Você está na página 1de 274

Originalmente escrito por

Keith Herber
Esta 7ª Edição Revisada é uma colaboração entre

Mike Mason e Paul Fricker


Edição por: Scott Dorward, Paul Fricker, Charlie Krank e Mike Mason

Formato de Design: Badger McInnes, Meghan McLean e Mike Mason

Layout: Badger McInnes, Meghan McLean, Nicholas Nacario e Rick Meints

Direção de Arte: Mike Mason e Meghan McLean

Ilustração da Capa: Sam Lamont

Ilustrações dos Capítulos: Jonathan Wyke, Paul Carrick, François Launet, Victor Leza,
Charles Wong, Mike Perry, Mariusz Gandzel, Cyril van der Haegen e Linda Jones

Ilustrações do Interior: Alberto Bontempi, Rachel Kahn, Grilla, Chris Huth, Paul Carrick, Jonathan
Wyke, Robert Hack, Francois Launet, John T. Snyder, Nathan Rosario, Chris Lackey e Earl Geier

Cartografia: Stephanie McAlea

Fonte Cristoforo criada por: Thomas Phinney

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

O Guia do Investigador de Chamado de Cthulhu mundo real desses lugares, pessoas e eventos, e são reinterpre-
Os autores gostariam de agradecer às seguintes pessoas por seu tados através das lentes dos Mythos de Cthulhu e do jogo de
apoio contínuo: Charlie Krank, Keary Birch, Alan Bligh, John Chamado de Cthulhu em geral. Nenhuma ofensa a alguém
French, Matt Anderson, Scott Dorward, Dean Engelhardt, vivo ou morto, ou aos habitantes de qualquer um desses luga-
Matthew Sanderson, Tim Vincent, Garrie Hall, Dan Kramer, e é res, é intencional. O material é ficcionalizado e usado aqui
claro a Sandy Petersen, sem o qual nada disso teria acontecido! como base para contos inspirados na imaginação de escritores
de ficção de horror estranho.
Créditos
Tsathoggua tem copyright © 2019 the Estate of Clark Ashton É expressamente proibida a reprodução deste trabalho por
Smith. Usado com permissão. qualquer meio, sem a permissão por escrito da editora, exceto
o uso de pequenos trechos para fins de resenhas e a cópia de
Ithaqua tem copyright © 2019 the Estate of August Derleth.
fichas de personagens e recursos do jogador para uso no jogo.
Usado com permissão.
Nyogtha tem copyright © 2019 the Estate of Henry Kuttner. As fotografias de época foram retiradas da Wiki Commons
Usado com permissão. Alguns elementos de Henry Kuttner ou do Flickr Commons e estão em domínio público.
podem estar em domínio público. Guia do Investigador é uma publicação da Chaosium Inc.
Yibb-Tstll tem copyright © 2019 Brian Lumley. Usado com Guia do Investigador tem copyright ©1993, 1994, 1997,
permissão. 2015, 2019 pela Chaosium Inc. Todos os direitos reservados.
Zoth-Ommog tem copyright © 2019 the Estate of Lin Carter. Chamado de Cthulhu® é uma marca
Usado com permissão. registrada da Chaosium Inc.
A Chaosium reconhece que os créditos e direitos autorais dos Semelhanças entre personagens de Chamado de Cthulhu e
Mythos de Cthulhu podem ser difíceis de identificar e que pessoas vivas ou mortas são coincidência.
alguns elementos dos Mythos podem estar em domínio público.
Se você tiver correções ou acréscimos a quaisquer créditos dados É proibida a reprodução de material contido nesse livro para
aqui, entre em contato conosco em mythos@chaosium.com. fins de ganhos pessoais ou corporativos, através de meios
fotográficos, óticos, eletrônicos, ou outras formas de mídia
Esta é uma obra de ficção e pode incluir descrições de lugares ou métodos de armazenamento e recuperação.
reais, eventos reais e pessoas reais. Eles podem não ser apre-
sentados com precisão e em conformidade com a natureza do Licenciado da Chaosium Inc.

Créditos da edição brasileira


Editores: Anésio Vargas Júnior e Alexandre “Manjuba” Seba
Coordenação: Anésio Vargas Júnior e Renan Barcellos
md_cthll.pdf 1 02/07/2019 19:06:06

Tradução: Renan Barcellos


Diagramação e design adicional: Alexandre Straube
Preparação de texto e revisão: Juliana Fajardini Reichow e
Tâni Falabello
Cotejo: Ewerton D. do Nascimento e Renan Barcelos
Consultores: Thiago Queiroz, Diogo Teixeira, Flavio Lucio
Nunes Abal, Luciano Paulo Giehl e Erick Sebrian
Dados internacionais de catalogação na publicação
Bibliotecário responsável: Cristiano Mo a Antunes CRB14/1194

L864c
Petersen, Sandy
Chamado de Cthulhu / Sandy Petersen; revisão de
Lynn Willis; colaboração Paul Fricker e Mike
Manson; tradução de Renan Barcelos. – Rio de
Janeiro : New Order, 2019.
440 p. : il., color.

Tradução de : Call of Cthulhu - 7th edition


ISBN: 978-85-68458-50-1

1. Jogos de fantasia. 2. Jogos de aventura. 3.


“Roleplaying games”. 4. Chamado de Cthulhu (jogo).
I. Willis, Lynn. II. Fricker, Paul. III. Manson,
Mike. IV. Lovecraft, H. P. (Howard Phillips),
1890-1937. V. Título.

CDD – 793.93
CDU - 794:792.028

4
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Para Lynn Willis

5
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

SUMÁRIO
Capítulo Um: Introdução 8 Capítulo Sete:
Introdução���������������������������������������������������������� 10 Vida Como Investigador 144
Exemplo de Jogo������������������������������������������������ 11 Gráfico de Comparação de Tamanho de
O Que Você Precisa Para Jogar Monstros �������������������������������������������������� 156-157
Chamado de Cthulhu��������������������������������������������13
Capítulo Oito:
Capítulo Dois: Os Loucos Anos Vinte 158
O Horror de Dunwich 16 Cronologia dos Loucos Anos Vinte������� 164-165
Informações Úteis para
Capítulo Três: Investigadores de 1920 ������������������������������������ 166
Criando Investigadores 38 Biografias dos Anos 20������������������������������������ 181
As Etapas������������������������������������������������������������ 41
Bibliotecas e Museus Notáveis ���������������������� 200
O Que Significam os Números ����������������������� 44
Exemplo de Criação de Investigador�������������� 45 Capítulo Nove:
Nomes de Época�������������������������������������������52-53 Conselhos Para os Jogadores 206
Outros Modos de Criar Investigadores Preparando a Cena������������������������������������������ 208
(Regras Opcionais)�������������������������������������������� 56 Conselhos Sobre Regras��������������������������������� 213
Tabela de Referência Rápida
para Metades e Quintos�������������������������������������� 57 Capítulo Dez: Referência 222
Referência Rápida: Cem Anos e Mais��������������������������������������������� 224
Geração de Investigadores������������������������������62-63 Velocidades e Distâncias��������������������������������� 234
Equipamento, Viagem e Armas: 1920���������� 236
Capítulo Quatro: Ocupações 64 Dias Modernos ������������������������������������������������ 245
Lista de Ocupações���������������������������������������66-67 Tabela de Armas���������������������������������������������� 248
Capítulo Cinco: Perícias 92 Convertendo Edições Anteriores������������������ 254
Lista de Perícias�������������������������������������������������� 95 Mapa de Arkham��������������������������������������������� 258
Tornando-se Convicto������������������������������������ 110 Mapa das Terras do Miskatonic��������������������� 259
Padrões de Vida������������������������������������������������ 112
Regras Opcionais��������������������������������������������� 119 Índice260
Fichas dos Investigadores
Capítulo Seis: Organizações de
Década de 1920���������������������������������������� 264-265
Investigadores120
Era Moderna�������������������������������������������� 266-267
Exemplos de Investigadores������������������� 128-139
Membros da Sociedade para a Agradecimentos
Exploração do Inexplicável�������������������� 140-143 Playtesters��������������������������������������������������������� 268

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Introdução
em-vindo ao Guia do Investigador de em sua maioria protegidos e amigos de Lovecraft, e logo eles
Chamado de Cthulhu! estavam contribuindo para esta complexa mitologia, desen-
Chamado de Cthulhu é um jogo volvendo ainda mais os seus conceitos e elementos. Ainda
cheio de segredos, mistérios e horror. hoje, “histórias de Cthulhu” são escritas (e filmadas) pelos
No papel de um investigador inabalá- herdeiros do legado literário de Lovecraft.
vel, você viajará para lugares estranhos Não se preocupe se você nunca leu nada de Lovecraft
e perigosos, descobrirá tramas abomi- ou não entende coisa nenhuma sobre o Mythos de Cthulhu;
náveis e desafiará os terrores da noite. Você encontrará enti- essas coisas vão sendo descobertas durante o jogo. Muito da
dades enlouquecedoras, monstros e cultistas insanos. Em diversão está na descoberta de segredos e em desvendar os
tomos estranhos e esquecidos, você desvelará segredos que mistérios criados pelo Guardião do Conhecimento Arcano,
pessoa alguma deveria conhecer. que “arbitra” o jogo.
Você e seus companheiros podem muito bem decidir o
destino do mundo… Sobre este Livro
Chamado de Cthulhu é um RPG de horror baseado nos Este livro foi escrito para pessoas que irão interpretar inves-
escritos de Howard Phillips Lovecraft. Lovecraft compôs tigadores em jogos de Chamado de Cthulhu e contém regras
uma grande quantidade de obras durante as décadas de 1920 para criar personagens investigadores e um guia sobre como
e 1930, tratando tanto dos horrores exteriores quanto dos jogar, que inclui informações para histórias ambientadas na
interiores. Após sua morte em 1937, as histórias de horror era das obras de H.P. Lovecraft — os anos 20 — e também
cósmico de Lovecraft cresceram em reputação e estatura, e para cenários contemporâneos.
hoje ele é reconhecido como um dos maiores escritores ame- Assim como este livro, você precisará de dados de
ricanos de histórias de horror do Século XX, influenciando jogo, lápis, papel e alguns amigos — uma pessoa deve ter o
numerosos autores e diretores de cinema, e reunindo um Livro do Guardião de Chamado de Cthulhu e atuar como o
imenso contingente de fãs dedicados. De fato, o próprio Guardião do Conhecimento Arcano durante o jogo.
Lovecraft poderia agora ser considerado, por si só, uma figura
cultuada. Seus trabalhos variam da ficção científica, passando Uma Visão Geral do Jogo
pelo horror gótico e adentrando no terror cósmico niilista — O objetivo de Chamado de Cthulhu é divertir-se com os ami-
material perfeito no qual basear um jogo de RPG. gos enquanto vocês exploram e criam uma história lovecraf-
A criação mais famosa de Lovecraft ficou conhecida tiana. Os jogadores assumem o papel de intrépidos investiga-
como o Mythos de Cthulhu, uma série de histórias que com- dores do desconhecido (“investigadores”), tentando descobrir,
partilham elementos em comum, como certas divindades entender e eventualmente confrontar os horrores, mistérios e
alienígenas e alguns livros míticos de conhecimento arcano. segredos do Mythos de Cthulhu. Um moderador de jogo, cha-
O Mythos de Cthulhu atiçou a imaginação de outros autores, mado de Guardião do Conhecimento Arcano (“Guardião”), é
necessário, e seu papel é, dentro das regras do jogo, estabelecer
situações que os jogadores devem confrontar.
Os investigadores não precisam ser nem um pouco pare-
cidos com as pessoas que estão interpretando eles. Na ver-
dade, em geral é mais interessante e divertido para os joga-
dores quando eles criam personagens totalmente diferentes
Leia-me Primeiro — deles mesmos: detetives particulares durões, rudes motoris-
tas de táxi, ou talvez um ocultista sinistramente cortês.
Como Usar Este Livro A maior parte do jogo acontece através de diálogos. O
Guardião define a cena, descrevendo o ambiente, os indi-
Se você for novo em Chamado de Cthulhu, víduos e eventos para os jogadores. Estes dizem o que pre-
recomendamos que leia essa Introdução inteira tendem que os seus investigadores façam. O Guardião então
(especialmente o Exemplo de Jogo nas páginas lhes diz se conseguem fazê-lo e, caso não, o que acontece
13–15), seguida da história O Horror de Dunwich como consequência. Durante uma sessão, o jogo acontece
escrita por H.P. Lovecraft (página 18), antes de na forma de uma conversa em grupo, só que com muitas
partir para o resto do livro. Contudo, se você já reviravoltas e diversão ao longo do caminho.
estiver familiarizado com H.P. Lovecraft e as ver- As regras do jogo usam dados para determinar se uma
sões anteriores de Chamado de Cthulhu, você ação é bem-sucedida ou se ela fracassa, quando um “con-
provavelmente vai querer partir direto para o flito” dramático se apresenta; por exemplo, se os investiga-
Capítulo 3: Criando Investigadores e seguir dores conseguem ou não se desviar de uma estátua gigante
para os capítulos subsequentes. que está para cair sobre suas cabeças! As regras descrevem
como decidir o resultado de conflitos como esse.
10
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Capítulo 1: introdução

Cooperação e Competição Exemplo de Jogo


Jogar é um passatempo social. Se você quiser usar sua Se você nunca jogou um RPG (do inglês roleplaying game, ou
imaginação sozinho, pode simplesmente ler um livro. No jogo de interpretação de papéis) antes, você pode estar se per-
entanto, esteja avisado! Quando várias pessoas se juntam de guntando como um jogo desses funciona. O seguinte exemplo
forma cooperativa, elas podem construir uma história com- de aventura fornece a transcrição de uma sessão de jogo típica.
partilhada muito mais interessante e criativa do que uma Não se preocupe com alguns dos termos usados, pois você os
única pessoa conseguiria — e o esforço conjunto resulta em conhecerá melhor conforme jogar Chamado de Cthulhu.
uma experiência extremamente divertida e gratificante para Rebeca, Thales, Raquel e Caio são os jogadores, cada
todos os envolvidos. Juntos, é possível criar e desenvolver um deles controlando um investigador. Mateus está no
uma história em que cada um de seus investigadores ocupa papel de Guardião e está narrando o jogo (conduzindo a
um papel principal! história e controlando monstros e personagens não-joga-
Independente dos investigadores cooperarem ou não dores). Observe que, embora os jogadores tenham diferen-
entre si, os jogadores devem fazê-lo. Os investigadores tes maneiras de se referir aos seus personagens, Mateus, o
podem ser interpretados como pessoas agradáveis, como Guardião, entende facilmente suas declarações e não sente
brutos desonestos, ou de qualquer outra forma que seu joga- necessidade de muita consistência quanto a isso. Nos junta-
dor deseje. Na maioria das vezes, a diversão do jogo pode remos ao jogo no meio da sessão…
ser encontrada na criatividade dos jogadores interpretando (MATEUS) GUARDIÃO: Vocês chegaram logo antes da
e nas conversas dos personagens. biblioteca fechar. Não tem quase ninguém por perto. Na
Trabalhando cooperativamente, os jogadores e o verdade, todo mundo parece estar saindo. Vocês percebem
Guardião criam um “mundo” interessante e compreensível que uma bibliotecária está sentada atrás da mesa dela. Então,
para se jogar. Os benefícios da cooperação são excelentes. galera, vão fazer o que?
Lembre-se, o objetivo de tudo isso é se divertir!
REBECA: Eu quero falar com a bibliotecária. Acho que os
outros deveriam esperar aqui.
Vencedores e Perdedores
Em Chamado de Cthulhu, não existem vencedores e perde- Todos os investigadores concordam com o plano de Rebeca.
dores no sentido competitivo padrão. O jogo é normalmente (MATEUS) GUARDIÃO: Você vai até a mesa dela. A
cooperativo. Os participantes trabalham juntos para alcançar mulher parece estar carimbando uma pilha de livros. Ela é
um objetivo em comum — normalmente, descobrir e frustrar de meia-idade, usa óculos grandes e está com uma cara de
alguma trama nefasta que está sendo perpetrada pelos ser- poucos amigos.
vos de algum culto sombrio ou sociedade secreta. A oposição
que os investigadores enfrentam frequentemente será uma REBECA: Err, ahem. Limpo minha garganta para chamar a
situação hostil ou alienígena — controlada por um Guardião atenção dela e dou a ela um sorriso triunfal.
imparcial, não por outro jogador. A tarefa do Guardião é diri- (MATEUS) GUARDIÃO: Ela olha para você com uma cara
gir o jogo e ele terá preparado um cenário (seja uma aven- ainda mais irritada. A bibliotecária te encara e diz: “Já esta-
tura publicada ou uma escrita por ele mesmo) para você e os mos fechando.”
outros jogadores jogarem.
REBECA: “Sinto muito, mas eu gostaria
Nesta situação, vencer depende dos de saber se você não poderia me ajudar”,
investigadores terem sucesso em seu obje- pergunta Rebeca em um tom educado, com
tivo. Perder é o que acontece quando eles um sorriso nos lábios. “Poderia me indicar
falham em consegui-lo (talvez eles possam a seção de história local? É um assunto
tentar novamente depois). Durante o jogo, realmente urgente.”
os investigadores podem se ferir, passar por
experiências que destruirão sua sanidade, ou THALES: Certo, enquanto o investigador
até mesmo morrer! Contudo, alguém precisa de Rebeca está conversando com a mulher
na recepção, vou procurar a seção sobre
enfrentar os horrores cósmicos do universo,
livros de ocultismo.
e a morte de um único investigador pouco
importa se isto significar frustrar o plano (MATEUS) GUARDIÃOSó um instante,
mestre de Cthulhu para escravizar a Terra! Thales; já passo para você. Rebeca, ela aperta
Os investigadores que sobrevivem os lábios e aponta para as grandes pratelei-
ganham poder advindo de livros arcanos de ras duas fileiras mais adiante. Então diz:
conhecimento esquecido, informação sobre “Por ali. Você tem dez minutos, depois disso
monstros horrendos e melhorias em suas eu vou trancar a biblioteca.” Certo Thales,
perícias, conforme ficam mais experientes. você olha para as placas e vê que há uma
Em Chamado de Cthulhu seção chamada “Mistérios e o Sobrenatural”
Assim, os investigadores dos jogadores con-
tinuarão a progredir até as suas aposentado-
os jogadores interpretam no corredor. Quer dar uma olhada?
rias ou suas mortes — o que vier primeiro. investigadores THALES: Com certeza! 11
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

RAQUEL: Meu detetive particular, Jake, vai esperar perto livro antigo. De repente, ele percebe que está sendo obser-
da entrada principal e ficar de olho. vado e desaparece rapidamente adiante, no final da sessão.
CAIO: Eu estou indo com o Thales. CAIO: Ele está tramando alguma coisa! Eu o reconheci do
bar que visitamos na noite passada?
(MATEUS) GUARDIÃO: Rebeca, você chega na seção de
história local. O que você quer procurar? (MATEUS) GUARDIÃO: É difícil dizer pois você não deu
uma boa olhada nele. No entanto, você provavelmente acha
REBECA: Eu quero ver se consigo encontrar algo sobre o
que tem alguma semelhança.
Culto da Chama Verde, e também algo sobre incidentes no
cemitério local. CAIO: Certo, tenho certeza que é o cara que está seguindo
a gente! Eu corro atrás dele!
(MATEUS) GUARDIÃO: Beleza. Faz aí um teste de Usar
Bibliotecas. THALES: Isso aí! Vamos os dois!
REBECA: Certo. Rebeca joga dois dados de dez lados. Eu (MATEUS) GUARDIÃO: Beleza. Eu vou voltar para
tirei 34, abaixo de minha perícia Usar Bibliotecas, que é 40. Rebeca e depois faço a parte de vocês. Rebeca, você está
O que eu encontrei? indo para o balcão?
(MATEUS) GUARDIÃO: Massa. Você procura pelas pra- REBECA: Sim, eu quero que a bibliotecária me empreste
teleiras e encontra um livro chamado “Lendas e Fantasmas o livro.
Locais”. Parece que tem um capítulo inteiro sobre o Cemitério
(MATEUS) GUARDIÃO: Tudo bem. Caio e Thales, você
de Burke. Você precisará dar uma olhada rápida porque os
correm até a parte de trás das estantes e o homem está espe-
dez minutos estão quase acabando.
rando por vocês. Ele está segurando o livro velho e há um
THALES: E aí, eu e Caio encontramos alguma coisa? A brilho em seus olhos e uma espécie de sorriso em seu rosto.
gente tem que fazer testes?
CAIO: Eu não esperava por isso. Eu para e olho para o
(MATEUS) GUARDIÃO: Bem, assim que você chega na sujeito. O que ele está fazendo com o livro?
seção de mistérios, você vê um homem de aparência estra-
THALES: Posso fazer um teste de Psicologia para ver se
nha vestindo um sobretudo. Ele parece estar examinando um
percebo as intenções dele?
(MATEUS) GUARDIÃO: Vai lá, joga os dados. Caio,
ele só está segurando o livro firmemente com as duas
mãos.
THALES: Consegui; foi metade da minha perícia
Psicologia.
(MATEUS) GUARDIÃO: Bem, parece que ele quer falar
alguma coisa. Ele gesticula com o livro para você se apro-
ximar.
THALES: Certo, eu vou em direção a ele: “Como posso
ajudá-lo?”
CAIO: Estou de olho para ver o que acontece.
(MATEUS) GUARDIÃO: Voltando para Rebeca. A
bibliotecária registra o empréstimo do seu livro e pede que
você e seus amigos saiam pois ela vai trancar a biblioteca.
REBECA: Tudo bem. Eu vou procurar Thales e Caio.
RAQUEL: Jake sabe o que está acontecendo com Caio e
Thales?
(MATEUS) GUARDIÃO: Na verdade não. Mas você vê a
investigadora de Rebeca ir na direção dos dois.
RAQUEL: Eu vou seguir a Rebeca.
(MATEUS) GUARDIÃO: Certo, Thales. Quando você se
aproxima do homem, começa a notar um cheiro de peixe.
Ele olha para você com seus grandes olhos aquosos e diz: (o
Guardião abaixo o tom de voz nessa parte) “Eu vi você ontem à
noite perguntando coisas que não são da sua conta. É melhor
O que você está faze
ndo na seção restrita pararem de meter o nariz onde não foram chamados.”
!?
12
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Capítulo 1: introdução

TODOS (em confusão): Eu estou correndo atrás dele! Estou


tentando pegar o livro! O que tá acontecendo? Eu estou gri-
tando por ajuda!
Os investigadores alcançarão o sujeito estranho e com cheio
de peixe? O que há no livro que ele estava segurando? O que
está acontecendo no Cemitério de Burke? Quem não quer os
investigadores se intrometendo na questão?

O Que Este Jogo Engloba


Da mesma forma, existem remanescentes pavorosos de
coisas mais antigas e mais poderosas do que o homem;
coisas que rastejaram profanamente através dos éons até
eras que não deveriam alcançar; entidades monstruosas
que têm estado adormecidas eternamente em criptas
incríveis e remotas cavernas, alheias às leis da razão e da
causalidade, e que estão prontas para serem despertadas
por blasfemadores que conhecem os seus sinais proibidos e
suas obscuras palavras secretas.

—H.P. Lovecraft e William Lumley,


O Diário Alonzo Typer

Muitas aventuras de Chamado de Cthulhu são ambien-


tadas nos Estados Unidos, na década de 1920 — chamada
de Era Clássica — período no qual a maioria dos contos de
O que espreita lá dentro? Lovecraft está situados. Para Lovecraft, a década de 1920 era
a sua realidade e, portanto, este livro usa tanto a Era Clássica
THALES: “Urgh! Eu não tenho medo de você! E de que quanto o nosso próprio período Moderno como ambienta-
importa pra você com quem a gente fala?” ções. Existem muitos suplementos e aventuras publicados
CAIO: Cuidado! para diferentes épocas, incluindo a Era Vitoriana e a Idade
das Trevas. O Mythos de Cthulhu transcende o tempo e o
(MATEUS) GUARDIÃO: Ele sorri de novo e diz: “Ah, não
espaço, e as maquinações insondáveis dos Antigos poderiam
precisa se preocupar comigo, mas tem algumas pessoas que
afetar qualquer cenário ou período histórico concebível.
não vão com a cara de gente intrometida.”
THALES: Eu quero descobrir o que ele sabe. Eu pego as
lapelas do casaco dele e me aproximo de seu rosto, dizendo: Do Que Você Precisa Para
“Conta aí o que você sabe, meu velho.”
(MATEUS) GUARDIÃO: Parece que você está tentando
Jogar
intimidá-lo. Faz aí um teste de Intimidação. Quando estiver pronto para começar a jogar Chamado de
Cthulhu, precisará apenas de algumas coisas:
THALES: Falhei. Posso forçar a jogada? Eu olho nos olhos
dele e fico cara a cara com o sujeito, dizendo que vou machu- G O Livro de Regras de Chamado de Cthulhu —
cá-lo se ele não começar a falar.
necessário apenas pelo Guardião.
(MATEUS) GUARDIÃO: Claro, manda ver. Mas se você
falhar na jogada forçada, algo ruim vai acontecer…
G Dados de RPG.
THALES: Droga, e eu falhei mesmo! Deu ruim… G Papel.
CAIO: Eu falei para ter cuidado! G Lápis e borracha.
(MATEUS) GUARDIÃO: Você olha fixamente nos olhos G Duas ou mais pessoas com quem jogar — uma pes-
dele e o ameaça, quando de repente ele joga a cabeça violenta- soa deve desempenhar o papel de Guardião.
mente para frente, lhe dando uma cabeçada. Você recua e san- G Um lugar calmo (a mesa da cozinha é um bom lugar
gue começa a escorrer do seu nariz. Ele joga o livro para cima para começar).
e corre. Você recebeu dois pontos de dano. Rebeca e Raquel,
você chegam nessa hora. Caio o que você está fazendo? G Três ou quatro horas para jogar. 13
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Os dados usados para jogar Chamado de Cthulhu

Dados de RPG considerando que os números são dezenas e o outro como


Como mencionado, para jogar este jogo, o Guardião e os se fossem unidades: assim, o resultado de 2 e 3 lê-se como
jogadores precisarão de um conjunto de dados de RPG, 23, um resultado de 0 e 1 lê-se como 1 e um resultado de 1 e
incluindo dados de porcentagem (D100), um dado de qua- 0 lê-se como 10. Um resultado de 0 e 0 lê-se como 100.
tro faces (D4), um dado de seis faces (D6), um dado de oito
faces (D8) e um dado de vinte faces (D20). Idealmente, para Variações nas jogadas de dados
manter as coisas em um bom ritmo, jogadores e Guardião Às vezes, a notação dos dados é precedida por um número
devem ter o seu próprio conjunto de dados. diferente de “1” isso significa que mais de um dado do tipo
Pessoas novatas em RPGs podem nunca ter visto dados indicado deve ser jogado e os resultados devem ser soma-
com mais de seis faces. Uma infinidade deles pode ser encon- dos. Por exemplo, 2D6 significa que dois dados de seis lados
trada na maioria das lojas de jogos de mesa e também online — devem ser jogados e somados (ou jogar um D6 duas vezes e
provavelmente incluindo o local onde você comprou esse livro. somar os resultados).
A letra D representa “dado”. O número após o D é o valor Às vezes, adições são mostradas nas indicações dos dados.
máximo que pode ser conseguido com ele: 1D8 sorteia um
Você pode encontrar 1D6+1, por exemplo. Isso significa que
número aleatório que vai de 1 a 8, por exemplo, enquanto
o número após o sinal de soma deve ser adicionado ao resul-
1D100 sorteia os números 1–100.
tado do D6. Para 1D6+1, o resultado será 2, 3, 4, 5, 6, ou 7.
Os dados são usados para indicar quantos pontos de
Uma notação pode exigir que diferentes dados sejam
vida foram perdidos em um ataque, gerar investigadores,
jogados ao mesmo tempo. Se as garras de um monstro cau-
determinar perda de Sanidade, etc.
sam 1D6 + 2D4 + 1 de dano, encontre a potência total do ata-
que jogando os três dados necessários, somando os resultados
Lendo o D100 (Dados de Porcentagem)
e acrescentando um (portanto, jogando 1D6 e 2D4 [1D4 e
Dados de porcentagem (aos quais a abreviação D100 se
mais outro 1D4] e acrescentando 1 ao total). A notação “dano
refere) normalmente consistem em dois dados de 10 lados
jogados ao mesmo tempo. Esses dados são vendidos como extra” ou “DX” ao lado do dano de um ataque serve para lem-
um par, um deles (o de unidades) sendo numerado 1, 2, 3, 4, brar aos jogadores de que é preciso acrescentar o “dano extra”
5, 6, 7, 8, 9, 0, o outro (de dezenas) sendo numerado 10, 20, do monstro ou do investigador aos dados jogados.
30, 40, 50, 60, 70, 80, 90, 00. Quando jogados, leia os números
superiores nos dados para chegar ao resultado. O que tem um A Ficha de Investigador
único dígito é o das unidades, o com dígito duplo o das deze- Os jogadores devem registrar os detalhes de seus
nas, e você deve lê-los em conjunto. Um resultado de 00 no investigadores nas fichas de investigador, encontradas
dado de dezenas combinado com um 0 no de unidades indica perto do final deste livro (página 260). Você também pode
um resultado de 100. Uma jogada de 00 no dado de dezenas encontrar versões para download no site da New Order
combinada com qualquer outro resultado no de unidades em www.newordereditora.com.br. Existem versões para
indica um total menor do que 10; Por exemplo, uma jogada a década de 1920 e para jogos nos Dias Modernos. A ficha
de 00 nas dezenas e 3 nas unidades é lida como 3%. de investigador contém todas as informações necessárias
Alternativamente, também é possível usar dois dados de para que os investigadores enfrentem os mistérios. O
“unidades” de cores diferentes, cada um numerado de 1, 2, Capítulo 3: Criando Investigadores explica como
3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 0. Leia o dado de determinada cor sempre preencher a ficha.
14
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Capítulo 1: introdução

15
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

H.P.L. acreditava que O Horror de Dunwich era “tão diabólico especial os círculos estranhos dos pilares de pedra alta, com
que Farnsworth Wright pode não teria coragem de imprimi- os quais a maioria é coroada.
-lo.” Felizmente para nós (e para Lovecraft, já que ele recebeu Desfiladeiros e barrancos de profundeza problemática
um cheque no valor de $2.800 em dólares na cotação atual), a cortam o caminho e as pontes rústicas de madeira sempre são
obra foi publicada na edição de abril de 1929 da Weird Tales. de segurança duvidosa. Quando a estrada imerge novamente,
A história introduziu o Deus Exterior Yog-Sothoth ao Mythos há trechos pantanosos que são instintivamente desagradáveis
de Cthulhu e também a degenerada Família Whateley que o e, que de fato, quase amedrontam à noite, quando bacuraus
servia. O bibliotecário Henry Armitage é um excelente exem- tagarelam e vaga-lumes saem em abundância anormal para
plo de um investigador de Chamado de Cthulhu: ele descobre dançar os ritmos distorcidos e assustadoramente insistentes
a verdade horrível que está por trás do véu da realidade, mas do coaxar dos sapos-boi. A linha fina e brilhante dos limi-
decide lutar em vez de fugir (coisa que geralmente acontece tes elevados do Miskatonic tem a aparência sugerida de uma
na maioria dos contos de Lovecraft). cobra bizarra, já que ela serpenteia perto dos pés das colinas
abauladas, dentre as quais nasce.
“Górgonas, Hidras e Quimeras — ditam as histórias de Ao se aproximar das colinas, as pessoas prestam mais
Celeno e das Harpias – poderiam se reproduzir no seio da atenção às encostas arborizadas do que a seus topos coroa-
superstição — mas elas já estavam ali antes. Elas são trans- dos de pedras. Essas encostas emergem de forma tão escura
crições, modelos — os arquétipos que estão em nós e são e íngreme, que todos desejam manter distância, mas não há
eternos. De que outra forma, as histórias seriam falsas sobre como escapar. Através de uma ponte coberta é possível se
aquilo que nós conhecemos pelo senso comum e ainda assim ver uma pequena vila aglutinada entre o riacho e o declive
nos afetar? É por que nós concebemos naturalmente o terror de Montanha Redonda e, imagina-se no aglomerado de
de tais objetos, considerando sua capacidade de nos infli- telhados de celeiros podres, prestigiando um período arqui-
gir ferimentos? Oh, menos ainda! Esses terrores existem há tetônico anterior do que o que prevalece nas regiões vizi-
muito mais tempo. Eles datam de antes do corpo — ou sem nhas. Não é reconfortante ver, tão de perto, que a maioria
o corpo, eles teriam sido os mesmos... O tipo de medo aqui das casas está deserta e caindo aos pedaços, e que a igreja
tratado é puramente espiritual — é forte na mesma propor- de torre espiral arruinada, agora aporta o mercado deslei-
ção que é sem objetivo na terra, que predomina no período xado do lugarejo. É pavoroso confiar no túnel horripilante
da nossa infância inocente — são as dificuldades, a solução da ponte, mesmo não tendo jeito de evitá-la. Uma vez cru-
do que poderia arcar com alguma percepção provável da zada, é impossível impedir a impressão de um cheiro nefasto
nossa condição antes da criação do mundo, e uma espiada e tênue sobre as ruas da vila, como o de bolor e de decadên-
no mundo sombrio da pré-existência.” cia de séculos. É sempre um alívio sair desse lugar e seguir
a estrada estreita, ao redor da base das colinas e atravessar o
—Charles Lamb: Witches and Other Night-Fears país até se encontrar a estrada de Aylesbury. Posteriormente,
às vezes, as pessoas descobrem que cruzaram Dunwich.
Forasteiros visitam-na o mais raramente possível e, desde
I. que houve uma temporada de horror, todas as placas que
indicavam sua direção foram retiradas. O cenário, julgado
uando um viajante transita no cen- por um padrão estético comum, é mais do que meramente
tro norte de Massachusetts e pega o belo, ainda assim, não há fluxo de artistas nem de turistas no
lado errado em uma bifurcação na verão. Há dois séculos, quando conversas sobre linhagens
estrada de Aylesbury, pouco além do de bruxas, adorações satânicas e presenças estranhas na flo-
Dean’s Corners, ele encontra um rincão resta não eram motivos de riso, o costume era criar desculpas
curioso e solitário. O solo fica mais alto, para evitar o local. Em nosso tempo sensato — desde que o
e a cerca viva se aproxima cada vez mais dos sulcos da estrada Horror de Dunwich, em 1928, foi abafado por aqueles que
empoeirada e cheia de curvas. As árvores que formam a flo- carregam o bem-estar da cidade e do mundo no coração —
resta parecem muito grandes, as sementes selvagens de espi- as pessoas evitam a localidade sem saber exatamente o por-
nheiros e a relva alcançam um viço pouco encontrado em quê. Talvez uma razão — embora não possa ser aplicada a
áreas urbanizadas. Ao mesmo tempo, as plantações parecem estranhos desinformados — é que os habitantes são repulsi-
áridas e parcas; enquanto que as casas dispersas são de um vos e decadentes e, vão muito além do caminho do retrocesso
aspecto uniforme de idade, imundície e delapidação. Sem tão comum ao fim de mundo que é a Nova Inglaterra. Eles
saber o porquê, as pessoas hesitam ao pedir direções para vieram formar uma raça por conta própria, com o bem-de-
as figuras solitárias e retorcidas vistas aqui e ali, em portas finido estigma mental e físico de degeneração e gerado pela
decadentes dos prados inclinados e pedregosos. Tais estra- consanguinidade. A média de inteligência é lamentavelmente
nhos são tão quietos e furtivos, que as pessoas se sentem, baixa, enquanto, os anais fedem a vícios óbvios e a assassi-
de algum modo, confrontadas por coisas proibidas, com as natos mal encobertos, incestos e ações de violência e perver-
quais seria melhor não se meterem. Quando uma subida, sidade quase inomináveis. O velho senhorio, representando
na rodovia, traz à visão as montanhas sobre a mata fechada, as duas ou três famílias armadas que vieram de Salém, em
a sensação de inquietude estranha aumenta. Os cumes são 1692, manteve-se, de alguma forma, acima do nível geral de
muito arredondados e simétricos, o que dá a ideia de con- decadência; embora muitas raízes estejam afundadas no povo
forto e naturalidade e, às vezes, o céu molda com claridade sórdido tão profundamente que até seus nomes permanecem
18
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

como uma chave que origina a própria desgraça. Alguns dos Também é tradição narrar sobre odores nojentos perto
Whateleys e Bishops ainda enviam os primogênitos a Harvard das colinas coroadas por pilares de pedra em círculo, e de
e à Miskatonic, embora aqueles filhos raramente tenham presenças etéreas e apressadas que são ouvidas vagamente
retornado àqueles tetos embolorados, sob os quais eles e seus em determinadas horas, em pontos indicados na base dos
ancestrais nasceram. grandes desfiladeiros, enquanto outros ainda tentam expli-
Ninguém — nem aqueles que sabem os fatos relaciona- car o Pátio do Diabo – uma encosta desoladora e maldita,
dos ao horror recente — pode dizer qual é o problema com onde nenhuma árvore, arbusto ou erva cresce. Além disso, os
Dunwich; embora velhas lendas relatem conclaves indíge- moradores morrem de medo dos bacuraus numerosos que
nas e rituais amaldiçoados, entre os quais eram invocadas começam a piar alto em noites quentes. Acredita-se que os
as formas sombrias e proibidas externas às grandes colinas, pássaros sejam psicopompos, à espera das almas dos agoni-
e orgias selvagens que foram respondidas por altos estam- zantes e, que eles sincronizam seus gritos estranhos com a
pidos e estrondos oriundos do chão. Em 1747, o reverendo respiração ofegante do moribundo. Se eles conseguem pegar
Abijah Hoadley, recém-chegado à Congregação na Vila de a alma fugidia quando ela deixa o corpo, eles instantanea-
Dunwich, pregou um sermão memorável na presença pró- mente desaparecem algazarreando em um riso demoníaco,
xima de Satanás e de seus diabretes, em que ele dizia: mas se falham, eles aquietam-se gradualmente até ficarem
em um silêncio constrangedor.
“Deve ser permitido, que essas Blasfêmia de uns Esses contos, é claro, são ridículos e ultrapassados, por-
demônios infernal são Assunto de comum conheci- que eles vêm de um tempo muito antigo. Dunwich é, de fato,
mento que deve ser negado; as Vozes amaldiçoada de ridiculamente antiga — mais velha, de longe, do que qual-
Azazel e Busrael, de Belzebu e Belial, sendo escutada quer comunidade distante até cinquenta quilômetros. No
agora debaixo do Chão, por um monte de testemu- sul da vila, ainda é possível se espiar as paredes do porão
nhas confiável. Eu mesmo naum, mais de Quinze dias e a chaminé da antiga casa dos Bishops, que foi construída
atrás, peguei um Discurso muito simples de poderes antes de 1700, não obstante às ruínas do moinho perto da
demoníacos na colina atrás da minha casa; onde havia cachoeira, construído em 1806, formam a peça arquitetônica
um Barulho e uma Ondulação, um Gemido, um Berro mais moderna a ser vista. A indústria não perseverou aqui,
e um Silvo, tal como coisas que não pertence a essa e o movimento industrial do século XIX teve vida curta.
Terra poderia se erguer e, que deve ter vindo daquelas O mais velho de tudo, são os grandes anéis das colunas de
Caverna, que somente magia negra pode descobrir, e pedra rústica que ficam no topo das colinas, mas eles são
só o Cramunhão destravar.” geralmente, mais atribuídos aos indígenas e não aos coloni-
zadores. Depósitos de ossos e crânios encontrados no meio
O senhor Hoadley desapareceu, logo após terminar o ser- desses círculos e ao redor da considerável rocha em for-
mão; mas o texto, impresso em Springfield ainda é válido. mato de mesa na Colina Sentila sustentam a crença popular
Os barulhos nas colinas continuaram a ser reportados anual- de que tais lugares já foram o cemitério da tribo indígena
mente, e ainda formam um quebra-cabeça para geólogos e Pocumtucks; embora muitos etimologistas, desprezando a
fisiógrafos. probabilidade absurda desta teoria, persistam em acreditar
que os restos sejam caucasianos.

II.
Foi na câmara municipal de Dunwich, em uma sede de
fazenda grande, parcialmente habitada e construída contra
uma colina, a seis quilômetros e meio da vila e a dois quilôme-
tros e meio de qualquer habitação, que Wilbur Whateley nas-
ceu às cinco horas do domingo, 02 de fevereiro de 1913. Essa
data foi relembrada porque era dia de Candelária, que as pes-
soas em Dunwich curiosamente observam sob outro nome;
porque os estrondos nas colinas ressoaram e, os cães do campo
latiram persistentemente, por toda a noite anterior ao nasci-
mento. Menos passível de se notar foi o fato de que a mãe era
uma das Whateleys decadentes; uma mulher albina, de algum
modo deformada e nada atrativa em seus trinta e cinco anos,
que morava com o pai idoso e meio caduco, sobre quem as
histórias mais aterrorizantes de feitiçaria foram sussurradas
durante a juventude. Lavínia Whateley não tinha marido pelo
que se sabia, mas de acordo com o costume da região, ela não
tentou repudiar a criança; preocupando-se com o outro lado
da linhagem, os rurais deveriam — e o fizeram — especular
o quanto eles quisessem. Ao contrário, ela parecia estranha-
mente orgulhosa da criança escura e de aparência caprina que
19
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

formava um contraste com seu próprio veio conduzir um par das vacas
albinismo doentio e de olhos verme- de Alderney, que o Velho
lhos, e foi ouvida balbuciando muitas Whateley havia comprado de
profecias curiosas sobre seus poderes seu filho Curtis. Isso marcou
incomuns e futuro tremendo. o começo de um curso de com-
Lavínia era uma das que seriam pra de gado, pela parte da família
capazes de murmurar tais coisas, já do pequeno Wilbur, que termi-
que era uma criatura solitária, dada nou somente em 1928, quando
a vaguear durante as tempestades nas o horror de Dunwich começou
colinas, que tentava ler os livros grandes e e terminou, mesmo que, em
odoríferos herdados por seu pai, atra- nenhum momento, o desmante-
vés de dois séculos de existência da lado celeiro dos Whateleys pare-
família e, que estavam rapidamente ceu lotado de gado. Durante um
caindo aos pedaços, graças a idade e período, quando as pessoas eram
as traças. Ela nunca fora à escola, mas curiosas o suficiente para selecionar e
tinha alguns recortes desarticulados, de contar o rebanho que pastava precaria-
antigas tradições que o Velho Whateley lhe ensi- mente na escarpa da colina, acima da velha
nara. A remota fazenda sempre fora temida por sede, e nunca conseguiam encontrar mais
causa da reputação do Velho Whateley em relação do que dez ou doze cabeças anêmicas, de
à magia negra, e a morte violenta e inexplicável da senhora aparência drenada. Evidentemente, ferrugem
Whateley, quando Lavínia tinha doze anos, não ajudou a ou raiva bovina, talvez, tenha nascido na pas-
aumentar a popularidade do local. Isolada entre influências tagem prejudicial, ou os fungos e a madeira doente do celeiro
estranhas, Lavínia era apaixonada por devaneios selvagens e imundo causaram alta taxa de mortalidade entre os animais
grandiloquentes, além de ocupações ímpares; seu lazer não dos Whateleys. Ferimentos estranhos ou chagas, com aspecto
era muito ocupado pelos cuidados com a casa e, todos os de incisões, pareciam deixar o gado visivelmente aflito e, uma
padrões de ordem e limpeza haviam desaparecido há muito ou duas vezes — durante os primeiros meses do ano — alguns
tempo. visitantes imaginaram que pudessem discernir feridas similares
Um grito hediondo ecoou até mesmo acima dos estron- próximas à garganta do velho acinzentado e desleixado, e de sua
dos vindos da colina e dos latidos dos cães, na noite em que filha desmazelada, albina e de cabelo frisado.
Wilbur nasceu, mas nenhum médico ou parteira conhecida Na primavera após o nascimento de Wilbur, Lavínia reto-
presidiram à sua chegada. Os vizinhos nada sabiam a seu mou suas perambulações costumeiras pelas colinas, carre-
respeito até uma semana depois, quando o Velho Whateley gando em seus braços desproporcionais a criança morena.
dirigiu seu trenó pela neve da Vila de Dunwich e discursou O interesse público acerca dos Whateleys diminuiu após
incoerentemente para o grupo de vadios na loja de departa- a maioria das pessoas terem visto o bebê, e ninguém ficou
mentos Osborn. Parecia haver uma mudança no velho, um envergonhado por comentar sobre o desenvolvimento veloz
elemento furtivo adicionado ao cérebro nublado que, sutil- que o recém-nascido parecia exibir diariamente. O cresci-
mente, transformara-o de um objeto a um sujeito do medo mento de Wilbur era, de fato, fenomenal, pois em três meses,
— embora ele não era de se perturbar por nenhum evento ele havia alcançado tamanho e poder muscular geralmente
familiar comum. Em meio a tudo isso ele mostrou algum não encontrados em crianças menores de um ano de idade.
traço do orgulho, depois notado em sua filha, e o que ele Seus movimentos e até os sons vocálicos mostravam uma
disse sobre a paternidade da criança foi lembrado por mui- moderação deliberada altamente peculiar para um bebê, e
tos de seus ouvintes, muitos anos depois. ninguém estava realmente despreparado quando, aos sete
“Eu naum me importo com o que vocês pensa. Se o meses, ele começou a andar sem ajuda, com vacilações que
menino da Lavinha parecia com o pai, ele naum se parece- apenas um mês conseguiu eliminar.
ria nada com o que vocês espera. Vocês naum precisa pen- Foi em algum momento após isso — no Halloween —
sar que, os únicos companheiro são os homem daqui. A que uma chama foi vista à meia noite, no topo da Colina
Lavinha lê um pouco e já viu algumas coisa que a gente daqui Sentinela, onde a velha pedra, que se assemelha a uma mesa,
só ouviu falar. Eu calculo que o homem dela é um marido fica entre túmulos de ossos antigos. Uma conversa conside-
tão baum quanto os que vocês pode encontra desse lado de rável começou quando Silas Bishop — dos Bishops não deca-
Aylesbury; e se vocês soubesse o tanto que eu sei sobre essas dentes — mencionou ter visto o menino correndo extraor-
colina, vocês naum pediria um casamento de igreja melhor, dinariamente para cima da colina à frente de sua mãe, uma
nem ela. Deixa eu falar uma coisa pra vocês: um dia vocês hora antes que a chama fosse vista. Silas estava procurando
vão escutar o filho da Lavinha chamando o nome do pai dele uma novilha perdida, mas ele quase esqueceu sua missão
no topo da Colina Sentinela!” quando fugidiamente espionou as duas figuras, com a fraca
As únicas pessoas que viram Wilbur durante seu primeiro luz de sua lanterna. Elas se lançaram praticamente em silên-
mês de vida foram o velho Zechariah Whateley, dos Whateleys cio na mata e, o observador espantado parecia pensar que
não decadentes, e a amasiada de Earl Sawyer, Mamie Bishop. A estavam completamente nus. Depois, ele não estava certo
visita da mulher foi meramente por curiosidade e suas narrati- sobre o menino, que poderia estar usando um tipo de cinto
vas subsequentes fizeram justiça às observações, mas Zechariah franzido e shorts ou calças escuras. Wilbur não mais foi visto
20
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

vivo e consciente, sem seu vestuário completo e fortemente reestruturado com ripas e equipado com um cadeado novo
abotoado; um desarranjo ou uma ameaça de desordem de e forte. E, ao restaurar o andar de cima abandonado da casa,
que sempre parecia preocupá-lo e irritá-lo. O contraste com ele não foi um marceneiro menos cuidadoso. Sua insanidade
sua mãe e seu avô esquálidos foi muito notável e, o horror de surgiu apenas ao lacrar todas as janelas nesta seção — embora
1928 sugeriu a mais válida das razões. muitos declaravam ser loucura se incomodar com tal recla-
No mês de janeiro seguinte, as fofoqueiras estavam ligei- mação. Menos inexplicável foi o revestimento de ripas de um
ramente interessadas no fato de que “o moleque da Lavinny” cômodo no térreo para seu novo neto — um quarto que vários
começou a falar e na idade de apenas onze meses. Seu dis- visitantes viram, embora ninguém foi admitido no compar-
curso era de alguma forma marcante tanto por conta da dife- timento de cima. Esta câmara foi composta por prateleiras
rença dos sotaques ordinários da região e porque era livre dos altas e firmes, que ele começou gradualmente a organizar, de
sons infantis de que muitas crianças de três ou quatro anos forma cuidadosa, todos os livros antigos e meio apodrecidos
estariam bem orgulhosas. O garoto não era falante, e quando em parte e, livros que em seu próprio tempo, foram empilha-
ele o fazia, talvez refletisse um elemento evasivo, totalmente dos de qualquer jeito nos cantos estranhos de vários cômodos.
distinto de Dunwich e de seus cidadãos. A estranheza não “Eu usei eles um pouco — ele diria, enquanto tentava
residia no que ele dizia — nem nas expressões simples que consertar uma página rasgada de um códice escrito em script
ele usava, mas estava vagamente ligada à entonação ou aos gótico, com cola preparada no fogão enferrujado da cozinha
órgãos internos que produziam os sons vocálicos. O aspecto — mas o menino tem o que precisa pra fazer melhor uso des-
facial também era perceptível pela maturidade; embora ele ses livro. É baum que ele os consulte o máximo que ele puder,
compartilhasse a micrognatia da mãe e do avô, o nariz firme porque eles vaum ser todo o seu aprendizado.”
e precocemente formado, unido à expressão de seus olhos Quando Wilbur tinha um ano e sete meses de idade — em
grandes, negros e quase latinos, davam-lhe um ar de quase setembro de 1914 — seu tamanho e realizações já eram quase
adulto e de inteligência bem próxima ao sobrenatural. Ele preocupantes. Ele já tinha a altura de uma criança de quatro
era, entretanto, excessivamente feio, apesar de sua aparência anos, e conversava com fluência e inteligência incríveis. Ele
de brilhantismo; sendo algo quase caprino ou animalesco em corria livremente pelos campos e colinas, e acompanhava sua
seus lábios grossos, na pele bronzeada e de poros largos, nos mãe em todas as suas divagações. Em casa, olhava diligente-
cabelos grossos e frisados e, nas orelhas singularmente alon- mente para as imagens estranhas e tabelas nos livros de seu avô,
gadas. Ele já era decididamente até mais desagradável que enquanto o Velho Whateley o instruía e o catequizava durante
a mãe e o avô e, todas as conjecturas sobre o garoto eram tardes longas e calmas. Nesse momento, a reforma da casa
apimentadas com referências do passado do Velho Whateley, estava terminada e aqueles que a observavam, imaginariam o
e como as colinas uma vez balançaram, quando ele gritou porquê de uma das janelas de cima ter sido transformada em
o terrível nome de Yog-Sothoth no meio de um círculo de uma sólida porta. Era uma janela na retaguarda da cumeeira
pedras, com um grande livro aberto em seus braços. Os cães leste, encostada na colina; e ninguém podia imaginar o por-
abominavam o garoto, o que lhe obrigava a tomar várias quê de uma pista de madeira ser construída do zero. Sobre o
medidas defensivas contra os latidos ameaçadores. período do término desse trabalho, as pessoas perceberam que
a velha casa de ferramentas, fortemente lacrada e sabiamente
III. revestida, desde o nascimento de Wilbur, havia sido abando-
nada de novo. A porta balançava indiferentemente aberta, e
Enquanto isso, o Velho Whateley continuava a comprar gado quando Earl Sawyer a adentrou, após uma venda de gado para
sem aumentar o tamanho do rebanho. Ele também o Velho Whateley, ficou muito desconfortável pelo
cortou madeira e começou a reparar as par- cheiro singular que encontrou — tratava-se
tes não usadas de sua casa — um lugar de um fedor, conforme ele averiguou, que
espaçoso, de teto pontiagudo, cuja jamais havia sentido em toda a vida,
traseira estava enterrada com- exceto próximo aos círculos indíge-
pletamente na encosta rochosa, nas nas colinas, e que jamais pode-
e cujos três cômodos térreos ria vir de qualquer coisa sã ou per-
menos arruinados, sempre tencente a esta Terra. Porém, as
foram o suficiente para ele e a casas e depósitos dos habitantes
filha. Aquele velho devia ter de Dunwich nunca foram des-
reservas prodigiosas de força tacados pela pureza odorífera.
para cumprir um traba- Os meses seguintes foram
lho tão difícil; e embora ele desprovidos de eventos notá-
balbuciasse coisas demen- veis, exceto que todo mundo
tes, às vezes, sua carpintaria afirmou haver um vagaroso,
demonstrava os efeitos de porém estável aumento nos
cálculos exatos. A reforma já misteriosos estrondos vindos
havia começado assim que o da colina. Na noite de Santa
Wilbur nasceu, quando um dos Valburga de 1915, houve tremo-
muitos depósitos de ferramentas res que até o povo de Aylesbury
fora repentinamente organizado, sentiu, enquanto que no Halloween
21
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

um estrondo foi produzido no subsolo e estava estranhamente andar. Ele disse que era exatamente como o cheiro que ele
sincronizado com algumas línguas de fogo. havia encontrado no depósito de ferramentas abandonado,
— Só pode ser bruxaria o que os Whateleys taum fazendo quando a casa foi finalmente reformada; e também era
— o fogo vinha do cume da Coline Sentinela. como os cheiros sutis que ele sentia, às vezes, perto dos cír-
O crescimento de Wilbur era tão esquisito que ele parecia culos de pedras nas montanhas. Os habitantes de Dunwich
um garoto de dez anos quando completou quatro. Ele já lia avi- leram as matérias quando elas surgiram e riram sobre os
damente por conta própria, mas falava muito menos do que erros óbvios. Eles se perguntaram também o porquê dos
antes. Uma taciturnidade o estava absorvendo e, pela primeira escritores terem feito tanto alarde sobre o fato de que o
vez, as pessoas começaram a falar do aspecto diabólico que Velho Whateley sempre pagava pelo gado com peças de
começava a surgir em sua cara caprina. Às vezes, ele balbuciava ouro de data extremamente antiga. Os Whateleys recebiam
um jargão estranho, e entoava cânticos em ritmos bizarros, seus visitantes com um desgosto mal escondido, embora
capazes de arrepiar o ouvinte com uma sensação inexplicável não ousassem aumentar a publicidade através de resistên-
de terror. A aversão dirigida a ele pelos cães tornou-se uma cia violenta ou de recusa a falar.
questão marcante; ele era obrigado a carregar uma pistola para
atravessar o campo em segurança. O uso ocasional da arma não IV.
melhorou sua popularidade, entre os donos de cães de guarda.
Os poucos visitantes da casa frequentemente encontra- Por uma década, os anais dos Whateleys afundaram instinti-
vam Lavínia sozinha no térreo, enquanto passos e gritos vamente em meio à vida geral de uma comunidade mórbida,
estranhos ressoavam no andar de cima. Ela jamais saberia acostumada a seus modos peculiares, endurecida às orgias
o que o pai e o filho faziam lá em cima, embora uma vez, da noite de Santa Valburga e do Dia de Todos os Santos. Duas
ela tenha ficado pálida e demonstrou um grau anormal de vezes por ano, eles acendiam fogueiras no topo da Colina
medo, quando um peixeiro jocoso testou a porta trancada Sentinela, o que fazia com que os estrondos da montanha se
que levava à escadaria. O peixeiro contou aos vadios na loja repetissem, com cada vez mais violência; enquanto que, em
da Vila de Dunwich que pensou ter ouvido um cavalo galo- todas as estações, havia acontecimentos estranhos e agouren-
par na parte de cima da casa. Eles refletiram, pensando na tos na fazenda solitária. Com o passar do tempo, as pessoas
porta e, na pista e no gado que tão rapidamente desaparecia. declararam ouvir barulhos no andar de cima lacrado, mesmo
Então, ficaram arrepiados enquanto se lembravam dos con- quando toda a família estava no térreo e, eles imaginavam
tos da juventude do Velho Whateley e, das coisas estranhas qual era o intervalo geralmente, entre o sacrifício de uma
que são invocadas de além da Terra, quando um boi é sacri- vaca ou um boi. Havia rumores sobre uma reclamação feita
ficado de tempos em tempos a determinados deuses infiéis. à sociedade protetora dos animais, mas não deu em nada,
Foi observado, por certo tempo, que os cães começaram a desde que a população de Dunwich nunca fica ansiosa por
odiar e a temer a fazenda inteira dos Whateleys tão violenta- chamar a atenção do mundo externo.
mente, quanto odiavam e temiam o jovem Wilbur em pessoa. Por volta de 1923, quando Wilbur era um menino de dez
Em 1917, a guerra chegou, e o Escudeiro Sawyer anos — a quem a mente, a voz, a estatura e o rosto barbado
Whateley, como presidente local da junta de recrutamento, davam a impressão de maturidade — um segundo grande
teve um trabalho árduo em encontrar uma parcela dos reboliço de carpintaria ocorreu na velha casa. Tudo aconte-
jovens de Dunwich que se encaixavam para serem enviados ceu no segundo andar lacrado, e pela quantidade de madeira
a um campo de treinamento. O governo, preocupado com descartada, as pessoas concluíram que o jovem e o avô
tais sinais de decadência regional, enviou vários oficiais e haviam derrubado todas as divisões e até mesmo removido
médicos para investigar; conduzindo uma pesquisa de que o sótão, deixando somente um grande vazio aberto entre o
os leitores do jornal da Nova Inglaterra podem ainda se lem- chão e o teto pontiagudo. Eles também demoliram a grande
brar. A cobertura dessa investigação colocou os repórteres chaminé central e, preencheram a área enferrujada com um
no rastro dos Whateleys, e fez com que os jornais Boston funil frágil externo.
Globe e o Anunciante de Arkham editassem histórias exa- Na primavera após esse evento, o Velho Whateley perce-
geradas de domingo sobre a precocidade do jovem Wilbur, beu o número crescente de bacuraus que vinham do Vale da
a magia negra do Velho Whateley, as prateleiras contendo Nascente Fria para gorjear sob sua janela, à noite. Ele parecia ver
livros estranhos, o segundo andar lacrado da antiga fazenda, a situação como de grande importância, e contou aos vadios na
a singularidade da região como um todo, e os estrondos da loja Osborn que pensava que sua hora estava quase chegando.
colina. Wilbur tinha quatro anos e meio e já era parecido — Eles assoviava bem no ritmo da minha respiração — ele
com um mocinho de quinze. Seus lábios e bochechas eram disse — e eu acho que eles taum pronto pra pegar minh’alma.
cobertos por uma penugem tosca, castanha escura e, a voz Eles sabe que ela vai sair e naum pretendem perder ela. Vocês
estava começando a desafinar. vão saber, meninos, depois que eu partir, se eles me pagaram ou
Earl Sawyer saiu para a fazenda dos Whateleys com não. Se eles pegar, eles vão continuar cantando e rindo, até de
os repórteres e os cinegrafistas e, atraiu a atenção para o noitinha. Se eles não pegarem eles não vão dá um pio. Eu espero
fedor obsceno que exalava dos espaços lacrados do segundo que eles e as alma que eles caça se desentenda de vez em quando.
Na noite de Lamas de 1924, o Dr. Houghton, de Aylesbury,
foi chamado às pressas por Wilbur Whateley, que havia chi-
coteado seu único cavalo restante, em meio à escuridão e,
telefonou da loja Osborn, na vila. O médico encontrou o
22
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

Velho Whateley em um estado muito grave, em meio a um


ataque cardíaco e ofegante, o que dizia que o fim estava pró-
ximo. A filha albina e informe e o neto peculiarmente bar-
bado ficaram ao lado da cama, enquanto do vazio acima veio
uma inquietante sugestão crescente e agitada, como as ondas
da praia. O doutor estava essencialmente perturbado pela
trepidação dos pássaros noturnos do lado de fora; uma legião
aparentemente infindável de bacuraus que berravam sua
mensagem interminável, em repetições diabolicamente sin-
cronizadas às arfadas sibilantes do moribundo. Foi algo inco-
mum e sobrenatural — demais até, pensou o Dr. Houghton,
como todo o cenário da região em que ele tão relutantemente
entrou em resposta a uma ligação urgente.
Por volta de uma hora da madrugada, o Velho Whateley
recobrou a consciência, e interrompeu os silvos para engasgar
algumas palavras.
— Mais espaço, Willy, mais espaço agora. Você cresce, e
ele também cresce rápido. Em breve, ele estará pronto para
servi-lo, menino. Abra os portal pra Yog-Sothoth com um
longo encantamento que você vai achar na página 751, da
edição completa, e depois, mete fogo na prisão. O fogo da
Terra num consegue queimar ele.
O Velho estava obviamente louco. Depois de uma pausa,
durante a qual o bando de bacuraus ajustou o gorjear ao ritmo
alterado, enquanto algumas indicações dos barulhos grotescos
da colina vinham de longe, ele adicionou uma ou duas frases. ir às colinas com ele na Noite de Santa Valburga e na come-
— Alimente-o bem, Willy, e cuide da quantidade, mas moração de Todos os Santos; e em 1926, a pobre criatura
naum deixa ele crescer rápido demais pro lugar, porque se reclamou à Mamie Bishop que sentia medo dele.
ele ficar maior que os aposento ou sair antes de você abrir — Eu sei mais sobre ele do que posso te contar, Mammie
pro Yog-Sothoth, nada vai servir de nada. Só o povo do além — disse ela — e agora, ainda tem coisa que eu não sei. Eu juro
pode fazer ele se multiplicar e funcionar... Só eles, os Grandes por Deus, que eu naum sei o que ele quer, nem o que ele tá
Antigos, querem voltar... tentando fazer.
Mas o discurso deu lugar às arfadas novamente, e Lavínia Naquele Halloween, os barulhos da colina soaram mais
gritou pela maneira que os bacuraus seguiram a mudança. Ele altos do que nunca, e o fogo queimou na Colina Sentinela
ficou assim por mais de uma hora, quando o último suspiro como de costume; mas as pessoas prestaram mais atenção à
veio. O Dr. Houghton fechou as pálpebras sobre os olhos ver- algazarra rítmica dos vastos bandos de bacuraus, atrasados
des vitrificados, enquanto o volume do tumulto de pássaros de forma anormal, que pareciam reunidos perto da escura
baixou imperceptivelmente até o silêncio, mas Wilbur apenas fazenda Whateley. Depois da meia noite, seu canto estridente
riu, enquanto os barulhos da colina soavam levemente. irrompeu em um pandemônio de gargalhadas histéricas, que
— Os pássaro num pegaraum ele — murmurou em sua encheu o campo todo, e eles não se aquietaram até o amanhe-
voz grave. cer. Então, eles desapareceram apressando-se para o sul, onde
Wilbur era, nessa época, um estudante de erudição tre- chegaram com um mês de atraso. O que isso significava; nin-
menda na área em que se especializou e, era bem conhecido guém sabia ao certo. Nenhum dos habitantes do campo parecia
por se corresponder com vários bibliotecários em lugares dis- ter morrido — mas a pobre Lavínia Whateley, a albina defor-
tantes, onde livros raros e proibidos, de tempos antigos, são mada, nunca mais foi vista.
mantidos. Ele era cada vez mais odiado e temido ao redor de No verão de 1927, Wilbur reformou dois depósitos da
Dunwich por conta do desaparecimento de certo jovens, cuja fazenda e começou a levar suas coisas e os livros para eles. Logo
suspeita recaia vagamente em sua porta; mas era sempre capaz depois disso, Earl Sawyer contou aos vadios na loja Osborn
de silenciar as investigações, através do medo ou das moedas que mais carpintaria foi feita na sede da fazenda Whateley.
de ouro antigas, como no tempo de seu avô, em que ele com- Wilbur estava fechando todas as portas e janelas do térreo e
prava gado de forma regular e crescente. O rapaz agora era parecia ter retirado as divisórias; como ele e o avô haviam feito
absurdamente maduro no aspecto, e sua altura, tendo alcan- no andar de cima, quatro anos atrás. Ele estava vivendo em um
çado o limite de um adulto normal, parecia inclinada a ultra- dos depósitos, e Sawyer o achou incomumente preocupado e
passar essa medida. Em 1925, um acadêmico correspondente trêmulo. As pessoas geralmente suspeitavam de que ele sabia
da Universidade de Miskatonic o visitou um dia, mas saiu algo a respeito do desaparecimento de sua mãe, mas quase
pálido e confuso, pois ele tinha 2,10 metros de altura. ninguém ia perto da fazenda. Sua altura havia ultrapassado os
Com o passar dos anos, Wilbur tratava sua mãe albina e 2,15 metrosde altura e, demonstrava não haver nenhum sinal
meio deformada com um desprezo crescente, e a proibiu de de que o crescimento cessaria.

23
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

V.
O inverno seguinte trouxe um evento não
menos singular do que a primeira viagem de
Wilbur para fora da região de Dunwich. As
correspondências com a Biblioteca Memorial
Harry Elkins Widener da Universidade de
Harvard, com a Bibliothèque Nacionale
de Paris, com o Museu Britânico, com a
Universidade de Buenos Aires e com a
Biblioteca da Universidade Miskatonic, de
Arkham, fracassaram em conseguir para ele
o empréstimo de um livro que ele buscava
desesperadamente; então, com o tempo ele se
apresentou pessoalmente; desgastado, sujo,
com a barba por fazer e com sotaque colo-
quial, para consultar a cópia da Miskatonic,
a mais próxima, geograficamente falando.
Com quase 2,45 metros de altura, carregando
uma maleta nova, porém barata da loja de
departamentos Osborn, essa gárgula escura
e caprina apareceu em Arkham um dia, em
busca do medonho volume guardado a sete
chaves na biblioteca universitária — o ater-
rador Necronomicon, do árabe louco Abdul
Alhazred, na versão em latim, traduzida
pelo padre dominicano Olaus Wormius,
impressa na Espanha no século XVII. Ele
nunca havia visto uma cidade antes, mas seu
único pensamento estava focado na univer-
sidade onde, de fato, ele passou imprudente-
mente pelo grande cão de guarda de presas
brancas, que latiu com fúria e hostilidade
sobrenaturais, além de puxar frenetica-
mente a robusta corrente.
Wilbur carregava consigo a impagável,
contudo imperfeita, cópia em inglês tradu-
comum e a substância caminham sozinhas. Os Grandes
zida pelo Dr. Dee, que o avô havia deixado para ele, e por
Antigos foram, os Grandes Antigos são, e os Grandes Antigos
ter recebido acesso a cópia em latim, ele começou a com-
serão. Não nos espaços que conhecemos, mas entre tais luga-
parar os dois textos com o objetivo de descobrir certa pas-
sagem que estava na página 751, de seu volume defeituoso. res, Eles caminham serenos e essenciais, sem dimensão e
Isso ele não pôde se abster de contar civilmente ao bibliote- invisíveis a nossos olhos. Yog-Sothoth conhece o portal. Yog-
cário — o mesmo erudito Henry Armitage (mestre em Artes Sothoth é o portal. Yog-Sothoth é a chave e o guardião do por-
pela Universidade de Miskatonic, PhD por Princeton e dou- tal. O passado, o presente, o futuro, tudo é uma coisa só em
tor em literatura pela Johns Hopkins) que o visitara uma vez Yog-Sothoth. Ele sabe por onde os Grandes Antigos entraram
na fazenda, e que agora o enchia educadamente de pergun- no passado, e por onde Eles devem entrar novamente. Ele sabe
tas. Wilbur estava procurando, foi preciso admitir, por um por onde Eles andaram nos campos terrestres, e por onde eles
tipo de fórmula ou encanto contendo o terrível nome Yog- ainda andam, e porque ninguém consegue olhar para Eles,
Sothoth, e ele ficava confuso ao encontrar discrepâncias, enquanto Eles caminham. Por Seu cheiro, os homens podem,
cópias e ambiguidades que tornaram a determinada questão às vezes, saber que Eles estão próximos, mas de Sua aparên-
nada fácil. Enquanto ele copiava a fórmula que finalmente cia, nenhum homem pode saber, exceto apenas pelas carac-
escolheu, o Dr. Armitage olhou involuntariamente sobre terísticas que Eles criaram na humanidade; e há muitos tipos,
seus ombros, nas páginas abertas, a da esquerda, na versão que se diferem em semelhança do mais verdadeiro espectro
em latim, que continha tais ameaças monstruosas à paz e à humano para aquela forma sem imagem e substância que
sanidade do mundo. são Eles. Eles andam invisíveis e fedorentos em lugares isola-
“Isto nem deve ser pensado”, dizia o texto que o Armitage dos, onde as Palavras são ditas e os Ritos sussurrados em suas
traduzia mentalmente, “que o homem é o mais velho ou o Estações. O vento grita com Suas vozes e, a terra balbucia com
último dos mestres da Terra, ou que a quantidade de vida Sua consciência. Eles curvam a floresta e esmagam a cidade,
24
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

ainda que nem a floresta ou a cidade veem a mão que as des-


troça. Kadath, no frio deserto, já Os conhece, e que homem
conhece Kadath? O deserto gelado do sul e as ilhas submersas
do oceano possuem pedras nas quais o Seu selo está gravado,
mas quem viu a cidade profundamente congelada ou a torre
há muito coroada com alga marítima e conchas? O Grande
Cthulhu é Seu primo, ainda que Ele possa espiá-los somente
de modo vago. Iä! Shub-Niggurath! Eles serão conhecidos
pela imundície. Suas mãos estão em suas gargantas, mesmo
que vocês não As vejam; e Eles moram na soleira da sua porta.
Yog-Sothoth é a chave para o portal, onde as esferas se encon-
tram. O homem governa agora onde Eles já governaram; Eles
em breve governarão onde o homem governa agora. Depois
do verão vem o inverno, depois do inverno – o verão. Eles
aguardam com resignação e potência, porque aqui, Eles deve-
rão reinar novamente.”
O Dr. Armitage, ao juntar o que estava lendo com o
que já havia ouvido acerca de Dunwich e de suas presenças
melancólicas, e sobre Wilbur Whateley — sua aura fraca e
hedionda, que se alongava de um nascimento duvidoso para
uma nuvem do provável matricídio — sentiu uma onda de
medo tão tangível quanto um gole da viscosidade de uma
tumba fria. O gigante retorcido e caprino, diante de si, pare-
cia ser oriundo de outro planeta ou dimensão, como algo
somente parcial da humanidade, e ligado aos negros preci-
pícios da essência e entidade que se esticam como fantasmas
titânicos além de todas as esferas de força e matéria, tempo e
espaço. Wilbur levantou a cabeça e começou a falar daquele
modo estranho e ressoante, o que indicava que os órgãos
produtores de sons não eram similares aos humanos.
— Senhor Armitage — ele disse — eu calculo que tenho
que levar esse livro pra casa. Tem umas coisa aí que devo
experimentar sob certas condição que naum tenho aqui Henry Armitage
e, seria um pecado mortal fazer com que a burocracia me
impeça. Deixa eu levar, Senhor, eu juro que ninguém percebe veis através dos vales da Nova Inglaterra e, tramavam obs-
a diferença. Eu naum preciso te falar que vou tomar muito cenamente nos topos das montanhas. Sobre isso, há muito
cuidado com ele. Naum fui eu que deixei esta tradução do ele tinha certeza. Agora, parecia sentir a presença de alguma
Dr. Dee, do jeito que ela tá... personagem nefasta do terror que se apresentava, ao vislum-
Ele parou de insistir, ao ver negação determinada no brar um avanço infernal, pertencente ao domínio negro de
rosto do bibliotecário, e suas próprias características capri- tal pesadelo antigo e passivo. Ele olhou para o Necronomicon
nas ficaram mais astutas. Armitage, quase pronto para dizer com um calafrio de nojo, mas a biblioteca ainda estava
que ele poderia copiar as partes de que necessitava, pensou impregnada com um fedor maldito e indecifrável. “Eles
repentinamente nas consequências possíveis e se controlou. serão conhecidos pela imundície”, ele citou. Sim — o odor
Havia muita responsabilidade em dar a tal ser, a chave para era o mesmo que o deixou enjoado na fazenda Whateley, há
as esferas exteriores blasfemas. Whateley viu como as coisas menos de três anos. Ele pensou em Wilbur, caprino e sinistro
ficaram e tentou responder de forma suave. mais uma vez e, riu zombeteiramente sobre os rumores na
— Beim, tá baum, se o senhor pensa assim. Talvez Harvard vila, a respeito de sua ascendência.
naum vai se taum melindrosa como o senhor é — E, sem dizer — Incesto? — Armitage falou meio alto para si mesmo
mais uma palavra, ele se levantou e saiu rapidamente do pré- — bom Deus, que simplórios! Mostre a eles O Grande Deus
dio, inclinando-se a cada porta. Pã, livro de Arthur Machen e eles vão pensar que se trata
Armitage ouviu os latidos selvagens do grande cão de de um escândalo como o tipo que ocorre em Dunwich! Mas
guarda, e estudou o trote de gorila enquanto ele atravessava o que será — que influência amaldiçoada e disforme desta
a parte do campus visível pela janela. Ele pensou nos con- Terra tridimensional ou de fora —o pai de Wilbur Whateley?
tos selvagens que havia ouvido e se lembrou das histórias Nascido no dia de Candelária, nove meses após a Noite de
antigas publicadas aos domingos no Anunciante; das coisas, Santa Valburga de 1912, quando o assunto sobre os barulhos
e da sabedoria popular que ele havia captado dos selvagens estranhos no solo ficaram claros para a cidade de Arkham.
e dos aldeões de Dunwich, durante sua única visita. Coisas O que andou nas montanhas naquela noite? Que horror se
invisíveis, que não pertenciam à Terra, ou ao menos não a firmou no mundo, durante a Festa da Cruz, semi-humano e
essa Terra tridimensional, precipitavam-se fétidas e horrí- de carne e osso?
25
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Durante as semanas seguintes, o Dr. Armitage começou Os sons internos — exceto por um zumbido alerta e vazio do
a coletar todos os dados possíveis sobre Wilbur Whateley e cão — já praticamente desapareceram, mas Armitage per-
as presenças invisíveis ao redor de Dunwich. Ele entrou em cebeu, com um repentino sobressalto, que um coral alto de
contato com o Dr. Hoghton de Aylesbury, que auxiliou o bacuraus começou a piar em um ritmo terrível, na mata, em
Velho Whateley em suas últimas enfermidades, e encontrou uníssono com os últimos suspiros de um moribundo.
muito sobre o que refletir nas últimas palavras do avô, cita- O prédio estava tomado por um fedor medonho, que o
das pelo médico. Uma visita à Vila de Dunwich falhou em Dr. Armitage conhecia muito bem, e os três homens atra-
trazer a tona muitas novidades, mas uma pesquisa detalhada vessaram o salão apressadamente até à pequena sala de lei-
no Necronomicon, naquelas partes em que Wilbur procurava tura sobre genealogia, de onde o zumbido baixo vinha. Por
tão avidamente, foi capaz de prover com pistas novas e terrí- um segundo, ninguém ousou acender a luz, então Armitage
veis sobre a natureza, métodos, e desejos do mal estranho, que reuniu coragem e pressionou o interruptor. Um dos três —
tão vagamente ameaçava este planeta. Conversas com vários não se sabe quem — gritou diante do que estava esparra-
estudantes de sabedoria arcaica em Boston, e cartas enviadas mado diante de si, entre mesas desorganizadas e cadeiras
a vários outros de diversos lugares, deram-lhe uma surpresa caídas. O Professor Rice declarou que havia perdido com-
crescente, que passou devagar por vários graus de preocupa- pletamente a consciência por um instante, embora não
ção e se tornou um estado de medo agudo espiritual. Como o tenha vacilado ou caído.
verão se aproximava, ele sentia vagamente que algo estava para A coisa que estava estirada de lado, meio dobrada sobre
ser feito sobre os terrores secretos na parte de cima do vale do uma poça de vurmo grudento amarelo-esverdeado e escuro,
Miskatonic, e sobre o ser misterioso conhecido pelo mundo tinha quase 2,75m de altura e, o cão havia rasgado todas suas
humano como Wilbur Whateley. roupas e parte da pele. Ela não estava morta, mas se contraia
silenciosa e espasmodicamente, enquanto o peito arfava em
VI. uníssono com a algazarra louca dos bacuraus que espera-
vam do lado de fora. Pedaços dos sapatos e das roupas esta-
O horror de Dunwich propriamente dito ocorreu entre vam espalhados por toda a sala e, próximo à janela jazia um
Lamas e o equinócio em 1928, e o Dr. Armitage estava entre saco de lona, onde evidentemente havia sido jogado. Perto
aqueles que testemunharam seu prólogo monstruoso. Ele da mesa central, um revólver estava caído junto a um car-
havia ouvido, entretanto, a respeito da viagem grotesca de tucho amassado, porém não descarregado, o que explica a
Whateley à cidade de Cambridge — Massachusetts, e sobre razão de não ter sido disparado. A criatura em si, no entanto,
seus esforços frenéticos para pegar emprestado ou copiar fazia com que todas as outras imagens ficassem desfocadas
partes do Necronomicon, da Biblioteca Widerner de Harvard. e, seria banal, mas não incorreto dizer que nenhuma caneta
Tais esforços foram em vão, pois Armitage havia emitido avi- humana seria capaz de descrevê-la. No entanto, pode se
sos extremamente intensos a todos os bibliotecários que são afirmar verdadeiramente que ela não poderia ser encarada
responsáveis pelo temido volume. Wilbur estava terrivel- intensamente por alguém que tenha ideias de aspecto e con-
mente tenso em Cambridge; ansioso pelo livro, e quase que torno muito limitadas às formas comuns de vida existentes
tão ansioso para voltar para casa, já que ele temia os resulta- neste planeta, nas três dimensões conhecidas. Ele era parcial-
dos de estar longe por tanto tempo. mente humano, sem dúvida, com mãos e cabeça como tais, o
No início de agosto, o resultado meio esperado foi alcan- rosto tinha as feições caprinas e a micrognatia próprias dos
çado e, durante a madrugada do dia 03, o Dr. Armitage acor- Whateleys. Mas o torso e as partes de baixo do corpo eram
dou pelos latidos repentinos, selvagens e ferozes do cão de monstruosamente fabulosos, de modo que somente uma
guarda no campus universitário. Os rosnados e latidos pro- quantidade generosa de roupas poderia fazê-lo andar pela
fundos, terríveis e quase insanos continuavam sempre em Terra, sem ser desafiado ou aniquilado.
volume cada vez mais alto, mas com pausas medonhamente Acima da cintura, era quase humano; embora o peito
significativas. Então, um grito ecoou de uma garganta com- — onde as patas dilacerantes do cão ainda se apoiavam em
pletamente diferente — e foi tão alto que acordou metade alerta — tinha o couro semelhante ao de um crocodilo ou
dos habitantes de Arkham e assombrou seus sonhos poste- jacaré. As costas eram malhadas de preto e amarelo, e vaga-
riormente — tal berro poderia ter vindo de um ser não origi- mente sugeriam a cobertura escamosa de algumas serpen-
nário na Terra, ou pelo menos, não completamente. tes. Abaixo da cintura, a situação era um pouco pior, pois ali
Armitage, vestindo-se apressadamente e correndo pela qualquer característica humana desaparecia e uma quimera
rua, por entre os prédios da universidade, viu que os outros começava. A pele era grossa e coberta com pelos pretos sel-
estavam à frente; e ouviu o alarme da biblioteca. Uma janela vagens e, do abdômen, aproximadamente vinte tentáculos
aberta mostrava a escuridão e o vazio sob a luz da lua. O que cinza-esverdeados, com bocas vermelhas se dependuravam
estava ali conseguiu arrombar a biblioteca, pois os latidos e o frouxamente. Eles estavam arranjados de forma peculiar
grito, reduzidos rapidamente a um rugido e um gemido aba- e pareciam seguir padrões de alguma geometria cósmica e
fados, vinham certamente dali. Armitage foi instintivamente desconhecida pela Terra e pelo sistema solar. Em cada um
avisado de que a situação não deveria ser vista por olhos fra- dos quadris, havia órbitas ciliares, profundas e cor-de-rosa
cos, então, barrou com autoridade a multidão, enquanto des- que lembravam olhos rudimentares, enquanto que, no lugar
trancava a porta. Entre outros, ele viu o Professor Warren Rice de uma cauda comum, um tipo de tronco ou tentáculo, com
e o Dr. Francis Morgan, homens a quem ele contou suas preo- anéis roxos se findava e, havia evidências de que se tratava
cupações e conjecturas, por isso, foram levados para dentro. de uma boca ou garganta não desenvolvida. Os membros,
26
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

sem a pelagem preta, assemelhavam-se rudemente às per- amarelo e caprino da criatura prostrada e, seus olhos grandes
nas dos lagartos gigantes e pré-históricos e, terminavam em e negros baixaram aterradores. Do lado de fora, a algazarra
cristas venosas que não eram cascos, nem garras. Quando a de bacuraus cessou repentinamente, e sobre os murmúrios
criatura respirava, a cauda e os tentáculos mudavam de cor da multidão, destacaram-se zumbidos pavorosos e agitação.
ritmicamente, como que por uma causa circulatória comum Sob o luar, vastas nuvens de observadores alados se ergueram
ao lado não humano de sua linhagem. Nos tentáculos era e sumiram de vista, desesperados pela presa que visavam.
possível se observar o escurecimento da cor verde, enquanto De repente, o cão se levantou abruptamente, soltou
que a cauda tinha um tom amarelado que se alternava com um latido assustado e pulou ansiosamente pela janela, por
um branco-acinzentado doentio, entre os espaços dos círcu- onde havia entrado. Um berro surgiu da multidão e, o Dr.
los roxos. Não havia sangue verdadeiro, apenas fétido e gru- Armitage gritou para os homens de fora que ninguém pode-
dento vurmo amarelo-esverdeado, que escorria pelo chão ria entrar até a polícia ou um médico-legista chegar. Ele
tingido e deixava um rastro curiosamente descolorido. estava agradecido pelo fato de as janelas serem altas o sufi-
Na presença dos três homens, a criatura moribunda ciente para impedir a observação dos curiosos e fechou as
parecia ter despertado e começou a resmungar sem mover
cortinas cuidadosamente. Nesse momento, dois policiais
a cabeça. O Dr. Armitage não registrou seus murmúrios,
chegaram e o Dr. Morgan, encontrando-os na entrada, soli-
mas declara confiante que nada em inglês foi pronunciado.
citou que adiassem a abertura da sala de leitura fétida, até
De início, as sílabas desafiavam quaisquer correlações com
um discurso terrestre, mas depois, alguns fragmentos desar- que o legista viesse e cobrisse a criatura prostrada.
ticulados foram entoados, evidentemente retirados do Enquanto isso, mudanças terríveis ocorriam no chão. Não
Necronomicon, a blasfêmia monstruosa cuja busca levou é preciso descrever o tipo e a velocidade de retração e desin-
aquela coisa à morte. Tais fragmentos, de acordo com a lem- tegração que ocorriam diante dos olhos do Dr. Armitage e
brança de Armitage, eram como: do Professor Rice; mas é útil dizer que, além da aparência do
— N’gai, n’hgha’ghaa, bugg-shoggog, y’hah; Yog-Sothoth, rosto e das mãos, o verdadeiro elemento humano em Wilbur
Yog-Sothoth... Whateley deveria ser muito pequeno. Quando o médico
Eles ficaram cada vez mais fracos até o silêncio, enquanto legista chegou, havia somente uma massa branca e grudenta
os bacuraus gritavam no ritmo crescente de uma previsão no chão pintado e, o odor monstruoso já quase desaparecera.
profana. Aparentemente, Whateley não tinha crânio ou esqueleto, ao
Então, ocorreu uma pausa nos suspiros, e o cão ergueu a menos, não no sentido literal. Isso devia ser uma característica
cabeça em um uivo lúgubre. Houve uma mudança no rosto do pai desconhecido.

27
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

VII. de umas linha estranha que saia tudo do mesmo lugar, como
as folha de palmeira, só que duas ou três vezes maior, estava
lá na estrada. E o cheiro era horrível, igual aquele que fica em
Ainda assim, o acontecido foi apenas o prólogo do verda-
volta da casa do Feiticeiro Whateley...
deiro horror de Dunwich. As formalidades foram feitas por
Então, ele fraquejou e recomeçou a arrepiar de medo
oficiais perplexos, detalhes anormais foram devidamente
do que o fez fugir para casa. A senhora Corey, incapaz de
omitidos da imprensa e do público e, homens foram enviados
extrair mais informações, começou a telefonar para os vizi-
a Dunwich e a Aylesbury para um exame mais preciso e para
nhos, iniciando assim uma onda de pânico que anunciava o
notificar qualquer herdeiro do falecido Wilbur Whateley.
grande terror. Quando ela falou com Sally Sawyer, domés-
A zona rural estava muito agitada, tanto pelo aumento dos
tica na propriedade de Seth Bishop, o lugar mais próximo
estrondos sob as colinas quanto pelo fedor incomum e pelos
sons crescentes que vinham da concha vazia, formada pela aos Whateleys, foi sua vez de ouvir, em vez de informar, pois
fazenda lacrada dos Whateleys. Earl Sawyer, que tratava do Chauncey, o filho de Sally, que mal conseguiu dormir, foi até
cavalo e do gado durante a ausência de Wilbur, desenvolveu a colina próxima aos Whateleys e voltou depressa, aterrori-
um caso agudo e lamentável dos nervos. Os oficiais inventa- zado, após dar uma olhada no lugar e no pasto onde as vacas
ram desculpas para não adentrarem a sede lacrada e fétida e, do senhor Bishop haviam sido deixadas à noite.
ficaram felizes por limitarem as pesquisas a uma única visita — Sim, dona Corey — a voz da Sally tremia do outro lado
aos aposentos onde o falecido vivia, ou seja, aos depósitos do telefone — o Chancey acabou de voltar e nem conseguia
recém-reformados. Eles preencheram um relatório pesado falar de medo! Ele falou que a casa do Véi Whateley tá tudo
no Fórum de Aylesbury, e dizem que os processos relacio- destruída, com as madera tudo espalhada como se tivesse
nados a herdeiros ainda estão correndo entre inúmeros explodido por dentro; só a parte debaixo da casa naum foi
Whateleys, decadentes e não decadentes, do lado alto do vale quebrada, mas estava coberta com um negócio fedorento que
do Miskatonic. fica pingando no chão de onde as madera foram destruída. E
Um manuscrito quase interminável, em caracteres estra- tameim tem aquelas marca horrível no quintal, duas marcona
nhos, escrito em um caderno muito grande e julgado como redonda maior que um barril e com a mesma coisa grudenta
um tipo de diário — por causa da maneira como é espa- lá da casa arrebentada. O Chancey fala que as coisa começou
çado e pelas variações de tinta e de caligrafia — apresentou- nas pastagem, onde tinha uma trilha grande, maior que um
-se um mistério frustrante para aqueles que o encontraram celeiro, e tava tudo amassado, as parede tava caída na mesma
sobre uma mesa velha, que era usada como escrivaninha. direção em que as pegada ia.
Depois de uma semana de debates, ele foi enviado para a — E ele fala, dona Corey, que quando ele saiu pra pro-
Universidade Miskatonic, junto com uma coleção de livros curar as vaca do Seth, assustado que nem ele tava, ele achou
estranhos do falecido, para estudo e possível tradução, mas elas no pasto do Pátio do Diabo, tudo estrupiada. Metade
mesmo os melhores linguistas logo viram que não seria fácil delas tinha claramente sumido, e a outra metade foi deixada
decifrá-lo. Nenhum resquício do ouro antigo, com o qual o praticamente sem sangue, com feridas igual as que deraum
Wilbur e o Velho Whateley sempre pagaram as contas, foi no gado do Whateley, desde que o pestinha da Lavinny nas-
descoberto. ceu. O Seth saiu agora para dar uma olhada nelas, embora eu
Foi no dia 09 do escuro mês de setembro que o hor- vou jurar que ele não vai gostar de chegar perto das terra do
ror libertou-se. Os estrondos na colina se fizeram presen- Feiticeiro Whateley! O Chancey naum olhou direito pra ver
tes durante o anoitecer, e os cães latiram freneticamente a onde aquela trilha esmagada levava, mas ele fala que acha
noite toda. Quem levantou cedo no dia 10, percebeu um que levava pra estrada da vila.
mau cheiro peculiar no ar. Por volta das sete horas, Luther — Eu vou te falar, dona Corey tem alguma coisa que
Brown, funcionário da propriedade de George Corey, que naum tá cheirando bein nesta história, eu penso que tem a
estava entre Vale da Nascente Fria e a vila, voltou desen- ver com Wilbur Whateley, mesmo ele tendo o fim que mere-
freadamente com as vacas do pastoreio matinal à Pradaria cia, e estava no fim de sua linhagem. Ele naum era humano,
dos Dez Acres. Ele quase teve um ataque de medo, quando eu sempre falo pra todo mundo, e eu acho que o Véi Whateley
entrou na cozinha e no pátio e, o gado não menos assustado, deve ter criado alguma coisa naquela casa tudo selada, que
estava mugindo e batendo as patas penosamente, ao seguir o também naum é humana. Sempre teve umas coisa invisível
rapaz de volta com o mesmo pânico. Entre as arfadas, Luther ao redor de Dunwich, coisas viva, mas naum era humana
tentava explicar gaguejante, o que acabara de ver, à senhora nem boa pros humano.
Corey. — O chão tava barulhento ontem à noite, e pela manhã, o
— Lá em cima da estrada além do vale, dona Corey, tem Chancey escutou os bacurau taum alto em Vale da Nascente
um negócio lá! Tem cheiro de trovão, e todas as arvresinha Fria, que ele naum conseguia dormir naum. Entaum, ele acha
e o mato taum pra trás da estrada, como se uma casa tivesse que escutou outros barulhos vindo lá do Feiticeiro Whateley.
passado por cima deles. E isso naum é o pior! Tem umas Um barulho de madera quebrando, como uma caixa, ou um
pegada na estrada, dona Corey, umas pegada redonda do caixote sendo aberto. Com isso, ele naum conseguiu dormir
tamanho de uns barril, tudo afundada como se um elefante até o sol raiar, e naum levantou cedo nesta manhã, mas ele
tivesse passando, só que elas têm uma aparência que nenhum tem que ir lá nos Whateleys ver o que tá acontecendo. Mas ele
bicho de quatro pé tem! Eu olhei em uma ou duas pegada fala que já viu demais, dona Corey! Isso naum é coisa boa, eu
antes de começar a correr e eu vi que cada uma tava coberta acho que os homem tem que se reunir e fazer alguma coisa.
28
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

Eu sei que uma coisa muito ruim tá pra acontecer e eu sinto remanescente de defesa disse-lhes que suas vidas dependiam
que minha hora tá chegando, embora só Deus saiba quando. do silêncio. Finalmente, o barulho do gado se reduziu a um
— O seu Luther levou em conta aonde as trilha grandona gemido lamentável, e um grande estrondo de batida e quebra
levava? Não? Bein, Dona Corey, se eles tava na estrada, deste se sucedeu. Os Fryes, encolhidos na sala de estar, não ousaram
lado do vale e naum tava indo pra sua casa, eu calculo que se mover até que os últimos ecos finaram-se ao longe em Vale
tava indo direto pro vale. Eles faria isso. Eu sempre falo que da Nascente Fria. Então, entre os gemidos depressivos do está-
o Vale da Nascente Fria nunca foi um lugar saudável nem bulo e a algazarra demoníaca dos bacuraus atrasados no vale,
decente. Os Bacurau, e os vaga-lume dali nunca agiraum Selina Frye vacilou até o telefone e espalhou as notícias que ela
feito criaturas de Deus, e como é falado tem umas coisa pôde sobre a segunda fase do horror.
estranha que pode se ouvida correndo e conversando pelo ar, No dia seguinte, todo o campo estava em pânico, e gru-
se você ficar no lugar certo, entre as rocha e a Toca do Urso. pos covardes e silenciosos foram e voltaram de onde a coisa
Por volta do meio dia, mais ou menos três quartos dos demoníaca havia ocorrido. Duas trilhas titânicas de destrui-
homens e garotos de Dunwich marcharam pelas estradas e ção se alongavam do vale à fazenda dos Fryes; pegadas mons-
prados entre as ruínas recém-formadas nos Whateleys e o truosas cobriam as partes de solo nu, e uma parcela do velho
Vale da Nascente Fria, examinando horrorizados as pega- celeiro vermelho havia se afundado completamente. Do gado,
das vastas e monstruosas, o gado estropiado dos Bishops, os apenas um quarto pôde ser encontrado e identificado. Alguns
destroços da fazenda barulhenta, e a vegetação esmagada e animais estavam em fragmentos curiosos, e todos que sobrevi-
opaca dos campos e estradas. O que quer que tenha veram precisaram ser sacrificados. Earl Sawyer suge-
invadido o mundo, certamente fora em direção riu pedir ajuda a Aylesbury ou a Arkham, mas
ao grande e sinistro desfiladeiro, pois todas os outros insistiram que seria inútil. O velho
as árvores nas margens estavam dobradas Zebulon Whateley, de uma ramificação
e quebradas, e uma grande quantidade que pairava sobre o silêncio e a decadên-
foi arrancada da mata. Parecia uma cia, fez sugestões obscuras sobre rituais
casa, deslocada por uma avalanche que deveriam ser praticados no topo
que havia deslizado, através de das colinas. Ele vinha de uma linha-
uma brotação confusa do declive gem onde a tradição era forte, e
quase vertical. Da parte debaixo suas lembranças de encantamentos
não veio nenhum som, mas só nos grandes círculos de pedra não
um fedor indefinível e distante, e estavam completamente conectadas
não é de se imaginar a razão pela com Wilbur e seu avô.
qual os homens preferiam ficar na A escuridão caiu sobre o
borda e discutir, ao invés de des- campo atormentado e passivo
cer e encarar o horror ciclópico demais para organizar uma defesa
desconhecido em seu próprio covil. efetiva. Em poucos casos, famílias
Três cães que estavam com o grupo próximas ficavam juntas e observa-
latiram furiosamente no início, mas vam na escuridão, na casa de alguém,
pareciam acovardados e relutantes, ao se mas no geral, havia apenas uma repetição
aproximarem do vale. Alguém telefonou para da barricada da noite anterior, e um gesto fútil
o jornal Traslado de Aylesbury, mas o editor, acostumado às e ineficaz de carregar os mosquetes e deixar as forquilhas
narrativas selvagens de Dunwich, não fez mais do que inven- à mão. Nada ocorreu, entretanto, exceto alguns barulhos na
tar um parágrafo humorístico sobre isso — um item logo colina, e quando o dia nasceu, havia muitos que esperavam
reproduzido pela Associação de Imprensa. que o novo horror houvesse desaparecido tão rápido quanto
Naquela noite, todos voltaram a seus lares, e havia uma havia surgido. Existiam ainda almas corajosas que propu-
barricada em cada casa e celeiro, o mais resistente possível. seram uma expedição ofensiva no vale, embora eles não se
Desnecessário dizer que o gado não pôde ficar na pastagem aventurassem a dar um exemplo verdadeiro à maioria ainda
aberta. Por volta das duas horas da madrugada, um fedor insu- relutante.
portável e os latidos selvagens dos cães acordaram a família Quando a noite veio, a barricada foi remontada, porém
na propriedade de Elmer Frye, na região nordeste de Vale da menos famílias estavam juntas. Pela manhã, tanto os Fryes
Nascente Fria, e todos concordavam que podiam ouvir um quanto os Bishops relataram agitação entre os cães, sons vagos
tipo de assobio abafado ou agitação de algum lugar externo. e o fedor vindos de longe, enquanto exploradores matutinos
A senhora Frye propôs telefonar aos vizinhos, e Elmer estava perceberam horrorizados, novas e monstruosas trilhas na
para concordar, quando o barulho de madeira lascando inter- estrada, ao redor da Colina Sentinela. Como antes, as laterais
rompeu as deliberações. O som vinha aparentemente do da estrada apresentavam um ferimento indicativo da blasfema
celeiro, e foi rapidamente seguido por um grito hediondo e, e estupenda quantidade de horror, enquanto a confirmação
batidas de cascos entre o gado. Os cães babavam e se enco- das trilhas parecia dividir o caminho em duas direções, como
lhiam próximos dos pés da família paralisada de medo. Frye se a montanha móvel tivesse vindo de Vale da Nascente Fria e
acendeu uma lanterna por força do hábito, mas sabia que seria retornado pelo mesmo caminho. Na base da colina, um rastro
a morte sair pela fazenda escura. As crianças e os homens de nove metros de arbustos esmagados levava abruptamente
lamuriavam, evitando gritar, pois algum instinto obscuro e para cima, e os investigadores arfaram quando viram que,
29
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

mesmo os lugares mais perpendiculares, não se desviaram


da trilha inevitável. O que quer que o horror fosse ele poderia VIII.
escalar um grande penhasco de pedras quase que completa-
mente vertical; e os exploradores subiam, rodeando o topo da Enquanto isso, uma fase mais silenciosa e até mais comovente
colina, por rotas mais seguras, viram que o caminho termi- do horror estava sombriamente se desenrolando atrás da porta
nava — ou melhor, dava meia-volta a partir dali. fechada de um cômodo cheio de prateleiras em Arkham. O
Era nesse espaço que os Whateleys costumavam fazer as curioso registro ou diário manuscrito de Wilbur Whateley,
fogueiras infernais e entoar os rituais demoníacos na pedra que entregue à Universidade Miskatonic para tradução, deixou os
se assemelhava a uma mesa, durante a Noite de Santa Valburga especialistas em linguagens, tanto antigas quanto modernas,
e no Dia de Todos os Santos. Agora, todas as pedras forma- confusos e preocupados; o próprio alfabeto, todavia, tinha
vam o centro de um grande vazio trilhado pelo horror monta- certa semelhança com o arábico usado na Mesopotâmia,
nhoso, enquanto que na superfície côncava havia um depósito sendo absolutamente desconhecido para qualquer autoridade
grande e fétido da mesma substância grudenta e escura, obser- disponível. A conclusão dos linguistas é a de que o texto repre-
vada no chão da fazenda arruinada dos Whateleys quando o sentava um alfabeto artificial, dando um efeito de um código,
horror escapou. Os homens se entreolharam e cochicharam. embora nenhum dos métodos comuns de solução criptográ-
Então, eles olharam para baixo na colina. Aparentemente, o fica parecia fornecer qualquer pista, mesmo quando aplicada
horror havia descido pela mesma rota em que havia subido. na base de qualquer idioma que o escritor possa ter usado
Especular era inútil. A razão, a lógica, e as ideias normais de teoricamente. Os livros antigos retirados dos aposentos do
motivação foram trazidas à tona. Apenas o velho Zebulon, que Whateley, apesar de carismáticos, interessantes e promisso-
não estava com o grupo, poderia ter feito justiça à situação ou res, em vários casos, de revelar novas e terríveis linhas de pes-
sugerido uma explicação plausível. quisa entre filósofos e cientistas, mas chegaram a auxiliar nesse
A noite de quinta-feira começou igual às outras, mas ter- assunto. Um deles, um tomo pesado com fecho de ferro, estava
minou menos feliz. Os bacuraus no vale gritaram com uma escrito em outro alfabeto desconhecido — este, de um molde
persistência tão incomum que muitos não conseguiram dor- muito diferente, assemelhava-se ao sânscrito mais do que
mir, e por volta das três horas da madrugada, todos os telefo- qualquer outra coisa. O velho registro estava, naquele tempo,
nes do grupo tocaram trêmulos. Aqueles que atenderam, ouvi- totalmente aos cuidados do Dr. Armitage, tanto por conta de
ram uma voz louca e assustada gritando: seu interesse peculiar na questão do Whateley, quanto por sua
— Me ajuda, oh, meu Deus! vasta aprendizagem linguística e habilidade em fórmulas mís-
E, alguns pensaram ouvir um estalo de coisas se partindo, ticas da Antiguidade e da Idade Média.
que seguiu o fim da exclamação. E não houve mais nada. Armitage fazia uma ideia vaga de que o alfabeto poderia
Ninguém ousou fazer coisa alguma, e ninguém soube, até o ser esotérico usado por certos cultos proibidos nos tempos
amanhecer, de onde veio a ligação. Então, aqueles que escuta- antigos, e que foi usado de muitas formas e por tradições dos
ram, telefonaram para os outros, e descobriram que somente feiticeiros do mundo sarraceno. Entretanto, ele não conside-
os Fryes não responderam. A verdade surgiu uma hora depois, rava tal questão vital, pois seria desnecessário saber a origem
quando um recém-formado grupo de homens armados mar- dos símbolos se, como ele suspeitava, eles tivessem sido usa-
chou para a propriedade dos Fryes na cabeça do vale. Foi hor- dos como código em um idioma moderno. Foi sua crença
rível, mas não foi uma surpresa. Havia mais trilhas e pegadas que, considerando a grande quantidade de texto envolvida,
monstruosas, porém já não havia casa. Ela desmoronou como o escritor raramente desejaria o problema de usar outro
a casca de um ovo, e entre as ruínas, nada foi descoberto, nem discurso que não o seu, exceto talvez, em certas fórmulas e
vivo nem morto. Somente um fedor e uma coisa escura e gru- encantamentos especiais. Por isso, ele atacava o manuscrito
denta. A família de Elmer Frye fora apagada de Dunwich. com a suposição preliminar de que a maior parte estava em
inglês.
O Dr. Armitage sabia, pelas falhas repetidas de seus
colegas, que o enigma era profundo e complexo e, que um
simples modo de solução não merecia sequer uma ten-
tativa. Durante todo o mês de agosto, ele se dedicou ao
conhecimento da criptografia, baseando-se nas mais com-
pletas fontes de sua própria biblioteca, e varando noite após
noite, entre a arcana, a Poligrafia, de Tritêmio, o De Furtivis
Literarum Notis escrito por Giambattista della Porta, Traicté
de Chiffres ou Maneira Secretas de Escrita, obra de Blaise De
Vigenère, Cryptomenysis Patefacta ou A Arte da Informação
Secreta Revelada sem um Código, de John Falconer, os tra-
tados do século XVIII escritos por Owen Davys e Francis
Thicknesse, e livros de autoridades praticamente modernas,
tais como Blair, Von Marten, e o Kryptographik, escrito por
Johann Ludivig Klüber. Ele intercalou os estudos e os livros
com as ofensivas ao manuscrito propriamente dito, e com o
tempo, o doutor se convenceu da necessidade de lidar com
30
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

um criptograma mais sutil e mais engenhoso, em que mui- da chave complexa se tornasse necessária. Tanto o almoço
tas listas separadas de letras correspondentes são arranjadas quanto o jantar foram trazidos, mas ele comeu pouquíssimo.
como uma tabela de multiplicação e, a mensagem era cons- Durante a madrugada seguinte, ele cochilou em sua cadeira,
truída com palavras-chave arbitrárias, conhecidas somente mas logo despertou de um emaranhado de pesadelos quase
pelos iniciados. As autoridades mais antigas pareciam ser de tão hediondos, quanto as verdades e as ameaças à existência
mais ajuda do que as mais novas, e Armitage concluiu que o do homem que ele havia descoberto.
código do manuscrito era muito antigo, sem dúvida, e trans- Na manhã de 04 de setembro, o Professor Rice e o Dr.
mitido através de uma longa linhagem de pesquisadores mís- Morgan insistiram em vê-lo, e saíram trêmulos e acinzenta-
ticos. Por várias vezes, ele parecia estar perto da solução, ape- dos. Naquela noite, ele foi para a cama, mas dormiu sobres-
nas para ser atrasado por algum obstáculo inesperado. Por saltado. Na quarta-feira — o dia seguinte — ele voltou ao
isso, como setembro se iniciou, as nuvens começaram a cla- manuscrito e começou a fazer notas abundantes, tanto sobre
rear. Algumas letras usadas em certas partes do manuscrito os capítulos atuais quanto sobre os que ele já havia deci-
despontaram de forma definitiva e inegável; e ficou óbvio frado. Naquela madrugada, ele dormiu um pouco em uma
que o texto realmente estava em inglês. poltrona de seu escritório, mas já estava sobre o manuscrito
Na noite do dia 02 de setembro, o último grande obstá- novamente antes do amanhecer. Pouco antes do meio dia,
culo cedeu, e o Dr. Armitage leu pela primeira vez, uma pas- seu médico, o Dr. Hartwell, ligou para vê-lo e insistiu que
sagem contínua dos anais de Wilbur Whateley. Tratava-se de parasse com o trabalho. Ele se recusou, alegando de que era
fato de um diário, como todos pensaram, e foi redigido cla- de vital importância, completar a leitura do diário e prome-
ramente mostrando uma mistura da erudição ocultista e do tendo uma explicação, com o devido tempo.
analfabetismo funcional por parte do ser que o escreveu. A Naquela noite, assim que começou o crepúsculo, ele ter-
primeira longa passagem decifrada por Armitage; um regis- minou a leitura terrível e afundou exausto na poltrona. Sua
tro datado de 26 de novembro de 1916 se mostrou muito esposa, trazendo o jantar, encontrou-o em um estado meio
assustador e inquietante. Ele se lembrou de que foi escrito letárgico, mas ele estava bastante consciente para afastá-la
por uma criança de três anos e meio, mas que parecia um com um grito agudo, quando a notou olhando para a as notas
jovem de doze ou treze anos. que ele havia tomado. Levantando-se fracamente, ele reuniu
“Hoje, aprendi a falar Aklo para o Sabaoth”, estava escrito, os papéis rabiscados e os colocou em um grande envelope,
“mas eu não gostei, porque a resposta vinha da colina, naum que imediatamente guardou no bolso interno do casaco.
do ar. Aquela coisa lá em cima tá mais evoluída que eu, mais Tinha força o suficiente para ir embora, mas a necessidade
do que eu pensei que ele podia ficar, e não parece que ele de ajuda médica era tão gritante que o Dr. Hartwell foi cha-
tem cérebro terrestre. Atirei no Jack, um collie do Elam mado às pressas. Enquanto o médico colocava-o na cama, ele
Hutchins, quando ele veio me morder e Elam diz que ele ia apenas murmurava repetidamente:
me matar se pudesse. Eu acho que ele naum vai. O vô me — Mas o que, em nome de Deus, nós podemos fazer?
fez falar a Fórmula Dho Formula ontem de noite, e eu vi a O Dr. Armitage dormiu, porém ficou meio delirante no
cidade interna em seus dois polos magnético. Tenho que ir a dia seguinte. Ele não deu explicações ao médico, mas em
esses polo quando a Terra for devastada, caso eu não consiga momentos de mais calma, falou acerca da urgência impe-
abrir passagem com a fórmula Dho-Hna, quando chegar a rativa de uma longa conferência com Rice e Morgan. Seus
hora. Eles, do ar, me contaraum no Sabá das Bruxas o que devaneios mais selvagens eram, de fato, assustares, incluindo
vai acontecer anos antes de eu limpar a Terra, e eu acho que invocações frenéticas a algo que estava lacrado com tábuas
o vô já vai ter morrido, então eu tenho de aprender todos os em uma fazenda que seria destruída, e referências fantás-
anglo, plano e todas as fórmula entre o Yr e o Nhhhngr. Eles, ticas a um plano que extirparia toda a humanidade e toda
do espaço sideral, vaum ajudar, mas não conseguem tomar a vida da Terra, realizado por uma raça antiga e terrível
corpo sem usar sangue humano. A coisa lá em cima parece de seres de outra dimensão. Ele gritaria que o mundo está
ter a forma certa. Eu posso vê-la um pouquinho quando faço em perigo, que Seres Antigos desejavam retirar o planeta e
os sinais Voorianos ou sopro o pó de Ibn Ghazi, e a coisa desgrudá-lo do sistema solar e do cosmos e levá-lo a outro
é quase parecida com eles na Noite de Santa Valburga na plano ou estágio do qual escapara vintilhões de eras atrás.
Colina Sentinela. A outra face deve diminuir. Eu imagino Em outros tempos, ele apelaria ao temível Necronomicon ou
como devo ficar quando a Terra estiver sido varrida e não ao Daemonolatreiae, de Nicholas Rémy, em que ele se sen-
tiver mais seres terrestre aqui. Ele, que veio com o Sabaoth tia esperançoso em encontrar alguma forma de controlar o
Aklo, disse que devo ficar transfigurado, e vai haver muito perigo conjurado.
trabalho”. — Impeça-os, Impeça -os! — ele gritou — Aqueles
Quando amanheceu, o Dr. Armitage estava suando frio Whateleys pretendiam deixá-los entrar, e o pior de todos eles
de medo e em concentração frenética. Ele não deixara o foi mantido! Diga ao Rice e ao Morgan que nós temos que fazer
manuscrito por toda a noite, mas se sentou em sua mesa sob alguma coisa — é um tiro no escuro, mas eu sei como fazer
a luz elétrica, virando página após página, com as mãos trê- o pó... A criatura não é alimentada desde o dia 02 de agosto,
mulas, decifrando o mais rápido possível, o texto criptogra- quando Wilbur veio aqui para morrer, e nessa velocidade...
fado. Ele telefonou ansiosamente para sua esposa, avisando O Armitage tinha o físico saudável, apesar de seus 73 anos,
que não voltaria para casa e, quando ela lhe trouxe o café da e se recuperou naquela noite de sono, sem ter muita febre. Ele
manhã, ele quase nem o tocou. Durante todo o dia, o doutor acordou tarde na sexta-feira, com a mente clara, embora sóbrio
leu, mas interrompeu-se irritado, como se uma reaplicação com um medo corrosivo e um tremendo senso de responsa-
31
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

bilidade. Na tarde de sábado, ele se sentiu capaz de examinar


a biblioteca e chamar Rice e Morgan para uma conferência,
IX.
e pelo resto do dia, os três homens torturaram seus cérebros Na sexta-feira de manhã, Armitage, Rice e Morgan partiram
na mais selvagem especulação e no debate mais desesperado. de carro para Dunwich, e chegaram à vila, por volta das treze
Livros estranhos e nefastos foram tirados volumosamente das horas. O dia foi agradável, mas mesmo sob a luz brilhante do
prateleiras, e dos lugares seguros em que estavam guardados; sol, certo pavor e presságio silenciosos pareciam pairar sobre
fórmulas e diagramas foram copiados em uma pressa febril e as colinas estranhamente arredondadas e profundas e sobre as
em uma quantidade desnorteante. Não havia ceticismo. Todos ravinas sombrias das regiões assoladas. Esporadicamente, no
os três haviam visto o corpo de Wilbur Whateley, enquanto topo de algumas montanhas, um círculo delgado de pedras
ele jazia no chão de um dos cômodos daquele mesmo prédio poderia ser vislumbrado contra o céu. Pelo ar silencioso de
e, depois, nenhum deles poderia se sentir sequer inclinado a medo, na loja do Osborn, sabia-se que algo hediondo havia
tratar o diário como delírio de um louco. ocorrido, e logo se ouviu sobre a aniquilação da casa e da famí-
As opiniões ficaram divididas em relação a notificar lia de Elmer Frye. Por toda aquela tarde, eles dirigiram por
Dunwich, perguntando aos habitantes a respeito de tudo que
a polícia estadual de Massachusetts e, a negativa final-
havia ocorrido, e vendo com os próprios olhos - e com ponta-
mente venceu. Havia coisas envolvidas que não seriam crí- das crescentes de terror — as ruínas lúgubres dos Fryes com
veis por quem não viu uma amostra, como de fato ficou suas trilhas persistentes de uma substância escura e grudenta,
claro durante certas investigações subsequentes. Tarde da os traços blasfemos no pátio dos Fryes, o gado ferido de Seth
noite, a conferência terminou, sem terem chegado Bishop e os enormes rastros de vegetação arrasada,
a um plano definitivo, mas durante todo o em vários lugares. O caminho que subia e
domingo, o Armitage ficou ocupado descia da Colina Sentinela parecia ao
comparando fórmulas e misturando Armitage de importância quase cata-
químicos obtidos do laboratório clísmica e, ele encarou longamente
universitário. Quanto mais ele o sinistro altar de pedra no topo.
refletia sobre o diário infernal, Com o tempo, os visitan-
mais ele duvidava da eficácia tes — informados sobre um
grupo da Polícia Estadual que
de qualquer agente mate-
havia vindo de Aylesbury
rial para eliminar a entidade
naquela manhã, em resposta
que Wilbur Whateley deixou às primeiras chamadas tele-
para trás — a entidade que fônicas sobre a tragédia dos
ameaçava a Terra, desco- Fryes — decidiram procurar
nhecida para ele, estava para os oficiais e comparar anota-
irromper em algumas horas e ções, na medida do possível.
se tornar o memorável horror Isso, entretanto, eles acharam
de Dunwich. que seria mais fácil do que o
A segunda-feira foi uma repeti- planejado; vez que ninguém do
ção do domingo para o Dr. Armitage, grupo pôde ser encontrado em lugar
pois a tarefa em suas mãos demandava algum. Havia cinco deles em um carro,
uma infinidade de pesquisas e experimentos. mas agora o veículo estava vazio, perto das
ruínas da fazenda dos Fryes. Os moradores, que
Algumas consultas mais detalhadas ao diário mons-
haviam falado com os policiais, pareciam inicialmente
truoso trouxeram várias mudanças no plano, e ele sabia que
tão perplexos quanto Armitage em sua companhia. Então, o
mesmo no final, haveria uma grande incerteza. Na terça- velho Sam Hutchins pensou em algo e ficou pálido, empur-
-feira, ele já tinha traçado uma linha de ação, e acreditava rando Fred Farr e, apontando para o vazio úmido e profundo
que viajaria a Dunwich dentro de uma semana. Então, na que bocejava perto o bastante.
quarta-feira, o grande choque veio. Enfiado obscuramente — Deus — ele suspirou — eu falei pra eles naum descer
em um canto do jornal Anunciante de Arkham, estava um no vale, eu achei que ninguém ia fazer isso, ainda mais com
pequeno e jocoso item da Associação de Imprensa, dizendo as trilha, com a catinga, e os bacurau berrando lá no fundo
que um monstro sem precedentes foi criado em Dunwich, do vale, na escuridão do meio dia.
pelo uísque contrabandeado. Armitage, meio atordoado, Um arrepio frio percorreu os habitantes e os visitantes, e
pôde apenas telefonar para o Rice e o Morgan. Eles discuti- todos os ouvidos pareciam forçados a um tipo de perscruta-
ram até tarde, e o dia seguinte foi um turbilhão de prepara- ção instintiva e inconsciente. Armitage, que já tinha verda-
ção por parte dos três. Armitage sabia que estaria lidando deiramente encontrado o horror e seu trabalho monstruoso,
tremeu diante da responsabilidade que sentiu ser sua. A noite
com terríveis poderes, mas viu que não havia outro jeito de
logo caiu, e foi então que a blasfêmia montanhosa se arras-
anular a interferência, cada vez mais profunda e maligna, tou por seu curso sobrenatural. Negotium perambulans in
que outros já haviam feito antes. tenebris... O velho bibliotecário ensaiou a fórmula que havia

32
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

memorizado, e apertou o papel contendo a fórmula alterna- fora tirando as vaca da tempestade, depois do raio grande,
tiva, que não estava decorada. Ele conferiu a lanterna que quando ele viu as arvre tudo dobrando, do lado oposto a esse,
estava funcionando corretamente. Rice, ao seu lado, tirou e sentiu a mesma catinga que ele tinha sentido, quando ele
de uma maleta uma lata de spray metálica, semelhante a de achou os rastro grande na última segunda-feira, de manhã. E
inseticida; enquanto Morgan tirava de um estojo um grosso ela falou que ele falou que teve um assovio, um som de agita-
rifle de caça, no qual ele confiava, apesar dos alertas de seus ção, não taum grande quanto as arvre e os arbusto partindo
colegas de que nenhuma arma material ajudaria. podia fazer, e de repente, as arvre perto da estrada começa-
Armitage, após ler o diário horripilante, sabia doloro- raum a ser empurrada pro lado, e teve um estampido terrível,
samente bem que tipo de manifestação esperar, mas ao não e uns respingo na lama. Mas pensa, o Luther num viu nadica
passar nenhuma dica ou pista, ele não aumentou o medo das de nada, só as arvre e o mato dobrando.
pessoas de Dunwich. Ele esperava que tudo seria conquistado — Então, mais na frente onde o córgo dos Bishops passa
sem nenhuma revelação ao mundo sobre a coisa monstruosa embaixo da estrada, ele escutou um rangido horrível da
que o ameaçava. Quando escureceu, os moradores começa- ponte quebrando, e fala que ele escutou a madera começando
ram a se dispersar para suas casas, ansiosos, para se bloquea- a quebrar e a cair. E o tempo todo, ele naum viu nada, só as
rem do lado de dentro, apesar da presente evidência de que arvre e arbusto dobrando. E o assovio ficou muito longe na
nenhuma trava ou fecho humano era útil mediante a força que estrada, indo na direção do Feiticeiro Whateley e da Colina
podia dobrar árvores e derrubar casas, a seu bel prazer. Eles Sentinela. Luther que tinha coragem de ir até onde ele escu-
balançaram as cabeças diante do plano dos visitantes de mon- tou os barui primeiro e olhar no chão e viu que era tudo lama
tar guarda nas ruínas dos Fryes, perto do vale; e quando se e água, o céu estava escuro, e a chuva acabou com todas as
foram, havia pouca esperança de serem vistos novamente. trilha muito rápido, exceto as que começaraum na boca do
Houve estrondos sob as colinas naquela noite, e os bacu- vale, onde as arvre se moveraum, ainda tinha algumas de
raus gritaram ameaçadoramente. De vez em quando, um suas pegada horrível, taum grande quanto barris, como as
vento vindo de Vale da Nascente Fria trazia uma pitada do que ele viu segunda-feira.
fedor indescritível ao ar pesado da noite; o mau cheiro era o Neste momento, o primeiro falante agitado interrompeu.
mesmo que os três homens já sentiram antes, quando fica- — Mas esse naum é o pobrema agora, isso foi só o
ram sobre uma criatura agonizante, que passou quinze anos começo. O Zeb aqui tava telefonando e todo mundo tava
e meio vivendo como um ser humano. Mas o terror procu- escutando, quando uma ligação do Seth Bishop interrompeu.
rado não apareceu. O que estava ali embaixo no vale, estava Sua empregada Sally tava quase morrendo. Ela tinha acabado
aguardando sua hora, e Armitage disse aos seus colegas que de vê as arvre dobrando na estrada e ela fala que tinha um
seria suicídio tentar atacar no escuro. tipo de som mole, como um elefante soprando e andando,
A manhã chegou fracamente e os sons noturnos cessaram. na direção da casa, então ela falo do fedor repentino e mise-
Era um dia cinza e sombrio, com uma garoa que ia e voltava e rável, e conta que seu filho Chancey tava gritando porque
nuvens cada vez mais pesadas pareciam estar se amontoando era o mesmo cheiro que ele sentiu nas ruína dos Whateley,
além das colinas, a noroeste. Os homens de Arkham estavam na segunda-feira de manhã. E os cachorro tá tudo latindo e
incertos do que fazer. Procurando abrigo contra a chuva cres- chorando de medo.
cente, sobre uma das dependências não destruída dos Fryes, — Então, ela deu um grito medonho, e conta que o gal-
eles discutiram acerca da sabedoria de esperar ou de fazer uma pão perto da estrada foi soterrado como se a tempestade
ofensiva e descer no vale, em uma missão na pedreira sem tivesse jogado ele, só que o vento naum tava forte o bastante
nome e monstruosa. O aguaceiro aumentou e, estrondos dis- pra fazer isso. Todo mundo tava escutando e nós podia ouvir
tantes de trovão soaram longe no horizonte. O relâmpago bri- um monte de gente no telefone. De repente, a Sally gritou de
lhou e um raio lampejou bem próximo, como se tivesse caído novo, e ela fala que a cerca da frente do pátio tinha acabado
no vale maldito. O céu ficou muito escuro, e os observadores de desmoronar, embora naum tenha sinal do que fez isso.
esperavam que a tempestade se provasse curta, acentuada e Então, todo mundo na linha começou a escutar o Chancey e
seguida por um tempo limpo. o véi Seth Bishop gritando também, e a Sally tava berrando
Ainda estava terrivelmente escuro quando, não muito que alguma coisa pesada tinha atingido a casa, num foi raio
depois de uma hora, uma algazarra de vozes soou na estrada. nem nada, mas de novo, uma coisa pesada quebrando a
Outro momento trouxe à visão, um grupo assustado de mais frente da casa, que avançada cada vez mais, embora ninguém
de doze homens, correndo, gritando e até mesmo choramin- pudesse ver nada pelas janelas da frente. E então...
gando histericamente. Alguém na dianteira começou a pran- Traços de medo se aprofundaram em cada rosto; e
tear, e os homens de Arkham se assustaram violentamente, Armitage, trêmulo como estava, quase não se manteve
quando tais palavras se tornaram coerentes. sereno para motivar o orador.
— Ah, meu Deus, meu Deus — a voz saiu estrangulada — E então, a Sally berrou: “Ai me ajuda, a casa tá afun-
— ele está vindo de novo, e dessa vez sob a luz do dia! Tá lá dando...” e pelo telefone nós pôde escutar uma batida terrível
fora, tá lá fora e, tá se movendo nesse minuto, e só Jesus sabe e um tantaum de grito, igual quando a casa do Elmer Frye foi
quando ele vai nos pegar! tomada, só que pior...
O falante se calou, mas outro continuou a mensagem. O homem fez uma pausa e outro do grupo falou.
— Perto de uma hora atrás, o Zeb Whateley aqui escutou — E isso foi tudo, naum teve um som ou rangido no
o telefone tocar, e era a Dona Corey, a mulher do George, que telefone depois disso. Só silêncio. Nós que escutou tudo,
mora lá na junção. Ela falou que o empregado Luther estava peguemo nossos Ford e as carroça, e nós reunimos quantos
33
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

os homens habilidoso nós conseguiu na casa dos Corey e


Bishops e o celeiro. Ninguém se importou de ficar ali entre
chegemo aqui pra vê o que vocês acha melhor pra fazer. Não,
o fedor e a substância grudenta e escura, mas todos se vira-
mas eu acho é que isso é o julgamento do Senhor por nossas
ram instintivamente para a linha de pegadas terríveis, que iam
iniquidades, que nenhum mortal pode ignorar.
em direção à fazenda destruída dos Whateleys e às ladeiras da
O Armitage viu que a hora de uma ação positiva havia
Colina Sentinela, em formato de altar coroado.
chegado, e falou decididamente ao grupo vacilante de selva-
Quando os homens passaram pela habitação de Wilbur
gens assustados.
Whateley, eles estremeceram visivelmente, e pareciam nova-
— Nós devemos segui-lo, rapazes — ele tornou a sua
mente misturar a hesitação à bravura. Não foi fácil rastrear
voz o mais reconfortante possível — eu acredito que há uma
algo tão grande quanto uma casa que ninguém conseguia
chance de dar um jeito na criatura. Vocês sabem que aque-
ver, mas que tinha toda a malevolência e crueldade de um
les Whateleys eram feiticeiros; bem, essa coisa é produto de
demônio. Oposta à base da Colina Sentinela, as trilhas saíam
feitiçaria, e deve ser abatida pelos mesmos meios. Eu vi o
da estrada, e havia mais árvores dobradas e mato amassado
diário de Wilbur Whateley e li alguns dos livros antigos e
ao longo do trilho largo que marcava a antiga rota usada pelo
estranhos que ele costumava ler e, acho que conheço o tipo
monstro para ir e voltar ao topo.
certo de feitiço que devo recitar para fazer a criatura desapa-
O Armitage produziu uma luneta de bolso de poder con-
recer. É claro que ninguém pode ter certeza, mas podemos
siderável e, esquadrinhou a encosta verde e íngreme da colina.
nos arriscar. Ela é invisível, e eu sei que ela seria, mas há um
Então, ele entregou o instrumento ao Morgan, cuja visão era
pó nesse spray de longa distância que pode fazer com que
mais aguçada. Depois de um momento olhando, o homem
ela apareça por um segundo. Mais tarde, nós vamos testá-lo.
gritou bruscamente, passando a luneta para Earl Sawyer e,
É algo horroroso para manter, mas não é tão ruim quanto indicando certo ponto das encostas com o dedo. Sawyer, tão
o que Wilbur teria deixado entrar no nosso mundo, se ele desajeitado quanto a maioria de não usuários de óculos, atra-
tivesse vivido mais. Vocês nunca vão saber do que o mundo palhou-se um pouco, mas eventualmente conseguiu focar as
escapou. Agora, nós só temos essa coisa para combater, e ela lentes com a ajuda do Armitage. Quando o selvagem viu,
não pode se multiplicar. Ela pode, entretanto, causar muito seu grito foi menos contido se comparado ao do
prejuízo, então, não devemos hesitar de livrar a comunidade Morgan.
disso.
— Mas devemos segui-la, e a melhor forma de começar é
irmos ao lugar que acabou de ser destruído. Deixe alguém
liderar o caminho, eu não conheço suas estradas muito
bem, mas acredito que possa ter um atalho através das
propriedades. Que tal?
Os homens ficaram confusos, por um momento e,
então, Earl Sawyer falou suavemente, apontando com o
dedo encardido na direção da chuva que diminuía cons-
tantemente.
— Eu acredito que o senhor pode chegar lá no Seth
Bishop mais rápido atalhando pelas pastagem baixa aqui,
atravessando o riacho no lugar baixo e subindo pela pro-
priedade do Carrier e pela mata, logo à frente. Vai sair na
estrada de cima, perto do Seth, um pouquinho pro lado.
Armitage, junto ao Rice e ao Morgan, começou a andar
na direção indicada, e a maioria dos moradores os seguiu
devagar. O céu estava ficando mais claro, e havia sinais de
que a tempestade estava cedendo. Quando Armitage, inad-
vertidamente, tomou a direção errada, o Joe Osborn o avi-
sou e andou na frente, para mostrar o caminho correto. A
coragem e a confiança aumentavam, embora o crepúsculo
da colina quase perpendicular levava ao fim do atalho e,
entre aquelas árvores antigas e fantásticas, eles precisavam
subir como se estivessem em uma escada, colocando suas
habilidades sob um teste severo.
Com o tempo, eles chegaram a uma estrada lamacenta
e encontraram o sol saindo. Eles estavam um pouco além
da fazenda de Seth Bishop, mais árvores dobradas e trilhas
inconfundivelmente hediondas mostravam o que ali havia
se passado. Apenas alguns momentos foram utilizados para
pesquisar as ruínas depois da curva. Era uma repetição do
incidente com os Fryes, e nada vivo ou morto foi encontrado
em nenhuma das construções arrasadas, que eram a casa dos
34
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

— Deus todo poderoso, a grama e os arbustos tá se uma dúzia de perna do tamanho de uns barril que se fechava
movendo! Tá subindo, devagar, rastejando pro topo nesse quando ele pisava... é tudo mole, parece geleia e é feito com
minuto, só Deus sabe pra fazer o quê! umas corda retorcida, que fica tudo junto... tem os olho esbu-
Então, a semente do pânico parece ter sido plantada entre galhado no corpo inteiro... dez a vinte boca ou troncos saliente,
os caçadores. Uma coisa era perseguir a entidade sem nome, por todos os lados, tão grande quanto chaminé, e todas fica se
outra era encontrá-la. Os feitiços devem dar certo, mas e se não jogando, abrindo e fechando... é tudo cinza , com uns anel roxo
derem? As pessoas começaram a questionar o Armitage, a res- ou azul... e Deus do céu, aquela meia cara em cima!...
peito do que ele sabia sobre a criatura, e nenhuma resposta pare- Essa lembrança final, qualquer que fosse, provou-se
cia satisfatória. Todo mundo parecia se sentir em grande pro- demais para o pobre Curtis; ele desmaiou antes que pudesse
ximidade do estado primitivo e de se tornarem absolutamente falar qualquer outra coisa. Fred Farr e Will Hutchins o carre-
incapacitados, e completamente fora da sanidade humana. garam para a lateral da estrada e o deitaram na grama úmida.
Henry Wheeler, trêmulo, virou a luneta resgatado na direção
X. da montanha para ver o que ele pudesse. Através das len-
tes, três pequenas figuras eram discerníveis, e aparentemente
No fim, os três homens de Arkham — o velho e de barba corriam em direção ao topo o mais rápido que a inclinação
branca Dr. Armitage, o corpulento e forte Professor Rice e permitia. Apenas isso, nada mais. Então, todos perceberam
o esbelto e jovem Dr. Morgan — subiram a montanha sozi- um barulho estranhamente atípico no vale profundo atrás, e
nhos. Depois de uma instrução muito paciente, em relação mesmo na mata da Colina Sentinela. Eram os guinchos dos
ao foco e ao uso, eles deixaram a luneta com o grupo assus- inúmeros bacuraus e, seu coral agudo parecia espreitar uma
tado que ficou na estrada; e enquanto eles subiam, foram nota de expectativa tensa e demoníaca.
observados de perto por aqueles que passavam o objeto de Earl Sawyer pegou a luneta e relatou que as três figuras
mão em mão. Era um caminho difícil, e Armitage precisou estavam no topo, possivelmente nivelados ao altar de pedras,
ser ajudado mais de uma vez. Acima do trio de estudiosos, mas bem distantes dele. Uma figura, ele disse, parecia erguer
a grande trilha tremia enquanto o seu criador infernal deli- as mãos sobre a cabeça em intervalos ritmados, e como
berava a passos lentos, quanto os de uma lesma. Então, era Sawyer mencionou o fato, o grupo parecia ouvir um som
óbvio que os perseguidores estavam em vantagem. fraco e meio musical ao longe, como se um cântico alto esti-
Curtis Whateley — do ramo não decadente — estava vesse acompanhando os gestos. A estranha silhueta naquele
segurando a luneta quando o trio de Arkham desviou radi- pico remoto deveria ser um verdadeiro espetáculo de impo-
calmente do rastro. Ele falou ao grupo que os homens esta- nência e bizarrice, mas nenhum dos observadores estava ali
vam tentando alcançar um pico secundário, que desviava dos por apreciação estética.
trilhos em um ponto muito à frente de onde a mata estava — Acho que ele tá falando o feitiço — sussurrou o
dobrando. Isso, de fato, se provou verdadeiro e o trio foi visto Wheeler, enquanto pegava de volta a luneta. Os bacuraus
chegar à menor elevação, apenas um pouquinho depois que tavam gritando de jeito selvagem e em um ritmo curioso e
a blasfêmia invisível havia passado. irregular, muito desigual do ritual visível.
Então, Wesley Corey, que havia pego a luneta, gritou que De repente, a luz do sol começou a diminuir, sem a inter-
o Armitage estava ajustando o spray, que o Rice segurava e, venção de alguma nuvem distinta. Era um fenômeno muito
que algo estava para acontecer. A multidão se agitou descon- peculiar e foi bastante notado por todos. Um estrondo pare-
fortavelmente ao se lembrar que esse spray supostamente cia vir de sob as colinas, misturado estranhamente com
faria o horror invisível ser visto por um momento. Dois ou outro estrondo que vinha do céu. Relampejou lá em cima,
três homens fecharam os olhos, mas Curtis Whateley apa- e o grupo preocupado olhou em vão para a ameaça de tem-
nhou de volta a luneta e estreitou sua visão ao máximo. Ele pestade. O cântico dos homens de Arkham se tornou incon-
viu que Rice e o grupo estavam em uma posição privilegiada fundível e, Wheeler viu pelas lentes que todos levantavam
acima e atrás da entidade e, tinham uma oportunidade exce- os braços em um encantamento rítmico. De alguma fazenda
lente de espalhar o poderoso pó, com efeito maravilhoso. distante, vinham latidos frenéticos.
Aqueles que não estavam com a luneta viram, somente A mudança climática aumentou e, o grupo olhou maravi-
por um instante, um lampejo de nuvem cinza — uma nuvem lhado para o horizonte. Uma escuridão púrpura, nascida de
com cerca do tamanho de um prédio moderadamente grande nada mais que um aprofundamento espectral do azul do céu,
— perto do topo da montanha. Curtis, que segurava o instru- pressionava as colinas barulhentas. Então, relampejou nova-
mento o deixou cair com um grito em um lugar coberto de mente e, de algum modo, este era mais brilhante que o primeiro
lama até os tornozelos. Ele vacilou, e teria desabado no chão, e, o grupo gostou de ver certa nebulosidade ao redor do distante
se dois ou três homens não o tivessem agarrado e o colocado altar de pedras. Ninguém, entretanto, usava a luneta naquele
de pé. Tudo o que ele conseguia fazer era gemer baixinho. momento. Os bacuraus continuavam a algazarra irregular e os
— Oh, Oh, Deus do céu... Aquilo... Aquilo... homens de Dunwich se preparavam tensamente contra uma
Houve um pandemônio de perguntas, e somente Henry ameaça imponderável, da qual a atmosfera parecia saturada.
Wheeler pensou em resgatar a luneta caída e limpá-la. Curtis Sem qualquer aviso, aquela voz estridente, estalada e pro-
estava além de qualquer coerência, e mesmo respostas isola- funda surgiu e, jamais vai deixar a memória daquele grupo
das eram demais para ele. acometido. Ela não poderia ter nascido de nenhuma garganta
— Maior do que um celeiro... Todo feito de corda contor- humana, pois os órgãos terráqueos não conseguem produzir
cida... a casca parece um ovo de galinha, só que bem maior, com tais perversões acústicas. Melhor seria dizer que os barulhos
35
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

36
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 2: o horror de dunwich

vieram do vale propriamente dito, não fosse o tão inconfundí- perguntas, eles só balançaram a cabeça e reafirmaram um
vel altar de pedras no topo, o lugar de origem dos estrondos. fato de vital importância.
Era quase um erro chamá-los de sons, já que muito do timbre — A criatura se foi para sempre — Armitage disse — ela foi
grave e sinistro falava aos lugares mais vagos da consciência e separada, de como originalmente era e não pode existir mais.
do terror, do que simplesmente aos ouvidos. Entretanto, era Foi uma impossibilidade em um mundo normal. Somente a
preciso que fosse assim, pois os sons eram indisputavelmente menor fração era realmente matéria em qualquer sentido que
mais vagos que quaisquer palavras vagamente articuladas. nós conhecemos. Ele era como o pai, e a sua maior parte vol-
Eles eram altos — tão altos quanto os estrondos e o trovão que tou a ele, em algum reino vago ou dimensão exterior de nosso
ecoava acima — mas vinham de um ser invisível. E a imagi- mundo material; algum abismo fora do qual apenas os rituais
nação pode sugerir uma fonte conjectural no mundo de seres mais amaldiçoados da blasfêmia humana poderiam tê-lo evo-
invisíveis e, o grupo encolhido na base da montanha se aper- cado, por um momento, nas colinas.
tou ainda mais uns contra o outros, e fechou a cara, à espera Houve um breve silêncio e, nessa pausa, os sentidos dis-
de uma pancada. persos do pobre Curtis Whateley começaram a se reorgani-
— Ygnaiih... ygnaiih... thfthkh’ngha... Yog-Sothoth... — zar em um tipo de continuidade; de modo que ele colocou as
entoava o grasnido hediondo vindo do espaço — Y’bthnk... mãos na cabeça com um gemido. A lembrança parecia voltar
h’eheye — n’grkdl’lh... de onde o deixara, e o horror da visão que o fez desmaiar,
O impulso falante pareceu falhar aqui, como se uma luta explodiu novamente.
psíquica pavorosa estivesse acontecendo. Henry Wheeler — Oh, oh, meu Deus, aquela meia cara, no topo dele...
estreitou a visão na luneta, mas viu apenas as três silhuetas gro- Aquela cara com os olhos vermelho e aquele cabelo albino
tescas dos homens no topo, todos movendo os braços furio- amassado, e a falta de queixo, igual aos Whateleys... Era um
samente em gestos estranhos, enquanto seu encantamento se polvo, uma centopeia, uma coisa parecida com uma aranha,
aproximava do ápice. Daquelas fontes negras de medo letal, mas tinha o rosto de um homem mal formado em cima, e pare-
daqueles abismos insondados de consciência extra cósmica cia o Feiticeiro Whateley, só que muito maior...
ou da hereditariedade obscura e latente, eram aqueles chama- Ele parou exausto e, o grupo inteiro de moradores o enca-
rou, com uma perplexidade ainda não cristalizada em terror.
dos semiarticulados que pareciam trovões? No momento, os
Somente o velho Zebulon Whateley, que vagamente se lem-
sons começaram a ganhar força e coerência renovadas quando
brou de coisas antigas, mas que se manteve em silêncio até
entraram em um frenesi austero, absoluto e derradeiro.
agora, falou alto:
— Eh-ya-ya-ya-yahaah, e’yayayayaaaa... ngh’aaaaa...
— Quinze anos atrás — ele rosnou — eu ouvi o Véi
ngh’aaaa... h’yuh... h’yuh... SOCORRO! SOCORRO!... pa-pa-
Whateley falar de como um dia nós escutaria um filho da
-pa PAI! PAI! YOG-SOTHOTH!...
Lavinha chamando o nome de seu pai, no topo da Colina
Mas isso foi tudo. O grupo pálido na estrada, ainda cho-
Sentinela...
cado com as sílabas indiscutivelmente inglesas — que foram
Mas Joe Osborn o interrompeu para questionar os
despejadas tempestuosa e grossamente pelo vazio frenético, homens de Arkham novamente.
ao lado do altar de pedra petulante, nunca mais deveriam — Mas o que era aquilo afinal, e como o jovem Feiticeiro
ser ouvidas. Em vez disso, eles se assustaram violentamente Whateley o chamou, pelo ar, de onde ele vem?
ao ouvir o terrífico barulho que parecia rasgar as colinas; o O Armitage escolheu suas palavras muito cuidadosamente.
clangor ensurdecedor e cataclísmico cuja fonte, fosse o inte- — Bem, foi praticamente um tipo de força que não per-
rior do céu ou da terra, ninguém jamais foi apto a localizar. tence à nossa parte do espaço; um tipo de força que age,
Um único relâmpago caiu do céu roxo no altar de pedra, e cresce e se modela por outras leis além do nosso tipo de natu-
uma onda gigantesca de força invisível e fedor indescritível reza. Não temos que chamar tais coisas siderais, e somente
varreu todo o campo, a partir da colina. As árvores, a grama, pessoas e cultos muito perversos tentam fazê-lo. Havia um
e a mata foram açoitadas com fúria; e o grupo apavorado na pouco disso no próprio Wilbur Whateley, o suficiente para
base da montanha e, enfraquecido pelo mau cheiro letal que transformá-lo em um monstro demoníaco precoce, e para
parecia capaz de asfixiá-lo, quase foi arremessado. Os cães transformar sua morte em uma visão terrível. Eu vou quei-
uivaram ao longe, a grama verde e as folhagens murcharam mar seu diário amaldiçoado, e se vocês forem homens sábios,
e ficaram em um curioso e doentio tom de amarelo-esver- vocês vão explodir aquele altar de pedra, e derrubar todos
deado e, acima do campo e da floresta, os corpos dos bacu- os círculos de pedras das outras colinas. Coisas como essas,
raus mortos ficaram espalhados. trouxeram os seres de que os Whateleys tanto gostavam; as
O fedor desapareceu rapidamente, mas a vegetação nunca entidades que eles deixariam entrar de maneira física para
mais foi a mesma. A partir deste dia, há algo estranho e mal- varrer a humanidade e arrastar a Terra para algum lugar sem
dito acerca das plantas e, ao redor da colina assustadora. nome e por algum propósito inominável.
Curtis Whateley estava recobrando a consciência, quando — Mas a respeito do monstro que acabamos de man-
os homens de Arkham desceram a montanha vagarosa- dar de volta, os Whateleys o criaram como uma parte ter-
mente, sob os raios de sol, novamente brilhante e imaculado. rível de seus feitos, que estavam por vir. Ele cresceu rápido
Eles estavam sérios e quietos, e pareciam balançados pelas pela mesma razão que Wilbur, mas o derrotaria porque ele
lembranças e reflexões ainda mais terríveis do que aquelas era menos humano. Não é preciso perguntar como Wilbur o
que haviam reduzido o grupo de habitantes a um estado de chamava pelo ar. Ele não era evocado. Era seu irmão gêmeo,
meros covardes trêmulos. Em resposta a um amontoado de mas se parecia mais com o pai.
37
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Sobre este Capítulo


m Chamado de Cthulhu, cada jogador Criação de Investigadores
assume o papel de um investigador,
alguém cuja missão é desenterrar segre- Criar seu próprio investigador a
partir do zero e bastante divertido.
dos escondidos, descobrir lugares esque-
As regras detalham a geração das
cidos e, armado com conhecimentos que
estatísticas de seu investigador, a
o homem não deveria ter, opor-se aos
escolha de uma ocupação e perí-
terríveis horrores do Mythos de Cthulhu. cias, além do desenvolvimento de
Trabalhando em equipe, os investigadores podem vir uma historia pessoal. Ao come-
de origens diferentes e ter variadas ocupações — cada um çar um jogo de Chamado de Cthulhu,
trazendo certos conhecimentos para o grupo. Juntos, uni- recomenda-se que todos os joga-
dos pela camaradagem e por um propósito comum, vocês dores “gerem” seus investigadores
permanecerão firmes contra a escuridão que se aproxima. juntos, na companhia da pessoa
Este capítulo fornece as regras para a criação dos investi- que assumirá o papel de Guar-
gadores dos jogadores. No final deste capítulo, você também dião — isso garante que todos
encontrará alguns métodos alternativos de criação de per- ajudem a “formar” o grupo, com
sonagens. Nas páginas 64–65 há um resumo para consulta cada investigador assumindo um
rápida apresentando todo o processo. papel combinado, garantindo que
um equilíbrio de perícias e ocupa-

Antes de Você Jogar os Dados


ções seja encontrado.

Por trás dos atributos e perícias de cada investigador há a


sua imaginação. Antes de começar a jogar os dados, você interessante fazer um personagem que está precisando de
deve falar com o Guardião e pedir orientação sobre como grana. Alternativamente, o Guardião pode dizer que o jogo
criar um investigador adequado para o cenário que vai começa como uma investigação de assassinato, sendo assim,
jogar. O Guardião pode estipular diretrizes rígidas, como você poderia perguntar se a vítima poderia ser o irmão ou
quais profissões estão disponíveis, ou deixar tudo livre para amigo íntimo de seu investigador. Se a premissa exigir que
ser escolhido. seu investigador faça parte de uma equipe acadêmica que
esteja participando de uma conferência, talvez seu persona-
Os principais aspectos a se observar incluem: gem possa ser um dos palestrantes. Dar ao seu investigador
mais relevância para a história e fortalecer o “gancho” dei-
Y O período ou data em que o cenário ocorre. xará o jogo melhor.
Y A locação ou país em que o jogo está situado. O Guardião fornecerá um enredo interessante, mas
ele ou ela não sabe necessariamente o que vai chamar sua
Y Premissa inicial ou configuração inicial do cenário. atenção enquanto jogador. Qualquer conexão que você crie
Y O Guardião recomenda alguma ocupação em parti- entre seu investigador e o enredo provavelmente terá uma
cular? ressonância emocional maior para você do que qualquer
coisa que o Guardião forneça.
Y Sugestões sobre como os investigadores podem ter Se o Guardião não puder fornecer muita premissa, você
conhecido uns aos outros. ainda pode criar algumas facetas interessantes para seu
O Guardião pode dizer muito ou quase nada sobre o cená- investigador sem saber como elas entrarão em jogo. O Guar-
rio. Ouça o que ele disser e pergunte sobre o que ficar em dião poderá usar alguns desses elementos e incorporá-los ao
dúvida. Após formular uma ideia para um investigador, cenário.
apresente-a ao Guardião para que seja aprovada.

Criando seu Investigador


A menos que o Guardião diga o contrário, é interessante
conversar com os outros jogadores e trocar ideias. Essa con-
versa pode servir para estimular a imaginação e criar víncu-
los entre os investigadores, ajudando a criar uma combina- Há mais de uma abordagem para se criar um investigador.
ção adequada de personagens jogadoresQuanto mais você Algumas pessoas preferem ter alguma ideia sobre o tipo de
conseguir amarrar seu investigador à premissa inicial do investigador que desejam criar antes de jogar qualquer dado,
Guardião, melhor. Considere como sendo responsabilidade enquanto que outras preferem deixar as jogadas orientarem
sua incorporar seu investigador ao cenário ou à premissa da suas escolhas. O que se segue são as regras padrão para a
campanha do Guardião. Se o Guardião disser que os inves- criação de investigadores, com opções adicionais constando
tigadores serão contratados para uma investigação, pode ser no final deste capítulo.
40
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

As Etapas
Aqui estão as cinco etapas para se criar um
investigador:
Y Etapa Um: Gerar os Atributos
Y Etapa Dois: Determinar a Ocupação
Y Etapa Três: Decidir as Perícias e Distri- Os investigadores
buir os Pontos de Perícia podem ter todo tipo
Y Etapa Quatro: Criar os Antecedentes de vida pregressa
Y Etapa Cinco: Equipar o Investigador

Etapa 1: Gerar os
Atributos
Um atributo é um dos oito números que com-
põem a base de um investigador. No jogo, cada
atributo representa um aspecto de personagem
— inteligência, destreza e assim por diante. Tais
grandezas determinam a capacidade relativa dos
investigadores e sugerem formas de agir e reagir
durante o jogo.
Os valores dos atributos são gerados aleato-
riamente, jogando-se dois ou mais dados de seis
faces. Cada resultado é então multiplicado por
5 para determinar um número de porcentagem,
que pode variar inicialmente entre 15% e 90%.

Jogando os Atributos
Primeiramente, anote seus resultados em um pedaço de
papel antes de escrevê-los na ficha de investigador, pois eles
podem ser modificados pela idade do seu personagem.

FOR (Força): jogue 3D6 e multiplique por 5


Aprimorando os Antecedentes para gerar o atributo Força.
de seu Personagem A Força mede o poder muscular de um investigador. Quanto
O Guardião apresentou uma premissa inicial para o jogo, maior for, mais o investigador conseguirá levantar ou se agar-
que envolve uma equipe de expedição da Universidade rar a algo. Este atributo determina o dano que o investiga-
Miskatonic viajando para os ermos em busca de um dor causa no combate corpo a corpo. Reduzido a FOR 0, um
colega desaparecido. Rebeca pergunta se seu investiga- investigador estará inválido, incapaz de sair da cama.
dor poderia trabalhar no mesmo departamento que a pes-
soa desaparecida. O Guardião concorda. Rebeca vai mais CON (Constituição): jogue 3D6 e multiplique
além: “Este colega desaparecido e eu estávamos em uma por 5 para gerar o atributo Constituição.
disputa, nós dois estávamos tentando publicar um artigo A Constituição representa saúde, vigor e vitalidade. Venenos
sobre o mesmo assunto.” Rebeca está tentando descobrir e doenças podem desafiar diretamente a constituição de um
mais sobre a história do cenário. O Guardião informa que investigador. Investigadores com constituição alta muitas vezes
ela sabe pouco sobre os verdadeiros objetivos da expedi- têm mais pontos de vida — o que é melhor para resistir a feri-
ção de seu colega — talvez se puder descobrir mais, então mentos e ataques. Lesões físicas graves ou ataques mágicos
poderia conseguir receber os créditos por tudo! O investi- podem diminuir esse atributo, e, se a Constituição chegar a
gador de Rebeca agora tem uma forte motivação e o Guar- zero, o investigador morre.
dião tem um novo elemento para introduzir no enredo.

41
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

DES (Destreza): Jogue 3D6 e multiplique por


5 para gerar o atributo Destreza.
Investigadores com valores altos de Destreza são mais rápidos,

Apresentando
mais ágeis e mais fisicamente flexíveis. Um teste de DES pode
ser feito para se agarrar em algum lugar e evitar uma queda,

Harvey Walters
para se mover mais rápido do que um adversário ou para reali-
zar alguma tarefa delicada. Um investigador com zero de DES
é descoordenado e incapaz de executar tarefas físicas.
Para ajudar a ilustrar as várias regras de Chamado Em combate, o personagem com a DES mais alta age
de Cthulhu, temos o prazer de apresentá-lo a primeiro.
Harvey Walters, notável jornalista de Nova York
dos anos 1920 e investigador do sobrenatural. APA (Aparência): Jogue 3D6 e multiplique
Usamos Harvey para demonstrar como funciona por 5 para gerar o atributo Aparência.
a criação de personagens. Para diferenciar a pes- A Aparência mede tanto a atratividade física quanto a perso-
soa que joga com Harvey e o personagem Har- nalidade. Uma pessoa com uma APA alta é encantadora e sim-
vey (o investigador no jogo), a jogadora é uma pática, mas pode não ser bonita no sentido convencional. Um
mulher e seu investigador, um homem. investigador com APA 0 é terrivelmente feio ou alguém com
Para um guia passo a passo da criação de uma atitude completamente detestável, provocando comentá-
Harvey, veja a página 47. rios e comoção onde quer que vá.
A APA pode ser útil em encontros sociais ou quando se
tenta causar uma boa impressão.

INT (Inteligência): Jogue 2D6+6 e multiplique


por 5 para gerar o atributo Inteligência.
A Inteligência representa o quão bem os investigadores
aprendem, lembram, analisam informações e resolvem
enigmas complexos. Um investigador com INT zero é um
idiota balbuciante e babão.

Atributos Baixos Geram


Investigadores Ruins?
Muitas vezes, em jogos de RPG, quanto maiores
os atributos do personagem do jogador, melhores
as chances de sucesso desse personagem no jogo.
No entanto, em Chamado de Cthulhu, atributos
baixos nem sempre significam que o investigador
será prejudicado e incapaz de atuar como parte do
grupo. Muitas vezes, um ou dois atributos baixos
podem ajudar a “dar vida” ao investigador e ajudá-
-lo a parecer mais real — diferente de um super-hu-
TAM (Tamanho): Jogue 2D6+6 e multiplique mano implausível!
por 5 para gerar o atributo Tamanho. Em vez de rejeitar uma jogada baixa, tente
O Tamanho representa altura e peso, ambos em um único incorporá-la na composição geral do seu investi-
número. Para enxergar por sobre um muro, espremer-se gador. Talvez uma destreza baixa signifique que o
através de uma pequena abertura ou até mesmo para saber investigador sofreu algum tipo de lesão na perna
de quem é a cabeça que está despontando da grama, use ou na mão enquanto estava nas forças armadas, ou
o tamanho. O tamanho ajuda a determinar os pontos de uma educação precária seja o resultado de nunca
vida, o dano extra e o Corpo. Pode-se diminuir o TAM ter frequentado a escola e ter precisado crescer nas
para indicar a perda de um membro, embora reduzir a ruas.
DES seja a solução mais frequente. Provavelmente, se os
investigadores perderem todos os pontos de TAM, eles
desaparecem — só os deuses sabem para onde!
42
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

A inteligência determina Aqueles com uma EDU maior que 80


a quantidade de pontos de muito provavelmente realizaram tra-
perícia de Interesses Pes- balho de nível de pós-graduação e
soais (multiplique INT ×2) possuem um diploma, como espe-
atribuída a um novo inves- rado de uma pessoa que tenha
tigador (ver Interesses Pes- estado em uma universidade de
alores
soais, página 50). A INT Anotando os V algum tipo. Note que, às vezes, uma
ersonagem
também atua como o valor na Ficha de P pessoa com uma Educação alta
para ambos os testes de Ideia os va lo res de atributo pode não ter sido necessariamente
Ao anotar ad or , pode ser
e Inteligência. in ve stig educada em escolas e faculdades
Se a quantidade de INT na ficha de os va lores bru- tradicionais, mas pode ser autodi-
in se rir
parecer contradizer outro interessante nt e na jogada data e possuir uma natureza alta-
er o re su lta
atributo, esta é outra opor- tos (o núm “u m qu in to ”, mente estudiosa e observadora.
caixa de
tunidade de interpretação de dados) na nú m ero po r A EDU é um fator na deter-
ar esse
e melhor definição de seu depois multiplic lta do na ca ix a minação da quantidade pontos de
o resu
investigador. Por exemplo, cinco e inserir e, final m en te, Perícias Ocupacionais (ver Perícias
ributo
um investigador com EDU de principal at va lor co m pl et o Ocupacionais, página 49) que um
etade o
alta e INT baixa pode ser reduzir pela m na ca ix a de investigador começa e representa a
inseri-lo
um professor pedante ou um do atributo e do pa ra ba ix o, porcentagem inicial do investiga-
dondan
artista de feira, alguém que “metade”, arre esso dor na perícia Língua Nativa (ver
ár io. Embora o proc
conhece os fatos, mas não se necess át ic a página 109). A EDU também é
pelo fim, na pr
seus significados. Por outro pareça começar eler a o usada para Testes de Saber.
te sentido e ac
lado, uma INT alta com EDU isso faz bastan mbé m Nota: a partir daqui, qual-
o alternativa, ta
baixa pode significar ignorân- processo. Com er ên - quer referência a um atributo
a Tabela de Ref
cia — como um menino de é possível usar será ao valor total (resultado
página 59.
fazenda não escolarizado, novo cia Rápida na dos dados multiplicado por
na Cidade Grande —, porém cinco). Quaisquer ajustes são
essa pessoa não seria estúpida. feitos utilizando-se esse valor.

POD (Poder): Jogue 3D6 e Sorte: Jogue 3D6 e multiplique por 5


multiplique por 5 para gerar o atributo Poder. Ao criar um investigador, jogue 3D6 e multiplique por 5
Poder indica a força de vontade: quanto maior o POD, para gerar seus pontos de Sorte. O Guardião pode exigir
maior a aptidão mágica e a resistência à magia. Um inves- testes de Sorte quando circunstâncias externas à competên-
tigador com POD zero é apático e sem “propósito”, além de cia dos investigadores estiverem em questão e também ao
ser incapaz de usar magia. Salvo quando indicado o contrá- determinar a mão caprichosa do destino.
rio, o POD perdido durante o jogo não pode ser recuperado.
Os pontos de Sanidade (SAN) começam iguais ao POD Idade
do personagem. O POD também determina o número de Um jogador pode escolher qualquer idade entre 15 e 90 para
“pontos de magia” do personagem, os quais, ao contrário o seu investigador. Se você desejar criar um investigador
do POD, podem ser gastos e regenerados durante o jogo. A fora dessa faixa etária, compete ao Guardião decidir sobre
quantidade de Pontos de Magia começa igual a um quinto a questão. Use os modificadores apropriados somente para
do POD. sua idade escolhida (eles não são cumulativos).
O POD de personagens e investigadores comuns raramente
muda. No entanto, aqueles versados nos mistérios da magia do Modificadores de Idade:
Mythos de Cthulhu podem conseguir aumentar seu POD. 15 a 19: Reduza um total de 5 pontos distribuídos entre FOR
e TAM. Reduza 5 pontos de EDU. Faça duas jogadas para o
EDU (Educação): Jogue 2D6+6 e multiplique valor de Sorte e use o resultado mais alto.
por 5 para gerar o atributo Educação.
A Educação é uma medida para o conhecimento formal 20 a 39 anos: Faça uma verificação de melhoria para EDU.
e factual possuído pelo investigador, bem como um indi-
cativo do tempo que o investigador gastou na educação 40 a 49 anos: Faça 2 verificações de melhoria para EDU e
formal. A EDU mede a informação retida, não a aplicação reduza um total de 5 pontos distribuídos entre FOR, CON e
inteligente de tal informação (ver Inteligência, acima). Um DES e reduza APA em 5.
investigador sem EDU seria como um bebê recém-nascido
ou um amnésico — sem conhecimento do mundo, prova- 50 a 59 anos: Faça 3 verificações de melhoria para EDU e
velmente muito curioso e crédulo. reduza um total de 10 pontos distribuídos entre FOR, CON
Uma EDU de 60 sugere que o investigador é um gra- e DES e reduza APA em 10.
duado no ensino médio, enquanto uma pontuação de cerca
de 70 indica uma pessoa com alguns anos de faculdade.
Continua na página 46
43
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

O que Significam os Números


Força 15 Feio, possivelmente desfigurado por alguma lesão
ou no nascimento.
0 Debilitado: incapaz de ficar de pé ou de levantar
uma xícara de chá. 50 Aparência humana média.
15 Franzino, fraco. 90 Uma das pessoas mais bonitas que você poderia
encontrar, magnetismo natural.
50 Força humana média.
99* O ápice do glamour e da sofisticação (supermodelo
90 Uma das pessoas mais fortes que você já conheceu.
ou estrela de cinema de renome mundial). Máximo
99 Melhores do mundo (levantador de peso
humano.
olímpico). Máximo humano.
Note: *APA normalmente é usada apenas para seres humanos
140 Além da força humana (gorila ou cavalo).
e não excede 99.

Constituição Inteligência
0 Morto. 0 Nenhum intelecto, incapaz de compreender o
1 Adoentado, propenso a uma doença prolongada e mundo à sua volta.
provavelmente incapaz de agir sem assistência. 15 Lento no aprendizado, capaz de utilizar apenas a
15 Saúde fraca, propenso a problemas de saúde, matemática mais básica, e ler apenas livros para
grande propensão a sentir dor. iniciantes.
50 Humano médio saudável. 50 Inteligência humana média.
90 Quase não tem resfriados, vigoroso e durão. 90 Inteligente, provavelmente capaz de compreender
99 Constituição de ferro, capaz de suportar grandes múltiplos idiomas ou teoremas.
quantidades de dor. Máximo humano. 99 Gênio (Einstein, Da Vinci, Tesla etc.). Máximo
140 Além da constituição humana (ex. elefante). humano.

Tamanho Poder
1 Um bebê (0,5 a 6 kg). 0 Mente debilitada, nenhuma força de vontade ou
15 Criança, estatura muito baixa (anão) (15 kg). motivação, nem potencial mágico.
65 Tamanho humano médio (altura e peso 15 Mente fraca, facilmente dominado por aqueles
moderados) (75 kg). com mais intelecto ou força de vontade.
80 Muito alto, bastante robusto ou obeso. (110 kg). 50 Média humana.
99 Fora do comum em algum aspecto (150 kg). 90 Voluntarioso, determinado, um alto potencial de
150 Cavalo ou vaca (436 kg). conexão com o invisível e o mágico.
180 Humano mais pesado já registrado (634 kg). 100 Vontade de ferro, forte conexão com o “reino”
Nota: Alguns humanos podem ultrapassar TAM 99. espiritual ou o mundo invisível.
140 Além do humano, possivelmente alienígena.
Destreza Nota: O POD humano pode exceder 100, mas isso é
0 Incapaz de se mover sem assistência. excepcional.
15 Lento, desajeitado e com habilidades motoras
precárias para manuseios delicados. Educação
50 Destreza humana média. 0 Um bebê recém-nascido.
90 Rápido, ágil e capaz de realizar feitos de grande 15 Completamente não instruído, em todos os
habilidade (ex. acrobata, grande dançarino). sentidos.
99 Atleta mundial. Máximo humano. 60 Concluiu o ensino médio.
120 Além da destreza humana (ex. tigre). 70 Estudante universitário.
80 Graduado em universidade.
Aparência 90 Doutorado, professor.
0 Tão grotesco que os outros sentem medo, revolta 96 Autoridade mundial em seu campo de estudo.
ou pena. 99 Máximo humano.

44
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

Exemplo de Criação de Investigador


Para começar, precisamos gerar os atributos de Harvey. Sua perícia Língua Nativa (Inglês) já é 84% (EDU),
Vamos jogar alguns dados e ver os resultados. A jogadora então a jogadora de Harvey decide não colocar mais
pega uma ficha de investigador nova e um lápis, e então pontos nessa perícia. Ela decide que Harvey sabe Latim;
joga alguns dados de seis faces. essa perícia uma chance básica de 01%, e ela adiciona 65
Ela consegue um 4 para Harvey, o que, multiplicado de seus 336 pontos disponíveis para chegar a um total
por 5, lhe dá uma Força de 20%. Isso é terrível. Harvey é de 66%. Agora ele está bem familiarizado com uma lín-
excepcionalmente franzino e fracote, mas a jogadora não gua frequentemente encontrada em pesquisas sobre o
se desanima — Chamado de Cthulhu é um jogo pouco Mythos. Ainda faltam 271 pontos de perícias ocupacio-
convencional, e todos os tipos de investigadores são nais. Em seguida, ela adiciona 60 à sua Persuasão, aumen-
necessários. Felizmente para Harvey, a jogadora agora tando-a para 70%. Para avaliar as pessoas que o persona-
tirou um 14, o que lhe confere uma CON de 70%. Isso é gem for entrevistar, a jogadora adiciona 55 pontos para
bom, e Harvey será bastante resistente. Isto pode ajudar a conseguir uma Psicologia de 65%. Como repórter inves-
compensar sua FOR baixa. tigativo, Harvey está bem equipado para fazer perguntas
Os outros atributos de Harvey acabam sendo: TAM e obter respostas honestas. Faltam agora 156 pontos de
80% (todo aquele tempo sentado lendo e sem fazer exer- perícias ocupacionais. Todo repórter precisa coletar pro-
cícios significam que é provável que ele esteja com excesso vas, então sua jogadora coloca 20 pontos em Arte/Ofí-
de peso); DES 60% (acima da média); APA 85% (indepen- cio (escolhendo Fotografia) chegando a 25%, afinal, na
dente de seus defeitos, Harvey tem uma personalidade década de 1920 ver é acreditar. Agora restam 136 pon-
cativante); INT 85% (uma excelente pontuação); POD tos ocupacionais. O Nível de Crédito recomendado para
45% (o que lhe concede 9 Pontos de Magia, e uma sani- um Jornalista é de 9 a 60, portanto, uma pontuação de 41
dade inicial baixa — ele começa com 45 de SAN); EDU indica que Harvey tem um emprego que paga bem — tal-
80% (pode-se assumir que Harvey se graduou na univer- vez alguém tenha dado boas indicações sobre ele para um
sidade). A jogadora de Harvey tira um 9 para determinar editor. Um Nível de Crédito de 41 também indica algum
sua Sorte, então Harvey começa o jogo com Sorte 45. reconhecimento local, mas ele não chega nem perto de ser
Sua jogadora quer que Harvey tenha 42 anos de idade. uma celebridade!
Ela faz duas verificações de melhoria para Educação. A Jornalistas recebem duas perícias como especialidades
EDU de Harvey é 80. Sua primeira jogada de 86 lhe garante pessoais: a jogadora escolhe Arqueologia, e adiciona 38
um acréscimo de 4 pontos (1D10). A Educação de Harvey pontos para ficar com 39% e depois coloca 57 pontos em
agora é 84. Sua segunda jogada é 82, o que não gera bônus Direito, chegando a 62% nessa perícia. A jogadora de Har-
algum. Ela então reduz sua DES em 5, chegando a 55, e a vey usou todos os pontos ocupacionais de Jornalista. Har-
APA também em 5, ficando com 80; ele já não é tão vivaz vey tem boas perícias de comunicação, úteis para um repór-
quanto fora, mas ainda é um cara bonito. ter e uma perícia relacionada ao Mythos, Arqueologia.
Com todos os atributos determinados, a jogadora de A INT de Harvey é 85, então seus pontos em perícias
Harvey agora pode anotar os valores de metade e quinto de interesses pessoais são 170 (85 × 2 = 170). Esses pontos
para cada um deles. A EDU 84 de Harvey é dividida por podem ser gastos como a jogadora desejar. A jogadora de
2, dando-lhe uma Metade de 42%. Então é dividida por 5 Harvey coloca 49 pontos para ficar com 50% em Pilotar
para se encontrar o Quinto (84 dividido por 5, arredon- Aeronaves (“porque parece divertido”) e, como ela acha
dado para baixo, resulta em 16%). A jogadora de Har- que Harvey pode gastar muito tempo pesquisando eventos
vey anota esses valores nos campos adequados da ficha e e fatos misteriosos, ela adiciona 35 pontos a Usar Bibliote-
repete o método para todos os outros atributos. cas, ficando com 55%. Falta gastar 86 pontos de perícias de
Agora, o Dano Extra e o Corpo de Harvey são deter- interesses pessoais e ela os divide em perícias mais gené-
minados. Harvey Walters não possui Dano Extra e tem 0 ricas (embora úteis) para Harvey: adicionando 20 para
de Corpo, pois a soma de sua FOR com seu TAM é 100. terminar com 45% de Escutar, 25 para ficar com 30% de
Tendo CON 70 e TAM 80, totalizando 150, Harvey tem 15 Ocultismo (essa pontuação baixa mostra que apesar de
pontos de vida (150 dividido por 10 = 15). Harvey ter algum conhecimento ocultista, ele ainda tem
HHarvey Walters tem FOR 20, TAM 80 e DES 55. Sua muito a aprender), e os 41 restantes vão para Arqueolo-
FOR e DES são ambas menores do que o seu TAM, de gia, um favorito pessoal, aumentando essa perícia para 80.
modo que o MOV de Harvey é 7. Ele tem 42 anos de idade, Como a caneta de Harvey é mais poderosa que a espada,
portanto seu MOV é reduzido para 6. Harvey não vai sair ela decide não aumentar suas perícias de Lutar ou Armas
na frente em muitas perseguições. de fogo acima de sua chance básica.
A jogadora decide que Harvey é um jornalista, traba- Com todos os seus pontos gastos, a jogadora anota na
lhando para a Enigma Magazine. Jornalistas usam EDU × 4 ficha de investigador os valores de metade e quinto para
para calcular seus pontos de perícias ocupacionais. A EDU todas as perícias.
84 de Harvey (multiplicada por 4) lhe rende 336 pontos A jogadora de Harvey colocou 41 pontos de perícias
para serem distribuídos entre as perícias listadas para a ocu- ocupacionais em Nível de Crédito, o que significa que ele
pação de jornalista, bem como para seu Nível de Crédito. tem um padrão de vida médio. Ele pode ficar em hotéis

45
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

com preços moderados, comer fora (economicamente) e seu conhecimento e paixão para Harvey quando este era
ocasionalmente pegar um táxi. criança. Isso cria mais uma ligação com seu tio. A joga-
Após gastar todos os seus pontos, a jogadora anota na dora compra a ideia, e ela afirma como o tio de Harvey
ficha os valores de metade e um quinto para cada uma das foi obcecado por arqueologia, mas agora é apenas uma
perícias. Ela então usa as tabelas aleatórias para compor o sombra do que era. Embora isso tenha sido atribuído à
resto dos antecedentes de Harvey. Ela acaba com um 4 na demência, talvez haja outra causa; talvez haja algo escon-
tabela de crenças: “destino”. Isso parece se encaixar com dido entre os antigos artefatos que ele reuniu que o levou
Harvey; talvez ele seja supersticioso. Em seguida, um 2 para o caminho da loucura? Esses achados arqueológicos
para Pessoas Significativas: “Avós”. A jogadora de Harvey agora residem no escritório de Harvey. Harvey acredita
prefere que seja um tio, e segue com essa ideia; mas por que ele é mais determinado e que tem uma mente mais
que esse tio é importante para Harvey? Ela tira um 9 em forte que seu tio, tendo certeza que triunfará onde o tio
“Por quê?” indicando que Harvey deseja se provar melhor falhou. Por fim, a jogadora consegue um 7 para as caracte-
que seu tio. Locais Importantes vem em seguida. Um 4 rísticas de Harvey: “Galanteador”. Isso se encaixa perfeita-
no dado resulta em, “Um lugar para contemplação silen- mente, afinal, Harvey é um sujeito de boa aparência.
ciosa”. Harvey é um estudioso, talvez ele goste de sentar Harvey não precisa de mais nada para começar a jogar,
em seu escritório enquanto pondera sobre seus escritos. apenas um caderno, uma caneta e uma moeda da sorte. Se
Em seguida, uma jogada de 1 aponta para um objeto rela- ele fosse listar um carro no seu equipamento inicial, isso
cionado à maior perícia do personagem. Harvey tem 80% teria que sair de seu patrimônio, já que um carro não está
em Arqueologia, então o Guardião sugere que talvez o tio listado dentro da faixa de renda Média dos anos 1920.
de Harvey fosse um arqueólogo perspicaz e transmitiu Agora Harvey está pronto para começar suas aventuras!

60 a 69 anos: Faça 4 verificações de


melhoria para EDU e reduza um Tabela I:
Dano Extra e
total de 20 pontos distribuídos C orpo 134
entre FOR, CON e DES e reduza FOR + TAM
Dano Extra Alguém com um total de
Corpo adi cio nar ia
APA em 15. 2 — 64 de FOR e TAM
–2 dan o cor po
65 — 84 –2 1D4 às jogadas de
70 a 79 anos: Faça 4 verificações um
–1 –1 a corpo, enquanto que
de melhoria para EDU e reduza 85 — 124 e cuj o val or
Nenhum investigador fracot
um total de 40 pontos distribuídos 0 ape nas 70
125 — 164
+1D4 combinado é de
entre FOR, CON e DES e reduza seu
165 — 204 +1 reduziria em 1 ponto o
APA em 20. +1D6 físi cos .
+2 dano em ataques
80 a 90 anos: Faça 4 verificações
de melhoria para EDU e reduza
um total de 80 pontos distribuídos
entre FOR, CON e DES e reduza
APA em 25. Quando um “valor de atributo” for mencionado no texto,
isso significa o valor total (número mais alto). Onde os valo-
Para fazer uma verificação de melhoria de EDU, basta jogar res de metade ou de quinto forem necessários, isso será cla-
os dados de porcentagem. Se o resultado for maior do que a ramente indicado, normalmente chamados de testes Difíceis
sua EDU atual, adicione 1D10 pontos de porcentagem ao seu
(metade do valor) e Extremos (um quinto do valor).
atributo EDU (observe que a EDU não pode ultrapassar 99).
Metades e quintos são as únicas frações utilizadas em rela-
ção aos atributos e perícias do jogo e todos os números são cal-
Metades e Quintos nos Valores de culados antecipadamente, para que o jogo não seja atrapalhado
Atributos por cálculos mentais. Uma Tabela de Referência Rápida para
Após os valores de porcentagem para cada atributo terem Metades e Quintos pode ser encontrada na página 59.
sido determinados, o próximo passo é registrá-los na ficha de
investigador (cada atributo tem três caixas, uma caixa maior
para o valor completo e duas menores para a metade e um
Atributos Secundários
quinto desse valor).
Divida o valor da porcentagem por dois, arredondando Dano Extra e Corpo [FOR e TAM]
para baixo, e anote o resultado após o valor da porcentagem. Todos os investigadores possuem dois atributos secundários
Divida o valor da porcentagem por cinco, arredondando conhecidos como “Dano Extra” (DX) e Corpo. Criaturas e
para baixo, e anote o resultado abaixo do valor de “metade” humanos maiores e mais fortes causam mais dano físico do
da porcentagem. que seus semelhantes mais fracos.
46
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

Para determinar o dano extra, some FOR e TAM e pro- A ocupação em si terá pouco efeito durante o jogo; ela é
cure o total na Tabela I: Dano Extra e Corpo. Cada inter- simplesmente uma base para as perícias iniciais do investi-
valo de resultados correlaciona-se com um modificador ou gador e também serve para ajudar a definir os antecedentes
jogada de dados. O Corpo é determinado usando-se os mes- do personagem. Algumas ocupações são tipicamente love-
mos parâmetros. craftianas: Antiquário, Autor, Diletante, Médico, Jornalista,
Para combate corpo a corpo, adicione o modificador de Investigador de Polícia e Professor. Outras ocupações não
Dano Extra indicado ou faça as jogadas apropriadas para são aquelas que você normalmente encontraria em uma his-
todos os golpes do personagem, seja usando uma arma natu- tória de Lovecraft, contudo, podem interessar alguns joga-
ral, como um punho, ou uma arma corpo a corpo, como um dores e ser divertidas de se jogar em Chamado de Cthulhu.
Uma ocupação reúne um conjunto de perícias. Por
porrete ou uma faca.
exemplo, nas ocupações modelo, “Antiquário” engloba: Ava-
O Corpo é usado em manobras de luta e perseguições, e
liação, Arte/Ofício, História, Usar Bibliotecas, Outra Lín-
também para dar uma sensação de escala. gua, uma perícia interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia,
Nota: O dano extra não é aplicado a ataques de armas ou Persuasão), Encontrar e uma outra perícia à escolha do
de fogo. jogador (para refletir algo especial ou relevante sobre o pas-
sado do investigador). Algumas ocupações não incluem
Pontos de Vida [CON e TAM] escolhas gratuitas; outras podem ter duas ou mais.
Pontos de Vida são usados para medir o dano cumulativo cau- O Capítulo 4: Ocupações fornece uma ampla gama
sado a um investigador, personagem não-jogador ou monstro de possíveis ocupações para os investigadores. A maioria
durante o jogo, além de indicar o quanto eles podem perma- dessas ocupações pode ser aplicada a praticamente qual-
necer em ação antes de cair devido à dor, exaustão ou morte. quer cenário histórico em que os jogos possam ocorrer. No
Calcule o total de pontos de vida do personagem entanto, algumas delas, como o Hacker, existem apenas em
somando CON e TAM, e dividindo o total por dez (arredon- cenários específicos, como o moderno. Você deve escolher
dando para baixo as frações). apenas as perícias apropriadas para o período de tempo em
A ficha de investigador foi projetada para ajudar o joga- que seu jogo está ambientado. Se não tiver certeza quanto a
dor a acompanhar seus pontos de vida e ferimentos. isso, converse com o seu Guardião.
Anote o Total de Pontos de Vida do investigador na Após ter escolhido a ocupação para o seu investigador,
caixa indicada como “Pontos de Vida". anote-a na ficha de investigador e então anote as perícias
profissionais da ocupação.
As definições das perícias podem ser encontradas no
Taxa de Movimento (MOV) Capítulo 5: Perícias.
Um investigador pode se mover, em uma rodada, uma

Etapa 3: Decidir as Perícias


quantidade de metros até cinco vezes o seu atributo MOV.

e Distribuir os Pontos de
Se tanto DES quanto FOR tiverem MOV 7
valores menores que TAM:

Se FOR ou DES for maior ou igual


ao TAM, ou se os três forem iguais:
MOV 8 Perícia
Se FOR e DES forem ambas MOV 9 Perícias Ocupacionais
maiores do que TAM: Depois de escolher uma ocupação, calcule seus pontos de
perícia ocupacionais usando os atributos especificados
Se a idade estiver na faixa dos 40 anos: reduza 1 de MOV abaixo da ocupação. Distribua o total resultante como pon-
tos percentuais distribuidos entre as perícias listadas para a
Se a idade estiver na faixa dos 50 anos: reduza 2 de MOV
ocupação — as perícias profissionais do seu investigador. Os
Se a idade estiver na faixa dos 60 anos: reduza 3 de MOV pontos também devem ser distribuídos em Nível de Crédito,
Se a idade estiver na faixa dos 70 anos: reduza 4 de MOV dentro do intervalo estipulado pela ocupação. Nem todas as
perícias precisam ter pontos atribuídos a elas, no entanto,
Se a idade estiver na faixa dos 80 anos: reduza 5 de MOV
pontos não distribuídos serão perdidos. Observe que cada
perícia tem um número entre colchetes próximo a ela na
Etapa Dois: ficha do investigador: essa é a chance básica de sucesso
nessa perícia, e quaisquer pontos atribuídos a essa perícia
Determinar a Ocupação são somados a esse valor base.
Anote o total de pontos para cada perícia na ficha de
Uma ocupação determina como um investigador ganha a investigador (os pontos que você alocou somados ao valor
vida, seja como um médico, estudante ou um golpista pouco base da ficha). A ficha também tem espaço para escrever os
respeitável. Uma ocupação também reflete o campo de espe- valores de metade e quinto de cada perícia, possibilitando
cialização de um investigador e, portanto, determina quais que você possa consultá-los rapidamente durante o jogo.
de suas perícias devem ser maiores. Uma Tabela de Referência Rápida para Metades e Quintos
47
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

pode ser encontrada na página 59. É aconselhável que você


distribua os pontos de perícia ocupacionais e de interesses
pessoais antes de anotar os valores de metade e quinto ao
lado do valor total de cada perícia, pois os pontos de perícias Escolhendo uma Ocupação
de interesses pessoais podem ser usados para reforçar perí-
No momento de escolher uma ocupação, existem algu-
cias ocupacionais, bem como outras perícias não ocupacio-
mas coisas a se considerar:
nais (ver Interesses Pessoais a seguir).
Tente criar uma imagem mental sobre quem e o que
Interesses Pessoais é o seu investigador — o conceito de seu personagem.
Procure ocupações que se adequem a esse conceito e
Os investigadores também se baseiam em suas experiências, adicione alguns detalhes. Lembre-se, criar um investiga-
perícias e conhecimentos adquiridos com hobbies e outras dor é sobre construir a história de quem você quer inter-
atividades não profissionais, chamados de Interesses Pes- pretar no RPG. Seus atributos, ocupação, gênero e idade
soais. Multiplique por 2 a INT do investigador e distribua ajudam a estabelecer um investigador bem construído e
esses pontos entre quaisquer perícias (o que pode incluir “vivo”.
adicionar mais pontos às perícias ocupacionais), exceto Olhe as perícias associadas a cada ocupação e veja
Mythos de Cthulhu (a não ser que o Guardião concorde). de quais você mais gosta. Certas perícias provavelmente
Anote o total de pontos para cada perícia na ficha de chamarão mais a sua atenção. Talvez você queira que
investigador (os pontos que você alocou somados ao valor seu investigador seja uma pessoa de ação, levando você
base da ficha). A ficha também tem espaço para escrever os a escolher uma ocupação com perícias como Lutar, Esca-
valores de metade e quinto de cada perícia, possibilitando lar e Arremessar. Ou então você pode decidir criar um
que você possa consultá-los rapidamente durante o jogo. investigador mais estudioso, perito em Usar Bibliotecas,
Uma Tabela de Referência Rápida para Metades e Quintos Encontrar e Psicologia.
pode ser encontrada na página 59. Além disso, você pode querer considerar a ocupação
e as perícias de seu investigador em relação aos outros
Perícias com Armas Corpo a Corpo e jogadores e o tipo de investigadores que estarão inter-
Armas de Fogo pretando. Criar um equilíbrio entre as ocupações signi-
As perícias Lutar e Armas de Fogo, bem como suas várias fica que o grupo possui uma boa combinação de perícias
especializações, permitem que um investigador utilize que vai beneficiar a todos. Dependendo do estilo de jogo
armas. Pontos de interesses pessoais ou pontos ocupacio- e da aventura que vocês estarão jogando, seu Guardião
nais (se aplicável) podem ser gastos para aumentar qualquer pode ter certas ocupações em mente para vocês esco-
uma dessas perícias. Quando uma ocupação incluir a perí- lherem; talvez ele ou ela tenha mencionado isso quando
cia Lutar ou Armas de Fogo, e nenhuma especialização for estava descrevendo a premissa inicial do cenário.
especificada, cabe ao jogador escolher uma ou mais especia- Discuta suas ideias com os outros jogadores, a fim de
lizações de tal perícia (ver Capítulo 5: Perícias). criarem o grupo de investigadores mais apropriado para
o seu jogo. Afinal de contas, será um pouco estranho se
Nível de Crédito todos forem músicos, sendo que a aventura é ambientada
na Antártida! Se o jogo será contínuo (uma campanha),
O Nível de Crédito inicial de um investigador é determinado
os investigadores precisarão de um motivo para ficarem
durante a criação do personagem, com base na profissão
juntos (ver Capítulo 6: Organizações de Investigado-
escolhida para o investigador (ver Capítulo 4: Ocupações).
res para mais ideias).
Em jogo, o Nível de Crédito determina a quantidade de
Lembre-se, o importante não é o que seu investi-
dinheiro que um personagem tem disponível. O Nível de Cré-
gador pode ou não pode fazer, mas como você decide
dito também indica o padrão de vida geral que uma pessoa
“jogar” com seu personagem, e é isso que, acima de
pode manter, além de indicar o status relativo do personagem
tudo, muitas vezes determinará sua diversão no jogo!
na sociedade (ver Nível de Crédito no Capítulo 5: Perícias).
A perícia Nível de Crédito do seu investigador começa
em zero. O intervalo de valores iniciais para cada profissão

Etapa 4:
pode ser amplo e o valor escolhido deve refletir a situação
do investigador em sua profissão. Por exemplo, “Criminoso”
poderia ser usado como uma profissão para um punguista
solitário (Nível de Crédito 9) ou para um gângster abastado Criar os Antecedentes
(Nível de Crédito 90). Qualquer número de pontos de perí-
cia pode ser investido no Nível de Crédito, dentro dos limi- Nenhum dos homens que participaram daquela terrível
tes recomendados para a profissão. invasão jamais pôde ser induzido a dizer uma única palavra
Existem seis padrões de vida: pobretão, pobre, médio, a respeito do acontecido, e cada migalha de vaga informação
que sobreviveu vem daqueles que estavam fora do grupo
abastado, rico e ricaço. Cada um determina o estilo de vida,
que participou do confronto final. Há algo de aterrador no
tipo de acomodação, viagens e despesas que uma pessoa
cuidado com o qual esses últimos destruíram cada fragmento
pode pagar confortavelmente no dia a dia. Veja a caixa para
que fizesse a menor alusão ao assunto.
obter mais informações sobre os diferentes padrões de vida
com base no Nível de Crédito. — H. P. Lovecraft, O Caso de Charles Dexter Ward
48
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

A maioria das ideias e


habilidades que tornam
um investigador interes-
sante e divertido de se
jogar são uma questão Padrão de Vida
de escolha — não neces-
sariamente do resultado Nível de Crédito 0: Pobretãos Acomodações: uma residência de tamanho con-
dos dados. Pense sobre siderável, talvez com alguma ajuda doméstica
Uma pessoa que sequer pode pagar pelo nível
que história pessoal, ami- (mordomo, governanta, faxineiro, jardineiro, etc.).
de “pobre” é considerada um pobretão.
gos, inimigos e conquis- Possivelmente uma segunda casa no interior ou
tas poderiam ter levado Acomodações: essa pessoa viveria na rua. em outro país. Hospeda-se em hotéis caros.
seu investigador a sondar Viagem: a pé, pegando carona ou clandestino Viagem: primeira classe. Esta pessoa poderia
os segredos do Mythos. em um trem ou navio. ser proprietária de um carro caro ou equivalente.
Existem dez categorias
listadas na parte de trás Nível de Crédito 1-9: Pobre
da ficha de investigador; Nível de Crédito 90-98: Rico
tente anotar pelo menos Capaz de pagar por um teto qualquer sobre a Este nível de riqueza proporciona grande luxo e
uma entrada para as seis cabeça e pelo menos uma parca refeição por dia. conforto.
primeiras delas: Descrição Acomodações: restrito ao aluguel mais barato Acomodações: uma residência de luxo ou
Pessoal, Ideologia/Cren- ou a um albergue sujo.
ças, Pessoas Significativas, propriedade com abundante ajuda doméstica
Locais Importantes, Per- Viagem: transporte público do tipo mais (mordomo, serviçais, faxineiro, jardineiro,
tences Queridos e Carac- barato. Qualquer veículo possuído será barato etc.). Outras residências no interior e em
terísticas. Não é essencial e não confiável. outros países. Fica nos melhores hotéis.
preencher cada categoria, Viagem: primeira classe. Em tempos moder-
mas quanto mais você Nível de Crédito 10-49: Médio e nos, essa pessoa seria proprietária de vários
definir, mais seu inves- Um nível razoável de conforto, três refeições carros de luxo.
tigador ganhará vida. por dia e uma diversão ocasional.
Durante o jogo, outros Não há necessidade de se contabilizar gastos
registros podem ser adi- Acomodações: uma casa ou apartamento com acomodações, comida ou despesas de via-
cionados e os existentes comum, alugado ou não. Pode ficar em hotéis gem, desde que os gastos do investigador este-
podem ser alterados. com preços moderados. jam dentro dos limites de seu padrão de vida.
As categorias de Viagem: formas padrão de viagem podem ser Consulte a Tabela II: Dinheiro e Patrimônio
Ferimentos e Cicatrizes, usadas, mas não de primeira classe. Em tempos caso o investigador deseje fazer compras mais
Fobias e Manias, Tomos modernos, esta pessoa provavelmente possui- significativas.
Arcanos, Feitiços e Artefa- ria um carro confiável.
tos e Encontros com Enti- Nível de Crédito 99+: Ricaço
dades Estranhas devem
Como o Rico, mas dinheiro realmente não é
ser preenchidas durante Nível de Crédito 50-89: Abastado problema. Os indivíduos desta categoria estão
o jogo. Claro que alguns
Este nível de riqueza oferece luxo e conforto. entre os mais ricos do mundo.
investigadores podem
começar o jogo com um
ferimento ou cicatriz sig-
nificativa se a história deles
assim indicar — se for o sódios de insanidade, ou como um resultado de lesões graves,
caso, pode anotá-los. o Guardião pode adicionar ou alterar um registro dos Ante-
Os Antecedentes de um investigador servem para três cedentes. Ao final, as únicas conexões do investigador com o
funções no jogo: mundo serão dor e loucura.
Primeiro, como um conjunto de declarações pictóricas
que servem de guia para a interpretação, ajudando a definir Quando for Elaborar Entradas para
seu investigador e a relembrá-lo como ele ou ela se relaciona os Antecedentes, seja Específico,
com o mundo. Emocional e Enfático
Segundo, pode ser utilizado durante a fase de desenvol- Tente elaborar cada entrada de forma a enfatizar sua natureza
vimento dos investigadores para a recuperação de pontos pessoal. Por exemplo, “minha esposa” identifica o assunto,
de Sanidade. mas não nos diz nada sobre a natureza do relacionamento.
Terceiro, e talvez o mais importante de tudo, a corrupção
dos antecedentes do investigador ilustra a perda de Sanidade
e o crescente conhecimento do Mythos, já que tudo que antes G Especifique um nome. Nomeie a pessoa ou local,
era considerado querido torna-se sem sentido. Durante epi- identifique o item ou conceito.
49
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Uma linha cronológica de even-


Dicas Para a Criação de Antecedentes tos históricos pode ser encontrada no
Capítulo 10: Cem Anos e Mais, bem
A maioria das ideias e habilidades E quanto a profissão do investi- como a cronologia encontrada no
que fazem um investigador ser inte- gador? Como ele seguiu esse ramo? Capítulo 8: Os Loucos Anos Vinte.
ressante e divertido de jogar são uma Ele sempre fez isso? Talvez ele tenha
questão de escolha, não necessaria-
mente do resultado de dados. Olhe
mudado de carreia (pontuações altas Usando Tabelas Alea-
para os atributos e perícias de seu
em perícias díspares podem apontar
para isso).
tórias para Inspiração
investigador. No que ele é bom ou Às vezes, pensar nos detalhes dos
Não é essencial criar uma árvore antecedentes muito depressa pode
ruim? Porque ele é assim? Uma perí- genealógica detalhada para todo
cia alta em atirar significa que ele ser difícil. As tabelas aleatórias a
mundo. Anote apenas familiares seguir fornecem uma maneira de
cresceu no campo e que ia caçar com importantes e suas relações com o determinar rapidamente alguns
frequência com seu pai e irmãos, ou investigador. Nunca se sabe — se o pontos interessantes — você pode
ele acabou comprando uma pistola investigador morrer ou for ferido em usar dados para sortear, simples-
quando se mudou para a cidade seus encontros com o Mythos, talvez mente escolher os resultados que lhe
grande? Alguém muito proficiente um irmão ou irmã continue de onde pareçam adequados, ou então ape-
em mecânica pode ser treinado nisso ele parou. nas usar as listas como inspiração.
porque é o seu trabalho, mas também Não escreva muito — apenas Conforme for apropriado,
poderia ser um inventor amador no algumas sentenças ou tópicos já jogue 1D10 em cada uma das tabe-
tempo livre. basta. Você pode acabar descobrindo las a seguir para selecionar um
Tente apresentar um motivo para que muito histórico pregresso pre- registro para cada categoria. Cada
seu investigador ser adepto de algu- judica a criatividade em jogo, preci- opção traz alguns exemplos para
mas coisas, seja através de seu traba- sando de constantemente se referir lhe ajudar. Não se sinta limitado a
lho, hobbies ou crescimento. Anote à ficha de personagem para checar usar apenas o resultado que tirar;
suas ideias em algum papel. se está seguindo com o que já foi se ele não se encaixar no conceito
Pense na educação do persona- determinado. É possível descobrir do seu personagem, então jogue
gem. Que nível de educação o atri- mais sobre a história do investigador novamente ou escolha outra opção.
buto EDU determina? Ele foi para a durante o jogo, ou através de suges- No entanto, não descarte imediata-
faculdade ou universidade? Aprendeu tão do Guardião ou de ideias retira- mente; às vezes, algo que de início
suas perícias na “escola da vida”? Se parece incongruente adicionará um
das dos acontecimentos da aventura.
foi para uma faculdade, ele foi mem- detalhe inesperado, mas bem vindo,
Acrescente essas coisas às suas ano-
bro de algum clube ou sociedade? Se a um personagem.
tações. Seu personagem deve come-
a EDU for baixa ou mediana, será que Acima de tudo, esteja ciente de
çar a ganhar vida durante o curso do que tabelas aleatórias existem ape-
o investigador largou a escola por jogo, então deixe algum espaço para
algum motivo? nas para fomentar a sua imagina-
ele se expandir e respirar. ção. Cada jogada de dados lhe trará
algo dentro da categoria da tabela;
abrace ou rejeite o resultado, mas
não se esqueça de utilizá-lo para
ajudar a alimentar sua imaginação. Trabalhe em cima dos
G Relacione a um sentimento. Comece com positivo ou antecedentes, ligando as entradas de modo a criar um per-
negativo e construa a partir daí. sonagem crível e bem construído.
G Torne-o intenso, use amor em vez de afeição, use Por exemplo: Você pode estar criando um investigador do
sexo masculino com cerca de vinte anos, sem pensar sobre a
desprezo em vez de antipatia.
família dele. O resultado em “Pessoas Significativas” indica
G Seja enfático; use deve no lugar de preferiria. que ele tem um filho. Você não considerou que o personagem
poderia ter um filho, mas por que não? Tornar-se um pai
G Tente elaborar de uma maneira que o torne pessoal e pode não ter sido intencional. Considere as opções; você pode
significativo. ter tido um caso com uma mulher casada, sua esposa pode
ter morrido e seu filho foi para a adoção, ou você pode estar
Pense em eventos históricos e se o seu investigador fez casado e feliz com sua família.
parte deles. Talvez ele ou ela tenha sido um dos poucos que
escaparam com vida do naufrágio do Titanic, servia como Descrição Pessoal
policial em Nova York em 11 de setembro de 2001, ou ficou Pense em um “visual” distinto que resuma bem a Aparência
na linha de frente na Guerra dos Bôeres? Envolver um evento (APA) do seu investigador. Se sua aparência e sua persona-
histórico pode definir muito bem as perspectivas e crenças lidade combinam é uma questão completamente diferente;
do seu personagem, ajudando você a construir uma história uma pessoa pode parecer turrona, mas na verdade ser gentil
específica e rica. e extrovertida.
50
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

Construindo um Antecedente
Considere “esposa” como um
ponto de partida. Agora, dê-lhe
um nome, “Minha esposa, Anna-
bel”. Agora seja emotivo, “Minha
amada esposa, Annabel”. Agora
seja enfático: “Minha amada
esposa, Annabel. Eu não poderia
viver sem ela.” Esse processo curto
oferece muito mais informações e
contexto. Claro que poderia ter
sido desenvolvido de forma dife-
rente, considere: “Minha esposa
Annabel, que faz minha de minha
Pense numa
vida um inferno”, “Minha pobre
história para esposa Annabel; se ao menos
esse andarilho... pudéssemos ter um filho juntos...”

4. Acredita no destino (por exemplo, carma, sistema de


classes, supersticioso).
5. Membro de uma sociedade ou sociedade secreta
(por exemplo, Maçom, Instituto das Mulheres,
Anonymous).
6. Há um mal da sociedade que deve ser eliminado. Que
Aqui estão algumas possibilidades (escolha, mal é esse? (por exemplo, drogas, violência, racismo).
ao invés de jogar dados):
Grosseiro Bonito Desagradável 7. O oculto (por exemplo, astrologia, espiritualismo, tarô).
Simpático Glamoroso Cara de bebê 8. Política (por exemplo, conservador, socialista, liberal).
Esperto Desleixado Chato
Sujo Estonteante Reservado 9. “Dinheiro é poder, e vou conseguir tanto quanto puder”
Juvenil Cansado Roliço (por exemplo, ganancioso, empreendedor, implacável).
Robusto Peludo Magro 10. Militante/Ativista (por exemplo, feminismo, direitos
Elegante Desonesto Atarracado iguais, poder sindical).
Pálido Carrancudo Ordinário
Rosado Bronzeado Enrugado
Estufado Tímido Perspicaz Pessoas Significativas
Forte Delicado Musculoso Jogue 1D10 ou escolha um de cada uma das duas listas
Encorpado Desajeitado Frágil abaixo. Pegue o resultado e torne-o específico e pessoal para
o seu investigador. Pense em um nome para essas pessoas.
Ideologia/Crenças
Jogue 1D10 ou escolha uma das seguintes. Pegue o resultado Primeiro, quem?
e torne-o específico e pessoal para o seu investigador. 1. Pais (por exemplo, mãe, pai, madrasta).
2. Avós (por exemplo, avó materna, avô paterno).
1. Existe um poder superior que você venera e para o
3. Irmão (por exemplo, irmão, meio-irmão, irmã de
qual ora (por exemplo, Vishnu, Jesus Cristo, Haile
criação).
Selassie I).
4. Filho ou filha.
2. A humanidade pode viver bem sem religiões (por
exemplo, ateu convicto, humanista, secularista). 5. Companheiro (por exemplo, cônjuge, noivo, amante).
3. A ciência tem todas as respostas. Escolha um 6. Pessoa que lhe ensinou sua mais alta perícia ocupacional.
aspecto particular de interesse (por exemplo, evolu- Identifique a perícia e pondere sobre quem lhe ensinou
ção, criogenia, exploração espacial). (por exemplo, uma professora, um tutor, seu pai).
51
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Nomes de Época Escola ou jogue 1D100 duas vezes: a primeira jogada é para o nome próprio,
a segunda para o sobrenome.
Nomes Masculinos Nomes Femininos Sobrenomes Nomes Masculinos Nomes Femininos Sobrenomes
1 Aaron Adele Abraham 26 Emanuel Cordelia Fandrick
2 Abraham Agatha Adler 27 Emmet Cynthia Farwell
3 Addison Agnes Ankins 28 Enoch Daisy Feigel
4 Amos Albertina Avery 29 Ephraim Dolores Felten
5 Anderson Almeda Barnham 30 Everett Doris Fenske
6 Archibald Amelia Bentz 31 Ezekiel Edith Fillman
7 August Anastasia Bessler 32 Forest Edna Finley
8 Barnabas Annabelle Blakely 33 Gilbert Eloise Firske
9 Barney Asenath Bleeker 34 Granville Elsie Flanagan
10 Baxter Augusta Bouche 35 Gustaf Estelle Franklin
11 Blair Barbara Bretz 36 Hampton Ethel Freeman
12 Caleb Bernadette Brock 37 Harmon Eudora Frisbe
13 Cecil Bernice Buchman 38 Henderson Eugenie Gore
14 Chester Beryl Butts 39 Herman Eunice Greenwald
15 Clifford Beulah Caffey 40 Hilliard Florence Hahn
16 Clinton Camilla Click 41 Howard Frieda Hammermeister
17 Cornelius Carmen Cordova 42 Hudson Genevieve Heminger
18 Curtis Caroline Crabtree 43 Irvin Gertrude Hogue
19 Dayton Cecilia Crankovitch 44 Issac Gladys Hollister
20 Delbert Celeste Cuthburt 45 Jackson Gretchen Kasper
21 Douglas Charity Cuttling 46 Jacob Hannah Kisro
22 Dudley Christina Dorman 47 Jeremiah Henrietta Kleeman
23 Ernest Clarissa Eakley 48 Jonah Hoshea Lake
24 Eldridge Claudia Eddie 49 Josiah Ingrid Levard
25 Elijah Constance Elsner

7. Amigo de infância (por exemplo, colega de classe, 2. Eles te ensinaram algo. O quê? (por exemplo,
vizinho, amigo imaginário). uma perícia, amar, ser um homem).
8. Uma pessoa famosa. Seu ídolo ou herói. Vocês 3. Eles dão significado à sua vida. Como? (por exemplo,
podem jamais ter sequer se encontrado (por exem- você aspira ser como eles, você procura estar com
plo, estrela de cinema, político, músico). eles, você deseja fazê-los felizes).
9. Um colega investigador em seu jogo. Escolha um ou 4. Você os prejudicou e busca a reconciliação. O que
determine aleatoriamente. você fez? (por exemplo, roubou dinheiro deles, infor-
mou a polícia sobre eles, recusou-se a ajudar quando
10. Um personagem não-jogador (PNJ) do jogo. Peça ao
estavam desesperados).
Guardião para escolher um para você.
5. Vivência compartilhada. O quê? (por exemplo, vocês
Em seguida, jogue para determinar por que essa pessoa é tão
viveram momentos difíceis juntos, cresceram juntos,
importante para você. Nem todas essas opções se encaixarão
serviram juntos na guerra).
com todas as pessoas, então você pode ter que jogar mais de
uma vez ou simplesmente escolher algo que pareça apropriado. 6. Você procura se provar para eles. Como? (por exem-
plo, conseguindo um bom trabalho, encontrando um
1. Você está em dívida para com eles. Como lhe ajuda-
bom cônjuge, entrando em uma boa universidade).
ram? (por exemplo, financeiramente, eles o prote-
geram em momentos difíceis, arranjaram-lhe seu 7. Você os idolatra (por exemplo, por sua fama, por sua
primeiro emprego). beleza, por seu trabalho).
52
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

Nomes de Época, Continuação


Nomes Masculinos Nomes Femininos Sobrenomes Nomes Masculinos Nomes Femininos Sobrenomes
50 Kirk Irene Lockhart 76 Percival Myrtle Schroeder
51 Larkin Iris Luckstrim 77 Porter Naomi Schwartz
52 Leland Ivy Lynch 78 Quincy Nora Shane
53 Leopold Jeanette Madison 79 Randall Octavia Shattuck
54 Lloyd Jezebel Mantei 80 Reginald Ophelia Shea
55 Luther Josephine Marsh 81 Richmond Pansy Slaughter
56 Manford Joyce McBurney 82 Rodney Patience Smith
57 Marcellus Juanita McCarney 83 Roscoe Pearle Speltzer
58 Martin Keziah Moses 84 Rowland Phoebe Stimac
59 Mason Laverne Nickels 85 Rupert Phyllis Strenburg
60 Maurice Leonora O'Neil 86 Sampson Rosemary Strong
61 Maynard Letitia Olson 87 Sanford Ruby Swanson
62 Melvin Loretta Ozanich 88 Sebastian Sadie Tillinghast
63 Miles Lucretia Patterson 89 Shelby Selina Traver
64 Milton Mabel Patzer 90 Sidney Selma Urton
65 Morgan Madeleine Peppin 91 Solomon Sibyl Vallier
66 Mortimer Margery Porter 92 Squire Sylvia Wagner
67 Moses Marguerite Posch 93 Sterling Tabitha Walsted
68 Napoleon Marjorie Raslo 94 Sidney Ursula Wang
69 Nelson Matilda Razner 95 Thaddeus Veronica Warner
70 Newton Melinda Rifenberg 96 Walter Violet Webber
71 Noble Melissa Riley 97 Wilbur Virginia Welch
72 Oliver Mercedes Ripley 98 Wilfred Wanda Winters
73 Orson Mildred Rossini 99 Zadok Wilhelmina Yarbrough
74 Oswald Millicent Schiltgan 100 Zebedee Winifred Yeske
75 Pablo Muriel Schmidt

8. Um sentimento de arrependimento (por exemplo, 1. Seu lugar de aprendizagem (por exemplo, escola,
você deveria ter morrido em seu lugar, você se universidade, tutelagem).
arrependeu de algo que disse, você não se prestou a 2. Sua cidade natal (por exemplo, vila rural, cidade
ajudá-los quando teve a chance). mercantil, cidade grande).
9. Você quer provar que é melhor do que eles. Qual 3. O lugar em que você conheceu seu primeiro amor
o defeito deles? (por exemplo, preguiçoso, bêbado, (por exemplo, um concerto de música, viagem de
desamoroso). férias, um abrigo antibombas).
4. Um lugar para contemplação silenciosa (por exem-
10. Eles o traíram e você busca vingança. Pelo que você
plo, a biblioteca, caminhadas em sua propriedade no
os culpa? (por exemplo, morte de um ente querido, interior, pescar).
sua ruína financeira, ruptura conjugal).
5. Um lugar para se socializar (por exemplo, clube de
cavalheiros, bar local, casa do tio).
Locais Importantes 6. Um lugar relacionado com a sua ideologia/crença
Jogue 1D10 ou escolha uma das seguintes. Pegue o resultado (por exemplo, igreja paroquial, Meca, Stonehenge).
e torne-o específico e pessoal para o seu investigador. Pense 7. O túmulo de uma pessoa significativa. Quem? (por
em um nome para estes lugares. exemplo, seu pai ou sua mãe, um filho, um amante).
53
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

8. A casa de sua família (por exemplo, uma proprie- 5. Apostador e amante do perigo (por exemplo, jogador
dade rural, um apartamento alugado, o orfanato de pôquer, experimenta de tudo, vive no limite).
onde você foi criado).
6. Bom cozinheiro (por exemplo, assa bolos maravilho-
9. O lugar onde você foi mais feliz em sua vida (por sos, consegue fazer uma refeição com quase nada,
exemplo, o banco do parque onde você deu seu paladar refinado).
primeiro beijo, sua universidade).
7. Galanteador(a) (por exemplo, voz charmosa, olhos
10. Seu local de trabalho (por exemplo, o escritório, encantadores).
biblioteca, banco). 8. Leal (por exemplo, fica ao lado dos amigos, nunca
quebra uma promessa, morreria pelo que acredita).
Pertences Queridos 9. Uma boa reputação (por exemplo, o melhor ora-
Jogue 1D10 ou escolha uma das seguintes. Pegue o resultado dor em festas de gala do país, o mais piedoso dos
e torne-o específico e pessoal para o seu investigador. homens, não teme o perigo).

1. Um item conectado com sua perícia mais alta (por exem- 10. Ambicioso (por exemplo, alcançar um objetivo,
plo, terno caro, identidade falsa, soqueira de bronze). tornar-se o chefe, ter de tudo).

2. Um item essencial para a sua ocupação (por exem-


plo, maleta de médico, carro, gazuas). Conexões-Chave dos Antecedentes
3. Uma lembrança de sua infância (por exemplo, qua- Pondere sobre os antecedentes do seu investigador e esco-
drinhos, canivete, moeda de sorte). lha a entrada que você considera mais importante. Esta é
4. Uma lembrança de uma pessoa que partiu (por exem- a sua conexão-chave: a coisa, acima de todas as outras, que
plo, joias, uma fotografa em sua carteira, uma carta). dá sentido à sua vida. Marque com uma estrela ou subli-
nhe-a na ficha de investigador. Essa conexão pode ajudar
5. Algo que lhe foi dado por sua Pessoa Significativa seu investigador a recuperar pontos de Sanidade.
(por exemplo, um anel, um diário, um mapa). Tudo na história está aberto para ser utilizado como o
6. Sua coleção. O que ela é? (por exemplo, passagens de Guardião quiser, exceto a conexão chave dos investigadores.
ônibus, bichos de pelúcia, discos de música). A conexão-chave não pode ser destruída, morta ou removida
pelo Guardião sem que o jogador tenha a oportunidade de
7. Algo que você encontrou, mas não sabe o que é – jogar dados para, de alguma forma, salvar essa conexão-chave.
você procura respostas (por exemplo, uma carta Essa imunidade é bastante limitada; a conexão-chave
escrita em idioma desconhecido que você encon- pode ser morta, removida ou destruída pelo Guardião, mas
trou em um armário, um tubo curioso de origem o investigador a quem ela está “conectada” deve estar envol-
desconhecida encontrado entre os pertences do seu vido ou ter a opção de se envolver. No jogo, isso significa que
falecido pai, uma curiosa esfera prateada que você o jogador deve ter a oportunidade de fazer pelo menos uma
desencavou em seu jardim). jogada de dados para salvar a conexão.
Perder a conexão-chave durante o jogo exige um teste de
8. Um item esportivo (por exemplo, um bastão de críquete,
Sanidade (perda de 1/1D6 pontos de Sanidade).
bola de beisebol autografada, uma vara de pesca). Por exemplo: a jogadora de Harvey escolheu a conexão-chave,
9. Uma arma (por exemplo, revólver de serviço, seu “artefatos arqueológicos do tio Theodore”. Harvey acorda uma
antigo rifle de caça, a faca escondida em sua bota). noite e descobre sua casa em chamas e deseja salvar os artefa-
tos. O Guardião deve permitir pelo menos uma jogada de dados
10. Um animal de estimação (por exemplo, um cão, um para fazê-lo. Harvey precisa avançar através da fumaça e das
gato, um cágado). chamas, e o Guardião pede um teste Difícil de CON para ele
retirar o baú dos artefatos em segurança.
Características
Jogue 1D10 ou escolha uma das seguintes. Pegue o resultado Detalhes adicionais
e torne-o específico e pessoal para o seu investigador. Preencha os seguintes detalhes na ficha de investigador.

1. Generoso (por exemplo, generoso com gorjetas, Local de Nascimento


ajuda sempre uma pessoa necessitada, filantropo). A maioria das histórias de Lovecraft acontece na Nova Ingla-
terra. Você pode escolher começar lá, se desejar; no entanto,
2. Bom com os animais (por exemplo, ama gatos, cres- seu investigador pode ser de qualquer lugar do mundo. No
ceu em uma fazenda, bom com cavalos). jogo, não existe nenhuma penalidade ou vantagem em ser de
3. Sonhador (por exemplo, viaja para o mundo da lua, uma ou outra cultura. A escolha pode levar a outras dedu-
ções: por exemplo, embora um investigador nascido nos
visionário, altamente criativo).
Estados Unidos ou no Canadá tem uma boa chance de ter
4. Hedonista (por exemplo, vida e alma das festas, inglês como sua língua nativa, um investigador nascido em
bêbado divertido, “viva rápido e morra jovem”). Quebec poderia ter aprendido francês na infância, enquanto
54
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

Tabela II: Dinheiro e Patrimônio


Década de 1920: Moderno:
Nível de Dinheiro Patrimônio Nível de Nível de Dinheiro Patrimônio Nível de
Crédito Gastos Crédito Gastos
Pobretão $0,50 Nenhum $0,50 Pobretão $10 Nenhum $10
(NC 0 ou (NC 0 ou
menos) menos)
Pobre NC x 1 NC x 10 $2 Pobre NC x 20 NC x 200 $40
(NC 1–9) ($1 – $9) ($10 – $90) (NC 1–9) ($20 – $180) ($200 – $1.800)
Médio NC x 2 NC x 50 $10 Médio NC x 40 NC x 1.000 $200
(NC 10–49) ($20 – $98) ($500 – $2450) (NC 10–49) ($400 – $1.960) ($10.000 – $49.000)
Abastado NC x 5 NC x 500 $50 Abastado NC x 100 NC x 10.000 $1,000
(NC 50–89) ($250 – $445) ($25.000 – $44.500) (NC 50–89) ($5.000 – $8.900) ($500.000 – $890.000)
Rico NC x 20 NC x 2000 $250 Rico NC x 400 NC x 40.000 $5.000
(NC 90–98) ($1800 – $1960) ($180.000 – $196.000) (NC 90–98) ($36.000 – $39.200) ($3.6M – $3.92M)
Ricaço $50.000 $5M+ $5000 Ricaço $1 milhão $100 milhões+ $100.000
(NC 99+) (NC 99+)

Observações:
Dinheiro: Não é necessariamente carregado com a pessoa. O senta o valor total de tais coisas. O jogador deve anotar o valor em
Guardião pode perguntar onde ele está sendo guardado. Por dólares e decidir o que ele representa — geralmente propriedades
exemplo, se o investigador estiver viajando para o exterior, ele o ou investimentos — ou talvez ações em uma empresa. A lista
está mantendo em sua carteira ou há alguém em casa que pode padrão de posses está incluída nos vários escopos dos padrões de
lhe transferir dinheiro quando solicitado? Isso terá um impacto vida. Se o seu padrão de vida inclui uma casa e um carro, estas
caso o investigador seja roubado ou perca seu equipamento. coisas constituem parte de seu patrimônio.
Nível de Gastos: Esta é uma quantidade arbitrária abaixo da qual,
para facilitar, não é necessário manter nenhum registro. Um perso- Harvey começou o jogo com um Nível de Crédito de 41
nagem pode gastar até o seu Nível de Gastos sem perder dinheiro. (Médio). Isso lhe proporciona um padrão de vida médio;
Em teoria, um investigador poderia gastar um valor logo abaixo do ele pode ficar em hotéis com preços moderados, comer
seu nível de gastos todos os dias, mas na prática isso deveria ser fora (economicamente) e vez ou outra pegar um táxi.
usado apenas ocasionalmente — se o Guardião sentir que um joga- Além disso, ele pode gastar até $10 por dia. Nada disso
dor está explorando essa abstração financeira, o uso de recursos requer qualquer contabilidade da parte do jogador.
pode ser exigido. O nível de gastos existe puramente para facilitar o Seu dinheiro é $82 (41 x 2) e ele tem $ 2.050 (41 x
fluxo do jogo; ninguém quer ficar contando cada centavo. 50) de patrimônio. O Padrão de Vida médio de 1920
indica que Harvey pode ser dono de sua casa, ou pelo
Patrimônio: O patrimônio consiste nas coisas que seu investiga- menos de parte dela. Assim, por padrão, seus $2.050
dor possui no início do jogo, e o valor em dólares no gráfico repre- estão ligados à sua casa.

que um nascido no Arizona pode saber espanhol ou navajo, longo das décadas, e certos nomes podem se encaixar em
e um nascido em São Francisco pode falar cantonês. um período histórico e se ajustar melhor do que outros.
Decidir o nome de um investigador nem sempre é fácil,
Gênero do Investigador portanto, para inspiração, veja Nomes de Época (páginas
O investigador pode ser de qualquer gênero. Nenhuma regra 54–55). Os nomes apresentados lá eram todos populares na
de jogo distingue gêneros; nenhum tem vantagem sobre o América no começo do século XX.
outro. Os jogadores são encorajados a jogar com qualquer
gênero, de acordo com suas preferências, e não fazendo
considerações estratégicas. Algumas aventuras publicadas
Retrato
podem considerar as diferenças de gêneros em sociedades e Existe um espaço na ficha de investigador para que você
períodos históricos específicos. desenhe o seu investigador. Se você preferir, pode cortar um
retrato de uma revista ou imprimir uma imagem da inter-
Nome net. É uma forma interessante de apresentar seu investiga-
O nome do investigador pode ser qualquer um que o joga- dor aos outros jogadores. Mesmo uma imagem pequena
dor considere divertido ou evocativo. Os nomes mudam ao pode dizer muito.
55
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Etapa Cinco:
casos, os investigadores não começam com nada de excep-
cional ou relevante para ser anotado — não tem problema,

Equipar o Investigador
pois logo você estará descobrindo todo tipo de item estranho
e notável durante o jogo. Itens que correspondem ao padrão
de vida do seu investigador não precisam ser pagos— você
O padrão de vida do cotidiano de seu investigador é deter- simplesmente os tem.
minado pelo seu Nível de Crédito. A probabilidade de ter Mesmo que seu investigador não tenha armas, ele ou ela
posses importantes, como uma casa e um carro, também ainda pode usá-las. Talvez seu investigador tenha servido na
é indicada pelo Nível de Crédito. O Guardião aconselhará guerra, ou tenha adquirido alguma familiaridade com facas
acerca de outros equipamentos com os quais o investigador ou armas enquanto crescia em uma fazenda. Em qualquer
pode começar. Um jogador pode comprar itens adicionais, época, poucas pessoas são especialistas em armas, embora
se estiverem disponíveis para compra. frequentemente muitas tenham algum conhecimento super-
ficial sobre elas. Exceto por algumas poucas ocupações como
Dinheiro e Patrimônio Soldado, pontos de perícia em Lutar e Armas de Fogo nor-
Veja a Tabela II: Dinheiro e Patrimônio (página 57) para malmente saem dos pontos de perícia de interesses pessoais.
determinar o dinheiro e o patrimônio de seu investigador. Consulte as listas de Equipamentos (páginas 238–247) e
O dinheiro está prontamente disponível para o investigador, a Tabela XVII: Armas (páginas 250–255).
ao passo que a riqueza ligada ao seu patrimônio só pode ser
utilizada se algum tempo for gasto para levantar o capital.
Cruze o Nível de Crédito do investigador com o período
para determinar o dinheiro disponível, o patrimônio e o Regra Opcional —
nível de gastos.
Outros Modos de
Equipamento
A etapa final consiste em anotar todos os itens, armas ou
equipamentos importantes que seu investigador possui. Não
Criar Investigadores
A parte mais básica da criação de um investigador é a gera-
há necessidade de escrever uma lista detalhada com tudo o
ção de um conjunto de atributos que se enquadre na faixa
que ele tem — basta listar os itens dignos de nota. Em muitos
apropriada de valores. O método que você usa para tanto é
secundário, e diferentes grupos usarão diferentes métodos.
Alguns preferem as jogadas aleatórias; outros preferem dife-
rentes graus de liberdade para trocar ou modificar os valores,
talvez com o objetivo de ajustar os atributos a um modelo de
personagem preconcebido ou se adequar à sua percepção de
equilíbrio do jogo.
Por tais razões, abaixo estão listados métodos alterna-
tivos para a criação de investigadores. O Guardião deve
discutir e decidir qual método ou combinação de métodos
melhor se adapta ao seu grupo.

Opção 1: Começar de Novo


Use o método padrão. Se você não gostar do resultado
dos dados, então deixe-os de lado e comece novamente. O
Guardião pode permitir o uso desta opção sempre que um
jogador acabar com três ou mais atributos abaixo de 50.

Armas estão Opção 2: Modificar Valores Baixos


Use o método padrão. Se você sentir que há muitas joga-
entre o das com resultado baixo (talvez três ou mais abaixo de 10),
equipamento jogue 1D6 adicional e divida estes pontos extras entre as
que um jogadas mais baixas, antes delas serem multiplicadas por 5.
investigador
gângster terá. Opção 3: Escolher onde Colocar os
Valores Jogados
Jogue os dados e registre cinco jogadas de 3D6 e três de
2D6+6. Multiplique cada um desses oito resultados por 5.
Atribua os resultados como desejar entre os atributos.
Recomenda-se um valor mínimo de 40 para INT e TAM,
embora estes atributos possam ser menores, caso o Guar-
dião permita.
56
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

Tabela de Referência Rápida para Metades e Quintos


Número Metade Quinto Número Metade Quinto Número Metade Quinto Número Metade Quinto
Base (½) (1/5) Base (½) (1/5) Base (½) (1/5) Base (½) (1/5)
1 0 26 51 25 76
13 38
2 27 52 77
1 0 5 26 10 15
3 28 53 78
14 39
4 29 54 79
2 27
5 30 55 80
15 40
6 31 56 81
3 28
7 1 32 6 57 11 82 16
16 41
8 33 58 83
4 29
9 34 59 84
17 42
10 35 60 85
5 30
11 36 61 86
18 43
12 2 37 7 62 12 87 17
6 31
13 38 63 88
19 44
14 39 64 89
7 32
15 40 65 90
20 45
16 41 66 91
8 33
17 3 42 8 67 13 92 18
21 46
18 43 68 93
9 34
19 44 69 94
22 47
20 45 70 95
10 35
21 46 71 96
23 48
22 4 47 9 72 14 97 19
11 36
23 48 73 98
24 49
24 49 74 99
12 37
25 5 50 25 10 75 15 100 50 20

Encontre os valores de atributo ou de perícia na coluna Número Base e leia as indicações para
determinar os valores de metade (Difícil) e um quinto (Extremo).

57
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Opção 4: Comprar Pontos de Atributo 8. Sorteie os detalhes dos antecedentes e elabore-os


mais tarde, durante o jogo.
Divida 460 pontos entre os oito atributos (respeitando
o intervalo de 15 a 90 em cada). Recomenda-se um valor 9. Comece a jogar.
mínimo de 40 para INT e TAM, embora estes atributos pos-
10. Preencha os valores de metade e quinto durante o jogo.
sam ser menores, caso o Guardião permita.
11. Determine o dinheiro se e quando precisar.
Opção 5: Método do Tiro Rápido
Este método é recomendado se você deseja começar a jogar
rapidamente. Opção 6: Alcançando o Ápice do
1. Atribua 40, 50, 50, 50, 60, 60, 70, 80, aos atributos Potencial Humano
que desejar. Você pode ter percebido que muitos atributos têm um
máximo de 99, mas as jogadas de dados só permitem um
2. Aplique os modificadores de idade e EDU (ver máximo de 90. Se você desejar permitir investigadores
página 48). realmente excepcionais, permita que 1D10 pontos adicio-
3. Determine o Dano Extra e o Corpo (ver página 49). nais sejam distribuídos entre os atributos. Dessa forma, um
investigador com INT 90 poderia aumentá-la para 99 caso
4. Determine os Pontos de Vida (CON+TAM dividido conseguisse um 9 no dado.
por 10) e a Sorte (3D6 × 5). Esta opção pode ser usada em combinação com qual-
5. Decida a ocupação e selecione oito perícias ocupa- quer outro método.
cionais apropriadas.
6. Distribua os seguintes valores entre as oito perícias Regra Opcional:
Um Limite para Valores
ocupacionais e o Nível de Crédito: uma em 70%,
duas em 60%, três em 50% e três em 40% (defina

Iniciais de Perícia
as perícias exatamente com esses valores e ignore
o valor base das mesmas). Se a profissão escolhida
indicar uma perícia de Nível de Crédito inferior a
Investigadores com perícias altas não vão desbalancear o
40%, você deve colocar o valor apropriado em Nível
jogo, já que alguns testes exigirão que consigam a metade ou
de Crédito e distribuir o excesso dos pontos entre
um quinto de suas perícias. Da mesma forma, mesmo um
outras perícias.
Lutar 99% pode ser esquivado ou contra-atacado (e um resul-
7. Escolha quatro perícias não-ocupacionais e aumen- tado de 100 sempre é um fracasso). O Guardião pode querer
te-as em 20% (adicionando 20 ao seu valor base). aplicar um limite inicial para as perícias, algo como 75%.

58
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

Regra Opcional: S Adicione uma das seguintes opções aos antecedentes


do investigador: Ferimento/Cicatriz ou Fobia/Mania
Investigadores Experientes associada às suas experiências como policial.

Os investigadores podem começar a desencavar segredos


S Adicione 60 pontos de perícia extras divididos entre
qualquer uma das seguintes perícias: Armas de Fogo
obscuros com qualquer idade, e com a idade vem a expe-
(Pistolas ou Rifles/Espingardas), Dirigir Automó-
riência. Os pontos de perícia derivados do atributo EDU
veis, Direito, Escutar, Escalar, Lutar (Briga), duas
refletem o fato de que pessoas mais velhas tendem a saber
perícias interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia
mais. No entanto, certas experiências de vida também
ou Persuasão), Intimidação, Outra Língua, Primei-
podem beneficiar ou dificultar os investigadores.
ros Socorros, Rastrear.
Se um pacote de experiência exigir um aumento na
idade de um personagem, você deve distribuir quaisquer S Anote na a ficha do investigador: Imune a perdas de
pontos de perícia adicionais decorrentes de um aumento na Sanidade decorrentes de ver cadáveres.
EDU antes de alocar os pontos de perícia extras concedidos
diretamente pelo pacote.
Os seguintes pacotes de experiência são opcionais e só Pacote de Experiência Criminal
podem ser utilizados com a permissão do Guardião. O investigador passou a maior parte, se não toda a sua vida,
envolvido no crime organizado. Ajuste o seguinte para o
Pacote de Experiência Militar investigador:
O investigador serviu em uma das Forças Armadas durante
uma guerra — provavelmente a Grande Guerra de 1914 a S Escolha uma idade inicial de 20 anos ou mais.
1918 para os investigadores da década de 1920. Embora se
beneficiem de sua experiência, eles também carregam cicatri-
S Reduza 1D10 da SAN.
zes. Ajuste o seguinte para o investigador: S Adicione um das seguintes opções aos antecedentes
do investigador: Ferimento/Cicatriz ou Fobia/Mania
S Ajuste a idade de acordo com o período da guerra e associada à vida criminosa.
o ano em que o cenário se inicia.
S Adicione 60 pontos de perícia extras divididos em
S Reduza 1D10+5 da SAN. qualquer uma das seguintes perícias: Armas de
Fogo (qualquer), Chaveiro, Direito, Dirigir Automó-
S Adicione um das seguintes opções aos antecedentes
veis, Encontrar, Escalar, Escutar, Furtividade, uma
do investigador: Ferimento/Cicatriz ou Fobia/Mania
perícia interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia ou
associada à guerra.
Persuasão), Lutar (qualquer), Psicologia, Prestidigi-
S Adicione 70 pontos de perícia extras divididos entre tação.
qualquer uma das seguintes perícias:
S Anote na ficha do investigador: Imune a perdas de
Soldados rasos: Armas de Fogo (Rifles/Espingar- sanidade decorrentes de ver cadáveres, testemunhar
das), Arremessar, Encontrar, Escalar, Escutar, Furti- ou executar assassinatos, ou de presenciar violência
vidade, Intimidação, Lutar (Briga), Prestidigitação, ser perpetrada contra um ser humano.
Primeiros Socorros, Sobrevivência.
Oficiais: Armas de Fogo (Pistolas), Arremessar, Pacote de Experiência Médica
Encontrar, Escalar, Escutar, Furtividade, uma perícia O investigador é um médico de longa data, enfermeiro ou
interpessoal (Charme, Intimidação, Persuasão), examinador forense. Ajuste o seguinte para o investigador:
Navegação, Primeiros Socorros.
S Anote na ficha do investigador: Imune a perdas de
S Escolha uma idade inicial de 30 anos ou mais.
Sanidade decorrentes de ver cadáveres ou ferimen- S Reduza 1D10 da SAN.
tos feios.
S Adicione aos antecedentes do investigador uma
Fobia/Mania associada à experiência médica.
Pacote de Experiência Policial S Adicione 60 pontos de perícia extras divididos entre
O investigador serviu durante vários anos em uma força
qualquer uma das seguintes perícias: Ciência (duas
policial ou se aposentou dessa profissão. Ajuste o seguinte
quaisquer), Direito, Encontrar, Escutar, Medicina,
para o investigador:
Primeiros Socorros, Psicologia.
S Escolha uma idade inicial de 25 anos ou mais. S Anote na a ficha do investigador: Imune a perdas de
Sanidade decorrentes de ver cadáveres ou ferimentos
S Reduza 1D10 da SAN.
feios.
59
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Pacote de Experiência com o


Mythos
O investigador tem conhecimento do Mythos de Cthu-
lhu, seja no sentido acadêmico ou através de experiên-
cia direta.
Converse com o Guardião sobre como o investigador
ficou ciente do Mythos de Cthulhu — através da leitura
ou experiência direta — e anote isso nos antecedentes do
investigador. Se o conhecimento foi adquirido através da
leitura de livros, decida se o investigador é um “convicto”
ou não (ver Tornando-se Convicto, página 103). Ajuste o
seguinte para o investigador:

S Aumente a perícia Mythos de Cthulhu para o


nível combinado com o Guardião (sugestão 1D10
+ 5).
S Reduza a Sanidade máxima de acordo com a
perícia Mythos de Cthulhu.
S Se for convicto, reduza a SAN pelo mesmo valor
do ganho em Mythos de Cthulhu.
S Adicione duas das seguintes opções aos antece-
dentes do investigador: Lesão/Cicatriz, Fobia/
Mania ou Encontro com Entidade Estranha asso-
ciado à experiência com o Mythos.
imagens que
S Feitiços (apenas se for convicto) com a permissão Uma fotógrafa pode capturar
thos de
do Guardião — o Guardião determinará que feiti- contribuam para sua perícia My
ficando louca
ço(s) o investigador conhece. Cthulhu — e ela pode acabar
por causa disso!

60
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

61
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Referência Rápida: Geração de Investigador

1 7
Determinar os Atributos Pano de Fundo adicional e
Jogue 3D6 multiplicados por 5 para os atributos FOR, CON,
Retrato
DES, APA e POD. Jogue 2D6+6 multiplicados por 5 para
Dê ao seu investigador um nome e
gerar TAM, INT e EDU. Antes de anotar estes resultados na
preencha sua idade, gênero, ocupa-
ficha, decida a idade do investigador:
ção, residência atual e onde ele cres-
ceu. A caixa em branco fornece um
IDADE MODIFICADORES
espaço para o retrato do seu investi-
15 – 19 Reduza 5 pontos de FOR ou TAM, e também da gador (se você estiver usando uma
EDU. Jogue duas vezes para gerar a Sorte e use o ficha de pesquisador em PDF, pode
valor mais alto. colocar uma imagem digital aqui).
20 – 30 ou Faça uma verificação de melhoria para EDU.
mais
40 ou mais Reduza 5 pontos de FOR, CON ou DES, e também    

da APA. Faça 2 verificações de melhoria para EDU. Nome
Jogador FOR DES INT
Ideia
Ocupação
50 ou mais Reduza 10 pontos de FOR, CON ou DES (divididos Idade Sexo
CON APA POD

entre um, dois ou todos os três), e também da APA.


Residência
TAM EDU Taxa de
Movimento
Local Nasc. Saber

Faça 3 verificações de melhoria para EDU. Lesão


Grave PV Máx. Insanidade
Temp.
Insanidade
Indef. Inicial Máx. Insano 01 02 03 04 05 06 07


Morrendo 00 01 02 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

  
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53
Inconsciente 03 04 05

60 ou mais Reduza 20 pontos de FOR, CON ou DES (divididos


54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76
06 07 08 09 10 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99

U
11 12 13 14 15
THULH
PM Máx.
HAMADO de
entre um, dois ou todos os três) e reduza a APA em 16 17 18 19 20
00 01 02 03 04

  
Sem Sorte 01 02 03 04 05 06 07 05 06 07 08 09

15. Faça 4 verificações de melhoria para EDU. 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30


10 11 12 13 14


31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53
54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 15 16 17 18 19
77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 20 21 22 23 24

70 ou mais Reduza 40 pontos de FOR , CON ou DES (divididos ´


  
Língua (Nativa) (EDU)

entre um, dois ou todos os três) e reduza a APA em


 Antropologia (01%%)    Persuasão (10%)
Armas de Fogo Língua (Outra) (01%) Pilotar (01%)
 (Pistolas) (20%)  Consertos Elétricos (10%)  
20. Faça 4 verificações de melhoria para EDU.  Armas de Fogo
(Rifles/Espingardas) (25%)  Consertos Mecân. (10%)   Prestidigitação (110%
0%)

  Contabilidade (05%)   Primeiros Socorros (30%)


80 ou mais Reduza 80 pontos de FOR, CON ou DES (divididos  Arqueologia (01%)  Direito (05%)  Lutar (Briga) (25%)  Psicanálise (01%)
 Arremessar (20%)  Dirigir Automóveis (20%)   Psicologia (10%)
entre um, dois ou todos os três) e reduza a APA em 
Arte e Ofício (05%)
 Disfarce (05%)   Rastrear (10%)
25. Faça 4 verificações de melhoria para EDU.   Encontrar (25%)  Medicina (01%)  Saltar (20%)
Sobrevivência (10%)
  Escalar (20%) 
Verificação de melhoria de EDU: jogue 1D100. Se o resultado for
Mythos de Cthulhu (00%)

 Avaliação (05%)  Escutar (20%)  Mundo Natural (10%)  Usar Bibliotecas (20%)
maior do que a sua EDU atual, adicione 1D10 pontos de porcentagem  Cavalgar (05%)  Esquivar (Metade da DES)  Natação (10%) 
 Charme (15%)  Furtividade (20%)  Navegação (10%) 
ao seu atributo EDU (observe que a EDU não pode ultrapassar 99).  Chaveiro (01%)  História (05%) Nível de Crédito (00%) 
Agora anote os valores nas formas total, metade e um quinto para 
Ciência (01%)
 Intimidação (15%)  Ocultismo (05%) 
  Lábia (05%)  Op. Maquinário (01%) 
cada atributo, nas caixas da ficha.  
Arma Regular Sólido Extremo Dano Alcance Ataques Munição Defeito
Desarmado 1d3 + dx - 1 - - Dano
Extra

Corpo

Esquivar

2
Atributos Derivados
A Sanidade é igual ao atributo POD.

4
Pontos de Magia começam em um valor igual a um
quinto do POD. Decidir a Ocupação e Atri-
Jogue 3D6 e multiplique por 5 para a Sorte. buir Pontos às Perícias
Pontos de Vida são iguais a TAM+CON divididos por Escolha uma ocupação
10 (arredondado para baixo). (páginas 40–41) e anote as
Circule os resultados nas caixas desta seção, na ficha.
perícias ocupacionais e o
Nível de Crédito. Calcule os
pontos de perícias ocupa-

3
cionais usando os atributos
Determinar a Taxa de Movimento especificados pela ocupação.
Tanto DES quanto FOR são menores do que TAM: MOV 7 Distribua esses pontos entre
Ou FOR ou DES é igual ou maior do que TAM, ou se os três as perícias ocupacionais, não
forem iguais: MOV 8 se esquecendo de colocar
Tanto FOR quanto DES são maiores do que TAM: MOV 9 pontos no Nível de Crédito.
Adicione pontos às chances
Se a idade estiver na faixa dos 40: reduzir 1 de MOV
básicas escritas ao lado de
Se a idade estiver na faixa dos 50: reduzir 2 de MOV
cada perícia na ficha. Infor-
Se a idade estiver na faixa dos 60: reduzir 3 de MOV mações sobre cada habili-
Se a idade estiver na faixa dos 70: reduzir 4 de MOV dade podem ser encontradas
Se a idade estiver na faixa dos 80: reduzir 5 de MOV a partir do Capítulo 5.
62
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 3: criando investigadores

8
Criar os Antecedentes
Pense no seu investigador e escreva em umas poucas
entradas concisas e significativas para pelo menos
três de seis entre: Descrição Pessoal, Ideologia/Cren-
ças, Pessoas Significativas, Locais Importantes, Per-
tences Queridos e Características. Não é essencial
preencher cada categoria, mas quanto mais você
definir, mais vida seu investigador ganhará. Use as
tabelas nas páginas 42–45 para se inspirar. Escolha
uma entrada e a sublinhe ou marque com um (*)

9
para indicar que é uma conexão-chave do seu inves-
tigador (ver página 45). Observe que as entradas das Determinar as Finanças
outras categorias são preenchidas durante o jogo. Olhe o Nível de Crédito do seu investiga-
dor na Tabela II: Dinheiro e Patrimônio
(página 46) para determinar o Nível de
Gastos, Dinheiro em Mãos e o Patrimô-
nio dele, então anote-os.

Descrição Pessoal Características

Ideologia/Crenças Ferimentos & Cicatrizes

10
Pessoas Significativas Fobias & Manias
Equipamentos e Pertences
Anote todos os itens, armas ou equipamentos
Locais Importantes Tomos Arcanos, Feitiços & Artefatos
importantes que seu investigador possui. Con-
sidere os itens úteis que normalmente estariam
Pertences Queridos Encontros com Entidades Estranhas
ligados à ocupação do seu investigador. Fale
com o Guardião caso não tenha certeza.
Listas de equipamentos podem ser encon-
      tradas na página 396.
Nível de Gastos
Dinheiro Listas de armas podem ser encontradas na
página 401.
Patrimônio

11
´ Seus Companheiros Investigadores
^

   


Testes de Atributo e Perícia
Escreva os nomes dos outros investi-
Personagem
Níveis de Sucesso:
Desastre Falha Regular Sólido Extremo Crítico Personagem Jogador Personagem
100 / 96+ >Períc. ≤ Perícia ½ Períc. 1/5 Perícia 01 Jogador Jogador

gadores e os nomes dos seus jogadores


Forçando Testes: Deve justificar a re-jogada; não é possível
forçar testes de combate ou sanidade

Ferimentos e Cura
Primeiros Socorros cura 1PV; Medicina cura +1d3 PVs
Lesão Grave = perda de ≥ ½ do máximo de PVs em um ataque
Personagem
Jogador Eu Personagem
Jogador
aqui, para ter um lembrete útil de quem é
Chegar a 0 PV sem Lesão Grave = Inconsciente
Chegar a 0 PV com Lesão Grave = Morrendo
Morrendo: Primeiros Socorros = estabilizado temp.; então requer Medicina
Taxa de Cura Natural (sem Lesão Grave): recupera 1PV por dia
Personagem
Jogador Personagem
Personagem
Jogador
quem. Há até mesmo um espaço sob cada
nome para se inserir um breve resumo de
Taxa de Cura Natural (com Lesão Grave): jogada de cura semanal Jogador

sua ocupação ou personalidade.

6
Valores de Combate
Determine o Dano Extra e Corpo
usando FOR + TAM e buscando
o resultado:

5
Perícias de Interesses FOR+TAM DX Corpo
FOR+TAM DX Corpo
Pessoais 2 a 64 –2 –2
Calcule os pontos de inte- 205 a 284* +2D6 3
65 a 84 –1 –1
resse pessoal multiplicando 285 a 364 +3D6 4
INT por 2. Atribua esses 85 a 124 0 0
365 a 444 +4D6 5
pontos a qualquer perícia 125 a 164 +1D4 1
para completar o investiga- 445 a 524 +5D6 6
165 a 204 +1D6 2
dor (sem esquecer as perí-
cias Lutar e Armas de Fogo,
caso seja apropriado). *para cada +80 pontos ou fração disso, +1D6 de DX e +1 de Corpo
O valor para combate desar-
mado é igual à perícia Lutar Transcreva seus pontos de perícia para a caixa Esquivar, para que todas as suas
(Briga) do seu investigador. perícias de combate estejam em um lugar fácil de consultar.
Os pontos que não forem
atribuídos serão perdidos! 63
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

ocupação do seu investigador determina sem sentido. Essas perícias devem ser um apanhado essencial
as perícias com as quais eles é mais pro- do conhecimento e habilidades necessárias para a ocupação
ficiente, seu nível de renda e que tipo que você está desenvolvendo. Em alguns casos, você pode não
de pessoas ele provavelmente conhece. precisar das oito perícias para representar adequadamente a
Uma ocupação também, em parte, ajuda ocupação; se houver perícias em aberto, elas podem ser dei-
a definir personalidade, motivações e xadas à escolha do jogador, ou seja, o jogador pode escolher
visão do mundo. qualquer perícia apropriada à sua ocupação, época ou con-
ceito de personagem. Também deve ser definido um inter-
Exemplos de Ocupações valo apropriado de Nível de Crédito para a profissão.

As ocupações listadas são apenas uma amostra das possibi-


lidades. A maioria das ocupações pode ser aplicada a pra-
ticamente qualquer cenário histórico em que os jogos pos-
Lista de Ocupações
sam ocorrer. No entanto, algumas delas, como o Hacker, por Acrobata
exemplo, existem apenas em cenários específicos, como o
Agente Federal
moderno. Você deve escolher apenas as perícias apropriadas
para o período de tempo em que seu jogo está ambientado. Se Agente Funerário
não tiver certeza quanto a isso, converse com o seu Guardião. Agricultor
Aia – ver Mordomo

Criando Ocupações Alienista [Clássica]


Alpinista
Use as ocupações listadas como um guia ao criar as suas pró-
prias. Se for fazer isso, limite a quantidade de perícias a oito, Andarilho
caso contrário, a ideia de uma ocupação ser uma concentra- Animador
ção de conhecimento e habilidades (perícias) acaba ficando
Antiquário [Lovecraftiana]
Apostador
Legenda: Arqueólogo [Lovecraftiana]
As ocupações estão listados em ordem alfabética. Algumas Arquiteto
entradas agrupam ocupações relacionadas; por exemplo, Arrombador – ver Criminoso
Assaltante de Bancos, Bootlegger, Arrombador, Golpista,
Artesão
Falsificador e Assassino estão todas listadas sob a ocupa-
ção Criminoso. Artista
[Lovecraftiana] Ocupações importantes nas histórias de Assaltante de Bancos – ver Criminoso
Lovecraft. Assassino – ver Criminoso
[Clássica] Ocupações disponíveis apenas no período Clás- Assistente de Sanatório
sico de 1920.
Atleta
[Moderna] Ocupações disponíveis apenas em ambientações
Ator
modernas.
Atravessador – ver Criminoso
Pontos de Perícias Ocupacionais: Determinam quais
Atributos são usados para as perícias ocupacionais. Auxiliar de Laboratório
Nível de Crédito: Determina a quantidade de pontos de Aviador [Clássica] – ver Piloto
perícias ocupacionais que devem ser gasta em nível de Cré- Bandido de Rua – ver Criminoso
dito. Cada entrada é uma faixa, e qualquer valor dentro dela
Bartender
é válido.
Bibliotecário [Lovecraftiana]
Contatos Sugeridos: Sugestões sobre o tipo de pessoa e/
ou sociedade que um membro da ocupação pode conhecer Bombeiro
devido às suas labutas diárias. Podem servir de ideia para os Bootlegger – ver Criminoso
antecedentes do investigador.
Caçador de Grandes Presas
Perícias: As oito perícias que definem a ocupação. Pontos
Caçador de Recompensas
de perícias ocupacionais são gastos nessas perícias; pontos
de Interesses Pessoais podem ser usados para melhorá-las, Capanga – veja Criminoso
se desejado. Acrescente os pontos ao valor base da perícia, Cavalheiro/Dama
indicado na ficha de investigador.
Chofer – ver Motorista
Cientista
66
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Cirurgião Forense Motorista


Clero, Membro do Músico
Contador Negociador de Antiguidades
Contrabandista – ver Criminoso Ocultista [Lovecraftiana]
Correspondente Estrangeiro Oficial Militar
Cowboy/Cowgirl Oficial/Investigador de Polícia [Lovecraftiana]
Criminoso – também Gangster Operário
Curador de Museu Parapsicólogo
Dama do Crime [Clássica] – ver Criminoso Pesquisador
Designer Piloto – veja também Aviador
Desprogramador [Moderna] Político Eleito
Detetive de Agência Professor [Lovecraftiana]
Detetive Particular Programador/Técnico/Hacker [Moderna]
Diletante [Lovecraftiana] Prostituta
Dublê Psicólogo/Psicanalista
Editor Psiquiatra
Enfermeiro Pugilista/Lutador
Engenheiro Repórter – ver Jornalista
Escritor [Lovecraftiana] Secretário
Espião Sindicalista
Estudante/Estagiário Sobrevivencialista
Explorador [Clássica] Soldado/Fuzileiro Naval
Falsificador – ver Criminoso Taxista – ver Motorista
Fanático Técnico de Higienização Hospitalar
Farmacêutico Trabalhador de Colarinho Branco
Fotógrafo Tratador de Zoológico
Fotojornalista – ver Fotógrafo Treinador de Animais
Gangster Tribal
Garçonete/Garçom Vagabundo
Garimpeiro Valete – ver Mordomo
Golpista – ver Criminoso Vendedor
Hacker – ver Programador
Jornalista [Lovecraftiana]
Juiz
Jurista
Lenhador – ver Operário
Líder de Culto
Livreiro
Lojista
Marinheiro
Mecânico (e outras atividades técnicas especializadas)
Médico [Lovecraftiana] – veja também Psiquiatra
Mergulhador
Mineiro – ver Operário
Missionário
Mordomo/Valete/Aia
67
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Acrobata Agricultor
Os acrobatas podem ser atletas amadores com- Um trabalhador rural que pode possuir a terra em que tra-
petindo em campeonatos — possivelmente até balha, ou que é empregado para fazer o mesmo. Rigorosa e
as Olimpíadas — ou profissionais empregados exigente, a vida do agricultor é adequada para quem gosta de
no setor de entretenimento (por exemplo, cir- trabalho manual e atividades ao ar livre.
cos, carnavais, apresentações teatrais). A década de 1920 foi a primeira década em que a popu-
lação urbana dos EUA superou a população rural. Agricul-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 tores independentes se veem espremidos entre a concorrên-
+ DES × 2 cia de fazendas controladas por corporações e as flutuações
Nível de Crédito: 9–20 dos mercados de commodities — uma situação que ainda
comum na contemporaneidade.
Contatos Sugeridos: Círculos de atletas amado-
res, jornalistas de esportes, circos, carnavais. Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
ou FOR × 2)
Perícias: Arremessar, Encontrar, Esca-
lar, Esquivar, Natação, Saltar, quaisquer Nível de Crédito: 9–30
outras duas perícias como especialida- Contatos Sugeridos: Banco local, políticos locais, depar-
des pessoais ou da era. tamento agrícola estadual.
Perícias: Arte/Ofício (Agricultura), Consertos Mecâ-
Agente Federal nicos, Dirigir Automóveis (ou Carroça), uma perí-
Há uma grande variedade de cia interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou
agências e agentes federais Persuasão), Mundo Natural, Operar Maquinário
de segurança. Alguns são Pesado, Rastrear, qualquer outra perícia como espe-
uniformizados, como os cialidade pessoal ou da era.
U.S. Marshals, enquanto
Essa acrobata pode se que outros, como o Depar-
balançar em qualquer tamento Federal de Investigação Alienista [Clássica]
coisa! (Federal Bureau of Investiga- Na década de 1920, “alienista” é o termo usado para aqueles
que tratam de doenças mentais (os primeiros psiquiatras). A
tion, o FBI), andam à paisana e
psicanálise é pouco conhecida nos EUA e sua base na vida
operam de forma semelhante a detetives.
sexual e questões escatológicas é considerada indecente.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 A psiquiatria, uma educação médica padrão apoiada pelo
behaviorismo, é mais comum. Há uma guerra intelectual
Nível de Crédito: 20–40
entre alienistas, psiquiatras e neurologistas.
Suggested Contacts: Agências federais, policiais, crime Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
organizado.
Nível de Crédito: 10–60
Perícias: Armas de Fogo, Direito, Dirigir Automóveis,
Encontrar, Furtividade, Lutar (Briga), Persuasão, Contatos Sugeridos: Outras pessoas no campo das doen-
qualquer outra perícia como especialidade pessoal ças mentais, médicos e, ocasionalmente, detetives.
ou da era. Perícias: Ciência (Biologia) e (Química), Direito, Escu-
tar, Medicina, Outra Língua, Psicanálise, Psicologia.
Agente Funerário
Os agentes funerários, também conhecidos como diretores Alpinista
funerários, administram o negócio dos ritos funerários. Este O alpinismo como esporte tornou-se popular no século
trabalho inclui o enterro ou cremação dos mortos. Com os XIX. A maioria dos alpinistas são esportistas casuais; ape-
enterros, o agente funerário realizará o embalsamamento, nas alguns têm a reputação necessária para atrair o financia-
além de vestir, tratar e embelezar a aparência do falecido. mento e o patrocínio necessários para grandes empreitadas.
Essa ocupação é licenciada pelos estados. Eles possuem Na década de 1920, todos os principais picos americanos
suas próprias agências ou trabalham para alguém que possua. e alpinos já tinham sido conquistados. Após longas nego-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 ciações com os tibetanos, os alpinistas finalmente tiveram
acesso aos picos mais altos do Himalaia. Tentativas regulares
Nível de Crédito: 20–40 de se escalar o Monte Everest, o último pico não conquistado
Contatos Sugeridos: Poucos. do mundo, eram rotineiramente cobertas por rádio e jornais.
Expedições em 1921, 1922 e 1924 não conseguiram chegar
Perícias: Ciência (Biologia) e (Química), Contabilidade, ao topo e resultaram na morte de treze pessoas.
Dirigir Automóveis, História, uma perícia interpes- Nos dias modernos, o montanhismo, pode ser esporte,
soal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), recreação ou profissão. Como profissão, pode incluir instru-
Ocultismo, Psicologia. tores de escalada, guias, atletas ou serviços de resgate.
68
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2 ou


FOR × 2)
Antiquário [Lovecraftiana]
Uma pessoa que se deleita diante do estilo, excelência intem-
Nível de Crédito: 30–60 poral e poder do conhecimento antigo. Provavelmente a ocu-
pação mais Lovecraftiana possível para um investigador. Uma
Contatos Sugeridos: Outros escaladores, ambientalistas, renda independente permite que o antiquário explore coisas
patronos, patrocinadores, resgate local ou força poli- antigas e obscuras, talvez se focando em linhas específicas de
cial, guardas florestais, clubes esportivos. investigação baseadas em preferências e interesses pessoais.
Perícias: Escalar, Escutar, Navegação, Outra Língua, Normalmente, é uma pessoa com um olhar incisivo e uma
Primeiros Socorros, Rastrear, Saltar, Sobrevivência mente rápida, que frequentemente trata os ignorantes, pom-
(Alpes ou conforme apropriado). posos ou gananciosos com humor mordaz ou desdenhoso.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Andarilho Nível de Crédito: 30–70
Ao contrário de alguém vitimado pela pobreza, a vida errante
do andarilho é escolha dele mesmo, talvez compensando uma Contatos Sugeridos: Livreiros, colecionadores de anti-
falta social, filosófica ou econômica, ou talvez determinada guidades, sociedades históricas.
devido a um desejo de se libertar das restrições sociais. Perícias: Arte/Ofício (qualquer), Avaliação, Encontrar,
O andarilho aceita trabalhos, às vezes por dias ou meses, História, uma perícia interpessoal (Charme, Inti-
no entanto, ele ou ela está disposto a resolver seus problemas midação, Lábia, ou Persuasão), Outra Língua, Usar
através da mobilidade e do isolamento, sem ligar muito para Bibliotecas, qualquer outra perícia como especiali-
conforto e intimidade. A vida na estrada pode parecer espe- dade pessoal ou da era.
cialmente americana, mas o mesmo tipo de vida é escolhido
em qualquer lugar que as viagens em si não oferecem riscos
frequentes. Apostador
Os jogadores são os dândis do mundo do crime. Sempre ves-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2 tidos em roupas elegantes, eles geralmente são charmosos,
ou DES × 2 ou FOR × 2) seja de forma convencional ou sofisticada. Estejam frequen-
Nível de Crédito: 0–5 tando a pista de corridas, uma mesa de cartas ou o cassino,
esses indivíduos geralmente baseiam sua vida no acaso.
Contatos Sugeridos: Outros andarilhos, alguns guardas Jogadores mais sofisticados provavelmente frequentam
ferroviários amigáveis e pessoas de coração mole em cassinos ilegais operados pelo crime organizado. Alguns
várias cidades. são conhecidos como jogadores de pôquer e estão frequen-
temente envolvidos em jogos longos e de alto risco, onde
Perícias: Escalar, Escutar, Furtividade, uma perícia inter- podem até mesmo ser apoiados por investidores externos.
pessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Os de cacife mais baixo frequentam becos e vielas, jogando
Navegação, Saltar, quaisquer outras duas perícias com dados viciados, ou conseguindo o que podem em bares
como especialidades pessoais ou da era. com sinuca.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2
Animador ou DES × 2)
Esta ocupação pode incluir palhaços, cantores, dançarinos,
comediante, malabaristas, músicos ou qualquer outra pes- Nível de Crédito: 8–50
soa que ganhe a vida na frente de um público. Essas pessoas Contatos Sugeridos: Agenciadores, crime organizado,
adoram ser vistas, adoram mostrar o que fazem de melhor e cotidiano urbano.
amam os aplausos que recebem.
Antes da década de 1920, essa profissão carecia de res- Perícias: Arte/Ofício (Atuação), Contabilidade, Encon-
peito; no entanto, o dinheiro que as estrelas de Hollywood trar, Escutar, duas perícias interpessoais (Charme,
conseguiam fazer na década de 1920 mudou a maioria das Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Prestidigitação,
mentes e, atualmente, experiência com esse campo é consi- Psicologia.
derada uma vantagem.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2 Arqueólogo [Lovecraftiana]
O estudo e exploração do passado. Arqueólogos trabalham
Nível de Crédito: 9–70 principalmente com a identificação, exame e análise de
Contatos Sugeridos: Vaudeville, teatro, indústria cine- materiais recuperados e relacionados à história humana. O
matográfica, críticos de entretenimento, crime orga- trabalho envolve pesquisa minuciosa e estudo meticuloso,
nizado e televisão (para os dias atuais). para não mencionar uma mentalidade de quem está disposto
a sujar as próprias mãos.
Perícias: Arte/Ofício (por exemplo, Atuação, Canto, Na década de 1920, os arqueólogos de sucesso tornavam-
Comediante, etc.), Disfarce, Escutar, duas perícias -se celebridades, vistos como exploradores e aventureiros.
interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per- Enquanto alguns se valiam métodos científicos, muitos não
suasão), Psicologia, quaisquer outras duas perícias se eximiam de aplicar força bruta ao desvendar os segredos
como especialidades pessoais ou da era. do passado — o uso de dinamite às vezes era comum. Tal
69
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

comportamento impul- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + DES × 2


sivo seria visto com
Nível de Crédito: 10–40
maus olhos nos tempos
modernos. Contatos Sugeridos: Empresários locais, outros artesãos
e artistas.
Pontos de Perícias
Ocupacionais: EDU × 4 Perícias: Arte/Ofício (duas quaisquer), Consertos Mecâni-
cos, Contabilidade, Encontrar, Mundo Natural, quais-
Nível de Crédito: 10–40
quer outras duas perícias como especialidades pessoais.
Contatos Sugeridos: Patro-
nos, museus e universidades.
Artista
Perícias: Arqueologia, Ava- Pode ser um pintor, escultor, etc. Às vezes focado em sua
liação, Consertos Mecâni- própria visão particular, às vezes abençoado com um grande
cos, Encontrar, História, talento que é capaz de inspirar paixão e compreensão. Talen-
Outra Língua (qualquer), toso ou não, o ego do artista deve ser resistente e forte para
Usar Bibliotecas, Navega- superar os obstáculos iniciais e a avaliação crítica, e para
ção ou Ciência (por exem- mantê-lo trabalhando se o sucesso chegar. Alguns artistas
plo, Química, Física, Geolo- não se importam com o enriquecimento material, enquanto
gia, etc.) outros têm uma grande tendência empreendedora.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
Arqueólogos podem Arquiteto ou POD × 2)
descobrir artefatos Os arquitetos são treinados para
Nível de Crédito: 9–50
projetar e planejar edifícios, seja
antigos e sobrenaturais! uma pequena conversão para Contatos Sugeridos: Galerias de arte, críticos, clientes
uma casa particular ou um projeto de construção de vários abastados, o setor de publicidade.
milhões de dólares. O arquiteto trabalhará de perto com
Perícias: Arte/Ofício (qualquer), Encontrar, uma perí-
o gerente de projeto e supervisionará a construção. Esses
cia interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou
profissionais devem estar cientes das leis locais de planeja-
Persuasão), Outra Língua, Psicologia, História ou
mento, regulamentação de saúde e segurança e segurança
Mundo Natural, quaisquer outras duas perícias
pública em geral.
como especialidades pessoais ou da era.
Alguns podem trabalhar para grandes empresas ou
atuar como autônomo. Os arquitetos dependem muito de
sua reputação. Na década de 1920, muitos tentavam fazer Assistente de Sanatório
as coisas sozinhos, trabalhando de casa ou em um pequeno Embora existam sanatórios privados para aqueles poucos
escritório. Poucos conseguem vender os projetos grandiosos que podem pagar por eles, a grande maioria dos doentes
que todos eles sonham em executar. mentais é alojada em instalações do estado e do condado.
A arquitetura também pode abranger áreas especializa- Além de alguns médicos e enfermeiros, eles empregam
das, como arquitetura naval e arquitetura paisagística. vários assistentes, muitas vezes escolhidos mais pela sua
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 força e tamanho do que pelo conhecimento médico.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (FOR × 2
Nível de Crédito: 30–70
ou DES × 2)
Contatos Sugeridos: Departamentos locais de engenha-
Nível de Crédito: 8–20
ria e construção, empresas de construção.
Contatos Sugeridos: Equipe médica, pacientes e paren-
Perícias: Arte/Ofício (Desenho Técnico), Ciência (Mate-
tes dos pacientes. Acesso a registros médicos, bem
mática), Contabilidade, Direito, Língua Nativa, Per-
como medicamentos e outros suprimentos médicos.
suasão, Psicologia, Usar Computadores ou Usar
Bibliotecas. Perícias: Escutar, Esquivar, Furtividade, duas perícias
interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per-
suasão), Lutar (Briga), Primeiros Socorros, Psicologia.
Artesão
Pode ser igualmente denominado artesão ou artífice. O
artesão é essencialmente habilidoso na produção manual Atleta
de itens ou materiais. Normalmente são indivíduos bas- Provavelmente joga em um time profissional de beise-
tante talentosos, com alguns conquistando grande reputa- bol, futebol, críquete ou basquete. Pode ser uma equipe da
ção através obras de arte, enquanto que outros fornecem um grande liga com um salário regular e atenção nacional ou
serviço comunitário necessário. — particularmente no caso do beisebol da década de 1920
Os ofícios possíveis incluem: móveis, joalheria, relo- — um dos muitos times da segunda divisão, alguns deles
joeiro, oleiro, ferreiro, têxteis, caligrafia, costura, carpinta- pertencentes e operados por proprietários de grandes clu-
ria, encadernação de livros, soprador de vidro, fabricante de bes. Esta última opção mal paga o suficiente para manter os
brinquedos, vitrais e assim por diante. jogadores alimentados e na equipe.
70
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Atletas profissionais bem-sucedidos desfrutaram de Contatos Sugeridos: Indústria cinematográfica, críticos


certa fama na arena de sua especialização — mais ainda nos de cinema, escritores.
dias atuais, onde heróis esportivos estão lado a lado com
estrelas de cinema em tapetes vermelhos por todo o mundo. Perícias: Arte/Ofício (Atuação), Dirigir Automóveis,
Disfarce, duas perícias interpessoais (Charme, Inti-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2 midação, Lábia, ou Persuasão), Psicologia, quais-
ou FOR × 2) quer outras duas perícias como especialidades pes-
soais ou da era (por exemplo, Cavalgar ou Lutar).
Nível de Crédito: 9–70
Contatos Sugeridos: Personalidades do esporte, jorna-
listas de esportes, outras estrelas da mídia. Auxiliar de Laboratório
Trabalhando em um ambiente científico, o assistente (ou
Perícias: Arremessar, Cavalgar, Escalar, uma perícia técnico) realiza tarefas laboratoriais e administrativas sob a
interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per- supervisão de um cientista-chefe.
suasão), Lutar (Briga), Natação, Saltar, qualquer As tarefas são variadas e dependem da disciplina cientí-
outra perícia como especialidade pessoal ou da era. fica do cientista-chefe ou do laboratório, mas podem incluir:
amostragem, teste, registro e análise de resultados, configu-
ração ou execução de experimentos, preparação de amos-
Ator tras, administração do trabalho cotidiano do laboratório e
Geralmente um ator de teatro ou filme. Muitos atores de tea-
garantir que as políticas de saúde e segurança sejam cum-
tro trabalharam em clássicos e, considerando-se “legítimos”,
pridas.
tendendo a desprezar os esforços comerciais da indústria
cinematográfica, embora no final do século XX isso dimi- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
nua, com atores de cinema sendo capazes de conquistar
mais respeito e cachês mais altos. Nível de Crédito: 10–30
As estrelas de cinema e a indústria cinematográfica há Contatos Sugeridos: Universidades, cientistas, bibliote-
muito captam o interesse de pessoas em todo o mundo. cários.
Muitas estrelas são feitas de um dia para o outro e a maioria
delas leva vidas chamativas e de alto nível, sempre no centro Perícias: Ciência (Química e duas outras), Consertos
das atenções da mídia. Elétricos, Encontrar, Outra Língua, Usar Compu-
Na década de 1920, o centro teatral dos EUA está na tadores ou Usar Bibliotecas, qualquer outra perícia
cidade de Nova York, embora existam grandes teatros na como uma especialidade pessoal.
maioria das cidades do país. Uma situação semelhante
ocorre na Inglaterra, com companhias fazendo turnês pelo Bartender
interior, mas sendo Londres o coração dos espetáculos tea- Normalmente não é o dono do bar, o bartender é amigo de
trais. Companhias itinerantes viajam de trem, apresentando todos. Para alguns é uma carreira ou o seu negócio, para
novas peças, bem como clássicos de Shakespeare e outras muitos é um meio para um fim.
obras. Algumas companhias passam bastante tempo via- Na década de 1920, a profissão foi banida pela Lei Seca;
jando para apresentações em outros países, como Canadá, no entanto, não há escassez de trabalho para um bartender,
Havaí, Austrália e Europa. pois alguém tem que servir as bebidas nos bares clandesti-
Com a introdução dos filmes falados no final da década nos e nos encontros secretos.
de 1920, muitas estrelas da era dos filmes mudos não con-
seguiram lidar com a transição para o som. Os histriônicos Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
e exagerados atores mudos dão lugar a estilos mais sutis de
Nível de Crédito: 8–25
atuação. John Garfield e Francis Bushman são esquecidos,
desbancados por novas estrelas como Gary Cooper e Joan Contatos Sugeridos: Clientes regulares, possivelmente
Crawford. crime organizado.

Ator de Teatro Perícias: Contabilidade, Encontrar, Escutar, duas perí-


cias interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia,
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2 ou Persuasão), Lutar (Briga), Psicologia, qualquer
outra perícia como especialidade pessoal ou da era.
Nível de Crédito: 9–40
Contatos Sugeridos: Indústria teatral, críticos de artes,
associação ou sindicato de atores. Bibliotecário [Lovecraftiana]
Bibliotecários são mais frequentemente empregados por
Perícias: Arte/Ofício (Atuação), Disfarce, Lutar, His- instituições públicas ou universidades, responsáveis pela
tória, duas perícias interpessoais (Charme, Intimi- catalogação e manutenção de estoque, bem como lidar com
dação, Lábia, ou Persuasão), Psicologia, qualquer consultas de credores. Em tempos atuais, o bibliotecário é
outra perícia como especialidade pessoal ou da era. também é responsável pelos bancos de dados.
Estrela de Cinema Algumas grandes empresas podem empregar um biblio-
tecário para gerenciar uma grande coleção e, ocasional-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
mente, surge a oportunidade de assumir os cuidados da
Nível de Crédito: 20–90 biblioteca particular de um colecionador rico.
71
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4


Caçador de Recompensas
Nível de Crédito: 9–35 Os caçadores de recompensas rastreiam e devolvem fugitivos
à justiça. Na maioria das vezes, os autônomos são contratados
Contatos Sugeridos: Livreiros, grupos comunitários, pela Bail Bondsmen para encontrar fugitivos procurados. Os
pesquisadores especializados. caçadores de recompensa podem cruzar livremente as fron-
Perícias: Contabilidade, Língua Nativa, Outra Língua, teiras dos estados em busca de sua presa e podem demons-
trar pouca consideração pelos direitos civis e outros aspectos
Usar Bibliotecas, quaisquer outras quatro perícias
técnicos ao capturar seus alvos. Arrombar e invadir, ameaças
como especialidades pessoais ou tópicos de leitura e violência são todos parte dos truques na manga de um caça-
especializados. dor de recompensas bem-sucedido. Nos tempos modernos,
isso pode resultar em grampos de telefone ilegais, invasões de
Bombeiro computadores e outras formas de vigilância.
Bombeiros são funcionários públicos, empregados pelas Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2 ou
comunidades a que servem. Eles trabalham 24 horas por FOR × 2)
dia, em turnos que duram vários dias, comendo, dormindo Nível de Crédito: 9–30
e passando o tempo dentro dos confins do posto de bombei-
ros. Organizada de acordo com as fileiras militares, é possí- Contatos Sugeridos: Agentes de fiança, policiais locais,
vel ser promovido para tenente, capitão e chefe. informantes criminais.

Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2 Perícias: Direito, Dirigir Automóveis, Furtividade, uma
perícia interpessoal (Lábia, Charme, Intimidação,
ou FOR × 2)
ou Persuasão), Psicologia, Rastrear, Lutar ou Armas
Nível de Crédito: 9–30 de Fogo, Eletrônica ou Consertos Elétricos.
Contatos Sugeridos: Trabalhadores cívicos, trabalhado-
res médicos, policiais. Cavalheiro/Dama
Um homem ou mulher de boa criação, comportamento cor-
Perícias: Arremessar, Consertos Mecânicos, Dirigir tês e boa conduta. Geralmente, o termo é aplicado a um mem-
Automóveis, Escalar, Esquivar, Operar Maquinário bro da classe alta que é rico (por herança ou subsídio regular).
Pesado, Primeiros Socorros, Saltar. Na década de 1920, tal pessoa certamente teria pelo
menos um criado (mordomo, valete, aia, chofer) e prova-
velmente uma residência rural e urbana. Não é realmente
Caçador de Grandes Presas necessário ser rico, pois muitas vezes o status familiar é mais
Esses caçadores são rastreadores habilidosos que normal- importante do que a riqueza da família na alta sociedade.
mente ganham a vida organizando safáris para clientes abas-
tados. A maioria é especializada em uma parte do mundo, Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
como as florestas canadenses, as planícies africanas e outras Nível de Crédito: 40–90
localidades. Alguns caçadores podem trabalhar para o mer-
Contatos Sugeridos: Classe alta e pequena nobreza
cado negro, capturando espécies exóticas vivas para colecio- rural, política, empregados e trabalhadores rurais.
nadores particulares ou comercializando produtos animais
ilegais ou moralmente censuráveis, como peles, marfim e Perícias: Armas de Fogo (Rifles/Espingardas), Arte/
similares — embora na década de 1920 tais atividades fos- Ofício (qualquer), Cavalgar, História, duas perícias
sem mais comuns e permissíveis na maioria dos países. interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per-
Embora o “grande caçador branco” seja o arquétipo suasão), Navegação.
primordial, essa ocupação pode englobar povos indígenas
locais que escoltam caçadores através do Yukon em busca Cientista
de alces ou ursos. Filósofos naturais que se debruçam sobre a realidade em
busca do conhecimento. Quando a ciência é aplicada na
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2 criação de objetos úteis, pode-se empregar um engenheiro,
ou FOR × 2) mas se alguém quiser expandir os limites do que é possível,
Nível de Crédito: 20–50 será necessário um cientista.
Os cientistas são empregados por empresas e universi-
Contatos Sugeridos: Funcionários de governos estran- dades para realizar pesquisas.
geiros, guardas de caça, clientes antigos (geralmente Embora seja especializado em um campo da ciência,
ricos), gangues e comerciantes do mercado negro, qualquer cientista que se preze será bem versado em vários
donos de zoológicos. ramos da ciência. Um cientista também terá um bom domí-
nio de sua própria língua, tendo feito mestrado e provavel-
Perícias: Armas de Fogo, Ciência (Biologia ou Botânica mente um doutorado.
ou Zoologia), Furtividade, Mundo Natural, Navega-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
ção, Rastrear, Outra Língua ou Sobrevivência (qual-
quer), Escutar ou Encontrar. Nível de Crédito: 9–50
72
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Contatos Sugeridos: Outros cientistas e acadêmicos, uni- transações pessoais e comerciais, demonstrações financeiras
versidades, seus empregadores e ex-empregadores. e outros registros.
Perícias: Três perícias Ciência como especialidades, Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Encontrar, uma perícia interpessoal (Charme, Inti-
Nível de Crédito: 30–70
midação, Lábia, ou Persuasão), Língua Nativa, Outra
Língua, Usar Computadores ou Usar Bibliotecas. Contatos Sugeridos: Associados comerciais, profissio-
nais da área jurídica, setor financeiro (banqueiros,
outros contadores).
Cirurgião Forense
Uma ocupação altamente especializada, a maioria dos cirur- Perícias: Contabilidade, Direito, Encontrar, Escutar,
giões forenses são empregados por uma cidade, condado Persuasão, Usar Bibliotecas, quaisquer outras duas
ou estado para realizar autópsias, determinar as causas de perícias como especialidades pessoais ou da era
morte e fazer recomendações ao Ministério Público. Cirur- (por exemplo, Usar Computadores).
giões forenses são frequentemente convocados para dar tes-
temunho em processos criminais. Correspondente Estrangeiro
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 Correspondentes estrangeiros são a elite dos repórteres. Eles
trabalham com salário e viajam pelo mundo com tudo pago.
Nível de Crédito: 40–60 Na década de 1920, o correspondente pode trabalhar para
Contatos Sugeridos: Laboratórios, autoridades poli- um grande jornal, uma rede de rádio ou um grupo de notí-
ciais, profissão médica. cias nacional. Os repórteres atuais também podem trabalhar
como autônomos ou contratados para enviar denúncias para
Perícias: Ciência (Biologia), (Forense), (Farmácia), uma rede de televisão, um provedor de notícias da Internet ou
Encontrar, Medicina, Outra Língua (Latim), Per- uma agência internacional de notícias.
suasão, Usar Bibliotecas. O trabalho pode ser bastante variado, muitas vezes
empolgante e, às vezes, perigoso, já que desastres naturais,
Clero, Membro do reviravoltas políticas e guerras são o foco principal do cor-
respondente estrangeiro.
A hierarquia da Igreja geralmente designa o clero a suas
respectivas paróquias ou envia seus membros para missões Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
de evangelização, na maioria das vezes para um país estran-
geiro (ver Missionário). Diferentes igrejas têm prioridades Nível de Crédito: 10–40
e hierarquias diferentes: por exemplo, na Igreja Católica, um Contatos Sugeridos: Indústria de notícias nacional ou
sacerdote pode subir pelas fileiras de bispo, arcebispo e car- mundial, governos estrangeiros, militares.
deal, enquanto que um pastor Metodista pode, por sua vez,
ascender a superintendente distrital e bispo. Perícias: Escutar, História, duas perícias interpessoais
Muitos clérigos (não apenas padres católicos) dão teste- (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Lín-
munho de confissões e, embora não tenham liberdade para gua Nativa, Outra Língua, Psicologia, qualquer
divulgar tais segredos, estão livres para agir baseado neles. outra perícia como especialidade pessoal ou da era.
Algumas pessoas que trabalham na igreja são treinadas
em perícias profissionais, atuando como médicos, advoga- Cowboy/Cowgirl
dos e estudiosos — conforme apropriado, use o modelo de Cowboys trabalham nos pastos e ranchos do Ocidente.
ocupação que melhor descreve a natureza do trabalho do Alguns possuem suas próprias fazendas, porém muitos são
investigador. simplesmente contratados onde e quando o trabalho está
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 disponível. Um bom dinheiro também pode ser feito por
aqueles dispostos a arriscar a vida e a integridade física no
Nível de Crédito: 9–60 circuito de rodeios, viajando entre os eventos em busca de
Contatos Sugeridos: Hierarquia da igreja, congrega- fama e glória.
ções locais, líderes comunitários. Durante a década de 1920, alguns cowboys encontra-
ram emprego em Hollywood como dublês e figurantes nos
Perícias: Contabilidade, Escutar, História, uma perícia faroestes; Por exemplo, Wyatt Earp trabalhou como con-
interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per- sultor técnico na indústria cinematográfica. Nos tempos
suasão), Outra Língua, Psicologia, Usar Bibliotecas, modernos, algumas fazendas abriram seus portões para
qualquer outra perícia. turistas que desejam experimentar a vida como um cowboy.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
Contador ou FOR × 2)
Pode estar empregado em uma empresa ou trabalhando
Nível de Crédito: 9–20
como consultor autônomo com uma carteira de clientes.
Diligência e atenção aos detalhes significam que a maioria Contatos Sugeridos: Empresários locais, departamen-
dos contadores pode ser bons pesquisadores, sendo capazes tos de agricultura do estado, promotores de rodeio
de ajudar em investigações através da análise cuidadosa de e artistas.
73
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Perícias: Arremessar, Cavalgar, Esquivar, Rastrear, Sal- Os bandidos de rua são tipicamente jovens de comu-
tar, Sobrevivência (qualquer), Lutar ou Armas de nidades pobres possivelmente procurando uma chance de
Fogo, Primeiros Socorros ou Mundo Natural. se envolver com gângsteres de verdade. A experiência deles
provavelmente se limita a roubar carros, roubar lojas e rea-
lizar assaltos.
Criminoso
Criminosos existem em todas as formas, tamanhos e tons Assassino
de cinza. Alguns são apenas oportunistas, como batedores
de carteira e capangas, enquanto que outros são altamente Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
especializados, gastando tempo pesquisando e planejando ou FOR × 2)
empreendimentos criminosos de alto nível. Este último
Nível de Crédito: 30–60
grupo pode incluir ladrões de banco, arrombadores, falsifi-
cadores e golpistas. Contatos Sugeridos: Poucos, principalmente do sub-
O criminoso ou trabalha para alguém, geralmente uma mundo; as pessoas preferem não conhecê-los muito
“máfia” organizada ou família criminosa, ou age sozinho, bem. Os melhores terão conquistado uma reputação
talvez ocasionalmente se unindo a outros quando a recom- formidável nas ruas.
pensa vale o esforço e o risco. Bandidos autônomos podem
trabalhar como ladrões, assaltantes e bandidos armados. Perícias: Armas de Fogo, Chaveiro, Consertos Elétricos,
Enquanto que bootlegers, aviõezinhos ou capangas, Consertos Mecânicos, Disfarce, Furtividade, Lutar,
trabalham para o crime organizado. Eles são apoiados por Psicologia.
organizações criminosas e normalmente os figurões do
crime esperam que a culpa recaia sobre eles. Seu silêncio e Assaltante de Banco
lealdade são esperados e recompensados.
Golpistas geralmente são sujeitos de fala mansa. Traba- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (FOR × 2
lhando sozinhos ou em equipe, eles se abatem sobre indi- ou DES × 2)
víduos ou comunidades abastadas, aliviando seus alvos Nível de Crédito: 5–75
de suas suadas economias. Alguns planos são elaborados,
envolvendo equipes de golpistas e prédios alugados; outros Contatos Sugeridos: Outros membros de gangues
são coisa simples, transações que exigem apenas um viga- (atuais e aposentados), criminosos autônomos,
rista e não mais do que alguns minutos. crime organizado.
Um atravessador é alguém que comercializa bens rouba-
Perícias: Armas de Fogo, Chaveiro, Dirigir Automóveis,
dos, geralmente recebendo mercadorias roubadas e depois
Intimidação, Lutar, Operar Maquinário Pesado,
vendendo-as para outros criminosos ou a clientes legítimos
Consertos Elétricos ou Mecânicos, qualquer outra
(que desconhecem a procedência do material). Sendo prin-
perícia como especialidade pessoal ou da era.
cipalmente intermediário entre ladrões e compradores, o
atravessador ou fica com parte dos lucros ou, mais comu-
mente, compra os bens roubados a um preço muito baixo. Bootlegger/Capanga
Os falsificadores são os artistas do mundo do crime,
especializados em falsificar documentos oficiais, escrituras Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + FOR × 2
e transferências, bem como em fornecer assina- Nível de Crédito: 5–30
turas falsas. Iniciantes trabalham fabricando
identidades falsas para criminosos pés- Contatos Sugeridos: Crime organizado, policiais de rua,
-de-chinelo, enquanto os melhores gra- comerciantes locais.
Bootleggers precisam
vam chapas para falsificar moedas. Perícias: Armas de Fogo, Dirigir
Os sicários são os assassinos de proteger a sua
Automóveis, Encontrar, Furtividade,
sangue frio do submundo. Geral- muamba duas perícias interpessoais (Charme,
mente contratados de algum de Intimidação, Lábia, ou Persuasão),
lugar fora da cidade, eles chegam, Lutar, Psicologia.
fazem seu trabalho e desaparecem
rapidamente. É estritamente profissional. Arrombador
Frequentemente são sociopatas, quase
incapazes de ter empatia com outros seres Pontos de Perícias Ocupacionais:
humanos. Muitos seguem códigos estritos. EDU × 2 + DES × 2
Apesar disso, muitos se casam, criam filhos Nível de Crédito: 5–40
e, de todas as outras formas, comportam-se
como cidadãos exemplares. Contatos Sugeridos: Atravessadores,
O contrabando é sempre um negócio outros arrombadores.
lucrativo e de alto risco. O contrabandista
costuma ter uma profissão pública, como Perícias: Avaliação, Chaveiro, Encon-
capitão de barco, piloto ou empresário, trar, Escalar, Escutar, Furtividade,
o que lhe permite transportar produ- Prestidigitação, Consertos Elétricos
tos ilícitos para um mercado carente. ou Mecânicos.

74
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Golpista Nível de Crédito: 20–60


Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2 Contatos Sugeridos: Crime organizado, empresários.
Nível de Crédito: 10–65 Perícias: Arte/Ofício (Falsificação), Avaliação, Conta-
bilidade, Encontrar, História, Prestidigitação, Usar
Contatos Sugeridos: Outros vigaristas, criminosos Bibliotecas, qualquer outra perícia como especiali-
autônomos. dade pessoal ou da era (por exemplo Usar Compu-
Perícias: Arte/Ofício (Atuação), Avaliação, Escutar, tadores).
duas perícias interpessoais (Charme, Intimidação,
Lábia, ou Persuasão), Prestidigitação, Psicologia, Contrabandista
Direito ou Outra Língua.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2
ou DES × 2)
Criminoso (Autônomo/Solitário)
Nível de Crédito: 20–60
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
ou APA × 2) Contatos Sugeridos: Crime organizado, Guarda Cos-
teira, funcionários da alfândega.
Nível de Crédito: 5–65
Perícias: Armas de Fogo, Encontrar, Escutar, uma perícia
Contatos Sugeridos: Outros pequenos criminosos, poli-
interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persua-
ciais de rua.
são), Navegação, Prestidigitação, Psicologia, Dirigir
Perícias: Avaliação, Encontrar, Furtividade, uma perícia Automóveis ou Pilotar (Aeronaves ou Barcos).
interpessoal (Charme, Lábia, ou Intimidação), Psi-
cologia, Arte/Ofício (Atuação) ou Disfarce, Chaveiro
ou Consertos Mecânicos, Lutar ou Armas de Fogo.
Bandido de Rua
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
ou FOR × 2)
Dama do Crime [Clássico]
Uma criminosa profissional. Embora muitas sejam feroz- Nível de Crédito: 3–10
mente independentes, outras seguem seus namorados da
máfia — no entanto, na realidade, isso poderia ser facil- Contatos Sugeridos: Pequenos criminosos, outros ban-
mente o contrário, com a dama manipulando seu namorado didos, o atravessador local, talvez o gangster local,
para conseguir tudo o que ela quer antes de sair com todo o certamente a polícia local.
dinheiro e peles que ela puder carregar. Perícias: Armas de Fogo, Arremessar, Escalar, Furtivi-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2 dade, uma perícia interpessoal (Charme, Intimidação,
Lábia, ou Persuasão), Lutar, Prestidigitação, Saltar.
Nível de Crédito: 10–80 (a renda normalmente depende
da renda do namorado) Além disso, veja Gangster.

Contatos Sugeridos: Gangsteres, policiais, empresas


locais. Curador de Museu
Um curador de museus pode ser responsável por uma
Perícias: Arte/Ofício (qualquer), Dirigir Automóveis, grande instalação como uma universidade ou outra insti-
Escutar, Furtividade, duas perícias interpessoais tuição financiada por fundos públicos, ou qualquer tipo de
(Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Lutar museu menor, geralmente especializado em geologia local
(Briga) ou Armas de Fogo (Pistolas), qualquer outra ou outros tópicos semelhantes.
perícia como especialidade pessoal ou da era.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Atravessador Nível de Crédito: 0–5
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2 Contatos Sugeridos: Universidades e acadêmicos locais,
Nível de Crédito: 20–40 editores, patronos de museus.
Contatos Sugeridos: Crime organizado, contatos comer- Perícias: Arqueologia, Avaliação, Contabilidade, Encon-
ciais, mercado negro e compradores legítimos. trar, História, Ocultismo, Outra Língua, Usar
Bibliotecas.
Perícias: Arte/Ofício (Falsificação), Avaliação, Conta-
bilidade, Encontrar, História, uma perícia interpes-
soal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Designer
Usar Bibliotecas, qualquer outra perícia. Os designers trabalham em muitos campos, de moda a
móveis e passando pela maioria dos pontos intermediários. O
designer pode trabalhar como autônomo, para um escritório
Falsificador de projetos ou para uma empresa de design de produtos de
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 consumo, processos, leis, jogos, gráficos e assim por diante.
75
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

A especialidade particular do investigador pode influen-


ciar a escolha de perícias — ajuste-as conforme apropriado.
Detetive Particular
O detetive particular geralmente atua em situações não poli-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 ciais, reunindo informações e provas para clientes privados
Nível de Crédito: 10–40 em casos civis iminentes, rastreando cônjuges ou parceiros
de negócios fugidos, ou atuando como um agente para advo-
Contatos Sugeridos: Publicidade, mídia, móveis, arqui- gados de defesa particulares em casos criminais. Como qual-
tetura, outros. quer profissional, o detetive particular separa seus sentimen-
Perícias: Arte (Fotografia), Arte/Ofício (qualquer), tos pessoais do trabalho em questão e trabalha alegremente
Consertos Mecânicos, Contabilidade, Encontrar, para culpados e inocentes, contanto que sua taxa seja paga.
Psicologia, Usar Computadores ou Usar Bibliotecas, O investigador particular pode ter sido um membro de
qualquer outra perícia como especialidade pessoal. uma força policial no passado, usando essas conexões para
sua vantagem no presente; no entanto, isso nem sempre é
o caso. Na maioria das localidades, o detetive particular
Desprogramador [Moderna] deve ser licenciado e, se mais tarde provar ser culpado de
A desprogramação é o ato de persuadir (ou forçar) uma pes- atividade ilegal, a licença pode ser revogada — efetivamente
soa a abandonar sua crença ou lealdade a uma comunidade
encerrando sua carreira.
religiosa ou social. Normalmente, o desprogramador é con-
tratado por parentes de um indivíduo, que se juntou a alguma Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
forma de culto, para retirá-lo do grupo (geralmente por ou FOR × 2)
sequestro) e submetê-los a técnicas psicológicas para libertá-
-los de sua associação (“condicionamento”) com o culto. Nível de Crédito: 9–30
Existem desprogramadores menos extremos, que traba- Contatos Sugeridos: Forças policiais, clientes.
lham com aqueles que deixaram um culto voluntariamente.
Nesses casos, o desprogramador atua efetivamente como Perícias: Arte/Ofício (Fotografia), Direito, Disfarce,
um conselheiro. Encontrar, uma perícia interpessoal (Charme, Inti-
midação, Lábia, ou Persuasão), Psicologia, Usar
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Bibliotecas, qualquer outra perícia como especiali-
Nível de Crédito: 10–30 dade pessoal ou da era (por exemplo, Usar Compu-
Contatos Sugeridos: Agentes policiais locais e federais, tadores, Chaveiro, Lutar, Armas de Fogo).
criminosos e comunidades religiosas.
Perícias: Dirigir Automóveis, Furtividade, História, Diletante [Lovecraftiana]
duas perícias interpessoais (Charme, Intimidação, Os diletantes são autossuficientes, vivendo de herança,
Lábia, ou Persuasão), Ocultismo, Psicologia, Lutar fundo fiduciário ou alguma outra fonte de renda que não
(Briga) ou Armas de Fogo. exija que trabalhem. Normalmente, o diletante tem dinheiro
suficiente para que consultores financeiros especializados
Nota: A critério do Guardião, a perícia Hipnose pode
sejam necessários para cuidar de sua riqueza.
substituir uma das perícias listadas.
Provavelmente bem educado, embora não necessaria-
mente realizado em qualquer coisa. O dinheiro deixa o dile-
Detetive de Agência tante livre para ser excêntrico e falar o que pensa.
Mundo afora existem várias agências de detetives bem Na década de 1920, alguns diletantes podiam ter o estilo
conhecidas, com as mais famosas provavelmente sendo as das “melindrosas” ou dos “xeiques” — conforme a lingua-
agências Pinkerton e Burns (que passaram por uma fusão gem da época —, embora, é claro, não fosse preciso ser rico
em 1999). Grandes agências empregam dois tipos de funcio- para ser arroz de festa. Nos tempos modernos, “hipster”
nários: guardas e agentes. também poderia ser um termo apropriado.
Os guardas são patrulheiros uniformizados, contratados O diletante teve bastante tempo livre para aprender a ser
por empresas e indivíduos para proteger propriedade e pessoas charmoso e sofisticado; o que mais foi feito com esse tempo
contra os assaltantes, assassinos e sequestradores. Use a descri-
livre provavelmente demonstra o verdadeiro caráter e inte-
ção do Oficial de Polícia Uniformizado para esses personagens.
resses do diletante.
Agentes da Companhia são detetives à paisana, enviados em
casos que exigem que eles resolvam mistérios, impeçam assas- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
sinatos, localizem pessoas desaparecidas e assim por diante.
Nível de Crédito: 50–99
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (FOR × 2
ou DES × 2) Contatos Sugeridos: Variáveis, mas geralmente pessoas
de procedências e gostos semelhantes, irmandades,
Nível de Crédito: 20–45 círculos boêmios e alta sociedade em geral.
Contatos Sugeridos: Forças de segurança locais, clientes. Perícias: Armas de Fogo, Arte/Ofício (Qualquer), Caval-
Perícias: Armas de Fogo, Direito, Furtividade, uma perícia gar, uma perícia interpessoal (Charme, Intimidação,
interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persua- Lábia, ou Persuasão), Outra Língua, qualquer outras
são), Lutar (Briga), Psicologia, Rastrear, Usar Bibliotecas. três perícias como especialidades pessoais ou da era.
76
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Contatos Sugeridos: Trabalhadores do hospital, médi-


Dublê cos, trabalhadores comunitários.
A indústria cinematográfica e televisiva emprega dublês
para simular quedas de edifícios, acidentes de carro e outras Perícias: Ciência (Biologia) e (Química), Encontrar,
catástrofes. Os dublês normalmente são treinados em técni- Escutar, uma perícia interpessoal (Charme, Intimi-
cas de combate real e simulado. Há sempre risco no trabalho dação, Lábia, ou Persuasão), Medicina, Primeiros
dos dublês, e saúde e segurança são elementos importantes. Socorros, Psicologia.
Nos tempos atuais, os dublês costumam ser membros
de um sindicato onde tiveram que provar suas credenciais
(como carteira avançada de motorista, licença de mergulha- Engenheiro
dor e assim por diante). Todo o trabalho televisivo e cine- Um especialista em dispositivos mecânicos ou elétricos,
matográfico é supervisionado por um diretor de dublês. No empregados em uma empresa civil ou militar, mas também
entanto, na década de 1920, não havia organizações equiva- incluindo inventores. O engenheiro aplica conhecimento
científico, matemática e uma quantidade generosa de enge-
lentes, nem qualquer regulamentação do setor. Acidentes e
nhosidade para projetar soluções para problemas técnicos.
fatalidades eram frequentes.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
ou FOR × 2) Nível de Crédito: 30–60
Nível de Crédito: 10–50 Contatos Sugeridos: Empresários ou militares, governo
local, arquitetos.
Contatos Sugeridos: As indústrias cinematográficas e
televisivas várias empresas de efeitos pirotécnicos, Perícias: Arte/Ofício (Desenho Técnico), Ciência
atores e diretores. (Engenharia e Física), Consertos Elétricos, Con-
sertos Mecânicos, Operar Maquinário Pesado, Usar
Perícias: Escalar, Esquivar, Lutar, Natação, Primeiros Bibliotecas, qualquer outra perícia como especiali-
Socorros, Saltar, Consertos Elétricos ou Consertos dade pessoal ou da era.
Mecânicos, mais uma entre Cavalgar, Dirigir Auto-
móveis, Mergulho e Pilotar (qualquer).
Escritor [Lovecraftiana]
Diferente do jornalista, o escritor usa palavras para definir e
Editor explorar a condição humana, especialmente a gama de emo-
Os editores trabalham distribuindo matérias entre os jornalistas, ções humanas. Seus trabalhos são solitários e as recompen-
escrevendo editoriais de jornais e revistas, lidando com crises sas solipsistas: apenas uns poucos ganham muito dinheiro
e cumprindo prazos. Ocasionalmente eles editam. Os grandes nos dias atuais, embora em épocas anteriores o mercado já
jornais têm muitos editores, incluindo editores de gerencia- tenha proporcionado um salário regular.
mento que estão mais envolvidos com operações de negócios Os hábitos de trabalho dos escritores variam enorme-
do que com notícias. Outros editores especializados em moda, mente. Normalmente, um escritor pode passar meses ou
esportes ou alguma outra área. Jornais pequenos podem ter anos pesquisando para um livro, depois se retirando para
apenas um único editor que, na realidade, também pode ser o períodos de intensa criação.
proprietário e o único funcionário em tempo integral.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Nível de Crédito: 9–30
Nível de Crédito: 10–30
Contatos Sugeridos: Editores, críticos, historiadores, etc.
Contatos Sugeridos: Indústria de notícias, governo
local, especialistas (por exemplo, designers de Perícias: Arte (Literatura), História, Língua Nativa,
moda, esportes, negócios), editores. Outra Língua, Psicologia, Usar Bibliotecas, Mundo
Natural ou Ocultismo, qualquer outra perícia como
Perícias: Contabilidade, Encontrar, História, duas perí- especialidade pessoal ou da era.
cias interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou
Persuasão), Língua Nativa, Psicologia, qualquer
outra perícia como especialidade pessoal ou da era. Espião
Os espiões trabalham para a comunidade de inteligência de
um estado ou organização política. Eles podem se disfarçar
Enfermeiro de qualquer outra ocupação, de embaixador a faxineiro da
Enfermeiros são profissionais de saúde treinados, geral- cozinha, a fim de obter as informações de que necessitam.
mente trabalhando em hospitais, lares de idosos, ou com Alguns trabalham com uma mesma infiltração por muitos
Clínicos Gerais. Geralmente, um enfermeiro ajudará um anos, enquanto que outros mudam de identidade tão rápido
indivíduo, doente ou enfermo, com atividades que contri- quanto trocam de chapéu. Embora espiões possam ser pos-
buam para a saúde ou recuperação (ou para uma morte tados dentro de seu próprio país, eles geralmente podem ser
pacífica) e que a pessoa possa realizar sem ajuda se tiver a encontrados trabalhando no exterior.
força, a vontade ou o conhecimento necessários. Embora a coleta de informações e a contrainteligência com-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 preendam a parte principal do trabalho de um espião, outras
tarefas podem ser executadas, como o recrutamento de infil-
Nível de Crédito: 9–30 trados ou a execução de assassinatos sancionados pelo estado.
77
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2


ou DES × 2)
Fanático
Intenso e focado, desprezando a vida fácil, o fanático urge
Nível de Crédito: 20–60. por uma vida melhor para a humanidade, ou por alguma
vantagem para o grupo que ele considera como a parte mais
Contatos Sugeridos: Geralmente apenas a pessoa a quem
digna da humanidade. Alguns fanáticos promovem suas
o espião responde, possivelmente outras conexões
crenças através da violência; no entanto, a maioria pacífica
desenvolvidas enquanto estavam disfarçados.
pode ser tão implacável quanto os violentos. Todos sonham
Perícias: Armas de Fogo, Escutar, Furtividade, uma com a reivindicação de suas crenças.
perícia interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia,
ou Persuasão), Outra Língua, Prestidigitação, Psico- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2
logia, Arte/Ofício (Atuação) ou Disfarce. ou POD × 2)
Nível de Crédito: 0–30
Estudante/Estagiário Contatos Sugeridos: Grupos religiosos ou fraternida-
Pode ser um estudante matriculado des, meios de comunicação.
em uma faculdade ou universidade,
ou o funcionário de uma empresa que Perícias: Furtividade, História, duas perícias interpes-
recebe uma compensação mínima por soais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão),
um treinamento valioso no trabalho. Psicologia, e quaisquer outras três perícias como
especialidades pessoais ou da era.
Pontos de Perícias Ocupacionais:
EDU × 4
Farmacêutico
Nível de Crédito: 5–10 Farmacêuticos têm sido mais regulamentados do que os
Contatos Sugeridos: Acadêmicos e médicos. Eles são licenciados por estados individuais, com
outros estudantes, enquanto que os a maioria exigindo ensino médio e três anos de escola de
estagiários também podem conhecer farmácia. Um farmacêutico pode ser empregado em um
pessoas do mundo dos negócios. hospital ou em uma farmácia, ou talvez seja dono de um
estabelecimento.
Perícias: Escutar, Língua (Nativa ou
Outra), Usar Bibliotecas, três cam- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
pos de estudo e quaisquer outras
Estudantes tendem a duas perícias como especialidades
Nível de Crédito: 35–75
ser personagens jovens pessoais ou da era. Contatos Sugeridos: Comunidade local, médicos locais,
hospitais e pacientes. Acesso a todos os tipos de pro-
dutos químicos e drogas.
Explorador [Clássica]
No início do século XX ainda existiam áreas desconheci- Perícias: Ciência (Farmácia), (Química), Contabilidade,
das no mundo, de forma que as pessoas conseguiam fazer uma perícia interpessoal (Charme, Intimidação,
uma carreira através da exploração. Subsídios científicos, Lábia, ou Persuasão), Outra Língua (Latim), Psico-
doações privadas e contratos de museus, combinados com logia, Primeiros Socorros, Usar Bibliotecas.
direitos de jornais, revistas, livros e filmes, geralmente gera-
vam dinheiro suficiente para sustentar o aventureiro e esse
estilo de vida empolgante. Fotógrafo
Grande parte da África ao longo do Rio do Congo per- A fotografia como forma de arte existe há muito tempo,
manecia inexplorada, bem como grandes porções do Mato com a maioria dos fotógrafos trabalhando como autôno-
Grosso, no Brasil, o grande deserto australiano, os desertos mos, para uma empresa de publicidade ou empregados em
do Saara e da Arábia, e grande parte do interior da Ásia. um estúdio de retratos tirando fotos de famílias. Outros são
Embora expedições tenham chegado tanto ao polo Norte empregados nas indústrias dos jornais, mídia e cinema.
quanto ao polo Sul, grande parte do território circundante A elite dos fotógrafos é encontrada nos mundos da arte,
ainda é desconhecido. do jornalismo e da conservação da vida selvagem. Em cada
uma dessas arenas, um fotógrafo pode conquistar fama,
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2 reconhecimento e dinheiro.
ou DES × 2 ou FOR × 2) Os fotojornalistas são basicamente repórteres que usam
Nível de Crédito: 55–80 câmeras, mas também devem escrever textos para acompa-
nhar uma imagem. Na década de 1920, surgiram os noti-
Contatos Sugeridos: Grandes bibliotecas, universida- ciários; pesadas câmeras de filme 35 mm eram transporta-
des, museus, patronos ricos, outros exploradores, das ao redor do mundo em busca de notícias interessantes,
editores, autoridades governamentais estrangeiras,
eventos esportivos e concursos de beleza. Uma equipe de
pessoas das tribos locais.
noticiário geralmente conta com três pessoas: uma delas é
Perícias: Armas de Fogo, História, Mundo Natural, um repórter que escreve o texto, enquanto que os outros
Navegação, Outra Língua, Saltar, Sobrevivência dois lidam com a câmera, luzes, etc. As narrações são feitas
(qualquer), Escalar ou Natação. em um estúdio, com base no material escrito.
78
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Fotógrafo Chefão
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
Nível de Crédito: 9–30 Nível de Crédito: 60–95
Contatos Sugeridos: Indústria de publicidade, clientes Contatos Sugeridos: Crime organizado, criminosos de
locais (incluindo organizações políticas e jornais). rua, polícia, prefeitura, políticos, juízes, sindicatos,
advogados, empresas e moradores da mesma comu-
Perícias: Arte/Ofício (Fotografia), Ciência (Química), nidade étnica.
Encontrar, Furtividade, uma perícia interpessoal
(Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Psico- Perícias: Armas de Fogo, Direito, Encontrar, Escutar,
logia, quaisquer outras duas perícias como especia- duas perícias interpessoais (Charme, Intimidação,
lidades pessoais ou da era. Lábia, ou Persuasão), Lutar, Psicologia.

Fotojornalista Gângster Subalterno


Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
ou FOR × 2)
Nível de Crédito: 10–30
Nível de Crédito: 9–20
Contatos Sugeridos: Indústria de notícias, indústria
cinematográfica (década de 1920), governos e auto- Contatos Sugeridos: Criminosos de rua, polícia, empre-
ridades estrangeiras. sas e moradores da mesma comunidade étnica.

Perícias: Arte/Ofício (Fotografia), Ciência (Química), Perícias: Armas de Fogo, Dirigir Automóveis, duas perí-
Escalar, uma perícia interpessoal (Charme, Intimi- cias interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou
dação, Lábia, ou Persuasão), Outra Língua, Psicolo- Persuasão), Lutar, Psicologia, quaisquer outras duas
gia, quaisquer outras duas perícias como especiali- perícias como especialidades pessoais ou da era.
Veja também Criminoso: Bootlegger/Capanga.
dades pessoais ou da era.

Gângster Garçonete/Garçom
Um gângster poderia ser o chefe de uma cidade inteira, parte Atende clientes dentro de um hotel, bar ou outro estabeleci-
de uma cidade, ou simplesmente um subalterno que traba- mento para beber ou comer. Tradicionalmente mal paga, gar-
lha para o chefe. Os subalternos geralmente têm áreas espe- çons e garçonetes recebem gorjeta dos clientes, buscando assim
cíficas de responsabilidade, como supervisionar remessas prestar um bom serviço e tentando estabelecer uma conexão.
ilícitas, coletar dinheiro de proteção e assim por diante. O Tecnicamente ilegal durante a Proibição (já que bebidas
chefe supervisiona o negócio, faz acordos e determina como alcoólicas eram ilegais), existiam muitas oportunidades de
resolver problemas. Na maioria das vezes, o chefe gângster é trabalho nos speakeasies ilegais de propriedade da máfia.
intocável, capaz de reunir um pequeno exército de capangas Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2
para responder às suas ordens, de forma que é improvável ou DES × 2)
que sujem as mãos. Nível de Crédito: 9–20
O gangsterismo ganhou destaque nos anos 1920. Gan-
gues de bairros étnicos, que até então haviam limitado suas Contatos Sugeridos: Clientes, crime organizado.
atividades a esquemas de proteção local e pequenos antros Perícias: Arte/Ofício (qualquer), Contabilidade, Escu-
de jogatina, descobriram os imensos lucros escondidos na tar, Esquivar, duas perícias interpessoais (Charme,
indústria ilegal de cerveja e bebidas alcoólicas. Logo con- Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Psicologia, qual-
trolavam seções inteiras de cidades e guerreavam umas com quer perícia como especialidade pessoal ou da era.
as outras nas ruas. Embora a maioria das gangues seja de
origem étnica — irlandesa, italiana, afro-americana e judia Garimpeiro
— gângsteres de quase todas as nacionalidades são encon-
trados em suas fileiras. Embora os dias da Corrida do Ouro da Califórnia e na
Nos tempos modernos, o tráfico de drogas ultrapassou Febre da Prata de Nevada tenham há muito ficado para trás,
outras formas de crime organizado e se tornou o negócio garimpeiros independentes ainda fazem parte do oeste ame-
mais lucrativo para muitos. Operando de forma muito pare- ricano. Vagando pelas montanhas, elas buscam incessante-
cida com suas contrapartes da década de 1920, o chefe dos mente o grande achado que lhes trará riqueza. Hoje em dia,
petróleo pode ser tão bom quanto o ouro.
gângsteres contemporâneos também precisam de vários
subordinados para promover, proteger e comercializar seus Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
negócios nas ruas. ou FOR × 2)
Além de bebidas ilícitas e narcóticos, o crime organi- Nível de Crédito: 0–10
zado lida com prostituição, proteção, jogos de azar e muitas
outras formas de corrupção. Contatos Sugeridos: Empresas locais e residentes.

79
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Perícias: Ciência (Geologia), Consertos Mecânicos, para a vida toda. Apesar de alguns serem nomeados sem
Encontrar, Escalar, História, Navegação, Primeiros nunca ter praticado a lei, a maioria dos juízes são juristas
Socorros, qualquer outra perícia como especiali- licenciados, quer estejam em uma cidade interiorana dis-
dade pessoal ou da era. tante ou no Supremo Tribunal Federal.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Jornalista [Lovecraftiana] Nível de Crédito: 50–80
Laborers include factory workers, mill hands, stevedores, road
crews, miners, construction, and so on. Laborers fall into two Contatos Sugeridos: Conexões legais, possivelmente
camps: skilled and unskilled. While technically unskilled, the crime organizado.
average laborer is often an expert in the use of power tools, Perícias: Direito, Escutar, História, Intimidação, Língua
lifting gear, and other equipment to be found on site. Nativa, Persuasão, Psicologia, Usar Bibliotecas.
Os melhores jornalistas investigativos relatam o que des-
cobrem, mas mantêm-se independentes da corrupção e da
indulgência que testemunham. Essa realidade domina os Jurista
piores entre eles, que acabam perdendo qualquer sensibili- Versados na legislação do estado em que atuam, o jurista
dade, exceto para o poder de suas palavras. pode atuar em diversas funções, sendo capaz de relacio-
Repórteres trabalham nas indústrias de notícias e mídia, nar teorias e conhecimentos jurídicos abstratos para apre-
seja autônomo ou para um jornal, revista, site ou agência sentar soluções para seus clientes. Pode ser contratado ou
de notícias. A maioria trabalha fora do escritório, entrevis- nomeado por um tribunal ou pode atuar privadamente com
tando testemunhas, verificando registros e reunindo histó- um cliente rico ou empresa de negócios.
rias. Alguns são designados para editorias específicas, como Nos EUA, um jurista tende a significar advogado,
cidade, a cena esportiva ou os negócios. Outros cobrem enquanto que na Inglaterra o termo se refere vagamente a
eventos sociais e reuniões de clubes de jardinagem. uma variedade de profissões, incluindo advogados, solicita-
Repórteres possuem passes de imprensa, mas estes não dores e executivos legais.
servem para muita coisa além de identificar um indivíduo Com o cliente certo, um jurista pode se tornar uma cele-
como empregado por seu respectivo empregador (geral- bridade por mérito próprio, e alguns deles gostam da aten-
mente um jornal). O trabalho real é semelhante ao de um ção da mídia para levantar ganhos políticos ou financeiros.
detetive particular, e alguns repórteres podem recorrer a
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
subterfúgios para obter as informações que desejam.
Nível de Crédito: 30–80
Jornalista Investigativo
Contatos Sugeridos: Crime organizado, financiadores,
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 procuradores e juízes distritais.
Nível de Crédito: 9–30 Perícias: Contabilidade, Direito, duas perícias interpessoais
(Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Psicolo-
Contatos Sugeridos: Indústria de notícias, políticos,
gia, Usar Bibliotecas, quaisquer outras duas perícias.
crime de rua ou forças policiais.
Perícias: Arte/Ofício (Arte ou Fotografia), História, uma
perícia interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, Líder de Culto
ou Persuasão), Língua Nativa, Psicologia, Usar A América sempre gerou novas religiões, desde os transcen-
Bibliotecas, quaisquer outras duas perícias como dentalistas da Nova Inglaterra até os Filhos de Deus, bem
especialidades pessoais ou da era. como muitas outras, até os tempos modernos. O líder é
convicto no dogma que transmite aos membros do culto ou
Repórter simplesmente esta no negócio pelo dinheiro e pelo poder.
Durante a década de 1920, podem ter surgido vários líde-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 res de culto carismáticos. Alguns adotam variações do cris-
Nível de Crédito: 9–30 tianismo, enquanto outros incorporam misticismo oriental
e práticas ocultistas. Estes grupos são particularmente fami-
Contatos Sugeridos: Indústrias de notícias e mídia, liares para a costa oeste dos Estados Unidos, mas são encon-
organizações políticas e governo, empresas, poli- trados em todo o país em diferentes formas. O Cinturão da
ciais, criminosos de rua, alta sociedade. Bíblia sulista suporta muitas feiras itinerantes com música,
Perícias: Arte/Ofício (Atuação), Encontrar, Escutar, dança e avivamento do evangelho. Outros países também
Furtividade, História, uma perícia interpessoal passaram por esse surgimento de religiões marginais sem-
(Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Lín- pre que havia pessoas necessitando de algo para acreditar.
gua Nativa, Psicologia. Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
Nível de Crédito: 30–60
Juiz Contatos Sugeridos: Embora a maioria dos seguidores
Um funcionário que preside o processo judicial, sozinho ou
em meio a seus pares. Os juízes são nomeados ou eleitos, às sejam pessoas comuns, quanto mais carismático o líder,
vezes por um período de duração especificada, outras vezes maior a possibilidade de ele ter celebridades, como
estrelas de cinema e viúvas ricas, como seguidores.
80
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Perícias: Contabilidade, Encontrar, duas perícias inter- Marinheiros mercantes podem trabalhar a bordo de
pessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persua- uma embarcação pesqueira, barcos fretados ou navios-tan-
são), Ocultismo, Psicologia, quaisquer outras duas que de carga, transportando petróleo ou commodities. Nos
perícias como especialidades. Estados Unidos, os barcos fretados trabalham em ambas as
costas, bem como nos Grandes Lagos, atendendo turistas e
interessados em pesca esportiva. De longe, o maior número
Livreiro de barcos fretados é encontrado na Flórida, tanto no Golfo
Um livreiro pode ser o proprietário de um ponto de venda quanto nas costas oceânicas.
ou de um serviço de venda por correspondência, ou se espe- Durante a Proibição, muitos capitães de barcos descobri-
cializar em viagens de compra por todo o país e até mesmo ram um lucrativo comércio em transportar clientes seden-
no exterior. Muitos terão clientes abastados ou regulares, tos para o limite de 5 quilômetros, onde navios estrangei-
que fornecem listas de obras raras e procuradas. ros podiam vender álcool. Da mesma forma, contrabando
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 para os bootleggers poderia pagar bem; no entanto, os riscos
eram altos.
Nível de Crédito: 20–40
Contatos Sugeridos: Bibliógrafos, livreiros, bibliotecas e Marinheiro Naval
universidades, clientes. Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
Perícias: Avaliação, Contabilidade, Dirigir Automóveis, ou FOR × 2)
História, uma perícia interpessoal (Charme, Intimi- Nível de Crédito: 9–30
dação, Lábia, ou Persuasão), Língua Nativa, Outra
Língua, Usar Bibliotecas. Contatos Sugeridos: Militares, associações de vetera-
nos.

Lojista Perícias: Armas de Fogo, Lutar, Natação, Navegação,


Dono de uma pequena loja, uma banca de mercado ou tal- Pilotar (Barcos), Primeiros Socorros, Sobrevivência
vez um restaurante. Geralmente autônomo, mas pode ser o (Mar), Consertos Elétricos ou Mecânicos.
gerente que administra a loja em nome do proprietário. Possi-
velmente administrando um empreendimento familiar, com Marinheiro Mercante
parentes também trabalhando nos negócios da família, nor- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
malmente com poucos ou nenhum empregado. ou FOR × 2)
A década de 1920 viu muitas mulheres abrindo suas pró-
prias lojas de cabeleireiro e chapelaria. Nível de Crédito: 20–40
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2 Contatos Sugeridos: Guarda Costeira, contrabandistas,
ou DES × 2) crime organizado.
Nível de Crédito: 20–40 Perícias: Consertos Mecânicos, Encontrar, uma perícia
interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per-
Contatos Sugeridos: Moradores e empresas locais, polí- suasão), Mundo Natural, Natação, Navegação, Pri-
cia local, governo local, clientes. meiros Socorros, Pilotar (Barcos).
Perícias: Consertos Elétricos, Consertos Mecânicos,
Contabilidade, Encontrar, Escutar, duas perícias Mecânico (e outras atividades
interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per-
suasão), Psicologia. técnicas especializadas)
Esta ocupação inclui todos os tipos de negócios que exigem
treinamento especializado, tempo de trabalho como apren-
Marinheiro diz ou estagiário, etc. Carpinteiros, pedreiros, encanadores,
Os marinheiros podem ser militares ou mercantes. eletricistas, mecânicos e outros se qualificam como ofícios
Marinheiros navais, como seus colegas do Exército, pas- especializados. Geralmente têm seus próprios sindicatos —
sam por um período inicial de treinamento básico. Após quase guildas — que negociam com empreiteiros e empre-
a formatura, eles recebem soldos e postos. Embora mui- gadores corporativos.
tos marinheiros atuem no papel tradicional de Auxiliar de Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Contramestre ou como Bombeiro (zelando pelo motor do
navio), a Marinha também precisa de mecânicos treinados, Nível de Crédito: 9–40
operadores de rádio, controladores aéreos, etc. A patente
Contatos Sugeridos: Membros do sindicato, especialistas
mais alta é do Suboficial, que traz consigo um prestígio res-
relevantes na área de atuação.
peitado por oficiais de alta patente. O alistamento dura uma
quantidade fixa de anos — na Marinha dos Estados Unidos, Perícias: Arte/Ofício (Carpintaria, Encanamento, Solda-
geralmente são quatro anos de serviço ativo, seguidos por gem, etc.), Consertos Elétricos, Consertos Mecâni-
dois anos de comprometimento na reserva, durante os quais cos, Dirigir Automóveis, Escalar, Operar Maquinário
o marinheiro pode ser chamado para servir em tempos de Pesado, quaisquer outras duas perícias como especia-
emergência nacional. lidades pessoais, da era ou do ofício.
81
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Médico [Lovecraftiana] Missionário


Muito provavelmente um clínico geral, cirurgião ou outro Os missionários visitam recantos remotos do globo, distri-
especialista, como um psiquiatra ou um pesquisador buindo a palavra de Deus a “primitivos desafortunados” ou
médico independente. Além das metas pessoais, três objeti- “almas perdidas” em lugares mais civilizados. Podem ser cató-
vos — ajudar os pacientes, ganhar dinheiro e prestígio e pro- licos, protestantes, islâmicos ou de outro ramo da fé, como
mover uma sociedade mais racional e sábia — são comuns a Igreja dos Santos dos Últimos Dias, que se especializam
à profissão. em missões de proselitismo de dois anos em áreas urbanas,
No caso de um clínico geral, o médico provavelmente incluindo partes dos EUA e da Europa.
estará situado na zona rural ou na vizinhança de uma cidade Às vezes, um missionário pode ser independente de
pequena. Muitos médicos são empregados por grandes hos- todos, seguindo sua própria visão, ou pode ser apoiado por
pitais urbanos, permitindo que eles se especializem em áreas alguma organização que não seja uma igreja.
como patologia, toxicologia, ortopedia e cirurgia cerebral. Os evangelistas cristãos e islâmicos, assim como os pro-
Os médicos também podem servir como legistas em fessores budistas e hindus, podem ser encontrados em todo
tempo integral ou parcial, realizando autópsias e assinando o mundo em todas as épocas.
certidões de óbito para a cidade, condado ou estado.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
Nos Estados Unidos, os médicos são licenciados por esta-
dos individuais, a maioria exigindo um mínimo de dois anos Nível de Crédito: 0–30
de residência em uma faculdade de medicina credenciada.
Esses requisitos, no entanto, são apenas um desenvolvimento Contatos Sugeridos: Hierarquia da igreja, autoridades
relativamente recente. Durante a década de 1920, muitos estrangeiras.
médicos mais velhos obtiveram suas licenças muito antes de Perícias: Arte/Ofício (qualquer), Consertos Mecânicos,
tais regulamentos estarem em vigor, apesar de não terem fre- uma perícia interpessoal (Charme, Intimidação,
quentado a escola de medicina. Lábia, ou Persuasão), Medicina, Mundo Natural,
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 Primeiros Socorros, quaisquer outras duas perícias
como especialidades pessoais ou da era.
Nível de Crédito: 30–80
Contatos Sugeridos: Outros médicos, trabalhadores do Mordomo/Valete/Aia
hospital, pacientes e ex-pacientes. Esta ocupação abrange criados e inclui mordomos, valetes e aias.
Perícias: Ciência (Biologia e Farmácia), Medicina, Um mordomo é geralmente empregado como criado
Outra Língua (Latim), Primeiros Socorros, doméstico em uma propriedade grande. Tradicionalmente,
Psicologia, quaisquer outras duas perí- o mordomo é responsável pela sala de jantar, adega e des-
cias como especialidades acadêmicas pensa, e é o principal criado masculino, tendo autoridade
ou pessoais. sobre os outros. Normalmente homem — uma governanta
seria o equivalente feminino — o mordomo é responsável
pelos empregados do sexo masculino dentro da casa. Os
Mergulhador deveres do mordomo variam de acordo com as exigências
Os mergulhadores podem traba- do seu empregador.
lhar nas forças armadas, como Um valete ou aia fornece serviços pessoais, como a
oficiais da lei ou em ocupa- manutenção da roupa de seu empregador, a execução de
ções civis, como coleta de banhos e a atuação como assistente pessoal. O trabalho
esponjas marinhas, recupera- pode incluir fazer planos de viagem, gerenciar o diário de
ção de material, conservação seu empregador e organizar as finanças domésticas.
ou até caça a tesouros.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Pontos de Perícias Ocupacio-
Nível de Crédito: 9–40 (dependente do status e nível de
nais: EDU × 2 + DES × 2
crédito do empregador).
Nível de Crédito: 9–30
Contatos Sugeridos: Criadagem de outras famílias,
Contatos Sugeridos: Guarda empresas locais e fornecedores de suprimentos
costeira, capitães de navio, domésticos.
militares, policiais, contraban-
Perícias: Arte/Ofício (qualquer, por exemplo, Alfaiata-
distas.
ria, Barbearia, Culinária), Encontrar, Escutar, Outra
Perícias: Ciência (Biologia), Língua, Primeiros Socorros, Psicologia, Avaliação
Consertos Mecânicos, Encon- ou Contabilidade, quaisquer outras duas perícias
trar, Mergulho, Natação, Pilo- como especialidades pessoais ou da era.
tar (Barcos), Primeiros Socor-
ros, qualquer outra perícia
como especialidade pessoal ou Motorista
da era. Motoristas profissionais podem trabalhar para uma empresa,
um cliente particular ou possivelmente ter seu próprio táxi
A causa da morte é... ou veículo.
82 curiosa!
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Taxistas podem trabalhar para grandes ou peque-


nas empresas, ou possivelmente terem uma licença
Músico
Pode se apresentar em uma orquestra,
de autônomo (chamada de medalhão nos EUA). grupo ou solo, com qualquer instrumento
As companhias de táxi são montadas geralmente que você possa imaginar. Ser notado é difícil
para que os motoristas aluguem táxis e um ser- e, em seguida, obter um contrato de gravação
viço de despachante da empresa, tecnicamente é pior ainda. A maioria dos músicos é pobre e
fazendo com que os motoristas sejam opera- não recebe atenção, ganhando a vida tocando
dores autônomos. Os táxis devem ser equi- em pequenos espaços com a maior frequên-
pados com taxímetros aprovados, verificados cia possível. Alguns afortuna-
periodicamente pelo comitê de táxi da cidade. dos podem trabalhar regular-
Os motoristas geralmente são obrigados a obter mente, como tocar piano em
uma licença especial que inclui uma verificação um bar, hotel ou em alguma
de antecedentes pelo departamento de detetives orquestra da cidade. Para
da polícia. uma minoria, grande sucesso
Um chofer é diretamente empregado e riquezas podem ser con-
por um indivíduo ou empresa, ou trabalha quistadas estando no lugar
para uma agência que contrata tanto o carro certo na hora certa, além de
quanto o motorista para compromissos indi- ser necessário um mínimo de
viduais ou como criado pessoal. talento.
A década de 1920 é, obviamente, Alguns músicos da
Chofer a Era do Jazz, e os músicos trabalham era do jazz usavam
em pequenos grupos e orquestras de substâncias ilegais
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 dança em cidades da América. Alguns
Mordomos fazem mais + DES × 2 para "inspiração".
músicos que moram em grandes cida-
do que pegar chá e Nível de Crédito: 10–40 des, como Chicago ou Nova York,
pendurar casacos... encontram trabalho constante em sua cidade natal, mas a
Contatos Sugeridos: Empresários de sucesso maioria passa muito tempo na estrada, viajando de ônibus,
(incluindo criminosos), políticos eleitos. de automóvel ou de trem.
Perícias: Consertos Mecânicos, Dirigir Automóveis, Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2
Encontrar, Escutar, duas perícias interpessoais ou DES × 2)
(Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Nave-
gação, qualquer outra perícia como especialidade Nível de Crédito: 9–30
pessoal ou da era. Suggested Contacts: Proprietários de clubes, sindicato
de músicos, crime organizado, criminosos de rua.
Motorista Perícias: Arte/Ofício (Instrumento), Escutar, uma perícia
interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persua-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
são), Psicologia, quaisquer quatro outras perícias.
ou FOR × 2)
Nível de Crédito: 9–20
Negociador de Antiguidades
Contatos Sugeridos: Clientes, empresas, forças policiais Negociadores de antiguidades geralmente possuem sua pró-
e vida urbana cotidiana em geral. pria loja, vendendo objetos de suas casas, ou partindo em
prolongadas viagens de compras, fazendo lucro através da
Perícias: Consertos Mecânicos, Contabilidade, Diri- revenda para lojas urbanas.
gir Automóveis, Escutar, uma perícia interpessoal
(Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Nave- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
gação, Psicologia, qualquer outra perícia como Nível de Crédito: 30–50
especialidade pessoal ou da era.
Contatos Sugeridos: Historiadores locais, outros anti-
quários, possivelmente atravessadores criminosos.
Taxista
Perícias: Avaliação, Contabilidade, Dirigir Automóveis,
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + DES × 2 História, duas perícias interpessoais (Charme, Inti-
midação, Lábia, ou Persuasão), Navegação, Usar
Nível de Crédito: 9–30
Bibliotecas.
Contatos Sugeridos: Cotidiano urbano, possivelmente
um cliente notável aqui e ali.
Ocultista
Perícias: Consertos Elétricos, Consertos Mecânicos, Ocultistas são estudantes de segredos esotéricos e magia
Contabilidade, Dirigir Automóveis, Encontrar, arcana. Eles acreditam plenamente em habilidades paranor-
Lábia, Navegação, qualquer outra perícia como mais e buscam aprender e descobrir esses poderes dentro
especialidade pessoal ou da era. de si. A maioria está familiarizada com uma ampla gama de
83
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

diferentes filosofias e teorias mágicas, alguns acreditando que


podem realmente realizar proezas mágicas — fica a cargo do
Oficial/Investigador de Polícia
Guardião determinar a veracidade de tais habilidades. [Lovecraftiana]
Deve-se observar que, na maioria das vezes, os ocultistas Vestidos à paisana os investigadores examinam cenas de cri-
estão familiarizados com a “magia terrena” — os segredos mes, coletam provas, conduzem entrevistas e tentam resol-
da magia do Mythos são desconhecidos para eles, salvo em ver homicídios, grandes roubos e outros crimes. Eles tra-
sugestões tentadoras referenciadas em livros antigos. balham nas ruas, muitas vezes em estreita cooperação com
uma patrulha uniformizada.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 Um investigador de polícia pode ser um gerente que
Nível de Crédito: 9–65 coordena a equipe em alguma investigação importante, mas
raramente tem o luxo de se concentrar em um único caso.
Contatos Sugeridos: Bibliotecas, sociedades ou fraterni- Nos EUA, suas responsabilidades podem englobar dezenas
dades ocultistas, outros ocultistas. ou centenas de casos abertos. A função crucial do investiga-
Perícias: Antropologia, Ciência (Astronomia), História, dor é reunir evidências o bastante para permitir uma prisão,
uma perícia interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, levando, por sua vez, a um processo criminal bem-sucedido.
ou Persuasão), Ocultismo, Outra Língua, Usar Biblio- Em todo o mundo, investigadores separam verdade e men-
tecas, qualquer* outra perícia como especialidade pes- tira através de evidências e reconstrução. Os escritórios dos
soal ou da era. investigadores e do promotor são separados, para que as
*Caso o Guardião concorde, pode incluir Mythos de provas possam ser avaliadas de forma independente antes
Cthulhu (com um máximo inicial recomendado de 10%). do julgamento.
Embora os investigadores dos dias atuais possam fre-
quentar as aulas de ciências da polícia, se formar e passar
Oficial Militar por treinamento especial e exames no setor público, os
Os oficiais são postos de comando e a maioria exige alguma investigadores de polícia de todas as épocas se baseiam em
forma de ensino superior. Todos os serviços armados esta- suas experiências como oficiais subalternos e patrulheiros
beleceram programas de treinamento de oficiais que podem comuns.
incluir educação universitária — nos EUA, a maioria das prin- A polícia uniformizada é empregada pelas cidades, pelos
cipais universidades oferece programas de treinamento para departamentos dos xerifes do condado e pelas forças poli-
cadetes, permitindo treinamento simultâneo para os milita- ciais estaduais ou regionais. O trabalho pode ser feito a pé,
res enquanto frequentam o curso superior. Após a formatura, ao volante de um carro ou sentado em uma mesa.
o cadete é promovido para o posto de Segundo Tenente do
Exército ou da Marinha, sendo atribuído a um posto. Investigador de Polícia
Geralmente tais recrutas devem ao governo quatro anos
de serviço ativo, podendo retornar à vida civil posterior- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
mente. Muitos dos oficiais treinados dessa maneira possuem ou FOR × 2)
comissões profissionais e atuam como médicos, advogados Nível de Crédito: 20–50
ou engenheiros.
Aqueles que procuram por uma carreira no exército Contatos Sugeridos: Forças policiais, criminosos de rua,
podem tentar ser nomeados para uma das academias mili- escritório do legista, judiciário, crime organizado.
tares: a West Point, do Exército dos EUA ou a Annapolis, da Perícias: Armas de Fogo, Direito, Encontrar, Escutar,
Marinha, por exemplo. Se formar em uma dessas escolas traz uma perícia interpessoal (Charme, Intimidação,
respeito ao oficial. Após se formarem, alguns oficiais optam Lábia, ou Persuasão), Psicologia, Arte/Ofício (Atua-
por treinamento especial, como piloto aéreo. ção) ou Disfarce, qualquer outra perícia.
Ocasionalmente, uma pessoa experiente e excepcional-
mente digna de alistamento é promovida a um cargo espe- Oficial Uniformizado
cial como suboficial. Embora tecnicamente esteja no fundo
da lista de oficiais, o tempo e a experiência exigidos para Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
alcançar essa promoção trazem um respeito e reverência ou FOR × 2)
que excede em muito o de qualquer oficial júnior ou de nível Nível de Crédito: 9–30
médio. A maioria das patentes é para a vida toda. Até mesmo
um oficial aposentado tem o direito de se apresentar como Contatos Sugeridos: Forças policiais, empresas e resi-
capitão ou general. dentes locais, criminosos de rua, crime organizado.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2 Perícias: Armas de Fogo, Direito, Encontrar, uma perí-
ou FOR × 2) cia interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou
Persuasão), Lutar (Briga), Primeiros Socorros, Psi-
Nível de Crédito: 20–70 cologia, uma das seguintes como uma especialidade
Contatos Sugeridos: Exército, governo federal. pessoal: Cavalgar ou Dirigir Automóveis.
Perícias: Armas de Fogo, Contabilidade, duas perícias inter-
pessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão) Operário
Navegação, Primeiros Socorros, Psicologia, qualquer Os operários incluem trabalhadores de fábricas, moinhos,
outra perícia como especialidade pessoal ou da era. estivadores, equipes de construção, garimpeiros, construto-
84
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

res e assim por diante. Os operários caem em dois campos: mais aceitáveis tendem a se formar em
qualificados e não qualificados. Embora tecnicamente não áreas relacionadas — física, psicologia
qualificado, o operário médio é muitas vezes um especialista ou medicina.
no uso de ferramentas elétricas, equipamentos de elevação e Aqueles que escolhem esse cami-
outros aparatos que podem ser encontrados no local. nho são incomumente simpáticos à
noção de poderes místicos invisíveis e
Operário, Não Qualificado buscam validar essa crença segundo as
leis da física e das ciências. Isso repre-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
senta uma estranha dicotomia entre fé
ou FOR × 2)
e ceticismo — o parapsicólogo pode ter
Nível de Crédito: 9–30 dificuldade em separar esses desejos
conflitantes. Uma pessoa sem interesse
Contatos Sugeridos: Outros operários e supervisores
dentro de sua indústria. em observar, testar e validar não é um
cientista, embora possa ser um ocul-
Perícias: Arremessar, Consertos Elétricos, Consertos tista.
Mecânicos, Dirigir Automóveis, Lutar, Operar Maqui-
nário Pesado, Primeiros Socorros, qualquer outra perí- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU
cia como especialidade pessoal ou da era. ×4
Nível de Crédito: 9–30
Lenhador
Contatos Sugeridos: Universidades,
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
publicações de parapsicologia.
ou FOR × 2)
Perícias: Antropologia, Arte/Ofício
Nível de Crédito: 9–30
(Fotografia), História, Ocultismo,
Contatos Sugeridos: Trabalhadores florestais, guias e Outra Língua, Psicologia, Usar
conservacionistas. Bibliotecas, qualquer outra perí-
cia como especialidade pes-
Perícias: Arremessar, Consertos Mecânicos, Escalar,
soal ou da era.
Parapsicólogos estudam
Esquivar, Lutar (Motosserra), Primeiros Socorros, o sobrenatural .
Saltar, Ciência (Biologia ou Botânica) ou Mundo
Natural. Pesquisador
O mundo acadêmico patrocina uma boa quantidade de
Mineiro pesquisas, particularmente nas áreas de astronomia, física
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2 e outras ciências teóricas. O setor privado emprega milhares
ou FOR × 2) de pesquisadores, especialmente químicos, farmacêuticos
Nível de Crédito: 9–30 e engenheiros. Companhias de petróleo contratam muitos
geólogos treinados. Os pesquisadores passam a maior parte
Contatos Sugeridos: Dirigentes sindicais, organizações do tempo em laboratórios ou em casa, trabalhando e escre-
políticas. vendo, mas alguns se tornam pesquisadores de campo.
Perícias: Consertos Mecânicos, Encontrar, Escalar, Fur- Os pesquisadores de campo geralmente são altamente
tividade, Geologia, Operar Maquinário Pesado, Sal- experientes, independentes e engenhosos, possivelmente
tar, qualquer outra perícia como especialidade pes- empregados por interesses privados ou realizando pesquisas
soal ou da era. acadêmicas para uma universidade. Companhias de petró-
leo enviam geólogos para explorar campos petrolíferos em
potencial, antropólogos estudam tribos primitivas em can-
Parapsicólogo tos esquecidos do globo, e arqueólogos passam anos de suas
Os parapsicólogos não fingem desfrutar de poderes extraor- vidas desenterrando tesouros em desertos e selvas, nego-
dinários, mas gastam seus esforços tentando observar, regis- ciando com trabalhadores nativos e governos locais.
trar e estudar tais instâncias. Às vezes apelidado de “caçadores
de fantasmas”, eles fazem uso da tecnologia para tentar captar Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
evidências concretas de atividades paranormais que podem
ser centradas em uma pessoa ou local. Na maior parte do Nível de Crédito: 9–30
tempo ficam desmascarando médiuns charlatães e fenôme- Contatos Sugeridos: Acadêmicos e eruditos, grandes
nos equivocados, em vez de registrar evidências reais. empresas e corporações, governos e indivíduos
Alguns parapsicólogos se especializam no estudo de estrangeiros.
fenômenos específicos, como percepção extra sensorial,
telecinésia, assombrações e outros. Perícias: Encontrar, História, uma perícia interpessoal
Universidades de prestígio não concedem nenhum (Charme, Lábia Intimidação, ou Persuasão), Outra
diploma para parapsicologia. Esse campo se baseia inteira- Língua, Usar Bibliotecas, quaisquer três campos de
mente na reputação pessoal, dessa forma os representantes estudo.
85
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Piloto Político Eleito


Aviadores profissionais podem ser empregados por empresas, Funcionários públicos eleitos popularmente gozam de pres-
por exemplo, o Correio dos EUA, ou trabalhar como pilotos tígio proporcional à sua posição. Prefeitos de cidades peque-
para uma grande ou pequena rota comercial de passageiros. nas e supervisores do distrito descobrem que sua influência
Nos Estados Unidos, não houve regulamentação nacio- se estende pouco além das fronteiras do município. Muitas
nal dos pilotos até a aprovação da Lei do Comércio Aéreo de vezes, esses empregos são de meio período, pagando apenas
1926, momento em que passou a ser necessário uma licença pequenas compensações. Os prefeitos das grandes cidades
para pilotar. Assim, nesse período muitos trabalham em fes- são bem pagos, no entanto, muitas vezes governando suas
tivais, fazendo manobras, vendendo caronas ou oferecem cidades como pequenos reinos e exercendo mais influência e
serviços locais de táxi aéreo dentro e fora de pequenos aero- poder do que o governador de seu respectivo estado.
portos. Representantes locais e Senadores gozam de uma quan-
Alguns pilotos servem ativamente nas forças armadas. tidade razoável de respeito, especialmente com a comuni-
Muitos aviadores aprenderam a voar quando estavam no dade empresarial e, muitas vezes, em nível estadual.
exército e, como resultado, ainda mantêm patentes como Os governadores são responsáveis por estados inteiros e
oficiais nas Forças Armadas. têm conexões em todo o país.
Posições federais são as de maior influência. Os Estados
Aviador [Clássico] enviam uma quantidade de Representantes ao Congresso
Um aviador é um piloto de acrobacias, trabalhando em fes- com base na contagem de população, e a Câmara tem mais
tivais ou oferecendo passeios de lazer ousados para aque- de 400 membros, cada um eleito para um mandato de dois
les dispostos a pagar. É possível conquistar fama vencendo
anos. Cada estado, independentemente do tamanho, tam-
competições de corridas aéreas, seja em modalidade cros-
bém envia dois Senadores para Washington. Eleitos para
s-country ou em percursos fixos. Durante os anos vinte,
mandatos de seis anos e com menos de cem membros, os
Hollywood contratou os serviços de muitos pilotos de acro-
bacia. Alguns aviadores até mesmo encontram trabalho Senadores têm muito mais influência que os Representan-
como pilotos de teste para fabricantes de aeronaves. Mui- tes, e alguns Senadores mais antigos recebem tanto respeito
tos aviadores aprenderam a voar durante a Grande Guerra quanto o Presidente.
e, como resultado, ainda mantêm patentes como oficiais do No Reino Unido, os membros do Parlamento são eleitos
Exército, Marinha, Fuzileiros Navais ou Guarda Costeira. popularmente a cada quatro a cinco anos. Os Representan-
Os pilotos mais jovens receberam treinamento militar em tes na Câmara dos Lordes não são eleitos, são nomeados ou
tempos de paz ou aprenderam sozinhos. recebem o cargo através do nascimento.
Ases da Grande Guerra que ainda estavam sob os holo- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
fotes públicos na década de 1920 incluem: Eddie Ricken-
backer, atualmente empregado pela Chrysler Corporation; Nível de Crédito: 50–90
Tommy Hitchcock Jr., agora uma estrela nos campos de Contatos Sugeridos: Agentes políticos, governo, mídia,
polo; Reed Landis, filho do Comissário de beisebol Kenesaw empresas, governos estrangeiros, possivelmente o
Mountain Landis.
crime organizado.
Piloto Perícias: Charme, Escutar, História, Intimidação, Lábia,
Língua Nativa, Persuasão, Psicologia.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + DES × 2
Nível de Crédito: 20–70
Professor [Lovecraftiana]
Contatos Sugeridos: Velhos contatos militares, tripula- Professores são acadêmicos empregados por faculdades e
ção da cabine, mecânicos, equipe de aeródromos, universidades. Corporações maiores também podem empre-
animadores de festivais. gar acadêmicos para pesquisa e desenvolvimento de produ-
Perícias: Ciência (Astronomia), Consertos Elétricos, Con- tos. Estudiosos independentes às vezes dão aulas em meio
sertos Mecânicos, Navegação, Operar Maquinário período.
Pesado, Pilotar (Aeronaves), quaisquer outras duas Na maioria das vezes a ocupação indica um Doutorado
perícias como especialidades pessoais ou da era. — diploma que pode ser conseguido em universidades no
mundo todo. O professor é qualificado para ensinar e reali-
Aviador zar pesquisas competentes e pode ter uma reputação acadê-
mica em sua área de especialização.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Nível de Crédito: 30–60
Nível de Crédito: 20–70
Contatos Sugeridos: Velhos contatos militares, outros
pilotos, mecânicos de aeródromos, empresários. Contatos Sugeridos: Acadêmicos, universidades, biblio-
tecas.
Perícias: Consertos Elétricos, Consertos Mecânicos,
Contabilidade, Encontrar, Escutar, Navegação, Pilo- Perícias: Língua Nativa, Outra Língua, Psicologia, Usar
tar (Aeronaves), qualquer outra perícia como espe- Bibliotecas, quaisquer quatro outras perícias como
cialidade pessoal ou da era. especialidades pessoais, acadêmicas ou da era.
86
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Programador/Técnico/Hacker [Moderna] dente; no entanto, para a maioria, são atraídos e mantidos


no negócio por cafetões impiedosos cuja única preocupação
Geralmente projetando, escrevendo, testando, depurando
é dinheiro.
e/ou fazendo manutenção do código-fonte de programas
de computador, o programador é especialista em diversos Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
assuntos, incluindo lógica formal e plataformas de aplicati-
Nível de Crédito: 5–50
vos. Pode trabalhar como autônomo ou dentro dos limites
de uma empresa de desenvolvimento de software. Contatos Sugeridos: Cotidiano urbano, polícia, possi-
O técnico de T.I é encarregado do desenvolvimento e velmente o crime organizado, clientela pessoal.
manutenção de sistemas e redes de computadores, geral-
mente trabalhando ao lado de outros funcionários do escri- Perícias: Arte/Ofício (qualquer), Esquivar, Furtividade,
duas perícias interpessoais (Charme, Intimidação,
tório (como gerentes de projeto) para garantir que os siste-
Lábia, ou Persuasão), Prestidigitação, Psicologia,
mas mantenham a integridade e forneçam a funcionalidade
qualquer outra perícia como especialidade pessoal
desejada. Ocupações semelhantes podem incluir: Admi-
ou da era.
nistrador de Banco de Dados, Gerente de Sistemas de T.I,
Desenvolvedor Multimídia, Administrador de Rede, Enge-
nheiro de Software, Webmaster, etc. Psicólogo/Psicanalista
O hacker usa computadores e redes de computadores Embora comumente conhecidos pelos campos da psicote-
como forma de protesto para promover fins políticos (às rapia e aconselhamento, este é apenas um dos ramos da psi-
vezes chamados de “hacktivistas”) ou para ganhos crimino- cologia. Outros especialistas incluem psicólogos organiza-
sos. É necessária a invasão ilegal de computadores e contas cionais que trabalham com empresas e governos, bem como
de usuários, cujo resultado pode ser qualquer coisa, desde acadêmicos que realizam pesquisas ou ensinam psicologia.
desfigurar páginas da Web, doxing (revelar dados privados) Psicólogos clínicos podem trabalhar com pacientes,
e promover ataques de negação de serviço usando uma variedade de ferramentas terapêuticas. Observe
a distinção entre um psicólogo e um psiquiatra que é uma
Programador/Técnico especialização de medicina.
Na década de 1920, o estudo do comportamento
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4 humano era um campo bastante novo e focado principal-
Nível de Crédito: 10–70 mente na análise freudiana.
Contatos Sugeridos: Outros profissionais de T.I., tra- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
balhadores e gerentes corporativos, comunidades Nível de Crédito: 10–40
especializadas na Internet.
Contatos Sugeridos: Comunidade psicológica, pacientes.
Perícias: Ciência (Matemática), Consertos Elétricos, Ele-
trônica, Encontrar, Usar Bibliotecas, Usar Computa- Perícias: Contabilidade, Escutar, Persuasão, Psicanálise, Psi-
dores, quaisquer outras duas perícias como especiali- cologia, Usar Bibliotecas, quaisquer outras duas perícias
dades pessoais ou da era. como especialidades pessoais ou acadêmicas.

Hacker Psiquiatra
Pontos de Perícias Ocupacionais: Na era moderna, um psiquiatra é um médico espe-
EDU × 4 cializado no diagnóstico e tratamento de transtor-
nos mentais. Os psiquiatras são treinados em
Nível de Crédito: 10–70 tratamentos psicofarmacológicos e estão
Contatos Sugeridos: Trabalhadores autorizados a prescrever medicação psi-
de T.I., comunidades especializa- quiátrica, assim como solicitar eletroen-
das na Internet, grupos políticos, cefalogramas e estudos computadorizados
empresas criminosas. de imagens cerebrais.
Na virada do século XX, as teorias
Perícias: Consertos Elétricos, Ele- psicanalíticas ainda eram relativamente
trônica, Encontrar, uma perícia novas e tinham como objetivo tentar
interpessoal (Charme, Intimida- explicar fenômenos que até recente-
ção, Lábia, ou Persuasão), Usar mente eram considerados de natureza
Bibliotecas, Usar Computadores, biológica. Dessa forma, os psiquiatras
quaisquer outras duas perícias. procuravam estabelecer suas creden-
Um Hacker combatendo o oculto ciais médicas, e diferentes perspectivas
Prostituta através da tecnologia
de diagnóstico e tratamento de trans-
tornos mentais começaram a ser intro-
Dependendo da circunstância, família
duzidas. Até a década de 1930, qualquer
ou histórico, uma prostituta pode ser
médico poderia pedir para ser listado no Diretório da Asso-
uma garota de programa de luxo, gigolô ou prostituta de
ciação Médica Americana como especialista em psiquiatria.
rua. Esmagados pelas circunstâncias, muitos sonham com
uma saída. Alguns trabalham de forma totalmente indepen- Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
87
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Nível de Crédito: 30–80


Sindicalista
Contatos Sugeridos: Outros profissionais no campo das Sindicalistas são organizadores, líderes e, às vezes, visionários
doenças mentais, médicos e possivelmente profis- ou descontentes voluntariosos. Normalmente são um amigo
sões jurídicas. para os trabalhadores e um inimigo para os patrões. Os sin-
dicatos existem em todas as classes sociais, sejam estivadores,
Perícias: Ciência (Biologia e Química), Escutar, Medicina, trabalhadores da construção civil, mineiros ou atores.
Outra Língua, Persuasão, Psicanálise, Psicologia. Durante o início do século XX, as autoridades sindi-
Veja Alienista. cais encontravam-se no caminho de grandes negócios, que
desejavam destruí-las, políticos alternadamente querendo
a sua amizade ou condenando-as, comunistas e socialistas
Pugilista/Lutador tentando se infiltrar em suas fileiras e multidões criminosas
Pugilistas e lutadores profissionais são gerenciados por indi- tentando assumir o seu controle.
víduos (agentes), possivelmente respaldados por interesses Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
externos, e geralmente presos a contratos. Pugilistas e luta-
dores profissionais trabalham e treinam em tempo integral. Nível de Crédito: 5–30
Competições de boxe amador existem aos montes, um Contatos Sugeridos: Outros líderes trabalhistas e ativis-
campo de treinamento para aqueles que aspiram ao status tas, amigos políticos, possivelmente crime organi-
de profissional. Além disso, pugilistas e lutadores amadores zado. Na década de 1920, também inclui socialistas,
e pós-profissionais podem às vezes ser encontrados vivendo comunistas e anarquistas subversivos.
de lutas ilegais, geralmente organizadas por gangues do
crime organizado ou por moradores locais. Perícias: Contabilidade, Direito, Escutar, duas perícias
interpessoais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per-
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + FOR × 2 suasão), Lutar (Briga), Operar Maquinário Pesado,
Nível de Crédito: 9–60 Psicologia.

Contatos Sugeridos: Agentes esportivos, jornalistas,


crime organizado ou treinadores profissionais. Sobrevivencialista
Entusiastas do sobrevivencialismo passam muito do seu
Perícias: Encontrar, Esquivar, Intimidação, Lutar tempo vivendo em regiões selvagens, muitas vezes ficando
(Briga), Psicologia, Saltar, quaisquer outras duas sozinhos por longos períodos. Geralmente habilidosos em
perícias como especialidades pessoais ou da era. caçar e pescar, e capazes de ser autossuficientes e qualquer
ambiente, tirando os mais rigorosos. Pode ser especializado
em caminhadas, pesca, esqui cross-country, canoagem,
Secretário escalada e camping.
Uma posição que varia de assistentes executivos privados O sobrevivencialista pode trabalhar como um guia em
altamente remunerados e datilógrafos. O trabalho envolve áreas inóspitas ou guarda florestal em um parque nacional
o apoio a executivos e gerentes se valendo de uma variedade ou região, também sendo possível ser financeiramente inde-
de habilidades de comunicação e organização. pendente, o que permite desfrutar de um estilo de vida que
Estando no centro do negócio, a maioria dos secretários prescinde de empregos remunerados, talvez englobando
sabe mais sobre o funcionamento interno e as operações do uma vida de eremita e só retornando à civilização quando
empreendimento do que seus chefes. surge a necessidade.
Durante a década de 1920, o trabalho de secretariado
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
estava principalmente preocupado com a correspondência,
ou FOR × 2)
como datilografar letras ditadas, organizar sistemas de arqui-
vamento de documentos e organizar reuniões para seus che- Nível de Crédito: 5–20
fes. Em alguns casos, o secretário basicamente administrava
Contatos Sugeridos: Pessoas locais e nativos, comer-
a vida de seus gerentes organizando suas férias, comprando ciantes.
presentes para seus filhos e esposas, e geralmente lhe dando
cobertura quando necessário. Perícias: Armas de Fogo, Escutar, Encontrar, Mundo
Natural, Navegação, Primeiros Socorros, Rastrear
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2 Sobrevivência (qualquer).
ou APA × 2)
Nível de Crédito: 9–30 Soldado/Fuzileiro Naval
Contatos Sugeridos: Outros funcionários do escritório, Essa ocupação se refere às fileiras de alistados do Exército
executivos seniores de empresas clientes. e dos Fuzileiros Navais e inclui as fileiras mais baixas de Sol-
dado, indo até Sargento de Artilharia (em termos do exército
Perícias: Arte/Ofício (Datilografia ou Taquigrafia), Conta- dos EUA). Embora tecnicamente estejam abaixo de até mesmo
bilidade, duas perícias interpessoais (Charme, Intimi- segundos-tenentes jovens e recém-chegados, os sargentos vete-
dação, Lábia, ou Persuasão), Língua Nativa, Psicolo- ranos são respeitados até mesmo pelos oficiais mais graduados.
gia, Usar Bibliotecas ou Usar Computadores, qualquer Nos EUA, o alistamento padrão é de seis anos, incluindo quatro
outra perícia como especialidade pessoal ou da era. anos de serviço ativo e dois em reserva (inativa).
88
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

Todas as pessoas alistadas recebem treinamento básico suasão), Língua (nativa ou outra), Usar Bibliotecas
— no campo de treinamento — onde os recrutas são ensi- ou Usar Computadores, quaisquer outras duas perí-
nados a marchar, disparar e saudar. Após passar pelo trei- cias como especialidades pessoais ou da era.
namento básico, a maioria é designada para a infantaria,
embora o Exército também precise de soldados para a arti- Gerente Médio/Sênior
lharia e para a equipe de tanques. Alguns são treinados para
funções que não são de combate, como controlador aéreo, Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
mecânico, balconista ou mesmo administrador. Os Fuzilei- Nível de Crédito: 20–80
ros Navais, embora tecnicamente façam parte da Marinha,
são semelhantes aos soldados em formação, treinamento e Contatos Sugeridos: Conexões antigas da faculdade,
habilidades. maçons ou outras fraternidades, governo local e
federal, mídia e marketing.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
ou FOR × 2) Perícias: Contabilidade, Direito, duas perícias interpes-
Nível de Crédito: 9–30 soais (Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão),
Outra Língua, Psicologia, quaisquer outras duas
Contatos Sugeridos: Militares, associações de veteranos. perícias como especialidades pessoais ou da era.
Perícias: Armas de Fogo, Esquivar, Furtividade, Lutar,
Sobrevivência, Escalar ou Natação, e duas das seguin-
tes: Primeiros Socorros, Consertos Mecânicos ou
Tratador de Zoológico
Tratadores de zoológico são responsáveis pela alimentação
Outra Língua.
e pelos cuidados dos animais que estão sob sua responsa-
bilidade; jardineiros e atendentes cuidam de outras tarefas.
Técnico de Higienização Hospitalar Muitas vezes, o tratador de zoológico é especializado em
O típico técnico de higienização é encarregado de esvaziar uma raça específica de animais. Personagens com essa ocu-
o lixo, limpar os quartos, transportar pacientes e qualquer pação são capazes de usar a perícia Medicina em animais.
outro trabalho que exija pouco mais de conhecimento do
que o de um zelador. Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + FOR × 2 Nível de Crédito: 9–40
Nível de Crédito: 6–15 Contatos Sugeridos: Cientistas, ambientalistas.
Contatos Sugeridos: Trabalhadores hospitalares e Perícias: Ciência (Farmácia e Zoologia), Contabilidade,
médicos, pacientes. Acesso a medicamentos, regis- Esquivar, Medicina, Mundo Natural, Primeiros
tros médicos, etc. Socorros, Treinar Animais.
Perícias: Consertos Elétricos, Consertos Mecânicos,
Escutar, Furtividade, uma perícia interpessoal
(Charme, Intimidação, Lábia, ou Persuasão), Lutar Treinador de Animais
(Briga), Primeiros Socorros, Psicologia. Pode ser empregado por um estúdio de cinema, circo iti-
nerante, estábulo de cavalos ou possivelmente autônomo.
Seja treinando cães-guia para cegos ou ensinando um leão
Trabalhador de Colarinho Branco a pular por um aro de fogo, o treinador de animais geral-
Essa ocupação pode variar desde a posição de colarinho mente trabalha sozinho, passando longas horas em proxi-
branco de nível mais baixo até gerente sênior. O empregador midade com os animais sob seus cuidados. Um treinador de
pode ser uma empresa de pequeno a médio porte, até uma animais pode usar a perícia Psicologia tanto com animais
grande corporação nacional ou multinacional. quanto com pessoas.
Os funcionários costumam ser mal pagos e o trabalho é
rigoroso, com aqueles que são reconhecidos pelo trabalho Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2
duro podendo receber uma promoção algum dia. Os geren- ou POD × 2)
tes médios e seniores conseguem salários mais altos, tendo Nível de Crédito: 10–40
maiores responsabilidades e dizeres sobre como o negócio
deve gerenciado no dia a dia. Embora solteiros não sejam Contatos Sugeridos: Zoológicos, pessoas de circo,
incomuns, a maioria dos executivos fazem o tipo “homem patronos, atores.
de família”, tendo cônjuge e filhos — geralmente isso é espe-
Perícias: Ciência (Zoologia), Escutar, Furtividade,
rado deles.
Mundo Natural, Rastrear, Saltar, Treinar Animais,
qualquer outra perícia como especialidade pessoal
Empregado/Executivo ou da era.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 4
Nível de Crédito: 9–20 Tribal
Pelo menos no sentido de lealdade familiar, o tribalismo está
Contatos Sugeridos: Outros trabalhadores de escritório.
em toda parte. Em uma tribo, a primazia do parentesco e da
Perícias: Contabilidade, Direito, Escutar, uma perícia tradição é evidente. Um grupo tribal costuma ser relativa-
interpessoal (Charme, Intimidação, Lábia, ou Per- mente pequeno. Em lugares cobertos pelos princípios legais
89
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 4: ocupações

e pelos direitos individuais, a personalidade tribal se volta Perícias: Arte/Ofício (qualquer), Escalar, Escutar, Furti-
para a honra pessoal. Louvor, vingança, dons e glória — tudo vidade, Navegação, Saltar, Chaveiro ou Prestidigita-
deve ser pessoal para o tribal, e se líderes ou inimigos devem ção, qualquer outra perícia como especialidade pes-
ser tratados como homens de honra, eles também devem ser soal ou da era.
pessoalmente conhecidos de alguma forma. A ideia de exílio
é muito poderosa em panoramas como esse.
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (DES × 2
Vendedor
ou FOR × 2) Parte integrante de muitas empresas, os vendedores traba-
lham para promover e vender os bens ou serviços de seus
Nível de Crédito: 0–15 empregadores. A maioria passa grande parte do tempo via-
Contatos Sugeridos: Companheiros de tribo. jando, encontrando e entretendo clientes (tanto quanto sua
conta de despesas permite). Alguns ficam principalmente
Perícias: Encontrar, Escalar, Escutar, Mundo Natu- empoleirados aos telefones do escritório, trabalhando em
ral, Natação, Ocultismo, Sobrevivência (qualquer), contato com potenciais clientes, enquanto que outros via-
Lutar ou Arremessar.
jam entre as comunidades para vender suas mercadorias de
porta em porta.
Vagabundo A década de 1920 é a década do empreendedor e a figura
Embora existam pessoas desempregadas e, como sempre, do caixeiro viajante faz parte do cotidiano. Alguns traba-
beberrões caídos nas sarjetas, o verdadeiro vagabundo é de lham diretamente para empresas ou então em consignação,
um grupo diferente. Enquanto que os andarilhos tendem mas a maioria vive e morre por suas comissões, usando táti-
a trabalhar apenas quando forçados, os vagabundos são cas de vendas agressivas para conquistar a confiança de um
essencialmente trabalhadores que vagam. comprador em potencial e não se importando se sua mer-
Andando continuamente pelos trilhos, indo de uma
cadoria é acessível ou não. Alguns estão restritos a certos
cidade para outra, eles são poetas e vagabundos sem
dinheiro — exploradores da estrada, aventureiros e ladrões. territórios, enquanto que outros são livres para vaguear e
No entanto, a vida na estrada ou nos trilhos é perigosa. procurar presas onde quer que elas possam ser encontradas.
Além dos problemas de ser pobre e não ter casa, o vaga- Escovas, aspiradores de pó e enciclopédias são apenas alguns
bundo enfrenta a hostilidade da polícia, das comunidades dos muitos itens que são oferecidos de porta em porta.
próximas e da equipe ferroviária. Saltar de trens no escuro Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + APA × 2
não é tarefa fácil e muitos vagabundos perdem um pé ou
uma mão por ficarem presos entre vagões de trem. Nível de Crédito: 9–40
Pontos de Perícias Ocupacionais: EDU × 2 + (APA × 2 ou Contatos Sugeridos: Empreendimentos do mesmo
DES × 2) setor, clientes favorecidos.
Nível de Crédito: 0–5 Perícias: Contabilidade, Dirigir Automóveis, Escutar,
Contatos Sugeridos: Outros vagabundos, alguns guar- duas perícias interpessoais (Charme, Intimidação,
das ferroviários amigáveis e pessoas de coração Lábia, ou Persuasão), Psicologia, Furtividade ou
mole em várias cidades. Prestidigitação, qualquer outra perícia.

Vagabundos são trabalhadores


que vagam.
91
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

ste capítulo analisa detalhadamente as


perícias, fornecendo definições para seus
usos e alcance dentro do jogo. Cada cate-
goria de perícia abrange uma série de
possibilidades e, para manter a brevidade, Pontos de Perícia: O que Significam?
precisam ser apresentadas através de
linhas gerais de seu intento e abrangência. Olhe o esquema seguir para avaliar a competência de
uma pessoa com uma perícia:

Definições de Perícias 01%–05% Novato: completo amador.


06%–19% Neófito: iniciante com uma pequena
As perícias representam o que é conhecido em certa era, e quantidade de conhecimento.
algumas delas são marcadas como [Moderna] para denotar
que só podem ser utilizadas em ambientações contempo- 20%–49% Amador: possui algum talento ou trei-
râneas. Algumas perícias recebem um nome genérico, que namento rudimentar (nível de hobby).
pode não ser apropriado para algumas ambientações; por 50%–74% Profissional: permite que um persona-
exemplo, Dirigir Automóveis não seria adequado para um gem se sustente com a perícia. Equiva-
jogo ambientado na Londres Vitoriana, e deve ser reformu- lente a um diploma de bacharel em um
lada adequadamente — neste caso, como Dirigir Carruagens. assunto específico.
A porcentagem das perícias não é uma proporção do 75%–89% Especialista: conhecimentos avançados.
que pode ser hipoteticamente aprendido. Se fosse possível Corresponde a um mestrado ou PhD.
empilhar seus conhecimentos em uma mesa como fichas de 90%+ Mestre: entre os melhores do mundo.
pôquer e medir as diferenças, um físico com 60% nos dias
modernos saberia muito mais do que um físico com 90% de
perícia em 1910.
Do mesmo modo, algumas perícias são afetadas pela
localização. Um investigador japonês pode ter uma Perícia No caso de Arte/Ofício, Ciência e Sobrevivência, estas
Direito em 75% no Japão; no entanto, se o mesmo investiga- perícias abrangem uma grande diversidade de especializações.
dor precisasse testar seus conhecimentos sobre as leis espa- O Guardião deve decidir sobre a aplicabilidade de uma espe-
nholas, então o Guardião provavelmente aumentaria a difi- cialização específica para as situações de jogo. Dependendo da
culdade do teste. situação, o Guardião pode permitir o uso de uma especializa-
Uma perícia de 50% é alta o bastante para permitir que ção alternativa em um nível de dificuldade aumentado, caso
um personagem ganhe a vida com ela. Se um investigador concorde que existe algum sentido em sua utilização.
aumentar muito uma perícia sem ligação com sua profissão,
o jogador e o Guardião poderiam debater sobre mudar a pro-
fissão do investigador.
Certas perícias englobam uma ampla gama de conhe-
cimentos, tais como Arte e Ofício, Lutar, Armas de Fogo e
Ciência, permitindo que os investigadores se especializem em ias
Especialização de Perícfrar
áreas de conhecimento mais específicas. um
Os investigadores estão tentando deci
Algumas das perícias detalhadas a seguir são indicadas um teste
código numérico. O Guardião pede
como [Incomum] e não estão incluídas na ficha de investigador Um joga dor que não possui
de Criptografia.
padrão (Artilharia, Demolições, Hipnose, Leitura Labial, etc.). Matemática
Criptografia pergunta se pode usar
Se o Guardião desejar incluir essas perícias extras no jogo, ou Gua rdiã o perm ite o teste com
em vez disso. O
se um jogador desejar escolher uma delas, isso deve ser esclare- mai or. Era nece ssár io um sucesso
uma dificuldade
cido. O Guardião pode introduzir outras perícias dependendo ltado igual
Regular usando Criptografia (um resu
da ambientação e da época; por exemplo, se alguém fosse pla- um sucesso
ou menor que a perícia), de modo que
nejar um jogo no futuro distante de um planeta alienígena, que metade
várias novas perícias precisariam ser inventadas. Sólido (um resultado igual ou menor
emática em
da perícia) é necessário ao usar Mat

Especializações de Perícia
seu lugar.

Algumas perícias mais amplas são divididas em especializa-


ções. Um jogador pode gastar pontos de perícia para com-
prar qualquer especialização. A perícia genérica não pode Entre as especializações, muitas vezes existem perícias e
ser comprada. Assim, um jogador pode gastar pontos em conhecimentos transferíveis. No final deste capítulo, você
Lutar (Briga) ou Lutar (Lanças), mas não em Lutar, simples- encontrará uma regra opcional para utilizar o benefício da
mente. transferência de perícias.
94

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

Forçando Perícias
Quando um teste de perícia falha, o jogador pode tentar
refazer o teste como um teste forçado, mas somente se con-
seguir justificar ao Guardião o que seu investigador está Testes Combinados
fazendo para ganhar uma segunda e última tentativa (ver o Um cultista perturbado de repente aponta
Livro de Regras de Chamado de Cthulhu). uma arma para Harvey. O Guardião pede
Para cada perícia, são fornecidos exemplos do que pode- para Harvey um teste de Encontrar ou de
ria representar um “teste forçado” e também algumas das Psicologia. Um sucesso em qualquer um
permitirá a Harvey antecipar a ação do
possíveis consequências para falhas em testes forçados. As
atacante, e talvez dê a ele a oportunidade
sugestões apresentadas devem ser encaradas assim — como
de agir primeiro. Um teste bem-sucedido de
simples sugestões. As circunstâncias para o que poderia justi- Encontrar permitiria que ele visse a arma
ficar um teste forçado são amplas, e são melhor determinadas sendo sacada pelo cultista, enquanto que
por ações, motivações e eventos dentro do jogo. Da mesma um de Psicologia possibilitaria que Harvey
forma, as consequências de um teste forçado que fracassou antecipasse a intenção agressiva do mesmo.
serão melhor apresentadas se inspiradas em eventos, perso- Mais tarde, Harvey tenta consertar uma
nagens não-jogadores e no mundo do jogo. turbina elétrica. O objeto é mecânico e elé-
De modo semelhante, quando apropriado, um exemplo é trico, então o Guardião pede um teste com-
fornecido para uma possível consequência de um investiga- binado de Consertos Mecânicos e Consertos
dor forçando um teste de perícia enquanto está insano. O pró- Elétricos. Uma única jogada é feita, e o
prio fato de que o investigador está insano enquanto executa resultado é comparado com ambas as perí-
uma tarefa aumenta as apostas do teste, pois as consequências cias — neste caso, ambas devem ser bem-
de se fracassar em um teste forçado dessa forma são muito -sucedidas para se realizar a tarefa.
mais extremas (ou bizarras). Observe a importância de se usar uma
única jogada de dados no último exem-
Os exemplos apenas fornecem ideias, e se espera que
plo. Harvey tem apenas 10% tanto em
tanto os jogadores quanto o Guardião criem suas próprias Consertos Mecânicos como em Consertos
justificativas e consequências apropriadas aos seus jogos e Elétricos. Sua chance de sucesso ao fazer
preferências. uma única jogada e compará-la com
ambas as perícias simultaneamente é de
Testes Combinados 10%. Se ele fosse fazer duas jogadas segui-
Em algumas situações, o Guardião pode pedir um teste das, primeiro contra Consertos Mecânicos
contra mais de uma perícia. Apenas uma jogada de dados e, em seguida, contra Consertos Elétricos,
é feita; o resultado é então comparado com cada uma das sua chance de sucesso em ambos seria
perícias indicadas. O Guardião especificará se é necessário reduzida para 1%.
um sucesso para cada perícia ou se apenas uma das perícias
precisa ser bem-sucedida.

Arremessar (20%)
Lista de Perícias Arte e Ofício (05%) [Especializações]
Legenda: Artilharia (01%) [Incomum]
Os valores base das perícias são indicados entre parênte-
ses; Pontos de Perícias Ocupacionais e de Interesse Pessoal Astronomia (01%) — ver Ciência
são adicionados a esses valores básicos. Atuação (05%) — ver Arte/Ofício
[Moderna] denota uma perícia disponível apenas em jogos
Avaliação (05%)
ambientados na Era Moderna.
[Incomum] denota uma perícia incomum, que não consta Belas Artes (05%) — ver Arte/Ofício
na ficha padrão de investigador. Biologia (01%) — ver Ciência
[Especializações] denota uma perícia que é dividida em
várias perícias separadas. Botânica (01%) — ver Ciência
Antropologia (01%) Briga (25%) — ver Lutar
Arcos (15%) — ver Armas de Fogo Cavalgar (05%)
Armas de Fogo (varia) [Especializações] Charme (15%)
Armas Pesadas (10%) — ver Armas de Fogo Chaveiro (01%)
Arqueologia (01%) Chicotes (05%) — ver Lutar
95

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Ciência (01%) [Especializações] Mergulho (01%)


Ciência Forense (01%) — ver Ciência Meteorologia (01%) — ver Ciência
Conhecimento (01%) [Incomum] [Especializações] Metralhadoras (10%) — ver Armas de Fogo
Consertos Elétricos (10%) Motosserras (10%) — ver Lutar
Consertos Mecânicos (10%) Mundo Natural (10%)
Contabilidade (05%) Mythos de Cthulhu (00%)
Criptografia (01%) — ver Ciência Natação (20%)
Demolições (01%) [Incomum] Navegação (10%)
Direito (05%) Nível de Crédito (00%)
Dirigir Automóveis (20%) Ocultismo (05%)
Disfarce (05%) Operar Maquinário Pesado (01%)
Eletrônica (01%) [Moderna] Persuasão (10%)
Encontrar (25%) Pilotar (01%) [Especializações]
Engenharia (01%) — ver Ciência Pistolas (20%) — ver Armas de Fogo
Escalar (20%) Prestidigitação (10%)
Espingardas (25%) — ver Armas de Fogo (Rifles/Espingardas) Primeiros Socorros (30%)
Escutar (20%) Psicanálise (01%)
Espadas (20%) — ver Lutar Psicologia (10%)
Esquivar (metade da DES) Química (01%) — ver Ciências
Falsificação (05%) — ver Arte/Ofício Rastrear (10%)
Farmácia (01%) — ver Ciência Rifles (25%) — ver Armas de Fogo (Rifles/Espingardas)
Física (01%) — ver Ciência Saltar (20%)

Fotografia (05%) — ver Arte/Ofício Sobrevivência (10%) [Especializações]

Furtividade (20%) Submetralhadoras (15%) — ver Armas de Fogo

Garrote (15%) — ver Lutar Treinar Animais (05%) [Incomum]

Geologia (01%) — ver Ciência Usar Bibliotecas (20%)

Hipnose (01%) [Incomum] Usar Computadores (05%) [Moderna]

História (05%) Zoologia (01%) — ver Ciência

Intimidação (15%)
Lábia (05%) Antropologia (01%)
Habilita o usuário a identificar e entender o modo de vida
Lança-Chamas (10%) — ver Armas de Fogo de um indivíduo através da observação. Se o usuário dessa
Lanças (20%) — ver Lutar (ou Arremessar) perícia observa outra cultura por algum tempo, estando
imerso nela ou utilizando registros precisos sobre uma cul-
Leitura Labial (01%) [Incomum] tura extinta, então previsões simples podem ser feitas sobre
os costumes e a moral de tal cultura, mesmo que as evidências
Língua (Nativa) (EDU)
possam estar incompletas. Estudando a cultura por um mês
Língua (Outra) (01%) [Especializações] ou mais, o antropólogo começa a entender como ela funciona
e, combinando essa perícia com Psicologia, pode prever as
Lutar (varia) [Especializações] ações e crenças daqueles que estão sendo estudados.
Machados (15%) — ver Lutar Exemplos de testes Forçados: ficar mais tempo estudando
Manguais (10%) — ver Lutar determinada cultura; viver como um “nativo” por um tempo;
assumir um papel ativo em uma cerimônia, rito, etc.
Matemática (01%) — ver Ciência
Exemplos de fracasso em testes Forçados: ser atacado
Medicina (01%) ou aprisionado pelo povo estudado devido a alguma
96

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

Antropologia na Década de Arqueologia na Década de 192


0
1920 Existiam várias sociedades arq
ueológi-
Na década de 1920, a antropolo- cas, a maioria publicando seus
próprios
gia se dividiu claramente em duas periódicos. Algumas das mais
antigas e
disciplinas: antropologia cultural conhecidas são: a Sociedade
Helênica,
e antropologia física, cada uma a Sociedade de Exploração do
Egito e
subdividida de forma diferente nos o Fundo de Exploração da Pal
estina.
EUA e na Europa. A década viu a Embora um interesse arqueo
lógico de
profissionalização da antropologia longa data no Egito tenha sido
ainda
acadêmica nos EUA e o crescimento mais estimulado pela descob
erta da
da antropologia psicológica — uma tumba de Tutancâmon em 192
2, outras
contribuição americana para a partes do mundo estavam ent
ão sendo
teoria antropológica. Essa escola escrutinadas. Hiram Bingham
desco-
se baseava no conceito de cultura briu a cidade inca de Machu Picc
hu em
como um fenômeno mental. Antigos 1911, enquanto que no início da
década
antropólogos psicológicos realiza- de 1920 as escavações em
Mohenjo-
ram pesquisas sobre como os indi- Daro e Harappa levaram à des
coberta
víduos contribuem para a cultura e da antiga civilização do Vale do
Indo. O
como a cultura molda o indivíduo. Stonehenge foi datado pela prim
eira vez
como sendo de 4.000 anos atrá
s, e no
final da década os restos da civi
lização
pré-histórica de Shang foram des
cober-
tos em An-Yang, no leste da Chi
na.
transgressão de suas leis ou costumes sociais; sofrer
graves efeitos colaterais como resultado de ingerir plantas
psicotrópicas em uma cerimônia.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
ele ou ela se perderá na cultura estudada, como, por exem- Pistolas (20%): use para todas as armas de fogo do tipo pis-
plo, o personagem fotojornalista de Dennis Hopper no filme tola quando estiver disparando tiros simples. Para pistolas-
Apocalypse Now. -metralhadoras (MAC-11, Uzi, etc.) em jogos ambientados
na Era Moderna, use a perícia Submetralhadoras quando
Armas de Fogo (Especializações) estiver disparando rajadas.
(% variável) Rifles/Espingardas (25%): com esta perícia pode-se usar
Abrange todos os tipos de armas de fogo, bem como arcos qualquer tipo de rifle (seja de alavanca, ferrolho ou semiauto-
e bestas. Você pode gastar pontos de perícia para com- mático) ou arma de cartuchos de projéteis múltiplos. Já que o
prar qualquer especialização. A perícia genérica “Armas disparo de uma Espingarda se espalha, a chance de o usuário
de Fogo” não pode ser comprada. Escolha especializações errar não diminui com a distância, mas o dano causado sim.
apropriadas para a ocupação e os antecedentes do seu Quando um fuzil de assalto disparar em modo de tiro único
investigador. (ou múltiplos disparos simples), use essa perícia.
Nota: sendo uma perícia de combate, não pode ser forçada.
Submetralhadoras (15%): use esta perícia quando disparar
Especializações em Armas de Fogo: com qualquer pistola-metralhadora ou submetralhadora;
também usada para fuzis de assalto atirando em rajada.
Arcos (15%): uso de arcos e bestas, desde arcos longos
medievais até arcos compostos modernos de alta potência. As armas de fogo são listadas na Tabela de Armas (ver
páginas 250—255).
Armas Pesadas (10%): use para lançadores de granadas, mís-
seis antitanque, etc.
Arqueologia (01%)
Lança-chamas (10%): armas que projetam um fluxo de Permite datar e identificar artefatos de culturas passadas e
líquido ou gás inflamável em chamas. Podem tanto ser detectar falsificações. Garante conhecimento especializado
transportadas pelo operador ou armadas em um veículo. quanto à organização e escavação de um sítio arqueológico.
Metralhadoras (10%): armas que disparam rajadas a partir Ao inspecionar um sítio arqueológico, o usuário pode dedu-
deum bipé ou tripé armado. Para disparos únicos a partir zir os propósitos e costumes daqueles que abandonaram os
de um bipé, use a perícia Rifles. As diferenças entre fuzis de objetos. Antropologia poderia ajudar nisso. Antropologia
assalto, submetralhadoras e metralhadoras leves são tênues poderia ajudar nisso. Arqueologia também ajuda a identifi-
hoje em dia. car a escrita de idiomas humanos extintos.
97

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

colocar toda força no arremesso e lançar-se para frente


junto ao movimento; lançar vários itens em rápida suces-
são, esperando que algum deles atinja o alvo; correr bastante
Arremessar na Década antes do arremesso e arriscar que o impulso tomado faça
de 1920 você cair do barranco.
Nesse período, o recorde Exemplos de fracasso em testes Forçados: você arremessa o
mundial para arremesso objeto em um companheiro enquanto tropeça e cai, batendo
de disco é de 52 metros, a cabeça contra as pedras pontudas; você arremessa forte
enquanto o recorde para demais e o objeto voa por cima do grande muro da igreja
e cai no cemitério; a banana de dinamite escorrega de sua
o dardo é de 90,5 metros.
mão — você procura em vão, mas não consegue vê-la presa
Para aqueles que gostam
ao seu capuz, e só então sente o cheiro do pavio queimando.
de atirar pedras pesadas, o Se um investigador insano falhar um teste forçado, ele ou
record para uma pedra de ela se recusará a soltar o item que deveria ser arremessado.
7,2 quilos é de é 16 metros.

Arte e Ofício (Especializações) (05%)


A ficha de investigador contém espaços em branco para
Exemplos de testes Forçados: gastar mais tempo estudando especializações nesta perícia, como, por exemplo:
o sítio ou objeto; realizar mais pesquisas; consultar outro
especialista. Atuação Barbearia Carpintaria
Sapataria Culinária Dança
Exemplos de fracasso em testes Forçados: o sítio é preju-
Belas Artes Falsificação Dançarino de Morris
dicado, tendo achados arruinados devido à incompetência,
Cantor de Ópera Pintura e Decoração Fotografia
vandalismo ou roubo; alguma autoridade superior tira o
Olaria Escultura Escritor
sítio ou as descobertas de seu controle; a publicidade leva ao
roubo de descobertas. Marcenaria
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, Muitos desses exemplos são perícias diretamente ligadas a
ele ou ela continua escavando cada vez mais fundo — a uma profissão, mas a perícia pode ser apenas uma atividade
verdade está em algum lugar lá embaixo. de lazer. Você pode gastar pontos de perícia para comprar
qualquer especialização. A perícia genérica “Arte e Ofício”
não pode ser comprada.
Arremessar (20%) Essa perícia permite a criação ou conserto de
Use Arremessar para acertar um alvo com um objeto ou um item — normalmente exigindo equi-
com a parte correta de um objeto (como a lâmina de pamento e tempo, a serem determinados
uma faca ou machadinha). Um objeto que caiba na pelo Guardião, se necessário. Em situa-
mão e seja de peso razoável (ou uma arma projetada ções em que a gradação de sucesso pode
para ser arremessada) pode ser atirado até uma dis- ser apropriada, níveis maiores de sucesso
tância igual a FOR dividido por 5 metros. indicam itens de maior qualidade e/ou
Se o teste de Arremessar falhar, o objeto cai a precisão.
alguma distância aleatória do alvo. O Guardião deve Uma perícia de arte ou ofício tam-
comparar quão próximo de um sucesso foi o teste e bém pode ser usada para duplicar ou
escolher uma distância que pareça apropriada entre falsificar um objeto. Neste caso, o
objeto arremessado e alvo. nível de dificuldade dependeria da
A perícia Arremessar é usada em com- complexidade e em quão distinta
bate quando se lançam facas, pedras, é a peça original. Para falsificar
lanças, granadas ou bumerangues. documentos, é utilizada uma
Uma vez que um item tenha sido especialização específica:
arremessado, ele estará literalmente (Falsificação).
fora das mãos do investigador e, por- Um teste bem-suce-
tanto, não há nada que o jogador possa dido pode fornecer infor-
Arte na Déca
fazer para justificar um teste Forçado. da de 1920 mações sobre um item,
Se houver múltiplos projéteis dispo- Max Ernst é o como, por exemplo, onde
principal pin
níveis, não houver risco relacionado tor dadaísta. tor e escul- ou quando ele poderia ter
O pintor mex
ao fracasso e for apenas uma questão vista político icano e ati- sido confeccionado, alguma
Diego Rivera
de tempo até o investigador ser bem- exibição em faz uma informação sobre sua his-
Nova York,
-sucedido, não sendo preciso fazer que Picasso enquanto tória ou técnica de fabrica-
explora o cu
testes. Bartók visita bismo. Béla ção, ou então sobre quem
os
tarrista clássi EUA em 1927. O gui- poderia tê-lo produzido.
Exemplos de testes Forçados: gas- co André Seg
ovia estréia
em Paris. Art Possuir uma especialidade
tar mais tempo para avaliar a dis- uro Toscanin
bastão de mae i er
tância ou aguardar algum tempo stro na Filarm gue o dessa perícia representa ter
Nova York em ônica de uma ampla gama de conhe-
por condições mais favoráveis; 1928. Pablo
98 maior violonce
lista do mun
Casals é o
do.

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

cimentos dentro de um campo particular — conhecimento Essa perícia também permite perceber que uma imagem foi
do assunto, de sua história e de praticantes contemporâneos, manipulada.
bem como a capacidade de pôr em prática suas técnicas. Fotos corriqueiras não exigem testes. Testes seriam
Exemplos de testes Forçados: retrabalhar o objeto, peça necessários apenas para se obter fotografias de uma pessoa
ou composição do zero; realizar mais pesquisas; consultar que não sabe estar sendo fotografada, ou conseguir capturar
outro especialista. detalhes minuciosos — especialmente a longas distâncias,
em movimento ou com pouca luz. Essa perícia também
Exemplos de fracasso em testes Forçados: uma grande quan- pode permitir que o investigador determine se uma fotogra-
tidade de tempo e dinheiro é desperdiçada com uma tentativa fia foi adulterada ou forjada, bem como o ângulo e a posição
fracassada; a audiência ou cliente ficam ofendido ou fisica- a partir dos quais uma foto foi tirada.
mente feridos por algum aspecto do seu trabalho; os críticos
atacam a sua obra e ninguém deseja mais os seus serviços.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, Artilharia (01%) [Incomum]
ele ou ela cria um trabalho transgressivo que choca e pro- Esta perícia denota algum treinamento e experiência militar.
voca reações violentas — talvez somente os mais decadentes O usuário tem experiência na operação de armas usadas em
possam apreciá-lo. campo de guerra: é capaz de trabalhar em uma “tripulação” ou
“destacamento” para operar equipamento que utilize calibres
Exemplos de Especializações em Arte maiores do que o das armas pessoais. Muitas armas desta natu-
reza são muito grandes para serem operadas por uma única
e Ofício pessoa, então ou um indivíduo não consegue usar a arma sem
Atuação (05%): O intérprete é treinado em atuação teatral uma equipe, ou o nível de dificuldade para operá-la deveria ser
e/ou cinematográfica (na era moderna, isso também pode maior (a critério do Guardião, dependendo da arma).
incluir televisão), capaz de adotar uma persona, memorizar Existem várias especializações, dependendo do período
roteiros e utilizar a maquiagem de palco/filme para alterar em que o jogo está ambientado, podendo incluir canhões,
sua aparência. Veja Disfarce. morteiros e lança-mísseis.
Belas Artes (05%): O artista é talentoso na arte da Nota: sendo uma perícia de combate, não pode ser forçada.
pintura (óleo, acrílico, aquarela), bem como em fazer
esboços com lápis, giz ou pastel. Embora obras de arte
sérias possam levar muitos dias ou meses para serem
concluídas, o artista pode rapidamente desenhar esbo-
ços, objetos e pessoas. A perícia também denota uma
familiaridade com o “mundo da arte”, e o personagem Conhecimento (01%) (Especializações)
pode ser capaz de determinar obras, escola e história de [Incomum]
um determinado artista.
Esta perícia representa a compreensão do personagem sobre
Falsificação (05%): Adepto dos detalhes precisos, o algum assunto que está fora dos limites normais do conhecimento
usuário pode produzir documentos falsos de alta qua- humano. As especializações de Conhecimento devem ser específi-
lidade, seja a caligrafia de uma pessoa, um formulário cas e incomuns, tais como:
ou licença burocrática, ou a duplicação de um tomo. O
falsificador precisará de materiais adequados (tintas, • Conhecimento Sobre Sonhos • Conhecimento do Necrono-
papel etc.), bem como de um objeto original do qual micon (a história do livro)
copiar. • Conhecimento Ufológico • Conhecimento Sobre Vampiros
Um teste bem-sucedido indica que a falsificação
será considerada verdadeira em inspeções rápidas e • Conhecimento Sobre Lobisomens • Conhecimento Yaddithiano
costumeiras. Alguém que gaste tempo para examinar
Quando o Guardião deseja testar o conhecimento de um investiga-
minuciosamente a falsificação usaria a perícia Avaliação
dor acerca de algo que está dentro dos limites de uma dessas áreas
(resistida pela perícia do forjador) para determinar se a
de Conhecimento, mas o investigador não possui a especialização
falsificação pode ser notada. de Conhecimento apropriada, o Guardião pode permitir que outra
Fotografia (05%): Abrange tanto fotografia comum perícia (mais geral) seja usada, mas exigir um nível de sucesso
quanto a cinematográfica. Esta perícia permite tirar maior. Por exemplo, se o Guardião estiver testando o conhecimento
fotos claras, desenvolvê-las adequadamente e melhorar de um investigador moderno sobre abduções alienígenas na década
a definição de detalhes que possam estar difusos. de 80, poderia pedir um sucesso Regular usando Conhecimento
Na década de 1920, o usuário é capaz de preparar o Ufológico ou um sucesso Sólido usando História.
material químico necessário para fazer flash em pó (ver As perícias de Conhecimento também são usadas como um
Fotografia Perigosa, página 173). método sucinto do Guardião repassar o conhecimento específico
Atualmente, a perícia se estende para cobrir câme- possuído por um personagem não-jogador. O conhecimento geral
ras de vídeo, equipamentos de reprodução de vídeo, de um personagem costuma ser representado pelo atributo EDU
fotografia e edição digital, sendo o usuário experiente e por perícias específicas, como História ou Mythos de Cthulhu.
na manipulação de imagens digitais. Versões radical- O Guardião deve decidir quando a perícia Conhecimento deve ser
mente diferentes podem ser criadas a partir de uma incorporada ao jogo — geralmente apenas quando uma área espe-
fonte original, como alterar a localização de uma pessoa cífica de conhecimento especializado é central para a campanha.
em uma foto, com quem ela está e o que está fazendo.
99

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Avaliação (01%)
Usada para estimar o valor de um item em particular,
incluindo a qualidade, material utilizado e mão de obra.
Quando relevante, o usuário dessa perícia pode identificar
a idade do item, avaliar sua relevância histórica e detectar
Perícias Interpessoais:
falsificações. Desambiguação
Exemplos de testes Forçados: verificar a validade de um Os valores das perícias Charme, Intimidação, Lábia
e
item com outro especialista; realizar testes; pesquisar mais Persuasão servem para definir os personagens e como
sobre um item. eles interagem com as pessoas.
Não é para o jogador dizer qual dessas quatro perí-
Exemplos de fracasso em testes Forçados: acidentalmente
cias ele está usando em determinada situação. Em
arruinar o item em questão; chamar a atenção de outras vez
pessoas para o item, levando ao seu roubo; ativar o item de disso, o jogador deve descrever o que seu investigad
or
alguma forma. está fazendo e dizendo, e então o Guardião deve deci-
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, dir qual das quatro perícias é apropriada.
ele ou ela poderia destruir o item, acreditando que seja
E Se o investigador estiver ameaçando ou agindo
amaldiçoado; ou então pode considerar o item como sua
salvação pessoal e se recusar a cedê-lo para qualquer outra de forma agressiva, a perícia é Intimidação.
pessoa. E Se o investigador está tentando ser amigável
ou seduzir, a perícia é Charme.
Cavalgar (05%) E Se o investigador estiver usando argumentos
Esta perícia destina-se a ser usada com cavalos de montaria, racionais e debaterpor um período prolon-
burros ou mulas, e concede conhecimentos sobre o cuidado gado, a perícia é Persuasão.
básico de animais de equitação, equipamentos de equitação E Se o investigador está agindo rapidamente para
e como lidar com a montaria durante um galope ou em ter- enganar ou aplicar um golpe, a perícia é Lábia.
reno difícil. Se uma montaria inesperadamente empinar ou
tropeçar, a chance do cavaleiro permanecer montado é igual Quando São Usadas com
à sua perícia Cavalgar. Cavalgar usando sela lateral aumenta o Personagens de Jogadores
nível de dificuldade em um nível. Uma montaria desconhecida
(como um camelo) pode ser montada com sucesso, mas o nível Cada jogador (normalmente) tem apenas um invest
iga-
de dificuldade seria maior. dor; portanto, não seria justo permitir que um jogad
or
Se um investigador cair de sua montaria, seja porque o ditasse as ações do investigador de outro. No entan
to,
animal fraquejou, caiu ou morreu (ou porque ele falhou em se um jogador desejar pressionar o investigador de outro
um teste forçado de Cavalgar), pelo menos 1D6 pontos de jogador a fazer o que ele quer, pode se valer da violên
cia
vida são perdidos no acidente — embora um teste de Saltar (regras de combate) ou das perícias sociais de seu perso
-
possa negar essa perda. nagem. A primeira opção poderia causar ferimentos e
até
Exemplos de testes Forçados: chicotear ou forçar a monta- mesmo a morte; a segunda é mais sutil.
ria agressivamente — talvez forçar o cavalo a saltar sobre um Quando uma dessas quatro perícias é usada com
barranco ou uma vala grande; assumir o risco e continuar sucesso em um investigador (seja por um PNJ ou
por
montado em vez de saltar do animal quando um problema outro investigador), o jogador em questão não é obri-
se aproxima. gado a seguir os desejos da outra parte. Caso se recus
e
Exemplos de fracasso em testes Forçados: o cavaleiro é arre- a agir de acordo com os desejos do personagem que
o
messado da montaria e recebe dano de queda; amontaria é está coagindo, o investigador coagido receba um dado
ferida; o pé do cavaleiro enrola nos estribos e ele acaba sendo de penalidade em um teste (à escolha de quem está
coa-
arrastado por certa distância. gindo). Esse dado de penalidade não precisa ser aplica
do
Se um investigador insano falhar em um teste Forçado, ele no próximo teste realizado, mas não pode ser postergado
ou ela fica obcecado pelo animal. para sempre. Um personagem só tem direito de impor
um dado de penalidade desses por vez.
Charme (15%)
Charme assume muitas formas, incluindo atração física,
sedução, lisonja ou simplesmente uma personalidade calo-
Exemplos de testes Forçados: lisonjear abertamente o alvo;
rosa. O Charme pode ser usado para fazer alguém agir de
dar um presente caro; construir confiança compartilhando
determinada maneira, mas não de uma forma completa-
mente contrária ao comportamento normal dessa pessoa. um segredo.
Charme é resistido pelas perícias Charme ou Psicologia. Lembre-se que a questão é ser “charmoso”: se o investi-
Charme pode ser usado para barganhar, para diminuir gador começar a agir de outro modo, o Guardião pode pedir
o preço de itens ou serviços. Se o teste for bem-sucedido, o que uma perícia diferente seja usada; se ameaças forem
vendedor é conquistado e ele pode muito bem reduzir um usadas, pode tornar-se Intimidação; ou se houver uma
pouco os preços. discussão prolongada, pode tornar-se Persuasão. Alternar
100

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

a Década de
Astronomia d
1920 Geologia na Década de 1920
ica
ônomo da Amér a de 1920
O principal astr 22 –2 4, Biologia da Décad A teoria dos continentes flutuan-
le que, em 19
é Edwin Hubb sas sã o na reu uma divi-
Nesse período ocor ia molecu-
tes (tectônica) ganha credibili-
nebulo
descobre que as separadas que são de papéis: bi
ol og dade à medida que evidências
ga láxi as bioquímica e favoráveis continuam a se acu-
verdade ctea. lar, microbiolo gia ,
ém da Via Lá
estão muito al de “d es- biofísica, sendo
apenas alguns mular. Um grupo de geólogos
em 1929
Sua descoberta ias The Science americanos apresenta a teoria de
elho” leva a te or entre os muitos.
vio para o verm rso em expan- th e Organism que inundações periódicas em
ve and Philosophy of
sobre um uni ô- Dr ies ch, é uma partes do mundo podem ter sido
pr e di nâmico. O astr (1929), de Ha ns
são e sem re nta o que há o resultado do aumento e queda
mbaugh de sc ob fonte que aprese
nomo Clyde To omo foi classifi- nesse ramo. dos níveis do oceano devido às
a (c de mais moderno
o nono planet a er , financiado eras glaciais periódicas, em vez
ép oc a) do nosso sistem O Instituto List ” irlandês de movimento vertical dos con-
cado na -o de ce rv eja
, batizando pelo “barão da
solar em 1931 es telescópios ss, estabelece tinentes, como anteriormente se
ai or Edward Guinne
Plutão. Os m de mais de 2.000 acreditava. As duas sociedades
sã o os refletores uma biblioteca de
do mundo on, clu indo bacté- mais conhecidas do mundo são A
no M on te W ils culturas vivas, in
100 polegadas , e e fungos. Sociedade Geológica de Londres
de Pa sa de na, Califórnia rias, protozoários (1807) e Sociedade Geográfica
perto da s em
72 polega
um refletor de mbia Britânica. Americana (1888) em Nova York.
C ol ú
Vancouver, as sociedad
es
di ve rs
Existem jo rn ai s
publicando
astronômicas, cl u in do :
rmativos, in
e boletins info m ica Rea l
Astronô
A Sociedade
edade Astronô
m ica Uma Observação Sobre Ciência Forense
(1820); A Soci ; A Sociedade Em 1921, John Larson e Leonard Keeler projetam o polígrafo portá-
9)
Britânica (186 icana (1899); A til; entretanto, em 1924, os resultados dos testes do polígrafo são
mer
Astronômica A fico
A st ro nômica do Pací considerados inadmissíveis no tribunal. Também em 1924, Philip O.
Sociedade an a
ociação Americ Gravelle desenvolve o microscópio de comparação para a identificação
(1880); e a Ass s de Estrelas
re
de Observado Todas elas aco-
de balas disparadas e suas cápsulas. A técnica é usada para examinar
91 1). cápsulas das metralhadoras Thompson usadas no Massacre do Dia
Variáveis (1 amadores.
ôn om os
lhem astr dos Namorados, levando a polícia a invadir a casa de Al “Scarface”
Capone, onde duas das armas do crime foram encontradas.

de uma para outra para ganhar um segundo teste ainda Exemplos de fracasso em testes Forçados: a fechadura é
constitui um teste Forçado. danificada para além do conserto (talvez sua gazua tenha
Exemplos de fracasso em testes Forçados: o alvo se ofende e se quebrado dentro dela); você quebra a caixa-segredo (tal-
não quer mais falar com você; o alvo está associado de alguma vez apenas quebrá-la a fará abrir-se, agora); você ativa um
forma com inimigos seus e, apesar de colaborar com você, alarme, ou faz barulho suficiente para que alguém ou algo
também passa informações sobre você; um terceiro elemento venha checar...
intercede para evitar que você flerte com a garota dele. Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
Se um investigador insano falhar em um teste forçado ele ele ou ela desiste da tranca em questão e percebe o propó-
ou ela fica loucamente apaixonado pelo alvo e agirá como se o sito mais elevado de destrancar sua própria mente; um véu
foi levantado de seus olhos, e ele agora vê o mundo de uma
alvo tivesse conjurado com sucesso um feitiço de Dominação
nova forma que faz todo o sentido para ele, mas que não faz
(ver Livro de Regras de Chamado de Cthulhu) sobre eles.
qualquer sentido para ninguém de mente sã.

Chaveiro (01%) Ciências (Especializações) (01%)


Um perito em Chaveiro pode abrir portas de carro, fazer
A habilidade prática e teórica com uma especialidade cien-
ligações diretas em automóveis, destravar janelas de biblio-
tífica sugere algum grau de educação e treinamento formais,
tecas, resolver caixas-segredo chinesas e desativar sistemas de
embora um cientista amador autodidata também seja uma
alarme comerciais comuns. O usuário pode consertar fecha- possibilidade. O entendimento e o escopo são limitados
duras, fazer chaves ou abrir fechaduras com a ajuda de chaves pela era do jogo. Você pode gastar pontos de perícia para
mestras, gazuas e outras ferramentas. Fechaduras especial- comprar qualquer especialização. A perícia genérica “Ciên-
mente difíceis podem ter um nível de dificuldade maior. cia” não pode ser comprada.
Exemplos de testes Forçados: desmontar completamente a Cada especialização cobre uma determinada disci-
fechadura; demorar mais tempo; forçar o mecanismo. plina e a lista fornecida não é exaustiva. Muitas especiali-
101

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Botânica na Déc
ada
Química na Década de 1920 de 1920
A química tornou-se uma parte História da Criptografia No período, os
botânicos
essencial da maioria das ciências, A criptografia tem uma longa his- tinham ciência da
composi-
da medicina à farmácia, passando tória, pois sempre houve pessoas ção de estruturas
biológicas
pela física e biologia. Substâncias interessadas em manter as infor- e funções em níve
l celular
sintéticas como a baquelite (o mações em segredo. O uso da crip- e bioquímico. Os
avanços
primeiro plástico) estão sendo tografia no período inclui as cifras estavam intimam
ente asso-
desenvolvidas, enquanto que a ciados ao conh
utilizadas na conspiração que ecimento
química também ajuda a expli- adquirido através
levou à execução de Mata Hari — de outras
car o papel das vitaminas e hor- ciências, como fís
uma dançarina exótica e suposta ica e quí-
mônios. Medicamentos sintéticos mica. Durante a
espiã que foi executada por um década de
usados para substituir drogas 1920, os botânico
pelotão de fuzilamento na França s come-
naturais, como a Novocaína para çam a traçar as via
sob acusações de espionagem para s meta-
a cocaína, estão sendo desenvol- bólicas centrais da
a Alemanha durante a Primeira vida.
vidos, além de emulsões mais Guerra Mundial. O evento mais
rápidas para filmes e ligas mais
significativo da década foi a decodi-
resistentes. Na época, existem
ficação do Telegrama Zimmermann
92 elementos listados na Tabela
(uma mensagem do Ministério das
Periódica.
Relações Exteriores da Alemanha Física na Década
de 1920
enviada ao embaixador alemão no
Em 1921, Albert
México), que desempenhou um Einstein é
agraciado com o Pr
dades se cruzam e se sobrepõem, por importante papel na liderança da êmio Nobel de
Física. Mais tarde,
exemplo, Matemática e Criptografia, América na Grande Guerra. Neils Bohr, o
físico dinamarqu
Botânica e Biologia, Química e Far- ês, descobre
mácia. Quando um personagem não as propriedades
do átomo.
tem a especialização óbvia, pode fazer o teste usando uma Em 1925, Werne
r Heisenberg,
especialização aparentada, mas com o nível de dificuldade biologia, fisiologia Max Born e Erwi
n Schrödinger
aumentado (ou usando um dado de penalidade), a critério e assim por diante. formulam a mecân
ica quântica,
do Guardião. Com essa perícia, o que leva à teor
ia por trás da
pode-se desenvolver ciência atômica
Exemplos de testes Forçados: passar mais tempo estudando; e nuclear —
realizar pesquisas adicionais (talvez em um laboratório uma vacina contra talvez o evento cie
ntífico mais
melhor equipado); consultar outro especialista; correr riscos. alguma hedionda significativo do sé
culo XX.
bactéria do Mythos,
Exemplos de fracasso em testes Forçados: o experimento dá isolar as proprieda-
completamente errado, causando problemas imprevistos (explo- des alucinógenas de
são, fogo, choque elétrico, expulsão para a sexta dimensão, etc.); alguma planta da selva ou rea-
você interpreta mal as informações e prepara as fórmulas do pó lizar análises de sangue e/ou matéria orgânica.
“mágico” incorretamente, com resultados desastrosos.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, Botânica (01%): O estudo da vida vegetal, incluindo clas-
ele ou ela começa a explorar um aspecto de “ciência estra- sificação de espécies, estrutura, crescimento, reprodução,
nha” relacionado à sua especialização. Isso pode acabar propriedades químicas, princípios evolutivos, doenças e
levando a resultados reais, semelhantes aos de Crawford microscopia. Subdisciplinas da botânica incluem agronomia,
Tillinghast (da história Do Além, de Lovecraft). silvicultura, horticultura e paleobotânica. Com essa perícia,
pode-se identificar as propriedades de uma planta em parti-
Especializações de Ciência: cular (se é venenosa, comestível ou psicotrópica, por exemplo)
Astronomia (01%): O usuário sabe como identificar quais e seus usos particulares.
estrelas e planetas podem ser vistos em um determinado dia Criptografia (01%): O estudo de códigos e línguas secre-
ou hora do dia ou da noite, quando ocorrem eclipses e chu- tas desenvolvidas por uma ou mais pessoas para ocultar o
vas de meteoros, e os nomes de estrelas importantes. Esta conteúdo de uma conversa ou mensagem. Um ramo espe-
perícia também garante conhecimento sobre as percepções cializado da matemática, essa perícia permite a identifi-
atuais quanto à vida em outros planetas, a existência ou a cação, criação e/ou decifração de um código. Os códigos
formação de galáxias, e assim por diante. Um acadêmico geralmente são escritos, mas podem assumir outras for-
pode ser capaz de calcular órbitas, discutir ciclos de vida mas, como uma mensagem escondida em uma composição
estelares e (nos dias atuais), ter conhecimento de astrono- musical, arte gráfica ou código de computador (em ambien-
mia infravermelha ou de interferometria. tações modernas). Quebrar um código pode ser um traba-
Biologia (01%): O estudo da vida e dos organismos vivos, lho meticuloso, muitas vezes exigindo uma longa pesquisa e
incluindo citologia, ecologia, genética, histologia, micro- os numerosos processamentos numéricos.
102

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

Ciência Forense (01%): A análise e identificação de evi-


dências. Normalmente associada à investigação de cenas de
crime (exame de impressões digitais, DNA, cabelo e fluidos
corporais) e trabalhos laboratoriais, a fim de determinar os
acontecimentos e fornecer testemunhos profissionais e evi-
létricos na
dências legais. Consertos E 920
Engenharia (01%): Embora tecnicamente não seja uma Década de 1
de conser-
ciência, é agrupada aqui por conveniência. A ciência trata dos trabalhos
te 920 exige
A maior par a década de 1
io d -
da identificação de certos fenômenos (através da observação tos no in íc otores e gera
e registro), enquanto que a engenharia aproveita tais desco- as co n h ec imento de m e aq u ec i-
apen ação
as de ilumin
bertas e as utiliza para produzir aplicações práticas como dores, sistem o ci rc u it os relativamente
em co m mes contra
máquinas, estruturas e materiais. mento, b móveis e alar
au to -
simp le s d e tipos de tare
Farmácia (01%): O estudo de compostos químicos e seu
d rõ es . P el a lógica, esses pela perícia
la
efeito em organismos vivos. Tradicionalmente, isso tem ser abordadas e
envolvido a formulação, criação e administração de medi- fas poderiam ânicos, e é sugerido qu
rt os M ec ri co s e
Conse os elét
camentos (seja um curandeiro administrando uma combi-
se ja u sa d a para consert a d éc ad a,
ela nal d
nação de ervas ou um farmacêutico moderno operando um mples. No fi ndo e a tele-
laboratório). A aplicação dessa perícia garante o uso seguro mecânicos si es tá cr es ce
dio
contudo, o rá engatinhando. Consertar
e efetivo de medicamentos, incluindo sintetizar ingredien- e
visão já está os exige de fato um test
tes, identificar toxinas e conhecer possíveis efeitos colaterais. itiv e-
esses dispos st em in ú m
Elétricos. Exi espondên-
Física (01%): Concede a compreensão teórica da pressão, de Consertos corr
e cursos por s
materiais, movimento, magnetismo, eletricidade, ótica, ras escolas ar a ensinar essa
a, of er ec en do-se p A té m es m o
radioatividade e fenômenos relacionados, além de alguma ci ad es vitais”.
h ab ili d ív ei s.
capacidade para construir dispositivos experimentais para “novas o dispon
televisão estã ica Moderna
testar ideias. O grau de conhecimento depende da era em cursos por le tr ôn
ular e E 08) são
que o jogo está ambientado. Dispositivos práticos, tais como Ciência Pop fu n dada em 19 novos
gu n d a
(essa se ados a
automóveis, não são a área dos físicos, no entanto, disposi- ensais dedic
tivos experimentais podem ser, talvez em uso conjunto com periódicos m ol óg icos.
tos tecn
Eletrônica ou Consertos Mecânicos. desenvolvimen
Geologia (10%): Usada para determinar a idade aproximada
dos estratos de rocha, reconhecer tipos de fósseis, distinguir
minerais e cristais, localizar locais promissores para perfura- ficar espécies de animais a partir da interação com o meio
ção ou mineração, avaliar solos, antecipar vulcanismo, even- ambiente (pegadas, excrementos, marcas, etc.), prováveis
tos sísmicos, avalanches e outros fenômenos do tipo. comportamentos e marcas territoriais.
Matemática (01%): O estudo dos números e da lógica,
incluindo teorias matemáticas e aplicadas e o desenvolvi- Consertos Elétricos (10%)
mento de soluções teóricas. Essa perícia pode permitir iden- Permite consertar ou reconfigurar equipamentos elétricos,
tificar geometrias não euclidianas, resolver fórmulas enig- como sistemas de ignição elétrica, motores elétricos, caixas
máticas e descriptografar padrões ou códigos complexos de fusíveis e alarmes antirroubo. Nos dias atuais, essa perícia
(ver Criptografia para o estudo especializado de códigos). tem pouca relação com Eletrônica. Consertar um dispositivo
elétrico pode necessitar de peças ou ferramentas especiais. Na
Meteorologia (01%): O estudo científico da atmosfera,
década de 1920, pode ser necessário usar Consertos Mecâni-
incluindo sistemas e padrões climáticos, e fenômenos atmos-
féricos. Use essa perícia para determinar padrões climáticos cos em associação.
de longo prazo e efeitos de previsão de tempo como chuva, Consertos Elétricos também pode ser usada em con-
neve e nevoeiro. junto com explosivos modernos, como detonadores, explo-
sivos plásticos C-4 e minas. Tais armas são projetadas para
Química (01%): Um estudo sobre a composição das subs- serem fáceis de armar; apenas um resultado de desastre
tâncias, os efeitos da temperatura, energia e pressão sobre fará o artefato explodir (lembre-se de que o teste pode ser
elas, bem como sobre a forma como afetam umas às outras. Forçado). Desarmar explosivos é muito mais complicado,
Usando a química, pode-se criar ou extrair compostos quí- pois podem ser equipados com mecanismos de segurança;
micos complexos, incluindo explosivos, venenos, gases e aumente o nível de dificuldade quando essa perícia for utili-
ácidos simples, exigindo pelo menos um dia com equipa- zada para desarmar explosivos — ver Demolições.
mentos e produtos químicos adequados. O usuário também
pode analisar substâncias desconhecidas, com os equipa- Exemplos de testes Forçados: demorar mais para consertar
mentos e reagentes adequados. ou reconfigurar o equipamento; tomar um atalho arriscado.
Zoologia (01%): O estudo da biologia que se relaciona espe- Exemplos de fracasso em testes Forçados: receber dano
cificamente com o reino animal, incluindo a estrutura, evo- devido a um choque elétrico; explodir os fusíveis e mergulhar
lução, classificação, hábitos comportamentais e distribuição o edifício na escuridão; destruir a peça na qual estava traba-
de animais, vivos e extintos. Use essa perícia para identi- lhando, para além de qualquer conserto.
103

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Se um investigador insano falhar em um teste forçado, Dirigir Automóveis na


ele ou ela tenta canalizar no dispositivo a energia elétrica de Década de 1920
organismos vivos.
Nos EUA, os motoristas são licenciados indi-
vidualmente por cada estado. A maioria exige
Consertos Mecânicos (10%) uma idade mínima de 16 anos, embora haja
Esta perícia permite que o investigador conserte uma exceções, especialmente em relação ao uso
máquina quebrada ou crie uma nova. Projetos básicos de de veículos agrícolas por pessoas menores de
carpintaria e encanamento podem ser realizados, bem como idade durante o trabalho agrícola. Para con-
a construção de objetos (tal como um sistema de polias) e seguir uma licença, deve-se primeiro passar
o conserto de itens (como uma bomba a vapor). Podem em um teste escrito curto e simples, seguido
ser necessárias ferramentas ou peças especiais. Essa perícia por um breve teste de estrada na presença de
pode ser usada para abrir fechaduras domésticas comuns, um policial. A aprovação em ambos os testes
mas nada mais avançado do que isso — veja a perícia Cha- e o pagamento de uma taxa é tudo o que é
veiro para fechaduras mais complexas. Consertos Mecâni- preciso para conseguir a licença, geralmente
cos é uma perícia que complementa Consertos Elétricos, e válida por um a dois anos antes de precisar
ambas podem ser necessárias para consertar dispositivos ser renovada. As carteiras de motorista são
complexos, como um carro ou uma aeronave. válidas em outros estados, mas podem ser
revogadas por um juiz se o motorista receber
Exemplos de testes Forçados: desmontar o dispositivo com- multas por práticas inseguras.
pletamente; demorar mais tempo; arriscar-se usando força
Na Grã-Bretanha, a Lei de Veículos
excessiva para ativar o dispositivo (por exemplo, bater no Automobilísticos de 1903 introduziu a car-
objeto até que funcione). teira de motorista, bem como registros de veí-
Exemplos de fracasso em testes Forçados: quebrar o dis- culos e um limite de velocidade de 35 km/h.
positivo além de qualquer conserto; machucar-se enquanto A Lei das Estradas de 1920 exigia que os
trabalha no dispositivo (talvez cortando a mão etc.); ficar conselhos registrassem todos os veículos no
obcecado com o dispositivo e perceber que passou o dia e momento do licenciamento. Testes de dire-
anoite inteiros trabalhando nele. ção, no entanto, não eram necessários ou
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, obrigatórios até 1935.
ele ou ela preenche um caderno de anotações do tamanho
de um catálogo telefônico inteiro com rascunhos de proje-
tos, culminando na criação de um dispositivo bizarro que projetados para serem fáceis de instalar (não é necessário
usa matéria orgânica e partes de eletrodomésticos. um teste), mas são mais difíceis de se remover ou desarmar.
Essa perícia também engloba demolições de nível mili-
Contabilidade (05%) tar (minas terrestres, explosivos plásticos, etc.).
Concede compreensão dos procedimentos de contabilidade Dados tempo e recursos suficientes, aqueles que são
e revela o funcionamento financeiro de uma empresa ou pes- proficientes nessa perícia podem instalar explosivos para
soa. Inspecionando os registros, pode-se detectar emprega- demolir um edifício, limpar um túnel bloqueado e reutilizar
dos enganados, fundos desviados, pagamento de subornos ou dispositivos explosivos (como para a criação de artefatos de
chantagem, e se a condição financeira real é melhor ou pior menor potência, armadilhas e outras coisas mais).
do que a reivindicada. Vasculhando contas antigas, é possível Exemplos de testes Forçados: ficar até o último segundo
determinar como o dinheiro foi ganho ou perdido no pas- tentando desarmar a bomba; fazer dupla verificação, à mão,
sado (grãos, escravização, tráfico de bebidas alcoólicas, etc.) e de todos os circuitos/conexões.
a quem e por qual motivo pagamentos foram feitos.
Exemplos de fracasso em testes Forçados: se estiver desar-
Exemplos de testes Forçados: gastar mais tempo revisando mando ou removendo um explosivo, a consequência do fra-
os documentos; visitar bancos ou empresas para validar des- casso em um teste forçado é clara — ele explode! Se estiver
cobertas; confrontar os cálculos matemáticos e os dados. usando a perícia Demolições para armar explosivos, a conse-
Exemplos de fracasso em testes Forçados: as discussões quência de falhar em um teste forçado pode ser a detonação
entre os investigadores e terceiros alertam algum grupo ini- não ocorrer no momento esperado (ou jamais acontecer), ou
migo sobre suas intenções; uma parte vital dos registros é então a detonação falha em ter o efeito desejado (muito forte
destruída ou perdida (talvez, devido ao cansaço, o investiga- ou muito fraca).
dor derrame café sobre eles). Se um investigador insano falhar um teste forçado, ele
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, ou ela planeja o método mais bizarro de armar o explosivo,
ele ou ela pode ser encontrado comendo os registros de con- como prendê-lo a um gato ou a si próprio.
tabilidade.
Dirigir Automóveis (20%)
Demolições (01%) [Incomum] Qualquer pessoa com esta perícia pode dirigir um carro ou
Com esta perícia, o usuário tem familiaridade com o caminhão leve, fazer manobras comuns e lidar com proble-
emprego seguro de demolições, incluindo armar e neutra- mas comuns de veículos. Se o investigador quiser despistar
lizar cargas explosivas. Minas e dispositivos similares são ou perseguir alguém, um teste de Dirigir seria apropriado.
104

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

Outras culturas podem substituir essa perícia por outra Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
semelhante; os Inuit poderiam usar Dirigir Trenós de o investigador não mais reconhece o seu próprio rosto no
Cachorro ou um vitoriano poderia ter Dirigir Carruagens. espelho, mesmo quando o disfarce for removido.
Exemplos de testes Forçados: forçar os limites do motor;
não desacelerar, apesar dos riscos. Escalar (20%)
Exemplos de fracasso em testes Forçados: bater; derrapar Esta perícia possibilita que um personagem escale árvores,
e terminar em uma parada brusca, ficando incapaz de pros- paredes e outras superfícies verticais com ou sem cordas e
seguir; ser perseguido pela polícia. equipamento de escalada. A perícia também abrange o rapel.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, Condições como a firmeza da superfície, pontos de
ele ou ela será encontrado ao volante de um veículo parado, apoio disponíveis, vento, visibilidade, chuva, etc., podem
fazendo ruídos de motor com a boca. afetar o nível de dificuldade dos testes.
Fracassar no primeiro teste com essa perícia indica que
a escalada pode estar além da capacidade do investigador.
Direito (05%) Falhar em um teste forçado provavelmente indica uma
Representa a probabilidade de se conhecer leis, preceden- queda que causa dano. Um teste bem-sucedido de Escalar,
tes, manobras legais e procedimentos judiciais pertinentes. na maioria dos casos, deve permitir que o investigador com-
A prática do direito enquanto profissão pode levar a gran- plete a escalada com sucesso (em vez de exigir repetidos tes-
des recompensas e cargos políticos, mas requer dedicação tes). Uma escalada desafiadora ou mais longa deve ter um
intensa por muitos anos — um Nível de Crédito elevado nível de dificuldade maior.
geralmente também é crucial nesse sentido. Nos Estados Exemplos de testes Forçados: reavaliar a escalada; tomar
Unidos, a Ordem dos Advogados de um estado ou condado uma rota mais longa; esticar-se ao máximo.
em particular deve sancionar o exercício da profissão.
Quando se está em um país estrangeiro, sugere-se que o Exemplos de fracasso em testes Forçados: cair e sofrer dano
nível de dificuldade seja aumentado ao usar essa perícia, a (1D6 de dano para cada três metros de queda na grama ou
menos que o personagem tenha passado muitos meses estu- 1D10 de dano para cada três metros caindo no concreto);
dando o sistema legal do lugar em questão. perder um item valioso que cai de seu bolso (podendo não
notar até mais tarde); ficar preso, incapaz de subir ou descer.
Exemplos de testes Forçados: fazer uma pausa para ponde- Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
rar sobre seu argumento; explicar com detalhes as nuances ele ou ela pode se segurar com todas as forças em algo
do caso/situação; gastar um tempo significativo realizando enquanto grita desesperadamente tanto quanto pode.
pesquisas; distorcer a lei para conduzir o seu argumento.
Exemplos de fracasso em testes Forçados: interpretar mal Escutar (20%)
uma lei ou sair dos procedimentos legais aceitos levam-no Esta perícia mede a capacidade de um investigador interpre-
acometer um crime e atrair a atenção da polícia; desperdiçar tar e entender sons, incluindo conversas entreouvidas, mur-
tempo e dinheiro em pesquisas e honorários legais; ser detido múrios por trás de uma porta fechada e palavras sussurra-
por desacato e jogado na cadeia por pelo menos 24 horas. das em um restaurante. O Guardião pode usar Escutar para
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, determinar o que acontecerá antes de um conflito iminente:
ele ou ela acreditará que está acima da lei. seu investigador foi acordado pelo barulho do galho esta-
lando? Por extensão, uma perícia Escutar alta pode indicar
Disfarce (05%) um personagem bastante atento, no geral.
Uma perícia usada sempre que o investigador pretende pare- Exemplos de testes Forçados: ficar completamente parado
cer alguém que ele não é. O usuário muda de postura, roupas para escutar; aproximar-se da suposta fonte do ruído (por
e/ou voz para representar o disfarce, passando-se por outra exemplo, colar a orelha nos trilhos do trem ou na porta);
pessoa ou outro tipo de pessoa. Maquiagem teatral pode aju- falar para todos ficarem quietos (dessa forma, fazendo baru-
dar, bem como um documento falso. lho) e depois parar para escutar.
Observe que se passar por uma pessoa específica cara-a-
Exemplos de fracasso em testes Forçados: a “coisa” o pegou
-cara com alguém que a conhece está além do escopo dessa
desprevenido (você é surpreendido); você ouve mal a con-
perícia, e pode indicar a necessidade de um teste combinado
versa e entende algumas coisas errado; você é pego tentando
de perícias com uma dificuldade maior (com Persuasão, escutar algo que não devia e acaba em uma situação muito
Charme ou Lábia). embaraçosa.
Exemplos de testes Forçados: passar por uma preparação Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
totalmente imersiva e intensiva (perdendo-se no “papel”); ele ou ela fica excessivamente sensível a todos os sons e é
roubar itens pessoais e utilizá-los no disfarce; exagerar incapaz de ficar sem usar tampões de ouvido ou algo similar.
ostensivamente na representação, para confundir o alvo;
fingir um súbito ataque de alguma doença para desorientar
o observador.
Eletrônica (01%) [Moderna]
Para solucionar problemas de equipamentos eletrônicos e
Exemplos de fracasso em testes Forçados: ser preso; ofen- consertá-los. Possibilita a criação de dispositivos eletrônicos
der alguém, levando à violência ou acusações criminais; simples. Esta é uma perícia para ser usada nos dias atuais —
descobrir que a pessoa que está sendo imitada é procurada use Física e Consertos Elétricos para trabalhar com eletrô-
por uma gangue criminosa que deseja vingança. nica na década de 1920.
105

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Ao contrário da perícia Consertos Elétricos, as peças visto, um personagem pode tentar se esquivar dele. É impos-
necessárias para se trabalhar com eletrônica muitas vezes sível esquivar-se de balas porque elas não podem ser vistas
não podem sofrer modificações improvisadas: elas são pro- quando estão em movimento; o melhor que um personagem
jetadas para tarefas específicas. Muitas vezes, sem o micro- pode fazer é realizar uma ação evasiva que o torne mais difí-
chip ou a placa de circuito certos, o usuário dessa perícia cil de ser atingido (ver as regras de Buscando Cobertura no
não terá muito o que fazer, a menos que consiga inventar Livro de Regras de Chamado de Cthulhu).
alguma solução alternativa. Nota: sendo uma perícia de combate, não pode ser forçada.
Exemplos de testes Forçados: demorar mais para construir
ou consertar um dispositivo; pesquisar metodologias novas Furtividade (20%)
ou alternativas. A arte de mover-se silenciosamente e/ou de se esconder sem
Exemplos de fracasso em testes Forçados: queimar circui- alertar aqueles que poderiam ouvi-lo ou vê-lo. Quando ten-
tos ou outras partes delicadas; levar dano devido a um cho- tar evitar ser detectado, o jogador deve fazer um teste de
que elétrico; criar um dispositivo que faz algo diferente do Furtividade. A habilidade com essa perícia sugere que o
que o esperado. personagem é adepto de se mover silenciosamente (“fur-
Se um investigador insano falhar um teste forçado, ele tivo”) e/ou habilidoso em técnicas de camuflagem. A perícia
ou ela se torna paranoico, convencido de que cada objeto também pode sugerir que o personagem consegue manter
nas proximidades tem algum dispositivo de espionagem: o um nível de paciência e calma suficientes para permanecer
telefone, a televisão, a geladeira. imóvel e não ser visto por longos períodos.
Exemplos de testes Forçados: gastar mais tempo para estudar
Encontrar (25%) a área; remover seus sapatos; causar uma distração; esperar até
o caminho parecer livre.
Esta perícia permite ao usuário detectar uma porta ou com-
partimento secreto, notar um intruso escondido, encontrar Exemplos de fracasso em testes Forçados: sem que saiba,
uma pista discreta, reconhecer um automóvel repintado, você foi descoberto e, ao invés de abordá-lo diretamente, os
perceber emboscadas, notar um bolso estufado, ou qualquer cultistas decidiram convocar “algo” para pegar você; você
coisa similar. Essa é uma perícia importante no arsenal de ouve a porta do armário onde está escondido ser trancada e
um investigador. então vedada com pregos.
Quando o personagem está procurando por alguém Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
escondido, a perícia Furtividade do adversário é usada para ele ou ela pode acreditar que está invisível, quando na ver-
estabelecer o nível de dificuldade do teste. dade todo mundo pode vê-los.
Se um personagem tiver apenas uma pequena chance
de detectar alguma coisa, talvez ao passar correndo por
ela, o Guardião pode aumentar o nível de dificuldade. Se
Hipnose (01%) [Incomum]
O usuário é capaz de induzir um alvo disposto a um estado
o personagem estiver conduzindo uma busca minuciosa, o
de transe, fazendo com que este experimente alta sugestiona-
Guardião pode conceder um sucesso automático. O nível
bilidade, relaxamento e que possivelmente relembre memó-
de dificuldade também pode ser adaptado para refletir o
rias esquecidas. Os limites do hipnotismo devem ser decidi-
ambiente, sendo mais difícil detectar algo em uma sala atu-
dos pelo Guardião para se adequarem ao seu jogo; pode ser
lhada.
que apenas pessoas dispostas possam ser hipnotizadas, ou o
Exemplos de testes Forçados: passar mais tempo obser- Guardião pode permitir que essa perícia seja usada em alvos
vando a área; vasculhar o lugar completamente; desmontar relutantes de uma forma mais agressiva. Usar hipnose geral-
móveis e destruir estatuetas de porcelana. mente é um teste resistido (resistido pelo POD ou a perícia
Exemplos de fracasso em testes Forçados: deixar cair Psicologia do alvo).
algum pertence seu durante a busca, o que deixará claro que Essa perícia pode ser utilizada como hipnoterapia
esteve lá (o investigador não perceberá isso no momento); naqueles que estão sofrendo de trauma mental, reduzindo
você não detecta a pegada na lama e se surpreende quando os efeitos de uma fobia ou mania em um paciente (o uso
a besta de olhos vermelhos salta sobre você; embora tenha bem-sucedido significa que o paciente supera a fobia ou
encontrado uma pista, você não notou os cultistas chegando mania em uma determinada ocasião). Observe que uma
na casa. série de sessões bem-sucedidas de hipnoterapia pode ser
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, necessária para curar completamente alguém que sofre de
ele ou ela fica convencido de que há alguma coisa lá e que uma fobia (mínimo 1D6 sessões, a critério do Guardião).
vai encontrá-la sob o papel de parede, escondido no gesso Exemplos de testes Forçados: aumentar a sua influência
ou debaixo das tábuas do assoalho. sobre o alvo, garantindo que tenha atenção plena e total
dele; atacar os sentidos do alvo com luzes ou acessórios que
Esquivar (metade da DES%) o confundam; usar drogas para tornar o alvo mais suscetível
à sugestão.
Permite que um investigador instintivamente evite golpes,
objetos atirados contra ele, e coisas do gênero. Um persona- Exemplos de fracasso em testes Forçados: alguma memó-
gem pode tentar se esquivar quantas vezes quiser em uma ria passada ou trauma é trazido à tona, causando a perda de
rodada de combate (mas apenas uma vez contra cada ataque 1D6 pontos de Sanidade no alvo; o alvo cai em transe, o que
específico). A perícia Esquivar pode ser aprimorada através o leva a atravessar a rua na frente de um ônibus mais tarde;
da experiência, como outras perícias. Se um ataque puder ser a mente do alvo (ou a mente do investigador) é tempora-
106

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

riamente esvaziada, permitindo que seja possuída por uma É importante notar que forçar um teste de Intimidação
entidade malévola. significa levar as coisas ao limite. Isto poderia envolver dias
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, sua de interrogatório, ou um ultimato com uma arma na cabeça.
mente regride para um estado infantil até que seja tratado. De qualquer forma, um teste Forçado de Intimidação ou
arranca as informações necessárias ou traz algum tipo de
História (05%) fim para a situação.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
Habilita um investigador a recordar-se da importância de
um país, cidade, região ou pessoa. Um teste bem-sucedido ele ou ela fica intensamente amedrontado com o alvo e faz
pode ser usado para ajudar a identificar ferramentas, técni- as vontades dele.
cas ou ideias familiares a antepassados, mas pouco conhe-
cidas hoje. Lábia (05%)
Exemplos de testes Forçados: gastar mais tempo exami- Lábia é especificamente limitada a truques verbais, mentiras
nando; realizar mais pesquisas; consultar outro especialista; e engodos, como enrolar um segurança para que ele deixe
contratar assistentes para realizar pesquisas detalhadas, per- você entrar em uma boate, fazer com que alguém assine um
dendo meses e tendo gastos enormes. formulário que não leu, convencer um policial a fazer vista
grossa, e assim por diante.
Exemplos de fracasso em testes Forçados: as pesquisas Essa perícia é resistida por Psicologia ou Lábia. Após um
alertam os seus adversários, que ficam cientes de suas inten- breve período (geralmente após o enrolador ter deixado a
ções; suas conclusões são errôneas e o conduzem ao perigo; cena), o alvo perceberá que foi enganado. O efeito é sempre
muito tempo e dinheiro são desperdiçados em pesquisas temporário, embora vá durar mais se um nível de sucesso
infrutíferas. maior for alcançado.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, Lábia pode ser usada para barganhar a diminuição do
ele ou ela fica convencido de que está de alguma forma preço de um item ou serviço. Se o teste for bem-sucedido, o
deslocado no tempo, ou talvez comece a acreditar que está vendedor pensa momentaneamente que fez um bom negó-
vivendo em outro período histórico, vestindo-se e falando cio; no entanto, se o comprador retornar e tentar comprar
de maneira arcaica. outro item, o vendedor pode decidir recusar qualquer bar-
ganha adicional e até mesmo aumentar o preço para recupe-
Intimidação (15%) rar o que perdeu na venda anterior!
A Intimidação pode assumir muitas formas, incluindo Exemplos de testes Forçados: aproximar-se emocional-
força física, manipulação psicológica e ameaças. Ela é usada mente do alvo; falar de maneira esquisita para confundir
para assustar ou obrigar uma pessoa a agir de determinada a vítima. Lembre-se que o ponto é usar Lábia, então, se o
maneira. Intimidação é resistida por Intimidação ou Psi- investigador começar a agir de outro modo, o Guardião
cologia. pode pedir que uma perícia diferente seja usada; se amea-
Reforçar a Intimidação com o uso de uma arma ou ças forem feitas, pode tornar-se Intimidação; ou, se houver
alguma outra ameaça ou incentivo poderoso pode reduzir uma discussão prolongada, pode tornar-se Persuasão. Alter-
o nível de dificuldade. Ao Forçar um teste de intimidação, nar de uma para outra para ganhar um segundo teste ainda
uma possível consequência de um fracasso é levar a cabo a constitui um teste Forçado.
própria ameaça, talvez indo além do que se pretendia.
Intimidação pode ser usada para forçar a diminuição do Exemplos de fracasso em testes Forçados: ofender profun-
preço de um item ou serviço. Se for bem-sucedida, o vende- damente alguém, levando à violência, indignação ou pro-
dor pode reduzir o preço ou entregar o item gratuitamente, cessos criminais.
mas, dependendo da situação, ele poderá informar o inci- Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
dente à polícia ou aos membros do crime organizado local. ele ou ela começa a disparar frases abusivas aleatórias contra
as pessoas.
Exemplos de testes Forçados: chegar a causar danos físicos
no alvo ou em algo ou alguém com quem ele se preocupa.
Lembre-se que se trata de Intimidação; se o investigador Leitura Labial (01%) [Incomum]
começar a agir de outra forma, o Guardião pode pedir que Esta perícia permite que um investigador indiscreto
uma perícia diferente seja usada. Se as ameaças forem retira- “escute” uma conversa, sem exigir que esteja ouvindo os
das e o investigador então tentar fazer amizade com o alvo, falantes. É necessário estar dentro do raio de visão, e se
pode tornar-se Charme; ou se houver uma discussão pro- apenas os lábios de um dos oradores puderem ser vistos
longada e não ameaçadora, pode tornar-se Persuasão. Alter- (como outro orador possivelmente de costas para quem
nar de uma para outra para ganhar um segundo teste ainda usa a perícia), então apenas metade da conversa pode ser
constitui um teste Forçado. decifrada.
Leitura Labial também pode ser usada para se comu-
Exemplos de fracasso em testes Forçados: puxar aciden-
nicar silenciosamente com outra pessoa (se ambos forem
talmente o gatilho da arma que você está apontando para o
rosto do alvo; a mente do alvo não aguenta a pressão, resul- proficientes), permitindo frases e significados relativamente
tando em violência ou num gaguejar sem sentido, depois do complexos.
que não se pode conseguir mais nada; o alvo simplesmente Exemplos de testes Forçados: posicionar-se de forma óbvia
ri na sua cara e não cede, não importa o que você faça; o alvo e encarar o(s) alvo(s) intensamente; filmar o alvo (e, por-
de alguma forma vira o jogo e intimida o intimidador. tanto, provavelmente ser observado filmando o alvo).
107

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Exemplos de fracasso em testes Forçados: o alvo percebe Exemplos de fracasso em testes Forçados: discussões exa-
que está sendo observado atentamente, se ofende e con- geradas ou em tom elevado entre investigadores e terceiros
fronta você; o bêbado do outro lado do bar se irrita, pen- alertam alguma facção inimiga sobre as intenções dos inves-
sando que você está olhando para ele, e lhe dá um soco; você tigadores; uma palavra ou frase é mal interpretada (talvez o
está tão atento ao alvo que não percebe o que está aconte- significado acabe invertido); o ouvinte se ofende com um
cendo nas proximidades (alguém rouba sua mala ou você se insulto involuntário, e responde com os punhos, ou vira
bate em um poste). todos do bairro contra você.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
há muito espaço para imaginar toda sorte de coisas estra- ele ou ela começa a falar em línguas desconhecidas, ou ima-
nhas e bizarras que ele poderia entender erroneamente em gina que está usando a língua enoquiana.
uma conversa.
Lutar (Especializações) (% variável)
Língua (Nativa) (EDU%) A perícia Lutar representa a capacidade de um personagem
Ao escolher essa perícia, a língua específica deve ser iden- no combate corporal. Você pode gastar pontos de perícia
tificada e anotada na perícia. Durante a primeira e segunda para comprar qualquer especialização. A perícia genérica
infância, a maioria dos humanos usa uma única língua. A “Lutar” não pode ser comprada. Escolha especializações
língua escolhida para Língua Nativa começa automatica- apropriadas para a ocupação e os antecedentes do seu inves-
mente com um valor igual à sua EDU; portanto, o investiga- tigador.
dor entende, fala, lê e escreve com uma porcentagem igual Personagens que começam com Lutar (Briga) em 50% ou
ou maior que esta (caso sejam adicionados mais pontos de mais podem querer escolher algum tipo de treinamento for-
perícia durante a criação do investigador). mal como parte de seus antecedentes para explicar tal nível de
Exemplos de testes Forçados: veja a perícia Língua (Outra). conhecimento. Existem vários estilos de luta, cada um com
seus próprios prós e contras. As artes marciais são apenas
uma maneira de desenvolver a perícia Lutar. Decida como
Língua, Outra (Especializações) (01%) o personagem aprendeu a lutar, seja através de treinamento
Ao escolher essa perícia, a língua específica deve ser identifi- militar formal, aulas de artes marciais, ou talvez em brigas de
cada e anotada na perícia. Uma pessoa pode conhecer várias rua. O termo briga pode parecer demasiado grosseiro para
línguas. Essa perícia representa a chance do usuário de enten- um artista marcial qualificado e pode ser substituído (por
der, falar, ler e escrever em uma língua diferente da dele. 'Karatê', por exemplo) se um jogador assim desejar.
Línguas antigas ou desconhecidas (tais como Aklo, Nota: sendo uma perícia de combate, não pode ser
Hiperboreano, etc.) não deveriam ser escolhidas (a não ser forçada.
que o Guardião esteja de acordo), mas línguas terrestres
comuns podem. O Guardião pode aumentar o nível de difi- Exemplos de Especializações em Lutar:
culdade no caso de se deparar com falas ou escritas arcaicas.
Normalmente, um único teste de Outra Língua dá conta de Briga (25%): inclui toda luta desarmada e armas básicas que
um livro inteiro. Sugestões sobre a perícia Outra Língua: qualquer um poderia pegar e usar, como porretes (incluindo
bastões de críquete ou bastões de beisebol), facas e muitas
E Com 5% na perícia, uma língua pode ser identifi- armas improvisadas, tais como garrafas e pernas de mesa.
cada corretamente sem a necessidade de um teste. Para determinar o dano causado por uma arma improvi-
sada, o Guardião deve consultar a tabela de armas e escolher
E Com 10%, ideias simples podem ser comunicadas. algo similar.
E Com 30%, é possível fazer compras e utilizar outros Chicotes (05%): boleadeiras e chicotes.
serviços. Espadas (20%): todas as lâminas com mais de sessenta cen-
E Com 50% na perícia, a pessoa é fluente. tímetros.
Garrote (15%): qualquer material comprido usado para
E Com 75%, um personagem pode se passar por um estrangular. Exige que a vítima faça uma Manobra de Luta
falante nativo. para escapar, ou sofrerá 1D6 de dano por rodada.
E Para identificar uma língua humana atual (desconhe- Lanças (20%): lanças e azagaias. Se forem arremessadas, use
cida para o investigador), use um teste de Saber. a perícia Arremessar.
E Para identificar uma língua humana extinta, use um Machados (15%): use esta perícia para machados grandes.
teste de Arqueologia ou História. Uma machadinha pode ser usada com a especialização
normal de briga. Se uma machadinha for arremessada, use
E Para identificar uma língua alienígena, use Mythos a perícia Arremessar.
de Cthulhu ou talvez um teste de Ocultismo.
Manguais (10%): nunchaku, estrelas da manhã e armas
Exemplos de testes Forçados: demorar mais pensando nas medievais similares.
palavras que deseja dizer; fazer longas pausas para respon- Motosserras (10%): a primeira motosserra alimentada
der o que lhe foi dito; consultar outros livros para fazer uma por gasolina produzida em massa surgiu em 1927, porém
tradução. existiam versões anteriores.
108

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

Armas e suas perícias são listadas na Tabela de Armas (ver


páginas 250—255). As especializações acima podem não
abranger todas as armas, mas, sempre que possível, tente
colocar outras armas em uma das categorias acima. Motos- Medicina na Década de 1920
serras estão incluídas como armas devido ao seu uso em inú- A Grande Guerra resultou em máquinas
meros filmes, mas os jogadores devem observar que a chance de raios-X rápidas e portáteis. A insulina
de um desastre é dobrada e que eles arriscam matar seu é isolada em 1922. Sir Alexander Fleming
investigador (ou a perder um membro) caso isso aconteça. descobre a penicilina em 1928. Até o final
da década, a terapia de radiação passa a
Medicina (01%) ser administrada em pacientes com cân-
cer. O óxido nitroso ainda é o melhor
O usuário pode diagnosticar e tratar ferimentos, doenças,
envenenamentos etc., e fazer recomendações sobre saúde anestésico geral, apesar dos testes pro-
pública. Se determinada era não tiver um bom tratamento missores com etileno e acetileno. A coca-
para uma doença, o esforço é limitado, incerto ou incon- ína ainda é o melhor anestésico tópico,
clusivo. A perícia Medicina concede o conhecimento de embora esteja sendo rapidamente subs-
uma grande variedade de medicamentos e poções, naturais tituída pela Novocaína sintética. A mor-
fina, embora seja regulada pelo governo
e artificiais, bem como o entendimento dos efeitos colate-
federal, é o melhor analgésico em massa
rais e contraindicações.
e, apesar de ser viciante, ainda não per-
Tratamentos que usam Medicina levam no mínimo
deu completamente sua imagem como
uma hora e podem ser ministrados a qualquer momento
um medicamento maravilhoso. Não exis-
após o recebimento do dano, mas se não for realizado no
tem antibióticos, e a quinina ainda é
mesmo dia, o nível de dificuldade é aumentado (exigindo
usada para tratar doenças como malária
um sucesso Sólido). Uma pessoa tratada com sucesso com
e febre amarela. As vacinações impostas
Medicina recupera 1D3 pontos de vida (além de quaisquer
pelo Estado praticamente eliminaram a
Primeiros Socorros que tenha recebido), exceto no caso
varíola como uma ameaça, e foram obti-
de um personagem que esteja Morrendo, que inicialmente
dos sucessos contra doenças do tipo
deve receber Primeiros Socorros para ser estabilizado e só
tifoide; no entanto, muitas outras, como
então os cuidados da perícia Medicina.
a cólera e a tuberculose, mostraram-
Um personagem só pode receber um tratamento bem-
-se resistentes e permanecem virulen-
-sucedido de Primeiros Socorros e um de Medicina, até
tas. Uma epidemia mundial de influenza
que sofra novos ferimentos. (exceto no caso de um perso- em 1918–1919 infectou 20 milhões nos
nagem que esteja morrendo, que pode precisar de vários EUA, resultando em 850.000 mortes.
Primeiros Socorros para ser estabilizado.) O uso bem-su- Estima-se que a pandemia matou 20
cedido de Medicina pode devolver a consciência a alguém milhões de pessoas ao todo.
que esteja inconsciente.
No tratamento de Lesões Graves, o uso bem-sucedido
da perícia Medicina concede ao paciente um dado de
Bônus no teste semanal de recuperação.
O Guardião pode conceder sucesso automático para Antes da invenção do Aqua-Lung em 1942, rígidos tra-
tratamento médico em um hospital contemporâneo e bem jes de mergulho eram conectados à superfície por um tubo,
equipado. pelo qual o oxigênio era bombeado.
Exemplos de testes Forçados: consultar colegas; realizar Na era moderna, um mergulhador estará familiarizado
mais pesquisas; tentar algo experimental ou mais arriscado; com a física do mergulho, pressão do ar e os processos fisio-
realizar alguma forma de experimento clínico. lógicos que ocorrem quando se respira ar pressurizado.
Exemplos de fracasso em testes Forçados: você diagnos- Exemplos de testes Forçados: forçar os limites do equipa-
tica erroneamente a doença e piora a condição do paciente mento; fazer uma metódica dupla verificação do equipa-
(talvez até matando-o); sua boa reputação é questionada e mento; receber assistência profissional.
você é investigado por negligência. No caso de um persona-
gem que esteja Morrendo, se um teste Forçado de Medicina Exemplos de fracasso em testes Forçados: ficar preso
falhar, o paciente morre. debaixo d'água; ser atacado por criaturas marinhas; sofrer
Se um investigador insano falhar em um teste Forçado, da doença de descompressão.
os resultados serão perturbadores ao extremo, talvez envol- Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
vendo amputação ou sepse como resultado de tentativas fra- ele ou ela começa a entender o canto das baleias; tudo o que
cassadas de enxertar partes de animais no paciente. você precisa fazer é seguir as instruções delas.

Mergulho (01%) [Incomum] Mythos de Cthulhu (00%)


O usuário é treinado no uso e manutenção de equipamentos Esta perícia reflete o entendimento do desumano (lovecra-
de mergulho para nadar embaixo d’água, incluindo navega- ftiano) Mythos de Cthulhu. Não é baseada no acumulo de
ção subaquática, uso de pesos adequados e também as téc- conhecimento, como são as perícias acadêmicas. Ao invés
nicas e procedimentos de emergência. disso, representa a aceitação e ligação da mente humana ao
109

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
Guia do Investigador

Mythos de Cthulhu. Portanto, pontos adquiridos do encon-


tro com Abissais (por exemplo), podem ser utilizados para
outras situações e entidades. Também conhecido como
“aquilo que o homem não deveria saber”, o Mythos de Cthu-
lhu é antiético ao entendimento humano, e exposição a ele Tornando-se Convicto
degenera a sanidade humana. Ao ler um livro antigo cheio de segredos horríveis e terrí-
Durante a criação de personagem, nenhum investigador veis, enquanto se está seguro em um apartamento com
pode colocar pontos em Mythos de Cthulhu (a menos que o as luzes acesas, seria possível considerar a obra como
Guardião esteja de acordo). Não há caixa alguma para marcar sendo um trabalho de fantasia. Isso é escolha sua, mas
Mythos de Cthulhu, pois seu uso bem-sucedido não oferece a descrença tem seus perigos.
um aumento no percentual do investigador nessa perícia. Em Se o seu investigador escolher não acreditar no que
vez disso, pontos de Mythos de Cthulhu são ganhos a par- leu, então o conhecimento de Mythos de Cthulhu con-
tir de encontros com o Mythos que resultam em insanidade, cedido pelo livro é adicionado à perícia do investigador
por descobertas acerca da verdadeira natureza do universo (a Sanidade máxima é reduzida pelo valor correspon-
durante um episódio de insanidade e através da leitura de dente), mas nenhum ponto de Sanidade é perdido.
livros proibidos e de outros escritos do Mythos. A Sanidade Desta forma, um investigador pode acumular conside-
de um personagem nunca pode ser superior a 99 menos o rável conhecimento do Mythos de Cthulhu sem per-
valor de sua perícia Mythos de Cthulhu. À medida em que der qualquer ponto de Sanidade. No entanto, quando
os pontos de Mythos de Cthulhu aumentam, eles esvaziam os encontrar evidências do Mythos em primeira mão, o
pontos de Sanidade, e deixam o investigador mais vulnerável. investigador perceberá que todos aqueles livros maldi-
Sempre que se encontra um rastro ou outra evidência de tos falavam a verdade! Nesse momento, o investigador
monstros do Mythos, um teste bem-sucedido dessa perícia torna-se convicto e imediatamente perde uma quanti-
permite que o investigador identifique a entidade, deduza dade de pontos de Sanidade igual aos seus valor atual
algo sobre seu comportamento ou adivinhe alguma proprie- de Mythos de Cthulhu.
dade que ela possui. Um teste bem-sucedido de Mythos de Um investigador pode escolher permanecer des-
Cthulhu também pode permitir que um investigador se lem- crente até ser forçado a perder pontos de Sanidade por se
bre de algum fato sobre o Mythos, identifique um feitiço ao encontrar com o Mythos em primeira mão. Ver cadáveres
vê-lo sendo lançado, lembre-se de que um feitiço ou infor- humanos ou tortura pode causar a perda de pontos de
mação específica pode ser encontrado em um determinado Sanidade, mas essa perda não leva a acreditar no Mythos.
tomo do Mythos, ou consiga realizar alguma outra tarefa. Um personagem que não acredita no Mythos pode ler
A perícia Mythos de Cthulhu também pode ser usada para livros do Mythos e aprender (mas não conjurar) feitiços.
manifestar efeitos mágicos “quase-feitiço”. A experiência em primeira mão com o Mythos sem-
pre exige um teste de Sanidade, e a perda de um ou
Exemplos de testes Forçados: aproximar-se da criatura mais dos pontos de Sanidade obrigam o investigador a
para ter uma visão melhor; consultar tomos terríveis ou acreditar no Mythos de Cthulhu a partir disso (e ime-
a sabedoria de humanos (ou não) que possuam conheci- diatamente perder uma quantidade de Sanidade igual à
mento especializado; realizar uma autópsia para aprender perícia Mythos de Cthulhu).
mais; ler em voz alta enquanto você retraça os estranhos Você pode decidir que seu personagem fica convicto
criptogramas. no Mythos a qualquer momento que desejar (e sofrer a
perda de Sanidade).
Exemplos de fracasso em testes Forçados: chegar perto
demais, expondo-se a ferimentos ou suspeitas; ler sem que-
rer uma passagem de um tomo que ativa um feitiço de con-
vocação; acidentalmente corromper ou destruir a evidência
em estudo.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado, A perícia Mundo Natural pode oferecer informações pre-
ele ou ela experimenta uma visão ou revelação que apre- cisas ou não — ela lida com o campo da apreciação, suposi-
senta novas verdades sobre o Mythos de Cthulhu. ção, tradição popular e conhecimento amador. Use Mundo
Natural para avaliar cavalos na feira do condado, ou decidir
Mundo Natural (10%) se uma coleção de borboletas é excelente ou só muito bem
apresentada.
Originalmente, o estudo da vida vegetal e animal em seus
ambientes. No século XIX, tal estudo já havia se separado há Exemplos de testes Forçados: passar muito mais tempo
muito em uma série de disciplinas acadêmicas (por exemplo, (esquecendo-se das horas) examinando o habitat; provar
Biologia, Botânica, etc.). Enquanto perícia, Mundo Natural do cogumelo ou planta desconhecida para ter uma ideia
representa o conhecimento tradicional (não científico) e melhor do que se trata; consultar a velha da aldeia que sabe
observação pessoal de fazendeiros, pescadores, amadores tudo sobre a vida selvagem local.
inspirados e entusiastas. Serve para identificar espécies,
hábitos e habitats de forma geral, e identificar rastros, pis- Exemplos de fracasso em testes Forçados: você passa lon-
tas e chamados de animais, bem como permitir suposições gas horas sorvendo obsessivamente dos livros para identifi-
quanto ao que pode ser importante para uma determinada car a espécie; você entende as coisas errado, e ao invés das
espécie. Para uma compreensão científica do mundo natu- vespas serem repelidas pela sua mistura de lama e ervas do
ral, deve-se usar as perícias Biologia, Botânica e Zoologia. pântano, elas são atraídas até você (com resultados doloro-
110

Produo
tdesn
itadoaGabre
iS
landresEm
- as
:liandresgabre
i@
l gmac
.liom
capítulo 5: perícias

écada de 1920
Natação na D Ocultismo na Década
de 1920
ada de
erle foi cham Em 1920, Aleister Cr
Gertrude Ed a A m érica” owley funda
rota d
“a melhor ga Girl) pelo presi- a Abadia de Thelema
, na Sicília;
est
(America’s B 1926, ele seria expulso em
1923, após
alvin Coolidge em a morte de um dos me
dente C meira
tornar a pri mbros. Em
após ela se al da 1925, Sir Arthur Co
ravessar Can nan Doyle é
mulher a at re cords nomeado Presidente
perando os Honorário do
Mancha, su e h av iam Congresso Espírita In
omens qu ternacional.
dos cinco h te d e 1875 No mesmo ano, o Co
ado an te riormen ronel Percy
n ad avessia Fawcett desaparece
realizou a tr nas selvas do
a 1923. Ela s, per- Brasil enquanto busc
, 31 minuto ava por evi-
em 14 horas de 55 dências da Atlântid
a distância a. O místico
correndo um mar Gurdjieff cria um ins
devido a um tituto pouco
quilômetros; a m aior divulgado perto de Pa
istância er
agitado, a d em bom ris.
cia mínima
que a distân s).
ilômetro
tempo (33 qu

sos); você escolhe o cogumelo errado e se descobre, horas uma área (cartografia), seja uma ilha de muitos quilômetros
depois, caminhando nu em direção a um policial. quadrados ou o interior de um único cômodo — o uso de
Se um investigador insano falhar em um teste, ele ou ela tecnologia moderna pode diminuir o nível de dificuldade
fica vivendo de forma selvagem em uma região inóspita até ou retirar a necessidade de um teste.
que amigos venham a seu auxílio. Os testes dessa perícia podem ser feitos como jogadas
ocultas pelo Guardião — cabendo aos investigadores tentar
Natação (20%) descobrir e posteriormente presenciar os resultados.
A capacidade de flutuar e se mover através da água ou de Se o personagem tiver familiaridade com a área, um
outro líquido. Um teste de Natação é necessário apenas em dado de bônus deve ser concedido ao teste.
momentos de perigo ou problemas, ou quando o Guardião Exemplos de testes Forçados: pegar o mapa e gastar tempo
julgar apropriado. Falhar em um teste Forçado de Natação enquanto você tenta descobrir onde está; voltar para o início
pode resultar na perda de pontos de vida. Também pode sig- e tentar novamente.
nificar a pessoa ser arrastada pela correnteza, e ser parcial
ou completamente afogada. Exemplos de fracasso em testes Forçados: você se perde e
Exemplos de testes Forçados: respirar fundo e realmente se descobre sendo observado ou atacado por um urso; você
“ir com tudo”, com todas as forças que lhe restam; forçar os anda em círculos, e seus companheiros param de segui-lo
seus limites físicos. (você está sozinho agora...); você confunde as estrelas, e ao
invés de se afastar dos grupos de busca dos cultistas, acaba
Exemplos de fracasso em testes Forçados: a correnteza o voltando para a base secreta deles.
arrasta para baixo e você perde a consciência, despertando Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
em uma praia desconhecida; você é puxado para baixo e é ele ou ela joga fora o mapa (como acontece em A Bruxa de
ferido ao ser lançado contra rochas; você se esforça para Blair) e segue sua intuição. Sua intuição não funciona.
alcançar o bote salva-vidas e, assim que consegue, sente algo
frio e pegajoso agarrar seu tornozelo.
Se um investigador insano falhar em um teste forçado,
Nível de Crédito (00%)
Uma medida do quão próspero e financeiramente con-
ele ou ela continua a nadar e provave