Você está na página 1de 5

1.

 Suponha que vamos modelar o ambiente de uma empresa que produz auto peças
e que, para redução de custos, adquire do mercado externo serviços de terceiros
(outras empresas) para fabricação e acabamento de seus produtos. A Auto Peças
Carro Bom comercializa para vários clientes seus produtos. Dentre os clientes
compradores de seus produtos existem dois tipos: pessoas físicas e pessoas
jurídicas. Às vezes as pessoas jurídicas que compram são as mesmas que
fornecem serviços a auto peças. Represente a situação descrita, utilizando o 
Modelo Entidade-Relacionamento.

AUTO-PEÇAS
CLIENTES

PESSOA FISICA PESSOA JURIDICA

2. O que são as estruturas de generalização-especialização? Dê


exemplos

Podemos pensar em um processo contrário de abstração, no qual suprimimos as


diferenças entre os diversos tipos entidade, identificamos suas características
comuns e os generalizamos em uma única superclasse, da qual os tipos entidade
originais são subclasses especiais.O uso da Generalização é indicado quando
existe algum atributo que seja aplicável a mais de uma entidade no Modelo
Entidade Relacionamento. Se existe, devemos usar aGeneralização e criar  uma
entidade mãe que contenha os atributos comuns às outras entidades
especializadas.Uso da Especialização é indicado quando temos atributos
específicos para um determinado sub-conjunto de ocorrências dentro de uma
Entidade. Por exemplo, na entidade CLIENTES temos clientes que são empresas
e outros clientes são pessoas físicas. Os clientes que são empresas possuem
atributos específicos como CNPJ e Inscrição Estadual. Neste caso  podemos
promover uma especialização e criar a entidade CLIENTE-EMPRESA que
especializa a entidade CLIENTE e que possui atributos específicos de uma
empresa.

3. Explique a estrutura de agregação no modelo E-R. Em que casos o analista deve


utilizá-la?

A agregação é um conceito de abstração para a construção de objetos compostos


a partir de seus objetos componentes. Há três casos em que esse conceito pode
ser relacionado ao modelo EER. O primeiro refere-se à situação na qual
agregamos os valores do atributo de um objeto para formar o objeto como um
todo. O segundo é quando representamos um relacionamento de agregação como
um relacionamento comum. O terceiro, que o modelo EER não fornece
explicitamente, implica a possibilidade de combinar os objetos que estão
relacionados por uma instância de relacionamento em particular em um objeto
agregado de alto nível.

4.  O que são entidades fracas?

Uma entidade fraca (ou dependente) precisa de outra entidade para garantir a sua
existência. A entidade fraca depende de uma entidade tipo e esta relação de
dependencia é uma relação obrigatória. O identificador de uma entidade fraca
possui em sua composição o(s) atributo(s) identificador(es) da entidade tipo à
qual a entidade fraca está associada. Como exemplo podemos considerar um
sistema de gestão de recursos humanos onde a entidade dependente é uma
entidade fraca em relação à entidade funcionário. Pois se a entidade
Funcionários não existisse, a entidade dependente consequentemente não
existiria.

5.  Fale sobre as regras de conversão do projeto conceitual (representado pelo


MER) para o projeto lógico (modelo relacional).

A partir do modelo conceitual, ou seja, após a elaboração do modelo Entidade


Relacionamento é possível ter uma visão geral de como será o sistema de Banco
de Dados. O Modelo Lógico tem três abordagens atualmente possíveis:
Relacional, hierárquica e rede.

• Modelo relacional: classifica os dados em tabelas que possui colunas e linhas,


que possuem relacionamentos.

• Modelo hierárquico: a organização é feita como uma árvore, onde cada registro
tem um único “pai” e registros “irmãos” são colocados em uma ordem
específica.

• Modelo de rede: Cada conjunto consiste em um registro proprietário, e um ou


mais registros de membro. Um registro pode ser um membro, em vários
conjuntos, permitindo que esse modelo transmita relações complexas.

6.  Explique a conversão das estruturas de generalização para modelo relacional.

7.  Fale um pouco sobre o modelo relacional e suas características.

O modelo relacional foi criado por Edgar F. Codd, nos anos 70 e começou a
ser usado com o advento dos bancos de dados relacionais, nos anos 80. A
idéia de modelo relacional se baseia no princípio de que as informações em
uma base de dados podem ser consideradas como relações matemáticas e que
podem ser representadas, de maneira uniforme, através do uso de tabelas onde
as linhas representam as ocorrências de uma entidade e as colunas
representam os atributos de uma entidade do modelo conceitual.
 
As relações no modelo relacional são conjuntos de dados vistos como tabelas
cujas operações são baseadas na álgebra relacional ( projeção, produto
cartesiano, seleção, junção, união e subtração ) e que manipulam conjuntos de
dados ao invés de um único registro, isto é, cada operação realizada afeta um
conjunto de linhas e não apenas uma única linha, ainda que algumas
operações possam afetar uma única linha ( conjunto com um único
elemento ).

Da mesma forma, a resposta das operações de consulta são sempre na forma


de uma tabela. As operações da álgebra relacional são implementadas por
linguagens não procedurais de alto nível, sendo a SQL a linguagem padrão
para os bancos de dados relacionais e universalmente usada, tendo sido
padronizada pelo ANSI ( American National Standard Institute ).
 
Principais Vantagens do Modelo Relacional
 
Entre as principais vantagens do modelo relacional podemos citar:
 
 Independência total dos dados;
 Visão múltipla dos dados;
 Redução acentuada na atividade de desenvolvimento. Particularmente
para extração de dados para relatórios e consultas específicas do usuário;
 Maior segurança no acesso aos dados;
 Maior agilidade para consulta/atualização;
 Qualidade dos dados garantida por restrições de integridade ( identidade,
referencial e de domínio ).

8.  Explique a conversão da estrutura de agregação para modelo relacional.

9.  Explique o que é o modelo relacional.

O modelo relacional representa o banco de dados como uma coleção de


relações. Informalmente, cada relação se parece com uma tabela de valores ou,
em alguma extensão, com um arquivo de registros 'plano'.

10.  Considerando as tabelas em sequência responda as consultas solicitadas


utilizando álgebra relacional.
Alunos (Cod_A, nome, dataNascimento, telefone)
Professores (Cod_P, nome, titulação, telefone)
Turmas (Cod_T, nome, disciplina, turno, Cod_P)
Matrículas (Cod_A, Cod_T, nota1, nota2)
a. Qual o nome de todos os professores de matemática e de história?

((Professores x Turmas) σ Professores.Cod_P = Turmas.Cod_P) σ disciplina =


Matemática U disciplina = História) π Professor.nome

b,  Qual o turno das turmas em que o aluno João Batista está matriculado?

((Aluno x Turma x Matrículas) σ Alunos.Cod_A = Matrícula.Cod_A ∩


Matrícula.Cod_T = Turmas.Cod_T) σ Aluno.nome = João Batista) π Turno
c. Quais a notas de Ana Luíza em Português?
((Alunos x Matrículas x Turmas) σ Alunos.Cod_A = Matrícula.Cod_A ∩
Turma.Cod_T = Matrículas.Cod_T) σ Alunos.nome = Ana Luíza ∩
disciplina = Português) π Nota 1, Nota 2

Você também pode gostar