Você está na página 1de 2

SEEU - Processo: 0267733-67.2012.8.09.

0158 - Assinado digitalmente por LEILA CURY:310981


[68.1] CONCEDIDO O ALVARÁ - Decisão em 16/03/2021

Documento assinado digitalmente, conforme MP nº 2.200-2/2001, Lei nº 11.419/2006, resolução do Projudi, do TJPR/OE
PODER JUDICIÁRIO DO DISTRITO FEDERAL
CIRCUNSCRIÇÃO JUDICIÁRIA DE BRASÍLIA
VARA DE EXECUÇÕES PENAIS DO DISTRITO FEDERAL - SEEU

Validação deste em https://seeuimplantacao.pje.jus.br/seeu/ - Identificador: PJT6H LQPAQ XGTBU KUR5Y


FÓRUM PROFESSOR JÚLIO FABBRINI MIRABETE, SRTVS - QD. 701 - LOTE 8R , . - BLOCO N, 2º ANDAR, SALA 205 -
BRASÍLIA/DF - CEP: 70.340-000 - Fone: 6131031511 - E-mail: vep@tjdft.jus.br

Autos nº. 0267733-67.2012.8.09.0158

Processo: 0267733-67.2012.8.09.0158
Classe Processual: Execução da Pena
Assunto Principal: Pena Privativa de Liberdade
Data da Infração: Data da infração não informada
Polo Ativo(s): Estado de Goiás
Polo Passivo(s): EDSON DE SOUZA CAMPOS

Os autos vieram conclusos para realização da soma das penas (mov. 1 e mov. 32), assim
como para prestar as informações solicitadas pela Primeira Turma Criminal deste TJDFT, visando instruir o
Habeas Corpus nº 0707479-02.2021.8.07.0000 impetrado em favor do sentenciado (Ofício n. 385/2021 – 1ª
TCrim – mov. 66).

Ao analisar o objeto de discussão do writ acima citado, verifiquei a partir dos autos e da
consulta processual ao sistjweb, que a pena de 6 anos, 10 meses e 15 dias de reclusão no regime fechado
imposta ao sentenciado no bojo da ação penal nº 200904741499, da Comarca de Santo Antônio do
Descoberto/GO, pela prática do crime previsto no artigo 157, caput, c/c artigo 157, §2º, incisos I e II, todos do
Código Penal (mov. 1), foi declarada extinta pelo Juízo da VEPEMA no dia 06/07/2015, ao deferir a
concessão do indulto pleno, com base no Decreto nº 8.380/2014 (mov. 1.2, p. 51/52).

Em breve síntese, destaco que o sentenciado se encontrava em cumprimento da pena em


regime aberto processada nos autos n. 0121438-35.2007.8.07.0015 perante o Juízo da VEPEMA, quando foi
redistribuída em 12/07/2012, a execução penal relativa à condenação imposta na ação penal n.
200904741499, da Comarca de Santo Antônio do Descoberto/GO, e protocolada sob o nº 0045089-
15.2012.8.07.0015 (mov. 1.2).

Por se tratar de novo crime cometido no curso da execução penal, o Juízo da VEPEMA
declarou a regressão ao regime fechado, e em seguida, as execuções penais foram redistribuídas a este
Juízo da VEP, que determinou a unificação das penas no regime fechado no dia 27/11/2012, a progressão
ao regime semiaberto no dia 16/08/2013 e a progressão ao regime aberto em 04/01/2014.

Após a sentença de extinção da punibilidade proferida pelo Juízo da VEPEMA em 06/07/2015


, as peças do processo de execução penal referente à condenação proferida pelo Juízo da Comarca de
Santo Antônio do Descoberto/GO foram encaminhadas a ele em 09/12/2016.

Contudo, por equívoco, mesmo após o envio das peças necessárias ao processamento da
execução penal no Distrito Federal, o Juízo da Comarca de Santo Antônio do Descoberto/GO prosseguiu
concomitantemente com a execução da reprimenda imposta na ação penal n. ação penal n. 200904741499 (
processo de execução n. 201202677333 - protocolo nº 267733-67.2012.8.09.0158), em cujo processo foi
expedido mandado de prisão em desfavor do sentenciado no dia 25/04/2016 (p. 107 do mov. 1.3).

Extrai-se do SIAPEN que o sentenciado está recolhido no sistema prisional do DF desde 25/
09/2020, exclusivamente por força do citado mandado de prisão.

Logo, de fato, verifico que a prisão do apenado é indevida, vez que a ordem de prisão em
aberto refere-se à condenação já extinta pelo Juízo da VEPEMA, desde o ano de 2015.
SEEU - Processo: 0267733-67.2012.8.09.0158 - Assinado digitalmente por LEILA CURY:310981
[68.1] CONCEDIDO O ALVARÁ - Decisão em 16/03/2021

Documento assinado digitalmente, conforme MP nº 2.200-2/2001, Lei nº 11.419/2006, resolução do Projudi, do TJPR/OE
Por esta razão, para a reprimenda retratada na carta de guia de mov. 1, EXPEÇAM ALVARÁ
DE SOLTURA, com urgência.

Validação deste em https://seeuimplantacao.pje.jus.br/seeu/ - Identificador: PJT6H LQPAQ XGTBU KUR5Y


No momento do cumprimento do referido alvará, o Sentenciado deverá ser INTIMADO a
continuar observando as condições do regime aberto, nos moldes da sentença de concessão da
prisão domiciliar recebida por ele em 10/06/2020 (p. 82/83 do mov. 32.4), até nova determinação do
Juízo da VEPERA.

Ademais, não há que se falar em unificação das penas, já que a reprimenda retratada na
carta de guia de mov. 1 já foi declarada extinta pelo Juízo da VEPEMA.

Portanto, redistribuam os autos ao Juízo da VEPERA, para prosseguimento da execução da


pena imposta ao sentenciado pelo Juízo da 7ª Vara Criminal de Brasília/DF, no bojo da ação penal n.
20160110034586, atualmente no regime aberto (p. 56/57 do mov. 32.4).

Por fim, seguem as informações solicitadas pela E. Primeira Turma Criminal deste TJDFT.

Sem prejuízo, atualizem o relatório da situação processual executória do sentenciado, para


constar somente os dados referentes à condenação retratada no mov. 32.

Intimem-se.

BRASÍLIA, 16 de março de 2021.

Leila Cury

Juíza de Direito