Você está na página 1de 2

III - RACIONALIDADE ARGUMENTATIVA E FILOSOFIA

1 – Argumentação e lógica formal


1.1. Formas de inferência válida e principais falácias – OPÇÃO B

1. Classifique as afirmações que se seguem como verdadeiras ou falsas.


a) Uma conjunção só é verdadeira quando as duas proposições que a constituem são
verdadeiras.
b) O valor de verdade de uma negação pode ser o mesmo da proposição negada.
c) As disjunções exclusivas são verdadeiras quando as proposições disjuntas têm o
mesmo valor de verdade.
d) Uma disjunção inclusiva é falsa sempre que ambas as disjuntas forem falsas.
e) As conjunções são verdadeiras quando o antecedente é verdadeiro e o consequente
falso.
f) As bicondicionais são verdadeiras quando as proposições que as constituem têm o
mesmo valor de verdade.

2. Simbolize o conteúdo de cada uma das alíneas que se seguem.


a) Se o Afonso é universitário, então não é aluno do ensino secundário e entrou na
faculdade.
b) Os bombeiros chegaram atempadamente ou não conseguiram apagar as chamas.
c) O determinismo é verdadeiro se e só se não existir livre-arbítrio.
d) O realizador receberá um Óscar se o filme for bem recebido pela crítica e muitas
pessoas forem vê-lo.
e) És um excelente cozinheiro ou esta pizza não foi feita por ti.
f) Se és extrovertido, então vais animar a noite e não terás problemas em cantar para
todos.

3. Simbolize o conteúdo de cada uma das alíneas que se seguem e teste a sua validade
através do método do inspetor de circunstâncias.
a) Kant é um utilitarista se e só se a sua ética for consequencialista. Ora, a ética de Kant
não é consequencialista, pelo que Kant não é um utilitarista.
b) O Homem-Aranha é um super-herói e o Dr. Octopus não vai vencer. Se o Dr. Octopus
vencer, então o Homem-Aranha não salvará a cidade. Logo, o Homem-Aranha salvará a
cidade.
c) Os amantes de jazz não gostam de fado se e só se o cantor não for afinado e não
gostarem de música desafinada. O cantor é afinado. Logo, os amantes de jazz gostam
de fado.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------
TÓPICOS DE RESPOSTA

1. a) V; b) F; c) F; d) V; e) F; f) V
2.
a) P: O Afonso é universitário. Q: O Afonso é aluno do ensino secundário. R: O Afonso entrou na
faculdade. P→(¬QɅR)
b) P: Os bombeiros chegaram atempadamente. Q: Os bombeiros conseguiram apagar as chamas. PV¬Q
c) P: O determinismo é verdadeiro. Q: Existe livre-arbítrio. P↔¬Q
d) P: O realizador receberá um Óscar. Q: O filme é bem recebido pela crítica. R: Muitas pessoas vão ver o filme.
(QɅR)→P
e) P: És um excelente cozinheiro. Q: Esta pizza foi feita por ti. PV¬Q
f) P: És extrovertido. Q: Vais animar a noite. R: Terás problemas em cantar para todos. P→(QɅ¬R)

3.
a) P: Kant é um utilitarista.
Q: A ética de Kant é consequencialista.

1.
a)
P: Kant é um utilitarista.
Q: A ética de Kant é consequencialista.

P Q P↔Q ¬Q ∴¬P

V V V F F
V F F V F
F V F F V
F F V V V
Argumento válido. Na única situação em que as premissas são ambas
verdadeiras a conclusão também o é.

b)
P: O Homem-Aranha é um super-herói.
Q: O Dr. Octopus vai vencer.
R: O Homem-Aranha salvará a cidade

P Q R PɅ¬Q Q→¬R ∴R

V V V F F V
V F V V V V
F V V F F V
F F V F V V
V V F F V F
V F F V V F
F V F F V F
F F F F V F

Argumento inválido. Há uma situação em que todas as premissas são


verdadeiras e a conclusão é falsa.

c)
P: Os amantes de jazz gostam de fado.
Q: O cantor é afinado.
R: Os amantes de jazz gostam de música desafinada.

P Q R ¬P→(¬QɅ¬R) Q ∴P

V V V V F V V
V F V V F F V
F V V F F V F
F F V F F F F
V V F V F V V
V F F V V F V
F V F F F V F
F F F V V F F

Argumento válido. Nas duas situações em que todas as premissas


são verdadeiras a conclusão também o é.