Você está na página 1de 8

Saúde do pênis como identificar e resolver os

problemas?
tookmed.com

A saúde do pênis envolve mais do que ereções.

Descubra os problemas e estratégias mais comuns do pênis para promover a saúde do


pênis.

A saúde do pênis é uma parte importante da sua saúde – e vai além da sua capacidade de
obter e manter uma ereção, ejacular e se reproduzir.

Problemas no pênis podem ser um sinal de uma condição de saúde subjacente.

Problemas de saúde contínuos que afetam seu pênis também podem afetar outras áreas
da sua vida, causando estresse, problemas de relacionamento ou baixa autoconfiança.

Conheça os sinais e sintomas dos problemas do pênis e o que você pode fazer para
proteger sua saúde.

Quais condições afetam a saúde e a função do pênis?

1/8
Problemas relacionados à função sexual, atividade sexual e saúde do pênis
incluem:

Disfunção erétil

Incapacidade de obter e manter uma ereção firme o suficiente para o sexo.

Problemas de ejaculação

Incluindo a incapacidade de ejacular, ejaculação precoce, ejaculação retardada, ejaculação


dolorosa, ejaculação reduzida ou ejaculação retrógrada, quando o sêmen entra na bexiga
em vez de emergir pelo pênis

Anorgasmia

A incapacidade de atingir um orgasmo apesar da estimulação adequada

Libido diminuída

Desejo reduzido por sexo

Infecções transmitidas sexualmente

Incluindo verrugas genitais, gonorréia, clamídia, sífilis e herpes genital – que podem
causar micção dolorosa, secreção do pênis e feridas ou bolhas no pênis, ou na área genital

Infecção por fungos

Pode causar inflamação da cabeça do pênis (balanite), erupção cutânea avermelhada,


manchas brancas no pênis, coceira ou queimação e secreção branca

2/8
Doença de Peyronie

Uma condição crônica que envolve o desenvolvimento de tecido cicatricial anormal dentro
do pênis, geralmente resultando em ereções tortas ou dolorosas

Fratura peniana

Ruptura durante uma ereção do tecido fibroso tubular no pênis, geralmente causado por
um pênis ereto que atinge com força a pelve feminina durante o sexo

Priapismo

Uma ereção persistente e geralmente dolorosa que não é causada por estimulação ou
excitação sexual

Fimose

Uma condição na qual o prepúcio de um pênis incircunciso não pode ser retirado da
cabeça do pênis, causando micção e ereção dolorosas

Parafimose

Uma condição na qual o prepúcio não pode retornar à sua posição normal após ser
retraído, causando inchaço doloroso no pênis e fluxo sanguíneo prejudicado

Câncer peniano

Pode começar como uma bolha no prepúcio, cabeça ou haste do pênis e depois se tornar
um crescimento de verruga que libera pus aquoso

Quais fatores aumentam o risco de problemas?

3/8
Vários fatores de risco podem afetar a saúde do pênis – alguns modificáveis e outros não.
Por exemplo:

Doença cardíaca, diabetes e condições relacionadas.


Doenças cardíacas, diabetes, pressão alta, colesterol alto e obesidade podem
aumentar o risco de disfunção erétil.
Certos medicamentos.

A disfunção erétil é um possível efeito colateral de vários medicamentos comuns,


incluindo medicamentos para pressão arterial, antidepressivos, medicamentos prescritos
para o sono, medicamentos para úlceras e medicamentos para câncer de próstata.

Tratamento de câncer de próstata.

A remoção cirúrgica da próstata (prostatectomia radical) e do tecido circundante como


tratamento para o câncer de próstata pode causar incontinência urinária e disfunção
erétil.

Fumar.
Juntamente com outros riscos à saúde, fumar aumenta suas chances de ter
disfunção erétil.
Beber em excesso.
Beber em excesso pode contribuir para reduzir a libido, disfunção erétil e más
escolhas nos comportamentos sexuais.
Níveis hormonais.

Os desequilíbrios hormonais, especialmente a deficiência de testosterona, têm sido


associados à disfunção erétil.

4/8
Fatores psicológicos.

Depressão, estresse severo ou outros problemas de saúde mental, bem como


medicamentos para essas condições, podem aumentar o risco de disfunção erétil.

Por sua vez, a disfunção erétil pode contribuir para ansiedade, depressão, baixa auto-
estima ou estresse sobre o desempenho sexual.

Condições neurológicas.

Acidentes vasculares cerebrais, lesões na medula espinhal e nas costas, esclerose múltipla
e demência podem afetar a transferência de impulsos nervosos do cérebro para o pênis,
causando disfunção erétil.

Ficando mais velho.

O envelhecimento geralmente resulta em um declínio nos níveis de testosterona e está


associado a um risco aumentado de disfunção erétil, diminuição da intensidade dos
orgasmos, diminuição da força da ejaculação e menor sensibilidade peniana ao toque.

Sexo inseguro.

Sexo desprotegido, sexo com múltiplos parceiros e outros comportamentos sexuais de


risco aumentam o risco de infecções sexualmente transmissíveis.

Piercings.

Um piercing no pênis pode causar uma infecção na pele e interromper o fluxo urinário.
Dependendo de onde o piercing é colocado, ele também pode piorar sua capacidade de
atingir uma ereção ou orgasmo.

Quando consultar o seu médico?

5/8
Consulte o seu médico o mais rápido possível se tiver algum dos seguintes sinais ou
sintomas:

1. Mudanças na maneira como você ejacula


2. Mudanças bruscas no desejo sexual
3. Sangramento durante a micção ou ejaculação
4. Verrugas, inchaços, lesões ou erupção cutânea no pênis, ou na área genital
5. Pênis ou curvatura severamente dobrada que causa dor ou interfere na atividade
sexual
6. Uma sensação de queimação ao urinar
7. Descarga do seu pênis
8. Dor intensa após trauma no pênis

O que posso fazer para manter meu pênis saudável?

Você pode tomar medidas para proteger sua saúde do pênis e a saúde geral. Por exemplo:

Seja sexualmente responsável.

Use preservativos ou mantenha um relacionamento mutuamente monogâmico com um


parceiro que foi testado e está livre de infecções sexualmente transmissíveis.

Seja vacinado.

Se você tem 26 anos ou menos, considere a vacina contra o papilomavírus humano (HPV)
para ajudar a prevenir cânceres associados ao vírus.

Mantenha-se fisicamente ativo.

6/8
Atividade física moderada pode reduzir
significativamente o risco de disfunção
erétil.

Faça escolhas saudáveis.

Manter um peso saudável pode ajudar a


reduzir o risco de desenvolver colesterol
alto, pressão alta, diabetes tipo 2 e outros
fatores de risco para disfunção erétil.

Pratique uma boa higiene.

Se você não for circuncidado, limpe


regularmente o prepúcio com água e sabão.
Certifique-se de retornar seu prepúcio à sua
posição normal após o sexo.

Conheça seus medicamentos.

Discuta o uso de medicamentos e possíveis


efeitos colaterais com seu médico.

Preste atenção à sua saúde mental.

Procure tratamento para depressão,


ansiedade ou outras condições de saúde
mental.

Pare de fumar e limite a quantidade de álcool que você bebe.

Se você fuma, desista. Se você precisar de ajuda para parar, converse com seu médico. Se
você optar por beber álcool, faça-o com moderação. Para adultos saudáveis, isso significa
até uma bebida por dia para mulheres de todas as idades e homens com mais de 65 anos e
até duas bebidas por dia para homens com 65 anos ou menos.

Nem todos os problemas do pênis podem ser evitados.

No entanto, o exame rotineiro do seu pênis pode dar-lhe maior consciência da condição
do seu pênis e ajudá-lo a detectar alterações. Os exames regulares também podem ajudar
a garantir que os problemas que afetam seu pênis sejam diagnosticados o mais rápido
possível.

Embora você ache difícil discutir problemas com seu pênis com seu médico, não deixe que
o constrangimento o impeça de cuidar de sua saúde.

7/8
Fontes

Entre em contato

8/8

Você também pode gostar