Você está na página 1de 35

fls.

1015

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Registro: 2018.0000293927

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº


0000597-91.2015.8.26.0535, da Comarca de Guarulhos, em
que é apelante/apelado MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE
SÃO PAULO, são apelados/apelantes WANDERLEI SOARES DE

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
SOUZA, EDUARDO DOS SANTOS DE ALMEIDA, WILLIAN
MORAES DE SOUZA e THIAGO WILLIAM ALVES BALMANT.

ACORDAM, em 11ª Câmara de Direito Criminal do


Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão:
"Negaram provimento a ambos os recursos. V.U.", de
conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores


GUILHERME G. STRENGER (Presidente), MARIA TEREZA DO
AMARAL E XAVIER DE SOUZA.

São Paulo, 18 de abril de 2018.

Guilherme G. Strenger
PRESIDENTE E RELATOR
Assinatura Eletrônica
fls. 1016

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

APELAÇÃO nº 0000597-91.2015.8.26.0535 VOTO Nº 38224

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
Comarca: Guarulhos (Controle nº 1070/15)
Juízo de Origem: 2ª Vara Criminal
Magistrado(a): Caio Ferraz de Camargo Lopasso
Órgão Julgador: 11ª Câmara
Apelantes/apelados: WANDERLEI SOARES DE SOUZA
EDUARDO DOS SANTOS DE ALMEIDA
WILLIAN MORAES DE SOUZA
THIAGO WILLIAM ALVES BALMANT

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
JUSTIÇA PÚBLICA

VISTOS.

WANDERLEI SOARES DE
SOUZA, EDUARDO DOS SANTOS DE ALMEIDA,
WILLIAN MORAES DE SOUZA e THIAGO
WILLIAM ALVES BALMANT, inconformados
com a r. sentença que os condenou, os três
primeiros às penas de 16 anos de reclusão, em
regime inicial fechado, mais 2050 diárias; e o
último às reprimendas de 25 anos de reclusão,
em regime inicial fechado, e pagamento de
2700 dias-multa, como incursos nos artigos
33, caput, e 35, caput, ambos da Lei nº
11.343/06, apelam (fls. 767, 873/882, 744,
885/900, 743, 909/949, 773, 860/867),
Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 2/35
fls. 1017

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

postulando absolvição, com fundamento no

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
artigo 386, inciso IV, V ou VII, do Código de
Processo Penal. Subsidiariamente, pretendem
a redução das reprimendas; e o
reconhecimento da detração penal para

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
fixação do regime.

WANDERLEY argui,
preliminarmente, a declaração de nulidade das
provas, desde a juntada dos laudos dos exames
toxicológicos, sob o argumento que não estão
especificando os números dos lacres do
acondicionamento dos supostos
entorpecentes.

Por sua vez, WILLIAM aduz,


em sede preliminar, cerceamento de defesa,
uma vez que o expediente de interceptação
telefônica não se encontra acostado aos autos
principais.

Igualmente irresignada,
recorre a JUSTIÇA PÚBLICA, pretendendo a

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 3/35


fls. 1018

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

condenação dos réus também por infração ao

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
artigo 244-B, do ECA (fls. 731/736).

Contra-arrazoados os apelos
(fls. 961/966, 823/826, 842/847, 827/840,

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
769/772), em seu parecer a douta
Procuradoria Geral de Justiça opinou pelo
desprovimento dos apelos defensórios e pelo
parcial provimento do recurso ministerial (fls.
979/988).

É o relatório.

Aprecio, desde logo, a


preliminar arguida de nulidade das provas,
desde a juntada dos laudos dos exames
toxicológicos, sob o argumento que não estão
especificando os números dos lacres do
acondicionamento dos supostos
entorpecentes.

A questão já foi

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 4/35


fls. 1019

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

suficientemente rebatida nos autos pelo MM

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
Juiz sentenciante, ao sustentar, verbis:

“Ás fls. 130 constou a


apreensão de uma unidade de frasco de vidro
contendo liquido aparentemente éter, o qual

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
foi objeto de requisição pericial às fls. 147.
Devidamente periciado às fls. 646/649, o
laudo pericial nº 289.802/2015 constatou que
o líquido de coloração âmbar (um fraco de
vidro lacrado sob nº 0011738, com
capacidade aproximada para um mil
mililitros, vedado por tampa plástica incolor
rosqueável e batoque, parcialmente
preenchido em cerca de metade de sua
capacidade por líquido), era na verdade
tricloroetileno (ou seja, lança-perfume, e não
éter). Cumpre salientar que não existe laudo
de constatação para o tricloroetileno, apenas
laudo definitivo.
Às fls. 131 constou a
apreensão de 5369 porções de cocaína com
peso líquido de 2655,1g e peso bruto de
5372g, acondicionadas sob o lacre nº 11733.

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 5/35


fls. 1020

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Às fls. 42/43, foi elaborado o laudo de

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
constatação nº 259.212/15, resultando
positivo para cocaína e tendo como base o
lacre nº 11733, sendo retirada deste lacre
uma pequena porção das 5369 unidades de

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
eppendorf nele contida com peso bruto de
5372 e peso líquido de 2655,1g. Consta às fls.
250/251 o laudo definitivo nº 265.983/15,
referente ao laudo de constatação nº
259.212/15, resultando positivo para
cocaína.
Às fls. 131 constou a
apreensão de 06 porções de maconha (tijolos)
com peso líquido de 4713,2g e peso bruto de
4858,7g, acondicionadas sob o lacre nº
11734. Às fls. 38, o laudo de constatação nº
952/2015, apontou positivo para maconha e
teve como base o lacre nº 11734, sendo
retirada deste lacre uma pequena porção das
06 embalagens plásticas (tijolos) nele contida
com peso bruto de 4823,0g e peso líquido de
4713,3g. O laudo definitivo nº 265.716/2015
acostado a fls. 246/247, refere-se ao laudo de

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 6/35


fls. 1021

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

constatação nº 952/15, foi positivo para

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
maconha.
Às fls. 131 ficou consignada
a apreensão de 01 tijolo de cocaína com peso
líquido de 985,6g e peso bruto de 1042,4g,

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
acondicionados sob o lacre nº 11714. Às fls.
39 o laudo de constatação nº 953/15,
resultou positivo para cocaína e teve como
base, por erro material de digitação (pois a
droga e o peso líquido são idênticos), o lacre
nº 11713, sendo retirada uma pequena
porção da única embalagem plástica com
peso bruto de 1020,8g e peso líquido de
985,6g. Acostado às fls. 242/243, o laudo
definitivo nº 265.710/15, referente ao laudo
de constatação nº 953/15, resultou positivo
para cocaína.
Constou à fls. 131 a
apreensão de 324 papelotes de maconha com
peso líquido de 737,16g e peso bruto de
882,5g, envoltos sob o lacre nº 11713. O
laudo de constatação nº 951/15 de fls. 37,
resultou positivo para maconha e teve como

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 7/35


fls. 1022

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

base o lacre nº 11713, sendo extraída uma

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
pequena quantidade das 324 embalagens
plásticas transparentes com peso bruto de
861,9g e peso líquido de 737,16g,
confirmadas pelo laudo definitivo nº

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
265.724/15 de fls. 248/249, tendo como
objeto o laudo de constatação nº 951/15,
afirmando positivamente tratar-se de
maconha.
Às fls. 131/132 foi
apreendida uma quantidade de maconha com
peso líquido de 438,9g e peso bruto de
465,4g, recebendo o lacre nº 11732,
corroborado às fls. 41 pelo laudo de
constatação nº 955/15, o qual resultou
positivo para maconha e teve como base o
lacre nº 11732, sendo retirada uma pequena
amostra da única embalagem plástica
transparente com peso bruto de 442,80g e
peso liquido de 438,9g. À fls. 254/255, o
laudo definitivo nº 265.997/2015, referente
ao laudo de constatação nº 955/15, resultou
positivo para maconha.

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 8/35


fls. 1023

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Consta de fls. 132 que foram

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
apreendidas 295 porções de papel alumínio
contendo crack com peso líquido de 45,39g e
peso bruto de 192,9g sob o lacre nº 11736. O
laudo de constatação nº 594/15 (fls. 40),

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
positivou para cocaína e se ateve ao lacre nº
11736, sendo retirada uma pequena porção
das 295 embalagens plásticas de cor preta e
papel alumínio com peso bruto de 180.5g e
peso líquido de 45,39. Tem-se as fls. 244/245
o laudo definitivo nº 265.715/15, alusivo ao
laudo de constatação nº 594/15, também
positivo para cocaína/crack.
Às fls. 132 constou a
apreensão de 116 frascos de lança-perfume
sob o lacre nº 11731 e a apreensão de 107
frascos de lança-perfume sob o lacre nº
11737 (223 frascos no total). Às fls. 256/257
e 503/504, houve a juntada do laudo
definitivo nº 266.013/15, no qual foram
analisados dois fracos, item A, com volume
total de 928,0ml e item B, com volume total
de 856,00ml, contendo cada item líquido de

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 9/35


fls. 1024

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

coloração avermelhada, resultando ambos os

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
fracos positivo para Tricloroetileno. Como já
mencionado anteriormente, não existe laudo
de constatação para a droga tricloroetileno,
apenas laudo definitivo.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
Por fim, foi apreendida uma
porção de cocaína com peso bruto de 5257,9g
sob o lacre nº 11711 (fls. 138). O laudo de
constatação provisória nº 259.229/15 (fls.
44/45), apontou a apreensão de uma unidade
de cocaína com peso bruto de 5255,7g e peso
líquido de 5197,4g. Por fim, ás fls. 252/253
juntou-se aos autos o laudo definitivo nº
265.994/15, referente ao laudo de
constatação nº 259.229/15, o qual resultou
positivo para cocaína.
Como se vê, ao contrário do
quanto alegado pelas Defesas, não está
faltando nenhum laudo toxicológico nos
autos.
Todos os laudos de
constatação correspondem aos lacres
mencionados pela Autoridade Policial no auto

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 10/35


fls. 1025

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

de exibição e apreensão. Todos os laudos

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
toxicológicos definitivos se referem aos
respectivos laudos de constatação.” (sic fls.
673/675).
Igualmente descabida a

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
alegação do réu WILLIAN de cerceamento de
defesa, pois não consta dos autos que lhe
tenha sido obstada a vista dos autos e de todas
as provas colhidas seja em Primeira, seja em
Segunda Instância. O procedimento de
interceptação telefônica encontra-se em
Primeira Instância à disposição das partes
(conforme destacado pelo Magistrado a quo às
fls. 404) e o novo advogado constituído deve
dar prosseguimento ao trabalho realizado pelo
defensor anterior no estado em que se
encontra a ação, não havendo disposição legal
que permita a abertura de novo prazo cada vez
que o acusado nomear novo patrono.
Outrossim, deixou a defesa de
comprovar o efetivo prejuízo sofrido ou a
impossibilidade de ter acesso ao expediente de
interceptação telefônica.

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 11/35


fls. 1026

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Dessarte, segundo o princípio

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
do pas de nullité sans grief, ausente prova de
prejuízo para as partes, não há que se
reconhecer nulidade.
E, inexistindo prejuízo,

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
pressuposto indispensável ao reconhecimento
de nulidade no processo penal (a teor do artigo
563 do Código de Processo Penal), não há que
se falar em anulação do processo.
Nesse sentido:
“Em tema de nulidade no
processo penal, é dogma
fundamental a assertiva de
que não se declara a
nulidade de ato se dele não
resulta prejuízo para a
acusação ou para a defesa
ou se não houver influído na
apuração da verdade
substancial ou na decisão da
causa” (RSTJ 140/576).

“Processual penal. Nulidade

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 12/35


fls. 1027

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

sem prejuízo. Inexistência.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
(...) Aplicação do princípio do
pas de nullité sans grief,
informativo do Título 'Das
Nulidades', constante da lei

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
processual penal (CPP, art.
563)” (RSTJ 17/383)

“Nulidade processual.
Prejuízo para a defesa. Arts.
563 e 566 do Código de
Processo Penal. Sem a prova
da ocorrência de prejuízo
para a acusação ou para a
defesa, não se anula nenhum
ato processual” (RSTJ
17/172).

Rejeitadas as preliminares,
adentra-se ao mérito recursal.
Consta da denúncia que, em
data e local incertos, mas antes de 29 de abril
de 2015, os réus THIAGO, WILLIAN,

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 13/35


fls. 1028

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

WANDERLEI e EDUARDO, juntamente com o

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
adolescente infrator Patrick Rodrigues do
Nascimento, associaram-se para o fim de
praticar, reiteradamente ou não, o crime
previsto no artigo 33, caput, da Lei

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
11.343/06.
Consta, ainda, que, no dia 29
de abril de 2015, por volta de 19 horas, na Av.
São Paulo, bairro Tranquilidade, cidade e
Comarca de Guarulhos, os acusados,
previamente ajustados com o adolescente
Patrick, agindo com unidade de desígnios e
divisão de tarefas, possuíam, guardavam e
transportavam, para fins de tráfico, 5369
porções de cocaína, pesando 5372g (cinco mil,
trezentos e setenta e dois gramas); 06 tijolos
de maconha, com peso de 4823g (quatro mil,
oitocentos e vinte e três gramas); 01 tijolo de
cocaína, pesando 1020g (um mil e vinte
gramas); 324 porções de maconha, com peso
de 861,9g (oitocentos e sessenta e um gramas
e novo decigramas); 01 porção de maconha,
pesando 442,80g (quatrocentos e quarenta e

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 14/35


fls. 1029

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

dois gramas e oitenta centigramas); 295

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
porções de crack, pesando 180,25g (cento e
oitenta gramas e vinte e cinco centigramas);
01 porção de cocaína, pesando 5257,9g (cinco
mil, duzentos e cinquenta e sete gramas e

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
nove decigramas), substâncias entorpecentes
causadoras de dependência física e química,
sem autorização e em desacordo com
determinação legal ou regulamentar.
Consta mais, que, no dia 29
de abril de 2015, por volta de 19 horas, na Rua
Alvarenga Peixoto, nº 115, Vila Galvão, cidade
e Comarca de Guarulhos, os réus, previamente
ajustados com o adolescente infrator Patrick,
agindo com unidade de desígnios e divisão de
tarefas, possuíam e guardavam aparelho,
instrumento ou objetos destinados a
fabricação, preparação, produção ou
transformação de drogas, sem autorização ou
em desacordo com determinação legal ou
regulamentar, consistente em 223 frascos de
lança perfume, 02 balanças de precisão, 03
liquidificadores, 01 frasco de éter e diversos

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 15/35


fls. 1030

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

eppendorf vazios.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
Consta, finalmente, que, nas
mesmas circunstâncias de tempo e local acima
referidos, os acusados corromperam e
facilitaram a corrupção de Patrick Rodrigues

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
do Nascimento, menor de 18 anos, com ele
praticando infração penal ou induzindo-o a
praticá-la.
A condenação dos acusados
era de rigor e deve prevalecer.
Restaram bem provadas
autoria e materialidade delitivas (fls. 05/45,
107/231, 236/257, 318/320, 371, 397/402,
406/408).
Na primeira fase da
persecução penal, EDUARDO DOS SANTOS DE
ALMEIDA disse que conhece apenas Willian e
Patrick. Negou as acusações, alegando que
estava na companhia de Patrick, quando o réu
Willian apareceu e os convidou para ir ao
shopping, tendo aceitado e assumido a direção
do veículo, pois Willian não era habilitado.
Informou que não sabia o que Willian iria fazer

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 16/35


fls. 1031

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

ou com quem iria se encontrar. Em dado

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
momento, Willian pediu que o depoente
parasse o carro, ele desceu e logo em seguida
retornou, pedindo que o depoente continuasse
a dirigir, mas foram logo abordados por

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
policiais. O carro foi vistoriado pelos
milicianos, mas o depoente nada sabia sobre
as drogas localizadas em seu interior.
Desconhece se Willian ou Patrick estão
envolvidos com entorpecentes. Em Juízo (fls.
406/408 mídia), alterou parcialmente seu
depoimento, dizendo que estava em um bar,
quando William chegou a pé, pedindo que o
depoente o levasse ao shopping. Eduardo disse
que não podia ir com seu carro, então William
pegou o carro de seu pai e ambos se dirigiram
ao shopping. Contou que Patrick chegou quase
junto com William e foi convidado para
acompanha-los. Como o shopping estava muito
cheio, não desembarcaram do veículo e
resolveram voltar. Durante a viagem de volta
foram abordados. Disse que William foi
colocado em um carro e o levaram embora,

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 17/35


fls. 1032

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

enquanto os demais permaneceram no local

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
com outros milicianos. Negou que estivesse
seguindo o veículo Vectra. Não viu drogas no
carro, só as avistou na delegacia. Não sabe
onde foram encontrados os entorpecentes.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
Informou não ter sido agredido na delegacia.
Afirmou que nenhum tóxico foi encontrado
dentro do Vectra.
Por sua vez, WILLIAN
MORAES DE SOUZA disse, perante a
autoridade policial (fls. 122), que estava no
Vectra de seu pai voltando do shopping, onde
foi passear juntamente com Patrick e Eduardo,
sendo que este estava na condução do veículo.
Pararam em um “lava-rápido” e encontraram
os ocupantes do Fiat/Uno, que disseram ao
depoente que estavam indo a uma festa e o
questionaram se conhecia o endereço. O
depoente respondeu afirmativamente e disse
para que o seguissem. Informou que conhecia
apenas o condutor do carro da “Sede da
Gaviões”. No caminho, foram abordados por
policiais, que encontraram R$ 500,00 em

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 18/35


fls. 1033

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

poder do interrogando e uns seis pinos de

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
cocaína, que se destinavam a seu próprio uso.
Em Juízo (fls. 406/408 mídia), alterou
parcialmente seu depoimento, alegando que
estava indo para o shopping e não voltando,

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
quando foi abordado. Disse que, ao parar no
“lava rápido”, não viu nenhum veículo Uno e
não conversou com ninguém. Disse que pegou
a chave do veículo escondido de seu pai.
Contou que encontrou Eduardo, que já estava
na companhia do menor quando o depoente
chegou, e o convidou para ir ao shopping.
Disse que Eduardo que chamou Patrick para ir
junto. Esclareceu que entraram no
estacionamento do shopping, mas desistiram e
voltaram para casa, sendo que, no caminho
pararam em um “lava rápido” para comprar
água. Foram abordados pelos policiais e
amarrados com cadarço. Possuía seis pinos de
cocaína, mas no carro não havia droga. Disse
que levou os milicianos para sua casa, mas
eles não entraram no imóvel e sim em outra
casa, onde pularam o muro e arrebentaram o

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 19/35


fls. 1034

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

portão. Contou que entrou na casa com os

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
policiais, mas ficou de cara para a parede.
Disse que tem um primo chamado Jeferson,
mas não sabe se ele tem o apelido de “Sassá”.
Informou que Eduardo e Patrick não são

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
usuários de drogas.
THIAGO WILLIAM ALVES
BALMANT contou, na delegacia (fls. 120), que
estava na Escola de Samba Gaviões da Fiel,
por volta das 7 horas, onde encontrou
Wanderlei, que o convidou para ir até
Guarulhos, em seu veículo Fiat/Uno, para um
baile “funk”. O depoente assumiu a direção do
veículo, pois Wanderlei não era habilitado. Ao
chegarem em Guarulhos, em um local que o
interrogando desconhece, encontraram os
demais réus, que ocupavam um veículo Vectra.
Logo em seguida, todos foram abordados por
policiais e revistados. Informou que não
conhecia os ocupantes do Vectra. Não viu onde
foram localizados os entorpecentes nos dois
veículos. Negou ter envolvimento com o
entorpecente localizado e não sabia que

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 20/35


fls. 1035

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Wanderlei estava transportando droga. Contou

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
que já foi preso por receptação, roubo e tráfico
de drogas e encontrava-se evadido da colônia
penal de Mongaguá, de onde saiu por ocasião
do Natal e não mais voltou. Em Juízo (fls.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
406/408 mídia), alterou parcialmente seu
depoimento, dizendo que encontrou Wanderley
em um bar. Não conhece os demais envolvidos.
Negou as acusações. Contou que estava em um
Uno com Wanderlei, mas não soube dizer a
quem pertencia o veículo. Alegou que chegou
ao bar para jogar baralho e Wanderlei já estava
no local. Contou que Wanderlei pediu para o
depoente dirigir o carro até Guarulhos a um
mercado ou hospital, que não se recorda o
nome. Esclareceu que Wanderlei não dirigiu
porque estava bêbado. Disse que foram
abordados em uma avenida e não viu droga no
carro. Não conhecia os policiais que os
abordaram. Informou que foi puxado pela
janela e jogado de cara no chão. Não viu o
automóvel Vectra. Informou que William foi
separado dos demais. Não conhecia os demais

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 21/35


fls. 1036

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

acusados nem o adolescente. Contou que foi

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
agredido e Wanderlei também. Informou no
IML que apanhou e mostrou a cabeça inchada
e as marcas do alicate que usaram para
machuca-lo na orelha.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
WANDERLEI SOARES DE
SOUZA, disse, na delegacia (fls. 124), que
estava no carro Fiat/Uno, dirigido por Thiago,
a caminho de uma festa, quando foram
abordados e revistados por policiais, que nada
de ilícito encontraram em seu poder ou no
interior do veículo. Afirmou que não sabia a
razão de ter sido conduzido ao distrito
policial. Contou que o veículo pertence a um
indivíduo conhecido como “Neguinho”,
contudo nada mais soube informar sobre tal
pessoa. Afirmou desconhecer Patrick e
Eduardo. Em Juízo (fls. 406/408 mídia),
retificou seu depoimento, dizendo que estava
indo a um mercado em Guarulhos e não a uma
festa. Disse que pediu a Thiago para dirigir,
pois era habilitado. Não conhece os demais
réus nem o adolescente. Pegou o Uno no bar

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 22/35


fls. 1037

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

emprestado do “Alemão”, cujo nome

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
desconhece. Disse, depois, que pediu a Thiago
para dirigir porque havia bebido. No caminho
para o mercado foram abordados, mas não
havia drogas no carro. Desconhece os

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
ocupantes do veículo Vectra.
Como bem asseverou o
Magistrado sentenciante, os depoimentos dos
acusados são contraditórios em muitos
pontos.
Destacando os depoimentos
de THIAGO que disse, na delegacia: que
encontrou Wanderley na quadra de uma escola
de samba, que o convidou para um baile funk
em Guarulhos; que dirigiu o veículo porque
Wanderley não era habilitado; que em
Guarulhos encontrou os ocupantes do Vectra e
Wanderley pediu que seguisse aquele veículo.
Em Juízo disse que encontrou Wanderley em
um bar e este o convidou para ir a um
mercado ou um hospital em Guarulhos; que
conduziu o veículo porque Wanderley estava
bêbado; que sequer viu o veículo Vectra

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 23/35


fls. 1038

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

durante a abordagem.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
Thiago também disse que
Wanderley foi agredido, fato que sequer foi
citado por este.
O depoimento de WILLIAM

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
contradiz o do adolescente Patrick, que, na
delegacia (fls. 24), disse que foram abordados
por policiais antes de chegarem ao shopping.
Contudo, a versão acusatória
restou comprovada pelas demais provas dos
autos, em especial os depoimentos dos
policiais responsáveis pelas diligências e
prisão dos acusados.
O policial civil FAUSI PRATIS
EL KADRI relatou que, no dia dos fatos,
recebeu informações que traficantes de
Guarulhos iriam receber uma grande
quantidade de drogas vindas da Zona Leste de
São Paulo, bem como o local onde os
traficantes iriam se encontrar. Dirigiu-se com
os demais policiais ao lugar indicado e
avistaram os réus Thiago e Wanderlei em um
Vectra, vindos de São Paulo, e os acusados

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 24/35


fls. 1039

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Willian e Eduardo e o menor Patrick, estes da

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
cidade de Guarulhos, em um veículo Fiat/Uno.
Procedeu a abordagem dos réus e vistoria nos
veículos, localizando no Fiat Uno 01 tijolo de
cocaína, escondido em um fundo falso atrás

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
do painel frontal do automóvel. No veículo
Vectra, encontrou uma sacola plástica,
contendo 35 papelotes de maconha.
Interrogados, os réus Thiago e Wanderlei
confessaram, informalmente, que levavam a
droga para Guarulhos para os corréus e para o
adolescente. Willian informou que em sua
residência havia mais drogas. Assim, foi à casa
deste réu, encontrando os demais
entorpecentes e objetos destinados à
preparação e embalagem das drogas (fls. 110).
Em Juízo (fls. 406/408 mídia), esclareceu
que a investigação teve início a partir de
interceptação telefônica, através da qual a
quadrilha negociava a compra de
entorpecentes para abastecer o bairro
Itapegica, em Guarulhos. Foram identificadas
as pessoas de WILLIAM, gerente responsável

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 25/35


fls. 1040

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

pelo abastecimento de toda região;

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
WANDERLEI intermediava a venda de drogas,
e THIAGO era o responsável pela guarda da
droga e pelo pagamento do vendedor. Foram
identificados ainda, através das interceptações

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
telefônicas, as pessoas de vulgo “Sassá”, primo
de William e chefe do tráfico no local, além de
“Velho”, vendedor de um tijolo de pasta base
de cocaína, proveniente da Zona Leste de São
Paulo. Através das interceptações telefônicas
também foi possível descobrir o dia e local
onde seria realizada a entrega da droga
comprada, que estaria escondida no Fiat/Uno.
No dia dos fatos, permaneceu de campana com
os demais policiais e avistou a chegada do
veículo Uno, ocupado por Thiago e Wanderlei.
Em seguida, apareceu o veículo Vectra,
ocupado por William, Eduardo e o adolescente.
Os dois veículos saíram juntos do local, sendo
que o veículo Uno foi escoltado pelo Vectra,
onde estava William, responsável por receber a
droga comprada. Procedeu a abordagem dos
veículos e localizou um tijolo de pasta base de

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 26/35


fls. 1041

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

cocaína em um fundo falso do painel do Uno.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
No veículo Vectra foi encontrada uma mala
com cocaína. William confessou que era o
gerente do tráfico e levou os policiais a sua
residência, onde foram localizados os demais

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
entorpecentes e objetos destinados à
preparação e embalagem de drogas. Todos os
envolvidos, inclusive o adolescente, disseram
que sabiam do envolvimento de William com o
tráfico, mas negaram participação. Contou
que, através das interceptações, soube que
foram comprados dois tijolos de pasta base de
cocaína pelo valor de R$ 9.000,00 cada um,
mas apenas um tijolo seria entregue naquele
dia, pois cabia apenas um no fundo falso do
Uno. O outro tijolo seria entregue em outro
dia. Esclareceu que foi necessário desmontar o
Uno para encontrar a cocaína atrás do painel.
Informou que cada tijolo dá para fazer dez
quilos de droga. Contou que, depois de preso,
Thiago telefonou para Neguinho para que
“batizasse” outro criminoso no PCC.
Acrescentou que, dentre os réus, somente

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 27/35


fls. 1042

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Willian estava sendo interceptado e foi citado

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
várias vezes nas interceptações. Contou que
Eduardo e o adolescente Patrick somente
apareceram no flagrante.
Os policiais civis EVERTON

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
VALERIANO DA SILVA e CLAUDIO TADASHI
SATO GAZAFI corroboraram o depoimento do
policial FAUSI (fls. 113, 115 e 406/408).
O policial CLAUDIO
esclareceu que o réu WANDERLEI também foi
citado nas interceptações.
Mister ressaltar, a esta altura,
que o policial não está legalmente impedido de
depor e o valor de seu depoimento não pode
ser sumariamente desprezado. Nesse sentido:
RJTACRIM 39/253, 47/133, 51/182 e STF
(HC 73.518/SP Rel. Min. CELSO DE MELLO
DJU 18.10.1996 p. 39.846).
Inclusive tal questão já se
encontra pacificada pela doutrina e
jurisprudência, prevalecendo o entendimento
de que os testemunhos prestados por policiais
militares merecem a mesma credibilidade que

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 28/35


fls. 1043

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

aqueles dados por pessoas comuns, sendo

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
imprescindível que se apresente uma razão
clara e concreta, para tornar referidas
declarações eivadas de suspeição, o que não
ocorreu no caso vertente.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
Imperioso ressaltar, ainda,
que eventuais contradições existentes nos
depoimentos dos milicianos não enfraquecem
a prova produzida. Certo é que todos
confirmaram a apreensão dos entorpecentes
com os réus e que já haviam identificado
Willian e Wanderlei através das interceptações
telefônicas que, inclusive, possibilitaram que
flagrassem os acusados no dia dos fatos, não
havendo, pois, qualquer justificativa para
desacreditá-los.
Sobre o tema:
“As pequenas contradições
decorrem das próprias
imperfeições do psiquismo
humano, agravadas pelas
condições em que a prova é
realizada. O testemunho

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 29/35


fls. 1044

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

demasiado perfeito, esse,

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
sim, é que deve gerar
desconfiança” (Rel. NÉLSON
FONSECA JUTACRIM
67/311).

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
As testemunhas arroladas
pelas defesas em nada contribuíram para a
busca da verdade no caso em tela, pois não
presenciaram os fatos. Quanto àquelas
arroladas por William, disseram que ele não
reside na casa onde foram encontradas as
drogas, mas sim em outro endereço, na mesma
viela.
Por fim, o adolescente
PATRICK (fls. 24), contou que estava no carro
Vectra do pai de Willian, quando foram
abordados. Disse que Eduardo dirigia o carro e
Willian o chamou para ir ao shopping. Afirmou
que não viu drogas no carro. Esclareceu que
estavam a caminho do shopping, quando
foram abordados pelos policiais, que
procuravam Willian. Informou que Willian foi

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 30/35


fls. 1045

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

separado e levado pelos milicianos. Nunca viu

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
Wanderlei. Informou que só tinha amizade
com Eduardo.
Dessarte, os crimes de tráfico
e de associação para a nefasta mercancia

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
restaram comprovados, sobretudo pelos
depoimentos dos policiais; e pela quantidade e
variedade de entorpecentes apreendidos, bem
como de apetrechos utilizados para o
fracionamento das drogas, o que demonstra o
envolvimento dos réus com o crime
organizado e a dedicação a atividades
criminosas.
Das provas colhidas nos
autos, verifica-se que o réu WILLIAN era o
gerente e responsável pelo abastecimento de
drogas de toda a região do bairro de Itapegica,
em Guarulhos. WANDERLEI intermediava a
venda da droga e THIAGO era o responsável
por guardar o entorpecente proveniente da
Zona Leste de são Paulo e pelo pagamento ao
fornecedor, conhecido pela alcunha de
“Velho”. EDUARDO auxiliava Wanderley no

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 31/35


fls. 1046

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

transporte da droga para a casa de Willian.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
Ademais, não trouxeram os
apelantes qualquer prova que pudesse ilidir as
suas responsabilidades, não obstante o esforço
despendido e os argumentos oferecidos pelas

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
defensorias.
A r. sentença bem analisou o
quadro probatório dos autos, dando aos fatos
perfeita adequação jurídica.
Na reiteração da instância
nada de novo foi alegado que infirmasse as
conclusões da decisão recorrida.
O quadro probatório,
portanto, contém elementos de convicção, de
molde a não deixar dúvidas sobre a prática,
pelos acusados, dos crimes de tráfico de
entorpecentes e associação revelando-se
desarrazoado cogitar da incidência, na
espécie, de qualquer das hipóteses de
absolvição previstas no caput do artigo 386 do
Código de Processo Penal.
Contudo, não assiste razão ao
Ministério Público ao pleitear a condenação

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 32/35


fls. 1047

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

dos réus como incursos no delito descrito no

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
artigo 244-B da Lei nº 8.069/90.
Como bem asseverou o
Magistrado sentenciante: “... quanto à
acusação de corrupção de menor, a ação

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
improcede. Com efeito, não há nos autos
provas suficientes de que os acusados tenham
corrompido ou facilitado a corrupção do
menor Patrick, com quem traficavam. Não
restou comprovada a anterior inocência
moral do adolescente.
Na verdade, o envolvimento
do menor na traficância configuraria a causa
de aumento de pena prevista no artigo 40,
inciso VI, da Lei 11.343/06, e não crime
autônomo.
A referida causa de aumento
de pena não foi descrita na denúncia, de
modo que os acusados acabaram de
beneficiando desta omissão” (fls. 697).
No tocante às reprimendas
impostas pelos crimes de tráfico e associação
para o tráfico, a r. sentença não demanda

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 33/35


fls. 1048

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

reparo.

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
No que tange aos réus
EDUARDO, WILLIAM e WANDERLEI, a pena
base, pelo delito de tráfico, foi fixada em 10
anos de reclusão mais 1000 diárias, diante da

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
elevada quantidade de drogas apreendidas e
sua enorme lesividade à saúde pública; e pelo
crime de associação, em 06 anos de reclusão e
pagamento de 1050 diárias. As penas
permaneceram inalteradas nas demais etapas
da dosimetria.
Quanto ao réu THIAGO, pelo
delito de tráfico, a pena base foi fixada em 12
anos de reclusão e pagamento de 1200 dias-
multa, pelos mesmos motivos que ensejaram o
agravamento das penas dos demais, acrescidos
do fato de ter péssimos antecedentes (fls.
659).
Em seguida, diante da
reincidência específica (fls. 309), a pena foi
majorada em ¼, totalizando 15 anos de
reclusão mais 1500 diárias.
Pelo crime de associação, a

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 34/35


fls. 1049

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

pena base foi fixada em 08 anos e, diante da

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0000597-91.2015.8.26.0535 e código 849FFC0.
reincidência, majorada em ¼, resultando 10
anos de reclusão e pagamento de 1200 dias-
multa.
Inviável a aplicação do

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GUILHERME GONCALVES STRENGER, liberado nos autos em 24/04/2018 às 11:52 .
redutor previsto no §4º do artigo 33 da Lei de
Tóxicos, uma vez que restou demonstrado que
os agentes integram organização criminosa.
Diante da gravidade concreta
dos fatos em apreço, correta a adoção do
regime prisional inicial fechado, ex vi do
disposto no artigo 33, § 3º, do Código Penal.

Por derradeiro, no que tange


à aplicação do instituto da detração penal, tal
matéria deverá ser objeto de análise na fase de
execução da sentença, após o trânsito em
julgado e expedição da guia de recolhimento.

Diante do exposto, nega-se


provimento aos apelos.

GUILHERME G. STRENGER
Relator

Apelação nº 0000597-91.2015.8.26.0535 - Voto nº 38224 35/35