Você está na página 1de 5

SISTEMAS TAMPÃO

DEFINIÇÃO

Homeostase do íon hidrogênio

Importância do estudo do sistema HCO3- \H2CO3

TRANSPORTE DE CO2 PELO SANGUE

Excesso primário de CO2

Deficiência primária de CO2

DEFINIÇÃO:

Soluções que possuam capacidade de resistir a variações de pH, pela adição


a ela de ácidos ou de bases, chamam-se soluções tampão. Elas são constituídas
geralmente por sistemas de doadores e receptores de prótons, dissolvidos no
mesmo solvente.

As reações bioquímicas em plantas ou animais são sensíveis a variações


de pH, por dois motivos:
-podem ser afetados equilíbrios críticos;
-ou mais freqüentemente porque as velocidades de reação são muito alteradas
por uma mudança no pH do meio de reação.
Entretanto, estas variações de pH normalmente não ocorrem
em organismos sadios, porque seus fluídos internos são bem tamponados.
Grandes variações na comida e na bebida e na maneira de viver, embora
produzam mudanças internas consideráveis no corpo, afetam muito pouco o
pH do sangue. Até a maioria das doenças provoca mudanças muito pequenas.
O sangue humano é tamponado por uma série de sistemas. O sistema
H2CO3-HCO-3 no sangue é especialmente interessante.

Homeostase (equilíbrio do organismo) do íon hidrogênio


A maioria dos seres vivos emprega oxigênio do ar atmosférico para
oxidar metabólitos, gerando água, gás carbônico e obter energia necessária
para o funcionamento dos vários processos vitais.

O gás carbônico, CO2, hidrata-se espontaneamente no sangue e forma


ácido carbônico, H2CO3 , o qual é um doador potencial de prótons.

Os seres vivos contem sistemas físico-químicos e fisiológicos capazes


de remover, transportar e lançar considerável massa de íons hidrogênio.

Nos vertebrados a remoção do CO2 formado nos tecidos pela respiração


interna faz-se por simples difusão em conseqüência do gradiente que se
estabelece entre as células e o sangue. O transporte dá-se através do sangue
que circula entre tecidos e pulmões. Os pulmões, por meio da respiração
externa, encarregam-se da eliminação do gás carbônico.

Importância do estudo do sistema HCO-3\H2CO3

O conhecimento do sistema HCO-3\H2CO3 é de grande importância:

• O pH do sangue pode ser determinado com precisão, proporcionando


conhecimentos das alterações da concentração hidrogeniônica em
função das variações do bicarbonato do sangue, e portanto indicando as
alterações do equilíbrio ácido-base.
• Na neutralização de ácidos mais fortes que o ácido carbônico, este
sistema constitui a primeira linha de defesa para evitar grandes
modificações do estado de equilíbrio ácido- base.
• Normalmente H2CO3 é formado, mesmo em condições patológicas. Nos
processos fisiológicos, durante a rápida passagem do sangue pelos
capilares dos tecidos ou dos pulmões, o tampão HCO-3\H2CO3 sofre
alterações dinâmicas para a neutralização e eliminação do H2CO3.
• Os chamados centros respiratórios, que controlam os movimentos dos
músculos torácicos, são regulados pela concentração de CO2 no sangue,
fazendo com que a velocidade de eliminação deste gás pelos pulmões,
mantenha o tampão HCO-3\H2CO3 nas concentrações mais convenientes
para garantir a homeostase.
• É o sistema, quantitativamente, mais abundante no plasma sangüíneo.

TRANSPORTE DE CO2 PELO SANGUE

O gás carbônico resultante da atividade metabólica, difundido para o


sangue, é conduzido até os alvéolos pulmonares por três processos principais:

1. Por dissolução física no plasma e nos glóbulos vermelhos ( CO2+


H2CO3 ).
2. Combinado às proteínas do sangue: R-NH2 + CO2→ R.NHCOO- + H+
3. Ionizado na forma de bicarbonato. Esta é, quantitativamente, a forma
mais importante de transporte de gás carbônico. 64% do gás carbônico
adicionado ao sangue na sua passagem pelos tecidos se transformam
em íons bicarbonato, de acordo com a reação:

As perturbações da função respiratória ocasionam alterações na pressão


de CO2. Certas alterações são denominadas primárias e determinam o
afastamento do estado normal (concentração de H+, HCO-3 ou de H2CO3) e
podem ser:

1 Excesso primário de CO2 - Acidose Respiratória

Se a pressão de CO2 em uma solução de bicarbonato de sódio for


aumentada, o pH diminui em conseqüência do aumento da concentração de
H2CO3e dissociação do ácido em H+ e HCO-3.

No sangue, in vitro, a queda do pH não é da mesma ordem. Os íons


+
H provenientes do H2CO3 são consumidos, em parte, na titulação dos ânions
Hb-, formando secundariamente HCO-3, de acordo com a reação:

Em conseqüência, na equação de Henderson-Hasselbach

com o aumento do valor do denominador, o


numerador aumenta, produzindo a variação do pH.

Excesso de CO2 no sangue ocorre quando voluntariamente se prende a


respiração ou se respira ar confinado por algum tempo, ou ainda no efisema
pulmonar e nas operações no tórax. A condição, que se caracteriza pela
redução do pH e elevação do conteúdo total de CO2 no sangue, é também
chamada de acidose respiratória.

Em condições patológicas, onde a duração do fenômeno é


suficientemente longa, observam-se modificações de origem renal, que
tendem a compensar o excesso de CO2. A secreção de H+ no filtrado do
glomérulo e a reabsorção de bicarbonato trazem o pH para valores próximos
do normal. A condição, neste caso, aproxima-se de um excesso compensado
de CO2.
2- Deficiência primária de CO2 - Alcalose respiratória

É a condição que ocorre quando voluntariamente se produz excessiva


ventilação pulmonar pela aceleração do ritmo e aumento da extensão dos
movimentos respiratórios. Em condições patológicas, dá-se quando os centros
respiratórios são estimulados por drogas ou mesmo em certas perturbações
mentais.

Em tais situações, a pressão de CO2 no sangue diminui primariamente, e


pela própria natureza do equilíbrio, ou ainda, em conseqüência de processos
fisiológicos de compensação, reduz-se também a concentração de bicarbonato,
mas em menor extensão que a redução da pressão de CO2. A condição é
conhecida também por Alcalose respiratória.

Deve-se salientar aqui o papel das proteínas do sangue, principalmente a


hemoglobina, na conservação da constância da concentração de íons H+. ao
reduzir a concentração de H2CO3, pela excessiva ventilação, a hemoglobina
funciona como reservatório de prótons, doando-os ao bicarbonato e
determinando assim a redução da concentração deste ânion.

O equilíbrio desloca-se no sentido inverso da condição anterior de


acordo com a reação:

voltar

Voltar ao Início da Página


Definição de pH:
Para exprimir a concentração nas soluções foi introduzida a
notação pH.
Esta notação é bastante conveniente e prática e universalmente
adotada.
É útil para indicar as pequenas concentrações de prótons
existentes nos sistemas biológicos.

ou
onde [H+] é a concentração hidrogeniônica, usualmente expressa em mols\L.