Você está na página 1de 2

AV2 - PROCESSO CIVIL II

1° Questão: Releia e interprete o texto acima para responder aos seguintes


questionamentos:

a) Considerando que a audiência a ser realizada tem por finalidade instruir e


proporcionar condições técnicas para o julgamento do Juiz, é possível ainda haver espaço
para a conciliação ou mediação?

Resposta: Sim, pois instalada a audiência, o juiz tentará conciliar as partes,


independentemente do emprego anterior de outros métodos de solução consensual de
conflitos, como a mediação e a arbitragem conforme o artigo 359 do NCPC.

b) O que significa dizer que a audiência de instrução e julgamento é una e indivisível ?

Resposta: Significa que poderá ser excepcional e justificadamente cindida na ausência de


perito ou de testemunha, desde que haja concordância das partes conforme o artigo 365 do
NCPC.

2° Questão: O advogado contratado, Dr. Rafael, tranquiliza Juan e afirma ter descoberto
em documentos cartorários na municipalidade o verdadeiro possuidor (ao menos de fato)
do referido sítio e que irá realizar a resposta do réu,na modalidade de Contestação, tudo
nos termos do CPC.

a) Está correta a modalidade de defesa (resposta) indicada pelo Dr. Rafael ? Caso o Juiz
entenda pela ilegitimidade passiva de Juan, o processo será extinto sem resolução do
mérito?

Resposta: Sim. Não é caso de extinção do processo, pois o juiz deverá intimar o autor, no
prazo de 15 dias, para a substituição do réu, alterando sua petição inicial. O autor terá ou
não a opção de aceitar substituição réu.

b) Quais os significados dos Princípios da Eventualidade e Ônus da Impugnação


Específica para fins do momento processual dos artigos 335 e seguintes do CPC?

Resposta: O princípio da eventualidade assegura que surgindo oportunidade para a


prática de um ato, o desprezo pela parte dessa oportunidade impede que depois a mesma
venha a renascer. Já o princípio Ônus da impugnação específica reza que ao réu recai o
ônus de impugnar de forma específica, ou seja, deve refutar todos os fatos alegados pelo
autor na petição inicial, sob pena de torná-los incontroversos. Deste modo, o réu deverá
alegar toda sua defesa no momento que tiver que se manifestar no autos.

3° Questão: Pergunta-se

a) A autora possui fundamentação legal, de acordo com o Novo Código de Processo Civil
para a propositura de uma exceção processual? Caso afirmativo, qual delas?

Resposta: Sim, pois de acordo com o artigo

b)Acolhida uma alegação de impedimento ou suspenção pelo tribunal, isto significa que
todos os atos praticados pelo magistrado declarado suspeito ou impedido serão anulados?

Resposta: Não haverá efeitos retroativos.


4° Questão: Releia e interprete o texto acima para responder aos seguintes
questionamentos:

a) É possível o juiz proferir sentença condenatória de pagar quantia certa quando o


pedido inicial era de condenação de obrigação de fazer, tendo inclusive ocorrido
deferimento de tutela de urgência?

Resposta: Sim, pois a tutela de urgência tinha o objetivo de proporcionar ao autor a


realização da obrigação assumida pelo réu. Porém, ao momento de proferir a sentença o
juiz percebe que tal modalidade de prestação jurisdicional e, portanto, poderá mediante
requerimento do autor, converter a obrigação principal em perdas e danos, conforme artigo
499, NCPC.

b) A sentença proferida no caso está sujeita ao Duplo Grau de Jurisdição Obrigatório?

Resposta: Conforme o artigo 496 do NCPC somente estará sujeita ao duplo grau de
jurisdição, não produzindo efeito senão depois de confirmada pelo tribunal, a sentença: I -
proferida contra a União, os Estados, o Distrito Federal, os Municípios e suas respectivas
autarquias e fundações de direito público. Entende-se que a sentença proferida não está
sujeita.

5° Questão: Considerando o caso concreto, responda de forma fundamentada, ou seja, com


base nos princípios e normas processuais, como o MM. Juiz poderá sentenciar?

Resposta: A concessionária deverá responder pelos vícios, se obrigando a repará-los no


prazo máximo de 30 dias. Caso o vício não seja sanado neste prazo, o consumidor poderá
exigir, à sua escolha, a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas
condições de uso; a restituição imediata da quantia paga; ou o abatimento proporcional do
preço.

Você também pode gostar