Você está na página 1de 2

DOR CRÔNICA

Localização da dor

Axial: lombalgia, síndrome do piriforme, bursite trocantérica, espondiloartrites, espondiloses, estenose de canal
vertebral;

Dor articular apendicular: monoartrites (gonocócica, séptica, gota, trauma) ou poliartrites (osteoartrite, artrite
reumatoide)

Fibromialgia

Tipos de dor

Dor nociceptiva – dano tecidual demonstrável, melhor localizada, fator desencadeante. Ex: osteoartrite, artrite
reumatoide, fratura, lombalgia.

Dor neuropática – disfunção de estruturas do SNP ou SNC, dor difusa, em queimação, agulhada, dormência.

Dor mista – lesão simultânea de nervos e tecidos adjacentes. Ex: oncológica, ciática, síndrome do túnel do carpo.

LOMBALGIA

Causas não específicas: lombalgia mecânica comum (síndrome postural, disfuncional, desarranjo)

Causas específicas:

- mecânica – degenerativa (espondilose, estenose de canal), traumática (hérnia de disco, fratura), congênita
(escoliose, cifose, espinha bífida)

- não mecânica - neoplasia (metástases ósseas), espondiloartrite, infecções (TB).

- referida – renal, GI, pélvica, aorta.

Sinais de alerta: história de neoplasia, perda de peso, drogas endovenosas, corticoterapia, > 50 anos, trauma,
osteoporose, febre, inflamação, alteração do TGI e GU.

Exame físico:

- inspeção estática – teste de schober (identifica limitação de lombar em espondiloartropatia, marca nível de L5
(nível crista ilíaca postero superior), acima 10 cm, flexão, se distanciamento < 5 cm - problema).

SÍNDROME DO PIRIFORME

Sintomas neurológicos pela compressão radicular.


Causas: trauma, fraqueza muscular, carteira.
Palpação do piriforme.

ANAMNESE SÍNDROMES ARTICULARES

Presença ou não de inflamação, tempo de evolução, tamanho da articulação acometida (grande, pequena) ,
numero de articulações acometidas (mono ou poliartrite), padrão de acometimento (progressivo ou intermitente,
migratório ou aditivo, simétrico ou assimétrico), uso de medicamentos, história de trauma, contato com infecções
(TB, gonoccócica).

1) GOTA

Decorrente de hiperurecemia (por hiperprodução ou hipoexcreção) se manifestam como nódulos ou tofos gotosos
subcutâneos e periarticulares (mãos, pés - hálux, joelho, cotovelo). Mais comum em homens, > 40 anos, crises
recorrentes. Comorbidades associadas – HAS, DM, dislipidemia, obesidade, síndrome metabólica, insuficiência
renal, alimentação rica em proteína (carne vermelha), consumo de álcool. Pode ter febre, adinamia. Crônica - > 5
anos. “Fui dormir bem, ao levantar, senti dor”.
ANAMNESE E EXAME FÍSICO POLIARTRALGIAS

Dor – ver localização, qualidade, intensidade, fator de melhora e piora. Se é inflamatório ou mecânico. Queixa de
rigidez matinal, história familiar, fator precipitantes (inflamatório, emocional).

ARTRITE REUMATÓIDE

Causa inflamatória, autoimune, manifestação sistêmica (febre, nódulos subcutâneos, emagrecimento), familiar,
idade precoce, bilateral, pequenas e distais articulações, não melhora com movimento. Edema, calor, rubor, dor de
manhã e ao repouso, rigidez > 30 min, dor noturna. Sinal comum: dedo de pescoço de ganso (sinal de herben),
dedo em botoeira.

 OSTEOARTRITE

Dano qualitativo e quantitativo da articulação, dor mecânica protocinética (melhora ao passar do dia), piora com
carga, movimento continuado, melhora com repouso, tem dor noturna eventualmente, rigidez matinal de curta
duração. Na mão: perda de força na preensão palmar e movimento de pinça, é incapacitante. No joelho: crepitação
atrofia fraqueza do quadríceps.

Exame físico – dor a palpação, limitação de amplitude de movimentos, aumento do volume articular, desvio da
articulação.

FIBROMIALGIA

Dor crônica generalizada, fadiga, distúrbio do sono, transtorno de humor, alteração de atenção e memória. Causa
não inflamatória e não autoimune.

Na anamnese paciente relata dor difusa a vida toda (dor de cabeça, fadiga crônica, distúrbios GI, dor lombar,
cervical). No exame físico presença de dor difusa, > ou igual a 3 meses, cor dor de 11 pontos dolorosos dos 18.
Pontos: frente - supra e infraclavicular, lateral de cotovelo, medial de joelho. Posterior – occiptal, supra e infra
escapular, glúteo superior, trocanter.

Você também pode gostar