo está indo e invista em eletrodomésticos ou soluções que
pouparão o seu tempo e energia. Adote também algum método que te ajude
a manter o foco e realizar mais, com menos esforço, e menos gasto de
energia, como o método a seguir.

MÉTODO TIMEBOXING

TimeBoxing não é bem um método, mas um princípio de “encaixotamento


do tempo” ao qual você pode aliar várias técnicas, como a Pomodoro. O
idealizador afirma que o trabalho se expande de modo a preencher o tempo
disponível que você tem.

Quanto tempo você demora para preparar uma refeição? Quanto tempo
você demora para arrumar as coisas que estão fora de ordem na sua casa?
Depende. Depende de quanto tempo você tem para gastar.

Se você não estabelecer uma hora para iniciar e terminar uma determinada
atividade, você pode demorar mais tempo do que o necessário. Você pode,
por exemplo, ficar o dia inteiro colocando as coisas em ordem na sua casa,
mas, se alguém liga e diz que passará na sua casa em 30 minutos, você é
capaz de colocar em ordem a sua casa toda em 30 minutos, não é verdade?
Claro que o conceito aqui não é fazer rápido e mal feito. O idealizador do
método sugere que, ao fazermos do TimeBoxing, estamos nos sujeitando a
uma pressão que nos levará a ter maior criatividade e foco diante de uma
tarefa. Trabalharemos de forma que o resultado final será melhor, mesmo
despendendo menos tempo e energia.

Se você odeia passar roupa como eu, estabeleça um prazo: 30 minutos. Vou
começar a passar roupa 9h da manhã e vou parar às 9h30. Coloque um
cronômetro. Com isso você tira o foco da atividade e foca no tempo. Isso faz
com que você faça a atividade com motivação, produzindo bem mais e em
menos tempo, como a casa que você arruma porque está chegando visita.
Existem aquelas atividades que a gente faz todos os dias: todos os dias a
gente arruma a casa, prepara as refeições, checa o nosso e-mail, as mídias
sociais, whatsapp. Porém, se você faz tudo isso de forma desordenada, você
acaba gastando bem mais tempo.

Para não gastar tempo com a internet, o que podemos fazer? Encaixotar o
tempo que estamos conectadas, estabelecendo horários para se conectar e
o tempo que permanecerá conectada. Isso é TimeBoxing.

Acessar as mídias sociais após o almoço e na soneca das crianças, e


apenas por 30 minutos, isso é TimeBoxing. Assistir diariamente ao curso do
Nadalim para alfabetizar meus filhos, por 20 minutos, isso é TimeBoxing.

Determinar o prazo de uma hora para limpar a casa e poder curtir meus
filhos, isso é TimeBoxing. Gastar 3 horas na segunda-feira para preparar as
refeições da semana inteira, isso é TimeBoxing.

Eu posso aliar ao TimeBoxing a técnica Pomodoro, 25x5. Embora vivamos


numa época em que se exalta a multitarefa, focar exige bem menos do
nosso cérebro e produzimos bem mais do que quando estamos fazendo
várias atividades ao mesmo tempo. Se eu tenho uma atividade que me
demanda mais de uma hora o que eu faço?! Concentro-me 25 minutos nela,
com foco, sem distrações, e depois descanso 5 minutos. Por que 25
minutos? Segundo alguns estudos, é o tempo médio que conseguimos focar
sem nos distrairmos. Conforme os idealizadores, você aumenta em até
500% a sua produtividade trabalhando assim.

Que tal começar a encaixotar o seu tempo agora?!

Conclusão

Conhecimento não colocado em prática é mais um entulho em nossa mente


e rouba a nossa energia. Muitas vezes gastamos mais energia para não
realizar uma tarefa do que para realizá-la, pois o nosso cérebro nos lembra
o tempo todo que precisamos fazer aquela tarefa ou aquela outra.

O que mudará a realidade do nosso lar não é o que sabemos que temos de
fazer, mas o que de fato fazemos.

Coloque em prática tudo o que leu até aqui, por no mínimo 28 dias, que é o
tempo que o nosso cérebro leva para assimilar um novo hábito, uma nova
rotina, e descubra o quanto você é capaz, o quanto você pode trabalhar
melhor e chegar ao fim do dia com tempo e disposição para curtir, agora, o
seu bem mais precioso: sua família.

Persevere, mantenha o foco e colha os frutos. E se precisar, conte comigo!


Estamos juntas nessa luta diária.

Pâmela Arumaa
Esposa, mãe, dona de casa.
Formada em Administração e apaixonada por métodos que facilitam a vida.
Coordenadora da Equipe de Suporte do Blog Como Educar Seus Filhos.
Anexo I – Evitando distrações

Segue uma lista com algumas sugestões de como podemos evitar


distrações. Opte por aqueles itens que conseguirá se comprometer a longo
prazo e que realmente te ajudarão a alcançar seu objetivo de vida. Tente
fazer ao menos 50 pontos, combinado?

Defina o dia do planejamento – 5 pontos

Escolha um dia, pode ser semanal ou a cada 15 dias, para fazer todo o
planejamento da sua casa. Será o dia em que montará o seu cardápio
semanal, que distribuirá as tarefas domésticas, os compromissos da
semana, como médicos e afins.

Estipule um dia da semana para fazer as atividades “de rua” – 3 pontos

Quando estipulamos um único dia para sair de casa e fazer as atividades na


rua, isso nos força a um melhor planejamento de tudo aquilo que
precisamos comprar, ou ir ao banco, para aquele dia, economizando assim
várias saídas desnecessárias. Estabeleça o melhor dia para você e se
programe para fazer todo o necessário na rua nesse dia (mercado, sacolão,
banco, farmácia, shopping etc.). Programe-se!

Monte um cardápio semanal – 3 pontos

Pensar de antemão num cardápio economiza tempo e dinheiro, pois é


possível aproveitar os legumes de época para elaborar o cardápio pagando
bem menos. No dia do planejamento pesquise quais são os legumes e frutas
da estação, pesquise promoções, e defina seu cardápio.

Monte uma rotina de limpeza – 3 pontos

Planejar o dia de lavar e passar a roupa, o dia de varrer e o dia de varrer e


passar pano, o dia de lavar o banheiro, trocar as roupas de cama facilita a
vida e evita de nos dedicarmos muito em uma tarefa e esquecer ou
acumular as demais.

Não vá ao supermercado sem uma lista – 3 pontos

Antigamente os mercados tinham em média 300 itens, hoje são mais de 40


mil. É preciso fazer uma lista e se ater ao que está escrito nela, evitando
assim distrações no mercado, poupando tempo e dinheiro.
Não seja multitarefa – 4 pontos

Não faça várias tarefas ao mesmo tempo. Foque em uma, usando o


TimeBoxing, e então parta para outra. Ajude o seu cérebro a funcionar
melhor.

Desabilite as notificações na tela inicial do seu


celular/computador – 10 pontos

As notificações de nossos aplicativos têm uma única função: chamar a


nossa atenção. E elas chamam. E dificilmente resistimos clicar e saber o que
foi comentado ou enviado para nós, mesmo que não seja urgente. Sendo
assim, evite aquelas notificações que ficam na tela inicial, roubando a
nossa atenção diversas vezes ao dia.

Estabeleça horários para acesso à mídias sociais – 10 pontos

Não fique conectada o dia inteiro nas mídias. Defina quanto tempo quer
gastar por dia com isso e estabeleça horários para entrar e, principalmente,
para sair.

Estabeleça horários para verificar seus e-mails – 5 pontos

Faça os outros estarem na sua agenda, não esteja na agenda dos outros
respondendo tudo assim que recebe.

Economize tempo nas mídias sociais não opinando – 5 pontos

Exercite o autocontrole. Não dê sua opinião sem que ela tenha sido
solicitada. Não discorde da opinião de alguém no perfil dela.

Economize tempo nas mídias sociais usando a opção


“deixar de seguir” – 5 pontos

Deixe de seguir a maioria dos seus contatos nas redes sociais, fique apenas
com aqueles que você realmente precisa acompanhar e saber notícias, ou
que te ajudem a alcançar os objetivos que você tem para sua vida e família.

Estabeleça uma rotina matinal – 5 pontos

Coisas que você fará antes de pegar o seu smartphone. Não pegue nele
antes de cumprir a rotina que determinou.
Não seja multitarefa – 4 pontos

Não faça várias tarefas ao mesmo tempo. Foque em uma, usando o


TimeBoxing, e então parta para outra. Ajude o seu cérebro a funcionar
melhor.

Desabilite as notificações na tela inicial do seu


celular/computador – 10 pontos

As notificações de nossos aplicativos têm uma única função: chamar a


nossa atenção. E elas chamam. E dificilmente resistimos clicar e saber o que
foi comentado ou enviado para nós, mesmo que não seja urgente. Sendo
assim, evite aquelas notificações que ficam na tela inicial, roubando a
nossa atenção diversas vezes ao dia.

Estabeleça horários para acesso à mídias sociais – 10 pontos

Não fique conectada o dia inteiro nas mídias. Defina quanto tempo quer
gastar por dia com isso e estabeleça horários para entrar e, principalmente,
para sair.

Estabeleça horários para verificar seus e-mails – 5 pontos

Faça os outros estarem na sua agenda, não esteja na agenda dos outros
respondendo tudo assim que recebe.

Economize tempo nas mídias sociais não opinando – 5 pontos

Exercite o autocontrole. Não dê sua opinião sem que ela tenha sido
solicitada. Não discorde da opinião de alguém no perfil dela.

Economize tempo nas mídias sociais usando a opção


“deixar de seguir” – 5 pontos

Deixe de seguir a maioria dos seus contatos nas redes sociais, fique apenas
com aqueles que você realmente precisa acompanhar e saber notícias, ou
que te ajudem a alcançar os objetivos que você tem para sua vida e família.

Estabeleça uma rotina matinal – 5 pontos

Coisas que você fará antes de pegar o seu smartphone. Não pegue nele
antes de cumprir a rotina que determinou.
Use o celular no modo silencioso – 3 ponto

Principalmente em momentos críticos da sua rotina, aqueles em que você


fica mais sobrecarregada.

Desative a maioria das notificações – 3 pontos

Como as de e-mail, redes sociais, WhatsApp.

Desinstale alguns aplicativos – 5 pontos

Principalmente aqueles que você quer reduzir o uso, obrigando assim a


acessar pelo navegador, criando um dificultador.

Smartphone em tons de cinza – 3 pontos

Se o seu smartphone tiver essa opção, coloque sua tela em preto e branco.
Retirando as cores, ele fica menos atrativo ao nosso cérebro.

Saia de grupos – 5 pontos

Tanto em redes sociais quanto no WhatsApp, onde sua presença não é


essencial.

Crie zonas livres do uso de smartphones em sua casa – 10 pontos

Como quarto das crianças, mesa de jantar, cama do casal.

Estabeleça horas livres de wi-fi na rotina de sua família – 10 pontos

Que tal toda noite a wi-fi ficar desligada? E nos fins de semana? Sim,
sempre existiu vida antes da internet.

Evite conversas e discussões vãs – 5 pontos

Sabem aquelas conversas que nada acrescentam e não te farão ser uma
pessoa melhor e nem se aproximar do seu objetivo de vida? Evite-as.

Reduza o tempo de TV – 5 pontos

Se existe algo que realmente sobrecarrega o nosso cérebro e nos emburrece


é a TV. E não estou falando de conteúdo, mas sim do modo passivo que
nosso cérebro entra quando estamos expostos aos milhares de frames. Que
tal dar um tempo para seu cérebro e reduzir o tempo de exposição a TV?

Estabeleça o dia do filme – 5 pontos

Gosta de séries e filmes? Vê com muita freqüência? Que tal estabelecer


apenas um dia na semana para isso?

Fique à vontade para acrescentar outros itens nessa lista e, se desejar,


compartilhe comigo esses itens, será um prazer trocar experiências.

Você também pode gostar