Você está na página 1de 4

Tiago 1.

26-27

26 Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o


próprio coração, a sua religião é vã.

27 A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e
as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.

Introdução:

Na última vez que estive aqui falei sobre os versos comentei sobre o texto em
Tiago capitulo 1 dos versos 19-25. Lembram? Falei sobre a importância de ser
praticante da palavra e não apenas ouvinte. Tiago nos mos trou que precisamos
receber a palavra semeada em nós, que devemos contemplar a palavra como
quem observa o próprio rosto no espelho e fazer as devidas correções e vimos
que só seremos livres quando estivermos vivendo segundo a palavra de Deus
que é a lei de liberdade.

Hoje quero continuar a leitura em Tiago com os versos 26 e 27 deste mesmo


capitulo.

O livro de Tiago foi escrito para um público especifico. No verso 1 Tiago diz “às
12 tribos” Essa é uma informação importante para nosso estudo deste texto, os
destinatários da carta eram judeus convertidos que se encontravam espalhados
por todo o império Romano.

O livro é fundamentalmente pratico, neste livro vemos a fé em ação. O judeu que


verdadeiramente creu em Jesus se encontrava em uma situação bastante
confusa. O homem sempre viveu sob a lei de Moisés agora se vê justo diante de
Deus e não mais preso aos ritos da lei. Como este homem deveria viver? Como
aquele Judeu convertido viverá nessa nova religião? Como saber que sou um
verdadeiro religioso e não apenas alguém que supões ser?

O texto de hoje nos mostra três aspectos pelos quais posso avaliar se estou
vivendo a verdadeira religião que agrada a Deus.
Quero ir direto para o primeiro deles:
1) A religião que agrada a Deus manifesta controle da língua (26)
a) O uso da língua é um tema importante para Tiago
i) Tg 1.19 e Tg 3.6-10
b) O controle da língua é uma manifestação de uma
transformação profunda no interior do homem.
i) Ela revela o que está no nosso interior onde nós não
podemos acessar
(1) Mt 12.34-35
(2) A imagem de Jesus é poderosa: O homem sem Deus não
pode tirar coisas boas do seu mau tesouro. Da mesma
forma, não posso crer que o homem bom tirará más
coisas do seu bom tesouro.
ii) Provérbios mostra que o controle da língua é uma questão
de maturidade
(1) Pv 10:19 – É prudência
(2) Pv 10:31 – É sabedoria
(3) Pv 13:3 – É segurança
iii) É Deus quem realiza essa mudança em nós
(1) Sl 141:3 – Põe guarda à minha boca
(2) O homem consegue, por seu próprio esforço, modificar
o seu exterior. Até mesmo algumas realidades internas
podem ser maquiadas pelo esforço humano, mas é
apenas pela intervenção divina pode uma mudança
verdadeira pode ocorrer.
c) O verdadeiro religioso controlará a sua fala
i) Ef 4:29 – Falará o que agrada a Deus.
ii) 1Pe 3:10 – Evitará problemas causados pela fala.
2) A religião que agrada a Deus busca uma vida incontaminada (27b)
a) Estamos no mundo
i) Deus não exige nossa renúncia do mundo como um todo
(1) Jo 17:15 – Não os tire do mundo
(2) Temos uma obra a realizar neste mundo
(a)
b) Não nos contaminamos com o mundo
i) Sair do judaísmo não significava entrar no mundanismo
(1) Guarde-se incontaminados
(a) Tg 4:4 – A amizade do mundo é inimiga de Deus
(2) Nós conhecemos a situação do mundo
(a) Ef 2:1-3 – Nós fizemos parte disso um dia, mas não
somos mais participantes desse sistema. Deus nos
livrou dessa situação deplorável.
ii) A religião que agrada a Deus atua nesse mundo, mas não se
envolve com as coisas daqui.
(1) 2 Tm 2:4 – “Nenhum soldado em serviço se envolve em
negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer
àquele que o arregimentou”
(2) Quando nos envolvemos com as coisas, Pedro diz que
somos como um cão que voltou ao seu próprio vômito;
e como uma porca lavada que voltou a revolver-se no
lamaçal.
c) A verdadeira religião leva a sério a purificação feita por Deus
na vida do crente. Há praticidade de Tiago não permite
dúvidas. Se não nos guardamos incontaminados, então
estamos apenas nos enganando.
3) A religião que agrada a Deus revela compaixão pelo necessitado
(27b)
a) A má interpretação desse texto tem gerado sérios problemas
na história da igreja.
i) É muito comum encontrar quem pense é um salvo por dar
esmolas, ou por ofertar na ‘igreja’
ii) O cuidado dos necessitados não é o conteúdo do
cristianismo, mas é parte da sua expressão.
b) Uma vez que deixaram a lei, estavam deixaram também de
exercer a misericórdia e o cuidado com necessitado.
i) Gl 6:10 – Um verdadeiro regenerado faz o bem sempre que
tem oportunidade.
(1) Hoje vivemos um tempo em que não temos órfãos e
viúvas para cuidar, mas todos sabemos de pelo menos
um irmão que perdeu o emprego nessa quarentena. Faz
parte da verdadeira religião cuidar da família da fé.
Conclusão:
Os judeus convertidos ao cristianismo não eram os únicos a ter
conflitos com relação ao que deve abandonar e o que precisa manter
na vida. Todos nós precisamos constantemente fazer esse tipo de
avaliação a partir da palavra de Deus. Encerro com essas perguntas:
1) Sua religião é verdadeira ou você tem se enganado?
a) O que sua língua te diz sobre isso?
b) O que sua vida te diz sobre isso?
c) E seu coração? Você tem cuidado dos seus irmãos?
Que Deus nos ajude a viver conforme a nossa fé.