Você está na página 1de 2

Toto Wolff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Toto Wolff

Nascimento 12 de janeiro de 1972 (49 anos)
Viena

Cidadania Áustria

Cônjuge Susie Wolff

Ocupação automobilista, empresário, agente


desportivo, investidor

Empregador Mercedes-Benz na Fórmula 1

[edite no Wikidata]

Torger Christian Wolff, mais conhecido como Toto Wolff,[1] (Viena, 12 de


janeiro de 1972) é um investidor austríaco e ex-piloto de automobilismo. Ele é
atualmente proprietário de 33,3% e diretor executivo da
equipe Mercedes de Fórmula 1.[2][3][4] Anteriormente, Wolff foi um acionista da
equipe de Fórmula 1 da Williams.[5][6]
Como investidor, Wolff fundou a Marchfifteen em 1998 e a Marchsixteen
Investments em 2004, focalizando inicialmente empresas de internet e
tecnologia. Atualmente, é especialista em investimentos estratégicos em
empresas industriais de médio porte e empresas cotadas, que incluem a
Williams F1 e da alemã HWA AG.
Em abril de 2020, Wolff adquiriu uma participação de 4,77% na Aston Martin
Lagonda Global Holidings plc — que após uma questão de direitos, passou a
valer 0,95% da empresa — como investimento financeiro pessoal. [7] A parceria
e o papel operacional de Wolff com a Mercedes não foram afetados por esta
transação.[8] Em junho do mesmo ano, foi noticiado que Wolff havia readquirido
5% das ações da equipe de Fórmula 1 da Williams,[9][10] ele havia vendido suas
últimas ações do time de Grove em 2016 ao empresário estadunidense Brad
Hollinger, que já havia adquirido a maior parte dos 15% de Wolff. [11] Mas no mês
seguinte, a vice-diretora da equipe, Claire Williams, esclareceu que devido a
um problema com uma transação, Hollinger ainda não havia concluído a
compra dos 5% restantes, então eles retornaram para Wolff. [11]
Toto é casado com Susie Wolff desde 2011, Susie foi piloto de testes da
Williams por um período, quando o marido ainda tinha parte da equipe inglesa.

Referências
1. ↑ Enzinger, Gerald (10 de novembro de 2010).  «Der Toto-Gewinner». Wiener
Post (em alemão). Styria Media Group. Consultado em 19 de janeiro de 2017.
Arquivado do original em 14 de março de 2011
2. ↑ «Mercedes anuncia que Wolff segue como chefe por mais três anos; equipe
confirma venda de ações para INEOS». Motorsport.uol.com.br. 18 de dezembro
de 2020. Consultado em 20 de dezembro de 2020
3. ↑ «Toto Wolff, Ineos to take equal stake in Mercedes F1, Wolff stays as team
boss». Crash(em inglês). 18 de dezembro de 2020. Consultado em 20 de
dezembro de 2020
4. ↑ «Analysis: Is Mercedes' Ineos deal its first step towards an F1 exit?».
RacingFans. 23 de dezembro de 2020. Consultado em 29 de dezembro de 2020
5. ↑ «Mercedes' Wolff sells Williams shares» (em inglês). BBC. Consultado em 19 de
janeiro de 2017
6. ↑ Patnaude, Art (9 de março de 2016).  «Toto Wolff Sells Remaining Stake in
Williams F1 Team».  Wall Street Journal  (em inglês).  ISSN  0099-9660. Consultado
em 19 de janeiro de 2017
7. ↑ «Chefe da Mercedes, Wolff compra ações da Aston Martin».
motorsport.uol.com.br. 18 de abril de 2020. Consultado em 1 de maio de 2020
8. ↑ «Wolff: "Não vou ser CEO e não vou estar no conselho de administração"».
autoracing.com.br. Consultado em 10 de julho de 2020
9. ↑ «Quatro anos após venda, Wolff readquire ações da Williams». Grande Prêmio.
Consultado em 8 de junho de 2020
10. ↑ «F1 – Toto Wolff compra uma participação na Williams». autoracing.com.br.
Consultado em 8 de junho de 2020
11. ↑ Ir para:a b «Williams diz que tem conversas com investidores de "alta qualidade"».
motorsport.uol.com.br. Consultado em 10 de julho 

Você também pode gostar