Você está na página 1de 2

Caso Clínico – Clínica Cirúrgica II

Nome:_________________________________________

História: Paciente de 56 anos chega à emergência com dor abdominal


difusa, mais em andar superior do abdômen, com náuseas e vômitos há 48
horas. Tem relato de crises de cólicas abdominais em hipocôndrio direito há
mais de 4 anos, principalmente após refeições gordurosas
Exame Físico: Desidratação +++/+4, freqüência cardíaca de 120 bpm, dor
abdominal mais em andar superior, com defesa involuntária e irritação
peritonial difusa, ruídos hidroaéreos hipocinéticos, manchas esverdeadas
em flancos.
Exames Complementares: Radiografia simples de abdômen em
ortostatismo com alça sentinela em epigastro. Amilase 980 mg/dl.
Hemograma com 16.000 leucócitos, sendo 10% de bastonetes, hematócrito
de 35 mg/dl. Glicemia de 300 mg/dl., Demais exames dentro dos limites da
normalidade
Evolução: Iniciado tratamento clínico com hidratação, sonda nasogástrica,
jejum, protetores da mucosa gástrica, e analgesia com meperidina. Após 48
horas foi reavaliado e encontrou-se o seguinte quadro: Deterioração do
estado geral; Febre; Hematócrito de 22 mg/dl; Cálcio de 7,5 mg/dl;
Balanço hídrico diário positivo de 4000 ml

1. Qual o diagnóstico dessa paciente e provável origem etiológica?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
Pancreatite aguda provavelmente por calculo biliar

2. Qual o prognóstico de acordo com os critérios de Ranson?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
O paciente apresenta pontuação de X, com probabilidade de mortalidade de
X
0 e 2 representa mortalidade de 2%. Porém, pontuação entre 3 a 4 pontos aumenta a
chance de óbito para 15%. E, não obstante, pontuação entre 5 a 6 alcança índice de 40%
de mortalidade podendo chegar até 100% quando obtido escore com 7 a 8 pontos

3. Você indicará cirurgia? Quando e por quê?


____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
A cirurgia esta indicada visto que o paciente que não melhorou as suas funções apesar
do tratamento clínico,
A CPRE com papilotomia para facilitar a saída do calculo do colédoco é altamente
indicada, principalmente, nas primeiras 72 horas. A colecistectomia é indicada, mas não
na fase aguda, na vigência do tratamento aguda da pancreatite, mas assim que o paciente
melhorar o quadro sintomático

Você também pode gostar